BTG Pactual XII CEO ConferenceSão Paulo, 15, 16 e 17 de fevereiro de 2011
AvisoEssa apresentação contém declarações que podem representar expectativassobre eventos ou resultados futuros. Essas dec...
AgendaDestaquesSetor de calçadosEstratégiaResultadosPerspectivas                             3
DestaquesGrendene é uma das maiores empresas produtoras de calçadosno mundo200 mm de pares/ano de capacidade instaladaProd...
Setor de Calçados                    5
Setor de calçadosDados gerais da indústria8.094 produtores em 2009Geração de mais de 325.000 empregos diretosProdução de 8...
Setor de Calçados                                                  2008                                                   ...
Setor de calçados no BrasilMilhões de pares             2005         2006          2007      2008       2009*Produção     ...
Indústria Brasileira de Calçados x                                          Grendene                                Produç...
Exportação Brasileira de Calçados x                                      Grendene                                 Exportaç...
Estratégia             11
Estratégia: Quebra de Paradigmas                                 Menos intensiva em                                   mão ...
A expertise de 40 anos produzindo calçadosinovadores e gerindo marcas desejadas,demonstra o acerto de nossa visão domercad...
Proposta de Valor                              Marcas   Produtos                 Marketing                 Gestão Criação...
Resultados (em IFRS)             15
Principais indicadores econômico-financeirosR$ milhões                         9M09              9M10       Var. % 9M10-9M...
Receita bruta de vendas (IFRS)                                                 (R$ milhões)        Receita Bruta de       ...
Participação por mercado (%)                  Receita bruta de vendas          9M08                             9M09      ...
Resultado (IFRS)                                         (R$ milhões)Lucro Bruto / Margem bruta                           ...
Resultado (IFRS)                                           (R$ milhões)   EBITDA / Margem EBITDA                          ...
Produção                                                 (Milhões de pares)  Volume de Vendas                             ...
Patrimônio líquido (R$ milhões) e Retorno sobre o                   patrimônio líquido             1500   28,1%           ...
Resultado Operacional (IFRS)                                       (R$ milhares)                                     9M09 ...
Disponibilidades, Caixa líquido e Total                da dívida                        996               939             ...
Distribuição de DividendosR$ 1,00      46,0%           45,5%                                     50,0%                    ...
Capex: Baixa necessidade                40                                   35                35                30       ...
Perspectivas• Galeria Melissa: nos próximos 2 anos a  Grendene inaugura Galerias Melissa em New  York, Paris e Tóquio.    ...
Perspectivas                                       Meta para o período 2009 - 2013                                Crescime...
Muito Obrigado!         Francisco SchmittDiretor de relações com investidores     schmitt@grendene.com.br         (5554) 2...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

BTG Pactual - Brazil 2011 - XII Annual CEO Conference

863 visualizações

Publicada em

XII Annual CEO Conference

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
863
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

