O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Informe PED-RMPA - Desempenho do mercado de trabalho na Região Metropolitana de Porto Alegre em 2015

305 visualizações

Publicada em

Principais resultados do Informe PED-RMPA mensal referente a agosto. Confira a análise completa: http://goo.gl/hQFGY9

A Fundação de Economia e Estatística (FEE) é uma instituição de pesquisa, vinculada à Secretaria de Secretaria do Planejamento e de Desenvolvimento Regional do Estado do Rio Grande do Sul. Foi instituída em 1973 (Lei n.6624 de 13/11/1973), tendo origem no antigo Departamento Estadual de Estatística (DEE).
A FEE é a maior fonte de dados estatísticos sobre o Rio Grande do Sul. Dispõe de importante acervo de informações, pesquisas e documentos de natureza socioeconômica. Nela atua uma equipe multidisciplinar composta por profissionais que realizam estudos, pesquisas e análises, divulgados regularmente em publicações impressas e on-line.

Publicada em: Notícias e política
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Informe PED-RMPA - Desempenho do mercado de trabalho na Região Metropolitana de Porto Alegre em 2015

  1. 1. Desempenho do mercado de trabalho da Região Metropolitana de Porto Alegre em 2015 1
  2. 2. Desempenho do mercado de trabalho em 2015 mostra comportamento adverso para os principais indicadores • Redução do nível ocupacional • Intensa elevação do desemprego • Queda nos rendimentos do trabalho 2
  3. 3. Performance recessiva da economia brasileira e do Rio Grande do Sul em 2015 • Brasil Variação acumulada do PIB até o 3º Trimestre de 2014: 0,4%. Variação acumulada do PIB até o 3º Trimestre de 2015: -3,2%. Fonte: IBGE. • Rio Grande do Sul Variação acumulada do PIB até o 3º Trimestre de 2014: 0,1%. Variação acumulada do PIB até o 3º Trimestre de 2015: -1,7%. Fonte: FEE/CIE/NCR. 3
  4. 4. Resumo • População Economicamente Ativa (PEA) cresceu (1,3%) => mais 25 mil pessoas • Taxa de Participação passou de 54,4% para 54,7% • Nível ocupacional reduziu (-1,7%) => menos 31 mil ocupados • Aumento no contingente de desempregados (49,6%) => mais 56 mil desempregados Obs.: População Economicamente Ativa (PEA) = ocupados + desempregados 4
  5. 5. Desemprego • A taxa de desemprego total apresentou elevação, passando de 5,9% para 8,7% da PEA, em 2015, interrompendo a tendência de declínio iniciada em 2004. Foi a mais intensa elevação da série histórica da PED-RMPA, cuja primeira média anual é de 1993. • O contingente de desempregados foi estimado em 169 mil pessoas, 56 mil a mais do que no ano anterior. • Ocorreu elevação tanto da taxa de desemprego aberto quanto da taxa de desemprego oculto: a primeira passou de 5,2% para 7,6% e a última, de 0,7% para 1,1%. 5
  6. 6. Taxa de desemprego total na Região Metropolitana de Porto Alegre – 1993-2015 12.2 11.3 10.7 13.1 13.4 15.9 19.0 16.6 14.9 15.3 16.7 15.9 14.5 14.3 12.9 11.2 11.1 8.7 7.3 7.0 6.4 5.9 8.7 4.0 6.0 8.0 10.0 12.0 14.0 16.0 18.0 20.0 (%) FONTE: PED-RMPA – Convênio FEE, FGTAS, PMPA, SEADE, DIEESE e apoio MTE/FAT. 6
  7. 7. Taxa de desemprego, por características demográficas, na Região Metropolitana de Porto Alegre – 2014 e 2015 FONTE: PED-RMPA – Convênio FEE, FGTAS, PMPA, SEADE, DIEESE e apoio MTE/FAT. Discriminação 2014 2015 D 2015/2014 (%) Total 5,9 8,7 47,5 Sexo Homens 5,4 8,4 55,6 Mulheres 6,6 9,1 37,9 Cor Negros 8,5 12,6 48,2 Não negros 5,5 8,1 47,3 (%) 7
  8. 8. Taxa de desemprego, por características sociodemográficas, na Região Metropolitana de Porto Alegre – 2014 e 2015 FONTE: PED-RMPA – Convênio FEE, FGTAS, PMPA, SEADE, DIEESE e apoio MTE/FAT. Discriminação 2014 2015 D 2015/2014 (%) Total 5,9 8,7 47,5 Idade 16 a 24 anos 14,4 19,7 36,8 25 a 39 anos 5,6 7,9 41,1 40 a 49 anos 3,4 5,9 73,5 50 a 59 anos 2,4 4,5 87,5 Posição no domicílio Chefe 3,3 5,9 78,8 Cônjuge 4,7 6,6 40,4 (%) 8
