QUESTÃO 01.Leia os poemas a seguir e responda: (0,40)
Texto I: Ao longo do sereno
Tejo, suave e brando,
Num vale de altas ...
Texto V: As minhas grandes saudades
São do que nunca enlacei.
Ai, como eu tenho saudades
Dos sonhos que não sonhei!...)
(M...
(B)
(Aldeia – Jean Metzinger)
(C)
(Retirante grávida – Cândido Portinari)
(D)
(Fonte – Marcel Duchamp)
QUESTÃO 04.Na colun...
(D) 1 – 2 – 4 – 3
QUESTÃO 05.O espírito libertador e nacionalista da Semana de Arte Moderna pode ser comprovado pela
segui...
___________________________________________________________________________________________
______________________________...
___________________________________________________________________________________________
______________________________...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

3ª serie literatura avaliação

685 visualizações

Publicada em

Prova de Literatura para o 3º ano do Ensino Médio

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
685
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

3ª serie literatura avaliação

  1. 1. QUESTÃO 01.Leia os poemas a seguir e responda: (0,40) Texto I: Ao longo do sereno Tejo, suave e brando, Num vale de altas árvores sombrio, Estava o triste Almeno Suspiros espalhando Ao vento, e doces lágrimas ao rio. (Luís de Camões, Ao longo do sereno.) Texto II: Bailemos nós ia todas tres, ay irmanas, so aqueste ramo destas auelanas e quen for louçana, como nós, louçanas, se amigo amar, so aqueste ramo destas auelanas uerrá baylar. (Aires Nunes. In Nunes, J. J., Crestoma- tia arcaica.) Texto III: Tão cedo passa tudo quanto passa! morre tão jovem ante os deuses quanto Morre! Tudo é tão pouco! Nada se sabe, tudo se imagina. Circunda-te de rosas, ama, bebe E cala. O mais é nada. (Fernando Pessoa, Obra poética.) Texto IV: Os privilégios que os Reis Não podem dar, pode Amor, Que faz qualquer amador Livre das humanas leis. mortes e guerras cruéis, Ferro, frio, fogo e neve, Tudo sofre quem o serve. (Luís de Camões, Obra completa.) ESCOLA NOVA DE PARAGOMINAS Educação Infantil – Ensino Fundamental e Ensino Médio INSTRUÇÕES PARA SEREM LIDAS ANTES DE RESPONDER A AVALIAÇÃO: LEIA atentamente as propostas. PROCURE compreender o sentido geral dos textos apresentados. ATENÇÃO: Antes de produzir, dê valor à leitura do que está realmente escrito. COMPREENDA o que está sendo pedido. ELABORE um texto coerente ao solicitado. FAÇA letra legível. USE tinta azul ou preta. EVITE rasuras e emendas. RELEIA todo o seu texto. CRONOMETRE seu tempo. Não tenha pressa de entregar. É PROIBIDO O USO DE QUALQUER APARELHO ELETRÔNICO, CELULAR, CALCULADORA, PAGER E SIMILARES E DICIONÁRIOS. AVALIAÇÃO FINAL DE LITERATURA -I BIMESTRE ANO: 3ª. EM DATA: /03 / 2013 PROF(a): DANYELE BRANDÃO VALOR DA AVALIAÇÃO: 4,0 PONTOS OBTIDOS: ASSINATURA DOS PAIS/RESPONSÁVEIS: NOME: No :
  2. 2. Texto V: As minhas grandes saudades São do que nunca enlacei. Ai, como eu tenho saudades Dos sonhos que não sonhei!...) (Mário de Sá Carneiro, Poesias.) Assinale a alternativa que contém textos de autoria de poetas do Modernismo português. (A) I e V. (B) II e III. (C) III e IV. (D) III e V. QUESTÃO 02. A obra do realista Jean-François Millet , de 1 857, foi revista em 2010, no evento “Charges, cartuns e desenhos premiados”. (0,40) Mesmo pertencendo aos séculos XIX e XXI, respectivamente, os desenhos comprovam que obras de épocas diferentes podem dialogar entre si. Esse processo de criação deve-se classificar como (A) intertextualidade. (B) metalinguagem. (C) plágio. (D) comparação. QUESTÃO 03. Assinale, entre as imagens a seguir, aquela que demonstra a visão expressionista de mundo. (0,40) (A) (Porto de Mônaco – Anita Malfatti)
