PROJETO
PRIORITÁRIO

Escola Municipal Dom Jaime de Barros Câmara
ERA UMA VEZ….


 A MAGIA DA
ALFABETIZAÇÃO
PROBLEMA DETECTADO



   Como atender às necessidades das crianças que já
    viveram ou estão vivendo o processo de aqui...
RELEVÂNCIA
   Um dos grandes desafios enfrentados na escola é
    o de conseguir adaptar à sala de aula uma prática
    p...
PRODUTO FINAL




     Criação e publicação de um portfólio virtual
                       individual
PERÍODO DE REALIZAÇÃO



   22/05/2009 a 30/10/2009
PROFESSOR RESPONSÁVEL PELA SALA DE
INFORMÁTICA PEDAGÓGICA




   Fabia Rejane Fachini Gramodow
    E-mail: bia_rfg@hotmai...
PROFESSORES ENVOLVIDOS
   Orientadora Educacional - Marianita Scheuer
    Pereira – marianitasp@pop.com.br

   Professor...
NÚMERO DE ESTUDANTES PESQUISADORES
   Serão ao todo 16 estudantes dos terceiros anos
Era uma vez um reino muito distante e feliz, neste reino havia uma bela
  escola, esta se chamava Escola Municipal Dom Jai...
Vinicius, Matheus Henrique,
 Lucas , Rafael, Lucas Gabriel,
Matheus Peixe, Maria Carolina e
      Matheus Rodrigues
Andrieli, Tamara, Maíra, Natanael e Nataly
Bruno, Fernando e Taylor
CERTEZAS PROVISÓRIAS DOS ESTUDANTES
 Nos contos tem:
 fada madrinha

 Magia

 Bruxaria

 Mago

 Contos são histórias...
DÚVIDAS TEMPORÁRIAS DOS ESTUDANTES


 Como eram as roupas das princesas?
 Como fazer uma varinha mágica?

 Qualquer his...
OBJETIVOS
   Resgatar, fortalecer e valorizar o poder conquistador das crianças, levando-as a
    praticar a leitura dos ...
ETAPAS DO PROJETO
   Diagnóstico (nível de escrita e leitura) de cada estudante através
    de sondagem
   Diagnóstico d...
 Discutira história com o grupo. Há
 palavras desconhecidas? Há
 passagens que não ficaram claras?
 Explorar a narrativa ...
   Escolher outros dois contos para contá-los as
    crianças (um de cada vez), explorando a narrativa
    como foi feito...
   Observação : A maioria dos contos de fadas
    é originária da Europa da Idade Média, daí a incidência
    de castelos...
 Na Informática convidar as crianças para participar
  dos fóruns em que serão discutidos os papéis de
  personagens boas...
RECURSOS
 Computador(editor de texto, apresentação, editor
  de imagem, programa de vídeo e áudio,
  ferramentas da WEB.
...
SITES DE PESQUISA
   http://www.graudez.com.br/litinf/

   http://www.webartigos.com/articles/14234/1/a-
    importancia...
INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO
 Sondagem diagnóstica
 Expressão escrita e oral

 Participação no grupo

 Interesse

 Obser...
BIBLIOGRAFIA

   Barcellos, Gladis Maria Ferrão, Neves Iara
    Conceição Bittencourt. Hora do Conto:da fantasia
    ao p...
ANEXOS
MALETA DA LEITURA
MALETA DA LEITURA
HISTÓRIA – A MENINA BONITA DO LAÇO DE FITA
AVENTAL DE
                            HISTÓRIAS




HISTÓRIAS: JOÃO E MARIA E
A MENINA BONITA DO LAÇO
        DE FITA
NOMES DOS ESTUDANTES
   3 ano A                 3 ano B                 3 ano C

                                      ...
OS CONTOS DE FADAS APRESENTAM DRAMAS FAMILIARES, E ATRAVÉS DELES
“ TODOS OS CONFLITOS HUMANOS SÃO ENCONTRADOS E RESOLVIDOS...
CONTO DE FADAS

TODOS NÓS GOSTAMOS DE UM CONTO DE FADAS
PORQUE NOS ENSINA O COMBATE AO MAL
AJUDAR A TODO DESVENTURADO
E A ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Projeto prioritário em construção EM Dom Jaime

2.240 visualizações

Publicada em

Este projeto visa contribuir na alfabetização dos estudantes que já viveram ou estão vivendo este processo de leitura e escrita no terceiro ano do ensino fundamental.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.240
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
113
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projeto prioritário em construção EM Dom Jaime

