SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 19
TERMOQUÍMICA
Matheus Von - 5105904
Paulo Correia - 5105637
Professora: Sandra Nunes
CALOR
 Define-se como calor a energia que se transfere de
um corpo de maior temperatura para um corpo com
temperatura mais baixa.
 CALOR x TEMPERATURA:
 Temperatura = grandeza que mede a energia cinética
de um corpo;
 Calor = transferência de energia em si
CALOR
 As reações químicas podem liberar ou absorver
calor. Isto ocorre porque toda e qualquer
substância contém diferentes formas de energia
em seu interior:
 Energia cinética;
 Energia potencial;
 Energia química;
 Energia térmica.
CALOR
 A energia liberada juntamente com a energia dos
produtos é igual à energia inicial; a energia
absorvida pelos reagentes é igual à energia dos
produtos.
 Assim, se tem o primeiro princípio da
Termodinâmica: A energia não pode ser criada nem
destruída, apenas transformada.
CALOR
CALOR
 Ao esticar o elástico de um estilingue, armazena-se
nossa energia nele. Ao soltá-lo, a energia é
transferida para a pedra;
 Uma bola de tênis apresenta uma quantidade de
energia potencial. Quando este cai de uma altura,
toda energia potencial se transforma em energia
cinética;
 Energia total ganha = energia total perdida.
VARIAÇÃO DE ENTALPIA (∆H)
 A variação de entalpia informa (∆H) de um sistema
informa a quantidade de calor trocado por esse sistema,
a pressão constante. O sinal do ∆H informa se o
processo é exotérmico (∆H < 0) ou endotérmico
(∆H > 0). Alguns químicos chamam o ∆H de “calor de
reação”.
REAÇÕES ENDOTÉRMICAS E EXOTÉRMICAS
 ∆H = Hf - Hi > 0
∆H = Hf - Hi < 0
∆H NOS PROCESSOS FÍSICOS
∆H NAS REAÇÕES QUÍMICAS
LEI DE HESS
 “A variação de entalpia (quantidade de calor
liberada ou absorvida) em uma reação química
depende apenas dos estados inicial e final da
reação”.
 Desta forma, as equações termoquímicas podem
ser tratadas como equações matemáticas.
LEI DE HESS
 Podem ser somadas, fazendo o mesmo com ΔH:
C (grafite) + ½ O2 (g)  CO (g) ΔH1 = -110,3 kJ
CO (g) + ½ O2 (g)  CO2 (g) ΔH2 = -283,0 kJ
---------------------------------------------------------------------
C (grafite) + O2 (g)  CO2(g) ΔH = -393,3 kJ
 Invertendo uma eq. termoquímica, faz-se o mesmo
com o sinal de ΔH:
C (grafite) + O2 (g)  CO2 (g) ΔH = -393,3 kJ .(-1)
CO2 (g)  C (grafite) + O2 (g) ΔH = +393,3 kJ
LEI DE HESS
 Multiplicando (ou dividindo) uma eq. termoquímica
por um número diferente de zero, o valor de ΔH
sofrerá a mesma alteração:
C (grafite) + O2 (g)  CO2 (g) ΔH = -393,3 kJ
2C (grafite) + 2O2 (g)  2CO2 (g) ΔH = -786,6 kJ
x2
ENERGIA DE LIGAÇÃO
 Denomina-se energia de ligação a variação de
entalpia da reação em que um mol de ligações é
quebrado, estando os reagentes e os produtos
dessa quebra no estado gasoso.
 A quebra de uma ligação química é um processo
endotérmico.
 A formação de uma ligação química é um processo
exotérmico.
EXPLOSIVOS
 Um explosivo é uma substância líquida ou sólida
que satisfaz três requisitos:
 A decomposição deve ser rápida;
 A decomposição deve ser muito exotérmica;
 Os produtos da decomposição devem ser gasosos.
 Ex: Nitroglicerina.
 4C3H5N3O9 (l) →
12CO2 (g) + 6N2 (g) + 10H2O (g) + O2 (g)
EXERCÍCIOS
1) Dadas as equações termoquímicas:
S (s) + O2 (g)  SO2 (g) ΔH = -296,8 kJ
SO2 (g) + ½ O2 (g)  SO3 (g) ΔH = -97,8 kJ
Calcule a variação de entalpia indicada pela equação
abaixo:
S (s) + 1,5 O2 (g)  SO3 (g) ΔH = ?
2) (UFPA) Considere a reação:
H2 (g) + ½ O2 (g)  H2O (l) + 68,3 kcal
a) Qual o valor da variação de entalpia?
b) A reação é endotérmica ou exotérmica?
EXERCÍCIOS
3) (Unisc-RS) Considerando as afirmações abaixo,
está errada apenas:
a) numa reação exotérmica, os produtos apresentam
um conteúdo de calor menor do que os reagentes.
b) numa reação exotérmica, ocorre liberação de
calor.
c) numa reação exotérmica, os reagentes
apresentam um conteúdo de calor maior do que os
produtos.
d) numa reação exotérmica, ΔH > 0.
e) numa reação exotérmica, ΔH < 0.
BIBLIOGRAFIA
 Peruzzo, Francisco Miragaia
Química na abordagem do cotidiano, volume
único / Francisco Miragaia Peruzzo (Tito),
Eduardo Leite Canto. – 3º ed.- São Paulo:
Moderna, 2007.
Bibliografia.
1. Química (Ensino médio) I. Canto, Eduardo
Leite do. II. Tito.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slides Termoquímica - Professor Robson Araujo (Robinho)
Slides Termoquímica - Professor Robson Araujo (Robinho)Slides Termoquímica - Professor Robson Araujo (Robinho)
Slides Termoquímica - Professor Robson Araujo (Robinho)
2CISBA
 
