SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 26
Baixar para ler offline
PASSAPORTE DA LEITURA
     E DA ESCRITA




          1
A palavra escrita
permanece.
A frase acima é um provérbio latino.
A idéia da permanência das palavras
escritas e, conseqüentemente, do que
elas contavam, encantava os romanos.
Por isso, eles fizeram questão de
registrar escrevendo na pedra, em seus
monumentos e construções*, sobre suas
vitórias e seus heróis.
O Império Romano caiu.
As letras gravadas permaneceram,
confirmando o antigo provérbio:
A palavra escrita permanece.

ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ
* As letras maiúsculas que usamos descendem diretamente
das capitalis monumentalis dos romanos.


                         2
ra uma vez...
Tudo indica que foram os sumérios (povo que vivia na
antiga região da Baixa Mesopotâmia) que inventaram,
mais ou menos na mesma época, a roda e a escrita.
Era preciso saber quem tinha pago quanto em troca
de quê, e foi assim que a contabilidade deu origem à
literatura (exagerando um pouco, é claro). Dali foi um
passo para representar objetos com imagens, e dois para
que essas imagens evoluíssem para representar também
os sons da fala.
Hoje não precisamos mais gravar na argila, como faziam
os sumérios, nem levar páginas ao forno. Mas foi preciso
passar por tudo isso para chegar à pena, ao lápis, à
caneta esferográfica, à impressão e a este teclado levinho
e ergonômico que se presta a transformar os toques dos
dedos em marcas capazes de atravessar o espaço e o
tempo para levar estas palavras até você.
Faz mais ou menos 4.200 anos que se escreve neste
planeta. Isso foi essencial para que se começasse a aplicar
essa coisa fantástica chamada Justiça, já que a lei foi
uma das primeiras coisas que os humanos resolveram
escrever, depois da contabilidade. Quem vai ao museu do
Louvre, em Paris, pode ver o Código de Hamurabi, escrito
por volta de 2100 a.C. – o primero registro oficial do
desejo humano de justiça social.

                            3
Um dado espantoso: aos 3 anos, uma criança de família de
baixa renda ouviu 30 milhões de palavras menos do que
uma criança de uma família mais favorecida.
E que diferença isso pode fazer? Toda a diferença do
mundo!
• As palavras são as nossas principais ferramentas para
  entender o que se passa, fazer coisas acontecerem e
  garantir harmonia entre as pessoas. As palavras são
  instrumentos para pensar.
• Quanto mais palavras você conhece, compreende, lê e es-
  creve, menos possibilidade você tem de se enganar ou
  ser enganado, numa sociedade letrada como é a nossa.
• Quando uma pessoa aprende a ler, ela passa a ter
  acesso a tudo o que a humanidade registrou em todos os
  tempos e lugares.
• Quando uma pessoa aprende a escrever, ela ganha o
  direito de registrar a sua própria palavra e transmiti-la
  ao mundo.

O que transforma uma pessoa não é aprender a ler
e a escrever: é fazer uso da leitura e da escrita.

      Ler e escrever BEM são coisas que
      demandam preparação e prática.
  Faz parte disso – e que parte importante! –
 mergulhar no mundo da palavra escrita.

                              4
QUEM FORMA
BONS LEITORES/ESCRITORES?
A família, oferecendo um
ambiente onde os materiais de
leitura e escrita estão presentes
e dando o exemplo (ou seja,
lendo e escrevendo).
A escola, alfabetizando e depois continuando (em
todos os níveis de educação) a tratar de leitura e
escrita em todas as matérias, e não apenas nas
aulas de Língua Portuguesa.
A sociedade, oferecendo um ambiente cultural rico
e encorajador, com muitas experiências de letra-
mento, no qual todas as pessoas possam se sentir
incluídas.


O QUE É UMA EXPERIÊNCIA DE LETRAMENTO?
… uma experiência em que alguém lida com
materiais de leitura e escrita e se envolve com eles.

O poema da página seguinte explica com muita riqueza
o que faz parte das experiências de letramento.



                          5
O que é         letramento?                          Kate M. Chong

Letramento não é um gancho         É viajar para países
em que se pendura cada som           desconhecidos,
  enunciado,                       sem deixar sua cama,
não é treinamento repetitivo       é rir e chorar
de uma habilidade,                 com personagens, heróis e
nem um martelo                       grandes amigos.
quebrando blocos de
  gramática.                       É um atlas do mundo,
                                   sinais de trânsito, caças
Letramento é diversão,             ao tesouro,
é leitura à luz de vela            manuais, instruções, guias
ou lá fora, à luz do sol.          e orientações em bulas de
São notícias sobre o                 remédios,
  presidente.                      para que você não fique
O tempo, os artistas da tevê         perdido.
e mesmo Mônica e
  Cebolinha                        Letramento é, sobretudo,
nos jornais de domingo.            um mapa do coração do
                                     homem,
É uma receita de biscoito,         um mapa de quem você é,
uma lista de compras,              e de tudo que você pode
  recados colados na                 ser.
  geladeira,
um bilhete de amor,
                                   Este poema se encontra no livro
telegramas de parabéns             Letramento, um tema em três
  e cartas                         gêneros, de Magda Soares
de velhos amigos.                  (Editora Autêntica, 1998).

                               6
LER BEM, ESCREVER BEM
Quanto tempo de leitura?

15    minutos por dia é uma boa média para o
contato com livros e outros materiais de leitura.
Claro que nada impede, e é até desejável, que esse
tempo seja aumentado!
Para os bem pequeninos, é bom deixar os livros ao
alcance da mão, para que brinquem, manuseiem
e folheiem. Esse é o primeiro passo para se tornar
um leitor.

Eu nunca tive nenhum problema que uma hora de
leitura não pudesse amenizar.
                                      Montesquieu

Eu adoro me perder nas mentes de outras pessoas.
Os livros pensam por mim.
                                      Charles Lamb



      Se uma pessoa aprendeu a ler
  e não é um leitor fluente, isso quer dizer
       que faltou prática de leitura.



                        7
QUE     TIPO DE LEITURA?
É bom praticar TRÊS tipos de leitura:
• leitura BÁSICA, com ajuda de um adulto ou jovem
  leitor mais experiente;
• leitura diária individual de ESTUDO, ao fazer as
  lições de casa e o trabalho escolar;
• leitura escolhida por PRAZER.




               Os primeiros
             professores das
          crianças são os PAIS.
               Quanto mais
                ricas forem
           as experiências que
          eles proporcionarem,
               melhor será
           o repertório infantil
              para continuar
               aprendendo.

                          8
Ninguém melhor do que os pais
para instilar nas crianças
um amor pela leitura que dure
a vida inteira.

Muitos estudos já demonstraram que as crianças que
lêem com seus pais têm maior probabilidade
de se tornarem leitores competentes.
              (Sharon Darling, National Center for Family Literacy)


Pequenos SEGREDOS da leitura a compartilhar
com os pequeninos:




                            9
Sabe aqueles livros todos que
você ainda não leu?
  Você não é o único. Uma entre cada quatro
  pessoas adultas não leu nenhum livro
  no ano passado.

  70% da leitura foi feita por 10% da população.

(Isso foi o que descobriu uma pesquisa feita pela AP-Ipsos
nos Estados Unidos, em agosto de 2007.)




E quem foi que leu mais?
As mulheres e as
pessoas mais velhas.
O que mais se leu?
Livros religiosos
e romances.



