SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Baixar para ler offline
Quem disse que não existe Pena de Morte no
Brasil?
Na “Constituição de Policiais Corruptos” esta Lei prevalece, mas
é segredo!
“O

Sistema Judiciário, ainda não é capaz de aplicar a Pena de Morte no

ordenamento Jurídico no Brasil. Para existir Pena de Morte só com outra
Constituição”Flávio Tersa, Mestre em Direito Penal da Universidade de Franca (SP)

JESUS RIOS
DE O CRÍTICO

São poucos que tem conhecimento da existência do artigo 5º, Inciso XLVII da
Constituição Federal: – não haverá penas: a) de morte, salvo em caso de guerra
declarada, nos termos do art. 84, XIX.Mas existe outra pena de morte praticada por
policiais, a qual não está inserida na “Sagrada Constituição”. Nesta diz: matareis aos
bandidos as escondidas sem que a imprensa os percebam, finjas estar ameaçado e atires
primeiro, matai-os com outros calibres, sufocai-o até a morte, em caso de rebelião
matarás ao máximo possível e alegues que tiveras corrido risco de vida.
Jogais estupradores e assassinos em selas de criminosos. Colocais ladrões de
bancos, mansões ejoias em selas encomendadas pelos “patrões”. Colocais devedores de
traficantes, junto com os manos. Paguem-nos com cigarro, maconha ou porção de
cocaína, aqueles “funcionários” que seguem as regras e punais aos vacilões do caralho,
não deixem receber visitas, receber o enviar cartinhas externas.
Finjas ser matador de aluguel e eliminas em lugares periféricos, favelas, índios
ladrões de fazenda do Pará, Amazonas ou qualquer região. Finjas de usuário de droga e
matais os traficantes. Entres disfarçadamente em manifestações públicas e tragas a
cabeça do núcleo. Matais sigilosamente os adultos e deixaiso caçula como culpado.
Mandais o resgate desligar o oxigênio de bandidos.
Além da pena de morte, existem ainda na Constituição de Policiais Corruptos
(CPC), atos contra a integridade física e moral da sociedade: Formar quadrilha para
roubar caixas eletrônicos, receber porcentagens de traficantes, receber propinas para
isentar da punição. Tem-seo direito de beber e dirigir,receber salários de moradores
classe A, por dar prioridade de segurança pública aos seus habitats. Esquecer a
Constituição ao tratar-se de amigo. Abusos sexuais psicológicos e físicos. Colocar
drogas ilícitas em bolsos de adolescentes e adultos para incriminá-los, agredir suspeitas,
sem provas em becos, matagais e etc. Roubar algo de valor durante a abordagem.
É impossível colocar no papel todas as Leis e Artigos da “CPC”, este livro fica
trancado a sete chaves. Algo parecido ao filme O Nome da Rosa. Mesmo assim,
algumas são divulgadas pela mídia, diariamente.
A População brasileira, já foi submissa a Lei da Pena de Morte. Em 1824, a
Constituição da época impunha o mais monstruoso sistema. O enforcamento prevalecia,
a chamada Pena Capital. Este sistema enfraqueceu-se após a morte de Mota Coqueiro,
morto injustamente.
Anos mais tarde, durante o Governo de Getúlio Vargas, o artigo 122 previa
novamente a pena de morte em situação de preservação das instituições.Nove anos
depois fora abolida, prevalecendo a Carta Magna. Esta também foi desrespeitada pelos
militares que dominaram o país até 1978. Até hoje permanece o Art.5º, Inciso XLVII.
Para casos inescrupulosos como, de pai abusar, estuprar ou matar filho, bandidos
estreparem, baterem ou matarem inocentes, poderiam ser aplicados a pena de morte,
como modo justo de se fazer justiça e manter a balança equilibrada. Mas, não na visão
do Professor Flávio Tersa, Mestre em Direito Penal, da Universidade de Franca:
Crítico- Acha que o Brasil está preparado para aplicar a Pena de Morte? O
Sistema Judiciário, ainda não é capaz de aplicar a Pena de Morte no ordenamento
