Os Canais da Comunicação Científica

1.994 visualizações

Publicada em

Fala um pouco sobre Os Canais da Comunicação Científica. Tem como referência o Livro A Comunicação Científica de Meadows. Slide feito por Driele Torres.

  • Seja o primeiro a comentar

Os Canais da Comunicação Científica

  1. 1. Os Canais da Comunicação Científica Livros, Revistas, etc...
  2. 2. Apresentação É através dos diversos canais decomunicação que a informação épassada do cientista para o público.
  3. 3. Introdução Canal é uma via decomunicação. Ele possui diversasnaturezas por existirem diferentes meiosde transmissão da informação.
  4. 4. O Projeto Gráfico do Texto• Como usar um canal para transmitir uma informação com o máximo de eficiência?• Entender: O modo de leitura. • O percorrer dos olhos. • A análise dos gráficos e imagens.
  5. 5. Fatores desfavoráveis Fatores favoráveis•Letras muito pequenas •Extremidade esquerdaou muito grandes. justificada.•Tipografia muito •Parágrafos curtos eornamentada. separados por espaço.•Largura da linha do •Papel Grosso.texto muito comprida oumuito curta.
  6. 6. O Projeto Gráfico do Texto• Interferência das Editoras: • Redução de custos.• Expectativa do Leitor + Projeto Gráfico Bem Feito = Facilidade na Leitura.• Cada tipo de texto possui uma formatação diferente.
  7. 7. Legibilidade do Texto• Absorção do assunto depende do: • Conhecimento Prévio • Transmissão das ideias pelo autor. • Comprimento do Texto. • Da complexidade das palavras.
  8. 8. Legibilidade do Texto• Problemas: • Construção na voz passiva. • Tamanho das frases (complexidade do argumento). • Utilização de jargão. • Palavras grandes.• Lei de Ziptf – correlação das palavras mais frequentes no texto.• Criação de palavras.
  9. 9. O ato de ler• Leva em consideração sua formação e seu objetivo.• Consultar ao acaso (browsing).• Difere o tempo por área e língua do texto.
  10. 10. Editoras• Recebe as obras dos autores, organiza de forma aceitável pelos leitores e divulga os resultados.• Atividades Principais: • 1- Interação com os autores • 2- Produção • 3- Divulgação
  11. 11. Editoras
  12. 12. Editoras• Tipos de Editoras “Os principais produtos da edição 1. Comerciais científica são os livros e periódicos.” “ O interesse predominante das 2. Universitárias editoras comerciais são as publicações 3. Institucionais científicas, tecnológicas e médicas.” ““As editoras controlam o sistema de comunicação científica por serem donas dos periódicos e detentoras dos copyrights. Devido a isso se tornam empresas poderosas tanto financeiramente quanto politicamente.”
  13. 13. Bibliotecas• Codifica e armazena o material oriundo das editoras de modo a torná-los acessíveis aos leitores. “O principal objetivo é obter materiais científicos, tecnológicos e médicos.”
  14. 14. Comunicação Oral• A importância da comunicação oral científica • Interação • Relação entre oralidade e escrita • Necessidade de comunicação eficiente.
  15. 15. Comunicação Oral• Vantagens • Pesquisa apresentada pelo criador • Retroalimentação - feedback • Informação adaptada ao receptor • Conversas não tem que ser só presenciais.
  16. 16. Comunicação Oral• Desvantagens • Limitações • Absorção do conteúdo (em relação à escrita) • “Conte para eles o que é que você vai contar para eles; depois conte para eles o que foi que você contou para eles.” • Legibilidade e inteligibilidade.
  17. 17. Congressos e Conferências• Troca de experiências• Conteúdos atuais e pequenos• Contatos específicos e imprevistos• Compreensão• Apresentações
  18. 18. Redes Humanas• Em geral, cientistas eminentes atuam como focos importantes de intercambio informal de informação, do mesmo modo que no caso de intercâmbio formal.• O quadro de comunicação informal que isso sugere é essencialmente hierárquico, com os papéis de destaque sendo assem idos por grupos de pessoas experientes e conhecidas em cada especialidade.• A rede de comunicação dentro de um único grupo de pesquisa é diferente.
  19. 19. Fluxos de Informação• Uma forma comum de investigar a comunicação dentro de um grupo ou organização consiste em examinar quem consulta quem, quando se defronta com a necessidade de informação.• A difusão trata a transferência de informação como um processo global e que pode também ser modelada num plano mais individual.
  20. 20. Fluxos de Informação• Tanto amadores quanto profissionais podem ser solicitados pela mídia para colaborar em reportagens sobre atividades contificas destinadas ao público em geral.
  21. 21. Canais Eletrônicos• Diferenças entre comunicação eletrônica e impressa,
  22. 22. As Redes Eletrônicas e os Leitores• Diferenças de acesso.
  23. 23. ConclusãoVários são os canais de comunicação de informação, mas os dados para serem bem absorvidos necessitam de diversos modos de organização que possibilitem sua boa recepção ecompreensão. Para isso devemos levar em conta as respostas humanas a forma em que são passados.
  24. 24. Referências:MEADOWS, A. J. A Comunicação científica.Brasília: Briquet de Lemos, 1999. Agradecemos a Atenção!

×