Abertura  Rodrigo Krause dos Santos RochaPresidente da Comissão de Mercados de Capitais da Abrasca e                 Geren...
Voto Eletrônico                 Adriano Castello Branco               Advogado Associado de Veirano Advogados            C...
Voto Eletrônico•Referência internacional•Importantes definições a serem obtidas:   Conteúdo e publicidade (proposta e list...
Coffee-break
Tendências e Perspectivas da Indústria de Proxy nos EUA         Paul Schulman      Executive Managing Director         www...
Parte I:Como as ações são registradas
Registro•Registro do Proprietário  Ações nominais emitidas em nome da parte beneficiária final.  As informações sobre a co...
Street Name/Parte Beneficiária•Depositary Trust Company (DTC) ou Cede & Co.  A DTC é o repositório central de registro ond...
Como o Material de Proxy é distribuido e votado•Broadridge Financial Solutions  (ex-ADP Investor Communications Services) ...
Parte II:Analisando a Titularidade numaCompanhia Aberta
Identificando Investidores Institucionais                        •Formulário 13(F)                            Relatórios t...
Parte III:Como a Composição Acionária afeta ovoto?
Perfil do AcionistaInsider                                                               •Diretoria executiva, Conselheiro...
Titularidade•Entendendo o equilíbrio entre forças distintas   Titularidade de   Institucionais                    Varejo/P...
A Resposta do Investidor Pessoa Física•Varejo (Corretoras)    Em média de 25% a 35% enviam a cédula com o voto sem que  ne...
Voto Discricionário e Não Discricionário•Norma da Bolsa de N.Y. (NYSE Rule 452)  A norma da Bolsa de Nova York (NYSE Rule ...
Proxy Advisory: ISS•Institutional Shareholder Services (ISS)  O maior proxy advisory independente do mundo, que analisa e ...
Recomendação da ISS
Firma de Pesquisa e Recomendação (Advisory)Institucional: Glass Lewis & Co.•Glass Lewis & Co.:  A única firma que oferece ...
Divulgação de Votos• Fundos Mútuos e Planejadores de InvestimentoRegistrados (Registered Investment Advisor - RIA) -Formul...
Parte IV:Processo de Solicitação de Votos
Proxy Solicitation•Proxy Solicitation     Esse termo abrangente descreve toda a consultoria de estratégia e de   implement...
Projeções de Voto
Estratégias de Sucesso•Podemos dizer que os acionistas pessoa física são um tanto quantoapáticos em relação a assembléias ...
Sucesso no Lado Institucional•Institucional    Conhecimento das diretrizes de voto da comunidade  institucional e suas pre...
Parte V:Tendências e Ativismo
Novas Questões•A SEC estuda atualmente regras para o uso deinternet e disseminação de materiais de proxy      Notice & Acc...
Propostas de Acionistas•Continuamos a observar um número expressivo depropostas de acionistas submetidas para inclusãonos ...
Voto de Maioria nas Eleições de Conselheiros•Propostas que visam mudar o sistema atual de votoplural para voto de maioria•...
Estatísticas de Voto de Maioria                                                       Dados da IRRC    Voto de Maioria    ...
Perda de Voto Discricionário na Eleição deConselheiros•Deve entrar em vigor em 2008   Efeitos:      Abstenção na eleição d...
Ativismo de Fundos Hedge•Destaques      8.000 fundos hedge no mundo.      $1.1 trillion em ativos.      Algumas estimativa...
Ativismo de Fundos Hedge•Em 2006, The Altman Group acompanhou 59 casos de ativismo:   20 (ou 33,9%) envolvidas numa proxy ...
Casos Práticos  Valter Faria Diretor Presidente
Cases selecionados
O Fato e os desafios do Proxy
O Fato e os desafios do Proxy•O desafio da instalação da Assembléia
O Fato e os desafios do Proxy•Controle Pulverizado   A soberania da Assembléia de Acionistas      Processo de presença nas...
Documentação disponível
Documentação disponível
Documentação disponível
Documentação disponível
Documentação disponível•Exemplo:
Conclusões e sugestões•Grau de disclosure das informações   Material de instrução     Detalhamento de matérias e justifica...