                               10
Um ritual de leitura na
rotina da família
• Crie rituais de leitura reservando um tempo
  e um lugar especiais para curtir histórias sem
  interrupções.
•   Aconchego é bom para reforçar a sensação
    de segurança e eliminar o estresse (que
    produz um hormônio capaz de bloquear
    a aprendizagem, segundo os cientistas).

• Crie efeitos sonoros para captar a atenção.
•   Faça conexões entre a palavra falada e a
    palavra escrita, pois ouvir os sons em palavras
    é uma habilidade básica essencial para
    a leitura.

• Fale sobre a história para reforçar a
  compreensão e a memorização.
•   Leia de novo, e de novo, e mais uma vez,
    quando pedirem: a repetição ajuda a
    reconhecer e a se lembrar das palavras, e
    também a construir o pensamento seqüencial.

• Respeite o ritmo de seus filhos, sem forçá-los
  a ler mais do que podem (isso pode esfriar
  o entusiasmo).
                         11
ESCREVER A VIDA…

… é coisa que começa muito cedo, com
atividades como recortar, desenhar, segurar um
lápis, pintar… Tudo isso prepara a criança
para aprender a escrever. Se uma criança tem
oportunidade de fazer isso em casa, e também
tem a sorte de contar com adultos que lêem
para ela, já tem boa parte do caminho andado
para se alfabetizar bem.



UMA VIDA CHEIA DE ACONTECIMENTOS

Quando escrevemos, conseguimos nos dar
conta de maneira organizada do que nos
acontece, do que nos cerca. Escrever ajuda a
organizar o pensamento e as emoções, e
a se ver melhor. Deve ser por isso que Allan
Gurganus escreveu esta frase:
“Quer saber de uma coisa? As histórias só
acontecem às pessoas que sabem contá-las.”


                      12
Em geral, quem escreve bem é bom leitor,
e não consegue viver sem mergulhar na
palavra escrita em livros, jornais, revistas...
e até nos rótulos das embalagens que
povoam nosso dia-a-dia.
Tudo pode inspirar. Mas nada como os
livros. Um livro pode fazer rir, comover,
espantar, acelerar o coração, acalmar,
encantar, emocionar, dar vontade de
abraçar quem escreveu, revoltar, consolar...

E POR QUE SERÁ QUE TANTA GENTE
ACHA DIFÍCIL ESCREVER?
Falta de prática, talvez de hábito... Medo de
errar? Pode ser. Também pode ter a ver com
isto:
Os pensamentos voam e as palavras andam
a pé. Esse é o drama de quem escreve.
                                    Julien Green




                      13
Seja qual for a razão para a dificuldade, os
próprios escritores dão boas orientações
para vencer a barreira, encher-se de coragem,
enfrentar o papel em branco e nele exercer
o direito de escrever – e, assim, garantir a
permanência das palavras.
Use estas idéias para si mesmo e para ajudar
outras pessoas – especialmente as crianças
e os jovens – a ficarem mais à vontade com
a palavra escrita.
A palavra escrita permanece.

PARA COMEÇAR
A primeira regra, que, por si só, já pode garantir um
bom estilo, é ter alguma coisa a dizer.
                                   Arthur Schopenhauer

REMÉDIO CONTRA INSÔNIA
Eu punha um pedaço de papel debaixo do
travesseiro, e, quando não conseguia dormir, escrevia
no escuro.
                                   Henry David Thoreau

AVENTUREIRO DA PALAVRA PERDIDA
Escrever é uma aventura de explorador. Você começa
do nada e aprende à medida que avança.
                                          E.L. Doctorow

                          14
DIREITO À BOBAGEM
Você é daquelas pessoas que dizem que não levam
jeito para escrever? Então foi também para você que
Anton Chekhov escreveu isto:
Só quem não tem medo de escrever bobagens pode
se considerar um pensador emancipado.

A PRIMEIRA OBRIGAÇÃO
Muitos textos escritos dão a impressão de que a
pessoa que escreveu estava mais preocupada em
ser adequada ou parecer bem informada do que
em comunicar alguma coisa. Por isso, vale a pena
lembrar esta obrigação primeira:
Ser claro é o primeiro dever de quem escreve;
encantar e agradar são graças que se adquirem mais
tarde.
                                     Brander Matthews

MAS EU DETESTO ESCREVER!
Talvez você seja como Michael Kanin, que escreveu
esta frase:
Não gosto de escrever, mas depois adoro ter escrito.

E esta, que tal?
Eu sempre escrevo bem a primeira linha, mas depois
tenho dificuldade com as outras.
                                               Molière



                         15
DE ONDE SAI O QUE A GENTE ESCREVE?
De olho no mundo
Um escritor está trabalhando quando ele está olhando
pela janela.
                                             Burton Rascoe
Escrita e maravilhamento
Um escritor vive, no mínimo, num estado de espanto.
Debaixo de cada sensação que ele tem em relação ao
que é bom e mau no mundo, existe uma sensação ainda
mais profunda de maravilhamento. Para transmitir essa
sensação é que ele escreve.
                                           William Sansom
Todo mundo tem desses momentos
Um poeta é alguém que fica do lado de fora, na chuva,
na esperança de ser atingido por um raio.
                                            James Dickey
Sem vergonha de ser fiel às suas origens
Você pode ser um pouquinho gramaticalmente incorreto,
se você vem do lugar certo do país.
                                              Robert Frost
Para se convencer de que é fácil escrever
A idéia é fazer o lápis andar rapidamente... Quando houver
algumas palavras no papel olhando para você, elimine
duas ou três delas e procure outras para substituí-las.
                                          Bernard Malamud
Simplicidade e concisão
Uma boa regra geral, ao redigir, é ir riscando uma
palavra a cada duas que você escreveu; você nem
imagina quanto vigor isso pode dar ao seu estilo.
                                              Sydney Smith

                           16
Alimentar-se da palavra escrita
Você deve escrever todo dia de sua vida… Você deve
ficar à espreita em bibliotecas e escalar as prateleiras
como se fossem escadas, para cheirar os livros como se
fossem perfumes, usá-los como se fossem chapéus em
sua cabeça maluca... Tomara que você possa sentir esse
amor todo santo dia pelos próximos 20 mil dias. E, com
esse amor, refazer um mundo.
                                            Ray Bradbury



ESCREVER, ESCREVER, ESCREVER
Só existe um jeito de aprender a escrever melhor:
escrever.
                                             Doris Lessing

Só existe um jeito de fracassar ao escrever: parar de
escrever.
                                            Ray Bradbury

Eu me sento diante da máquina de escrever, me
encho de esperança e fico à espreita do que virá.
                                         Mignon Eberhart

Para mim, o maior prazer de escrever não é o
assunto, mas a música interior que as palavras fazem.
                                           Truman Capote




                          17
PALAVRA ESCRITA,
      A MELHOR AMIGA DA MEMÓRIA

Escreva o que não deve ser esquecido.
                                Isabel Allende


• Escreva BILHETES
• Escreva listas de coisas a fazer
• Anote pensamentos e IDÉIAS
• Copie poemas
• Faça JOGOS DE PALAVRAS e trocadilhos
• Faça palavras cruzadas
• Jogue forca
• Copie letras de músicas
• Use agendas de lembranças
• FAÇA DIÁRIO
• Faça um caderno de piadas
• Escreva as HISTÓRIAS que os mais velhos
  contam
• Faça álbuns com fotos e informações
  sobre a FAMÍLIA e os AMIGOS
  (qualquer caderno simples serve
  perfeitamente para isso!)

