Catalogo filapex

1.073 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Catalogo filapex

  1. 1. FILAPEX<br />Beja – Évora <br />Núcleo de Coleccionismo do<br />Centro Cultural e Desportivo do<br />Hospital José Joaquim Fernandes – Beja<br />Confraria Timbrológica Meridional <br />“Armando Álvaro Bóino de Azevedo” – Évora <br />8 de Outubro de 2011<br />Rua Poeta Afonso Lopes Vieira, 15 – Beja<br />ORGANIZAÇÃO:<br />Núcleo de Coleccionismo do Centro Cultural e Desportivo do Hospital José Joaquim Fernandes – Beja<br />AGRADECIMENTOS:<br />Federação Portuguesa de Filatelia, APD<br />CTT – Correios de Portugal, S.A.<br />Direcção do Centro Cultural e Desportivo do Hospital José Joaquim Fernandes<br />CARIMBO COMEMORATIVO<br />15240-3810Manuel da Fonseca (1911-1993), nascido em Santiago do Cacém, escritor neo-realista, retratou como ninguém as gentes e as terras alentejanas. Ligado a Beja, não só por ter tido ali residência, mas também por ter colaborado no jornal mais representativo da região – o Diário do Alentejo. <br />Retrato em selos pelos CTT, no ano do seu centenário.<br />JURADOS:<br /> <br /> Eurico Lage Cardoso João Violante<br />Os clubes concorrentes e as respectivas equipas<br />Núcleo de Coleccionismo do Centro Cultural e Desportivo do Hospital José Joaquim Fernandes – Beja<br />A constituição de um núcleo de coleccionismo no seio do Centro Cultural e Desportivo do Hospital Distrital de Beja data de 1981, tendo sido pedida a sua filiação na Federação Portuguesa de Filatelia ainda durante o primeiro trimestre desse mesmo ano.<br />Durante esse ano realizou a sua primeira exposição – “Exposição de Filumenismo, Beja’81”. Desde então, a produção exposicional não cessou, sendo actualmente, na cidade de Beja a agremiação que mais exposições organizou nos últimos anos, a uma cadência de duas a três exposições anuais.<br />São trinta anos de actividade durante os quais organizou ou colaborou em:<br />3 Exposições Competitivas<br />Exposição Filatélica Alentejo-Algarve, Beja’83<br />Exposição Filatélica Inter-Regional, Beja’91<br />Exposição Filatélica Inter-Regional, Beja’95<br />60 Exposições e Mostras Filatélicas<br />1 Congresso de Filatelia Juvenil<br />2 Congressos da Federação Portuguesa de Filatelia, APD<br />Várias palestras e colóquios de carácter filatélico<br />9 exposições de coleccionismo e outros objectos culturais<br />7 colaborações em Mostras Filatélicas com outras entidades<br />Dezenas de feiras de trocas de selos, moedas e outros objectos de coleccionismo<br />De realçar a divulgação filatélica em todas as escolas da cidade, as quais foram contempladas com uma ou mais exposições filatélicas. Também alguns destes eventos foram realizados fora da cidade de Beja, sendo alguns deles em concelhos limítrofes <br />Colecções a concurso<br /> <br />Filatelia Tradicional<br />Rússia Imperial <br />José da Costa Lemos<br />Filatelia Tradicional<br />Israel <br />Jorge Bomba<br />História Postal<br />O Dia do Selo em Portugal <br />José Marques Afonso<br />Filatelia Temática<br />Expansão Portuguesa Ultramarina <br />Francisco Geada<br />Inteiros Postais<br />Inteiros Postais da Monarquia, Açores e Madeira <br />Pedro Vaz Pereira<br />Maximafilia<br />Aves, esses conquistadores dos ares <br />Francisco Galveias<br />Classe Aberta<br />Transfusão de Sangue <br />José Geada Sousa<br />Os clubes concorrentes e as respectivas equipas<br />Confraria Timbrológica Meridional <br />“Armando Álvaro Bóino de Azevedo” – Évora<br />Fundada a 27 de Outubro de 1989, por 19 elementos, por escritura pública lavrada no Cartório Notarial de Évora. Os primeiros corpos sociais foram eleitos a 20 de Janeiro de 1990. <br />Publica regularmente uma publicação de cariz filatélico “O TIMBRE”, distinguido pela Federação Portuguesa de Filatelia em 1992 e 2010 com o prémio “O Philatelista”.<br />Desde Janeiro de 1990 que promoveu várias mostras e Salões Filatélicos.