O Fato e os desafios do Proxy•23/Nov/2006 - Anunciada a fusão entre Submarinoe Americanas.com, criando uma nova empresa: B...
O Fato e os desafios do Proxy
O Fato e os desafios do Proxy
Assembléia Geral Extraordinária•Editais foram disponibilizados na semana subseqüente aoanúncio da operação•Os diretores re...
Iniciativas e atividades•Obter um mapeamento bastante efetivo da base deinvestidores.   Utilizou também a base de dados do...
Conclusões e sugestões•O grande desafio apontado foi a manutenção de umbanco de dados atualizado. A equipe de RI dasempres...
Fatos e desafios do Proxy•Reestruturação corporativa propostaem Abril de 2006
Eventos e jurisprudência avaliada•Proposta anunciada em 17/Abr/2006       1ª   convocação   de   AGE: - : 13 Nov       2ª ...
Mais desafios•Solicitação de Voto   No Brasil – Art 126 parágrafo 2o.   No exterior – Via Proxy      Com carta, Orientação...
Exemplo de Cédula
Exemplo de Cédula
Exemplo de Cédula
Quorum          Acionistas                      Ações PN Votantes                          Ações ON VotantesPresentes e/ou...
Primeira convocação
Repercussão
Repercussão
Segunda convocação
Terceira convocação
Infra-estrutura para tabulação de votos
Terceira convocação
Conclusões e sugestões•O nível de interesse e ativismo de investidores tende aaumentar•O nível de transparência das Compan...
DebatesRodrigo Krause dos Santos Rocha - Mediador  Presidente da Comissão de Mercados de Capitais da Abrasca e Gerente de ...
Estruturas de Proxy Voting_10abr2007
Estruturas de Proxy Voting_10abr2007
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Estruturas de Proxy Voting_10abr2007

439 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Estruturas de Proxy Voting_10abr2007

  1. 1. Abertura Rodrigo Krause dos Santos RochaPresidente da Comissão de Mercados de Capitais da Abrasca e Gerente de RI da Gerdau João Batista Fraga Superintendente Executivo de Relações com Empresas da Bovespa Pedro Oliva Marcilio de Sousa Diretor da Comissão de Valores Mobiliários – CVM
  2. 2. Voto Eletrônico Adriano Castello Branco Advogado Associado de Veirano Advogados Carlos Alexandre Lobo e Silva Sócio da Área Empresarial de Pinheiro Neto Advogados Gregory Harrington Sócio, Arnold & Porter LLC Rodrigo Krause dos Santos Rocha - MediadorPresidente da Comissão de Mercados de Capitais da Abrasca e Gerente de RI da Gerdau
  3. 3. Voto Eletrônico•Referência internacional•Importantes definições a serem obtidas: Conteúdo e publicidade (proposta e listas de acionistas) Custos Prazos Meios Eventuais conflitos Tabulação de votos Processo confiável (auditável)
  4. 4. Coffee-break
  5. 5. Tendências e Perspectivas da Indústria de Proxy nos EUA Paul Schulman Executive Managing Director www.altmangroup.com
  6. 6. Parte I:Como as ações são registradas
  7. 7. Registro•Registro do Proprietário Ações nominais emitidas em nome da parte beneficiária final. As informações sobre a conta é mantida pelo agente de custódia escritural.•Parte Beneficiária (“Street Name”) Define tίtulos que estão nas mãos de corretoras, bancos ou outros representantes da parte beneficiária em vez de estarem numa conta registrada no nome do beneficiário final. O total dos tίtulos registrados com o “street name” estão contabilizados na lista registrada de cada companhia aberta sob o nome de Cede & Co.