  1. 1. PROJETO PRIORITÁRIO Escola Municipal Dom Jaime de Barros Câmara
  2. 2. ERA UMA VEZ…. A MAGIA DA ALFABETIZAÇÃO
  3. 3. PROBLEMA DETECTADO  Como atender às necessidades das crianças que já viveram ou estão vivendo o processo de aquisição de leitura e escrita(alfabetização) no terceiro ano do ensino fundamental para que estas avancem significativamente?
  4. 4. RELEVÂNCIA  Um dos grandes desafios enfrentados na escola é o de conseguir adaptar à sala de aula uma prática pedagógica que atenda às necessidades das crianças que já viveram ou estão vivendo o processo de aquisição de leitura e escrita (alfabetização) no terceiro ano do ensino fundamental.
  5. 5. PRODUTO FINAL  Criação e publicação de um portfólio virtual individual
  6. 6. PERÍODO DE REALIZAÇÃO  22/05/2009 a 30/10/2009
  7. 7. PROFESSOR RESPONSÁVEL PELA SALA DE INFORMÁTICA PEDAGÓGICA  Fabia Rejane Fachini Gramodow E-mail: bia_rfg@hotmail.com
  8. 8. PROFESSORES ENVOLVIDOS  Orientadora Educacional - Marianita Scheuer Pereira – marianitasp@pop.com.br  Professora 3o ano A - Isabeli Gonçalves – isabelilg@hotmail.com  Professora 3o ano B - Patricia Feuser Quindel – patriciafeuser@terra.com.br  Professora 3o ano C - Maria de Lourdes Crescêncio -
  9. 9. NÚMERO DE ESTUDANTES PESQUISADORES  Serão ao todo 16 estudantes dos terceiros anos
  10. 10. Era uma vez um reino muito distante e feliz, neste reino havia uma bela escola, esta se chamava Escola Municipal Dom Jaime de Barros Câmara e nela estudavam muitas crianças, eram crianças lindas, alegres e inteligentes, nesta escola também tinham as professoras que eram dedicadas, carinhosas e alegres, verdadeiras princesas. Certo dia a professora da sala de informática teve a tarefa de elaborar uma projeto prioritário. Em reunião com as professoras que eram muito inteligentes, tiveram uma brilhante idéia. Sabem que idéia foi essa? A idéia era fazer um projeto sobre um dos grandes desafios na escola: conseguir adaptar à sala de aula uma prática pedagógica que atenda às necessidades das crianças que já viveram ou estão vivendo o processo de aquisição de leitura e escrita (alfabetização) no terceiro ano do ensino fundamental, já que há um grande número em cada classe de terceiro ano. E como a leitura e a escrita é algo muito mágico, ficou decidido que o tema deste projeto seria “Era uma vez....A magia da alfabetização”. Todos começaram a se preparar...a professora Fabia fez uma roda de conversa para explicar sobre o projeto aos convidados especiais.... O final dessa história??? Será feliz com certeza.
  11. 11. Vinicius, Matheus Henrique, Lucas , Rafael, Lucas Gabriel, Matheus Peixe, Maria Carolina e Matheus Rodrigues
  12. 12. Andrieli, Tamara, Maíra, Natanael e Nataly
  13. 13. Bruno, Fernando e Taylor
  14. 14. CERTEZAS PROVISÓRIAS DOS ESTUDANTES  Nos contos tem:  fada madrinha  Magia  Bruxaria  Mago  Contos são histórias como Pinóquio, Chapeuzinho Vermelho, A Bela e a Fera, A Bela Adormecida, Rei Leão…
  15. 15. DÚVIDAS TEMPORÁRIAS DOS ESTUDANTES  Como eram as roupas das princesas?  Como fazer uma varinha mágica?  Qualquer história é um conto?  Quando começou a contar história?
  16. 16. OBJETIVOS  Resgatar, fortalecer e valorizar o poder conquistador das crianças, levando-as a praticar a leitura dos contos de fadas, tornando-as apreciadoras dos mesmos.  Abordar a origem e a evolução da literatura infanto-juvenil, procurando traçar relações entre o mundo mágico e o mundo real, possibilitando assim, entender sua simbologia em nossa realidade..  Saber a história de sua vida;  Conhecer a história e o significado de seu nome;  Estimular o raciocínio e a percepção visual;  Desenvolver a imaginação e a criatividade;  Identificar suas preferências em relação a tudo que o cerca, a sua realidade;  Formar próprios conceitos através de descobertas e experimentações.  Apropriar-se de uma leitura e escrita segura e indepedente  Superar com quot;sucesso o fracasso escolar“  Trabalhar o belo, o zelo, imaginação através da arte, envolvendo origami, tear, pintura e modelagem  Trabalhar a consciência fonológica