BTG Pactual - Brazil 2011 - XII Annual CEO Conference

  1. 1. BTG Pactual XII CEO ConferenceSão Paulo, 15, 16 e 17 de fevereiro de 2011
  2. 2. AvisoEssa apresentação contém declarações que podem representar expectativassobre eventos ou resultados futuros. Essas declarações estão baseadas emcertas suposições e análises feitas pela Companhia de acordo com suaexperiência, com o ambiente econômico e nas condições de mercado e nosdesenvolvimentos futuros esperados, muitos dos quais estão além docontrole da Companhia. Fatores importantes que podem levar a diferençassignificativas entre os resultados reais e as declarações de expectativas sobreeventos ou resultados futuros, incluindo a estratégia de negócios daCompanhia, condições econômicas brasileira e internacional, tecnologia,estratégia financeira, desenvolvimento da indústria de calçados, condições domercado financeiro, incerteza a respeito dos resultados de suas operaçõesfuturas, plano, objetivos, expectativas e intenções, e outros fatores. Comoresultado desses fatores, os resultados reais da Companhia podem diferirsignificativamente daqueles indicados ou implícitos nas Declarações deExpectativas sobre Eventos ou Resultados Futuros. 2
  3. 3. AgendaDestaquesSetor de calçadosEstratégiaResultadosPerspectivas 3
  4. 4. DestaquesGrendene é uma das maiores empresas produtoras de calçadosno mundo200 mm de pares/ano de capacidade instaladaProdução média de 500.000 pares por dia26 mil funcionários861 novos produtos/ano (2010)Presente em mais de 90 paísesMarcas com Forte PersonalidadeInovação em Produto, Distribuição e MídiaListada no Novo Mercado: Free Float 25%Sólida Estrutura de Capital e Forte Geração de Caixa 4
  5. 5. Setor de Calçados 5
  6. 6. Setor de calçadosDados gerais da indústria8.094 produtores em 2009Geração de mais de 325.000 empregos diretosProdução de 814 milhões de pares em 2009* (816 milhões de pares em 2008)Brasil é o 3º maior Produtor MundialConsumo aparente no mercado interno: 717 milhões e 3,75 pares percapita/ano em 2009 (689 milhões e 3,64 pares em 2008)Exportação: 127 milhões de pares para mais de 140 países em 2009 (quedade 23,7%)Fonte:IEMI/RAIS/ABICALÇADOS/SECEX(*) Produção estimada IEMI – Abr/2010Setor com mais de 150 anos no Brasil – caracterizado por empresaspequenas, intensivas em mão de obra e sem barreiras à entrada ou saída. 6
  7. 7. Setor de Calçados 2008 Os 5 principais países 12.000 produzem 13.873 9.806 milhões de pares, 10.000 equivalente a 82% daMilhões de pares 8.000 produção mundial de 16.887 milhões de pares. 6.000 4.000 3.014 2.012 2.000 816 676 563 - China Índia Brasil Vietna Indonésia Outros Fonte: IEMI / World Shoe Review 2009 / ABICALÇADOS 7
  8. 8. Setor de calçados no BrasilMilhões de pares 2005 2006 2007 2008 2009*Produção 877 830 808 816 814Importação 17 19 29 39 30Exportação 190 180 177 166 127Consumo aparente 704 669 660 689 717Consumo per capita (pares) 3,84 3,61 3,52 3,64 3,75* Nota: Produção estimada IEMI Abr/2010Fonte: IEMI / SECEX / ABICALÇADOS Consumo – 2007 Total Per capitaEstados Unidos 2.393 7,94Reino Unido 451 7,42Itália 387 6,65 Fonte: Satra 2008 /França 417 6,55 Abicalçados / U.S. CensusJapão 707 5,55 Bureau 8
  9. 9. Indústria Brasileira de Calçados x Grendene Produção Brasileira Grendene CAGR (2009/2001): 3,7% CAGR (2009/2001): 7,4% 1000 897 916 877 180 166 900 830 808 816 814 160 146 146 145 Milhões de pares /ano Milhões de pares /ano 800 130 132 140 700 610 642 116 121 120 600 94 500 100 400 80 300 60 200 40 100 20 0 0 2009* 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009Fonte: IEMI / Abicalçados A Grendene tem crescido acima da taxa média de* Nota: Produção estimada IEMI Abr/2010 crescimento da indústria de calçados no Brasil. 9