                    18
Você está começando a se perguntar se nós
não sabemos que tudo isso pode ser feito
num blog ou num computador?
Também pode, sim.
Usar as tecnologias de comunicação e
informação nos ajuda a ter idéias e a
expressar o que pensamos, e nos leva
a mais um ambiente de aprendizado
e pesquisa (e que vasto ambiente
democrático de leitura e fonte para
produção de textos!). O uso de computador
e internet pode estimular habilidades
cognitivas importantes, e torna possível
o sonho do acesso livre e democrático à
cultura e ao conhecimento.




                    19
Mas não deixe de incentivar e ajudar as
crianças pequenas a produzirem isso também
no plano concreto, com papel, lápis, caneta,
lápis de cor e cola. É ali que tudo começa.
Assim como é preciso aprender a caminhar
para chegar a correr e a dançar, é preciso
se sentir confortável com as primeiras
ferramentas da comunicação escrita para
chegar a fazer uso correto e criterioso das
tecnologias de comunicação e informação.

LEMBRETE IMPORTANTE: Assim como o
mundo real, o mundo virtual também tem
seus perigos. No link www.cdipr.org.br/
cartilha você encontra alguns cuidados e
regras para a navegação segura e o melhor
aproveitamento dessas tecnologias para
criar, aprender, discutir, descobrir, trocar, se
relacionar...




                      20
Um SCRAPBOOK (ou álbum de recortes) é
um álbum fotográfico com decorações, que
pode ser feito no papel ou no computador. O
que o torna diferente de um álbum fotográfico
normal é que nele se preserva muito mais do
que fotografias. Um scrapbook conta a história
que está por trás das imagens e pode incluir
recordações: bilhetes, ingressos, desenhos,
certificados, cartas, recortes de revistas e
jornais... A lista não tem fim, pois tudo depende
da imaginação de quem faz.

É possível e divertido criar um álbum familiar
e também álbuns temáticos: as férias, o lazer,
os amigos, os primeiros meses de um bebê,
esportes, música, tevê, cinema...

Mais uma vez, a lista de
possibilidades tem o tamanho da
imaginação de quem faz!




                      21
POLINDO A PALAVRA ESCRITA
Você tinha algo a dizer, encheu-se de coragem,
procurou ser claro, fugiu da afetação e do
lugar-comum, e ali está o texto que você
produziu.
Agora é a hora de ser leitor crítico do que
escreveu, para ver se alguma coisa deve ser
melhorada. Mesmo os escritores profissionais
fazem isso – e como fazem!

Procure todos os palavreados da moda que
aparecem no que você escreveu e livre-se deles.
Evite todos os termos e expressões, velhos ou
novos, que tenham um ar afetado.
                                   Jacques Barzun

A diferença entre a palavra certa e a palavra
quase certa é a diferença entre um relâmpago e
um vagalume.
                                       Mark Twain

Passei a manhã inteira trabalhando em um dos
meus poemas e tirei uma vírgula. À tarde, pus a
vírgula de volta.
                                      Oscar Wilde

                      22
Seja um trovador e ajude
seus filhos a trovarem.
Trovador é quem encontra as
palavras.
A palavra trovador vem de um
termo da língua provençal –
troubadour – que significa aquele
que encontra.
Encontra o quê? As palavras que
fazem as canções, os poemas, os
bilhetes, as declarações...
As palavras que nos ligam aos outros
seres humanos.



                23
CDI – Mais do que computadores, conhecimento
que transforma
O Comitê para Democratização da Informática
(CDI) é uma organização não-governamental
sem fins lucrativos que, desde 1995, desenvolve
o trabalho pioneiro de promover a inclusão
digital visando à inclusão social. Sua ação
beneficia comunidades de baixa renda urbanas
e rurais, portadores de necessidades especiais,
presidiários, jovens em situação de risco social e
populações indígenas.
Presente em 21 estados brasileiros e outros nove
países, o CDI implementa, em 753 Escolas de
Informática e Cidadania (EIC), uma proposta
político-pedagógica inspirada nos conceitos do
educador Paulo Freire, segundo a qual os alunos
são estimulados a se apropriar da tecnologia,
utilizando-a para ações cidadãs que produzam
um impacto positivo nas suas comunidades,
como intervenções em favor do meio ambiente,
iniciativas de geração de trabalho e renda,
campanhas de saúde e mobilizações em defesa
de direitos, entre outros, aliando o ensino da
informática à prática da cidadania.
www.cdi.org.br

                       24
Realização:

           INSTITUTO ECOFUTURO

      Coordenação Editorial, Pesquisa e Texto:
               Maria Betânia Ferreira
             Ilustrações: Aline Abreu

        Produção Editorial/Gabarito Editorial:
         Ana Luiza Guímaro e Leonel Prata
            Diagramação: Ana Basaglia


O Instituto Ecofuturo tem como ideal conciliar
desenvolvimento econômico com desenvolvimento
humano e conservação do meio ambiente.
Por meio do programa Ler É Preciso, o
Instituto Ecofuturo oferece condições para que
crianças e jovens se apropriem da palavra ,
absorvam valores humanistas e se disponham
a multiplicar essa experiência.
Apoiamos o Compromisso Todos pela Educação.
             www.ecofuturo.org.br



                         25
Realização:




Participe da mobilização pela instituição do Dia da Leitura
          no dia 12 de Outubro, Dia da Criança.
         Saiba mais e faça a sua assinatura no site
               www.diadaleitura.com.br

 Leia para os seus filhos. Leia com os seus filhos.




           Mantenedor

                           26

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Passaportte brincardeler
Passaportte brincardelerPassaportte brincardeler
Passaportte brincardelerecoleitura
 
Arte de contar histórias
Arte de contar históriasArte de contar histórias
Arte de contar históriaskeillans
 
A importância da leitura - Sessão para pais e encarregados de educação
A importância da leitura - Sessão para pais e encarregados de educaçãoA importância da leitura - Sessão para pais e encarregados de educação
A importância da leitura - Sessão para pais e encarregados de educaçãoMarta Pinto
 
Ler para saber ser
Ler para saber serLer para saber ser
Ler para saber serRaquel Ramos
 
Projeto de Pesquisa: A Literatura Infantil no desenvolvimento da leitura
Projeto de Pesquisa: A Literatura Infantil no desenvolvimento da leituraProjeto de Pesquisa: A Literatura Infantil no desenvolvimento da leitura
Projeto de Pesquisa: A Literatura Infantil no desenvolvimento da leituraAmanda Freitas
 
Literatura na educação infantil
Literatura na educação infantilLiteratura na educação infantil
Literatura na educação infantilJacqueline Campos
 
Projeto de contação de histórias
Projeto de contação de históriasProjeto de contação de histórias
Projeto de contação de históriasAmanda Freitas
 
Literatura Infantil Slides
Literatura Infantil   SlidesLiteratura Infantil   Slides
Literatura Infantil Slidesestercotrim
 
Prática de metodologia do ensino de leitura
Prática de metodologia do ensino de leituraPrática de metodologia do ensino de leitura
Prática de metodologia do ensino de leituraJamille Rabelo
 
Leitura no Pré-Escolar
Leitura no Pré-EscolarLeitura no Pré-Escolar
Leitura no Pré-EscolarRBCondeixa
 
