ESCOLA PROFISSIONAL DE AVEIRO
Conscientes da necessidade de adoptar medidas estratégicasde eficiência energética na nossa Escola, e de as replicar parao...
A eficiência energética não só implica integrarprincípios de racionalização de energia nosedifícios novos, como também efe...
Redução das contas mensaisrelacionadas com o consumo de energiaPromoção de uma maior eficiência nautilização dos recursosC...
Substituição de lâmpadas incandescentespor lâmpadas economizadoras;Instalação de detectores de presença nosespaços comuns;...
medidas implementadas na EPA     Iluminação  Climatização/Água   Computadores     Actividades
Os custos de iluminação representam cerca de15% da factura de electricidade, nas casasportuguesasPodendo, na grande maiori...
Na construção dos novos espaços da escolafoi, sempre que possível, aproveitada a luznatural proveniente do solReduzindo os...
Lâmpadas   Sensores
Substituição gradual de lâmpadas
Existem quatro tipos principais de lâmpadas : Incandescência – apresenta níveis de eficiência e fiabilidade reduzidos. Flu...
Os alunos do CEF de Electricidade deInstalações efectuaram uma montagem deteste de modo a efectuarem um estudocomparativo ...
Substituição de todas as lâmpadas deincandescência por fluorescentes compactasSubstituição progressiva dos balastrosconven...
Instalação de sensores nos espaços comuns da escola
Temporização da Iluminação   Estudo dos SensoresSensores de Luminosidade  Detectores de Presença
Alteração dos circuitos eléctricos deiluminação de forma a introduzir relógiostemporizadores a comandar a iluminação deesp...
Estudo de alguns sensores existentes nomercadoMontagem e teste de vários sensores demodo a efectuar a melhor escolha parai...
LDR – light dependent resistor
Efectuamos testes com sensores de luminosidade(LDR - Light Dependent Resistor).Este estudo técnico é já de alguma complexi...
Instalação de sensores de presença em todasas casas de banho da escolaEfectuada por alunos do CEF de Electricidadede Insta...
Grande parte dos equipamentos eléctricos eelectromecânicos existentes (p.ex.iluminação, motores eléctricos,transformadores...
A Correcção do Factor de Potência é uma medida deveser pensada por quem consuma energia reactiva darede e cujo custo corre...
medidas implementadas na EPA     Iluminação  Climatização/Água   Computadores     Actividades
Tendo em vista a eficiência energética de umedifício, é muito importante dispor de umatroca de ar nas condições considerad...
Remodelação/instalação do sistema declimatização das salas de aula da escola,com a instalação de equipamento commelhor ren...
Substituição das torneiras das casas de banho por torneiras de corte rápido
Inserida no plano de intervenção curativa, astorneiras de todas as casas de banho daescola têm vindo a ser substituídas po...
medidas implementadas na EPA     Iluminação  Climatização/Água   Computadores     Actividades
Substituição dos computadores da escola por computadores portáteis
Os computadores portáteis são maiseficientes em termos energéticos.Estes podem reduzir o consumo deenergia até 90%.
A escola Profissional de Aveiro dotou toda acomunidade escolar de computadoresportáteis com banda larga.Tem vindo também a...
medidas implementadas na EPA     Iluminação  Climatização/Água   Computadores     Actividades
Actividades realizadas na escola no seguimento deste tema
Jornadas do Ambiente   Estilos de Vida
I Jornadas Europeias do Ambiente, Energias e AlteraçõesClimáticas do Centro de Informação Europe Direct de Aveiro Resumo: ...
Com a apresentação do trabalho desenvolvido, pretendeu-sediscutir responsabilidades comuns e acções locais naconstrução de...
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)

448 visualizações

Publicada em

EREDS-Aveiro

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
448
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Painel III - Escola Profissional de Aveiro: exemplo de boas práticas em DS – André Cruz (EPA)