  10. 10. Exportação Brasileira de Calçados x Grendene Exportação Brasileira Grendene CAGR (2001-09): (3,7%) CAGR (2001-09): 15,7% Var. (9M10/9M09): 16,4% VAR. (9M10/9M09): 28,5% 250 60 212 190180 48 48 200 171 189Milhões de pares /ano Milhões de pares /ano 177 50 164 166 40 41 40 150 126 32 32 109 30 27 29 28 94 100 20 15 16 50 10 0 0 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 9M09 9M10 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 9M09 9M10 A Grendene respondeu por 37,2% dos pares de Fonte: DECEX / MDIC / ABICALÇADOS calçados exportados no 9M10. (33,7% no 9M09) 10
  11. 11. Estratégia 11
  12. 12. Estratégia: Quebra de Paradigmas Menos intensiva em mão de obra Mais intensiva em capital Maior barreira a entrada Muito intensiva em Melissa + Gaetano Pesce Marketing 12
  13. 13. A expertise de 40 anos produzindo calçadosinovadores e gerindo marcas desejadas,demonstra o acerto de nossa visão domercado, nossa estratégia e modelo denegócios e a capacidade de criar valor paranossos acionistas. 13
  14. 14. Proposta de Valor Marcas Produtos Marketing Gestão Criação constante  Marketing agressivo  Ganhos de escala de produtos  Licenças com e escopo Design inovador celebridades  Rentabilidade  Segmentação  Melhoria Tecnologia de  Investimento em contínua fabricação mídia / Eventos  Solidez financeira Poucos produtos  Forte  Crescimento em larga escala relacionamento sustentável com o trade Valor para Stakeholders 14
  15. 15. Resultados (em IFRS) 15
  16. 16. Principais indicadores econômico-financeirosR$ milhões 9M09 9M10 Var. % 9M10-9M09Receita líquida 975,4 1.116,4 14,5%Lucro líquido 187,2 189,7 1,4%Margens % 9M09 9M10 Var. p.p.Bruta 38,5% 37,7% (0,8 )EBIT 10,0% 10,2% 0,2EBITDA 12,0% 12,1% 0,1Líquida 19,2% 17,0% (2,2)Ações 9M09 9M10Lucro líquido por ação R$ R$0,62 R$0,63Cotação de fechamento (30/09) R$ R$8,35 R$8,59Valor patrimonial por ação R$ R$4,66 R$5,28Valor de mercado R$ R$2.511.012.000,00 R$2.583.184.800,00 16
  17. 17. Receita bruta de vendas (IFRS) (R$ milhões) Receita Bruta de Receita Mercado Receita Mercado Vendas Interno Externo CAGR (2006-09): 9,8% CAGR (2006-09): 7,8% CAGR (2006-09): 20,2% 1.819 1.464 356 355 1.576 1.266 1.515 1.220 1.1701.374 1.394 1.125 269 1.219 973 249 245 1.076 867 209 205 9M08 9M09 9M10 2006 2007 2008 2009 9M08 9M09 9M10 9M08 9M09 9M10 2006 2007 2008 2009 2006 2007 2008 2009 17
  18. 18. Participação por mercado (%) Receita bruta de vendas 9M08 9M09 9M1019,4% 20,1% 19,3% 80,6% 79,9% 80,7% Mercado Interno Exportação Mercado Interno Exportação Mercado Interno Exportação Volume de vendas 9M08 9M09 9M1033,3% 33,8% 29,2% 70,8% 66,7% 66,2% Mercado Interno Exportação Mercado Interno Exportação Mercado Interno Exportação 18
  19. 19. Resultado (IFRS) (R$ milhões)Lucro Bruto / Margem bruta EBIT / Margem EBIT CAGR (2006-09): 4,3% CAGR (2006-09): (4,8%) 566 519 175 173499 506 161 151 421 375 336 114 94 97 39,8% 38,5% 37,7%45,1% 42,2% 41,5% 38,9% 11,2% 10,0% 10,2% 15,8% 14,5% 12,9% 10,4% 9M08 9M09 9M10 2006 2007 2008 2009 9M08 9M09 9M10 2006 2007 2008 2009 19
  20. 20. Resultado (IFRS) (R$ milhões) EBITDA / Margem EBITDA Lucro líquido / Margem líquida CAGR (2006-09): (4,7%) CAGR (2006-09): 1,9% 272 257 261205 201 239 187 177 187 190 135 157 113 117 18,6% 19,2% 23,3% 17,0% 21,7% 13,4% 12,0% 12,1% 19,2% 18,7%18,5% 16,7% 15,0% 12,2% 9M08 9M09 9M10 9M08 9M09 9M10 2006 2007 2008 2009 2006 2007 2008 2009 20