  17. 17. ETAPAS DO PROJETO  Diagnóstico (nível de escrita e leitura) de cada estudante através de sondagem  Diagnóstico do perfil do grupo  Roda de conversa –apresentação do projeto  Roda de conversa – o que é um portfólio...mostrar exemplos de portfólios escritos e virtuais- todos os registros serão feitos semanalmente no portfólio virtual de cada estudante  Atividades de expressão corporal, relaxamento, música, artes, dança  Atividades relacionadas ao nome – pesquisa em sites com significado...procurando a valorização e o gosto pelo seu nome  Montar em grupo o alfabeto de origami  Construção do livro da vida coletivo  Roda de conversa sobre contos  Assistir apresentação PPT sobre a história dos contos  Escolha de uma história para ser apresentada pela professora(Avental de história com dedoches)
  18. 18.  Discutira história com o grupo. Há palavras desconhecidas? Há passagens que não ficaram claras? Explorar a narrativa com os alunos até que não restem dúvidas. Organizar as crianças em grupos e pedir que cada um represente a história de uma forma diferente: pode ser por meio de desenho, montagem das personagens em massinha, dramatização, colagem, pintura, no computador,etc.
  19. 19.  Escolher outros dois contos para contá-los as crianças (um de cada vez), explorando a narrativa como foi feito na primeira etapa. Incentivar os alunos a ler os outros contos publicados (aqueles que ainda não são alfabetizados podem levar a história impressa para casa, para que alguém da família leia para eles). Perguntar às crianças que elementos se repetem nos contos lidos (fadas, bruxas, princesas, príncipes, reis, castelos...) e ajudá-las a construir, a partir desses elementos, o conceito de contos de fadas. (Narrativas que giram ao redor de um universo de fantasia, geralmente com a presença de elementos mágicos...)
  20. 20.  Observação : A maioria dos contos de fadas é originária da Europa da Idade Média, daí a incidência de castelos, reis, príncipes, etc. Acreditamos que seria interessante contar às crianças que, na época em que esses contos foram escritos, há muitos e muitos anos,a vida era bastante diferente... Pedir que descubram, nos contos, pistas de como era a vida das pessoas naquela época.  Perguntar aos estudantes se eles conhecem outros contos. Eles podem levar para a escola alguns livros que têm em casa e trocar entre si para ler.  Iremos até a biblioteca para que escolham outros contos de fadas para lerem. Caso haja termos utilizados nos contos que as crianças desconheçam, motivá-los a pesquisar seu significado.
  21. 21.  Na Informática convidar as crianças para participar dos fóruns em que serão discutidos os papéis de personagens boas e más (maniqueísmo) nos contos de fadas.  Exemplo 1-Fórum de Discussão: Em todas as histórias lidas, as bruxas são más?  Exemplo 2-Fórum de Discussão: Você acha que uma bruxa má poderia ficar boa? Como? Obs: o professor poderá servir de escriba  Pedir aos estudantes para escolherem um dos contos lidos. Sugerir que reescrevam a história, em conjunto,mudando o final, acrescentando ou eliminando personagens, trazendo a história para a atualidade.
  22. 22. RECURSOS  Computador(editor de texto, apresentação, editor de imagem, programa de vídeo e áudio, ferramentas da WEB.  CD, DVD, papel, tinta, massinha  Scanner  Maquina fotográfica  Gravador de CD e DVD  Conexão de internet  Microfone  Impressora  Indumentária
