SlideShare uma empresa Scribd logo

Y ya apee-e_a_restecsem deps17mai14anexoi

Documento de apoio ao debate

1 de 2
Baixar para ler offline
apee eA_srp-futuros
RTS_Resumo Técnico do Seminário
.
.
Anexo I
_apee-eA_resTecSem dePS[12MAI14] AnexoI
Atlas da Educação
Contextos sociais e locais do sucesso e insucesso
PORTUGAL 1991/2012
fonte: http://www.epis.pt/downloads/mentores/atlas-da-educacao.pdf
Autores: David Justino, Liliana Pascueiro, Luísa Franco, Rui Santos, Sílvia Almeida, Susana Batista
CESNOVA – Centro de Estudos de Sociologia da Universidade Nova de Lisboa
FCSH – Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa
EPIS – Empresários Pela Inclusão Social
Aveiro
O sentido da mudança na distribuição da escolarização é o da sua concentração no litoral com polarizações
reduzidas na região de Lisboa (o triângulo Lisboa, Cascais, Sintra), na do Porto e no concelho de Coimbra.
Num segundo nível identificam-se algumas capitais de distrito – casos de Faro, Évora, Santarém, Aveiro,
Braga e Vila Real.
Aveiro é um dos 25 Concelhos com os mais elevados valores de Escolarização Média Total em 2011.
Aveiro é um dos 25 Concelhos que mais reduziram a Desigualdade de Escolarização (Coeficiente de Gini),
1991-2011.
Aveiro é um dos 25 Concelhos com menor Desigualdade de Escolarização (Coeficiente de Gini), 2011.
Aveiro é um dos 50 Concelhos onde é maior a diferença entre a Taxa de Abandono Precoce (18-24) e o Valor
Estimado.
CLUSTER 3
Este agrupamento integra 113 concelhos em que se verifica um equilíbrio entre os valores observados e
estimados das taxas de abandono escolar (10-15 anos) e dos resultados das classificações de exame do 9º ano,
mas com taxas de atraso claramente abaixo da média nacional. Estas características apontam para um traço
distintivo: baixa retenção.
CLUSTER 2
Agrupa 74 concelhos e distingue-se por ter taxas de abandono acima do esperado nos dois grupos de idade
(médias: 1,5 e 3,1), mas classificações de exame acima do estimado (média: 0,6). As taxas de atraso são
ligeiramente abaixo da média nacional. Identificamos este conjunto pelo sucesso nos resultados escolares, mas
com seletividade pelo abandono.
Ílhavo
CLUSTER 5
Este agrupamento integra 80 concelhos que conseguem conciliar resultados de exame do 9º ano acima do
estimado, taxas de retenção próximas da média nacional e abandono inferior ao esperado. De certa forma este
é o cluster que agrupa os concelhos em que há sucesso escolar (melhores resultados e reduzido abandono)
com uma seletividade próxima da média nacional.
_apee-eA_resTecSem dePS[17MAI14]AnexoI
srp_s01-RTs _ anexos [sc&ps] MAI14
CLUSTER 4
Agrupa 28 concelhos que apresentam classificações de exame observadas muito abaixo do esperado (média: -
4,7), mas taxas de atraso próximas da média nacional (do 3º ciclo ligeiramente abaixo e do Secundário um
pouco acima). As taxas de abandono estão ligeiramente acima do esperado, especialmente as do grupo de
idades 18-24 anos (média: 1,5). O traço distintivo deste cluster é o insucesso escolar expresso através dos
resultados dos exames, a que não será estranho o abandono.
Águeda
CLUSTER 5
Este agrupamento integra 80 concelhos que conseguem conciliar resultados de exame do 9º ano acima do
estimado, taxas de retenção próximas da média nacional e abandono inferior ao esperado. De certa forma este
é o cluster que agrupa os concelhos em que há sucesso escolar (melhores resultados e reduzido abandono)
com uma seletividade próxima da média nacional.
CLUSTER 1
Corresponde ao grupo dos concelhos cujas classificações de exame no ensino secundário são acima do
estimado (média de 0,98), com taxas de atraso abaixo da média nos vários ciclos e abandono observado abaixo
do esperado, tanto nas idades 15-17 (média: -1,2) como 18-24 (média: -2,9). Compreende um total de 83
concelhos. Trata-se do agrupamento que se pode identificar pelo melhor padrão de sucesso escolar, com os
mais baixos níveis de retenção e abandono. Tende a identificar-se, considerando a mancha de concelhos, com
o cluster 3 do exercício anterior.
RECOMENDAÇÕES
extrato centrado no que se refere a pais e encarregados de educação
Capítulo 5
(...)
7. Existe um conjunto de condicionantes estruturais que limitam a ação preventiva. Eles tanto se
inscrevem no background familiar dos alunos, como na incapacidade de gerar maiores expectativas de
escolarização e de sucesso. Identificam-se casos não só de resiliência, mas também os que contrariam os
determinismos sociais e económicos locais e regionais. O desempenho de alguns concelhos quer no baixo risco
de abandono quer nos resultados escolares obtidos, permite concluir que é possível contornar os determinismos
socioeconómicos desde que a mobilização dos recursos e das vontades se faça em torno de objectivos muito
concretos e de estratégias de qualificação muito bem delineadas.
8. A capacidade de gerar expectativas de sucesso nos alunos não se deve centrar exclusivamente nas
escolas e nos professores. As famílias, as comunidades locais, as autarquias e as empresas têm um contributo a
dar para que essas expectativas possam aumentar e contrariar o carácter seletivo e determinístico dos trajetos
escolares em contextos sociais de desvantagem económica ou mesmo de exclusão. A análise efectuada
demonstra a relevância de uma elevada escolarização dos pais, especialmente das mães, para baixar os níveis
de abandono e elevar os resultados escolares, mas não são despiciendos os contributos das variáveis de
contexto. Remeter exclusivamente para a origem social dos alunos os factores de sucesso ou de insucesso
escolares tende a desresponsabilizar o papel da escola e da comunidade local para contrariar esse
determinismo.
_apee-eA_resTecSem dePS[17MAI14]AnexoI
srp_s01-RTs _ anexos [sc&ps] MAI14

