Slides de cdu

19.565 visualizações

Publicada em

Faz um apanhado geral sobre o surgimento da Classificação Decimal Universal - CDU, seus fundadores, principais características, edições etc

7 comentários
14 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
19.565
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
435
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
655
Comentários
7
Gostaram
14
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Slides de cdu

  1. 1. CDU CLASSIFICAÇÃO DECIMAL UNIVERSAL
  2. 2. Equipe <ul><li>Wiliane </li></ul><ul><li>Leurismar </li></ul><ul><li>Jorge </li></ul><ul><li>Kamila </li></ul>
  3. 3. Introdução ao sistema de Classificação Decimal Universal <ul><li>“ Classificação é um meio de introduzir ordem numa multiplicidade de conceitos, idéias, informações, organizando-as em classes, isto é, em grupos de coisas que têm algo em comum”. </li></ul><ul><li>(Edição-Padrão Internacional em Língua Portuguesa) </li></ul>
  4. 4. <ul><li>O que é CDU? </li></ul><ul><li>A Classificação Decimal Universal (CDU) é um esquema internacional de classificação de documentos. Baseia-se no conceito de que todo o conhecimento pode ser dividido em 10 classes principais, e estas podem ser infinitamente divididas numa hierarquia decimal. </li></ul>
  5. 5. Breve Histórico Henri La Fontaine Paul Otlet
  6. 6. <ul><li>P aul Otlet e Henri La Fontaine, no final do século XIX utilizaram a CDD como instrumento de arranjo do Repertório Bibliográfico Universal (Répertoire Bibliographique Universel) com o apoio do Instituto Internacional de Bibliografia – atual Federação Internacional de Informação e Documentação (FID). </li></ul>
  7. 7. Edições <ul><li>Desenvolvidas </li></ul><ul><li>Abreviadas </li></ul><ul><li>Médias </li></ul><ul><li>Especiais </li></ul><ul><li>Condensadas </li></ul>
  8. 8. Tipos de sistema <ul><li>Geral: Apresenta a ordenação de todo o conhecimento humano, ou seja, abrange o universo da informação. </li></ul><ul><li>Documentária: Serve de instrumento de apoio à administração de documentos. </li></ul><ul><li>Bibliográfica: A CDU agrupa assuntos coordenados ou subordinados por determinada característica. </li></ul>
  9. 9. <ul><li>Enumerativa: Inclui não somente números simples, mas também compostos e complexos. </li></ul><ul><li>-números simples: É um numero básico, ou seja reflete apenas uma faceta. </li></ul><ul><li>Ex: 53 Física </li></ul><ul><li>-números composto: É o que reflete duas ou mais faceta da mesma classe. </li></ul><ul><li>Ex: 616.12.089.8 Cirurgia do coração </li></ul><ul><li>-número complexo: É o que reflete duas ou mais faceta de classes diversas. </li></ul><ul><li>Ex: 17:7 Ética e moral na arte </li></ul>
  10. 10. <ul><li>Semi-facetada: A CDU é um sistema de classificação semi-facetado, porque além de Enumerativa, apresenta uma série de dispositivo para construção de símbolos representativos de assuntos compostos e complexos, pela combinação de assuntos simples. </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Por aspecto: A CDU assim como vários sistemas gerais é considerado uma classificação por aspecto. </li></ul>
  12. 12. Característica <ul><li>Universal: O sistema tem apresentação e a capacidade de oferece conceitos e símbolos para representar a totalidade do conhecimento em determinada fase de evolução. </li></ul><ul><li>Decimal: Apresenta–se dividida em dez grandes classes (a numero 4 está vaga) que, por sua vez, são subdivididas em outras até alcançar o nível de detalhamento mais especifico. </li></ul>
