SlideShare uma empresa Scribd logo

5 o pecado complicou tudo

PIB Penha
PIB Penha

A DESOBEDIÊNCIA DE ADÃO E EVA A FAMÍLIA DE ADÃO E EVA NA EDUCAÇÃO DOS FILHOS

1 de 24
Baixar para ler offline
FUNDAMENTOS BÍBLICOS DA FAMÍLIA
5ª AULA
5 - O PRIMEIRO CASAL: O PECADO COMPLICOU TUDO
6- PRIMEIROS FILHOS, PRIMEIROS CONFLITOS
EBD - ESCOLA BÍBLICA DISCIPULADORA - 2020
Facilitadores: Gisele Feitosa e Francisco Tudela
1
Adão foi criado à imagem e semelhança de Deus, e como Deus é
espírito (João 4.24), a semelhança não podia ser física.
A semelhança está nas qualidades que elevavam o homem muito
acima dos animais.
Desde o começo estão implantadas no homem as qualidades de amor,
sabedoria, poder, justiça, livre-arbítrio e da capacidade de ter
espiritualidade.
O inato senso de moral, ou consciência, habilitou-o
a diferenciar o certo do errado.
O homem tinha uma capacidade intelectual que o habilitava a
raciocinar sobre o motivo da sua existência, a acumular conhecimento
sobre o seu Criador e a relacionar-se com Ele.
Assim equipado, Adão possuía tudo o que precisava para
desempenhar seu papel de administrador da obra terrestre de Deus.
2
HAVIA MAIS ALGUÉM NO ÉDEN
Gn 3.1 “Ora, a serpente era o mais astuto de todos os animais
selvagens que o Senhor Deus tinha feito.”
NÃO NOS FOI DADO SABER QUANDO SATANÁS SURGIU
Jó 1.6 “Certo dia os anjos vieram apresentar-se ao Senhor, e Satanás
também veio com eles.” Satanás, por um certo tempo, tinha acesso ao
céu e a Deus.
1º ato, Gn 1.1 “No princípio Deus criou os céus e a terra.
2º ato, Deus expulsa Satanás, conf. relata Jesus Lc 10.18 “Eu vi
Satanás caindo do céu como relâmpago.”, ou Ez 28.16 “Por isso eu o
lancei em desgraça para longe do monte de Deus, e eu o expulsei, ó
querubim guardião, do meio das pedras fulgurantes.”,
3º ato, Satanás altera a criação Gn 1.2 “Era a terra sem forma e vazia;
trevas cobriam a face do abismo, ...”,
4º ato, nos 6 dias seguintes Deus inicia a recuperação, em Gn 1.3-26
3
A rebelião de Lúcifer: LÚCIFER DESEJOU SER DEUS.
Desejou ter o poder de Deus sem depender de Deus.
Desejou ser independente de Deus.
Desejou se isolar, construir seu mundo distante de Deus.
QUAL O PLANO DE SATANÁS: INTERFERIR NA OBRA DE DEUS
Gn 3.1 “Ora, a serpente era o mais astuto de todos os animais
selvagens que o Senhor Deus tinha feito”
Usando do “mais astuto”, o que melhor argumenta, com melhor
discurso convencedor, a primeira tentação objetivou o casal:
Gn 3.5 “Deus sabe que, no dia em que dele comerem, seus olhos se
abrirão, e vocês serão como Deus, conhecedores do bem e do mal".
4
Consequências do pecado
no relacionamento familiar
A queda do homem frente a uma escolha moral: obediência.
3.5 “Deus sabe que, no dia em que dele comerem, seus olhos se
abrirão, e vocês serão como Deus, conhecedores do bem e do mal".
Queda = pecado = desobediência = faculdade de decidir por si mesmo
o que é o bem e o que é o mal e assim agir como Deus.
2.17 “mas não coma da árvore do conhecimento do bem e do mal,
porque no dia em que dela comer, certamente você morrerá".”
QUANDO ESTA ORDEM DADA AO HOMEM A MULHER NÃO EXISTIA.
3.2,3 “Respondeu a mulher à serpente: "Podemos comer do fruto das
árvores do jardim, mas Deus disse: ‘Não comam do fruto da árvore
que está no meio do jardim, nem toquem nele; do contrário vocês
morrerão’.” 5
3.6,7 “Quando a mulher viu que a árvore parecia agradável ao paladar,
era atraente aos olhos e, além disso, desejável para dela se obter
discernimento, tomou do seu fruto, comeu-o e o deu a seu marido,
que comeu também. Os olhos dos dois se abriram,...”
PECADODE ORGULHOPOR DESOBEDECER A DEUS.
Este anseio de independência se encontra, ainda hoje, no ser humano.
A natureza humana é voltada para si mesma (euvangelho) e os
significados, propósitos e valores são os que ela quer.
Não há como classificá-los se certos ou errados, justificáveis ou não,
pois não há um padrão, apenas o desejo do homem que os criou,
deste modo: O DESEJO DO HOMEM SERÁ O MOTIVO E A
JUSTIFICATIVA DAS SUAS ESCOLHAS
6

Recomendados

Palestra - Hábitos dos casais felizes
Palestra - Hábitos dos casais felizesPalestra - Hábitos dos casais felizes
Palestra - Hábitos dos casais felizesPr Ismael Carvalho
 
Provérbios de salomão
Provérbios de salomãoProvérbios de salomão
Provérbios de salomãoCorreios
 
As 12 colunas que sustentam um casamento
As 12 colunas que sustentam um casamentoAs 12 colunas que sustentam um casamento
As 12 colunas que sustentam um casamentoWillian Xavier
 