Jurídico no Brasil, até porque a Constituição a veda expressamente no Art. 5º. Para
existir Pena de Morte no Brasil só com outra Constituição, deve ser aprovada, colocada
em votação, mas o que na verdade deve ser aplicada no Brasil, são mais as leis, os
crimes as penas previstas no Código Penal com mais rigor e também controle maior da
criminalidade, pelo o Estado, pela Uniãoe por todos.
Qual país serviria como exemplo para o Brasil se fosse aplicara-la hoje?O
grande problema é que a Pena de Morte está em declínio em todos os países. Nos
Estados Unidos parece que está com problemas, que salve engano é único do Ocidente
que ainda tem-na, mas existe também em países do Oriente Médio, que parece que não
funciona direito.
Em quais casos deveria havê-la? Para quem Concorda com a Pena de Morte
seria os casos de crimes mais graves, aqueles considerados hediondos, o homicídio,
estrupo, extorsão mediante sequestro qualificada pela a morte. No Código Penal há
quatro crimes que são terríveis: estrupo, o estrupo qualificado pela morte,a extorsão
mediante sequestro qualificada pela morte, o sequestro relâmpago qualificado pela
morte e o homicídio. São os mais bárbaros que existem, então para quem admite, seriam
esses.
O que poderia substitui-la, no Brasil? Aplicação com maior rigor da
penaprevista no Código Penal, para esses crimes e tirar muitos benefícios que a Lei
Penal concede aos acusados, como progressão de regime. Aumentar a progressão, fazer
com que o sujeito fique mais na cadeia e arrume um jeito de tralhar lá dentro. Esta seria
uma alternativa.
A revista Superinteressante, divulgou em 2001 alguns dados de países onde a
Pena de Morte prevaleceu ou prevalece: Cerca de 90 países praticam a pena de morte.A
França abandonou o uso da guilhotina apenas em 1981.A pena de morte é praticada em
trinta e sete estados americanos. Gastam-se cerca de dois milhões e meio de dólares
para se executar uma pessoa, nos Estados Unidos e entre 1930 e 1996, 4.220
prisioneiros foram executados (mais da metade eram negros).De acordo com o
DeathOenaltyInformation Center, a população atual, nos “corredores da morte” é
constituída mais de negros e latinos.Até 2000, trinta e cinco condenados com retardo
mental foram executados, mesmo proibidos pelo Governo Federal americano e doze
Estados.Desde 1970, 87 americanos deixaram de ser executados ao serem comprovados
erros em seus processos, e comprovada sua inocência pouco antes da execução.
Enquanto existir um órgão,o Poder Judiciário em uma Nação, não
cabe aos militares corruptos ou não, utilizarem de suas armasde fogo, de palavras ou
qualquer uma daquelas citadas na Constituição dos Policiais Corruptos. O caso do
Carandirú foi uma ou a maior prova de que tirar vidas, de qualquer réu que seja, pode
ocasionar à criação de facções criminosas, como o PCC(Primeiro Comando Capital).
Não vivemos em um País Anarquista e sim Constitucionalista, que visa respeitar aos
Direitos Humanos.
Já pensou em ver seu pai, sua mãe, irmão, ou qualquer parente sendo executado?
Eanos depois forem comprovados a sua inocência? Ou se for ao contrário, saber que seu
filho foi executado e ver o assassino apenas preso e sustentado pelos impostos pagos
pela sociedade trabalhadora, que levanta ao amanhecer e chega à casa junto à arte do
crepúsculo? Afinal, o que fazer?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Compilacao Das Principais Leis Nacionais E Internacionais Sobre O Racismo
Compilacao Das Principais Leis Nacionais E Internacionais Sobre O RacismoCompilacao Das Principais Leis Nacionais E Internacionais Sobre O Racismo
Compilacao Das Principais Leis Nacionais E Internacionais Sobre O Racismoguesta7e113
 