A contação de histórias nas salas de aula
A contação de histórias nas salas de aulaA contação de histórias nas salas de aula
A contação de histórias nas salas de aulajvsartevisual
 
A Textualidade e a Emergência da Leitura e da Escrita no Pré-Escolar
A Textualidade e a Emergência da Leitura e da Escrita no Pré-EscolarA Textualidade e a Emergência da Leitura e da Escrita no Pré-Escolar
A Textualidade e a Emergência da Leitura e da Escrita no Pré-EscolarSonia Pacheco
 
O prazer da escrita
O prazer da escritaO prazer da escrita
O prazer da escritaRBCondeixa
 

Mais procurados (20)

Passaportte brincardeler
Passaportte brincardelerPassaportte brincardeler
Passaportte brincardeler
 
Arte de contar histórias
Arte de contar históriasArte de contar histórias
Arte de contar histórias
 
A importância da leitura - Sessão para pais e encarregados de educação
A importância da leitura - Sessão para pais e encarregados de educaçãoA importância da leitura - Sessão para pais e encarregados de educação
A importância da leitura - Sessão para pais e encarregados de educação
 
Estratégias de leitura biologia 2014
Estratégias de leitura   biologia 2014Estratégias de leitura   biologia 2014
Estratégias de leitura biologia 2014
 
Ler para saber ser
Ler para saber serLer para saber ser
Ler para saber ser
 
589
589589
589
 
Projeto de Pesquisa: A Literatura Infantil no desenvolvimento da leitura
Projeto de Pesquisa: A Literatura Infantil no desenvolvimento da leituraProjeto de Pesquisa: A Literatura Infantil no desenvolvimento da leitura
Projeto de Pesquisa: A Literatura Infantil no desenvolvimento da leitura
 
Literatura na educação infantil
Literatura na educação infantilLiteratura na educação infantil
Literatura na educação infantil
 
A arte de contar e ler história bíblica 2
A arte de contar e ler história bíblica 2A arte de contar e ler história bíblica 2
A arte de contar e ler história bíblica 2
 
Contos na educação infantil
Contos na educação infantilContos na educação infantil
Contos na educação infantil
 
Projeto de contação de histórias
Projeto de contação de históriasProjeto de contação de histórias
Projeto de contação de histórias
 
Harry potter
Harry potterHarry potter
Harry potter
 
Literatura Infantil Slides
Literatura Infantil   SlidesLiteratura Infantil   Slides
Literatura Infantil Slides
 
A arte de contar histórias andrea e patricia
A arte de contar histórias  andrea e patriciaA arte de contar histórias  andrea e patricia
A arte de contar histórias andrea e patricia
 
Prática de metodologia do ensino de leitura
Prática de metodologia do ensino de leituraPrática de metodologia do ensino de leitura
Prática de metodologia do ensino de leitura
 
Leitura no Pré-Escolar
Leitura no Pré-EscolarLeitura no Pré-Escolar
Leitura no Pré-Escolar
 
A contação de histórias nas salas de aula
A contação de histórias nas salas de aulaA contação de histórias nas salas de aula
A contação de histórias nas salas de aula
 
Trabahando com crianças do berçário
Trabahando com crianças do berçárioTrabahando com crianças do berçário
Trabahando com crianças do berçário
 
A Textualidade e a Emergência da Leitura e da Escrita no Pré-Escolar
A Textualidade e a Emergência da Leitura e da Escrita no Pré-EscolarA Textualidade e a Emergência da Leitura e da Escrita no Pré-Escolar
A Textualidade e a Emergência da Leitura e da Escrita no Pré-Escolar
 
O prazer da escrita
O prazer da escritaO prazer da escrita
O prazer da escrita
 

Destaque

Autoestima 2013
Autoestima 2013Autoestima 2013
Autoestima 2013maurenia
 
A aliança de casamento
A aliança de casamentoA aliança de casamento
A aliança de casamentoGilberto Cantu
 
Casamento vivendo uma aliança
Casamento   vivendo uma aliançaCasamento   vivendo uma aliança
Casamento vivendo uma aliançaDaniel M Junior
 
A dinâmica da personalidade - aula 2
A dinâmica da personalidade - aula 2A dinâmica da personalidade - aula 2
A dinâmica da personalidade - aula 2Valdinar Portela
 
Aliança conjugal - características.
Aliança conjugal - características.Aliança conjugal - características.
Aliança conjugal - características.Pr Ismael Carvalho
 
A Aliança de Deus no Casamento
A Aliança de Deus no CasamentoA Aliança de Deus no Casamento
A Aliança de Deus no CasamentoRoberto Trindade
 
Dinâmica da personalidade
Dinâmica da personalidadeDinâmica da personalidade
Dinâmica da personalidadeJocum
 
Dinâmica das emoções
Dinâmica das emoçõesDinâmica das emoções
Dinâmica das emoçõesThais Fraga
 
Palestra - Hábitos dos casais felizes
Palestra - Hábitos dos casais felizesPalestra - Hábitos dos casais felizes
Palestra - Hábitos dos casais felizesPr Ismael Carvalho
 
Apresentação as quatro estações do casamento
Apresentação   as quatro estações do casamentoApresentação   as quatro estações do casamento
Apresentação as quatro estações do casamentoDanjaine
 
As doze colunas que sustentam um casamento
As doze colunas que sustentam um casamentoAs doze colunas que sustentam um casamento
As doze colunas que sustentam um casamentoPr Ismael Carvalho
 
As bases do casamento cristão
As bases do casamento cristãoAs bases do casamento cristão
As bases do casamento cristãoMoisés Sampaio
 
Passo a passo para baixar slides
Passo a passo para baixar slidesPasso a passo para baixar slides
Passo a passo para baixar slidesDênia Cavalcante
 
Coletânea de dinâmicas para casais
Coletânea de dinâmicas para casaisColetânea de dinâmicas para casais
Coletânea de dinâmicas para casaisPr Ismael Carvalho
 

Destaque (17)

Dinamica
DinamicaDinamica
Dinamica
 
Autoestima 2013
Autoestima 2013Autoestima 2013
Autoestima 2013
 
A aliança de casamento
A aliança de casamentoA aliança de casamento
A aliança de casamento
 
Casamento vivendo uma aliança
Casamento   vivendo uma aliançaCasamento   vivendo uma aliança
Casamento vivendo uma aliança
 
A dinâmica da personalidade - aula 2
A dinâmica da personalidade - aula 2A dinâmica da personalidade - aula 2
A dinâmica da personalidade - aula 2
 
Aliança conjugal - características.
Aliança conjugal - características.Aliança conjugal - características.
Aliança conjugal - características.
 