  9. 9. Taxa de desemprego, por níveis de instrução, na Região Metropolitana de Porto Alegre – 2014 e 2015 FONTE: PED-RMPA – Convênio FEE, FGTAS, PMPA, SEADE, DIEESE e apoio MTE/FAT. Discriminação 2014 2015 D 2015/2014 (%) Total 5,9 8,7 47,5 Nível de instrução Fundamental incompleto 7,0 11,1 58,6 Fundamental completo 9,2 12,4 34,8 Médio completo 5,5 8,2 49,1 Superior completo 2,3 3,6 56,5 (%) 9
  10. 10. Ocupação • O contingente de ocupados na Região Metropolitana de Porto Alegre, em 2015, apresentou redução pelo segundo ano consecutivo. • A retração de 1,7% no nível de ocupação (menos 31 mil ocupados), foi a terceira mais intensa da série histórica da Pesquisa. O contingente de ocupados foi estimado em 1.769 mil trabalhadores. 10
  11. 11. Setor de Atividade Econômica • Indústria de transformação – queda pelo terceiro ano consecutivo (menos 11 mil ocupados). • Construção – redução, revertendo o desempenho positivo do ano anterior (menos 6 mil ocupados). • Comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas – redução pelo segundo ano consecutivo (menos 22 mil ocupados). • Serviços – variação positiva, revertendo, parcialmente, a perda do ano anterior (mais 6 mil ocupados). 11
  12. 12. Estimativas dos ocupados, por setor de atividade econômica, na Região Metropolitana de Porto Alegre - 2014 e 2015 Discriminação 2014 2015 D 2015/2014 (%) Total 1.800 1.769 -1,7 Indústria de transformação 303 292 -3,6 Construção 127 121 -4,7 Comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas 354 332 -6,2 Serviços 997 1.003 0,6 FONTE: PED-RMPA – Convênio FEE, FGTAS, PMPA, SEADE, DIEESE e apoio MTE/FAT. NOTA: Estimativas em 1.000 pessoas. 12
  13. 13. Posição na ocupação • A retração do nível ocupacional ocorreu para a maioria dos segmentos ocupacionais. • Destacaram-se as quedas para os contingentes de trabalhadores autônomos e para os assalariados sem carteira assinada no setor privado. 13
  14. 14. Estimativas dos ocupados, por posição na ocupação, na Região Metropolitana de Porto Alegre - 2014 e 2015 Discriminação 2014 2015 D 2015/2014 (%) Total 1.800 1.769 -1,7 Assalariados 1.278 1.266 -0,9 Setor Público 224 214 -4,5 Setor Privado 1.054 1.051 -0,3 Com carteira assinada 951 960 0,9 Sem carteira assinada 103 91 -11,7 Autônomos 254 232 -8,7 Empregados domésticos 89 91 2,2 Demais posições 179 180 0,6 FONTE: PED-RMPA – Convênio FEE, FGTAS, PMPA, SEADE, DIEESE e apoio MTE/FAT. NOTA: Estimativas em 1.000 pessoas. 14
  15. 15. Rendimentos • Os rendimentos médios reais apresentaram tendência generalizada de queda em 2015. Total de ocupados  - 8,1% Assalariados  -8,2% Autônomos  -11,4% Empregados domésticos  -3,8% 15
  16. 16. Rendimento médio real e salário médio real, na Região Metropolitana de Porto Alegre – 2000-2015 1,650 1,700 1,750 1,800 1,850 1,900 1,950 2,000 2,050 2,100 2,150 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 (Em reais) Ocupados Assalariados FONTE: PED-RMPA – Convênio FEE, FGTAS, PMPA, SEADE, DIEESE e apoio MTE/FAT. NOTA: Inflator IPC-IEPE; valores em reais de nov./15. 16
  17. 17. Massa de rendimentos reais • Em 2015, a massa de rendimentos reais dos ocupados e a dos assalariados apresentou redução, pelo segundo ano consecutivo. Foram as mais intensas quedas desse indicador em toda série histórica da PED-RMPA. • Em ambos os casos, esse comportamento foi determinado, principalmente, pela redução do rendimento médio real e do salário médio real e, secundariamente, por variações negativas dos níveis de ocupação e de emprego. 17
  18. 18. Variações dos índices de emprego, de rendimento médio real e da massa de rendimentos reais, dos ocupados e dos assalariados, na Região Metropolitana de Porto Alegre – 2015/2014 -1.5 -8.2 -9.5 -0.9 -8.2 -9.1-10.0 -9.0 -8.0 -7.0 -6.0 -5.0 -4.0 -3.0 -2.0 -1.0 0.0 Emprego Rendimento médio real Massa de rendimentos reais(%) Ocupados Assalariados FONTE: PED-RMPA – Convênio FEE, FGTAS, PMPA, SEADE, DIEESE e apoio MTE/FAT. 18

×