Senadores aprovam relatório para pedir à PF ampliação de visitas a Lula
Senadores aprovam relatório para pedir à PF ampliação de visitas a LulaSenadores aprovam relatório para pedir à PF ampliação de visitas a Lula
Senadores aprovam relatório para pedir à PF ampliação de visitas a LulaPortal NE10
 
Cidadania direitos e garantias
Cidadania direitos e garantiasCidadania direitos e garantias
Cidadania direitos e garantiasAPMBA
 
Direitos humanos a pena de morte e os direitos humanos
Direitos humanos   a pena de morte e os direitos humanosDireitos humanos   a pena de morte e os direitos humanos
Direitos humanos a pena de morte e os direitos humanosUrbano Felix Pugliese
 
57833283 resumo-direito-constitucional-ii-google-docs
57833283 resumo-direito-constitucional-ii-google-docs57833283 resumo-direito-constitucional-ii-google-docs
57833283 resumo-direito-constitucional-ii-google-docsChristopher James GB
 
Aspectos históricos da execução da pena de morte
Aspectos históricos da execução da pena de morteAspectos históricos da execução da pena de morte
Aspectos históricos da execução da pena de morteHortencia Gomes da Silveira
 
Aula 02 direito penal iii - homicídio
Aula 02   direito penal iii - homicídioAula 02   direito penal iii - homicídio
Aula 02 direito penal iii - homicídioUrbano Felix Pugliese
 
Lei maria da penha
Lei maria da penhaLei maria da penha
Lei maria da penhaLucas Dias
 
Defesa de Dilma na comissão do impeachment
Defesa de Dilma na comissão do impeachmentDefesa de Dilma na comissão do impeachment
Defesa de Dilma na comissão do impeachmentLuiz Carlos Azenha
 
Brasil de Fato Especial
Brasil de Fato EspecialBrasil de Fato Especial
Brasil de Fato EspecialPaulo Souza
 
Pena De Morte
Pena De MortePena De Morte
Pena De Mortebiracruz
 
Defesa da presidenta Dilma Rousseff apresentada por José Eduardo Cardozo na C...
Defesa da presidenta Dilma Rousseff apresentada por José Eduardo Cardozo na C...Defesa da presidenta Dilma Rousseff apresentada por José Eduardo Cardozo na C...
Defesa da presidenta Dilma Rousseff apresentada por José Eduardo Cardozo na C...Palácio do Planalto
 
Desarmamento Civil - Brasil - Parte 2.
Desarmamento Civil - Brasil - Parte 2.Desarmamento Civil - Brasil - Parte 2.
Desarmamento Civil - Brasil - Parte 2.EntulhoLamaVianna
 

Mais procurados (20)

Compilacao Das Principais Leis Nacionais E Internacionais Sobre O Racismo
Compilacao Das Principais Leis Nacionais E Internacionais Sobre O RacismoCompilacao Das Principais Leis Nacionais E Internacionais Sobre O Racismo
Compilacao Das Principais Leis Nacionais E Internacionais Sobre O Racismo
 
Senadores aprovam relatório para pedir à PF ampliação de visitas a Lula
Senadores aprovam relatório para pedir à PF ampliação de visitas a LulaSenadores aprovam relatório para pedir à PF ampliação de visitas a Lula
Senadores aprovam relatório para pedir à PF ampliação de visitas a Lula
 
Cidadania direitos e garantias
Cidadania direitos e garantiasCidadania direitos e garantias
Cidadania direitos e garantias
 
Direitos humanos a pena de morte e os direitos humanos
Direitos humanos   a pena de morte e os direitos humanosDireitos humanos   a pena de morte e os direitos humanos
Direitos humanos a pena de morte e os direitos humanos
 
Pena de Morte
Pena de Morte Pena de Morte
Pena de Morte
 
A pena de morte
A pena de morteA pena de morte
A pena de morte
 
Palestra recentes decisões
Palestra recentes decisõesPalestra recentes decisões
Palestra recentes decisões
 
Manual do reporter_de_policia
Manual do reporter_de_policiaManual do reporter_de_policia
Manual do reporter_de_policia
 
A pena de morte
A pena de morteA pena de morte
A pena de morte
 
57833283 resumo-direito-constitucional-ii-google-docs
57833283 resumo-direito-constitucional-ii-google-docs57833283 resumo-direito-constitucional-ii-google-docs
57833283 resumo-direito-constitucional-ii-google-docs
 
Aspectos históricos da execução da pena de morte
Aspectos históricos da execução da pena de morteAspectos históricos da execução da pena de morte
Aspectos históricos da execução da pena de morte
 
Aula 02 direito penal iii - homicídio
Aula 02   direito penal iii - homicídioAula 02   direito penal iii - homicídio
Aula 02 direito penal iii - homicídio
 
A Pena De Morte
A Pena De MorteA Pena De Morte
A Pena De Morte
 
Lei maria da penha
Lei maria da penhaLei maria da penha
Lei maria da penha
 
Defesa de Dilma na comissão do impeachment
Defesa de Dilma na comissão do impeachmentDefesa de Dilma na comissão do impeachment
Defesa de Dilma na comissão do impeachment
 