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Novas Aquisições da Biiblioteca Cecilia Meireles - EMMRC Maio 2014
Novas Aquisições da Biiblioteca Cecilia Meireles - EMMRC Maio 2014Novas Aquisições da Biiblioteca Cecilia Meireles - EMMRC Maio 2014
Novas Aquisições da Biiblioteca Cecilia Meireles - EMMRC Maio 2014bcaceciliameireles
 
Resolução cofen nº 453 nutriçao enteral parenteral.pdf
Resolução cofen nº 453 nutriçao enteral parenteral.pdfResolução cofen nº 453 nutriçao enteral parenteral.pdf
Resolução cofen nº 453 nutriçao enteral parenteral.pdfJoao Segurado Jr
 
050 haikai 俳句 resfriamento bloco de aço
050 haikai 俳句 resfriamento bloco de aço050 haikai 俳句 resfriamento bloco de aço
050 haikai 俳句 resfriamento bloco de açoJoão Carmo Vendramim
 
Edição especial minas gerais 21.05
Edição especial minas gerais 21.05Edição especial minas gerais 21.05
Edição especial minas gerais 21.05Meio & Mensagem
 
P49-PARK-ISO-A1
P49-PARK-ISO-A1P49-PARK-ISO-A1
P49-PARK-ISO-A1Sam Macro
 
Mediacao conflitos equipas_trabalho_novas_datas
Mediacao conflitos equipas_trabalho_novas_datasMediacao conflitos equipas_trabalho_novas_datas
Mediacao conflitos equipas_trabalho_novas_datasDooutrolado
 
Depressão: Suplemento da Lição 7
Depressão: Suplemento da Lição 7Depressão: Suplemento da Lição 7
Depressão: Suplemento da Lição 7Escol Dominical
 
Informativojoutubronovembrodezembro2012final
Informativojoutubronovembrodezembro2012finalInformativojoutubronovembrodezembro2012final
Informativojoutubronovembrodezembro2012finalfraternidadefeminina
 

Destaque (20)

Novas Aquisições da Biiblioteca Cecilia Meireles - EMMRC Maio 2014
Novas Aquisições da Biiblioteca Cecilia Meireles - EMMRC Maio 2014Novas Aquisições da Biiblioteca Cecilia Meireles - EMMRC Maio 2014
Novas Aquisições da Biiblioteca Cecilia Meireles - EMMRC Maio 2014
 