Lição 4 - Orientações Bíblicas sobre a Intimidade do casal
Lição 4 - Orientações Bíblicas sobre a Intimidade do casalLição 4 - Orientações Bíblicas sobre a Intimidade do casal
Lição 4 - Orientações Bíblicas sobre a Intimidade do casalÉder Tomé
 
A Aliança de Deus no Casamento
A Aliança de Deus no CasamentoA Aliança de Deus no Casamento
A Aliança de Deus no CasamentoRoberto Trindade
 
Mandamentos para o casal editado
Mandamentos para o casal editadoMandamentos para o casal editado
Mandamentos para o casal editadoPr Ismael Carvalho
 
Casais Inteligentes envelhecem Juntos
Casais Inteligentes envelhecem Juntos Casais Inteligentes envelhecem Juntos
Casais Inteligentes envelhecem Juntos Ev,Israel Leandro
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O Propósito do Casamento
O Propósito do CasamentoO Propósito do Casamento
O Propósito do CasamentoRespirando Deus
 
8 restauracao para casamentos em crise
8  restauracao para casamentos em crise8  restauracao para casamentos em crise
8 restauracao para casamentos em crisePIB Penha
 
As bases do casamento cristão
As bases do casamento cristãoAs bases do casamento cristão
As bases do casamento cristãoMoisés Sampaio
 
Casados p sempre
Casados p sempreCasados p sempre
Casados p sempreiceanapolis
 
4 qual o papel de cada um no lar
4   qual o papel de cada um no lar4   qual o papel de cada um no lar
4 qual o papel de cada um no larPIB Penha
 
Família, criação de Deus
Família, criação de DeusFamília, criação de Deus
Família, criação de DeusMoisés Sampaio
 
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretasLição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretasÉder Tomé
 
Panorama do AT - Cântico dos Cânticos
Panorama do AT - Cântico dos CânticosPanorama do AT - Cântico dos Cânticos
Panorama do AT - Cântico dos CânticosRespirando Deus
 
Apresentação1- A família : Plano de Deus - Estudo bíblico 1 - 19-10-2014
Apresentação1- A família : Plano de Deus -   Estudo bíblico 1 - 19-10-2014Apresentação1- A família : Plano de Deus -   Estudo bíblico 1 - 19-10-2014
Apresentação1- A família : Plano de Deus - Estudo bíblico 1 - 19-10-2014Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
O relacionamento dos pais cristãos com os filhos
O relacionamento dos pais cristãos com os filhosO relacionamento dos pais cristãos com os filhos
O relacionamento dos pais cristãos com os filhosMaria Da Penha Pereira
 
Panorama do AT - Provérbios
Panorama do AT - ProvérbiosPanorama do AT - Provérbios
Panorama do AT - ProvérbiosRespirando Deus
 

Mais procurados (20)

O Propósito do Casamento
O Propósito do CasamentoO Propósito do Casamento
O Propósito do Casamento
 
8 restauracao para casamentos em crise
8  restauracao para casamentos em crise8  restauracao para casamentos em crise
8 restauracao para casamentos em crise
 
As bases do casamento cristão
As bases do casamento cristãoAs bases do casamento cristão
As bases do casamento cristão
 
CRISES EXISTENCIAIS NO CASAMENTO
CRISES EXISTENCIAIS NO CASAMENTOCRISES EXISTENCIAIS NO CASAMENTO
CRISES EXISTENCIAIS NO CASAMENTO
 
Casados p sempre
Casados p sempreCasados p sempre
Casados p sempre
 
Apostila palestra para casais
Apostila   palestra para casaisApostila   palestra para casais
Apostila palestra para casais
 
A casa que deus quer - UMA PALAVRA PARA FAMÍLIA
A casa que deus quer - UMA PALAVRA PARA FAMÍLIAA casa que deus quer - UMA PALAVRA PARA FAMÍLIA
A casa que deus quer - UMA PALAVRA PARA FAMÍLIA
 
Ester
EsterEster
Ester
 
4 qual o papel de cada um no lar
4   qual o papel de cada um no lar4   qual o papel de cada um no lar
4 qual o papel de cada um no lar
 
Profeta Menor Miqueias
Profeta Menor Miqueias Profeta Menor Miqueias
Profeta Menor Miqueias
 
Sinais de alerta para o casal
Sinais de alerta para o casalSinais de alerta para o casal
Sinais de alerta para o casal
 
Família, criação de Deus
Família, criação de DeusFamília, criação de Deus
Família, criação de Deus
 
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretasLição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
 
Panorama do AT - Cântico dos Cânticos
Panorama do AT - Cântico dos CânticosPanorama do AT - Cântico dos Cânticos
Panorama do AT - Cântico dos Cânticos
 
Apresentação1- A família : Plano de Deus - Estudo bíblico 1 - 19-10-2014
Apresentação1- A família : Plano de Deus -   Estudo bíblico 1 - 19-10-2014Apresentação1- A família : Plano de Deus -   Estudo bíblico 1 - 19-10-2014
Apresentação1- A família : Plano de Deus - Estudo bíblico 1 - 19-10-2014
 
O relacionamento dos pais cristãos com os filhos
O relacionamento dos pais cristãos com os filhosO relacionamento dos pais cristãos com os filhos
O relacionamento dos pais cristãos com os filhos
 
25. Os poéticos: Provérbios
25. Os poéticos: Provérbios25. Os poéticos: Provérbios
25. Os poéticos: Provérbios
 
LBA LIÇÃO 1 - O que é ética cristã
LBA LIÇÃO 1 - O que é ética cristãLBA LIÇÃO 1 - O que é ética cristã
LBA LIÇÃO 1 - O que é ética cristã
 
As 12 colunas que sustentam uma família
As 12 colunas que sustentam uma famíliaAs 12 colunas que sustentam uma família
As 12 colunas que sustentam uma família
 
