SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
40576557785<br />Artigo 1<br />Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade.<br />David Álvares<br />Nº8<br />Efa-1S<br />Artigo 1<br />   Este artigo é muito importante uma vez que apela à liberdade e igualdade de direitos entre todos os cidadãos.<br />  De facto, não podemos viver escravizados sobre a alçada de alguém, submetidos a maus tratos e ambientes desumanos e degradantes.<br />  Como se sabe muitos foram os séculos em que o Homem não nascia em laço de sangue da Nobreza ou Clero era tratado com inferioridade, sobretudo o povo negro.<br />  Contudo, conseguiu-se lutar pela liberdade e os grilhões das correntes foram destruídas.<br />  Nos dias de hoje, a liberdade e o direito à vida são aspectos mais valorizados pela sociedade. Qualquer sujeito é quot;
igualquot;
 a outro, embora a diferença e a marginalidade existam e nunca acabem fruto da sociedade materialista e consumista em que vivemos. Quem não acompanha o ritmo de desenvolvimento da técnica e do mundo economista é ultrapassado, logo não há igualdade de direitos. <br />  Hoje é mais do que sabido que as grandes potências económicas são as que iniciam o desenvolvimento e a guerra, por isso a fraternidade e a paz que são valores tão importantes muitas vezes são ameaçados por conflitos típicos das sociedades industrializadas.<br />A Declaração dos Direitos Humanos faz referência ao respeito por todos cidadãos, independentemente da sua raça, religião, sexo, idade, cultura. <br />Será que a sociedade está preparada para conviver e respeitar outras culturas?<br />Hoje deparamo-nos com uma comunidade de imigrantes bastante diversificada, encontramos no nosso país, pessoas vindas dos quatro cantos do mundo à procura de melhores condições de vida.<br />Vêem no nosso país a esperança de alcançar melhores condições de vida para os seus familiares, o que na prática nem sempre se reflecte assim, pois a maioria é sujeita a condições de vida e trabalho muito duras, mal remuneradas e sem direitos. <br />Os emigrantes vêem-se obrigados a enfrentar um conjunto de barreiras para a sua integração no país, uma vez que a maioria tem outra língua, cultura e até religião que se vêem obrigados a esconder para que possam manter o emprego.<br />Portugal, país tradicionalmente de emigrantes, parece ter esquecido um papel que já foi seu, não facilitando a integração de indivíduos que vêm ocupar postos de trabalho que na maioria das vezes os portugueses não querem, embora sejam fundamentais para a economia portuguesa.<br />A escola tem um importante papel na valorização de determinados valores, tais como respeito, amizade, solidariedade, tolerância; valores fundamentais para que se possa conviver com pessoas de culturas, religiões, modos de vida diferentes; é cada vez mais frequente que filhos de imigrantes tentem a sua integração no nosso país, através da escola.<br />Em suma, podemos dizer que a escola tem uma grande responsabilidade, na medida que, a diversidade de culturas é cada vez mais frequente em vários países, tendo que preparar os jovens que serão os adultos do futuro a conviver com esta realidade<br />Mas Igualdade não é Liberdade<br />Todos os homens são iguais em sociedade. Nenhuma sociedade se pode fundamentar noutra coisa que não seja a noção de igualdade. Acima de tudo não pode fundamentar-se no conceito de liberdade. A igualdade é qualquer coisa que quero encontrar na sociedade, ao passo que a liberdade, nomeadamente a liberdade moral de me dispor à subordinação, transporto-a comigo.A sociedade que me acolhe tem portanto que me dizer: «É teu dever ser igual a todos nós». E não pode acrescentar mais que isto: «Desejamos que tu, com toda a convicção, de tua livre e racional vontade, renuncies aos teus privilégios».O nosso único passe de mágica consiste no facto de prescindirmos da nossa existência para podermos existir.A mais elevada finalidade da sociedade é consequência das vantagens que assegura a cada um. Cada um sacrifica racionalmente a essa consequência uma grande quantidade de coisas. A sociedade, portanto, muito mais. Por causa da dita consequência, a vantagem pontual de cada membro da sociedade anda perto de se reduzir a nada.<br />
Artigo 1 Cp2
Artigo 1 Cp2
Artigo 1 Cp2

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Inclusao social
Inclusao socialInclusao social
Inclusao social
 
