Apr paquimetro

4.732 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • muito interessante os conteúdos,vou utilizar nas aulas de metrologia
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui

Apr paquimetro

  1. 1. Paquímetro  O paquímetro é um instrumento usado para medir as dimensões lineares internas, externas e de profundidade de uma peça, consiste em uma régua graduada, com encosto fixo, sobre a qual desliza um cursor.  O cursor ajusta-se à régua e permite sua livre movimentação, com um mínimo de folga. Ele é dotado de uma escala auxiliar, chamada nônio ou Vernier, essa escala permite a leitura de frações da menor divisão da escala fixa, o paquímetro é usado quando a quantidade de peças que se quer medir é pequena. Os instrumentos mais utilizados apresentam uma resolução de: 0,05 mm, 0,02 mm, ou .001” ou José Galdino da Silva 1
  2. 2. Paquímetro - Partes José Galdino da Silva 2
  3. 3. Paquímetro – Tipos e Usos  Paquímetro universal: É utilizado em medições internas, externas, de profundidade e de ressaltos, trata-se do tipo mais usado. José Galdino da Silva 3
  4. 4. Paquímetro – Tipos e Usos  Paquímetro universal com relógio: O relógio acoplado ao cursor facilita a leitura, agilizando a medição. José Galdino da Silva 4
  5. 5. Paquímetro – Tipos e Usos  Paquímetro com bico móvel (basculante): Empregado para medir peças cônicas ou peças com rebaixos de diâmetros diferentes. José Galdino da Silva 5
  6. 6. Paquímetro – Tipos e Usos  Paquímetro de profundidade: Serve para medir a profundidade de furos não vazados, rasgos, rebaixos. Esse tipo de paquímetro pode apresentar haste simples ou haste com gancho. José Galdino da Silva 6
  7. 7. Paquímetro – Tipos e Usos José Galdino da Silva 7
  8. 8. Paquímetro – Tipos e Usos  Paquímetro duplo : Serve para medir dentes de engrenagens. José Galdino da Silva 8
  9. 9. Paquímetro – Tipos e Usos  Paquímetro digital: Utilizado para leitura rápida, livre de erro de paralaxe, e ideal para controle estatístico. José Galdino da Silva 9
  10. 10. Paquímetro – Tipos e Usos  Traçador de Altura: Esse instrumento baseia-se no mesmo princípio de funcionamento do paquímetro, apresentando a escala fixa com cursor na vertical, é empregado na traçagem de peças, para facilitar o processo de fabricação e com auxílio de acessórios, no controle dimensional. José Galdino da Silva 10
  11. 11. Paquímetro  Princípio do nônio: A escala do cursor é chamada de nônio ou vernier, em homenagem ao português Pedro Nunes e ao francês Pierre Vernier, considerados seus inventores. O nônio possui uma divisão a mais que a unidade usada na escala fixa. José Galdino da Silva 11
  12. 12. Paquímetro  Princípio do nônio: No sistema métrico, existem paquímetros em que o nônio possui dez divisões equivalentes a nove milímetros (9 mm). Há, portanto, uma diferença de 0,1 mm entre o primeiro traço da escala fixa e o primeiro traço da escala móvel. José Galdino da Silva 12
  13. 13. Paquímetro  Princípio do nônio: Essa diferença é de 0,2 mm entre o segundo traço de cada escala; de 0,3mm entre o terceiros traços e assim por diante. José Galdino da Silva 13
  14. 14. Paquímetro  Cálculo de resolução: As diferenças entre a escala fixa e a escala móvel de um paquímetro podem ser calculadas pela sua resolução.A resolução é a menor medida que o instrumento oferece. Ela é calculada utilizando-se a seguinte fórmula: Resolução = Nônio com 10 divisões: Resolução = = 0,1 mm; Nônio com 20 divisões: Resolução = = 0,05 mm; Nônio com 50 divisões: Resolução = José Galdino da Silva = 0,02 mm. 14
  15. 15. Paquímetro Leitura de Medidas: No Sistema Métrico  Na escala fixa ou principal do paquímetro, a leitura feita antes do zero do nônio corresponde à leitura em milímetro, em seguida, você deve contar os traços do nônio até o ponto em que um deles coincidir com um traço da escala fixa, depois você soma o número que leu na escala fixa ao número que leu no nônio; José Galdino da Silva 15
