ALUNOS: RAFAEL, PAULO, 
VINÍCIUS E JOSÉ.
Doenças sexualmente transmissíveis ou Infecção 
sexualmente transmissível, conhecida popularmente por 
DST, são patologias...
 As doenças sexualmente transmissíveis, são todas aquelas 
doenças infecciosas transmitidas através do contato sexual, 
a...
 A transmissão de todas estas doenças só ocorre através do contato íntimo com a 
pessoa infectada, porque todos os organi...
 Atualmente existe apenas duas formas para a prevenção, camisinha 
masculina ou a camisinha feminina.
 AIDS 
 CANCRO MOLE 
GONORREIA 
 CONDILOMA ACUMINADO (HPV) 
 INFECÇÃO PELO VÍRUS T-LINFOTRÓPICO HUMANO 
(HTLV) 
 SÍF...
 O que é Aids? 
Aids é uma doença que ataca o sistema imunológico devido à destruição dos 
glóbulos brancos (linfócitos T...
 O que é Cancro Mole? 
O cancro mole pode ser chamado de cancro venéreo, mas seu nome mais popular é “cavalo”. 
Provocado...
 Gonorreia, também chamada de blenorragia, uretrite gonocócica, esquentamento, é uma doença 
infectocontagiosa sexualment...
 O que é o HPV? 
O condiloma acuminado, conhecido também como verruga genital, crista de galo, figueira ou 
cavalo de cri...
 O que é? 
É a doença causada pelo vírus T-linfotrópico humano (HTLV), que infecta as células de defesa do 
organismo, os...
 O que é? 
A sífilis é uma doença infecciosa sexualmente transmissível. A bactéria 
que a causa se espalha pela pele rach...
Doenças sexualmente transmissíveis
Doenças sexualmente transmissíveis
Doenças sexualmente transmissíveis
Doenças sexualmente transmissíveis
Doenças sexualmente transmissíveis
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Doenças sexualmente transmissíveis

1.719 visualizações

Publicada em

Fala sobre a importância do uso da camisinha, fala os métodos, etc...

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Doenças sexualmente transmissíveis