Resolução cofen nº 453 nutriçao enteral parenteral.pdf
Resolução cofen nº 453 nutriçao enteral parenteral.pdfResolução cofen nº 453 nutriçao enteral parenteral.pdf
Resolução cofen nº 453 nutriçao enteral parenteral.pdf
 
050 haikai 俳句 resfriamento bloco de aço
050 haikai 俳句 resfriamento bloco de aço050 haikai 俳句 resfriamento bloco de aço
050 haikai 俳句 resfriamento bloco de aço
 
Edição especial minas gerais 21.05
Edição especial minas gerais 21.05Edição especial minas gerais 21.05
Edição especial minas gerais 21.05
 
Mick jagger salve
Mick jagger  salveMick jagger  salve
Mick jagger salve
 
Exercitando a segunda atenção
Exercitando a segunda atençãoExercitando a segunda atenção
Exercitando a segunda atenção
 
Universo
UniversoUniverso
Universo
 
UDL - Checklist do professor
UDL - Checklist do professorUDL - Checklist do professor
UDL - Checklist do professor
 
P49-PARK-ISO-A1
P49-PARK-ISO-A1P49-PARK-ISO-A1
P49-PARK-ISO-A1
 
Mediacao conflitos equipas_trabalho_novas_datas
Mediacao conflitos equipas_trabalho_novas_datasMediacao conflitos equipas_trabalho_novas_datas
Mediacao conflitos equipas_trabalho_novas_datas
 
Elije vivir sano
Elije vivir sanoElije vivir sano
Elije vivir sano
 
5
55
5
 
Aviso 4 color medidas 5 columnas x 345
Aviso 4 color medidas 5 columnas x 345Aviso 4 color medidas 5 columnas x 345
Aviso 4 color medidas 5 columnas x 345
 
1a. ministracao
1a.  ministracao1a.  ministracao
1a. ministracao
 
Depressão: Suplemento da Lição 7
Depressão: Suplemento da Lição 7Depressão: Suplemento da Lição 7
Depressão: Suplemento da Lição 7
 
2014 05 17_quadro_greve
2014 05 17_quadro_greve2014 05 17_quadro_greve
2014 05 17_quadro_greve
 
Exercicios para o número 200
Exercicios para o número 200Exercicios para o número 200
Exercicios para o número 200
 
OSOC
OSOCOSOC
OSOC
 
Como encontrar seu local de poder
Como encontrar seu local de poderComo encontrar seu local de poder
Como encontrar seu local de poder
 
Informativojoutubronovembrodezembro2012final
Informativojoutubronovembrodezembro2012finalInformativojoutubronovembrodezembro2012final
Informativojoutubronovembrodezembro2012final
 

Semelhante a Y ya apee-e_a_restecsem deps17mai14anexoi

Eliminação adiada
Eliminação adiadaEliminação adiada
Eliminação adiadamainamgar
 
Dossie2 celjs 2013
 Dossie2 celjs 2013 Dossie2 celjs 2013
Dossie2 celjs 2013cmevangelico
 
Relatório Aves Maio
Relatório Aves MaioRelatório Aves Maio
Relatório Aves Maioisabelpinto
 
Doc2 relatório igec aee2012 ag cuba
Doc2 relatório igec aee2012 ag cubaDoc2 relatório igec aee2012 ag cuba
Doc2 relatório igec aee2012 ag cubamfcpestana
 
Relatório Aves Ensino Profissional
Relatório Aves   Ensino ProfissionalRelatório Aves   Ensino Profissional
Relatório Aves Ensino Profissionalisabelpinto
 
Aee 09 ag_antonio_correia_oliveira_r
Aee 09 ag_antonio_correia_oliveira_rAee 09 ag_antonio_correia_oliveira_r
Aee 09 ag_antonio_correia_oliveira_rddfdelfim
 
Sispae rp-mt-4 ef
Sispae rp-mt-4 efSispae rp-mt-4 ef
Sispae rp-mt-4 efDiedNuenf
 
Gravatá saepe apresentração metrosul
Gravatá saepe apresentração metrosulGravatá saepe apresentração metrosul
Gravatá saepe apresentração metrosulelannialins
 
Intple (23)
Intple (23)Intple (23)
Intple (23)eadl
 
Anexo x plano de melhoria
Anexo x   plano de melhoriaAnexo x   plano de melhoria
Anexo x plano de melhoriaAMG Sobrenome
 
