A áfrica está em nós!

409 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

A áfrica está em nós!

  1. 1. A África está em nósA discriminação racialExiste de todos os lados:De pardos, negros e escravos.Por que tanta desumanidadeSe a África está em nós?O Brasil, segundo paísQue a discriminação racial traz.Por que tanto preconceito?Vivemos num paísEm que a tecnologia predomina.Por que tanta escravidãoSe somos uma miscigenação?
  2. 2. Muitos perguntam se isso também não é racismo. Mas separarmos na frente das lojas, das bancas de jornais, elas jáeram 100% brancas. Então quando as organizaçõescomeçaram a dizer 100% negro era exatamente para provocaresse debate, mostrar que vivíamos numa sociedade que sesentia 100% branca, mesmo sem estar escrito numa camiseta:todos os manequins brancos, todas as capas de revistas compessoas brancas. Na verdade não somos 50% um e 50% outro,somos um monte de coisas.
  3. 3. Mas é importante trabalhar com esse desafio da diversidade, da humanidade eda identidade, que estão o tempo todo juntas. A minha humanidade garanteque sou igual a todos; a diversidade, que sou igual a alguns e diferente deoutros; e a identidade, que sou diferente de todo mundo. Então você nãoconsegue pegar um grupo e dizer que é 100% alguma coisa. Mas quandooptamos por destacar uma diversidade de algum grupo, é exatamente paraquebrar a hegemonia que finge e inviabiliza essa diversidade. Seria, porexemplo, como discutir o “dia do homem”, porque existe o dia da mulher.Porque vivemos num país que ainda é machista, é importante que haja um diapara discutir a identidade da mulher
  4. 4. A chegada dos negros ao Brasil deu-se no cenário cruel daescravidão. Mesmo assim, podemos dizer que a presença negra trouxecor e alegria para a cultura brasileira. Nos últimos anos, atravésda ação do movimento negro e de conquistas na legislação,verificamos cada vez mais uma presença positiva dessa culturano Brasil. É o que nos conta Isabel Aparecida dos Santos Mayer,Bel Santos, especialista em Pedagogia Social pela UniversidadeSalesiana de Roma. Ela atua no Instituto Brasileiro de Estudos eApoio Comunitário (Ibeac), onde realiza formações paraeducadores incluírem na educação a história e a cultura daÁfrica e dos afro-brasileiros, conforme a Lei 10.639/03.
  5. 5.  A maquiagem para pele negra não tem segredos. Para uma maquiagem perfeita, os cuidados básicos são os mesmos que se deve ter com qualquer outro tipo de pele, claro, respeitando o tipo de pele que se tem (oleosa, seca, mista etc...). É essencial escolher produtos de boa qualidade e que sejam adequados a cor da pele. Escolhendo a maquiagem:Esqueça aquela idéia de que a maquiagem para sua pele deve ter somente tons de cobre. Apesar de ser uma questão de gosto, a pele negra permite tanto uma maquiagem natural, sem muitos contrastes como um make colorido, com olhos bem marcados, por exemplo. Para escolher a cor de base perfeita, a regra é não tentar escurecer ou clarear a pele. Se a tonalidade da base for mais clara, ela pode deixar a pele esbranquiçada ou rosada. É importante também levar em conta se o tom da sua pele tende mais para o vermelho ou o amarelo, a base deve seguir essa mesma coloração. Para não correr o risco de ficar com uma aparência artificial, teste a base antes de comprar. O melhor lugar para testar a base é no próprio rosto, na região que fica abaixo das maçãs do rosto e na linha do queixo.As mesmas regras valem na hora de escolher o pó facial, ele não deve ficar evidente na pele. Na hora de escolher um corretivo para disfarçar as olheiras e as imperfeições da pele, opte por um de cor bege escuro.

×