Trabalho projeto integrador
Trabalho projeto integradorTrabalho projeto integrador
Trabalho projeto integrador
 
Cidadania
CidadaniaCidadania
Cidadania
 
Cidadania
CidadaniaCidadania
Cidadania
 
Aula 1 cidadania
Aula 1   cidadaniaAula 1   cidadania
Aula 1 cidadania
 
Ética: cidadania e direitos by Janaira Franca
Ética: cidadania e direitos by Janaira FrancaÉtica: cidadania e direitos by Janaira Franca
Ética: cidadania e direitos by Janaira Franca
 
Deficiente
DeficienteDeficiente
Deficiente
 
Cidadania 9ºA
Cidadania 9ºACidadania 9ºA
Cidadania 9ºA
 
Cidadania
CidadaniaCidadania
Cidadania
 
Por que defender uma economia e uma sociedade livres se você se preocupa com ...
Por que defender uma economia e uma sociedade livres se você se preocupa com ...Por que defender uma economia e uma sociedade livres se você se preocupa com ...
Por que defender uma economia e uma sociedade livres se você se preocupa com ...
 
A Cidadania
A CidadaniaA Cidadania
A Cidadania
 
Historia cidadania
Historia   cidadaniaHistoria   cidadania
Historia cidadania
 
Slide - Cidadania
Slide - Cidadania Slide - Cidadania
Slide - Cidadania
 
Cidadania
CidadaniaCidadania
Cidadania
 
Reflexões e perspectivas sobre trabalho e cidadania
Reflexões e perspectivas sobre trabalho e cidadaniaReflexões e perspectivas sobre trabalho e cidadania
Reflexões e perspectivas sobre trabalho e cidadania
 
Cidadania 9ºA
Cidadania 9ºACidadania 9ºA
Cidadania 9ºA
 
1204885504 cidadania e_empregabilidade
1204885504 cidadania e_empregabilidade1204885504 cidadania e_empregabilidade
1204885504 cidadania e_empregabilidade
 
Trabalho de sociologia sobre cidadania
Trabalho de sociologia sobre cidadaniaTrabalho de sociologia sobre cidadania
Trabalho de sociologia sobre cidadania
 
Direitos humanos cartilha
Direitos humanos cartilhaDireitos humanos cartilha
Direitos humanos cartilha
 
A Cidadania
A CidadaniaA Cidadania
A Cidadania
 

Destaque

Ensayo de ingrid administracion
Ensayo de ingrid administracion Ensayo de ingrid administracion
Ensayo de ingrid administracion carlos
 
Geometría en las obras de construccion
Geometría en las obras de construccionGeometría en las obras de construccion
Geometría en las obras de construccion9498227
 
Hecho y los_cambios_sociales_seg_n_la_corriente_po
Hecho y los_cambios_sociales_seg_n_la_corriente_poHecho y los_cambios_sociales_seg_n_la_corriente_po
Hecho y los_cambios_sociales_seg_n_la_corriente_poUNIVERSIDAD FERMÍN TORO
 
Exposicion de excel11
Exposicion de excel11Exposicion de excel11
Exposicion de excel11monicaavilene
 
(282914830) resena sobre salud_global
(282914830) resena sobre salud_global(282914830) resena sobre salud_global
(282914830) resena sobre salud_globalJose Manuel Cruz
 
La luz es la vidapptx
La luz es la vidapptxLa luz es la vidapptx
La luz es la vidapptxGhetzny AtoVs
 
Cambios en mi tarea docente jorge toro
Cambios en mi tarea docente jorge toroCambios en mi tarea docente jorge toro
Cambios en mi tarea docente jorge toroJorge L. Toro Torre
 
Aprendisaje colaborativo evelyn beatriz fariña
Aprendisaje colaborativo evelyn beatriz fariñaAprendisaje colaborativo evelyn beatriz fariña
Aprendisaje colaborativo evelyn beatriz fariñaEve1706
 
المخطط التمهيديّ للبحث يخضع للكثير من التعديلات أثناء مختلف مراحل البحث
المخطط التمهيديّ للبحث يخضع للكثير من التعديلات أثناء مختلف مراحل البحثالمخطط التمهيديّ للبحث يخضع للكثير من التعديلات أثناء مختلف مراحل البحث
المخطط التمهيديّ للبحث يخضع للكثير من التعديلات أثناء مختلف مراحل البحثHassan Kourani
 