Autiavaliaçao e aspetos a melhorar2012 13 -- Agrupamento d.dinis ODIVELAS
Autiavaliaçao e aspetos a melhorar2012 13 -- Agrupamento d.dinis  ODIVELASAutiavaliaçao e aspetos a melhorar2012 13 -- Agrupamento d.dinis  ODIVELAS
Autiavaliaçao e aspetos a melhorar2012 13 -- Agrupamento d.dinis ODIVELASAMG Sobrenome
 
Departamento De CiêNcias Da EducaçãO
Departamento De CiêNcias Da EducaçãODepartamento De CiêNcias Da EducaçãO
Departamento De CiêNcias Da EducaçãOmaria pestana
 
Departamento De CiêNcias Da EducaçãO
Departamento De CiêNcias Da EducaçãODepartamento De CiêNcias Da EducaçãO
Departamento De CiêNcias Da EducaçãOmaria pestana
 
Departamento De CiêNcias Da EducaçãO
Departamento De CiêNcias Da EducaçãODepartamento De CiêNcias Da EducaçãO
Departamento De CiêNcias Da EducaçãOmaria pestana
 

Semelhante a Y ya apee-e_a_restecsem deps17mai14anexoi (20)

Eliminação adiada
Eliminação adiadaEliminação adiada
Eliminação adiada
 
Dossie2 celjs 2013
 Dossie2 celjs 2013 Dossie2 celjs 2013
Dossie2 celjs 2013
 
Saers 2008
Saers 2008Saers 2008
Saers 2008
 
Relatório Aves Maio
Relatório Aves MaioRelatório Aves Maio
Relatório Aves Maio
 
Doc2 relatório igec aee2012 ag cuba
Doc2 relatório igec aee2012 ag cubaDoc2 relatório igec aee2012 ag cuba
Doc2 relatório igec aee2012 ag cuba
 
Dossiê
Dossiê Dossiê
Dossiê
 
Relatório Aves Ensino Profissional
Relatório Aves   Ensino ProfissionalRelatório Aves   Ensino Profissional
Relatório Aves Ensino Profissional
 
Aee 09 ag_antonio_correia_oliveira_r
Aee 09 ag_antonio_correia_oliveira_rAee 09 ag_antonio_correia_oliveira_r
Aee 09 ag_antonio_correia_oliveira_r
 
10 modulo x
10 modulo x10 modulo x
10 modulo x
 
Módulo x progestão
Módulo x progestãoMódulo x progestão
Módulo x progestão
 
Sispae rp-mt-4 ef
Sispae rp-mt-4 efSispae rp-mt-4 ef
Sispae rp-mt-4 ef
 
Aee 08 agr_elias_garcia_r
Aee 08 agr_elias_garcia_rAee 08 agr_elias_garcia_r
Aee 08 agr_elias_garcia_r
 
Gravatá saepe apresentração metrosul
Gravatá saepe apresentração metrosulGravatá saepe apresentração metrosul
Gravatá saepe apresentração metrosul
 
Intple (23)
Intple (23)Intple (23)
Intple (23)
 
Anexo x plano de melhoria
Anexo x   plano de melhoriaAnexo x   plano de melhoria
Anexo x plano de melhoria
 
Autiavaliaçao e aspetos a melhorar2012 13 -- Agrupamento d.dinis ODIVELAS
Autiavaliaçao e aspetos a melhorar2012 13 -- Agrupamento d.dinis  ODIVELASAutiavaliaçao e aspetos a melhorar2012 13 -- Agrupamento d.dinis  ODIVELAS
Autiavaliaçao e aspetos a melhorar2012 13 -- Agrupamento d.dinis ODIVELAS
 
ENEM 2015 POR ESCOLA
ENEM 2015 POR ESCOLAENEM 2015 POR ESCOLA
ENEM 2015 POR ESCOLA
 
Departamento De CiêNcias Da EducaçãO
Departamento De CiêNcias Da EducaçãODepartamento De CiêNcias Da EducaçãO
Departamento De CiêNcias Da EducaçãO
 
Departamento De CiêNcias Da EducaçãO
Departamento De CiêNcias Da EducaçãODepartamento De CiêNcias Da EducaçãO
Departamento De CiêNcias Da EducaçãO
 