  8. 8. Street Name/Parte Beneficiária•Depositary Trust Company (DTC) ou Cede & Co. A DTC é o repositório central de registro onde os tίtulos mobiliários estão catalogados no nome dos bancos custodiantes e corretoras (“street name”). A DTC registra a transferência de tίtulos de um banco ou corretora para outro através de compra, venda, aluguel ou empréstimo de tίtulos.•NOBO –Non Objecting Beneficial Owner vs. OBO -Objecting Beneficial Owner Algumas partes beneficiárias estão de acordo, e não têm objeções (NOBO) à disseminação de dados como endereço, nome e número de ações. Os que não dão consentimento são conhecidos como OBOs. A lista do DTC não inclui estes.
  9. 9. Como o Material de Proxy é distribuido e votado•Broadridge Financial Solutions (ex-ADP Investor Communications Services) A Broadridge é o agente que processa, faz a tabulação de custódia para virtualmente todos os bancos e corretoras nos EUA. A firma tem como clientes mais de 800 bancos e corretoras representando aproximadamente 95% das ações registradas em “street name”. A Broadridge obtém nome dos acionistas dos bancos e corretoras. A firma envia materiais do proxy aos titulares. Os acionistas enviam a cédula ou voto eletrônico para a Broadridge, que envia o voto para ser tabulado no nome da corretora (não da parte beneficiária).
  10. 10. Parte II:Analisando a Titularidade numaCompanhia Aberta
  11. 11. Identificando Investidores Institucionais •Formulário 13(F) Relatórios trimestrais encaminhados a SEC informando a posição acionária nas companhias em que investem. Informação frequentemente defasada •Shareholder ID e Surveillance Custodiante – Investidores institucionais geralmente têm seus títulos custodiados diretamente nos bancos (os de pessoa física geralmente estão registrados em corretoras). O investidor institucional na maioria das vezes, mas nem sempre, mantém o poder de voto sobre seus ativos. “Stock Surveillance” é um serviço que identifica e acompanha a quantidade de ações que as instituições possuem em uma determinada companhia. •Durante processos complexos de solicitação de votos, o valor de dados de identificação de titularidade é crítico para analisar a estratégia e tática apropriada para cabalar o maior número de votos possíveis. Data Chart compiled from Bigdough.com
  12. 12. Parte III:Como a Composição Acionária afeta ovoto?
  13. 13. Perfil do AcionistaInsider •Diretoria executiva, Conselheiros - InsidersDiretoria e conselheiros 5,000,000 5.00% Diretores e conselheiros são obrigados aInstitucional divulgar suas posições acionárias.Principais instituições 50,000,000 50.00%Outros institucionais 15,000,000 15.00% •Acionistas com 5% do capital 13(G) – Forma de registro na SEC indicandoIndividual titularidade para fins de investimento.Corretoras (beneficiário) 20,000,000 20.00%Registrados 10,000,000 10.00% 13(D) – Forma mais abrangente indicandoTotal 100,000,000 100.0% outros propósitos, inclusive o de influenciar o controle da companhia. Toto •Investidor Institucional 13(F) - Gestores de recursos e afins, como fundos mútuos, seguradoras, bancos, fundos Registered Officers & de pensão, trustes e fundações que Investors Directors movimentam volumes significativos de Retail 10.0% 5.0% Officers & Directors títulos. Accounts(Brokerage) Major Institutions •Investidores “Alternativos” 20.0% Fundos Hedge, arbitrageurs, venture, private Other Institutional equity etc. A decisão de voto pode ser I Investors baseada em critério único. Major Retail Accounts Institutions (Brokerage) 50.0% •Investidor Individual Other Registered Investors Investidor “pessoa física” com ações Institutional registradas em corretoras. Investors 15.0%
  14. 14. Titularidade•Entendendo o equilíbrio entre forças distintas Titularidade de Institucionais Varejo/Pessoa Física Insiders (Corretora) Fundos hedge Ativistas Proxy Advisors
  15. 15. A Resposta do Investidor Pessoa Física•Varejo (Corretoras) Em média de 25% a 35% enviam a cédula com o voto sem que necessitem ser contactados. Dos que enviam as cédulas, 75% a 85% apoiam as propostas da diretoria.•Registrados (Nominais) 40% a 60% respondem Muito leais: em média 80% a 90% apoiam as propostas da diretoria. A performance das ações, seu valor e exposição na mídia determinam, e muito, o voto do acionista pessoa física!