  3. 3. (B) (Aldeia – Jean Metzinger) (C) (Retirante grávida – Cândido Portinari) (D) (Fonte – Marcel Duchamp) QUESTÃO 04.Na coluna 1 estão listados vários nomes de vanguardas europeias. Na coluna 2 estão as características desses movimentos artísticos. Associe-os. Coluna 1 1. Dadaísmo 2. Surrealismo 3. Futurismo 4. Expressionismo 5. Cubismo Coluna 2 ( ) Valorização da vida urbana moderna, elogio à guerra, culto à máquina e à velocidade, desprezo pela arte clássica. ( ) Abandono do conceito clássico de beleza para, em nome da subjetividade, deformar o real, utilização do fluxo de consciência na literatura. ( ) Fragmentação da realidade, recriação geométrica de objetos, multiplicidade de planos e de ângulos, vários focos de narração. ( ) Niilismo, antiarte, antiliteratura, deboche, humor grosseiro, descrença no presente, no futuro, na sociedade. A sequência correta é (A) 2 – 1 – 3 – 4 (B) 3 – 4 – 5 – 1 (C) 4 – 3 – 2 – 5
  4. 4. (D) 1 – 2 – 4 – 3 QUESTÃO 05.O espírito libertador e nacionalista da Semana de Arte Moderna pode ser comprovado pela seguinte citação. (0,40) (A) “A literatura, como toda arte, é uma transfiguração do real, é a realidade recriada através do espírito do artista e retransmitida através da língua para as formas, que são os gêneros, com as quais ela toma corpo e na realidade.” (Afrânio Coutinho) (B) “Há uma quebra de hierarquia entre o popular e o erudito, o sublime e o terrível, para a conquista dos sentidos do espectador.” (Claudio Daniel) (C) “Nada leio para não contaminar com luxos a simplicidade de minha linguagem, pois, a palavra tem que se parecer com a palavra, instrumento meu.” (Clarice Lispector) (D) “Não tenho a intenção de ficar. O que eu quero é viver o meu destino, ser badalo do momento. Minha obra toda badala assim: Brasileiros, chegou a hora de realizar o Brasil.” (Mário de Andrade) QUESTÃO 06. Mário de Sá-Carneiro escreveu uma obra que deixou transparecer em versos o homem neurótico que ele era. Leia, com atenção, os versos desse poeta.(0,40) Fim Quando eu morrer batam em latas, Rompam aos saltos e aos pinotes, Façam estalar no ar chicotes, Chamem palhaços e acrobatas! Que o meu caixão vá sobre um burro Ajaezado à andaluza. A um morto nada se recusa, E eu quero por força ir de burro! Vocabulário: ajaezado: arreado com enfeites; andaluza: próprio de uma região da Espanha. “Fim”. In.: Indícios de Ouro, Mário de Sá Carneiro, 1917. a) Qual é o objetivo principal do eu lírico? Explique. ___________________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________________ Leia o texto e responda as questões 07 e 08: O AUTOMÓVEL ATROPELA O PÉGASO1 Longe vão os tempos em que Olavo Bilac, o poeta sagrado, intocável, encarnação da Musa Perfeita, passeia ao lado de José do Patrocínio, pelas ruas do Rio de Janeiro, no primeiro automóvel que ali aparecera, e que fora adquirido pelo orador abolicionista, deixando toda a população embasbacada e os moleques das ruas em grande agitação, porque, de vez em quando, o “ monstro” encrencava – e era preciso empurrá-lo... Olavo Brás Martins dos Guimarães Bilac, o príncipe dos poetas parnasianos, mal sabia que aquele automóvel “feio, amarelo, aos trancos e solavancos pelos calçamentos cheios de altos e baixos, largando atrás o cheiro insuportável de petróleo”, mais do que um brinquedo pitoresco, era simbolicamente o grande inimigo e viria atropelar o alado e soberbo Pégaso. Não sonhara o cantor de Frineia2 que o antiestético veículo era o Cavalo de Troia3 no reduto parnasiano e representava o mundo mecânico – mundo que o Modernismo cantaria, glorificaria e temeria, consequência dele que era. BRITO, Mário da Silva. História do Modernismo Brasileiro: antecedentes da Semana de Arte Moderna. 4ª Ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1974. 1 Pégaso: cavalo alado da mitologia grega. Era fruto da união entre Netuno e Medusa. Foi transformado pelos deuses em constelação. 2 Frineia: título de obra poética feita por Olavo Bilac. 3 Cavalo de Troia : imenso cavalo de madeira,feito pelos gregos. Foi recheado de soldados armados antes de ser enviado como presente ao inimigo troiano. O objetivo era surpreender o adversário e, consequentemente, vencê- lo. QUESTÃO 07. O automóvel é identificado no texto como “monstro”. Cite dois motivos expressos no trecho, que justifiquem tal classificação.(0,40)
