"História Universal da
Destruição dos Livros:
das tábuas sumérias à guerra do
Iraque"
Fernando Báez (1947)
• Escritor, poeta e ensaísta venezuelano especializado em
história das bibliotecas e do objeto livro....
www.fernandobaez.com
• Atuou como asessor da UNESCO no campo de
Patrimônio Cultural (monumentos, obras artísticas e
literárias).
• Ao contrário...
Participação na Fliporto em 2011
Principais Obras
•Tradução de dois textos gregos antigos para o espanhol –
Fragmentos de Arístoteles e Poética – 2002
•His...
Principais Obras
•História Universal da Destruição dos Livros – 2004 (best
seller em 18 países. Está na 30 edição em 14 ed...
•Obra original em língua
espanhola publicada em
2004, traduzida no Brasil
pela Ediouro (RJ).
•A imagem da capa é uma
foto ...
Tradutor para língua portuguesa Léo Schlafman
(jornalista, crítico e ensaísta brasileiro. Participante do
projeto Rodas d...
 O livro é divido em 3 partes:
1 Mundo Antigo (muito próximo à divisão
historiográfica clássica)
2 Do Império Bizantino a...
1. Mundo Antigo
 Primeiros livros e bibliotecas na região mesopotâmica
(Suméria e Babilônia)
 Egito
 Grécia – geografia...
 Macedônia / Alexandria / Cultura Grega
 Cultura Hebraica / Judaísmo / Israel
 Oriente / China
 Império Romano
 Judaí...
2. Do Império Bizantino ao Século XIX
Era Medieval / Monges / Bárbaros
Umberto Eco – O Nome da Rosa
Distúrbios árabes
...
 Renascimento
 Inquisição
 Astrologia / Ciência
 Distúrbios britânicos
 Séculos XVI, XVII, XVII e XIX
 1a. Guerra Mundial
 2a. Guerra Mundial
 Censura Moderna
 Fundamentalismo Religioso
 Guerra dos Balcãs
3. Séculos XX ...
 Feminismo
 Mercado Editorial / Agentes Naturais
 Livro x e-book
 Guerra do Iraque
Excertos do Texto
História pessoal articulada ao objeto de pesquisa
Sua trajetória incluiu herança de livros familiares,...
Projeto Gutemberg
http://www.gutenberg.org
THE ENEMIES OF BOOKS
By William Blades
Revised and Enlarged by the Author
SECON...
“Há 55 séculos se destróem livros, e mal
se conhecem as razões. Há centenas de
narrações históricas sobre a origem do
livr...
Fundamentação teórica para o livro
Mitos apocalípticos: etmologias grega e latina dos
termos, bem como Antigo e Novo Test...
Decreto no
44.851 de 11 de novembro
de 1958.
O Brasil aprova a Convenção de Haia de
1954 para proteger seus bens
culturais...
História Universal da Destruição dos Livros: das tábuas sumérias à guerra do Iraque
História Universal da Destruição dos Livros: das tábuas sumérias à guerra do Iraque
História Universal da Destruição dos Livros: das tábuas sumérias à guerra do Iraque
História Universal da Destruição dos Livros: das tábuas sumérias à guerra do Iraque
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

História Universal da Destruição dos Livros: das tábuas sumérias à guerra do Iraque

451 visualizações

Publicada em

Conversa sobre o livro do Fernando Báez. Chat about the book of Fernando Báez.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
451
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Templo de Ártemis; Pirãmide de Quéops; O mausoléu de Halicarn; Estátua de Zeus; Jardins da Babilônia e Colosso de Rodes.
  • Do Império Bizantino ao século XIX
  • Tem versão inglesa no Amazon.
  • Do Império Bizantino ao século XIX
  • Do Império Bizantino ao século XIX
  • História Universal da Destruição dos Livros: das tábuas sumérias à guerra do Iraque