  16. 16. Voto Discricionário e Não Discricionário•Norma da Bolsa de N.Y. (NYSE Rule 452) A norma da Bolsa de Nova York (NYSE Rule 452) permite que corretoras (exceto bancos ou acionistas registrados) que tenham poder e discrição de voto em certos tipos de propostas representando seus clientes que não enviam suas cédulas de volta. Estes votos sempre vão para a diretoria da empresa (management). Exemplos de propostas ROTINA ESPECIAIS Eleição de conselheiros não Aprovar plano de remuneração disputada Aprovar uma fusão ou aquisição Ratificação de auditores Aprovar aumento de preferenciais Aumento e subscrição de Proposta de acionistas* capital (não relacionados a Eleição contestada de conselheiros uma fusão ou aquisição) Envio de materiais com atraso! Desdobramento * exceções limitadas Mudança de nome
  17. 17. Proxy Advisory: ISS•Institutional Shareholder Services (ISS) O maior proxy advisory independente do mundo, que analisa e oferece recomendação de votos. A firma tem mais de 1600 clientes institucionais e corporativos em quase todos os continentes. Para companhias abertas com uma grande parte de seu capital na mão de institucionais, a recomendação da ISS pode ser o fator determinante, mesmo numa fusão. Mas é necessário entender o perfil de voto de cada um de seus acionistas institucionais em particular – um papel importante nos serviços oferecidos por uma firma de solicitação de proxies. CGQ – Corporate Governance Quotient: um rating para cada companhia baseado em 63 fatores de governança corporativa (esse rating não demonstra ser relevante para decisões de voto).
  18. 18. Recomendação da ISS
  19. 19. Firma de Pesquisa e Recomendação (Advisory)Institucional: Glass Lewis & Co.•Glass Lewis & Co.: A única firma que oferece uma certa competição a ISS, como análises detalhadas e recomendações de voto. Menos predizível e acessível do que a ISS Não se comunicam diretamente com as companhias Postura caso-a-caso em muitas questões Menos transparente do que a ISS
  20. 20. Divulgação de Votos• Fundos Mútuos e Planejadores de InvestimentoRegistrados (Registered Investment Advisor - RIA) -Formulário N-PX Divulga os votos por fundo para cada proposta votada Registro e arquivamento (filling) aos votos divulgados até 31 de Agosto Dados de assembléias de Primeiro de Julho a 30 de Junho Divulgação pode levar a menor flexibilidade em questões que necessitem ser votadas• Políticas de voto estão disponíveis No website de RIAs Em muitos casos as diretrizes de voto não são muito específicas
  21. 21. Parte IV:Processo de Solicitação de Votos
  22. 22. Proxy Solicitation•Proxy Solicitation Esse termo abrangente descreve toda a consultoria de estratégia e de implementação de elementos de governança de forma prática, com um foco na execução do voto do acionista, entrando em contacto com todos os “players” que fazem parte do processo.•Consultoria de Governança As questões que recebem maior atenção são: Independência e performance de conselheiros Requerimentos na eleição de conselheiros (Majority Vote) Mecanismos anti- oferta hostil Remuneração de executivos e conselheiros (Performance)•Revisão da Proposta Baseado na proposta sendo considerada, e numa análise do perfil de acionistas da companhia, o “proxy solicitor” pode recomendar uma alteração no teor da proposta para aumentar a possibilidade de sucesso de aprovação da proposta.•Projeção de Votos Um perfil da base acionária, incluindo os principais investidores institucionais Determinar o nível de influência de consultorias externas como ISS Projetar o voto de cada proposta
  23. 23. Projeções de Voto
  24. 24. Estratégias de Sucesso•Podemos dizer que os acionistas pessoa física são um tanto quantoapáticos em relação a assembléias (proxies representando apenasde 25% a 35% deste universo são votadas). Eles tendem a apoiar adiretoria. Como o voto deste grupo é importante, algumasestratégias para maximizá-lo são usadas:•Telefone Apesar de mais caro, é o método mais efetivo de obter mais apoio a uma proposta. Os agentes explicam as propostam, respondem as perguntas e dão a opção para que o acionista vote pelo telefone. Com o consentimento do acionista a ligação é gravada e envia-se uma confirmação por escrito, onde, ainda assim, o acionista pode mudar seu voto caso queira. O “tele-voto” é extremamente efetivo ao aumentar e acelerar o número de votos. Mas o “tele-voto” não é permitido em votos contestados (proxy fights).•Correio Lembretes: uma simples carta mencionando “Seu Voto é Importante!”, incluindo outra cédula - entre intervalos estratégicos – é a maneira mais eficiente e menos intrusiva de se aumentar a participação do capital social.
