A comunidade de prática dos
músicos da Basílica de San Marco
na Veneza entre 1528 e 1612
Divergências no
pertencimento
Ren...
Contexto
Veneza
• Polo comercial, sendo o ponto terminal da principal rota vinda
do oriente
• Isolada geográfica e politic...
“Piazza San Marco” – Giovanni Canalleto, 1730
Basílica de
San Marco
Nova
Procuradoria
Antiga
Procuradoria
Palácio
Ducal
Referencial Teórico
Etienne Wenger
1999 – Communities of Practice – Learning, Meaning and Identity
Comunidades de prática
...
Engajamento mútuo: Diversidade
Participantes da comunidade
• Compositores
• Professores de canto
• Primeiros e segundos or...
Empreendimento conjunto: Contexto
Hierarquia de Poder
• Andrea Gabrielli
• Giovanni Gabrielli
• Baldassare Donato
• Giovanni Croce
• Giovanni Bassano
• Adrian Willaert
• Claudi...
Repertório Compartilhado: História
Principal problemática neste momento
• Willaert, Merulo, Rore e Zarlino defendem a
prát...
Predominância Progressista
Mudança dos ocupantes dos cargos
• Cipriano de Rore (mestre de capela) em 1564, e
• Claudio Mer...
Engajamento mútuo: Pertencimento
Tendências conservadoras e progressistas
Saída de Cipriano de Rore
Saída de Claudio Merul...
Conclusão
• San Marco, como um polo atrativo a italianos, franco-
flamengos e germânicos, tinha autonomia “estética” por s...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A comunidade de prática dos músicos da Basílica de San Marco na Veneza entre 1528 e 1612

289 visualizações

Publicada em

A comunidade de prática dos músicos da Basílica de San Marco na Veneza entre 1528 e 1612 - Divergências no
pertencimento
Essa apresentação foi realizada para uma disciplina no PPGM - Musicologia - na UniRio em 2012.2. Compreende análise musical e sociológica das hierarquias de poder da Veneza renascentista.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
289
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A comunidade de prática dos músicos da Basílica de San Marco na Veneza entre 1528 e 1612

  1. 1. A comunidade de prática dos músicos da Basílica de San Marco na Veneza entre 1528 e 1612 Divergências no pertencimento Renato Borges Musicologia I - UniRio
  2. 2. Contexto Veneza • Polo comercial, sendo o ponto terminal da principal rota vinda do oriente • Isolada geográfica e politicamente de guerras • Sistema político estabilizado Basílica de San Marco • Principal igreja de Veneza • Ligação direta com o doge • Corpo musical permanente, atuante nas Festividades, solenidades e celebrações
  3. 3. “Piazza San Marco” – Giovanni Canalleto, 1730 Basílica de San Marco Nova Procuradoria Antiga Procuradoria Palácio Ducal
  4. 4. Referencial Teórico Etienne Wenger 1999 – Communities of Practice – Learning, Meaning and Identity Comunidades de prática • Engajamento mútuo • Empreendimento conjunto • Repertório compartilhado
  5. 5. Engajamento mútuo: Diversidade Participantes da comunidade • Compositores • Professores de canto • Primeiros e segundos organistas • Cantores • Instrumentistas • Doge, Primicerius, Procuradoria • Mestres de Capela
  6. 6. Empreendimento conjunto: Contexto Hierarquia de Poder
  7. 7. • Andrea Gabrielli • Giovanni Gabrielli • Baldassare Donato • Giovanni Croce • Giovanni Bassano • Adrian Willaert • Claudio Merulo • Cipriano de Rore • Gioseffo Zarlino Engajamento mútuo: Pertencimento Compositores (todos), mestres de capela, organistas e instrumentista.
  8. 8. Repertório Compartilhado: História Principal problemática neste momento • Willaert, Merulo, Rore e Zarlino defendem a prática de um estilo mais conservador, com bases na música franco-flamenga; • Do outro lado, os venezianos defendem uma nova prática, com mais valor para a cultura local e valoração da basílica como espaço para as obras.
  9. 9. Predominância Progressista Mudança dos ocupantes dos cargos • Cipriano de Rore (mestre de capela) em 1564, e • Claudio Merulo (1º organista) em 1584, ambos para Parma. • Transição de um corpo musical conservador para um renovador em 36 anos (1564-1590)
  10. 10. Engajamento mútuo: Pertencimento Tendências conservadoras e progressistas Saída de Cipriano de Rore Saída de Claudio Merulo Linha franco-flamenga Linha veneziana
  11. 11. Conclusão • San Marco, como um polo atrativo a italianos, franco- flamengos e germânicos, tinha autonomia “estética” por sua importância política e estabilidade de recursos. • No entanto, o que parece um grupo uniforme de músicos é desmentido pelos diferentes ambientes de desenvolvimento das duas gerações, criando duas tendências internas de estilo. • A influência estrangeira (principalmente flamenga), que foi inicialmente fundamental para o desenvolvimento da prática musical veneziana, mais tarde foi integrada a um estilo mais local, de uma forma mais sutil e diluída.

×