Brasil de Fato Especial
Brasil de Fato EspecialBrasil de Fato Especial
Brasil de Fato Especial
 
Aula 04 art. 5º ao 15 iv
Aula 04   art. 5º ao 15 ivAula 04   art. 5º ao 15 iv
Aula 04 art. 5º ao 15 iv
 
Pena De Morte
Pena De MortePena De Morte
Pena De Morte
 
Defesa da presidenta Dilma Rousseff apresentada por José Eduardo Cardozo na C...
Defesa da presidenta Dilma Rousseff apresentada por José Eduardo Cardozo na C...Defesa da presidenta Dilma Rousseff apresentada por José Eduardo Cardozo na C...
Defesa da presidenta Dilma Rousseff apresentada por José Eduardo Cardozo na C...
 
Desarmamento Civil - Brasil - Parte 2.
Desarmamento Civil - Brasil - Parte 2.Desarmamento Civil - Brasil - Parte 2.
Desarmamento Civil - Brasil - Parte 2.
 

Destaque (18)

Trabajo del tabaco y el cigarrillo
Trabajo del tabaco y el cigarrilloTrabajo del tabaco y el cigarrillo
Trabajo del tabaco y el cigarrillo
 
Chris Ellis - Group Digital Marketing Manager, Belron
Chris Ellis - Group Digital Marketing Manager, BelronChris Ellis - Group Digital Marketing Manager, Belron
Chris Ellis - Group Digital Marketing Manager, Belron
 
1 IMAGENES
1  IMAGENES1  IMAGENES
1 IMAGENES
 
Blogs
BlogsBlogs
Blogs
 
Trabajo practico n°5
Trabajo practico n°5Trabajo practico n°5
Trabajo practico n°5
 
Clase 1 tema 4
Clase 1 tema 4Clase 1 tema 4
Clase 1 tema 4
 
Emprendimiento tecnológico: mitos y retos
Emprendimiento tecnológico: mitos y retosEmprendimiento tecnológico: mitos y retos
Emprendimiento tecnológico: mitos y retos
 
Iivela impermeabilizzanti edilizia www.iivela.it catalogo listino-prodotti-li...
Iivela impermeabilizzanti edilizia www.iivela.it catalogo listino-prodotti-li...Iivela impermeabilizzanti edilizia www.iivela.it catalogo listino-prodotti-li...
Iivela impermeabilizzanti edilizia www.iivela.it catalogo listino-prodotti-li...
 
E castillo act4_s4
E castillo act4_s4E castillo act4_s4
E castillo act4_s4
 
Concurso de Declamação de Poesia
Concurso de Declamação de PoesiaConcurso de Declamação de Poesia
Concurso de Declamação de Poesia
 
SAMPLES
SAMPLESSAMPLES
SAMPLES
 
105
105105
105
 
Dia de la madre 2014
Dia de la madre 2014Dia de la madre 2014
Dia de la madre 2014
 
Guerrafria hge
Guerrafria hgeGuerrafria hge
Guerrafria hge
 
Actividad experimental 6
Actividad experimental 6Actividad experimental 6
Actividad experimental 6
 
Novas tecnologias
Novas tecnologiasNovas tecnologias
Novas tecnologias
 
Memorias
MemoriasMemorias
Memorias
 
Inscripcions alevins
Inscripcions   alevinsInscripcions   alevins
Inscripcions alevins
 

Semelhante a Debate sobre a pena de morte no Brasil

A Questão da Pena de Morte
A Questão da Pena de MorteA Questão da Pena de Morte
A Questão da Pena de MorteChris x-MS
 
Manifesto em defesa da ordem jurídica e da democracia
Manifesto em defesa da ordem jurídica e da democraciaManifesto em defesa da ordem jurídica e da democracia
Manifesto em defesa da ordem jurídica e da democraciaPalácio do Planalto
 
Pena de morte - Cultura Religiosa
Pena de morte - Cultura ReligiosaPena de morte - Cultura Religiosa
Pena de morte - Cultura Religiosadebvieir
 
Ordem de prisão de Daniel Silveira
Ordem de prisão de Daniel Silveira Ordem de prisão de Daniel Silveira
Ordem de prisão de Daniel Silveira Aquiles Lins
 