Departamento De CiêNcias Da EducaçãO
Departamento De CiêNcias Da EducaçãODepartamento De CiêNcias Da EducaçãO
Departamento De CiêNcias Da EducaçãO
 

Mais de noseaescola

Yy apee e-a_restecsem deps17mai14
Yy apee e-a_restecsem deps17mai14Yy apee e-a_restecsem deps17mai14
Yy apee e-a_restecsem deps17mai14noseaescola
 
Apee e-a_srpfuturos-prgext-s08eponsit13mai14
 Apee e-a_srpfuturos-prgext-s08eponsit13mai14 Apee e-a_srpfuturos-prgext-s08eponsit13mai14
Apee e-a_srpfuturos-prgext-s08eponsit13mai14noseaescola
 
Seminario convite
Seminario conviteSeminario convite
Seminario convitenoseaescola
 

Mais de noseaescola (8)

Yy apee e-a_restecsem deps17mai14
Yy apee e-a_restecsem deps17mai14Yy apee e-a_restecsem deps17mai14
Yy apee e-a_restecsem deps17mai14
 
Apee e-a_srpfuturos-prgext-s08eponsit13mai14
 Apee e-a_srpfuturos-prgext-s08eponsit13mai14 Apee e-a_srpfuturos-prgext-s08eponsit13mai14
Apee e-a_srpfuturos-prgext-s08eponsit13mai14
 
Seminario convite
Seminario conviteSeminario convite
Seminario convite
 
Newsletter05
Newsletter05Newsletter05
Newsletter05
 
Newsletter03
Newsletter03Newsletter03
Newsletter03
 
Newsletter04
Newsletter04Newsletter04
Newsletter04
 
Newsletter01
Newsletter01Newsletter01
Newsletter01
 
Newsletter02
Newsletter02Newsletter02
Newsletter02
 

Último

1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...azulassessoriaacadem3
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfddddddddddddddddddddddddddddddddddddRenandantas16
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...azulassessoriaacadem3
 
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024excellenceeducaciona
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...azulassessoriaacadem3
 
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...azulassessoriaacadem3
 
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...azulassessoriaacadem3
 
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...azulassessoriaacadem3
 
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...azulassessoriaacadem3
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...azulassessoriaacadem3
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...apoioacademicoead
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...azulassessoriaacadem3
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...azulassessoriaacadem3
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...azulassessoriaacadem3
 
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...azulassessoriaacadem3
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...apoioacademicoead
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...excellenceeducaciona
 