A Aliança de Deus no Casamento
A Aliança de Deus no CasamentoA Aliança de Deus no Casamento
A Aliança de Deus no Casamento
 
Dinâmica da personalidade
Dinâmica da personalidadeDinâmica da personalidade
Dinâmica da personalidade
 
Dinâmica das emoções
Dinâmica das emoçõesDinâmica das emoções
Dinâmica das emoções
 
Encontro De Casais
Encontro De CasaisEncontro De Casais
Encontro De Casais
 
Palestra - Hábitos dos casais felizes
Palestra - Hábitos dos casais felizesPalestra - Hábitos dos casais felizes
Palestra - Hábitos dos casais felizes
 
Apresentação as quatro estações do casamento
Apresentação   as quatro estações do casamentoApresentação   as quatro estações do casamento
Apresentação as quatro estações do casamento
 
As doze colunas que sustentam um casamento
As doze colunas que sustentam um casamentoAs doze colunas que sustentam um casamento
As doze colunas que sustentam um casamento
 
As bases do casamento cristão
As bases do casamento cristãoAs bases do casamento cristão
As bases do casamento cristão
 
Apostila palestra para casais
Apostila   palestra para casaisApostila   palestra para casais
Apostila palestra para casais
 
Passo a passo para baixar slides
Passo a passo para baixar slidesPasso a passo para baixar slides
Passo a passo para baixar slides
 
Coletânea de dinâmicas para casais
Coletânea de dinâmicas para casaisColetânea de dinâmicas para casais
Coletânea de dinâmicas para casais
 

Semelhante a Passaporte leiturae escrita

Porque sim não é resposta: 7 bons motivos para ler para crianças pequenas
Porque sim não é resposta: 7 bons motivos para ler para crianças pequenasPorque sim não é resposta: 7 bons motivos para ler para crianças pequenas
Porque sim não é resposta: 7 bons motivos para ler para crianças pequenasecoleitura
 
Porque sim não é resposta: 7 bons motivos para ler para crianças pequenas
Porque sim não é resposta: 7 bons motivos para ler para crianças pequenasPorque sim não é resposta: 7 bons motivos para ler para crianças pequenas
Porque sim não é resposta: 7 bons motivos para ler para crianças pequenasecoleitura
 
Ler - Lendo Escutando Recontando
Ler - Lendo Escutando RecontandoLer - Lendo Escutando Recontando
Ler - Lendo Escutando RecontandoJoakim Antonio
 
O pequeno livro das grandes emoções
O pequeno livro das grandes emoçõesO pequeno livro das grandes emoções
O pequeno livro das grandes emoçõesProf. Sonia Santana
 
Sala de leitura 2012 e.e. messias freire.primeiro bimestre
Sala de leitura   2012  e.e. messias freire.primeiro bimestreSala de leitura   2012  e.e. messias freire.primeiro bimestre
Sala de leitura 2012 e.e. messias freire.primeiro bimestreCirlei Santos
 
A magia de contar histórias
A magia de contar históriasA magia de contar histórias
A magia de contar históriasRossita Figueira
 
A magia de contar histórias
A magia de contar históriasA magia de contar histórias
A magia de contar históriasPedro da Silva
 
Gênero Textual Diário
Gênero Textual DiárioGênero Textual Diário
Gênero Textual DiárioJomari
 
Roteiro de-leitura-pública
Roteiro de-leitura-públicaRoteiro de-leitura-pública
Roteiro de-leitura-públicaFabiana Esteves
 
Iencontrobraganca
IencontrobragancaIencontrobraganca
Iencontrobragancaangelinaper
 
Iencontrobraganca
IencontrobragancaIencontrobraganca
Iencontrobragancaangelinaper
 
Iencontrobraganca
IencontrobragancaIencontrobraganca
Iencontrobragancaangelinaper
 
A importância de manter hábitos de leitura
A importância de manter hábitos de leituraA importância de manter hábitos de leitura
A importância de manter hábitos de leituraRaquel Moreira
 
Porquê Ler ao meu Bebé?
Porquê Ler ao meu Bebé?Porquê Ler ao meu Bebé?
Porquê Ler ao meu Bebé?Henrique Santos
 
Ler + Precisa Se! Jornal
Ler + Precisa Se!  JornalLer + Precisa Se!  Jornal
Ler + Precisa Se! JornalManuel Oliveira
 
eBook Histórias de Gente Que Lê.pdf
eBook Histórias de Gente Que Lê.pdfeBook Histórias de Gente Que Lê.pdf
eBook Histórias de Gente Que Lê.pdfClaudiaAlejandraLarr
 

Semelhante a Passaporte leiturae escrita (20)

Porque sim não é resposta: 7 bons motivos para ler para crianças pequenas
Porque sim não é resposta: 7 bons motivos para ler para crianças pequenasPorque sim não é resposta: 7 bons motivos para ler para crianças pequenas
Porque sim não é resposta: 7 bons motivos para ler para crianças pequenas
 
Porque sim não é resposta: 7 bons motivos para ler para crianças pequenas
Porque sim não é resposta: 7 bons motivos para ler para crianças pequenasPorque sim não é resposta: 7 bons motivos para ler para crianças pequenas
Porque sim não é resposta: 7 bons motivos para ler para crianças pequenas
 
Ler - Lendo Escutando Recontando
Ler - Lendo Escutando RecontandoLer - Lendo Escutando Recontando
Ler - Lendo Escutando Recontando
 
O pequeno livro das grandes emoções
O pequeno livro das grandes emoçõesO pequeno livro das grandes emoções
O pequeno livro das grandes emoções
 
Asas leitura
Asas leituraAsas leitura
Asas leitura
 
A leitura
A leituraA leitura
A leitura
 
Sala de leitura 2012 e.e. messias freire.primeiro bimestre
Sala de leitura   2012  e.e. messias freire.primeiro bimestreSala de leitura   2012  e.e. messias freire.primeiro bimestre
Sala de leitura 2012 e.e. messias freire.primeiro bimestre
 
A magia de contar histórias
A magia de contar históriasA magia de contar histórias
A magia de contar histórias
 
A magia de contar histórias
A magia de contar históriasA magia de contar histórias
A magia de contar histórias
 
Gênero Textual Diário
Gênero Textual DiárioGênero Textual Diário
Gênero Textual Diário
 
Roteiro de-leitura-pública
Roteiro de-leitura-públicaRoteiro de-leitura-pública
Roteiro de-leitura-pública
 
Especial creche bebeteca
Especial creche bebetecaEspecial creche bebeteca
Especial creche bebeteca
 
Adriana franciellen erika
Adriana  franciellen erikaAdriana  franciellen erika
Adriana franciellen erika
 
Iencontrobraganca
IencontrobragancaIencontrobraganca
Iencontrobraganca
 
Iencontrobraganca
IencontrobragancaIencontrobraganca
Iencontrobraganca
 
Iencontrobraganca
IencontrobragancaIencontrobraganca
Iencontrobraganca
 
A importância de manter hábitos de leitura
A importância de manter hábitos de leituraA importância de manter hábitos de leitura
A importância de manter hábitos de leitura
 
Porquê Ler ao meu Bebé?
Porquê Ler ao meu Bebé?Porquê Ler ao meu Bebé?
Porquê Ler ao meu Bebé?
 