Panorama do AT - Provérbios
Panorama do AT - ProvérbiosPanorama do AT - Provérbios
Panorama do AT - Provérbios
 

Semelhante a 5 o pecado complicou tudo

3 genesis 2ao 6
3 genesis 2ao 63 genesis 2ao 6
3 genesis 2ao 6PIB Penha
 
3 Genesis 2 - 6 publicar.ppt
3 Genesis 2 - 6 publicar.ppt3 Genesis 2 - 6 publicar.ppt
3 Genesis 2 - 6 publicar.pptPIB Penha - SP
 
A natureza missionária de Deus_132015
A natureza missionária de Deus_132015A natureza missionária de Deus_132015
A natureza missionária de Deus_132015Gerson G. Ramos
 
Pentateuco, apontamentos sobre Gen-Ex
Pentateuco, apontamentos sobre Gen-ExPentateuco, apontamentos sobre Gen-Ex
Pentateuco, apontamentos sobre Gen-ExJoão Pereira
 
A igreja de Cristo e a lei_1222014_GGR
A igreja de Cristo e a lei_1222014_GGRA igreja de Cristo e a lei_1222014_GGR
A igreja de Cristo e a lei_1222014_GGRGerson G. Ramos
 
SalvaçãO E Vida Eterna Modulo 1
SalvaçãO E Vida Eterna Modulo 1SalvaçãO E Vida Eterna Modulo 1
SalvaçãO E Vida Eterna Modulo 1fogotv
 
A_Semente_da_Serpente_Júlio_Miranda_DNA_Ciência_de_Deus.pdf
A_Semente_da_Serpente_Júlio_Miranda_DNA_Ciência_de_Deus.pdfA_Semente_da_Serpente_Júlio_Miranda_DNA_Ciência_de_Deus.pdf
A_Semente_da_Serpente_Júlio_Miranda_DNA_Ciência_de_Deus.pdfssuserb11e07
 
Vendo por espelho, obscuramente_Resumo_Liç_712013
Vendo por espelho, obscuramente_Resumo_Liç_712013Vendo por espelho, obscuramente_Resumo_Liç_712013
Vendo por espelho, obscuramente_Resumo_Liç_712013Gerson G. Ramos
 
A BÍBLIA – O PLANO DIVINO REVELADO AOS HOMENS.ppt
A BÍBLIA – O PLANO DIVINO REVELADO AOS HOMENS.pptA BÍBLIA – O PLANO DIVINO REVELADO AOS HOMENS.ppt
A BÍBLIA – O PLANO DIVINO REVELADO AOS HOMENS.pptDigenesSoares3
 
Lição 4 a queda da raça humana
Lição 4   a queda da raça humanaLição 4   a queda da raça humana
Lição 4 a queda da raça humanaAndrew Guimarães
 
A HISTÓRIA DA PROVIDÊNCIA DA SALVAÇÃO.pptx
A HISTÓRIA DA PROVIDÊNCIA DA SALVAÇÃO.pptxA HISTÓRIA DA PROVIDÊNCIA DA SALVAÇÃO.pptx
A HISTÓRIA DA PROVIDÊNCIA DA SALVAÇÃO.pptxChristian Lepelletier
 
02 A Dispensacao Inocencia
02 A Dispensacao Inocencia02 A Dispensacao Inocencia
02 A Dispensacao Inocenciabxxp
 
LIÇÃO 04 - A QUEDA DA RAÇA HUMANA
LIÇÃO 04 - A QUEDA DA RAÇA HUMANALIÇÃO 04 - A QUEDA DA RAÇA HUMANA
LIÇÃO 04 - A QUEDA DA RAÇA HUMANALourinaldo Serafim
 
Lição_132016_A restauração de todas as coisas_GGR
Lição_132016_A restauração de todas as coisas_GGRLição_132016_A restauração de todas as coisas_GGR
Lição_132016_A restauração de todas as coisas_GGRGerson G. Ramos
 
2 Unidade Um.pptxtorre de babel
2 Unidade Um.pptxtorre de babel2 Unidade Um.pptxtorre de babel
2 Unidade Um.pptxtorre de babelDomingosDalaMingo
 

Semelhante a 5 o pecado complicou tudo (20)

3 genesis 2ao 6
3 genesis 2ao 63 genesis 2ao 6
3 genesis 2ao 6
 
3 Genesis 2 - 6 publicar.ppt
3 Genesis 2 - 6 publicar.ppt3 Genesis 2 - 6 publicar.ppt
3 Genesis 2 - 6 publicar.ppt
 
A queda do homem
A queda do homemA queda do homem
A queda do homem
 
A natureza missionária de Deus_132015
A natureza missionária de Deus_132015A natureza missionária de Deus_132015
A natureza missionária de Deus_132015
 
Pentateuco, apontamentos sobre Gen-Ex
Pentateuco, apontamentos sobre Gen-ExPentateuco, apontamentos sobre Gen-Ex
Pentateuco, apontamentos sobre Gen-Ex
 
A igreja de Cristo e a lei_1222014_GGR
A igreja de Cristo e a lei_1222014_GGRA igreja de Cristo e a lei_1222014_GGR
A igreja de Cristo e a lei_1222014_GGR
 
SalvaçãO E Vida Eterna Modulo 1
SalvaçãO E Vida Eterna Modulo 1SalvaçãO E Vida Eterna Modulo 1
SalvaçãO E Vida Eterna Modulo 1
 
A_Semente_da_Serpente_Júlio_Miranda_DNA_Ciência_de_Deus.pdf
A_Semente_da_Serpente_Júlio_Miranda_DNA_Ciência_de_Deus.pdfA_Semente_da_Serpente_Júlio_Miranda_DNA_Ciência_de_Deus.pdf
A_Semente_da_Serpente_Júlio_Miranda_DNA_Ciência_de_Deus.pdf
 