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...excellenceeducaciona
 
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
 
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
 
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
 
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
 
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
 
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
 
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
 
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
 

Y ya apee-e_a_restecsem deps17mai14anexoi

  • 1. apee eA_srp-futuros RTS_Resumo Técnico do Seminário . . Anexo I _apee-eA_resTecSem dePS[12MAI14] AnexoI Atlas da Educação Contextos sociais e locais do sucesso e insucesso PORTUGAL 1991/2012 fonte: http://www.epis.pt/downloads/mentores/atlas-da-educacao.pdf Autores: David Justino, Liliana Pascueiro, Luísa Franco, Rui Santos, Sílvia Almeida, Susana Batista CESNOVA – Centro de Estudos de Sociologia da Universidade Nova de Lisboa FCSH – Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa EPIS – Empresários Pela Inclusão Social Aveiro O sentido da mudança na distribuição da escolarização é o da sua concentração no litoral com polarizações reduzidas na região de Lisboa (o triângulo Lisboa, Cascais, Sintra), na do Porto e no concelho de Coimbra. Num segundo nível identificam-se algumas capitais de distrito – casos de Faro, Évora, Santarém, Aveiro, Braga e Vila Real. Aveiro é um dos 25 Concelhos com os mais elevados valores de Escolarização Média Total em 2011. Aveiro é um dos 25 Concelhos que mais reduziram a Desigualdade de Escolarização (Coeficiente de Gini), 1991-2011. Aveiro é um dos 25 Concelhos com menor Desigualdade de Escolarização (Coeficiente de Gini), 2011. Aveiro é um dos 50 Concelhos onde é maior a diferença entre a Taxa de Abandono Precoce (18-24) e o Valor Estimado. CLUSTER 3 Este agrupamento integra 113 concelhos em que se verifica um equilíbrio entre os valores observados e estimados das taxas de abandono escolar (10-15 anos) e dos resultados das classificações de exame do 9º ano, mas com taxas de atraso claramente abaixo da média nacional. Estas características apontam para um traço distintivo: baixa retenção. CLUSTER 2 Agrupa 74 concelhos e distingue-se por ter taxas de abandono acima do esperado nos dois grupos de idade (médias: 1,5 e 3,1), mas classificações de exame acima do estimado (média: 0,6). As taxas de atraso são ligeiramente abaixo da média nacional. Identificamos este conjunto pelo sucesso nos resultados escolares, mas com seletividade pelo abandono. Ílhavo CLUSTER 5 Este agrupamento integra 80 concelhos que conseguem conciliar resultados de exame do 9º ano acima do estimado, taxas de retenção próximas da média nacional e abandono inferior ao esperado. De certa forma este é o cluster que agrupa os concelhos em que há sucesso escolar (melhores resultados e reduzido abandono) com uma seletividade próxima da média nacional. _apee-eA_resTecSem dePS[17MAI14]AnexoI srp_s01-RTs _ anexos [sc&ps] MAI14
  • 2. CLUSTER 4 Agrupa 28 concelhos que apresentam classificações de exame observadas muito abaixo do esperado (média: - 4,7), mas taxas de atraso próximas da média nacional (do 3º ciclo ligeiramente abaixo e do Secundário um pouco acima). As taxas de abandono estão ligeiramente acima do esperado, especialmente as do grupo de idades 18-24 anos (média: 1,5). O traço distintivo deste cluster é o insucesso escolar expresso através dos resultados dos exames, a que não será estranho o abandono. Águeda CLUSTER 5 Este agrupamento integra 80 concelhos que conseguem conciliar resultados de exame do 9º ano acima do estimado, taxas de retenção próximas da média nacional e abandono inferior ao esperado. De certa forma este é o cluster que agrupa os concelhos em que há sucesso escolar (melhores resultados e reduzido abandono) com uma seletividade próxima da média nacional. CLUSTER 1 Corresponde ao grupo dos concelhos cujas classificações de exame no ensino secundário são acima do estimado (média de 0,98), com taxas de atraso abaixo da média nos vários ciclos e abandono observado abaixo do esperado, tanto nas idades 15-17 (média: -1,2) como 18-24 (média: -2,9). Compreende um total de 83 concelhos. Trata-se do agrupamento que se pode identificar pelo melhor padrão de sucesso escolar, com os mais baixos níveis de retenção e abandono. Tende a identificar-se, considerando a mancha de concelhos, com o cluster 3 do exercício anterior. RECOMENDAÇÕES extrato centrado no que se refere a pais e encarregados de educação Capítulo 5 (...) 7. Existe um conjunto de condicionantes estruturais que limitam a ação preventiva. Eles tanto se inscrevem no background familiar dos alunos, como na incapacidade de gerar maiores expectativas de escolarização e de sucesso. Identificam-se casos não só de resiliência, mas também os que contrariam os determinismos sociais e económicos locais e regionais. O desempenho de alguns concelhos quer no baixo risco de abandono quer nos resultados escolares obtidos, permite concluir que é possível contornar os determinismos socioeconómicos desde que a mobilização dos recursos e das vontades se faça em torno de objectivos muito concretos e de estratégias de qualificação muito bem delineadas. 8. A capacidade de gerar expectativas de sucesso nos alunos não se deve centrar exclusivamente nas escolas e nos professores. As famílias, as comunidades locais, as autarquias e as empresas têm um contributo a dar para que essas expectativas possam aumentar e contrariar o carácter seletivo e determinístico dos trajetos escolares em contextos sociais de desvantagem económica ou mesmo de exclusão. A análise efectuada demonstra a relevância de uma elevada escolarização dos pais, especialmente das mães, para baixar os níveis de abandono e elevar os resultados escolares, mas não são despiciendos os contributos das variáveis de contexto. Remeter exclusivamente para a origem social dos alunos os factores de sucesso ou de insucesso escolares tende a desresponsabilizar o papel da escola e da comunidade local para contrariar esse determinismo. _apee-eA_resTecSem dePS[17MAI14]AnexoI srp_s01-RTs _ anexos [sc&ps] MAI14