DEBATE- DESARMAMENTO, MAIORIDADE PENAL E CLT
DEBATE- DESARMAMENTO, MAIORIDADE PENAL E CLTDEBATE- DESARMAMENTO, MAIORIDADE PENAL E CLT
DEBATE- DESARMAMENTO, MAIORIDADE PENAL E CLTBruno Mandarino
 
Nota pública da Associação | Advogadas e Advogados Públicos para a Democracia...
Nota pública da Associação | Advogadas e Advogados Públicos para a Democracia...Nota pública da Associação | Advogadas e Advogados Públicos para a Democracia...
Nota pública da Associação | Advogadas e Advogados Públicos para a Democracia...Palácio do Planalto
 
Crime, Justiça Penal e Desigualdade Jurídica (Sociologia Geral e do Direito)
Crime, Justiça Penal e Desigualdade Jurídica (Sociologia Geral e do Direito)Crime, Justiça Penal e Desigualdade Jurídica (Sociologia Geral e do Direito)
Crime, Justiça Penal e Desigualdade Jurídica (Sociologia Geral e do Direito)Helíssia Coimbra
 
direito constitucional - QUESTÕES
direito constitucional - QUESTÕESdireito constitucional - QUESTÕES
direito constitucional - QUESTÕESJuliana Alves
 
Ditadura fundamentos vladimir_herzog
Ditadura fundamentos vladimir_herzogDitadura fundamentos vladimir_herzog
Ditadura fundamentos vladimir_herzogIFMG e COLTEC
 
Trabalho direitos fundamentais formatado
Trabalho direitos fundamentais   formatadoTrabalho direitos fundamentais   formatado
Trabalho direitos fundamentais formatadosandraguima
 
Pena de morte turma 17 (atualizado)
Pena de morte   turma 17 (atualizado)Pena de morte   turma 17 (atualizado)
Pena de morte turma 17 (atualizado)Wallison Batista
 
Representação da DPU ao Procurador Eleitoral contra Bolsonaro
Representação da DPU ao Procurador Eleitoral contra Bolsonaro Representação da DPU ao Procurador Eleitoral contra Bolsonaro
Representação da DPU ao Procurador Eleitoral contra Bolsonaro Marcelo Auler
 
Walter 290806 impunidade1
Walter 290806 impunidade1Walter 290806 impunidade1
Walter 290806 impunidade1jojinho
 
Walter 290806 impunidade1
Walter 290806 impunidade1Walter 290806 impunidade1
Walter 290806 impunidade1jojinho
 

Semelhante a Debate sobre a pena de morte no Brasil (20)

A Questão da Pena de Morte
A Questão da Pena de MorteA Questão da Pena de Morte
A Questão da Pena de Morte
 
Manifesto em defesa da ordem jurídica e da democracia
Manifesto em defesa da ordem jurídica e da democraciaManifesto em defesa da ordem jurídica e da democracia
Manifesto em defesa da ordem jurídica e da democracia
 
Pena de morte - Cultura Religiosa
Pena de morte - Cultura ReligiosaPena de morte - Cultura Religiosa
Pena de morte - Cultura Religiosa
 
Ordem de prisão de Daniel Silveira
Ordem de prisão de Daniel Silveira Ordem de prisão de Daniel Silveira
Ordem de prisão de Daniel Silveira
 
DEBATE- DESARMAMENTO, MAIORIDADE PENAL E CLT
DEBATE- DESARMAMENTO, MAIORIDADE PENAL E CLTDEBATE- DESARMAMENTO, MAIORIDADE PENAL E CLT
DEBATE- DESARMAMENTO, MAIORIDADE PENAL E CLT
 
Nota pública da Associação | Advogadas e Advogados Públicos para a Democracia...
Nota pública da Associação | Advogadas e Advogados Públicos para a Democracia...Nota pública da Associação | Advogadas e Advogados Públicos para a Democracia...
Nota pública da Associação | Advogadas e Advogados Públicos para a Democracia...
 