Deserto da tentação
Deserto da tentaçãoDeserto da tentação
Deserto da tentação
 
Vendo por espelho, obscuramente_Resumo_Liç_712013
Vendo por espelho, obscuramente_Resumo_Liç_712013Vendo por espelho, obscuramente_Resumo_Liç_712013
Vendo por espelho, obscuramente_Resumo_Liç_712013
 
A BÍBLIA – O PLANO DIVINO REVELADO AOS HOMENS.ppt
A BÍBLIA – O PLANO DIVINO REVELADO AOS HOMENS.pptA BÍBLIA – O PLANO DIVINO REVELADO AOS HOMENS.ppt
A BÍBLIA – O PLANO DIVINO REVELADO AOS HOMENS.ppt
 
Lição 4 a queda da raça humana
Lição 4   a queda da raça humanaLição 4   a queda da raça humana
Lição 4 a queda da raça humana
 
8. EXPOSIÇÃO DE ROMANOS - C 1.18-32
8. EXPOSIÇÃO DE ROMANOS -  C  1.18-328. EXPOSIÇÃO DE ROMANOS -  C  1.18-32
8. EXPOSIÇÃO DE ROMANOS - C 1.18-32
 
Realidades da Nova Criação - Aula 2
Realidades da Nova Criação - Aula 2Realidades da Nova Criação - Aula 2
Realidades da Nova Criação - Aula 2
 
Estudo Sobre a Criação
Estudo Sobre a CriaçãoEstudo Sobre a Criação
Estudo Sobre a Criação
 
A HISTÓRIA DA PROVIDÊNCIA DA SALVAÇÃO.pptx
A HISTÓRIA DA PROVIDÊNCIA DA SALVAÇÃO.pptxA HISTÓRIA DA PROVIDÊNCIA DA SALVAÇÃO.pptx
A HISTÓRIA DA PROVIDÊNCIA DA SALVAÇÃO.pptx
 
02 A Dispensacao Inocencia
02 A Dispensacao Inocencia02 A Dispensacao Inocencia
02 A Dispensacao Inocencia
 
LIÇÃO 04 - A QUEDA DA RAÇA HUMANA
LIÇÃO 04 - A QUEDA DA RAÇA HUMANALIÇÃO 04 - A QUEDA DA RAÇA HUMANA
LIÇÃO 04 - A QUEDA DA RAÇA HUMANA
 
Lição_132016_A restauração de todas as coisas_GGR
Lição_132016_A restauração de todas as coisas_GGRLição_132016_A restauração de todas as coisas_GGR
Lição_132016_A restauração de todas as coisas_GGR
 
2 Unidade Um.pptxtorre de babel
2 Unidade Um.pptxtorre de babel2 Unidade Um.pptxtorre de babel
2 Unidade Um.pptxtorre de babel
 

Último

Novena A Santo Inácio De Loyola
Novena A Santo Inácio De Loyola Novena A Santo Inácio De Loyola
Novena A Santo Inácio De Loyola Nilson Almeida
 
Novena De Santa Teresinha
Novena De Santa TeresinhaNovena De Santa Teresinha
Novena De Santa TeresinhaNilson Almeida
 
4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx
4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx
4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptxMarta Gomes
 
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS.pptx
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS.pptxSlide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS.pptx
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS.pptxRodrigoTavares484059
 
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD ADULTOS - Quadrado.pptx
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD ADULTOS - Quadrado.pptxSlide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD ADULTOS - Quadrado.pptx
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD ADULTOS - Quadrado.pptxjoseciceroroberto197
 
Lição 7 - O Ministério da Igreja - 18fev2024.pptx
Lição 7 - O Ministério da Igreja - 18fev2024.pptxLição 7 - O Ministério da Igreja - 18fev2024.pptx
Lição 7 - O Ministério da Igreja - 18fev2024.pptxCelso Napoleon
 
Apresentação da Campanha da Fraternidade 2024.pdf
Apresentação da Campanha da Fraternidade 2024.pdfApresentação da Campanha da Fraternidade 2024.pdf
Apresentação da Campanha da Fraternidade 2024.pdfengrobertomourafilho
 
Novena Da Imaculada Conceição
Novena Da Imaculada ConceiçãoNovena Da Imaculada Conceição
Novena Da Imaculada ConceiçãoNilson Almeida
 
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxjoseciceroroberto197
 
Poesia A arvore boa do livro Evangelho em quadrinhos
Poesia A arvore boa do livro Evangelho em quadrinhosPoesia A arvore boa do livro Evangelho em quadrinhos
Poesia A arvore boa do livro Evangelho em quadrinhosMiraSandre2
 
Orações Cristãs Diárias
Orações Cristãs DiáriasOrações Cristãs Diárias
Orações Cristãs DiáriasNilson Almeida
 
Oração Pedindo Sabedoria E Discernimento
Oração Pedindo Sabedoria E DiscernimentoOração Pedindo Sabedoria E Discernimento
Oração Pedindo Sabedoria E DiscernimentoNilson Almeida
 
ordem nova ordem irmandade e fraternidade
ordem nova ordem irmandade e fraternidadeordem nova ordem irmandade e fraternidade
ordem nova ordem irmandade e fraternidadececilcavalcanti
 
DESOBSESSÃO RECURSOS ESPÍRITAS. por josiete andrade
DESOBSESSÃO RECURSOS ESPÍRITAS. por josiete andradeDESOBSESSÃO RECURSOS ESPÍRITAS. por josiete andrade
DESOBSESSÃO RECURSOS ESPÍRITAS. por josiete andradeEduardoJuc8
 