Generaciones de las computadoras
Generaciones de las computadorasGeneraciones de las computadoras
Generaciones de las computadorascombastsocial
 
Эти загадочные Ъ и Ь знаки
Эти загадочные Ъ и Ь знакиЭти загадочные Ъ и Ь знаки
Эти загадочные Ъ и Ь знакиnatalyadm2008
 
EBSERH AVANÇA COM CIRCULAR A REITORES(AS) DAS UNIVERSIDADES
EBSERH AVANÇA COM CIRCULAR A REITORES(AS) DAS UNIVERSIDADESEBSERH AVANÇA COM CIRCULAR A REITORES(AS) DAS UNIVERSIDADES
EBSERH AVANÇA COM CIRCULAR A REITORES(AS) DAS UNIVERSIDADESRosangela Silva
 
Petunjuk dan tekhnis us 2015
Petunjuk dan tekhnis us 2015Petunjuk dan tekhnis us 2015
Petunjuk dan tekhnis us 2015Ridwan Piliang
 
10-12-2014 Entrega ISSSTESON reconocimiento a labor de Grupos de Ayuda Mut...
  10-12-2014  Entrega ISSSTESON reconocimiento a labor de Grupos de Ayuda Mut...  10-12-2014  Entrega ISSSTESON reconocimiento a labor de Grupos de Ayuda Mut...
10-12-2014 Entrega ISSSTESON reconocimiento a labor de Grupos de Ayuda Mut...Guillermo Padrés Elías
 

Destaque (20)

Ensayo de ingrid administracion
Ensayo de ingrid administracion Ensayo de ingrid administracion
Ensayo de ingrid administracion
 
Elimar
ElimarElimar
Elimar
 
Geometría en las obras de construccion
Geometría en las obras de construccionGeometría en las obras de construccion
Geometría en las obras de construccion
 
Hecho y los_cambios_sociales_seg_n_la_corriente_po
Hecho y los_cambios_sociales_seg_n_la_corriente_poHecho y los_cambios_sociales_seg_n_la_corriente_po
Hecho y los_cambios_sociales_seg_n_la_corriente_po
 
Exposicion de excel11
Exposicion de excel11Exposicion de excel11
Exposicion de excel11
 
(282914830) resena sobre salud_global
(282914830) resena sobre salud_global(282914830) resena sobre salud_global
(282914830) resena sobre salud_global
 
La luz es la vidapptx
La luz es la vidapptxLa luz es la vidapptx
La luz es la vidapptx
 
Stay
StayStay
Stay
 
Cambios en mi tarea docente jorge toro
Cambios en mi tarea docente jorge toroCambios en mi tarea docente jorge toro
Cambios en mi tarea docente jorge toro
 
Actividad 1
Actividad 1Actividad 1
Actividad 1
 
Aprendisaje colaborativo evelyn beatriz fariña
Aprendisaje colaborativo evelyn beatriz fariñaAprendisaje colaborativo evelyn beatriz fariña
Aprendisaje colaborativo evelyn beatriz fariña
 
المخطط التمهيديّ للبحث يخضع للكثير من التعديلات أثناء مختلف مراحل البحث
المخطط التمهيديّ للبحث يخضع للكثير من التعديلات أثناء مختلف مراحل البحثالمخطط التمهيديّ للبحث يخضع للكثير من التعديلات أثناء مختلف مراحل البحث
المخطط التمهيديّ للبحث يخضع للكثير من التعديلات أثناء مختلف مراحل البحث
 
Generaciones de las computadoras
Generaciones de las computadorasGeneraciones de las computadoras
Generaciones de las computadoras
 
Эти загадочные Ъ и Ь знаки
Эти загадочные Ъ и Ь знакиЭти загадочные Ъ и Ь знаки
Эти загадочные Ъ и Ь знаки
 
RumaníA
RumaníARumaníA
RumaníA
 
Scotty
ScottyScotty
Scotty
 
EBSERH AVANÇA COM CIRCULAR A REITORES(AS) DAS UNIVERSIDADES
EBSERH AVANÇA COM CIRCULAR A REITORES(AS) DAS UNIVERSIDADESEBSERH AVANÇA COM CIRCULAR A REITORES(AS) DAS UNIVERSIDADES
EBSERH AVANÇA COM CIRCULAR A REITORES(AS) DAS UNIVERSIDADES
 
