57768 1289 28.02.2012 13.34.08_01_introducao_r1 (1)

822 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
822
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
45
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

57768 1289 28.02.2012 13.34.08_01_introducao_r1 (1)

  1. 1. INSTRUMENTAÇÃO & AUTOMAÇÃOINTRODUÇÃO Carlos Alvarez
  2. 2. Conceitos PreliminaresDe uma forma simplista podemos dizer que existem três tipos deriquezas: 1. Riqueza Cultivada: Lavoura e criação animal. 2. Riqueza Extraída: Produção mineral e petróleo. 3. Riqueza Produzida: Indústrias e serviços.Em um mundo economia globalizada se busca a cada dia a reduçãodos custos, melhoria da qualidade, redução dos tempos de produção,aumento da segurança, proteção ao meio ambiente e maximizaçãodos lucros.Assim a prosperidade está intimamente ligada a capacidade de seproduzir melhor. 2
  3. 3. Processos Produtivos Petroquímica Automobilística 3
  4. 4. Processos Produtivos Termoelétrica ETA 4
  5. 5. Processos Produtivos Açúcar e Álcool Eletro-eletrônica 5
  6. 6. Processos Produtivos Celulose Refinaria 6
  7. 7. Automação IndustrialA automação é a substituição do trabalho humano por uma máquinaou sistema.A automação é a operação de máquinas ou de sistemas de formaautônoma (automaticamente) ou por controle remoto, com a mínimainterferência do operador humano.A automação é o controle automático de processos. Automáticosignifica ter um mecanismo de atuação própria, que faça uma açãorequerida em tempo determinado ou em resposta a certas condições. 7
  8. 8. Automação IndustrialO conceito pessoal de automação varia com o ambiente eexperiência da pessoa envolvida. São exemplos de automação: 1. Para uma dona de casa, a máquina de lavar roupa ou lavar louça. 2. Para um empregado da indústria automobilística, pode ser um robô. 3. Para uma pessoa comum, pode ser processo de tirar dinheiro do caixa eletrônico. 4. Para o trabalhador de uma refinaria, pode ser o sistema que controla automaticamente toda a unidade de óleo diesel. 8
  9. 9. Automação IndustrialO grau de automação varia de acordo com a inteligência embarcada(embutida) em máquinas e sistemas automatizados.Alguns marcos históricos foram importantes para a evolução daautomação industrial: 1. Década de 60: O circuito integrado 2. Década de 60: O CLP 3. Década de 70: Os microprocessadores 4. Década de 80: O SDCD 5. Década de 80/90: A informática 9
  10. 10. Automação IndustrialA automação está intimamente ligada à instrumentação. Osdiferentes tipos de instrumentos são usados para realizar aautomação.Historicamente, o primeiro termo usado foi o de controle automáticode processo.Foram usados instrumentos com as funções de medir, transmitir,comparar e atuar no processo, para se conseguir um produtodesejado com pequena ou nenhuma ajuda humana. Isto é controleautomático. 10
  11. 11. Automação IndustrialCom o aumento da complexidade dos processos, tamanho dasplantas, exigências de produtividade, segurança e proteção do meioambiente, além do controle automático do processo, apareceu anecessidade de monitorar o controle automático.A partir deste novo nível de instrumentos, com funções demonitoração, alarme e intertravamento, é que apareceu o termoAUTOMAÇÃO.As funções predominantes neste nível são as de detecção,comparação, alarme e atuação lógica. 11
  12. 12. Instrumentação IndustrialA instrumentação é o ramo da engenharia que trata do projeto,fabricação, especificação, montagem, parametrização, operação emanutenção dos instrumentos para a medição, monitoração econtrole das variáveis do processo industrial.A instrumentação trata da aplicação dos instrumentos industriais.As variáveis típicas incluem, mas não se limitam a, pressão, nível,temperatura, vazão, densidade, velocidade, peso e analíticas (pH,condutividade, alvura, CO, CO2, oxigênio etc). 12
  13. 13. Automação de Processos 13
  14. 14. HistóricoControle Manual - Operador 14
  15. 15. HistóricoControle Manual - Operador 15
  16. 16. HistóricoControle Local – Instrumentos de Campo 16
  17. 17. HistóricoInstrumentos Pneumático de Campo Transmissor Pneumático Controlador Pneumático 17
  18. 18. HistóricoControlador Pneumático de Campo Indicador Pneumático Controlador Pneumático 18
  19. 19. HistóricoPainel de Controle – Instrumentação Pneumática 19
  20. 20. HistóricoPainel de Controle – Instrumentação Pneumática 20
  21. 21. HistóricoPainel de Controle – Instrumentação Pneumática 21
  22. 22. HistóricoPainel de Controle – Instrumentação Pneumática 22
  23. 23. HistóricoPainel de Controle – Instrumentação Pneumática 23
  24. 24. HistóricoInstrumentação Pneumática de Painel 24
  25. 25. HistóricoPainel de Controle – Instrumentação Eletrônica Analógica 25
  26. 26. HistóricoPainel de Controle – Instrumentação Eletrônica Analógica 26
  27. 27. Histórico Controlador Eletrônico Analógico Transmissor Eletrônico Analógico 27
  28. 28. HistóricoControlador Eletrônico Analógico Painel Local - Campo 28
  29. 29. HistóricoPainel de Controle – Instrumentação Eletrônica Digital 29
  30. 30. HistóricoInstrumentação Eletrônica Digital 30
  31. 31. HistóricoSistema de Controle – Instrumentos Ligados Ponto a Ponto Sistema da Controle Sala de Controle Ligação Ponto a Ponto de Cada Instrumento 31
  32. 32. HistóricoSala de Controle – Sistema Digital de Controle 32
  33. 33. HistóricoSala de Controle – Sistema Digital de Controle 33
  34. 34. HistóricoSistema de Controle – Instrumentos em Rede PCI 4 CANAIS SISTEMA PS-302 SUPERVISÓRIO BT-302 REDE FIELDBUS PSI-302 LC-700 Entradas e Saídas Digitais 34
  35. 35. HistóricoSala de Controle – Sistema Digital de Controle 35
  36. 36. HistóricoWireless 36
  37. 37. HistóricoWireless 37
  38. 38. HistóricoWireless 38
  39. 39. HistóricoWireless 39
  40. 40. HistóricoCCO – Centro de Controle Operacional 40
  41. 41. HistóricoCCO – Centro de Controle Operacional 41
  42. 42. Declaração de copyrightTodas as ilustrações, marcas e produtosmencionados nesta apresentação pertencemaos seus respectivos proprietários, assimcomo qualquer outra forma de propriedadeintelectual, sendo usadas estritamente emcaráter educacional. Carlos Alvarez 42

×