Termoquimica introducao-2em-2010-aula-22 para aula teste
Termoquimica introducao-2em-2010-aula-22 para aula testeTermoquimica introducao-2em-2010-aula-22 para aula teste
Termoquimica introducao-2em-2010-aula-22 para aula teste
Edilene Santos
 

Mais procurados (20)

Aulatermoquimica2
Aulatermoquimica2Aulatermoquimica2
Aulatermoquimica2
 
Aula termoquímica
Aula termoquímicaAula termoquímica
Aula termoquímica
 
Termoquímica
TermoquímicaTermoquímica
Termoquímica
 
Termoquimica
TermoquimicaTermoquimica
Termoquimica
 
Termoquímica
TermoquímicaTermoquímica
Termoquímica
 
Slides Termoquímica - Professor Robson Araujo (Robinho)
Slides Termoquímica - Professor Robson Araujo (Robinho)Slides Termoquímica - Professor Robson Araujo (Robinho)
Slides Termoquímica - Professor Robson Araujo (Robinho)
 
2º ano (P) - Termoquímica
2º ano (P) - Termoquímica2º ano (P) - Termoquímica
2º ano (P) - Termoquímica
 
TermoquíMica
TermoquíMicaTermoquíMica
TermoquíMica
 
Slides da aula de Química (Manoel) sobre Termoquímica
Slides da aula de Química (Manoel) sobre TermoquímicaSlides da aula de Química (Manoel) sobre Termoquímica
Slides da aula de Química (Manoel) sobre Termoquímica
 
termoquimica
termoquimicatermoquimica
termoquimica
 
Exercícios termoquímica
Exercícios termoquímicaExercícios termoquímica
Exercícios termoquímica
 
Termoquímica
TermoquímicaTermoquímica
Termoquímica
 
TERMOQUÍMICA - EXERCÍCIOS
TERMOQUÍMICA - EXERCÍCIOSTERMOQUÍMICA - EXERCÍCIOS
TERMOQUÍMICA - EXERCÍCIOS
 
Termoqumica 2013 objetivo
Termoqumica 2013   objetivoTermoqumica 2013   objetivo
Termoqumica 2013 objetivo
 
Termoquimica Estado Padrãa
Termoquimica Estado PadrãaTermoquimica Estado Padrãa
Termoquimica Estado Padrãa
 
Termoquimica 1 e 2
Termoquimica 1 e 2Termoquimica 1 e 2
Termoquimica 1 e 2
 
Termoquimica
TermoquimicaTermoquimica
Termoquimica
 
Termoquimica introducao-2em-2010-aula-22 para aula teste
Termoquimica introducao-2em-2010-aula-22 para aula testeTermoquimica introducao-2em-2010-aula-22 para aula teste
Termoquimica introducao-2em-2010-aula-22 para aula teste
 