  13. 13. <ul><li>Hierárquico: Na CDU os assuntos são apresentados do geral para o particular </li></ul><ul><li>Classes principais-----Divisões-----Secções </li></ul><ul><li>Analítico-sintético: A CDU inclui um esquema de termos normalizados apresentado assuntos simples, divididos em facetas homogêneas e cada uma das classes básicas é acompanhada de notações que podem combinar e representar assuntos compostos e complexos. </li></ul>
  14. 14. Base <ul><li>A base da CDU utiliza as 10 classes usadas por Dewey e tantas classes quantas forem necessárias. Estas classes, sub-divididas sucessivamente, fazem com que os assuntos se tornem cada vez mais específicos. </li></ul>
  15. 15. Notação <ul><li>Notação é o código que representa os conceitos de uma classificação. É o instrumento de codificação para facilitar o arranjo dos itens em um sistema de classificação. </li></ul>
  16. 16. Estrutura <ul><li>A Classificação Decimal Universal: Edição-Padrão Internacional em Língua Portuguesa, diz respeito às tabelas sistemáticas, mas o índice que corresponde às tabelas foi publicado em 1999. </li></ul><ul><li>São duas as espécies de tabelas sistemáticas: principais e auxiliares. </li></ul>
  17. 17. Tabelas principais ou Notações Primárias <ul><li>0 Generalidades. Informação. Organização. </li></ul><ul><li>1 Filosofia. Psicologia. </li></ul><ul><li>2 Religião. Teologia. </li></ul><ul><li>3 Ciências Sociais. Economia. Direito. Política. Assistência Social. Educação. </li></ul><ul><li>4 Classe vaga. </li></ul><ul><li>5 Matemática e Ciências Naturais. </li></ul><ul><li>6 Ciências Aplicadas. Medicina. Tecnologia. </li></ul><ul><li>7 Arte. Belas-artes. Recreação. Diversões. Desportos. </li></ul><ul><li>8 Linguagem. Linguística. Literatura. </li></ul><ul><li>9 Geografia. Biografia. Historia. </li></ul>
  18. 18. Se tomarmos uma classe principal, por exemplo, 6 Ciências Aplicadas. Medicina. Tecnologia. podemos ver como se subdivide: <ul><li>61 Ciências Médicas. 62 Engenharia. Tecnologia em Geral. 63 Agricultura. Silvicultura. Agronomia. Zootecnia. 64 Ciência Doméstica. Economia Doméstica. 65 Organização e Administração da Indústria, do Comércio e dos Transportes. 66 Tecnologia Química. Indústrias Químicas. 67 Indústrias e Ofícios Diversos. 68 Indústrias, Artes e Ofícios de Artigos Acabados. 69 Construção Civil. Materiais de Construção. Prática e Processos de Construção . </li></ul>
  19. 19. A subclasse 62 Engenharia. subdivide-se por sua vez em: <ul><li>620 Engenharia em Geral. Testes dos Materiais. Energia. </li></ul><ul><li>621 Engenharia Mecânica. </li></ul><ul><li>622 Engenharia de Minas. </li></ul><ul><li>623 Engenharia Naval e Militar. </li></ul><ul><li>624 Engenharia Civil e Estruturas em Geral. Infra-estruturas. Fundações. Construção de Túneis e de Pontes. Superestruturas. </li></ul>
  20. 20. <ul><li>624 Engenharia Civil divide-se em áreas diferentes que podem por sua vez ser divididas novamente em áreas ainda mais especializadas: </li></ul><ul><li>624.01 Estruturas e elementos estruturais segundo o material e o processo de construção. </li></ul><ul><ul><li>624.011 Estruturas e materiais de origem orgânica. </li></ul></ul><ul><ul><li>624.012 Estruturas de alvenaria. </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>624.012.45 Estruturas de betão armado. </li></ul></ul></ul><ul><li>624.1 Infra-estruturas das construções. Fundações. Construção de túneis. </li></ul><ul><li>624.2/.8 Construção de pontes..........etc. </li></ul><ul><li>e assim infinitamente... </li></ul>
