Biologia 11 unicelularidade e multicelularidade

7.102 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.102
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
348
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Biologia 11 unicelularidade e multicelularidade

  1. 1. BiologiaBiologia 11º
  2. 2. 2Que há de comum entre osseres humanos e as rosas? Nuno Correia 2011/12
  3. 3. 3“É provável que todos os seres vivosque há na Terra descendam de ummesmo ancestral.” Charles Darwin Nuno Correia 2011/12
  4. 4. 4 Por que razão todos os seres vivos estão ligados como que por uma rede universal que torna os mecanismos da vida profundamente idênticos? De onde provém, então da diversidade de formas que manifestam? Nuno Correia 2011/12
  5. 5. 5Nós, humanos, somos como um recém-nascido deixado na soleira da porta sem um bilhete a explicar quem é, donde veio, que carga hereditária de qualidades e defeitos traz consigo ou quem seriam os seus antepassados. Estamos ansiosos por ver a ficha do órfão. Carl Sagan e Ann Druyan Nuno Correia 2011/12
  6. 6. 6 No regresso ao passado... Cada indivíduo provêm dos seus progenitores, todos provimos de um ancestral comum. Através dos fósseis somos conduzidos, até aos primeiros seres vivos. Nuno Correia 2011/12
  7. 7. 7 Nuno Correia 2011/12
  8. 8. 8 Comum Constituiçãobioquímica Código genético Processos básicos da vida Nuno Correia 2011/12
  9. 9. 9Unicelularidade emulticelularidade Nuno Correia 2011/12
  10. 10. 10 Nuno Correia 2011/12
  11. 11. 11 Inicio da Vida Asprimeiras células encontradas no registo fóssil devem ter surgido num período que oscila entre os 3800 e os 2500 milhões de anos e assemelham- se aos actuais procariontes, representados pelas bactérias e pelas cianobactérias. . Nuno Correia 2011/12
  12. 12. 12Estromatólitos Nuno Correia 2011/12
  13. 13. 13Características dos procariontes Nuno Correia 2011/12
  14. 14. 14Os dados fornecidos pelos fósseis e a simplicidade estrutural e funcional das células procarióticas constituem os dois principais argumentos que sustentam a hipótese dos seres procariontes terem estado na origem da grande diversidade de vida na Terra. Nuno Correia 2011/12
  15. 15. 15Células Eucarióticas Nuno Correia 2011/12
  16. 16. 16 Nuno Correia 2011/12
  17. 17. 17 Nuno Correia 2011/12
  18. 18. 18 Nuno Correia 2011/12
  19. 19. 19Origem dos eucariontes Nuno Correia 2011/12
  20. 20. 20O que se passou? Nuno Correia 2011/12
  21. 21. 21Qual a origem dos seres eucariontes ? Nuno Correia 2011/12
  22. 22. 22Aspectos fundamentais do modelo autogénico Nuno Correia 2011/12
  23. 23. 23 EndossimbioseAssociação entre organismos diferentes em que cada um deles (endossimbionte) vive no interior do outro, beneficiando ambos da associação. Nuno Correia 2011/12
  24. 24. 24 A simbiose é um meio pelo qual a aquisição de novos genomas e novas valências metabólicas e organismais ocorrem, permitindo a construção evolutiva dos organismos biológicos. A endossimbiose é um processo comparável à hibridação, sendo uma via para a introdução de genomas filogeneticamente distintos em associações íntimas de organismos. O rápido aparecimento destas novas características ou valências evolutivas adquiridas a partir dos organismos associados contraria, a perspectiva gradualista. Nuno Correia 2011/12
  25. 25. 25http://transgenicosintocaveis.blogspot.com/search/label/%22Francisco%20Carrapi%C3%A7o%22 Nuno Correia 2011/12
  26. 26. 26Aspectos fundamentais do modelo endossimbiótico Nuno Correia 2011/12
  27. 27. 27 Modelo endossimbiótico  Segundo este modelo, o invólucro nuclear e os sistemas endomembranares também se originaram a partir de invaginações da membrana nuclear.  As mitocôndrias e cloroplastos resultaram da incorporação de célulasLynn Margulis procarióticas por outras células. Nuno Correia 2011/12
  28. 28. 28 Nuno Correia 2011/12
  29. 29. 29 Nuno Correia 2011/12