Termoquimica
TermoquimicaTermoquimica
Termoquimica
 
Termoquímica: calorimetria e entalpia padrão de reação
Termoquímica: calorimetria e entalpia padrão de reaçãoTermoquímica: calorimetria e entalpia padrão de reação
Termoquímica: calorimetria e entalpia padrão de reação
 

Semelhante a Termoquímica - Regência na UNIGRANRIO

Termoquimica1
Termoquimica1Termoquimica1
Termoquimica1
luiz0309
 
Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)
Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)
Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)
Karol Maia
 
Professor José Roberto - Termoquímica completa
Professor José Roberto - Termoquímica completaProfessor José Roberto - Termoquímica completa
Professor José Roberto - Termoquímica completa
José Roberto Mattos
 

Semelhante a Termoquímica - Regência na UNIGRANRIO (20)

Termoquimica
TermoquimicaTermoquimica
Termoquimica
 
Termoquímica
TermoquímicaTermoquímica
Termoquímica
 
Termoquímica 2021.pdf
Termoquímica 2021.pdfTermoquímica 2021.pdf
Termoquímica 2021.pdf
 
Entalpia
EntalpiaEntalpia
Entalpia
 
Termoquimica1
Termoquimica1Termoquimica1
Termoquimica1
 
Termoquímica3
Termoquímica3Termoquímica3
Termoquímica3
 
Aula de Termoquímica completa para ensino medio.pdf
Aula de Termoquímica completa para ensino medio.pdfAula de Termoquímica completa para ensino medio.pdf
Aula de Termoquímica completa para ensino medio.pdf
 
Equações Químicas.pptx
Equações Químicas.pptxEquações Químicas.pptx
Equações Químicas.pptx
 
termoquimica.pptx
termoquimica.pptxtermoquimica.pptx
termoquimica.pptx
 
Termoquímica
TermoquímicaTermoquímica
Termoquímica
 
AULA 09 - TERMOQUÍMICA.pptx
AULA 09 - TERMOQUÍMICA.pptxAULA 09 - TERMOQUÍMICA.pptx
AULA 09 - TERMOQUÍMICA.pptx
 
Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)
Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)
Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)
 
Termoquímica.pptx
Termoquímica.pptxTermoquímica.pptx
Termoquímica.pptx
 
Apostila físico química e analítica - teoria e exercícios
Apostila   físico química e analítica - teoria e exercíciosApostila   físico química e analítica - teoria e exercícios
Apostila físico química e analítica - teoria e exercícios
 
Apostila de temorquimica
Apostila de temorquimicaApostila de temorquimica
Apostila de temorquimica
 
termoquuímica.pdf
termoquuímica.pdftermoquuímica.pdf
termoquuímica.pdf
 
Termoquímica2
Termoquímica2Termoquímica2
Termoquímica2
 
Professor José Roberto - Termoquímica completa
Professor José Roberto - Termoquímica completaProfessor José Roberto - Termoquímica completa
Professor José Roberto - Termoquímica completa
 
Termoquimica
TermoquimicaTermoquimica
Termoquimica
 
Termoquímica
TermoquímicaTermoquímica
Termoquímica
 

Último

atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
WelitaDiaz1
 

Último (20)

Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da CapivaraPré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.pptnocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
 