  16. 16. Paquímetro Exemplos: José Galdino da Silva 16
  17. 17. Paquímetro Exemplos: Leitura 59,4 mm Leitura 13,5 mm José Galdino da Silva 17
  18. 18. Paquímetro Exemplos: Leitura 1,3 mm José Galdino da Silva 18
  19. 19. Paquímetro José Galdino da Silva 19
  20. 20. Paquímetro Exemplos: Leitura 3,65 mm Leitura 17,45 mm José Galdino da Silva 20
  21. 21. Paquímetro Exemplos: Leitura 4,00 mm José Galdino da Silva 21
  22. 22. Paquímetro Exemplos: Leitura 4,50 mm José Galdino da Silva 22
  23. 23. Paquímetro Exemplos: Leitura 32,70 mm José Galdino da Silva 23
  24. 24. Paquímetro Escala em Milímetro e Nônio com 50 Divisões José Galdino da Silva 24
  25. 25. Paquímetro Exemplos: José Galdino da Silva 25
  26. 26. Paquímetro Exemplos: Leitura 11,00 mm José Galdino da Silva 26
  27. 27. Paquímetro Exemplos: Leitura 16,02 mm José Galdino da Silva 27
  28. 28. Paquímetro Exemplos: Leitura 15,34 mm José Galdino da Silva 28
  29. 29. Paquímetro Sistema Inglês Leitura de polegada milesimal No paquímetro em que se adota o sistema inglês, cada polegada da escala fixa divide-se em 40 partes iguais. Cada divisão corresponde a: Como o nônio tem 25 divisões, a resolução desse paquímetro é: José Galdino da Silva 29
  30. 30. Paquímetro Sistema Inglês Leitura de polegada milesimal José Galdino da Silva 30
  31. 31. Paquímetro Sistema Inglês Leitura de polegada milesimal José Galdino da Silva 31
  32. 32. Paquímetro Sistema Inglês Leitura de polegada milesimal José Galdino da Silva 32
  33. 33. Paquímetro Sistema Inglês Leitura de polegada milesimal José Galdino da Silva 33
  34. 34. Paquímetro Sistema Inglês Leitura de polegada fracionária José Galdino da Silva 34
  35. 35. Paquímetro Sistema Inglês Leitura de polegada fracionária José Galdino da Silva 35
  36. 36. Paquímetro Sistema Inglês Leitura de polegada fracionária José Galdino da Silva 36
  37. 37. Paquímetro Sistema Inglês Leitura de polegada fracionária José Galdino da Silva 37
  38. 38. Paquímetro Sistema Inglês Colocação de medida no paquímetro em polegada fracionária Para abrir um paquímetro em uma medida dada em polegada fracionária, devemos: 1º passo : Verificar se a fração tem denominador 128. Se não tiver, deve-se substituí-la pela sua equivalente, com denominador 128. Exemplo: não tem denominador 128. é uma fração equivalente, com denominador 128. José Galdino da Silva 38
  39. 39. Paquímetro Sistema Inglês Colocação de medida no paquímetro em polegada fracionária 2º passo : Dividir o numerador por 8. Observação: o numerador é dividido por 8, pois 8 é o número de divisões do nônio. Utilizando o exemplo anterior: José Galdino da Silva 39
  40. 40. Paquímetro Sistema Inglês Colocação de medida no paquímetro em polegada fracionária 3º passo: O quociente indica a medida na escala fixa; o resto mostra o número do traço do nônio que coincide com um traço da escala fixa. José Galdino da Silva 40
  41. 41. Paquímetro Sistema Inglês Colocação de medida no paquímetro em polegada fracionária Ex 2 abrir o paquímetro na medida A fração já está com denominador 128. José Galdino da Silva 41
  42. 42. Paquímetro Conservação Erros de leitura Além da falta de habilidade do operador, outros fatores podem provocar erros de leitura no paquímetro, como, por exemplo, a paralaxe e a pressão de medição. Paralaxe Dependendo do ângulo de visão do operador, pode ocorrer o erro por paralaxe, pois devido a esse ângulo, aparentemente há coincidência entre um traço da escala fixa com outro da móvel. Para não cometer o erro de paralaxe, é aconselhável que se faça a leitura situando o paquímetro em uma posição perpendicular aos olhos. José Galdino da Silva 42
  43. 43. Paquímetro Conservação Erro de Paralaxe José Galdino da Silva 43