Poster ciencias
Poster cienciasPoster ciencias
Poster ciencias
 
Petunjuk dan tekhnis us 2015
Petunjuk dan tekhnis us 2015Petunjuk dan tekhnis us 2015
Petunjuk dan tekhnis us 2015
 
10-12-2014 Entrega ISSSTESON reconocimiento a labor de Grupos de Ayuda Mut...
  10-12-2014  Entrega ISSSTESON reconocimiento a labor de Grupos de Ayuda Mut...  10-12-2014  Entrega ISSSTESON reconocimiento a labor de Grupos de Ayuda Mut...
10-12-2014 Entrega ISSSTESON reconocimiento a labor de Grupos de Ayuda Mut...
 

Semelhante a Artigo 1 Cp2

Cap 5 organização social e cidadania
Cap 5  organização social e cidadaniaCap 5  organização social e cidadania
Cap 5 organização social e cidadaniaColegio GGE
 
Cartilha ziraldodireitoshumanos (1)
Cartilha ziraldodireitoshumanos (1)Cartilha ziraldodireitoshumanos (1)
Cartilha ziraldodireitoshumanos (1)Aline Ramalho
 
Curso Gestores - Cidades Socialistas - Aula 8 Módulo 2
Curso Gestores - Cidades Socialistas - Aula 8 Módulo 2Curso Gestores - Cidades Socialistas - Aula 8 Módulo 2
Curso Gestores - Cidades Socialistas - Aula 8 Módulo 2CETUR
 
Declaração Universal dos Direitos Humanos-Ziraldo
Declaração Universal dos Direitos Humanos-ZiraldoDeclaração Universal dos Direitos Humanos-Ziraldo
Declaração Universal dos Direitos Humanos-ZiraldoJarley Fernandes
 
Políticas públicas e formação humana
Políticas públicas e formação humanaPolíticas públicas e formação humana
Políticas públicas e formação humanaLuci Bonini
 
Cidadania e Empregabilidade .pdf
Cidadania e Empregabilidade .pdfCidadania e Empregabilidade .pdf
Cidadania e Empregabilidade .pdfJuditeBarbosa1
 
Cidadania e Empregabilidade .pdf
Cidadania e Empregabilidade .pdfCidadania e Empregabilidade .pdf
Cidadania e Empregabilidade .pdfJuditeBarbosa1
 
Direitos Humanos e Globalização
Direitos Humanos e GlobalizaçãoDireitos Humanos e Globalização
Direitos Humanos e GlobalizaçãoAnaKlein1
 
Intple (29)
Intple (29)Intple (29)
Intple (29)eadl
 
Trabalho De História sobre os Direitos Humanos
Trabalho De História sobre os Direitos HumanosTrabalho De História sobre os Direitos Humanos
Trabalho De História sobre os Direitos HumanosBruno Bancaleiro
 
Ensino Superior e Diversidade Etnocultural: as açoes afirmativas
Ensino Superior e Diversidade Etnocultural: as açoes afirmativasEnsino Superior e Diversidade Etnocultural: as açoes afirmativas
Ensino Superior e Diversidade Etnocultural: as açoes afirmativasWilson Melo
 
Políticas públicas e dignidade humana
Políticas públicas e dignidade humanaPolíticas públicas e dignidade humana
Políticas públicas e dignidade humanaLuci Bonini
 
Aula 2 - CIDADANIA.ppt
Aula 2 - CIDADANIA.pptAula 2 - CIDADANIA.ppt
Aula 2 - CIDADANIA.pptGiseleDias67
 
Folhetim do Estudante - Ano IX - Número 67
Folhetim do Estudante - Ano IX - Número 67Folhetim do Estudante - Ano IX - Número 67
Folhetim do Estudante - Ano IX - Número 67Valter Gomes
 

Semelhante a Artigo 1 Cp2 (20)

Cap 5 organização social e cidadania
Cap 5  organização social e cidadaniaCap 5  organização social e cidadania
Cap 5 organização social e cidadania
 
Direitos Humanos - Deontologia
Direitos Humanos - DeontologiaDireitos Humanos - Deontologia
Direitos Humanos - Deontologia
 