Termoquímica - Regência na UNIGRANRIO

  • 1. TERMOQUÍMICA Matheus Von - 5105904 Paulo Correia - 5105637 Professora: Sandra Nunes
  • 2. CALOR  Define-se como calor a energia que se transfere de um corpo de maior temperatura para um corpo com temperatura mais baixa.  CALOR x TEMPERATURA:  Temperatura = grandeza que mede a energia cinética de um corpo;  Calor = transferência de energia em si
  • 3. CALOR  As reações químicas podem liberar ou absorver calor. Isto ocorre porque toda e qualquer substância contém diferentes formas de energia em seu interior:  Energia cinética;  Energia potencial;  Energia química;  Energia térmica.
  • 4. CALOR  A energia liberada juntamente com a energia dos produtos é igual à energia inicial; a energia absorvida pelos reagentes é igual à energia dos produtos.  Assim, se tem o primeiro princípio da Termodinâmica: A energia não pode ser criada nem destruída, apenas transformada.
  • 6. CALOR  Ao esticar o elástico de um estilingue, armazena-se nossa energia nele. Ao soltá-lo, a energia é transferida para a pedra;  Uma bola de tênis apresenta uma quantidade de energia potencial. Quando este cai de uma altura, toda energia potencial se transforma em energia cinética;  Energia total ganha = energia total perdida.
  • 7. VARIAÇÃO DE ENTALPIA (∆H)  A variação de entalpia informa (∆H) de um sistema informa a quantidade de calor trocado por esse sistema, a pressão constante. O sinal do ∆H informa se o processo é exotérmico (∆H < 0) ou endotérmico (∆H > 0). Alguns químicos chamam o ∆H de “calor de reação”.
  • 8. REAÇÕES ENDOTÉRMICAS E EXOTÉRMICAS  ∆H = Hf - Hi > 0 ∆H = Hf - Hi < 0
  • 10. ∆H NAS REAÇÕES QUÍMICAS
  • 11. LEI DE HESS  “A variação de entalpia (quantidade de calor liberada ou absorvida) em uma reação química depende apenas dos estados inicial e final da reação”.  Desta forma, as equações termoquímicas podem ser tratadas como equações matemáticas.
  • 12. LEI DE HESS  Podem ser somadas, fazendo o mesmo com ΔH: C (grafite) + ½ O2 (g)  CO (g) ΔH1 = -110,3 kJ CO (g) + ½ O2 (g)  CO2 (g) ΔH2 = -283,0 kJ --------------------------------------------------------------------- C (grafite) + O2 (g)  CO2(g) ΔH = -393,3 kJ  Invertendo uma eq. termoquímica, faz-se o mesmo com o sinal de ΔH: C (grafite) + O2 (g)  CO2 (g) ΔH = -393,3 kJ .(-1) CO2 (g)  C (grafite) + O2 (g) ΔH = +393,3 kJ
  • 13. LEI DE HESS  Multiplicando (ou dividindo) uma eq. termoquímica por um número diferente de zero, o valor de ΔH sofrerá a mesma alteração: C (grafite) + O2 (g)  CO2 (g) ΔH = -393,3 kJ 2C (grafite) + 2O2 (g)  2CO2 (g) ΔH = -786,6 kJ x2
  • 14. ENERGIA DE LIGAÇÃO  Denomina-se energia de ligação a variação de entalpia da reação em que um mol de ligações é quebrado, estando os reagentes e os produtos dessa quebra no estado gasoso.  A quebra de uma ligação química é um processo endotérmico.  A formação de uma ligação química é um processo exotérmico.
  • 15.
  • 16. EXPLOSIVOS  Um explosivo é uma substância líquida ou sólida que satisfaz três requisitos:  A decomposição deve ser rápida;  A decomposição deve ser muito exotérmica;  Os produtos da decomposição devem ser gasosos.  Ex: Nitroglicerina.  4C3H5N3O9 (l) → 12CO2 (g) + 6N2 (g) + 10H2O (g) + O2 (g)
  • 17. EXERCÍCIOS 1) Dadas as equações termoquímicas: S (s) + O2 (g)  SO2 (g) ΔH = -296,8 kJ SO2 (g) + ½ O2 (g)  SO3 (g) ΔH = -97,8 kJ Calcule a variação de entalpia indicada pela equação abaixo: S (s) + 1,5 O2 (g)  SO3 (g) ΔH = ? 2) (UFPA) Considere a reação: H2 (g) + ½ O2 (g)  H2O (l) + 68,3 kcal a) Qual o valor da variação de entalpia? b) A reação é endotérmica ou exotérmica?
  • 18. EXERCÍCIOS 3) (Unisc-RS) Considerando as afirmações abaixo, está errada apenas: a) numa reação exotérmica, os produtos apresentam um conteúdo de calor menor do que os reagentes. b) numa reação exotérmica, ocorre liberação de calor. c) numa reação exotérmica, os reagentes apresentam um conteúdo de calor maior do que os produtos. d) numa reação exotérmica, ΔH > 0. e) numa reação exotérmica, ΔH < 0.
  • 19. BIBLIOGRAFIA  Peruzzo, Francisco Miragaia Química na abordagem do cotidiano, volume único / Francisco Miragaia Peruzzo (Tito), Eduardo Leite Canto. – 3º ed.- São Paulo: Moderna, 2007. Bibliografia. 1. Química (Ensino médio) I. Canto, Eduardo Leite do. II. Tito.