<br />Organizou as seguintes exposições:<br />XVI Exposição Filatélica Nacional “Ebora’94” (14 a 21 de Setembro)<br />VI Exposição Filatélica Luso-alemã “Ebora’2001” (24 a 26 de Outubro)<br />XIX Exposição Filatélica Nacional “Ebora’2006” (25 de Novembro a 2 de Dezembro)<br />Exposição Filatélica Luso Brasileira “Lubrapex 2009” (2 a 11 de Outubro)<br />Em 1996 criou o prémio “Carteiro Honorário”, o qual possui o patrocínio dos Correios de Portugal e da Federação Portuguesa de Filatelia, prémio que se destina a distinguir membros da confraria que se singularizem na promoção da filatelia<br />Colecções a concurso<br />Filatelia Tradicional<br />Emissão Camilo Castelo Branco (1925) <br />António Cristóvão<br />História Postal<br />História Postal de Évora <br />Nuno Ferreira<br />Filatelia Temática<br />Esta gesta gloriosa <br />Júlio Maia<br />Inteiros Postais<br />Stationery of Great Britain - Queen Victória – The registered envelopes (1878-1901) <br />Rui Mendes<br />Maximafilia<br />Uniformes Militares <br />Bento Grossinho Dias<br />Aerofilatelia<br />Correio aéreo português <br />João Soeiro<br />Classe Aberta<br />Do sonho à realidade <br />Eduardo Oliveira e Sousa<br />TRAVESSIA DO ATLÂNTICO SUL<br />CORTEJO CÍVICO EM BEJA<br />Com o título Carimbos “desconhecidos” e outros “pouco” conhecidos (X), o filatelista Geada de Sousa, publicava no “Diário do Alentejo”, a 30 de Março de 2007, uma extensa e significativa notícia sobre um carimbo que circulou em Beja, muito provavelmente a 18 de Junho de 1922, e que o transcrevemos na íntegra:<br />Travessia do Atlântico Sul; o Cortejo Cívico em Beja.<br />A propósito da exposição filatélica realizada em Março do ano passado, que pretendia assinalar os 125 anos do Jardim Gago Coutinho e Sacadura Cabral, de Beja, filatelista amigo, o Sousa Lobo, da Filatelia do Chiado, mostrou-me uma carta circulada (ver capa do catálogo) que apresentava o carimbo de “propaganda”, homenageando os dois ilustres aviadores.<br />5334064135Este carimbo é de grande formato; o maior que conhecemos. Tem 60 mm de diâmetro.<br />Pela nitidez das suas legendas, abstemo-nos de o descrever.<br />Desconhecíamos a sua existência, pois não vem referido nos catálogos da especialidade, nem nunca o vimos em qualquer exposição. Também o seu feliz possuidor não tinha qualquer informação sobre ele.<br />Numa consulta aos jornais locais, encontrámos no semanário”O Bejense”, de 18 de Junho de 1922 (domingo), a seguinte notícia, que tinha o título “Correios e Telegrafos”:<br />Para conhecimento do público, comunicamos que o carro alegórico que a digna classe dos correios e telégrafos desta cidade apresenta no cortejo cívico em hora dos gloriosos aviadores, receberá, durante o trajecto, correspondência que será carimbada com o carimbo especial que a mesma classe mandou fazer para esse dia em homenagem ao glorioso feito em hora dos audazes aeronautas”.<br />316801552705Estava esclarecida a razão da sua existência.<br />A população bejense vibrou com este êxito, que mais não era a continuação do espírito aventureiro dos nossos navegadores dos séculos XV e XVI.<br />Com data de 10 de Junho – tinham então chegado os navegadores a Porto Seguro – foi distribuído um folheto, subscrito por um grupo de 10 bejenses, onde se anunciava uma sessão solene, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Beja, para o dia seguinte ao da chegada dos navegadores ao Rio de Janeiro, “após o qual terá lugar um cortejo cívico que, em patriótica romagem, partirá da Praça da República, percorrendo as principais ruas até ao Jardim Público, onde serão descerradas duas lápidas comemorativas do heróico feito”<br />Os aviadores chegaram ao Rio de Janeiro no dia 17 de Junho e, segundo o folheto, o cortejo teria lugar no dia seguinte.<br />Não encontrámos na imprensa local, elementos que nos elucidem, com segurança, sobre a data do cortejo. O jornal do dia 18, para além da notícia acima referida, nada mais adianta e infelizmente os dois números seguintes não existem na colecção da Biblioteca de Beja.<br />Também a Igreja bejense assinalou o acontecimento, com a celebração de um Te Deum, pelo cónego João Eduardo Marques<br />

×