  1. 1. ALUNOS: RAFAEL, PAULO, VINÍCIUS E JOSÉ.
  2. 2. Doenças sexualmente transmissíveis ou Infecção sexualmente transmissível, conhecida popularmente por DST, são patologias antigamente conhecidas como doenças venéreas. São doenças infecciosas que se transmitem essencialmente (porém não de forma exclusiva) pelo contato sexual. O uso de preservativo (camisinha) tem sido considerado como a medida mais eficiente para prevenir a contaminação e impedir sua disseminação.
  3. 3.  As doenças sexualmente transmissíveis, são todas aquelas doenças infecciosas transmitidas através do contato sexual, algumas podem até não ser transmitidas sexualmente, porém são formas geralmente não comuns.
  4. 4.  A transmissão de todas estas doenças só ocorre através do contato íntimo com a pessoa infectada, porque todos os organismos causadores morrem rapidamente se forem removidos do corpo humano. Apesar da área de contato ser normalmente as genitais, a prática de sexo anal e oral pode também causar infecções. Gonorréia, sífilis e infecção clamidial podem ser transmitidas de um portadora grávida ao filho que está sendo gerado, tanto através do útero como através do parto.  Apesar das doenças venéreas se manifestarem na genitália externa, elas podem atingir a próstata, o útero, os testículos e outros órgãos internos. Algumas dessas infecções causam apenas uma irritação local, coceira e uma leve dor, porém a gonorréia e clamídia podem causar infertilidade em mulheres.
  5. 5.  Atualmente existe apenas duas formas para a prevenção, camisinha masculina ou a camisinha feminina.
  6. 6.  AIDS  CANCRO MOLE GONORREIA  CONDILOMA ACUMINADO (HPV)  INFECÇÃO PELO VÍRUS T-LINFOTRÓPICO HUMANO (HTLV)  SÍFILIS
  7. 7.  O que é Aids? Aids é uma doença que ataca o sistema imunológico devido à destruição dos glóbulos brancos (linfócitos T CD4+).  Qual o agente envolvido? A infecção da Aids se dá pelo HIV, vírus que ataca as células do sistema imunológico, destruindo os glóbulos brancos (linfócitos T CD4+). A falta desses linfócitos diminui a capacidade do organismo de se defender de doenças oportunistas, causadas por microorganismos que normalmente não são capazes de desencadear males em pessoas com sistema imune normal.  Transmissão da Aids: O HIV pode ser transmitido pelo sangue, esperma, secreção vaginal, pelo leite materno, ou transfusão de sangue contaminado e uso de ciringa. O portador do HIV, mesmo sem apresentar os sintomas da Aids, pode transmitir o vírus, por isso, a importância do uso de preservativo em todas as relações sexuais.
  8. 8.  O que é Cancro Mole? O cancro mole pode ser chamado de cancro venéreo, mas seu nome mais popular é “cavalo”. Provocado pela bactéria Haemophilus ducreyi, é mais frequente nas regiões tropicais, como o Brasil.  Forma de contagio: A transmissão ocorre pela relação sexual com uma pessoa infectada  Sinais e sintomas: Os primeiros sintomas - dor de cabeça, febre e fraqueza - aparecem de dois a 15 dias após o contágio. Depois, surgem pequenas e dolorosas feridas com pus nos órgãos genitais, que aumentam progressivamente de tamanho e profundidade. A seguir, aparecem outras lesões em volta das primeiras. Após duas semanas do início da doença, pode aparecer um caroço doloroso e avermelhado na virilha (íngua), que pode dificultar os movimentos da perna de andar. Esse caroço pode drenar uma secreção purulenta esverdeada ou misturada com sangue. Nos homens, as feridas aparecem na cabeça do pênis (glande). Na mulher, ficam na vagina e/ou no ânus. Nem sempre, a ferida é visível, mas provoca dor na relação sexual e ao evacuar.  Tratamento: Na presença de qualquer sinal ou sintoma dessa DST, é recomendado procurar um profissional de saúde, para o diagnóstico correto e indicação do tratamento com antibiótico adequado.
  9. 9.  Gonorreia, também chamada de blenorragia, uretrite gonocócica, esquentamento, é uma doença infectocontagiosa sexualmente transmissível (DST), causada pela bactéria Neisseria gonorrheae, que infecta especialmente a uretra, canal que liga a bexiga ao meio externo. Eventualmente, essa bactéria se dissemina pela corrente sanguínea, agride as grandes articulações ou causa feridas na pele. Ela pode também ser transmitida para a criança pela mãe no momento do parto. A prática de sexo oral e de sexo anal pode levá-la para a região anal e da orofaringe, resultando em obstrução do canal anal e alterações da voz.  Sintomas da gonorreia: A partir do momento em que penetra no canal da uretra, a bactéria da gonorreia provoca inflamação local, infecção, dor ou ardor ao urinar e saída de secreção purulenta através da uretra. Nos homens, em geral, a doença provoca sintomas mais aparentes (secreção purulenta, ardor, eritema), mas, nas mulheres, pode ser assintomática.  Tratamento: A penicilina benzatina usada no passado já não mata mais a Neisseria gonorrheae, porque a automedicação foi selecionando cepas cada vez mais resistentes. Por isso, atualmente, utilizamos a azitromicina e uma série de outros antibióticos, mas damos preferência às medicações ministradas em doses únicas assistidas, ou seja, o paciente toma o remédio na frente do médico. O tratamento da gonorreia é simples, barato e está disponível gratuitamente na maioria dos postos de saúde. Não tratada, a gonorreia pode atingir vários órgãos. Nos homens, a infecção alcança o testículo e o epidídimo e pode causar infertilidade. Nas mulheres, chega ao útero, às trompas e aos ovários e provoca um processo inflamatório que, além da infertilidade, é responsável por uma complicação grave, às vezes, fatal, chamada doença inflamatória da pélvis.
  10. 10.  O que é o HPV? O condiloma acuminado, conhecido também como verruga genital, crista de galo, figueira ou cavalo de crista, é uma DST causada pelo Papilomavírus humano (HPV). Atualmente, existem mais de 100 tipos de HPV - alguns deles podendo causar câncer, principalmente no colo do útero e no ânus. Entretanto, a infecção pelo HPV é muito comum e nem sempre resulta em câncer.  Sinais e Sintomas: A infecção pelo HPV normalmente causa verrugas de tamanhos variáveis. No homem, é mais comum na cabeça do pênis (glande) e na região do ânus. Na mulher, os sintomas mais comuns surgem na vagina, vulva, região do ânus e colo do útero. As lesões também podem aparecer na boca e na garganta. Tanto o homem quanto a mulher podem estar infectados pelo vírus sem apresentar sintomas.  Tratamento: O tratamento do HPV pode ser feito através de diversos métodos, cada um com as suas limitações e com variados graus de eficácia e aceitabilidade por parte do paciente. Estes métodos podem ser divididos em químicos, quimioterápicos, imunoterápicos e cirurgicos.
  11. 11.  O que é? É a doença causada pelo vírus T-linfotrópico humano (HTLV), que infecta as células de defesa do organismo, os linfócitos T. O HTLV foi o primeiro retrovírus humano isolado (no início da década de 1980) e é classificado em dois grupos: HTLV-I e HTLV-II.  Sinais e sintomas: A maioria dos indivíduos infectados pelo HTLV não apresentam sintomas durante toda a vida. Mas um pequeno grupo dos infectados pode desenvolver manifestações clínicas graves, como alguns tipos de câncer, além de problemas musculares (polimiosite), nas articulações (artropatias), nos pulmões (pneumonite linfocítica), na pele (dermatites diversas), na região ocular (uveíte), além da síndrome de Sjögren, doença autoimune que destrói as glândulas que produzem lágrima e saliva.  Formas de contagio: A transmissão desse vírus se dá pelo sexo sem camisinha com uma pessoa infectada, compartilhamento de seringas e agulhas durante o uso de drogas.  Tratamento: Como o risco do desenvolvimento da doença associado ao HTLV é muito baixo, não há tratamento específico para a infecção. O paciente deve ser acompanhado de serviço de saúde acompanhado, para diagnosticar e tratar precocemente doenças que podem estar associadas.
  12. 12.  O que é? A sífilis é uma doença infecciosa sexualmente transmissível. A bactéria que a causa se espalha pela pele rachada ou por membranas mucosas.  Sintomas: Os sintomas da sífilis dependem do estágio da doença. Muitas pessoas não apresentam sintomas. Geralmente, feridas indolores e nódulos linfáticos inchados são possíveis sintomas para a sífilis primária. Pessoas com sífilis secundária também podem apresentar febre, fadiga, exantema, dores e perda de apetite, entre outros sintomas. A sífilis terciária causa problemas no coração, no cérebro e no sistema nervoso.  Tratamento: Recomenda-se procurar um profissional de saúde, pois só ele pode fazer o diagnóstico correto e indicar o tratamento mais adequado, dependendo de cada estágio. É importante seguir as orientações médicas para curar a doença. A penicilina ainda é o principal tratamento!

×