  25. 25. Sucesso no Lado Institucional•Institucional Conhecimento das diretrizes de voto da comunidade institucional e suas preocupações atuais em relação aos temas em debate. Identificar o nível de influência de consultorias independentes como ISS e Glass Lewis em determinadas camapnhas. Discuta a agenda sendo proposta e entre em contato com os principais acionistas institucionais para se preparar para possíveis objeções. Isso deve ser feito antes da publicação oficial do edital e dos informes explicativos.
  26. 26. Parte V:Tendências e Ativismo
  27. 27. Novas Questões•A SEC estuda atualmente regras para o uso deinternet e disseminação de materiais de proxy Notice & Access (Material e Acesso)•Algumas corretoras adotam o voto proporcionalpara ações não tabuladas•Aumento de apoio para propostas de acionistas•Critérios mais estritos de recomendação de votospor parte de investidores institucionais e seusconsultores•Novas questões relacionadas com eleição deconselheiros Maior escrutínio de conselheiros Dividir a posição de CEO/Presidente do Conselho.
  28. 28. Propostas de Acionistas•Continuamos a observar um número expressivo depropostas de acionistas submetidas para inclusãonos materias de proxy. Assim, as companhiasprecisam estar a par das propostas, regras sobreeleição de conselheiros e outras questões parareagir com presteza no caso de uma proposta entrarna cédula. Tipos de Propostas: Tipo de Proposta de Acionista: 2004 2005 2006 * Eleição anual de conselheiros 40 49 43 Proibição de Poison Pill 51 51 51 Adoção do Voto Múltiplo 22 20 23 Separação da presidência do conselho e CEO – Presidente do Conselho independente 36 31 47 Voto de Maioria para eleição de conselheiros 12 63 83
  29. 29. Voto de Maioria nas Eleições de Conselheiros•Propostas que visam mudar o sistema atual de votoplural para voto de maioria•O Ambiente Regulatório A ABA (OAB americana) estabeleceu uma força-tarefa que se posicionou contrária ao voto de maioria Lei Estadual – Delaware e Califórnia Binding?•ISS e Glass Lewis apoiam o voto de maioria emeleições de conselheiros•Política de demissão e/ou afastamento deconselheiros Exemplos da Pfizer e Intel
  30. 30. Estatísticas de Voto de Maioria Dados da IRRC Voto de Maioria 2004 2005 2006 Total de Propostas: 12 63 83 Aprovadas: 0 13 30 Apoio em média: 11.8% 43.0% 47.1% % do total: 0.0% 60.6% N/A 2006: Diretrizes sobre Afastamento ou Demissão de Conselheiros Companhias COM Companhias SEM a diretriz a diretriz Total : 48 35 # Aprovadas: 7 23 Apoio em média: 42.2% 53.9% % do total: 14.6% 65.7%
  31. 31. Perda de Voto Discricionário na Eleição deConselheiros•Deve entrar em vigor em 2008 Efeitos: Abstenção na eleição de conselheiros Aumento de votos contestados e custo para as companhias. Voto de Maioria para conselheiros Comunicação com partes beneficiárias Maior ativismo em campanhas pregando um voto contra certas propostas Voto proporcional por grande número de corretoras pode ser manipulado (Altman Adviser – March 2007) Voto direcionado pode ser uma possibilidade
  32. 32. Ativismo de Fundos Hedge•Destaques 8.000 fundos hedge no mundo. $1.1 trillion em ativos. Algumas estimativas indicam que fundos hedge são responsáveis por 40% da atividade de volume.•Ambiente Regulatório•Demandas? Assento nos conselhos Aumento de Dividendos Recompra de Ações Companhia à venda Mudanças Na Governança
  33. 33. Ativismo de Fundos Hedge•Em 2006, The Altman Group acompanhou 59 casos de ativismo: 20 (ou 33,9%) envolvidas numa proxy fight. 15 decisões (9 vitórias da diretoria, 6 dos fundos hedge) 5 casos em andamento 23 (ou 39,0%) casos foram resolvidos em acordo. Em 16 dos casos os fundos hedge ganharam um assento no conselho Em 5 casos a empresa foi comprada por terceiros Em 2 casos o ativismo foi resolvido de outra forma 16 (ou 27,1%) casos estão ainda disputados Obs: Dos 38 casos de ativismo de fundo hedge que foram resolvidos, 22 (57,9%) foram vencidos pelos fundos ou acabaram em acordo. A diretoria “venceu” 16 casos (42,1%).