Crime, Justiça Penal e Desigualdade Jurídica (Sociologia Geral e do Direito)
Crime, Justiça Penal e Desigualdade Jurídica (Sociologia Geral e do Direito)Crime, Justiça Penal e Desigualdade Jurídica (Sociologia Geral e do Direito)
Crime, Justiça Penal e Desigualdade Jurídica (Sociologia Geral e do Direito)
 
direito constitucional - QUESTÕES
direito constitucional - QUESTÕESdireito constitucional - QUESTÕES
direito constitucional - QUESTÕES
 
Direito penal iii homicídio
Direito penal iii   homicídioDireito penal iii   homicídio
Direito penal iii homicídio
 
Para enteder os direitos humanos
Para enteder os direitos humanosPara enteder os direitos humanos
Para enteder os direitos humanos
 
Alice Bianchini IX Congresso LMP
Alice Bianchini  IX Congresso LMPAlice Bianchini  IX Congresso LMP
Alice Bianchini IX Congresso LMP
 
Trabalho interdisciplinar
Trabalho interdisciplinarTrabalho interdisciplinar
Trabalho interdisciplinar
 
Ditadura fundamentos vladimir_herzog
Ditadura fundamentos vladimir_herzogDitadura fundamentos vladimir_herzog
Ditadura fundamentos vladimir_herzog
 
Trabalho direitos fundamentais formatado
Trabalho direitos fundamentais   formatadoTrabalho direitos fundamentais   formatado
Trabalho direitos fundamentais formatado
 
Pena de morte turma 17 (atualizado)
Pena de morte   turma 17 (atualizado)Pena de morte   turma 17 (atualizado)
Pena de morte turma 17 (atualizado)
 
Representação da DPU ao Procurador Eleitoral contra Bolsonaro
Representação da DPU ao Procurador Eleitoral contra Bolsonaro Representação da DPU ao Procurador Eleitoral contra Bolsonaro
Representação da DPU ao Procurador Eleitoral contra Bolsonaro
 
Historia
HistoriaHistoria
Historia
 
Walter 290806 impunidade1
Walter 290806 impunidade1Walter 290806 impunidade1
Walter 290806 impunidade1
 
Walter 290806 impunidade1
Walter 290806 impunidade1Walter 290806 impunidade1
Walter 290806 impunidade1
 
Pl 370 2007 (1)
Pl 370 2007 (1)Pl 370 2007 (1)
Pl 370 2007 (1)
 

Mais de Jesus Rios

Pec das domésticas (s.s)
Pec das domésticas (s.s)Pec das domésticas (s.s)
Pec das domésticas (s.s)Jesus Rios
 
Ouro para o papa
Ouro para o papaOuro para o papa
Ouro para o papaJesus Rios
 
Jornalismo e merc
Jornalismo e mercJornalismo e merc
Jornalismo e mercJesus Rios
 
Jornalismo e merc
Jornalismo e mercJornalismo e merc
Jornalismo e mercJesus Rios
 
Marketing (modelos de vals 2)
Marketing (modelos de vals 2)Marketing (modelos de vals 2)
Marketing (modelos de vals 2)Jesus Rios
 
Fotógrafo ansel adans
Fotógrafo ansel adansFotógrafo ansel adans
Fotógrafo ansel adansJesus Rios
 
1º edição da revista o prazer esportivo (2012)
1º edição da revista o prazer esportivo (2012)1º edição da revista o prazer esportivo (2012)
1º edição da revista o prazer esportivo (2012)Jesus Rios
 
Edição especial de o crítico (grandes filósofos)
Edição especial de o crítico (grandes filósofos)Edição especial de o crítico (grandes filósofos)
Edição especial de o crítico (grandes filósofos)Jesus Rios
 
Humor e reality show
Humor e reality showHumor e reality show
Humor e reality showJesus Rios
 
Cores especiais
Cores especiaisCores especiais
Cores especiaisJesus Rios
 

Mais de Jesus Rios (20)

Tomates s
Tomates sTomates s
Tomates s
 
Fênix
FênixFênix
Fênix
 
Pec das domésticas (s.s)
Pec das domésticas (s.s)Pec das domésticas (s.s)
Pec das domésticas (s.s)
 
Ouro para o papa
Ouro para o papaOuro para o papa
Ouro para o papa
 
Jornalismo e merc
Jornalismo e mercJornalismo e merc
Jornalismo e merc
 
Jornalismo e merc
Jornalismo e mercJornalismo e merc
Jornalismo e merc
 
Feliciano
FelicianoFeliciano
Feliciano
 
Congelar
CongelarCongelar
Congelar
 
Atleta
AtletaAtleta
Atleta
 
Potinari 3
Potinari 3Potinari 3
Potinari 3
 
Vanguart sss
Vanguart sssVanguart sss
Vanguart sss
 
Marketing (modelos de vals 2)
Marketing (modelos de vals 2)Marketing (modelos de vals 2)
Marketing (modelos de vals 2)
 