Cartilha ziraldodireitoshumanos (1)
Cartilha ziraldodireitoshumanos (1)Cartilha ziraldodireitoshumanos (1)
Cartilha ziraldodireitoshumanos (1)
 
Cartilha Ziraldo
Cartilha ZiraldoCartilha Ziraldo
Cartilha Ziraldo
 
Curso Gestores - Cidades Socialistas - Aula 8 Módulo 2
Curso Gestores - Cidades Socialistas - Aula 8 Módulo 2Curso Gestores - Cidades Socialistas - Aula 8 Módulo 2
Curso Gestores - Cidades Socialistas - Aula 8 Módulo 2
 
Declaração Universal dos Direitos Humanos-Ziraldo
Declaração Universal dos Direitos Humanos-ZiraldoDeclaração Universal dos Direitos Humanos-Ziraldo
Declaração Universal dos Direitos Humanos-Ziraldo
 
Políticas públicas e formação humana
Políticas públicas e formação humanaPolíticas públicas e formação humana
Políticas públicas e formação humana
 
Cidadania e Empregabilidade .pdf
Cidadania e Empregabilidade .pdfCidadania e Empregabilidade .pdf
Cidadania e Empregabilidade .pdf
 
Cidadania e Empregabilidade .pdf
Cidadania e Empregabilidade .pdfCidadania e Empregabilidade .pdf
Cidadania e Empregabilidade .pdf
 
Direitos Humanos e Globalização
Direitos Humanos e GlobalizaçãoDireitos Humanos e Globalização
Direitos Humanos e Globalização
 
Cidadania
CidadaniaCidadania
Cidadania
 
Direitos Humanos
Direitos HumanosDireitos Humanos
Direitos Humanos
 
Intple (29)
Intple (29)Intple (29)
Intple (29)
 
Redações
RedaçõesRedações
Redações
 
Trabalho De História sobre os Direitos Humanos
Trabalho De História sobre os Direitos HumanosTrabalho De História sobre os Direitos Humanos
Trabalho De História sobre os Direitos Humanos
 
Ensino Superior e Diversidade Etnocultural: as açoes afirmativas
Ensino Superior e Diversidade Etnocultural: as açoes afirmativasEnsino Superior e Diversidade Etnocultural: as açoes afirmativas
Ensino Superior e Diversidade Etnocultural: as açoes afirmativas
 
Políticas públicas e dignidade humana
Políticas públicas e dignidade humanaPolíticas públicas e dignidade humana
Políticas públicas e dignidade humana
 
Aula 2 - CIDADANIA.ppt
Aula 2 - CIDADANIA.pptAula 2 - CIDADANIA.ppt
Aula 2 - CIDADANIA.ppt
 
Folhetim do Estudante - Ano IX - Número 67
Folhetim do Estudante - Ano IX - Número 67Folhetim do Estudante - Ano IX - Número 67
Folhetim do Estudante - Ano IX - Número 67
 
aula de hj 11 de maio.pptx
aula de hj 11 de maio.pptxaula de hj 11 de maio.pptx
aula de hj 11 de maio.pptx
 

Último

Aula 01 - Introducao a Processamento de Frutos e Hortalicas.pdf
Aula 01 - Introducao a Processamento de Frutos e Hortalicas.pdfAula 01 - Introducao a Processamento de Frutos e Hortalicas.pdf
Aula 01 - Introducao a Processamento de Frutos e Hortalicas.pdfInocencioHoracio3
 
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo PagliusiEntrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo PagliusiPaulo Pagliusi, PhD, CISM
 
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIAEAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIAMarcio Venturelli
 
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo PagliusiPalestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo PagliusiPaulo Pagliusi, PhD, CISM
 
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINASCOI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINASMarcio Venturelli
 
ATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docxATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docx2m Assessoria
 
ATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docxATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docx2m Assessoria
 
ATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docxATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docx2m Assessoria
 

Último (8)

Aula 01 - Introducao a Processamento de Frutos e Hortalicas.pdf
Aula 01 - Introducao a Processamento de Frutos e Hortalicas.pdfAula 01 - Introducao a Processamento de Frutos e Hortalicas.pdf
Aula 01 - Introducao a Processamento de Frutos e Hortalicas.pdf
 
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo PagliusiEntrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
 
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIAEAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
 
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo PagliusiPalestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
 