  34. 34. Casos Práticos Valter Faria Diretor Presidente
  35. 35. Cases selecionados
  36. 36. O Fato e os desafios do Proxy
  37. 37. O Fato e os desafios do Proxy•O desafio da instalação da Assembléia
  38. 38. O Fato e os desafios do Proxy•Controle Pulverizado A soberania da Assembléia de Acionistas Processo de presença nas Assembléias Estratégias para instalação das Assembléias Como motivar Assets e Fundos? Como ter previsibilidade de aceitação/aprovação das principais matérias? Como acessar mais de 5.200 acionistas? Como criar estrutura de representação e verificação de representantes?•Composição do Conselho de Administração Estratégia para escolha de membros e composição Proposta formal das principais matérias
  39. 39. Documentação disponível
  40. 40. Documentação disponível
  41. 41. Documentação disponível
  42. 42. Documentação disponível
  43. 43. Documentação disponível•Exemplo:
  44. 44. Conclusões e sugestões•Grau de disclosure das informações Material de instrução Detalhamento de matérias e justificativa Opinião do Management de Administração Mensagem do Conselho de Administração e CEO• Esforço de contato com investidores (Área de RI) Mapeamento de Investidores (banco de dados empresa) Follow-up e Contatos individuais•Ajustes no processo Prazo de convocação Nem tão cedo, nem tão tarde Feedback com acionistas para completar o ciclo da comunicação e avaliar melhorias
  45. 45. O Fato e os desafios do Proxy•23/Nov/2006 - Anunciada a fusão entre Submarinoe Americanas.com, criando uma nova empresa: B2W•Objetivos: aumentar competitividade no mercado de varejo brasileiro (estimado em mais de R$ 200 bilhões) Capturar sinergias operacionais substanciais em compras e logística Aproveitar oportunidades significativas de crescimento de receita através de oferta de novos produtos, serviços e viabilizar plataforma para expansão internacional União de times vencedores com profissionais experientes
  46. 46. O Fato e os desafios do Proxy
  47. 47. O Fato e os desafios do Proxy
  48. 48. Assembléia Geral Extraordinária•Editais foram disponibilizados na semana subseqüente aoanúncio da operação•Os diretores realizaram o roadshow durante essa semana, comesforços concentrados na Europa e EUA•Imediatamente foi colocado no ar um hotsite com todas asinformações sobre a fusão. Tais informações incluíam: Apresentações do roadshow Proxy vote para votação a favor e contra Documentação relevante para embasamento da formação da opinião do acionista•Foi realizada a postagem de mais de 5.000 cartas para todos osinvestidores PF e PJ, contendo a procuração a favor e contra,bem como uma carta selada para retorno da procuração. Esseenvelope também incluía instruções de postagem como datalimite e necessidade de reconhecimento de firma.