  23. 23. SITES DE PESQUISA  http://www.graudez.com.br/litinf/  http://www.webartigos.com/articles/14234/1/a- importancia-dos-contos-de-fadas-na- alfabetizacao/pagina1.html  http://www.scribd.com/doc/504585/CONTOS-DE- FADAS-E-PSICOPEDAGOGIA  http://homolog.novaescola.abril.com.br/lingua- portuguesa/alfabetizacao-inicial/maravilhoso-mundo- contos-fadas-423384.shtml  http://www.educarede.org.br/educa/index.cfm?pg=revist a_educarede.especiais&id_especial=405
  24. 24. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO  Sondagem diagnóstica  Expressão escrita e oral  Participação no grupo  Interesse  Observação e acompanhamento dos registros individuais e coletivos  Apresentações  Interação no grupo  Cooperação  Aquisição, aplicação e compreensão, dos conceitos
  25. 25. BIBLIOGRAFIA  Barcellos, Gladis Maria Ferrão, Neves Iara Conceição Bittencourt. Hora do Conto:da fantasia ao prazer de ler. Porto Alegre. D C Luzzatto, 1995.  Bussato, Cleomari. Narrando histórias no século XXI:Tradição e ciberespaço,132 F.2005.Dissertação (Mestrado em Literatura).  BETTELHEIM, B., A psicanálise dos contos de fadas. Paz e Terra: 1980.
  26. 26. ANEXOS
  27. 27. MALETA DA LEITURA
  28. 28. MALETA DA LEITURA HISTÓRIA – A MENINA BONITA DO LAÇO DE FITA
  29. 29. AVENTAL DE HISTÓRIAS HISTÓRIAS: JOÃO E MARIA E A MENINA BONITA DO LAÇO DE FITA
  30. 30. NOMES DOS ESTUDANTES  3 ano A  3 ano B  3 ano C  Fernando Wellington  Taylor Henrique de  Maíra Gonçalves da da Maia Mello Coelho Maia  Matheus Peixe Pereira  Vinícius Gabriel  Matheus Rodrigues  Tamara do Amaral Eing Pimentel Leandro  Nataly Cristine de  Bruno Tarnowski  Matheus Henrique da Medeiros Fock Silva Batista  Rafael Alexandre  Lucas Gabriel da  Lucas Eduardo Gomes Alves Silva Lima da Silva  Natanael Elias Fernandes  Andriely Vicente
  31. 31. OS CONTOS DE FADAS APRESENTAM DRAMAS FAMILIARES, E ATRAVÉS DELES “ TODOS OS CONFLITOS HUMANOS SÃO ENCONTRADOS E RESOLVIDOS ATRAVÉS DA FANTASIA.” (BETTELHEIM, 1980, P.7). SUAS HISTÓRIAS CONTEMPLAM PERSONAGENS CONTRADITÓRIOS, QUE REPRESENTAM TANTO A MALDADE COMO A VIRTUDE; ESPERANÇAS, SUBMISSÃO E DRAMAS FAMILIARES, TÃO COMUNS EM NOSSA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA. ALÉM DE ACENTUAREM OS VALORES MORAIS E OS COMPORTAMENTOS DESEJÁVEIS À UMA SOCIEDADE HARMÔNICA. SE DESENVOLVEM NUM COTIDIANO MÁGICO, TENDO COMO TEMA UMA PROBLEMÁTICA SOCIAL E EXISTENCIAL OU UM DESEJO DE AUTO-REALIZAÇÃO DO HERÓI OU DO ANTAGONISTA. RETRATAM TAMBÉM O MEDO ( CHAPEUZINHO VERMELHO...), O AMOR ( A BELA E A FERA, O PRÍNCIPE SAPO...), DIFICULDADES DE SER CRIANÇA ( O PEQUENO POLEGAR, CINDERELA...), CARÊNCIAS (JOÃO E MARIA, A PEQUENA VENDEDORA DE FÓSFOROS...), AUTODESCOBERTAS (O PATINHO FEIO, JOÃO E O PÉ DE FEIJÃO...), PERDAS E BUSCAS ( BELA ADORMECIDA, A BELA E A FERA...). ALGUNS PSICÓLOGOS COMO HENRI WALLON, CONSIDERAM QUE OS CONTOS SÃO UM CAMINHO SEGURO PARA SATISFAZER OS CONFLITOS INFANTIS: REJEIÇÃO, POBREZA, CIÚME ENTRE IRMÃOS, ORFANDADE, ETC.
  32. 32. CONTO DE FADAS TODOS NÓS GOSTAMOS DE UM CONTO DE FADAS PORQUE NOS ENSINA O COMBATE AO MAL AJUDAR A TODO DESVENTURADO E A LUTAR SEM TRÉGUAS POR UM IDEAL TODOS NÓS GOSTAMOS DE UM CONTO DE FADAS E É TÃO DIFÍCIL ALGUÉM NÃO GOSTAR TODOS NÓS OUVIMOS QUANDO CRIANÇAS UM CONTO BONITO MAMÃE NOS CONTAR VAMOS AO PAÍS QUE É DE FANTASIA PELO CAMINHO DAS ILUSÕES ENTOANDO UMA MELODIA LEVANDO ALEGRIA NOS CORAÇÕES VAMOS AO PAÍS QUE É DE FANTASIA NEM SEMPRE É FACIL SE CONQUISTAR TUDO QUE SE POSSA IMAGINAR IMAGINAR E TAMBÉM SONHAR POR UM MOMENTO TUDO QUE SE POSSA IMAGINAR IMAGINAR E ALIMENTAR O PENSAMENTO VAMOS LUTAR POR UMA PRINCESA E RESGATÁ-LA DE UMA PRISÃO COM MUITA GARRA, VALOR E FIRMEZA DERROTAREMOS O GRANDE DRAGÃO VAMOS SALTAR O ABISMO MAIS FUNDO A GRANDE MURALHA GALGAMOS TAMBÉM ATÉ O GIGANTE MAIS FORTE DO MUNDO EM UM CONTO DE FADAS NÃO NOS DETÉM AUTORIA: CHAVES

×