Oração da Campanha da Fraternidade 2024 - Fraternidade e Amizade Social
Oração da Campanha da Fraternidade 2024 - Fraternidade e Amizade SocialOração da Campanha da Fraternidade 2024 - Fraternidade e Amizade Social
Oração da Campanha da Fraternidade 2024 - Fraternidade e Amizade SocialJuniorCavecchia
 

Último (20)

Novena A Santo Inácio De Loyola
Novena A Santo Inácio De Loyola Novena A Santo Inácio De Loyola
Novena A Santo Inácio De Loyola
 
Novena De Santa Teresinha
Novena De Santa TeresinhaNovena De Santa Teresinha
Novena De Santa Teresinha
 
4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx
4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx
4.2.3 - Ressurreição da carne - Paraíso - Inferno - Pugatório.pptx
 
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS.pptx
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS.pptxSlide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS.pptx
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD JOVENS.pptx
 
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD ADULTOS - Quadrado.pptx
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD ADULTOS - Quadrado.pptxSlide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD ADULTOS - Quadrado.pptx
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD ADULTOS - Quadrado.pptx
 
Reflexão para grupos sobre a carta de Quaresma 2024 Parte 1
Reflexão para grupos sobre a carta de Quaresma 2024 Parte 1Reflexão para grupos sobre a carta de Quaresma 2024 Parte 1
Reflexão para grupos sobre a carta de Quaresma 2024 Parte 1
 
Carta da Quaresma 2024 Reflexão para grupos Parte 2
Carta da Quaresma 2024 Reflexão para grupos Parte 2Carta da Quaresma 2024 Reflexão para grupos Parte 2
Carta da Quaresma 2024 Reflexão para grupos Parte 2
 
Lição 7 - O Ministério da Igreja - 18fev2024.pptx
Lição 7 - O Ministério da Igreja - 18fev2024.pptxLição 7 - O Ministério da Igreja - 18fev2024.pptx
Lição 7 - O Ministério da Igreja - 18fev2024.pptx
 
Carta de Cuaresma 2024 reflexion grupo 3 PT.pdf
Carta de Cuaresma 2024 reflexion grupo 3 PT.pdfCarta de Cuaresma 2024 reflexion grupo 3 PT.pdf
Carta de Cuaresma 2024 reflexion grupo 3 PT.pdf
 
Apresentação da Campanha da Fraternidade 2024.pdf
Apresentação da Campanha da Fraternidade 2024.pdfApresentação da Campanha da Fraternidade 2024.pdf
Apresentação da Campanha da Fraternidade 2024.pdf
 
Novena Da Imaculada Conceição
Novena Da Imaculada ConceiçãoNovena Da Imaculada Conceição
Novena Da Imaculada Conceição
 
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
Poesia A arvore boa do livro Evangelho em quadrinhos
Poesia A arvore boa do livro Evangelho em quadrinhosPoesia A arvore boa do livro Evangelho em quadrinhos
Poesia A arvore boa do livro Evangelho em quadrinhos
 
Orações Cristãs Diárias
Orações Cristãs DiáriasOrações Cristãs Diárias
Orações Cristãs Diárias
 
Orações Vocacionais
Orações VocacionaisOrações Vocacionais
Orações Vocacionais
 
Oração Pedindo Sabedoria E Discernimento
Oração Pedindo Sabedoria E DiscernimentoOração Pedindo Sabedoria E Discernimento
Oração Pedindo Sabedoria E Discernimento
 
ordem nova ordem irmandade e fraternidade
ordem nova ordem irmandade e fraternidadeordem nova ordem irmandade e fraternidade
ordem nova ordem irmandade e fraternidade
 
Orações Vocacionais
Orações VocacionaisOrações Vocacionais
Orações Vocacionais
 
DESOBSESSÃO RECURSOS ESPÍRITAS. por josiete andrade
DESOBSESSÃO RECURSOS ESPÍRITAS. por josiete andradeDESOBSESSÃO RECURSOS ESPÍRITAS. por josiete andrade
DESOBSESSÃO RECURSOS ESPÍRITAS. por josiete andrade
 
Oração da Campanha da Fraternidade 2024 - Fraternidade e Amizade Social
Oração da Campanha da Fraternidade 2024 - Fraternidade e Amizade SocialOração da Campanha da Fraternidade 2024 - Fraternidade e Amizade Social
Oração da Campanha da Fraternidade 2024 - Fraternidade e Amizade Social
 