  49. 49. Iniciativas e atividades•Obter um mapeamento bastante efetivo da base deinvestidores. Utilizou também a base de dados do custodiante, mas esta possuia defasagem significativa com a realidade. O mais importante foi a base de dados construída ao longo de dois anos, originada de todos os contatos com investidores em roadshows e reuniões. Se não tivessem base de dados própria teriam maior dificuldade
  50. 50. Conclusões e sugestões•O grande desafio apontado foi a manutenção de umbanco de dados atualizado. A equipe de RI dasempresas deve desenvolver seus própriosmecanismos para manter tal ferramenta. Aexperiência mostrou que o controle e oacompanhamento das reuniões com investidoresque procuram a empresa são grandes fonte sdeinformações.
  51. 51. Fatos e desafios do Proxy•Reestruturação corporativa propostaem Abril de 2006
  52. 52. Eventos e jurisprudência avaliada•Proposta anunciada em 17/Abr/2006 1ª convocação de AGE: - : 13 Nov 2ª convocação de AGE : 24 Nov 3ª convocação de AGE : 27 Nov – cancelada 3ª convocação de AGE : 15 Dez – realizada•Discussões em torno da jurisprudência Direito de voto de Acionistas x Ações Voto de Ações Alugadas: a quem pertence? Voto por Rejeição x Voto Afirmativo Voto de Acionistas detentores de PN e ON Quorum de Instalação x Voto de Deliberação (VOTO QUALIFICADO - Art. 136) AGE em 3ª convocação, qual o quorum?: f (dispersão das ações; presença em assembléias anteriores) AGE local de realização: Art 124 – parágrafo 2o. Convocação da AGE: Antecedência mínima
  53. 53. Mais desafios•Solicitação de Voto No Brasil – Art 126 parágrafo 2o. No exterior – Via Proxy Com carta, Orientação de Voto, Proxy (no Brasil 2 procurações: SIM e NÃO) USA ± 80.000 Holders Brasil ± 1.200.000 Acionistas PROCURAÇÂO: Validação/ Reconhecimento de Firma.•“DOUBLE VOTE” de detentores de ADR: como evitar? E noBrasil, como proceder? Mailing Record Date Record Date Interim Record Date Overlay Date Cut Off Date Cancelamento e venda de ADR após envio/devolução do proxy
  54. 54. Exemplo de Cédula
  55. 55. Exemplo de Cédula
  56. 56. Exemplo de Cédula
  57. 57. Quorum Acionistas Ações PN Votantes Ações ON VotantesPresentes e/ou Representados Milhões de ações Milhões de ações 6.532 167.901 86.109 6.299 4.610 89.789 76.868 74.491 73.7361a. AGE - 2a. AGE - 3a. AGE - 1a. AGE - 2a. AGE - 3a. AGE - 1a. AGE - 2a. AGE - 3a. AGE -13nov06 24nov06 15dez06 13nov06 24nov06 15dez06 13nov06 24nov06 15dez06
  58. 58. Primeira convocação
  59. 59. Repercussão
  60. 60. Repercussão
  61. 61. Segunda convocação
  62. 62. Terceira convocação
  63. 63. Infra-estrutura para tabulação de votos
  64. 64. Terceira convocação
  65. 65. Conclusões e sugestões•O nível de interesse e ativismo de investidores tende aaumentar•O nível de transparência das Companhias e mecanismos derelacionamento terão de aumentar•Existirá massa crítica para que serviços especializados sejamdesenvolvidos Desafio: Como se criar este mercado e como se fiscaliza? Qualificação fiduciária exigirá porte e idoneidade•O grande desafio é avançar de maneira harmônica e segura,alinhando interesses e adminstrando conflitos dos diversosplayers envolvidos
  66. 66. DebatesRodrigo Krause dos Santos Rocha - Mediador Presidente da Comissão de Mercados de Capitais da Abrasca e Gerente de RI da GerdauCarlos Alexandre Lobo e Silva Sócio da Área Empresarial de Pinheiro Neto AdvogadosAdriano Castello Branco Advogado Associado de Veirano AdvogadosGregory Harrington Sócio, Arnold & Porter LLCPaul Shulman Executive Managing Director – The Altman GroupValter Faria Diretor Presidente – The Global Consulting Group - Brazil

×