  21. 21. Tabelas Auxiliares <ul><li>Nas tabelas auxiliares a CDU se utiliza dos seguintes símbolos: </li></ul><ul><li>+ Adição </li></ul><ul><li>/ Barra oblíqua </li></ul><ul><li>: Dois pontos </li></ul><ul><li>:: Dois pontos duplos </li></ul><ul><li>[ ] Colchetes </li></ul><ul><li>= Igual </li></ul><ul><li>(0...) Parênteses zero </li></ul><ul><li>(1/9) Parênteses um barra nove </li></ul><ul><li>(=...) Parênteses igual </li></ul><ul><li>“ ...” Aspas </li></ul>
  22. 22. <ul><li>* Asterisco </li></ul><ul><li>A/Z A barra Z (extensão alfabética) </li></ul><ul><li>.00 Ponto zero zero </li></ul><ul><li>.000 Ponto zero zero zero </li></ul><ul><li>-02 Hífen zero dois </li></ul><ul><li>-03 Hífen zero três </li></ul><ul><li>-05 Hífen zero cinco </li></ul><ul><li>-1/-9 hífen um barra hífen nove </li></ul><ul><li>.0 Ponto zero </li></ul><ul><li>’ Apóstrofo </li></ul>
  23. 23. <ul><li>/ BARRA OBLÍQUA (extensão consecutiva) </li></ul><ul><li>A barra oblíqua é uma recurso ortográfico utilizado para agrupar assuntos consecutivos sem subordinação entre si, dentro de uma mesma classe. Une o primeiro e o último assunto de uma série de números decimais consecutivos, afim de indicar uma série de conceitos ou um assunto amplo. Une também locais e épocas consecutivas. </li></ul><ul><li>Ex1: 31/34 </li></ul><ul><li>(Estatística, Política, Economia e Direito) </li></ul><ul><li>31 Estatística </li></ul><ul><li>32 Política </li></ul><ul><li>33 Economia </li></ul><ul><li>34 Direito </li></ul><ul><li>Ex2: (4/6) </li></ul><ul><li>(Europa, Ásia e África) </li></ul><ul><li>(4) Europa </li></ul><ul><li>(5) Ásia </li></ul><ul><li>(6) África </li></ul>
  24. 24. <ul><li>Tabela Ib </li></ul><ul><li>: DOIS PONTOS (Relação simples) </li></ul><ul><li>Os dois pontos são utilizados na CDU para relacionar os assuntos. Assim, quando os números de classificação aparecem ligados por dois pontos, significa que os assuntos indicados pelos números estão relacionados. </li></ul><ul><li>Ex1: 31:63 </li></ul><ul><li>(Estatística agrícola) </li></ul><ul><li>31 Estatística </li></ul><ul><li>63 Agrícola </li></ul><ul><li>Ex2: 61:78 </li></ul><ul><li>(Relação de Medicina com a música) </li></ul><ul><li>61 Medicina </li></ul><ul><li>78 música </li></ul><ul><li>Ou 78:61 </li></ul><ul><li>(Relação da música com a Medicina) </li></ul>
  25. 25. <ul><li>Tabela Ic </li></ul><ul><li>= LÍNGUA </li></ul><ul><li>Qualquer número auxiliar precedido do sinal de igualdade refere-se à língua em que escrito o documento. </li></ul><ul><li>Ex: (038)=161.1 </li></ul><ul><li>(Dicionário da língua russa) </li></ul><ul><li>(038) Dicionário </li></ul><ul><li>161.1 Auxiliar da língua russa </li></ul>
  26. 26. <ul><li>Tabela Id </li></ul><ul><li>(0...) FORMA </li></ul><ul><li>Os auxiliares comuns de forma, são identificados na tabela pelo símbolo parêntese zero . Estes números indicam o formato sobre o qual está apresentado o documento que trata de um assunto. </li></ul><ul><li>Ex1: 159.9(049.3) </li></ul><ul><li>(Entrevistas psicológicas) </li></ul><ul><li>159.9 Psicológicas </li></ul><ul><li>(049.3) Auxiliar de entrevistas </li></ul><ul><li>Ex2: (035)51 </li></ul><ul><li>(Manual de Matemática) </li></ul><ul><li>(035) Sob a forma de manual </li></ul><ul><li>51 Matemática </li></ul>