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINASCOI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
 
ATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docxATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docx
 
ATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docxATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docx
 
ATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docxATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docx
 

Artigo 1 Cp2

  • 1. 40576557785<br />Artigo 1<br />Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade.<br />David Álvares<br />Nº8<br />Efa-1S<br />Artigo 1<br />   Este artigo é muito importante uma vez que apela à liberdade e igualdade de direitos entre todos os cidadãos.<br />  De facto, não podemos viver escravizados sobre a alçada de alguém, submetidos a maus tratos e ambientes desumanos e degradantes.<br />  Como se sabe muitos foram os séculos em que o Homem não nascia em laço de sangue da Nobreza ou Clero era tratado com inferioridade, sobretudo o povo negro.<br />  Contudo, conseguiu-se lutar pela liberdade e os grilhões das correntes foram destruídas.<br />  Nos dias de hoje, a liberdade e o direito à vida são aspectos mais valorizados pela sociedade. Qualquer sujeito é quot; igualquot; a outro, embora a diferença e a marginalidade existam e nunca acabem fruto da sociedade materialista e consumista em que vivemos. Quem não acompanha o ritmo de desenvolvimento da técnica e do mundo economista é ultrapassado, logo não há igualdade de direitos. <br />  Hoje é mais do que sabido que as grandes potências económicas são as que iniciam o desenvolvimento e a guerra, por isso a fraternidade e a paz que são valores tão importantes muitas vezes são ameaçados por conflitos típicos das sociedades industrializadas.<br />A Declaração dos Direitos Humanos faz referência ao respeito por todos cidadãos, independentemente da sua raça, religião, sexo, idade, cultura. <br />Será que a sociedade está preparada para conviver e respeitar outras culturas?<br />Hoje deparamo-nos com uma comunidade de imigrantes bastante diversificada, encontramos no nosso país, pessoas vindas dos quatro cantos do mundo à procura de melhores condições de vida.<br />Vêem no nosso país a esperança de alcançar melhores condições de vida para os seus familiares, o que na prática nem sempre se reflecte assim, pois a maioria é sujeita a condições de vida e trabalho muito duras, mal remuneradas e sem direitos. <br />Os emigrantes vêem-se obrigados a enfrentar um conjunto de barreiras para a sua integração no país, uma vez que a maioria tem outra língua, cultura e até religião que se vêem obrigados a esconder para que possam manter o emprego.<br />Portugal, país tradicionalmente de emigrantes, parece ter esquecido um papel que já foi seu, não facilitando a integração de indivíduos que vêm ocupar postos de trabalho que na maioria das vezes os portugueses não querem, embora sejam fundamentais para a economia portuguesa.<br />A escola tem um importante papel na valorização de determinados valores, tais como respeito, amizade, solidariedade, tolerância; valores fundamentais para que se possa conviver com pessoas de culturas, religiões, modos de vida diferentes; é cada vez mais frequente que filhos de imigrantes tentem a sua integração no nosso país, através da escola.<br />Em suma, podemos dizer que a escola tem uma grande responsabilidade, na medida que, a diversidade de culturas é cada vez mais frequente em vários países, tendo que preparar os jovens que serão os adultos do futuro a conviver com esta realidade<br />Mas Igualdade não é Liberdade<br />Todos os homens são iguais em sociedade. Nenhuma sociedade se pode fundamentar noutra coisa que não seja a noção de igualdade. Acima de tudo não pode fundamentar-se no conceito de liberdade. A igualdade é qualquer coisa que quero encontrar na sociedade, ao passo que a liberdade, nomeadamente a liberdade moral de me dispor à subordinação, transporto-a comigo.A sociedade que me acolhe tem portanto que me dizer: «É teu dever ser igual a todos nós». E não pode acrescentar mais que isto: «Desejamos que tu, com toda a convicção, de tua livre e racional vontade, renuncies aos teus privilégios».O nosso único passe de mágica consiste no facto de prescindirmos da nossa existência para podermos existir.A mais elevada finalidade da sociedade é consequência das vantagens que assegura a cada um. Cada um sacrifica racionalmente a essa consequência uma grande quantidade de coisas. A sociedade, portanto, muito mais. Por causa da dita consequência, a vantagem pontual de cada membro da sociedade anda perto de se reduzir a nada.<br />