  21. 21. Produção (Milhões de pares) Volume de Vendas Volume - Mercado Volume – Exportação CAGR (2006-09): 7,9% Interno CAGR (2006-09): 15,3% CAGR (2006-09): 5,3% 166 117 146 146 48 48132 106 100 99 120 40 41 104 108 80 35 76 32 32 69 9M08 9M09 9M10 9M08 9M09 9M10 2006 2007 2008 2009 9M08 9M09 9M102006 2007 2008 2009 2006 2007 2008 2009 21
  22. 22. Patrimônio líquido (R$ milhões) e Retorno sobre o patrimônio líquido 1500 28,1% 33% 24,9% 20,3% 20,7%R$ milhões 1000 22% 1.465 % 1.180 1.318 500 1.047 11% 0 0% 2006 2007 2008 2009 Patrimônio líquido (R$ milhões) Retorno sobre o patrimônio líquido % 22
  23. 23. Resultado Operacional (IFRS) (R$ milhares) 9M09 %V 9M10 %V %H Marginal %VMercado interno 973.327 99,8% 1.125.162 100,8% 15,6% 151.835 107,7%Exportação 245.400 25,2% 268.840 24,1% 9,6% 23.440 16,6%Receita bruta de vendas 1.218.727 124,9% 1.394.002 124,9% 14,4% 175.275 124,3%Deduções das vendas (243.304) (24,9%) (277.623) (24,9%) 14,1% (34.319) (24,3%)Receita líquida de vendas 975.423 100,0% 1.116.379 100,0% 14,5% 140.956 100,0%Custo dos produtos vendidos (600.161) (61,5%) (695.609) (62,3%) 15,9% (95.448) (67,7%)Lucro bruto 375.262 38,5% 420.770 37,7% 12,1% 45.508 32,3%Receita (despesas) operacionais Com vendas (238.482) (24,4%) (262.355) (23,5%) 10,0% (23.873) (16,9%) Gerais e administrativas (38.778) (4,0%) (42.216) (3,8%) 8,9% (3.438) (2,4%) Remuneração dos administradores (842) (0,1%) (1.978) (0,2%) 134,9% (1.136) (0,8%)EBIT 97.160 10,0% 114.221 10,2% 17,6% 17.061 12,1%Outras Receitas Operacionais 2.222 0,2% 2.639 0,2% 18,8% 417 0,3%Outras Despesas Operacionais (2.278) (0,2%) (5.311) (0,5%) 133,1% (3.033) (2,2%)Resultado operacional antes do 97.104 10,0% 111.549 10,0% 14,9% 14.445 10,2%resultado financeiro 23
  24. 24. Disponibilidades, Caixa líquido e Total da dívida 996 939 927 859 860 845 794 793 815 733 758 733 756R$ milhões 664 (104) (52) (45) (131) (206) (238) (194) 31/03/09 30/06/09 30/09/09 31/12/09 31/03/10 30/06/10 30/09/10 Disponibilidades Endividamento Caixa líquido Forte Geração de caixa 24
  25. 25. Distribuição de DividendosR$ 1,00 46,0% 45,5% 50,0% 40,4% 40,3%R$ 0,75 37,5% R$ 0,87 R$ 0,91 R$ 0,80R$ 0,50 25,0% R$ 0,63 R$ 0,3991 R$ 0,3633 R$ 0,3667R$ 0,25 12,5% 4,9% 6,7% 5,8% R$ 0,2548 4,1%R$ 0,00 0,0% 2007 2008 2009 2010 Dividendo por ação (R$) Lucro por ação (R$) Dividend yield (%) Payout (%) Dividend yield: Lucro por ação dividido pelo valor médio da ação no ano. 25
  26. 26. Capex: Baixa necessidade 40 35 35 30 24 24Milhões de R$ 24 25 20 20 15 10 5 0 2007 2008 2009 9M09 9M10 26
  27. 27. Perspectivas• Galeria Melissa: nos próximos 2 anos a Grendene inaugura Galerias Melissa em New York, Paris e Tóquio. 27
  28. 28. Perspectivas Meta para o período 2009 - 2013 Crescimento da receita bruta a uma taxa composta média (CAGR) entre 8% e 12%. Crescimento do Lucro Líquido a uma taxa composta média (CAGR) entre 12% e 15% nos próximos 5 anos. Despesas de propaganda e publicidade em média entre 8% e 10% da receita líquida.Para o cumprimento desta meta buscaremos crescer mais intensamente no mercadoexterno esperando que a taxa de câmbio entre o real e o dólar varie aproximadamenteigual à diferença de inflação entre os dois países, Brasil e USA, tomando-se comoreferência a taxa média de câmbio (R$/US$) observada neste primeiro trimestre de 2009.(taxa média R$2,31)Enfatizamos que esta nossa expectativa para variação do câmbio é de longo prazo(período entre 5 e 10 anos) e não para o próximo trimestre. 28
  29. 29. Muito Obrigado! Francisco SchmittDiretor de relações com investidores schmitt@grendene.com.br (5554) 2109.9022 Maiores informações:Internet: http://ri.grendene.com.br Email: dri@grendene.com.br 29

×