5 o pecado complicou tudo

  • 1. FUNDAMENTOS BÍBLICOS DA FAMÍLIA 5ª AULA 5 - O PRIMEIRO CASAL: O PECADO COMPLICOU TUDO 6- PRIMEIROS FILHOS, PRIMEIROS CONFLITOS EBD - ESCOLA BÍBLICA DISCIPULADORA - 2020 Facilitadores: Gisele Feitosa e Francisco Tudela 1
  • 2. Adão foi criado à imagem e semelhança de Deus, e como Deus é espírito (João 4.24), a semelhança não podia ser física. A semelhança está nas qualidades que elevavam o homem muito acima dos animais. Desde o começo estão implantadas no homem as qualidades de amor, sabedoria, poder, justiça, livre-arbítrio e da capacidade de ter espiritualidade. O inato senso de moral, ou consciência, habilitou-o a diferenciar o certo do errado. O homem tinha uma capacidade intelectual que o habilitava a raciocinar sobre o motivo da sua existência, a acumular conhecimento sobre o seu Criador e a relacionar-se com Ele. Assim equipado, Adão possuía tudo o que precisava para desempenhar seu papel de administrador da obra terrestre de Deus. 2
  • 3. HAVIA MAIS ALGUÉM NO ÉDEN Gn 3.1 “Ora, a serpente era o mais astuto de todos os animais selvagens que o Senhor Deus tinha feito.” NÃO NOS FOI DADO SABER QUANDO SATANÁS SURGIU Jó 1.6 “Certo dia os anjos vieram apresentar-se ao Senhor, e Satanás também veio com eles.” Satanás, por um certo tempo, tinha acesso ao céu e a Deus. 1º ato, Gn 1.1 “No princípio Deus criou os céus e a terra. 2º ato, Deus expulsa Satanás, conf. relata Jesus Lc 10.18 “Eu vi Satanás caindo do céu como relâmpago.”, ou Ez 28.16 “Por isso eu o lancei em desgraça para longe do monte de Deus, e eu o expulsei, ó querubim guardião, do meio das pedras fulgurantes.”, 3º ato, Satanás altera a criação Gn 1.2 “Era a terra sem forma e vazia; trevas cobriam a face do abismo, ...”, 4º ato, nos 6 dias seguintes Deus inicia a recuperação, em Gn 1.3-26 3
  • 4. A rebelião de Lúcifer: LÚCIFER DESEJOU SER DEUS. Desejou ter o poder de Deus sem depender de Deus. Desejou ser independente de Deus. Desejou se isolar, construir seu mundo distante de Deus. QUAL O PLANO DE SATANÁS: INTERFERIR NA OBRA DE DEUS Gn 3.1 “Ora, a serpente era o mais astuto de todos os animais selvagens que o Senhor Deus tinha feito” Usando do “mais astuto”, o que melhor argumenta, com melhor discurso convencedor, a primeira tentação objetivou o casal: Gn 3.5 “Deus sabe que, no dia em que dele comerem, seus olhos se abrirão, e vocês serão como Deus, conhecedores do bem e do mal". 4
  • 5. Consequências do pecado no relacionamento familiar A queda do homem frente a uma escolha moral: obediência. 3.5 “Deus sabe que, no dia em que dele comerem, seus olhos se abrirão, e vocês serão como Deus, conhecedores do bem e do mal". Queda = pecado = desobediência = faculdade de decidir por si mesmo o que é o bem e o que é o mal e assim agir como Deus. 2.17 “mas não coma da árvore do conhecimento do bem e do mal, porque no dia em que dela comer, certamente você morrerá".” QUANDO ESTA ORDEM DADA AO HOMEM A MULHER NÃO EXISTIA. 3.2,3 “Respondeu a mulher à serpente: "Podemos comer do fruto das árvores do jardim, mas Deus disse: ‘Não comam do fruto da árvore que está no meio do jardim, nem toquem nele; do contrário vocês morrerão’.” 5
  • 6. 3.6,7 “Quando a mulher viu que a árvore parecia agradável ao paladar, era atraente aos olhos e, além disso, desejável para dela se obter discernimento, tomou do seu fruto, comeu-o e o deu a seu marido, que comeu também. Os olhos dos dois se abriram,...” PECADODE ORGULHOPOR DESOBEDECER A DEUS. Este anseio de independência se encontra, ainda hoje, no ser humano. A natureza humana é voltada para si mesma (euvangelho) e os significados, propósitos e valores são os que ela quer. Não há como classificá-los se certos ou errados, justificáveis ou não, pois não há um padrão, apenas o desejo do homem que os criou, deste modo: O DESEJO DO HOMEM SERÁ O MOTIVO E A JUSTIFICATIVA DAS SUAS ESCOLHAS 6
  • 7. OS PASSOS DA QUEDA – A TENTAÇÃO GRADATIVA 3.5 “DEUS SABE QUE, ...., E VOCÊS SERÃO COMO DEUS” A serpente – símbolo do mal e da religião Cananéia - instiga a dúvida em relação à palavra de Deus ao sugerir que Deus é egoísta, “Deus sabe que”, isto é, NÃO OS QUER COMO ELE. 3.6 “a mulher viu que a árvore parecia agradável ao paladar, era atraente aos olhos e, além disso, desejável” A tríplice tentação de Eva (1Jo 2.16”a cobiça da carne, a cobiça dos olhos e a ostentação dos bens”): • Cobiça da carne – agradável ao paladar, • Cobiça dos olhos – atraente, • Ostentação – desejável (ser como Deus). Somente no NT Satanás será identificado como “a antiga serpente, que é o diabo” Ap 20.2 7
  • 8. OS PASSOS DA QUEDA – A TENTAÇÃO GRADATIVA 3.17,18 “E ao homem declarou: "Visto que você deu ouvidos à sua mulher e comeu do fruto da árvore da qual eu lhe ordenara que não comesse, maldita é a terra por sua causa; com sofrimento você se alimentará dela todos os dias da sua vida. Ela lhe dará espinhos e ervas daninhas, e você terá que alimentar-se das plantas do campo.” Nas palavras “tomou do seu fruto, comeu-o ...” está a origem das doenças, do sofrimento, da angústia, do medo, da culpa e da morte. Ao pecar trocaram a liberdade da criatura pela imitação do criador: comportaram-se como donos da criação. Onde estaria Adão quando Eva foi enganada? Destaque: Eva foi enganada, já Adão age deliberadamente em rebelião contra Deus. 8