  5. 5. ___________________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________ QUESTÃO 08. Por meio dos substantivos “automóvel” e Pégaso”, dois movimentos literários são analisados. Quais? Explique o efeito de sentido alcançado com o uso de tais metáforas. (0,40) ___________________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________ QUESTÃO 09. Leia o poema a seguir: (0,40) POÉTICA Vou lançar a teoria do poeta sórdido. Poeta sórdido, Aquele em cuja poesia há a marca suja da vida. O poema deve ser como a nódoa no brim. Fazer o leitor satisfeito de si dar o desespero. Sei que a poesia é também orvalho Mas este fica para as menininhas, as estrelas Alfa, as virgens cem por cento e as amadas Que envelheceram sem maldade. BANDEIRA, Manuel. Poética. In: BANDEIRA, Manuel. Poesia completa e prosa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1993. p. 287.(Fragmento). a) Identifique, com base nas informações veiculadas na segunda estrofe, o tipo de lirismo criticado pelo poeta. _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________________ QUESTÃO 10. Leia o texto transcrito a seguir: (0,40) Mas o que eu ouço, antes de tudo, nesta hora de sol puro palmas paradas pedras polidas claridades brilhos faíscas cintilações é o canto dos teus berços, Brasil, de todos esses teus berços, onde dorme, com a boca escorrendo leite, moreno, confiante, o homem de amanhã! Ronald de Carvalho. Toda a América. Rio de Janeiro. Pimenta e Melo, 1926, pp. 12-15 a) Como é denominada à corrente modernista apresentada no poema lido? Explique sua resposta. _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________________
  6. 6. ___________________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________ QUESTÃO 08. Por meio dos substantivos “automóvel” e Pégaso”, dois movimentos literários são analisados. Quais? Explique o efeito de sentido alcançado com o uso de tais metáforas. (0,40) ___________________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________ QUESTÃO 09. Leia o poema a seguir: (0,40) POÉTICA Vou lançar a teoria do poeta sórdido. Poeta sórdido, Aquele em cuja poesia há a marca suja da vida. O poema deve ser como a nódoa no brim. Fazer o leitor satisfeito de si dar o desespero. Sei que a poesia é também orvalho Mas este fica para as menininhas, as estrelas Alfa, as virgens cem por cento e as amadas Que envelheceram sem maldade. BANDEIRA, Manuel. Poética. In: BANDEIRA, Manuel. Poesia completa e prosa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1993. p. 287.(Fragmento). a) Identifique, com base nas informações veiculadas na segunda estrofe, o tipo de lirismo criticado pelo poeta. _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________________ QUESTÃO 10. Leia o texto transcrito a seguir: (0,40) Mas o que eu ouço, antes de tudo, nesta hora de sol puro palmas paradas pedras polidas claridades brilhos faíscas cintilações é o canto dos teus berços, Brasil, de todos esses teus berços, onde dorme, com a boca escorrendo leite, moreno, confiante, o homem de amanhã! Ronald de Carvalho. Toda a América. Rio de Janeiro. Pimenta e Melo, 1926, pp. 12-15 a) Como é denominada à corrente modernista apresentada no poema lido? Explique sua resposta. _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________________

×