  27. 27. <ul><li>Tabela Ie </li></ul><ul><li>(1/9) LUGAR </li></ul><ul><li>Os auxiliares comuns de lugar são expostos por números entre parênteses representados por (1/9). Servem para determinar o âmbito geográfico do assunto determinado no índice principal da CDU. </li></ul><ul><li>Ex: 553.3/.9 (811) </li></ul><ul><li>(Recursos naturais na Amazônia brasileira) </li></ul><ul><li>553.3/.9 Recursos naturais </li></ul><ul><li>(811) Região Norte no Basil </li></ul>
  28. 28. <ul><li>Tabela If </li></ul><ul><li>(=...) RAÇA, GRUPOS ÉTNICOS E NACIONALIDADE </li></ul><ul><li>Os auxiliares comuns de raça, grupos étnicos e nacionais são caracterizados pelo símbolo parênteses igual e são anexados ao número do assunto, representado por um número principal. </li></ul><ul><li>Ex: 173.7(=581) </li></ul><ul><li>(A vida familiar dos povos de língua chinesa) </li></ul><ul><li>137.7 Vida familiar </li></ul><ul><li>(=581) Povos de língua chinesa </li></ul>
  29. 29. <ul><li>Tabela Ig </li></ul><ul><li>“ ...” TEMPO </li></ul><ul><li>O tempo é qualquer número ou extensão de números que aparecem entre aspas “...” identifica a época em que foi escrito o documento, ou ainda, o período a ser classificado. Indicam a data, tempo ou período de um assunto determinado pelo número principal da CDU. </li></ul><ul><li>O tempo não representa a edição ou data da publicação, uma vez que isto, diz respeito à catalogação. </li></ul><ul><li>Ex: “2003.11.08” </li></ul><ul><li>(8 de novembro de 2003) </li></ul>
  30. 30. <ul><li>Tabela Ih </li></ul><ul><li>* ASTERISCO </li></ul><ul><li>O asterisco é empregado para introduzir uma notação que não corresponde a um número autorizado pela CDU. Sua indicação é logo após a um número da CDU. As codificações não presentes na CDU são colocadas logo após o asterisco. </li></ul><ul><li>Ex: 625.711.1 (85)*BR316 </li></ul><ul><li>(Rodovia Federal Brasileira BR 316) </li></ul><ul><li>625.711.1 Rodovias. Estradas Nacionais. </li></ul><ul><li>(81) Brasil </li></ul><ul><li>* Asterisco </li></ul><ul><li>BR 316 Denominação não constante na CDU </li></ul>
  31. 31. <ul><li>A/Z ORDEM ALFABÉTICA </li></ul><ul><li>As subdivisões em ordem alfabética A/Z, por meio de nomes próprios ou suas abreviaturas, siglas etc são colocadas diretamente após o número básico da CDU, sem asterisco ou espaço em branco entre eles. </li></ul><ul><li>Ex: 329 (81) PT </li></ul><ul><li>(Partidos dos Trabalhadores do Brasil) </li></ul><ul><li>329 Partidos e movimentos políticos </li></ul><ul><li>(81) Brasil </li></ul><ul><li>PT Notação não pertencente à CDU </li></ul>
  32. 32. <ul><li>Tabela Ii </li></ul><ul><li>.000 PONTO DE VISTA </li></ul><ul><li>O ponto de vista com enfoque genérico é usado para indicar a maneira de ver ou a posição do autor, instituição, sistema filosófico, econômico, religioso, ou político etc. </li></ul><ul><li>Ex: 173.4.000.282 </li></ul><ul><li>(O aborto sob o ponto de vista da Igreja Católica) </li></ul><ul><li>173.4 Infanticídio. Aborto </li></ul><ul><li>.000 Ponto de Vista </li></ul><ul><li>282 Igreja Católica Romana (Igreja do Ocidente) </li></ul>