  • 9. CONSEQUÊNCIAS DA DESOBEDIÊNCIA 3.7 “perceberam que estavam nus” Vergonha e culpa (o homem passa a não estar bem consigo e daí surgem os problemas psicológicos). 3.10 “Ouvi teus passos no jardim e fiquei com medo, porque estava nu; por isso me escondi". Fuga da presença de Deus e medo. 3.12-13 “Disse o homem: "Foi a mulher que me deste por companheira que me deu do fruto da árvore, e eu comi". O Senhor Deus perguntou então à mulher: “Que foi que você fez? " Respondeu a mulher: "A serpente me enganou, e eu comi". 1. Não conseguiram assumir a culpa. 2. Num jogo de empurra-empurra o homem não mais se entenderá com o próximo. 9
  • 10. 10 1) Para a mulher: Gn 3.16 “À mulher, ele declarou: "Multiplicarei grandemente o seu sofrimento na gravidez; com sofrimento você dará à luz filhos. Seu desejo será para o seu marido, e ele a dominará". a) terá dores no parto; b) desejará diferente do desejo do homem e será por ele dominado, portanto, perdeu a função de ajudadora/companheira. Neste momento o homem aplica seu domínio, tal como sabia fazer com os animais, e dá o nome de Eva para sua mulher. 3.20 “Adão deu à sua mulher o nome de Eva. c) Confusão no comando da família: “e ele a dominará“;
  • 11. 11 2) Para o homem: Gn 3.17-19 “ E ao homem declarou: "Visto que você deu ouvidos à sua mulher e comeu do fruto da árvore da qual eu lhe ordenara que não comesse, maldita é a terra por sua causa; com sofrimento você se alimentará dela todos os dias da sua vida. Ela lhe dará espinhos e ervas daninhas, e você terá que alimentar-se das plantas do campo. Com o suor do seu rosto você comerá o seu pão, até que volte à terra, visto que dela foi tirado; porque você é pó e ao pó voltará“. a) Na ordem natural da vida: com sofrimento você se alimentará”; b) Confrontação com a miséria: “Com o suor do seu rosto você comerá o seu pão”. c) FIM DO PARAÍSO: “maldita é a terra por sua causa” (o mundo não será mais amistoso). 3) Para a terra: Gn 3.17 “...maldita é a terra por sua causa...”
  • 12. O HOMEM SEPARADO DE DEUS NÃO TEM MAIS A VIDA ETERNA: 3.22 “Então disse o Senhor Deus: "Agora o homem se tornou como um de nós, conhecendo o bem e o mal. Não se deve, pois, permitir que ele também tome do fruto da árvore da vida e o coma, e viva para sempre". AS INICIATIVAS DE DEUS: BUSCOU: 3.9 “Mas o Senhor Deus chamou o homem, perguntando: "Onde está você? ". CUIDOU: 3.21 “O Senhor Deus fez roupas de pele e com elas vestiu Adão e sua mulher.” PROVIDENCIOU A OPORTUNIDADE DE RECUPERAÇÃO - 1ª profecia: 3.15 “Porei inimizade entre você (Satanás)e a mulher (humanidade), entre a sua descendência e o descendente dela (Jesus); este lhe ferirá a cabeça (o poder de Satanás), e você lhe ferirá o calcanhar (crucificação de Jesus)". 12
  • 13. PRIMEIROS FILHOS, PRIMEIROS CONFLITOS Gn 4.1a “Adão teve relações com Eva, sua mulher, e ela engravidou e deu à luz Caim.” Segue-se o relato de como, já na primeira família, "deu ruim“. O relato bíblico de Caim e Abel culmina num dos pecados à espreita daqueles que, de alguma forma, se sentem injustiçados pelos pais, os amigos, o chefe, e até mesmo por Deus. Esta é a historia de Caim (agricultor) e Abel (pastor). O homem, criado a imagem e semelhança de Deus, tem uma parte de Deus em si, tem anseios divinos, percebe o bem e o mal, daí querer ser o deus de sua vida. Instala-se no homem uma tensão entre bem e mal. Pv 3.27 “Quanto lhe for possível, não deixe de fazer o bem a quem dele precisa,” 13
  • 14. Caim matou Abel por inveja. Será? 3.15 “Porei inimizade entre você e a mulher, entre a sua descendência e o descendente dela; este lhe ferirá a cabeça, e você lhe ferirá o calcanhar” Adão e Eva devem ter contado esta profecia para Caim. Esperavam que se concretizasse neles, na sua geração, a única até o momento, então Caim tinha a expectativa de ser quem mataria a serpente, a inimiga, e eles, talvez, voltassem para o Jardim do Éden. Caim era o único filho no mundo até nascer Abel, um concorrente. Gn 4.5 “mas não aceitou Caim e sua oferta. Por isso Caim se enfureceu e o seu rosto se transtornou.” Caim viu horrorizado que Deus aceitou o sacrifício de Abel. Caim concluiu que Abel lhe roubara a primogenitura. Se Abel morresse ele voltaria a ser o filho onde a profecia se cumpriria. 14
  • 15. 4.7 “Se você fizer o bem, não será aceito?” Deus não rejeitou a oferta de Caim, rejeitou sua intenção de matar. Caim não foi dissuadido de fazer o mal, nem sequer por Deus, e tampouco aceitou Sua rejeição. 4.8b ”Caim atacou seu irmão Abel e o matou” ERA O ANO 3900 AC Abel foi morto quando Adão tinha 130 anos (https://pt.wikipedia.org/wiki/Caim) 15