  30. 30. 30 Argumentos Mitocôndrias e cloroplastos assemelham-se a bactérias. Mitocôndrias e os cloroplastos têm o seu próprio genoma. Dividem-se independentemente. Os ribossomas dos cloroplastos e mitocôndrias são muito mais semelhantes em tamanho e em características bioquímicas aos dos procariontes. Existem associações simbióticas entre bactérias e alguns eucariontes. Nuno Correia 2011/12
  31. 31. 31 Giárdia  Existem organismos eucariontes que não possuem mitocôndrias.  A formação do invólucro nuclear antecedeu aA giárdia (Giardia lamblia)é um protozoário incorporação dasmicroscópico que parasita mitocôndrias.o intestino dos mamíferos,inclusive de seres humanos Nuno Correia 2011/12
  32. 32. 32 Nuno Correia 2011/12
  33. 33. 33 CloroplastosA presença de cloroplastos nas plantas e algas e sua ausência em fungos e animais apoiam a incorporação sequencial das células procarióticas por parte das células hospedeiras. Nuno Correia 2011/12
  34. 34. 34  Reclinomonas americana é o protista com mitocôndrias mais simples. Os genes destas mitocôndrias são semelhantes aos da bactéria causadora de tifo Rickettsia prowazekii.Rickettsia prowazekii  Esta bactéria parasita divide-se apenas dentro de células eucarióticas, como acontece com as mitocôndrias. Nuno Correia 2011/12
  35. 35. 35Resumo Nuno Correia 2011/12
  36. 36. 36(…) a simbiogénese representa, na nossa opinião, o principalmecanismo evolutivo no estabelecimento da biodiversidade sobre aqual a selecção natural actua, bem como no estabelecimento emanutenção das comunidades biológicas. (…) Francisco Carrapiço e Olga Rita Nuno Correia 2011/12
  37. 37. 37 Questões em aberto Como se processa o controlo da expressão de genes em compartimentos diferentes da célula? Como se processa a migração da parte do material genético dos organitos para o núcleo? Nuno Correia 2011/12
  38. 38. É fácil admitir que, quando o nosso planeta seencontrou povoado por uma biomassa imensa deseres unicelulares, se tenham tornado frequentesos fenómenos de predação.
  39. 39. Os organismos que apresentavam um aumento de tamanho estavam em clara vantagem.
  40. 40. Uma célula maior pode mais facilmente capturar outras células.
  41. 41. Os organismos não podem aumentar indefinidamente de tamanho.
  42. 42. Quando há um aumento devolume, aumenta também o metabolismo, mas a célula não pode contar com um aumento equivalente na eficácia das trocas com omeio externo, uma vez que a superfície não aumenta na mesma proporção.
  43. 43. Acima de um tamanho crítico, as trocas entre acélula e o meio não ocorrem com a celeridade necessária para a vida da célula.
  44. 44.  Háduas formas possíveis de um organismo maior do que um milímetro sobreviver:  pode reduzir o seu metabolismo;  ou pode apresentar multicelularidade;
  45. 45. O registo fóssil não esclarece a origem damulticelularidade; contudo, em várias partes do mundo, surgem fósseis de seres multicelularespreservados em rochas há 2200 milhões de anos.
  46. 46. Os seres eucariontesunicelulares constituem,por vezes, agregados.Quando estas associaçõesde eucariontes unicelularesdizem respeito a seres damesma espécie gueestabelecem ligaçõesestruturais entre si,designam-se poragregados coloniais oucolónias.
  47. 47. Compare as colónias de algas verdes, emrelação:
  48. 48. Volvox é um género de de algas verdes que formacolónias com 500 a 50 000 células com doisflagelos, que, unindo-se por prolongamentoscitoplasmáticos e bainhas gelatinosas, formamuma esfera oca.
  49. 49. Apesar de Volvox ser constituída por várias células estruturalmente interdependentes, pois estãoligadas entre si, sob o ponto de vista funcional nãoocorreu diferenciação, já que as células são todas semelhantes, com excepção das células reprodutoras.
  50. 50. A multicelularidade permite aos organismos: Aumentar a dimensão Reduzir a taxa metabólica Aumentar a especialização celular Ampliar a independência em relação ao ambiente. ) Equinodermes (fósseis

×