  44. 44. Paquímetro Conservação Pressão de medição • Já o erro de pressão de medição origina-se no jogo do cursor, controlado por uma mola. Pode ocorrer uma inclinação do cursor em relação à régua, o que altera a medida. José Galdino da Silva 44
  45. 45. Paquímetro Conservação Pressão de medição • Para se deslocar com facilidade sobre a régua, o cursor deve estar bem regulado: nem muito preso, nem muito solto. O operador deve, portanto, regular a mola, adaptando o instrumento à sua mão, Caso exista uma folga anormal, os parafusos de regulagem da mola devem ser ajustados, girando-os até encostar no fundo e, em seguida, retornando de volta aproximadamente. Após esse ajuste, o movimento do cursor deve ser suave, porém sem folga. José Galdino da Silva 45
  46. 46. Paquímetro Conservação Pressão de medição José Galdino da Silva 46
  47. 47. Paquímetro Conservação Técnica de utilização do paquímetro Para ser usado corretamente, o paquímetro precisa ter:  seus encostos limpos;  a peça a ser medida deve estar posicionada corretamente entre os encostos. É importante abrir o paquímetro com uma distância maior que a dimensão do objeto a ser medido. José Galdino da Silva 47
  48. 48. Paquímetro Conservação Técnica de utilização do paquímetro O centro do encosto fixo deve ser encostado em uma das extremidades da peça. José Galdino da Silva 48
  49. 49. Paquímetro Conservação Técnica de utilização do paquímetro Convém que o paquímetro seja fechado suavemente até que o encosto móvel toque a outra extremidade Feita a leitura da medida, o paquímetro deve ser aberto e a peça retirada, sem que os encostos a toquem. José Galdino da Silva 49
  50. 50. Paquímetro Conservação Técnica de utilização do paquímetro utilização do paquímetro para determinar medidas: Externas, internas, de profundidade, e de ressaltos. Medidas externas, a peça a ser medida deve ser colocada o mais profundamente possível entre os bicos de medição para evitar qualquer desgaste na ponta dos bicos. José Galdino da Silva 50
  51. 51. Paquímetro Conservação Técnica de utilização do paquímetro Para maior segurança nas medições, as superfícies de medição dos bicos e da peça devem estar bem apoiadas. José Galdino da Silva 51
  52. 52. Paquímetro Conservação Técnica de utilização do paquímetro Medidas internas: as orelhas precisam ser colocadas o mais profundamente possível. O paquímetro deve estar sempre paralelo à peça que está sendo medida. José Galdino da Silva 52
  53. 53. Paquímetro Conservação Técnica de utilização do paquímetro Para maior segurança nas medições de diâmetros internos, as superfícies de medição das orelhas devem coincidir com a linha de centro do furo. Toma-se, então, a máxima leitura para diâmetros internos e a mínima leitura para faces planas internas José Galdino da Silva 53
  54. 54. Paquímetro Conservação Técnica de utilização do paquímetro Medidas de profundidade, apoia-se o paquímetro corretamente sobre a peça, evitando que ele fique inclinado. José Galdino da Silva 54
  55. 55. Paquímetro Conservação Técnica de utilização do paquímetro Medidas de ressaltos, coloca-se a parte do paquímetro apropriada para ressaltos perpendicularmente à superfície de referência da peça. Não se deve usar a haste de profundidade para esse tipo de medição, porque ela não permite um apoio firme. José Galdino da Silva 55
  56. 56. Paquímetro Conservação Técnica de utilização do paquímetro Conservação:  Manejar o paquímetro sempre com todo cuidado, evitando choques;  Não deixar o paquímetro em contato com outras ferramentas, o que pode lhe causar danos;  Evitar arranhaduras ou entalhes, pois isso prejudica a graduação;  Ao realizar a medição, não pressionar o cursor além do necessário;  Limpar e guardar o paquímetro em local apropriado, após sua utilização. José Galdino da Silva 56
  57. 57. Referências Telecurso 2000. Metrologia. São Paulo. SENAI. Metrologia Básica. Espírito Santo. José Galdino da Silva 57

×