  • 16. 4.9-12 “Então o Senhor perguntou a Caim: "Onde está seu irmão Abel? " Respondeu ele: "Não sei; sou eu o responsável por meu irmão? "Disse o Senhor: "O que foi que você fez? Escute! Da terra o sangue do seu irmão está clamando. Agora amaldiçoado é você pela terra, que abriu a boca para receber da sua mão o sangue do seu irmão. Quando você cultivar a terra, esta não lhe dará mais da sua força. Você será um fugitivo errante pelo mundo".” Deus, e não os pais, pergunta por Abel; Caim mente. Pelo crime perpetrado contra seu irmão, Caim é amaldiçoado, não verá a prosperidade, a miséria se instalará na sua vida, é condenado a vagabundear vivenciando a aflição de ser fugitivo, sem paz. Caim passa a temer que seus irmãos vinguem a morte de Abel. 16
  • 17. 4.13,14 “Disse Caim ao Senhor: "Meu castigo é maior do que posso suportar. Hoje me expulsas desta terra, e terei que me esconder da tua face; serei um fugitivo errante pelo mundo, e qualquer que me encontrar me matará". Uma população se formava (5.4 “Adão gerou outros filhos e filhas”). 4.15 ‘Mas o Senhor lhe respondeu: "Não será assim; se alguém matar Caim, sofrerá sete vezes a vingança". E o Senhor colocou em Caim um sinal, para que ninguém que viesse a encontrá-lo o matasse.” O relato se encerra com a misericórdia divina, pois Caim foi marcado com um sinal que poupará sua vida. Para justificar a escravidão dos africanos e a discriminação dos negros houve quem acha-se que o sinal em Caim era uma pele escura e assim as pessoas de pele escura estariam amaldiçoadas. O sinal não está nos negros, tampouco nos judeus, pois a descendência de Caim terminou com o Dilúvio dos dias de Noé. 17
  • 18. Caim, afastado de Deus, um assassino,funda a 1ª cidade. Gn 4.17,18 “Então Caim afastou-se da presença do Senhor e foi viver na terra de Node, a leste do Éden. Caim teve relações com sua mulher, e ela engravidou e deu à luz Enoque. Depois Caim fundou uma cidade, à qual deu o nome do seu filho Enoque.” Início da poligamia: Lameque (filho de Enoque), o 1º bígamo. Gn 4.19 “Lameque tomou duas mulheres” 18
  • 19. A cidade cresce, o homem se afasta mais de Deus. Dominado pela ira e violência SURGE A VINGANÇA. 4.23 “Disse Lameque às suas mulheres: "Ada e Zilá, ouçam-me; mulheres de Lameque, escutem minhas palavras: Eu matei um homem porque me feriu, e um menino, porque me machucou.” Lameque assassina e comemora com uma poesia a certeza de que Deus não o punirá, tal como acontecera com seu avô, Caim. 4.24 “Se Caim é vingado sete vezes (4.15), Lameque o será setenta e sete“ (Lameque se acha superior a Caim). Nós somos Abel: o bem que há em nós. Nós somos Caim: o mal que há em nós. 19
  • 20. DEUS PREPARA A RECUPERAÇÃO 4 . 2 6 b “Nessa época começou-se a invocar o nome do Senhor.” (+/- 2500 aC) SURGE O HARÉM 6.2 “viram que as filhas dos homens eram bonitas e escolheram para si aquelas que lhes agradaram” Deus diminui o tempo de vida do home para limitar a maldade e o tempo para se arrepender (2363 aC) 6.3 “e ele só viverá cento e vinte anos". O JULGAMENTO É POSTO EM ANDAMENTO 6.13 “Darei fim a todos os seres humanos, porque a terra encheu-se de violência por causa deles” NADA MUDOU 20
  • 21. CONCLUSÃO 1. DA DESOBEDIÊNCIA DE ADÃO E EVA Como você se sentiria se um estranho acusasse alguém que você ama e em quem confia de ser desonesto? Eva deveria ter reagido de modo diferente à fala da serpente, com desprezo e indignação, negando-se a continuar o diálogo. Quem era a serpente para questionar a ordem de Deus e do marido? Deveria ter procurado conselho antes de tomar uma decisão. O mesmo devemos fazer nós, quando temos opções que contradizem a ética cristã ou não estão alinhadas com as da nossa família. Eva se convence com os argumentos do Tentador de que Deus tolhia suas opções, e quer julgar por si própria o que é bom e o que é mau. Adão se viu num conflito de lealdade e preferiu desobedecer a Deus. Seu temor de ficar separado da esposa evidentemente foi maior do que sua fé na capacidade de Deus solucionar a situação. 21
  • 22. 2. A FAMÍLIA DE ADÃO E EVA NA EDUCAÇÃO DOS FILHOS Adão e Eva não são citados quando: - Caim opta por viver fazendo o mal, - apresenta sua oferta à Deus de modo errado, - premedita e age contra seu irmão. Será que houve omissão dos pais na educação de Caim? Que esta narrativa dos primeiros filhos nos alerte para estarmos atentos aos sinais “seu rosto se transtornou” nos nossos filhos. Cada filho tem as suas características próprias, daí não fazer comparações, pois podem causar inveja, ira e até um desejo incontrolado de vingança entre irmãos. 22
  • 23. Não podemos mudar o passado. Não podemos mudar a atitude das pessoas Não podemos mudar o inevitável Só podemos mudar o que podemos controlar, a nossa atitude. TALVEZ A VIDA SEJA 10% DO QUE NOS ACONTECE E 90% A NOSSA REAÇÃO A ESTES ACONTECIMENTOS. 23
  • 24. Revista Fundamentos Bíblicos da Família; 4ª Ed. São José dos Campos; Ed. Cristã Evangélica, 2016 Textos Bíblicos extraídos: Bíblia Sagrada Nova Versão Internacional; São Paulo; Ed. Vida; 2001 Bíblia De Estudo NVI, Barker; São Paulo; Ed. Vida; 2003 Método Escola Bíblica Discipuladora – Ministério de Educação Religiosa – PIB Penha SP. – 2017 Bíblia A Mensagem, E. H. Peterson; São Paulo; Ed. Vida; 2011 Reflexões extraídas da World Wide Web Esta aula está disponibilizada em www.escolabiblicavirtual.com.br 24