  33. 33. <ul><li>Tabela Ik </li></ul><ul><li>-03 MATERIAIS </li></ul><ul><li>Os auxiliares comuns de materiais são identificados pelo símbolo -03 (hífen zero três). Nesta tabela são especificados os materiais ou elementos de que são constituídos os objetos abordados no documento. Estes auxiliares encontram-se subordinados sempre a -03, dentre os quais: </li></ul><ul><li>Ex: 684.4-034.14 </li></ul><ul><li>(Fabricação de móveis de aço) </li></ul><ul><li>684.4 Móveis. Projetos e fabricações de móveis </li></ul><ul><li>-034.14 Aço </li></ul>-032 Materiais minerais de ocorrência natural -034 Metais -039 Outros materiais
  34. 34. <ul><li>-05 PESSOAS </li></ul><ul><li>Os auxiliares de pessoas têm como símbolo -05 (hífen zero cinco) servem para identificar pessoas e suas características. Estes auxiliares aparecem sempre subordinados a -05, dentre eles: </li></ul><ul><li>Ex: 22-053.2 </li></ul><ul><li>(Bíblia para crianças) </li></ul><ul><li>22 Bíblia. Escritura Sagrada </li></ul><ul><li>-053.2 Crianças (em geral) </li></ul>-051 Pessoas como agentes executores -052 Pessoas como pacientes, clientes, usuários -058 Pessoas segundo a sua classe social e situação atual
  35. 35. Auxiliares especiais <ul><li>A função das subdivisões auxiliares é de analisar o assunto a fim de reduzir sua extensão, possibilitando a síntese. Aparecem indicados em classes mais gerais para serem usados em subdivisões mais específicas, isto é, no início da classe correspondente ao assunto e só podem ser usados na classe ou seção onde aparecem, a não ser que a tabela traga outras instruções. </li></ul>
  36. 36. As subdivisões auxiliares especiais são divididas em três principais categorias: <ul><li>-01/-09 </li></ul><ul><li>.01/.09 </li></ul><ul><li>’01/’09 </li></ul>
  37. 37. Séries ponto-zero <ul><li>Possui utilização muito diversificada e desenvolvida com detalhes, indicando conjuntos e subconjuntos de conceitos tais como: estudos, atividades, processos, operações, instalações e equipamentos. </li></ul><ul><li>Ex:35.07/.08 As analíticas .07.08 são aplicáveis também às outras classes da tabela sistemática, quando forem citadas. </li></ul>
  38. 38. Atualização <ul><li>A CDU é atualizada, alterada, modificada, aumentada, corrigida, através da publicação: EXTENSIONS AND CORRECTIONS TO THE UCD, conhecida pela sigla E&C, desde 1949. </li></ul>
  39. 39. Edição-Padrão Internacional em Língua Portuguesa <ul><li>A mais recente tabela da CDU publicada no Brasil pelo IBICT em 1997, trata-se da primeira Edição-Padrão Internacional em Língua Portuguesa e está baseada na edição inglesa de 1993, consta de 61.000 registros retirados da MRF (Master Reference File), mantido pelo UDCC (Consórcio da CDU). </li></ul>
  40. 40. Conclusão <ul><li>A Classificação Decimal Universal é um bom sistema, uma vez que se baseia em princípios bibliográficos sólidos e foi gradativamente desenvolvida na prática, por eminentes especialistas. </li></ul><ul><li>Na CDU o número de classificação representa um conceito claramente definido e não uma palavra ou frase, cujo sentido pode variar conforme o contexto. </li></ul>
  41. 41. Referências <ul><li>SOUZA, Sebastião de. Cdu: guia para utilização da Edição-Padrão Internacional em Língua Portuguesa.2 ed.rev.Atual.Brasília:Thesaurus,2002. 102p. </li></ul><ul><li>SOUZA, Sebastião de. CDU : como entender e utilizar a Edição-Padrão Internacional em Língua Portuguesa.3.ed.rev.atual.-Brasília:Thesaurus, 2004. </li></ul><ul><li>SILVA, Odilon Pereira da. Manual da CDU . Brasília: Briquet de Lemos, 1994. </li></ul>

×