Ler + Precisa Se! Jornal
Ler + Precisa Se!  JornalLer + Precisa Se!  Jornal
Ler + Precisa Se! Jornal
 
eBook Histórias de Gente Que Lê.pdf
eBook Histórias de Gente Que Lê.pdfeBook Histórias de Gente Que Lê.pdf
eBook Histórias de Gente Que Lê.pdf
 

Mais de ecoleitura

Biblioteca da escola - Direito de Ler
Biblioteca da escola - Direito de LerBiblioteca da escola - Direito de Ler
Biblioteca da escola - Direito de Lerecoleitura
 
A questão do livro e leitura - O estado de s. paulo 22.04.2012
A questão do livro e leitura - O estado de s. paulo   22.04.2012A questão do livro e leitura - O estado de s. paulo   22.04.2012
A questão do livro e leitura - O estado de s. paulo 22.04.2012ecoleitura
 
Dez encontros com a literatura indígena dois - banner (2)
Dez encontros com a literatura indígena   dois - banner (2)Dez encontros com a literatura indígena   dois - banner (2)
Dez encontros com a literatura indígena dois - banner (2)ecoleitura
 
Ficha de inscrição (1)
Ficha de inscrição (1)Ficha de inscrição (1)
Ficha de inscrição (1)ecoleitura
 
Folheto feira da leitura
Folheto feira da leituraFolheto feira da leitura
Folheto feira da leituraecoleitura
 
São paulo 13-19.06
São paulo   13-19.06São paulo   13-19.06
São paulo 13-19.06ecoleitura
 
Jornal boqueirão santos - sp
Jornal boqueirão   santos - spJornal boqueirão   santos - sp
Jornal boqueirão santos - specoleitura
 
Bibliotecas final
Bibliotecas finalBibliotecas final
Bibliotecas finalecoleitura
 
Passaporte leiturae escrita
Passaporte leiturae escritaPassaporte leiturae escrita
Passaporte leiturae escritaecoleitura
 
Encarte especial jornal_prosa
Encarte especial jornal_prosaEncarte especial jornal_prosa
Encarte especial jornal_prosaecoleitura
 
Roteiro Leit Publ 01 Out09
Roteiro Leit Publ 01 Out09Roteiro Leit Publ 01 Out09
Roteiro Leit Publ 01 Out09ecoleitura
 

Mais de ecoleitura (12)

Biblioteca da escola - Direito de Ler
Biblioteca da escola - Direito de LerBiblioteca da escola - Direito de Ler
Biblioteca da escola - Direito de Ler
 
A questão do livro e leitura - O estado de s. paulo 22.04.2012
A questão do livro e leitura - O estado de s. paulo   22.04.2012A questão do livro e leitura - O estado de s. paulo   22.04.2012
A questão do livro e leitura - O estado de s. paulo 22.04.2012
 
Pl 3044 2008
Pl 3044 2008Pl 3044 2008
Pl 3044 2008
 
Dez encontros com a literatura indígena dois - banner (2)
Dez encontros com a literatura indígena   dois - banner (2)Dez encontros com a literatura indígena   dois - banner (2)
Dez encontros com a literatura indígena dois - banner (2)
 
Ficha de inscrição (1)
Ficha de inscrição (1)Ficha de inscrição (1)
Ficha de inscrição (1)
 
Folheto feira da leitura
Folheto feira da leituraFolheto feira da leitura
Folheto feira da leitura
 
São paulo 13-19.06
São paulo   13-19.06São paulo   13-19.06
São paulo 13-19.06
 
Jornal boqueirão santos - sp
Jornal boqueirão   santos - spJornal boqueirão   santos - sp
Jornal boqueirão santos - sp
 
Bibliotecas final
Bibliotecas finalBibliotecas final
Bibliotecas final
 
Passaporte leiturae escrita
Passaporte leiturae escritaPassaporte leiturae escrita
Passaporte leiturae escrita
 
Encarte especial jornal_prosa
Encarte especial jornal_prosaEncarte especial jornal_prosa
Encarte especial jornal_prosa
 
Roteiro Leit Publ 01 Out09
Roteiro Leit Publ 01 Out09Roteiro Leit Publ 01 Out09
Roteiro Leit Publ 01 Out09
 

