A ÁREA DA SAÚDE NÃO SE DEFINE DE FORMA SIMPLES

É UMA QUESTÃO COMPLEXA
É O QUE É TECIDO EM CONJUNTO

TECIDO OBTIDO A PARTIR DE FIOS DIFERENTES E QUE SE TRANSFORMAM NUM SÓ
TUDO ISSO SE CRUZA E V...
PARTES SE MANIFESTAM ISOLADAMENTE

PLENAMENTE CÔNSCIAS, CAPAZES E COMPETENTES

SÓ NÃO TEM ELOS
VÍNCULOS
NÃO SABEM O QUE É ...
MULTIDISCIPLINARIDADE
EQUIPE MULTIPROFISSIONAL
VÁRIOS PROFISSIONAIS NUM MESMO TERRITÓRIO
COM O MESMO OBJETO A SER TRATADO
VÁRIAS DIMENSÕES QUE COMPÕEM O SUJEITO
REFLETEM DIVERSOS NÍVEIS DE REALIDADE ( FÍSICA, MENTAL, SOCIAL, ESPIRITUAL)
DIFEREN...
ABORDAGEM HOLÍSTICA

HUMANIZAÇÃO
CUIDADO COMO ATITUDE
COMPARTILHAMENTO SABER E PODER
CONVIVER COM DIFERENÇAS
O OBJETO – SER HUMANO – RESISTE À REDUÇÃO
NÃO SE COMPORTA COMO UMA MÁQUINA E SUAS PEÇAS COM DEFEITOS
SAÚDE NÃO É SINONIMO ...
SURGE DA NECESSIDADE DA CRIAÇÃO DE NOVAS DISCIPLINAS
“MISTAS”, MAIS COMPLEXAS, QUE NÃO SE ENQUADRAM NOS
MOLDES DAS DISCIPL...
FACILITADORES

 INTERFERE DIRETAMENTE NOS VÍNCULOS TERAPÊUTICOS COM OS PACIENTES
 MELHORIA DOS AMBIENTES DE TRATAMENTO E...
FACILITADORES



NA COMPREENSÃO DO DIAGNÓSTICO E PROGNÓSTICO





NA ADESÃO AOS TRATAMENTOS
NA COMUNICAÇÃO INTERPESSOA...
FACILITADORES





NA TOMADA DE RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS

NAS QUESTÕES RELACIONAIS ( FAMÍLIA, AMIGOS E EQUIPE MÉDICA )

N...
Regina
Regina
Regina
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Regina

452 visualizações

Publicada em

Palestra apresentada por Regina Liberato, no dia 06/02/2014, no IV Fórum Nacional de Políticas Públicas em Oncologia

Publicada em: Saúde e medicina, Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
452
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
163
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Regina

  1. 1. A ÁREA DA SAÚDE NÃO SE DEFINE DE FORMA SIMPLES É UMA QUESTÃO COMPLEXA
  2. 2. É O QUE É TECIDO EM CONJUNTO TECIDO OBTIDO A PARTIR DE FIOS DIFERENTES E QUE SE TRANSFORMAM NUM SÓ TUDO ISSO SE CRUZA E VOLTA A CRUZAR, SE TECE E VOLTA A TECER, PARA FORMAR A UNIDADE DA COMPLEXIDADE; MAS A UNIDADE DO COMPLEXUS NÃO DESTRÓI A VARIEDADE NEM A DIVERSIDADE DAS COMPLEXIDADES QUE A TECERAM EDGAR MORIN
  3. 3. PARTES SE MANIFESTAM ISOLADAMENTE PLENAMENTE CÔNSCIAS, CAPAZES E COMPETENTES SÓ NÃO TEM ELOS VÍNCULOS NÃO SABEM O QUE É CAPACIDADE E COMPETÊNCIA DO OUTRO O QUE É FLUXO? NÃO HÁ NESSA PALAVRA UMA IDÉIA DE CONTINUIDADE? E NA CONTINUIDADE NÃO HÁ VÁRIOS ELOS? ESTANQUES ESQUIZOFRÊNICOS
  4. 4. MULTIDISCIPLINARIDADE EQUIPE MULTIPROFISSIONAL VÁRIOS PROFISSIONAIS NUM MESMO TERRITÓRIO COM O MESMO OBJETO A SER TRATADO
  5. 5. VÁRIAS DIMENSÕES QUE COMPÕEM O SUJEITO REFLETEM DIVERSOS NÍVEIS DE REALIDADE ( FÍSICA, MENTAL, SOCIAL, ESPIRITUAL) DIFERENTES LÓGICAS, QUE TECEM UM QUADRO DE ALTA COMPLEXIDADE OS SABERES DA EQUIPE SE INTERLIGAM E NÃO HÁ PREVALÊNCIA DE UM OU OUTRO CONHECIMENTO
  6. 6. ABORDAGEM HOLÍSTICA HUMANIZAÇÃO CUIDADO COMO ATITUDE COMPARTILHAMENTO SABER E PODER CONVIVER COM DIFERENÇAS
  7. 7. O OBJETO – SER HUMANO – RESISTE À REDUÇÃO NÃO SE COMPORTA COMO UMA MÁQUINA E SUAS PEÇAS COM DEFEITOS SAÚDE NÃO É SINONIMO DE AUSÊNCIA DE SINTOMAS FICA EVIDENTE QUE A SAÚDE DA PESSOA ADOENTADA OU ENFERMA PRECISA DE UMA ABORDAGEM MULTIPROFISSIONAL INTEGRADA, ORIENTADA POR UMA COMPREENSÃO INTERDISCIPLINAR E REALIZADA POR PRÁTICAS INTERDISCIPLINARES
  8. 8. SURGE DA NECESSIDADE DA CRIAÇÃO DE NOVAS DISCIPLINAS “MISTAS”, MAIS COMPLEXAS, QUE NÃO SE ENQUADRAM NOS MOLDES DAS DISCIPLINAS TRADICIONAIS E APONTAM PARA O FATO DE QUE PARA A ABORDAGEM DA NATUREZA NA SUA COMPLEXIDADE, É PRECISO UM INSTRUMENTO COMPLEXO
  9. 9. FACILITADORES  INTERFERE DIRETAMENTE NOS VÍNCULOS TERAPÊUTICOS COM OS PACIENTES  MELHORIA DOS AMBIENTES DE TRATAMENTO E DE TRABALHO  MELHOR CIRCULAÇÃO DAS INFORMAÇÕES  TOMADA DE MELHORES CONDUTAS
  10. 10. FACILITADORES  NA COMPREENSÃO DO DIAGNÓSTICO E PROGNÓSTICO    NA ADESÃO AOS TRATAMENTOS NA COMUNICAÇÃO INTERPESSOAL NO PROCESSO DE AJUSTAMENTO – NOVO ESTILO VIDA E NÍVEL FUNCIONAMENTO  NO ENFRENTAMENTO DAS ALTERAÇÕES PESSOAIS ( HUMOR, NÍVEL DE ENERGIA E PERSONALIDADE )
  11. 11. FACILITADORES    NA TOMADA DE RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS NAS QUESTÕES RELACIONAIS ( FAMÍLIA, AMIGOS E EQUIPE MÉDICA ) NA REVISÃO DOS TÓPICOS EXISTENCIAIS ( MUDANÇAS NA AUTO-IMAGEM, MUDANÇAS DE PRIORIDADES )  NA BUSCA DE SENTIDO PARA A ADVERSIDADE

×