Fotógrafo ansel adans
Fotógrafo ansel adansFotógrafo ansel adans
Fotógrafo ansel adans
 
1º edição da revista o prazer esportivo (2012)
1º edição da revista o prazer esportivo (2012)1º edição da revista o prazer esportivo (2012)
1º edição da revista o prazer esportivo (2012)
 
Edição especial de o crítico (grandes filósofos)
Edição especial de o crítico (grandes filósofos)Edição especial de o crítico (grandes filósofos)
Edição especial de o crítico (grandes filósofos)
 
Humor e reality show
Humor e reality showHumor e reality show
Humor e reality show
 
Crônica
CrônicaCrônica
Crônica
 
Cores especiais
Cores especiaisCores especiais
Cores especiais
 
Original abag
Original abagOriginal abag
Original abag
 
Cronica
CronicaCronica
Cronica
 

Debate sobre a pena de morte no Brasil

  • 1. Quem disse que não existe Pena de Morte no Brasil? Na “Constituição de Policiais Corruptos” esta Lei prevalece, mas é segredo! “O Sistema Judiciário, ainda não é capaz de aplicar a Pena de Morte no ordenamento Jurídico no Brasil. Para existir Pena de Morte só com outra Constituição”Flávio Tersa, Mestre em Direito Penal da Universidade de Franca (SP) JESUS RIOS DE O CRÍTICO São poucos que tem conhecimento da existência do artigo 5º, Inciso XLVII da Constituição Federal: – não haverá penas: a) de morte, salvo em caso de guerra declarada, nos termos do art. 84, XIX.Mas existe outra pena de morte praticada por policiais, a qual não está inserida na “Sagrada Constituição”. Nesta diz: matareis aos bandidos as escondidas sem que a imprensa os percebam, finjas estar ameaçado e atires primeiro, matai-os com outros calibres, sufocai-o até a morte, em caso de rebelião matarás ao máximo possível e alegues que tiveras corrido risco de vida. Jogais estupradores e assassinos em selas de criminosos. Colocais ladrões de bancos, mansões ejoias em selas encomendadas pelos “patrões”. Colocais devedores de traficantes, junto com os manos. Paguem-nos com cigarro, maconha ou porção de cocaína, aqueles “funcionários” que seguem as regras e punais aos vacilões do caralho, não deixem receber visitas, receber o enviar cartinhas externas. Finjas ser matador de aluguel e eliminas em lugares periféricos, favelas, índios ladrões de fazenda do Pará, Amazonas ou qualquer região. Finjas de usuário de droga e matais os traficantes. Entres disfarçadamente em manifestações públicas e tragas a cabeça do núcleo. Matais sigilosamente os adultos e deixaiso caçula como culpado. Mandais o resgate desligar o oxigênio de bandidos. Além da pena de morte, existem ainda na Constituição de Policiais Corruptos (CPC), atos contra a integridade física e moral da sociedade: Formar quadrilha para
  • 2. roubar caixas eletrônicos, receber porcentagens de traficantes, receber propinas para isentar da punição. Tem-seo direito de beber e dirigir,receber salários de moradores classe A, por dar prioridade de segurança pública aos seus habitats. Esquecer a Constituição ao tratar-se de amigo. Abusos sexuais psicológicos e físicos. Colocar drogas ilícitas em bolsos de adolescentes e adultos para incriminá-los, agredir suspeitas, sem provas em becos, matagais e etc. Roubar algo de valor durante a abordagem. É impossível colocar no papel todas as Leis e Artigos da “CPC”, este livro fica trancado a sete chaves. Algo parecido ao filme O Nome da Rosa. Mesmo assim, algumas são divulgadas pela mídia, diariamente. A População brasileira, já foi submissa a Lei da Pena de Morte. Em 1824, a Constituição da época impunha o mais monstruoso sistema. O enforcamento prevalecia, a chamada Pena Capital. Este sistema enfraqueceu-se após a morte de Mota Coqueiro, morto injustamente. Anos mais tarde, durante o Governo de Getúlio Vargas, o artigo 122 previa novamente a pena de morte em situação de preservação das instituições.Nove anos depois fora abolida, prevalecendo a Carta Magna. Esta também foi desrespeitada pelos