Passaporte leiturae escrita

  • 1. PASSAPORTE DA LEITURA E DA ESCRITA 1
  • 2. A palavra escrita permanece. A frase acima é um provérbio latino. A idéia da permanência das palavras escritas e, conseqüentemente, do que elas contavam, encantava os romanos. Por isso, eles fizeram questão de registrar escrevendo na pedra, em seus monumentos e construções*, sobre suas vitórias e seus heróis. O Império Romano caiu. As letras gravadas permaneceram, confirmando o antigo provérbio: A palavra escrita permanece. ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ * As letras maiúsculas que usamos descendem diretamente das capitalis monumentalis dos romanos. 2
  • 3. ra uma vez... Tudo indica que foram os sumérios (povo que vivia na antiga região da Baixa Mesopotâmia) que inventaram, mais ou menos na mesma época, a roda e a escrita. Era preciso saber quem tinha pago quanto em troca de quê, e foi assim que a contabilidade deu origem à literatura (exagerando um pouco, é claro). Dali foi um passo para representar objetos com imagens, e dois para que essas imagens evoluíssem para representar também os sons da fala. Hoje não precisamos mais gravar na argila, como faziam os sumérios, nem levar páginas ao forno. Mas foi preciso passar por tudo isso para chegar à pena, ao lápis, à caneta esferográfica, à impressão e a este teclado levinho e ergonômico que se presta a transformar os toques dos dedos em marcas capazes de atravessar o espaço e o tempo para levar estas palavras até você. Faz mais ou menos 4.200 anos que se escreve neste planeta. Isso foi essencial para que se começasse a aplicar essa coisa fantástica chamada Justiça, já que a lei foi uma das primeiras coisas que os humanos resolveram escrever, depois da contabilidade. Quem vai ao museu do Louvre, em Paris, pode ver o Código de Hamurabi, escrito por volta de 2100 a.C. – o primero registro oficial do desejo humano de justiça social. 3
  • 4. Um dado espantoso: aos 3 anos, uma criança de família de baixa renda ouviu 30 milhões de palavras menos do que uma criança de uma família mais favorecida. E que diferença isso pode fazer? Toda a diferença do mundo! • As palavras são as nossas principais ferramentas para entender o que se passa, fazer coisas acontecerem e garantir harmonia entre as pessoas. As palavras são instrumentos para pensar. • Quanto mais palavras você conhece, compreende, lê e es- creve, menos possibilidade você tem de se enganar ou ser enganado, numa sociedade letrada como é a nossa. • Quando uma pessoa aprende a ler, ela passa a ter acesso a tudo o que a humanidade registrou em todos os tempos e lugares. • Quando uma pessoa aprende a escrever, ela ganha o direito de registrar a sua própria palavra e transmiti-la ao mundo. O que transforma uma pessoa não é aprender a ler e a escrever: é fazer uso da leitura e da escrita. Ler e escrever BEM são coisas que demandam preparação e prática. Faz parte disso – e que parte importante! – mergulhar no mundo da palavra escrita. 4
  • 5. QUEM FORMA BONS LEITORES/ESCRITORES? A família, oferecendo um ambiente onde os materiais de leitura e escrita estão presentes e dando o exemplo (ou seja, lendo e escrevendo). A escola, alfabetizando e depois continuando (em todos os níveis de educação) a tratar de leitura e escrita em todas as matérias, e não apenas nas aulas de Língua Portuguesa. A sociedade, oferecendo um ambiente cultural rico e encorajador, com muitas experiências de letra- mento, no qual todas as pessoas possam se sentir incluídas. O QUE É UMA EXPERIÊNCIA DE LETRAMENTO? … uma experiência em que alguém lida com materiais de leitura e escrita e se envolve com eles. O poema da página seguinte explica com muita riqueza o que faz parte das experiências de letramento. 5
  • 6. O que é letramento? Kate M. Chong Letramento não é um gancho É viajar para países em que se pendura cada som desconhecidos, enunciado, sem deixar sua cama, não é treinamento repetitivo é rir e chorar de uma habilidade, com personagens, heróis e nem um martelo grandes amigos. quebrando blocos de gramática. É um atlas do mundo, sinais de trânsito, caças Letramento é diversão, ao tesouro, é leitura à luz de vela manuais, instruções, guias ou lá fora, à luz do sol. e orientações em bulas de São notícias sobre o remédios, presidente. para que você não fique O tempo, os artistas da tevê perdido. e mesmo Mônica e Cebolinha Letramento é, sobretudo, nos jornais de domingo. um mapa do coração do homem, É uma receita de biscoito, um mapa de quem você é, uma lista de compras, e de tudo que você pode recados colados na ser. geladeira, um bilhete de amor, Este poema se encontra no livro telegramas de parabéns Letramento, um tema em três e cartas gêneros, de Magda Soares de velhos amigos. (Editora Autêntica, 1998). 6
  • 7. LER BEM, ESCREVER BEM Quanto tempo de leitura? 15 minutos por dia é uma boa média para o contato com livros e outros materiais de leitura. Claro que nada impede, e é até desejável, que esse tempo seja aumentado! Para os bem pequeninos, é bom deixar os livros ao alcance da mão, para que brinquem, manuseiem e folheiem. Esse é o primeiro passo para se tornar um leitor. Eu nunca tive nenhum problema que uma hora de leitura não pudesse amenizar. Montesquieu Eu adoro me perder nas mentes de outras pessoas. Os livros pensam por mim. Charles Lamb Se uma pessoa aprendeu a ler e não é um leitor fluente, isso quer dizer que faltou prática de leitura. 7
  • 8. QUE TIPO DE LEITURA? É bom praticar TRÊS tipos de leitura: • leitura BÁSICA, com ajuda de um adulto ou jovem leitor mais experiente; • leitura diária individual de ESTUDO, ao fazer as lições de casa e o trabalho escolar; • leitura escolhida por PRAZER. Os primeiros professores das crianças são os PAIS. Quanto mais ricas forem as experiências que eles proporcionarem, melhor será o repertório infantil para continuar aprendendo. 8
  • 9. Ninguém melhor do que os pais para instilar nas crianças um amor pela leitura que dure a vida inteira. Muitos estudos já demonstraram que as crianças que lêem com seus pais têm maior probabilidade de se tornarem leitores competentes. (Sharon Darling, National Center for Family Literacy) Pequenos SEGREDOS da leitura a compartilhar com os pequeninos: 9
  • 10. Sabe aqueles livros todos que você ainda não leu? Você não é o único. Uma entre cada quatro pessoas adultas não leu nenhum livro no ano passado. 70% da leitura foi feita por 10% da população. (Isso foi o que descobriu uma pesquisa feita pela AP-Ipsos nos Estados Unidos, em agosto de 2007.) E quem foi que leu mais? As mulheres e as pessoas mais velhas. O que mais se leu? Livros religiosos e romances. 10
  • 11. Um ritual de leitura na rotina da família • Crie rituais de leitura reservando um tempo e um lugar especiais para curtir histórias sem interrupções. • Aconchego é bom para reforçar a sensação de segurança e eliminar o estresse (que produz um hormônio capaz de bloquear a aprendizagem, segundo os cientistas). • Crie efeitos sonoros para captar a atenção. • Faça conexões entre a palavra falada e a palavra escrita, pois ouvir os sons em palavras é uma habilidade básica essencial para a leitura. • Fale sobre a história para reforçar a compreensão e a memorização. • Leia de novo, e de novo, e mais uma vez, quando pedirem: a repetição ajuda a reconhecer e a se lembrar das palavras, e também a construir o pensamento seqüencial. • Respeite o ritmo de seus filhos, sem forçá-los a ler mais do que podem (isso pode esfriar o entusiasmo). 11
  • 12. ESCREVER A VIDA… … é coisa que começa muito cedo, com atividades como recortar, desenhar, segurar um lápis, pintar… Tudo isso prepara a criança para aprender a escrever. Se uma criança tem oportunidade de fazer isso em casa, e também tem a sorte de contar com adultos que lêem para ela, já tem boa parte do caminho andado para se alfabetizar bem. UMA VIDA CHEIA DE ACONTECIMENTOS Quando escrevemos, conseguimos nos dar conta de maneira organizada do que nos acontece, do que nos cerca. Escrever ajuda a organizar o pensamento e as emoções, e a se ver melhor. Deve ser por isso que Allan Gurganus escreveu esta frase: “Quer saber de uma coisa? As histórias só acontecem às pessoas que sabem contá-las.” 12
  • 13. Em geral, quem escreve bem é bom leitor, e não consegue viver sem mergulhar na palavra escrita em livros, jornais, revistas... e até nos rótulos das embalagens que povoam nosso dia-a-dia. Tudo pode inspirar. Mas nada como os livros. Um livro pode fazer rir, comover, espantar, acelerar o coração, acalmar, encantar, emocionar, dar vontade de abraçar quem escreveu, revoltar, consolar... E POR QUE SERÁ QUE TANTA GENTE ACHA DIFÍCIL ESCREVER? Falta de prática, talvez de hábito... Medo de errar? Pode ser. Também pode ter a ver com isto: Os pensamentos voam e as palavras andam a pé. Esse é o drama de quem escreve. Julien Green 13