    1. 1. "História Universal da Destruição dos Livros: das tábuas sumérias à guerra do Iraque"
    2. 2. Fernando Báez (1947) • Escritor, poeta e ensaísta venezuelano especializado em história das bibliotecas e do objeto livro. • Diploma em Educação e Doutorado em Library Science. • Doze anos de estudo resultaram nesta obra, incluindo viagens para locais onde houve destruição cultural. Ex.: Iraque em 2003.
    3. 3. www.fernandobaez.com
    4. 4. • Atuou como asessor da UNESCO no campo de Patrimônio Cultural (monumentos, obras artísticas e literárias). • Ao contrário de obras que tratam sobre bibliotecas e livros, este texto tornou-se um dos mais vendidos no mundo traduzido para 12 idiomas.
    5. 5. Participação na Fliporto em 2011
    6. 6. Principais Obras •Tradução de dois textos gregos antigos para o espanhol – Fragmentos de Arístoteles e Poética – 2002 •História da Antiga Biblioteca de Alexandria – 2003 (texto ganhador prêmio internacional) •A Destruição Cultural do Iraque – 2004 (declarado persona non grata pelos EUA)
    7. 7. Principais Obras •História Universal da Destruição dos Livros – 2004 (best seller em 18 países. Está na 30 edição em 14 editoras. Última versão de 2014) •Tradutor de Cambridge (romance) – 2005 •O Saqueamento Cultural da América Latina – 2008 •As Maravilhas Perdidas do Mundo – 2012 •Os Primeiros Livros da Humanidade - 2013
    8. 8. •Obra original em língua espanhola publicada em 2004, traduzida no Brasil pela Ediouro (RJ). •A imagem da capa é uma foto da biblioteca Holland House de Londres, em 1940, após bombardeio alemão.
    9. 9. Tradutor para língua portuguesa Léo Schlafman (jornalista, crítico e ensaísta brasileiro. Participante do projeto Rodas de Leitura na Biblioteca Nacional). Escolhas do tradutor: • tableta • tábuas de pedra / tábuas da lei • passagens bíblicas • Oriente Médio / Oriente Próximo
    10. 10.  O livro é divido em 3 partes: 1 Mundo Antigo (muito próximo à divisão historiográfica clássica) 2 Do Império Bizantino ao século XIX 3 Século XX - XXI
    11. 11. 1. Mundo Antigo  Primeiros livros e bibliotecas na região mesopotâmica (Suméria e Babilônia)  Egito  Grécia – geografia atual (transferência de conhecimento e tecnologia do mundo árabe para o que hoje denominamos Europa)
    12. 12.  Macedônia / Alexandria / Cultura Grega  Cultura Hebraica / Judaísmo / Israel  Oriente / China  Império Romano  Judaímos / Cristianismo / Islamismo  Língua como poder / memoricídio
    13. 13. 2. Do Império Bizantino ao Século XIX Era Medieval / Monges / Bárbaros Umberto Eco – O Nome da Rosa Distúrbios árabes Língua / Poder / Religião / Período Medieval Árabes / Espanha (árabes x cultura ibérica) Incas, Maias, Astecas / Pré-espanha
    14. 14.  Renascimento  Inquisição  Astrologia / Ciência  Distúrbios britânicos  Séculos XVI, XVII, XVII e XIX
    15. 15.  1a. Guerra Mundial  2a. Guerra Mundial  Censura Moderna  Fundamentalismo Religioso  Guerra dos Balcãs 3. Séculos XX e XXI
    16. 16.  Feminismo  Mercado Editorial / Agentes Naturais  Livro x e-book  Guerra do Iraque
    17. 17. Excertos do Texto História pessoal articulada ao objeto de pesquisa Sua trajetória incluiu herança de livros familiares, fome, miséria e leitura como esquecimento dessas condições Leitura de William Blade (1888) “O inimigo dos livros” + histórias do avô sobre Biblioteca de Alexandria, Hipátia e Censura.
    18. 18. Projeto Gutemberg http://www.gutenberg.org THE ENEMIES OF BOOKS By William Blades Revised and Enlarged by the Author SECOND EDITION LONDON ELLIOT STOCK, 62 PATERNOSTER ROW 1888
    19. 19. “Há 55 séculos se destróem livros, e mal se conhecem as razões. Há centenas de narrações históricas sobre a origem do livro e das bibliotecas, mas não existe uma única história sobre sua destruição. Não é uma ausência suspeita?” (p. 21)
    20. 20. Fundamentação teórica para o livro Mitos apocalípticos: etmologias grega e latina dos termos, bem como Antigo e Novo Testamentos Memoricídio (p. 24) Fogo como instrumento de destruição Cultura da destruição – ignorantes e intelectuais * Convenção de Haia de 1954 e Protocolo de 1999
    21. 21. Decreto no 44.851 de 11 de novembro de 1958. O Brasil aprova a Convenção de Haia de 1954 para proteger seus bens culturais em caso de conflito armado . http://www.unesco.org/culture/natlaws/medi a/pdf/bresil/brazil_decreto_44851_11_11_1 958_por_orof.pdf

    ×