militares que dominaram o país até 1978. Até hoje permanece o Art.5º, Inciso XLVII. Para casos inescrupulosos como, de pai abusar, estuprar ou matar filho, bandidos estreparem, baterem ou matarem inocentes, poderiam ser aplicados a pena de morte, como modo justo de se fazer justiça e manter a balança equilibrada. Mas, não na visão do Professor Flávio Tersa, Mestre em Direito Penal, da Universidade de Franca: Crítico- Acha que o Brasil está preparado para aplicar a Pena de Morte? O Sistema Judiciário, ainda não é capaz de aplicar a Pena de Morte no ordenamento Jurídico no Brasil, até porque a Constituição a veda expressamente no Art. 5º. Para existir Pena de Morte no Brasil só com outra Constituição, deve ser aprovada, colocada em votação, mas o que na verdade deve ser aplicada no Brasil, são mais as leis, os crimes as penas previstas no Código Penal com mais rigor e também controle maior da criminalidade, pelo o Estado, pela Uniãoe por todos. Qual país serviria como exemplo para o Brasil se fosse aplicara-la hoje?O grande problema é que a Pena de Morte está em declínio em todos os países. Nos Estados Unidos parece que está com problemas, que salve engano é único do Ocidente que ainda tem-na, mas existe também em países do Oriente Médio, que parece que não funciona direito.
  • 3. Em quais casos deveria havê-la? Para quem Concorda com a Pena de Morte seria os casos de crimes mais graves, aqueles considerados hediondos, o homicídio, estrupo, extorsão mediante sequestro qualificada pela a morte. No Código Penal há quatro crimes que são terríveis: estrupo, o estrupo qualificado pela morte,a extorsão mediante sequestro qualificada pela morte, o sequestro relâmpago qualificado pela morte e o homicídio. São os mais bárbaros que existem, então para quem admite, seriam esses. O que poderia substitui-la, no Brasil? Aplicação com maior rigor da penaprevista no Código Penal, para esses crimes e tirar muitos benefícios que a Lei Penal concede aos acusados, como progressão de regime. Aumentar a progressão, fazer com que o sujeito fique mais na cadeia e arrume um jeito de tralhar lá dentro. Esta seria uma alternativa. A revista Superinteressante, divulgou em 2001 alguns dados de países onde a Pena de Morte prevaleceu ou prevalece: Cerca de 90 países praticam a pena de morte.A França abandonou o uso da guilhotina apenas em 1981.A pena de morte é praticada em trinta e sete estados americanos. Gastam-se cerca de dois milhões e meio de dólares para se executar uma pessoa, nos Estados Unidos e entre 1930 e 1996, 4.220 prisioneiros foram executados (mais da metade eram negros).De acordo com o DeathOenaltyInformation Center, a população atual, nos “corredores da morte” é constituída mais de negros e latinos.Até 2000, trinta e cinco condenados com retardo mental foram executados, mesmo proibidos pelo Governo Federal americano e doze Estados.Desde 1970, 87 americanos deixaram de ser executados ao serem comprovados erros em seus processos, e comprovada sua inocência pouco antes da execução. Enquanto existir um órgão,o Poder Judiciário em uma Nação, não cabe aos militares corruptos ou não, utilizarem de suas armasde fogo, de palavras ou qualquer uma daquelas citadas na Constituição dos Policiais Corruptos. O caso do Carandirú foi uma ou a maior prova de que tirar vidas, de qualquer réu que seja, pode ocasionar à criação de facções criminosas, como o PCC(Primeiro Comando Capital). Não vivemos em um País Anarquista e sim Constitucionalista, que visa respeitar aos Direitos Humanos. Já pensou em ver seu pai, sua mãe, irmão, ou qualquer parente sendo executado? Eanos depois forem comprovados a sua inocência? Ou se for ao contrário, saber que seu filho foi executado e ver o assassino apenas preso e sustentado pelos impostos pagos
  • 4. pela sociedade trabalhadora, que levanta ao amanhecer e chega à casa junto à arte do crepúsculo? Afinal, o que fazer?