  • 14. Seja qual for a razão para a dificuldade, os próprios escritores dão boas orientações para vencer a barreira, encher-se de coragem, enfrentar o papel em branco e nele exercer o direito de escrever – e, assim, garantir a permanência das palavras. Use estas idéias para si mesmo e para ajudar outras pessoas – especialmente as crianças e os jovens – a ficarem mais à vontade com a palavra escrita. A palavra escrita permanece. PARA COMEÇAR A primeira regra, que, por si só, já pode garantir um bom estilo, é ter alguma coisa a dizer. Arthur Schopenhauer REMÉDIO CONTRA INSÔNIA Eu punha um pedaço de papel debaixo do travesseiro, e, quando não conseguia dormir, escrevia no escuro. Henry David Thoreau AVENTUREIRO DA PALAVRA PERDIDA Escrever é uma aventura de explorador. Você começa do nada e aprende à medida que avança. E.L. Doctorow 14
  • 15. DIREITO À BOBAGEM Você é daquelas pessoas que dizem que não levam jeito para escrever? Então foi também para você que Anton Chekhov escreveu isto: Só quem não tem medo de escrever bobagens pode se considerar um pensador emancipado. A PRIMEIRA OBRIGAÇÃO Muitos textos escritos dão a impressão de que a pessoa que escreveu estava mais preocupada em ser adequada ou parecer bem informada do que em comunicar alguma coisa. Por isso, vale a pena lembrar esta obrigação primeira: Ser claro é o primeiro dever de quem escreve; encantar e agradar são graças que se adquirem mais tarde. Brander Matthews MAS EU DETESTO ESCREVER! Talvez você seja como Michael Kanin, que escreveu esta frase: Não gosto de escrever, mas depois adoro ter escrito. E esta, que tal? Eu sempre escrevo bem a primeira linha, mas depois tenho dificuldade com as outras. Molière 15
  • 16. DE ONDE SAI O QUE A GENTE ESCREVE? De olho no mundo Um escritor está trabalhando quando ele está olhando pela janela. Burton Rascoe Escrita e maravilhamento Um escritor vive, no mínimo, num estado de espanto. Debaixo de cada sensação que ele tem em relação ao que é bom e mau no mundo, existe uma sensação ainda mais profunda de maravilhamento. Para transmitir essa sensação é que ele escreve. William Sansom Todo mundo tem desses momentos Um poeta é alguém que fica do lado de fora, na chuva, na esperança de ser atingido por um raio. James Dickey Sem vergonha de ser fiel às suas origens Você pode ser um pouquinho gramaticalmente incorreto, se você vem do lugar certo do país. Robert Frost Para se convencer de que é fácil escrever A idéia é fazer o lápis andar rapidamente... Quando houver algumas palavras no papel olhando para você, elimine duas ou três delas e procure outras para substituí-las. Bernard Malamud Simplicidade e concisão Uma boa regra geral, ao redigir, é ir riscando uma palavra a cada duas que você escreveu; você nem imagina quanto vigor isso pode dar ao seu estilo. Sydney Smith 16
  • 17. Alimentar-se da palavra escrita Você deve escrever todo dia de sua vida… Você deve ficar à espreita em bibliotecas e escalar as prateleiras como se fossem escadas, para cheirar os livros como se fossem perfumes, usá-los como se fossem chapéus em sua cabeça maluca... Tomara que você possa sentir esse amor todo santo dia pelos próximos 20 mil dias. E, com esse amor, refazer um mundo. Ray Bradbury ESCREVER, ESCREVER, ESCREVER Só existe um jeito de aprender a escrever melhor: escrever. Doris Lessing Só existe um jeito de fracassar ao escrever: parar de escrever. Ray Bradbury Eu me sento diante da máquina de escrever, me encho de esperança e fico à espreita do que virá. Mignon Eberhart Para mim, o maior prazer de escrever não é o assunto, mas a música interior que as palavras fazem. Truman Capote 17
  • 18. PALAVRA ESCRITA, A MELHOR AMIGA DA MEMÓRIA Escreva o que não deve ser esquecido. Isabel Allende • Escreva BILHETES • Escreva listas de coisas a fazer • Anote pensamentos e IDÉIAS • Copie poemas • Faça JOGOS DE PALAVRAS e trocadilhos • Faça palavras cruzadas • Jogue forca • Copie letras de músicas • Use agendas de lembranças • FAÇA DIÁRIO • Faça um caderno de piadas • Escreva as HISTÓRIAS que os mais velhos contam • Faça álbuns com fotos e informações sobre a FAMÍLIA e os AMIGOS (qualquer caderno simples serve perfeitamente para isso!) 18
  • 19. Você está começando a se perguntar se nós não sabemos que tudo isso pode ser feito num blog ou num computador? Também pode, sim. Usar as tecnologias de comunicação e informação nos ajuda a ter idéias e a expressar o que pensamos, e nos leva a mais um ambiente de aprendizado e pesquisa (e que vasto ambiente democrático de leitura e fonte para produção de textos!). O uso de computador e internet pode estimular habilidades cognitivas importantes, e torna possível o sonho do acesso livre e democrático à cultura e ao conhecimento. 19
  • 20. Mas não deixe de incentivar e ajudar as crianças pequenas a produzirem isso também no plano concreto, com papel, lápis, caneta, lápis de cor e cola. É ali que tudo começa. Assim como é preciso aprender a caminhar para chegar a correr e a dançar, é preciso se sentir confortável com as primeiras ferramentas da comunicação escrita para chegar a fazer uso correto e criterioso das tecnologias de comunicação e informação. LEMBRETE IMPORTANTE: Assim como o mundo real, o mundo virtual também tem seus perigos. No link www.cdipr.org.br/ cartilha você encontra alguns cuidados e regras para a navegação segura e o melhor aproveitamento dessas tecnologias para criar, aprender, discutir, descobrir, trocar, se relacionar... 20
  • 21. Um SCRAPBOOK (ou álbum de recortes) é um álbum fotográfico com decorações, que pode ser feito no papel ou no computador. O que o torna diferente de um álbum fotográfico normal é que nele se preserva muito mais do que fotografias. Um scrapbook conta a história que está por trás das imagens e pode incluir recordações: bilhetes, ingressos, desenhos, certificados, cartas, recortes de revistas e jornais... A lista não tem fim, pois tudo depende da imaginação de quem faz. É possível e divertido criar um álbum familiar e também álbuns temáticos: as férias, o lazer, os amigos, os primeiros meses de um bebê, esportes, música, tevê, cinema... Mais uma vez, a lista de possibilidades tem o tamanho da imaginação de quem faz! 21
  • 22. POLINDO A PALAVRA ESCRITA Você tinha algo a dizer, encheu-se de coragem, procurou ser claro, fugiu da afetação e do lugar-comum, e ali está o texto que você produziu. Agora é a hora de ser leitor crítico do que escreveu, para ver se alguma coisa deve ser melhorada. Mesmo os escritores profissionais fazem isso – e como fazem! Procure todos os palavreados da moda que aparecem no que você escreveu e livre-se deles. Evite todos os termos e expressões, velhos ou novos, que tenham um ar afetado. Jacques Barzun A diferença entre a palavra certa e a palavra quase certa é a diferença entre um relâmpago e um vagalume. Mark Twain Passei a manhã inteira trabalhando em um dos meus poemas e tirei uma vírgula. À tarde, pus a vírgula de volta. Oscar Wilde 22
  • 23. Seja um trovador e ajude seus filhos a trovarem. Trovador é quem encontra as palavras. A palavra trovador vem de um termo da língua provençal – troubadour – que significa aquele que encontra. Encontra o quê? As palavras que fazem as canções, os poemas, os bilhetes, as declarações... As palavras que nos ligam aos outros seres humanos. 23
  • 24. CDI – Mais do que computadores, conhecimento que transforma O Comitê para Democratização da Informática (CDI) é uma organização não-governamental sem fins lucrativos que, desde 1995, desenvolve o trabalho pioneiro de promover a inclusão digital visando à inclusão social. Sua ação beneficia comunidades de baixa renda urbanas e rurais, portadores de necessidades especiais, presidiários, jovens em situação de risco social e populações indígenas. Presente em 21 estados brasileiros e outros nove países, o CDI implementa, em 753 Escolas de Informática e Cidadania (EIC), uma proposta político-pedagógica inspirada nos conceitos do educador Paulo Freire, segundo a qual os alunos são estimulados a se apropriar da tecnologia, utilizando-a para ações cidadãs que produzam um impacto positivo nas suas comunidades, como intervenções em favor do meio ambiente, iniciativas de geração de trabalho e renda, campanhas de saúde e mobilizações em defesa de direitos, entre outros, aliando o ensino da informática à prática da cidadania. www.cdi.org.br 24
  • 25. Realização: INSTITUTO ECOFUTURO Coordenação Editorial, Pesquisa e Texto: Maria Betânia Ferreira Ilustrações: Aline Abreu Produção Editorial/Gabarito Editorial: Ana Luiza Guímaro e Leonel Prata Diagramação: Ana Basaglia O Instituto Ecofuturo tem como ideal conciliar desenvolvimento econômico com desenvolvimento humano e conservação do meio ambiente. Por meio do programa Ler É Preciso, o Instituto Ecofuturo oferece condições para que crianças e jovens se apropriem da palavra , absorvam valores humanistas e se disponham a multiplicar essa experiência. Apoiamos o Compromisso Todos pela Educação. www.ecofuturo.org.br 25
  • 26. Realização: Participe da mobilização pela instituição do Dia da Leitura no dia 12 de Outubro, Dia da Criança. Saiba mais e faça a sua assinatura no site www.diadaleitura.com.br Leia para os seus filhos. Leia com os seus filhos. Mantenedor 26