  1. 1. ESCOLA PROFISSIONAL DE AVEIRO
  2. 2. Conscientes da necessidade de adoptar medidas estratégicasde eficiência energética na nossa Escola, e de as replicar parao interior de cada lar pelas nossas inferências, enquadramos olema da escola: “EDUCAR EM PRIMEIRO LUGAR” nestepressuposto, e nas directrizes da Direcção da Escola, quepretende reduzir os custos energéticos, com uma melhoriasubstancial também no que respeita à sua eficiênciaenergética.Planear e executar soluções de poupança de energiaeléctrica, passam muitas vezes por alterações e adequaçõestécnicas em espaços existentes. Neste sentido, a EscolaProfissional de Aveiro tem substituído/alterado os seusequipamentos/espaços .
  3. 3. A eficiência energética não só implica integrarprincípios de racionalização de energia nosedifícios novos, como também efectuar obras dereabilitação nos já existentes.Estas intervenções em edifícios podem conduzira poupanças de 30-35% no consumo de energia,mantendo as mesmas condições de conforto.Cada cidadão pode e deve desempenhar umpapel relevante na poupança de energia, tantoem sua caso como no local de trabalho/estudo.
  4. 4. Redução das contas mensaisrelacionadas com o consumo de energiaPromoção de uma maior eficiência nautilização dos recursosContribuição para a protecção do meioambiente
  5. 5. Substituição de lâmpadas incandescentespor lâmpadas economizadoras;Instalação de detectores de presença nosespaços comuns;Distribuição de computadores portáteis atoda a comunidade escolar;Substituição das torneiras das casas debanho, por torneiras de corte rápido.
  6. 6. medidas implementadas na EPA Iluminação Climatização/Água Computadores Actividades
  7. 7. Os custos de iluminação representam cerca de15% da factura de electricidade, nas casasportuguesasPodendo, na grande maioria dos casos, essevalor ser reduzidoA nossa escola implementou as seguintesmedidas: Utilização de luz natural Substituição de lâmpadas Desligar a iluminação sempre que não é necessária
  8. 8. Na construção dos novos espaços da escolafoi, sempre que possível, aproveitada a luznatural proveniente do solReduzindo os encargos económicosAumentando o conforto das pessoasEvidência de facto deste cuidado, foi aconstrução e inauguração de quatro novassalas de aula – parque dos talentos.
  9. 9. Lâmpadas Sensores
  10. 10. Substituição gradual de lâmpadas
  11. 11. Existem quatro tipos principais de lâmpadas : Incandescência – apresenta níveis de eficiência e fiabilidade reduzidos. Fluorescentes – recomendada para corredores, escritórios e apartamentos. Fluorescentes compactas – apresentam um consumo de energia 80% inferior às lâmpadas incandescentes Halogéneo – eficiência energética e custos de exploração desfavoráveis, quando comparados com as fluorescentes compactas
  12. 12. Os alunos do CEF de Electricidade deInstalações efectuaram uma montagem deteste de modo a efectuarem um estudocomparativo entre as fluorescentes combalastro convencional e as fluorescentes combalastro electrónico.
  13. 13. Substituição de todas as lâmpadas deincandescência por fluorescentes compactasSubstituição progressiva dos balastrosconvencionais por balastros electrónicos.
  14. 14. Instalação de sensores nos espaços comuns da escola
  15. 15. Temporização da Iluminação Estudo dos SensoresSensores de Luminosidade Detectores de Presença
  16. 16. Alteração dos circuitos eléctricos deiluminação de forma a introduzir relógiostemporizadores a comandar a iluminação deespaços comuns, e iluminação exterior.
  17. 17. Estudo de alguns sensores existentes nomercadoMontagem e teste de vários sensores demodo a efectuar a melhor escolha paraimplementar na escolaObjectivo: verificar e testar qual o melhor(es)sensor(es) a aplicar na escola.
  18. 18. LDR – light dependent resistor
  19. 19. Efectuamos testes com sensores de luminosidade(LDR - Light Dependent Resistor).Este estudo técnico é já de alguma complexidade, etem sido desenvolvido por alunos e professores daárea técnica do Curso Profissional de Electrónica,Automação e Comando.Objectivo: em termos práticos o que se pretende éajustar a iluminação interior, também em função dailuminação exterior.
  20. 20. Instalação de sensores de presença em todasas casas de banho da escolaEfectuada por alunos do CEF de Electricidadede InstalaçõesObjectivo: reduzir ao máximo o tempo defuncionamento da iluminação artificial.
  21. 21. Grande parte dos equipamentos eléctricos eelectromecânicos existentes (p.ex.iluminação, motores eléctricos,transformadores, máquinas de soldadura,balastros, fornos de indução, etc.)necessitam, para o seu funcionamento, dacomponente da energia eléctrica que nãoproduz trabalho, vulgarmente chamadaenergia reactiva.
  22. 22. A Correcção do Factor de Potência é uma medida deveser pensada por quem consuma energia reactiva darede e cujo custo correspondente compense oinvestimento necessário à eliminação deste consumo.A Correcção do Factor de Potência consiste em anularo consumo de energia reactiva da rede através da suageração por baterias de condensadores.
  23. 23. medidas implementadas na EPA Iluminação Climatização/Água Computadores Actividades
  24. 24. Tendo em vista a eficiência energética de umedifício, é muito importante dispor de umatroca de ar nas condições consideradasideais.A mistura e a renovação do ar nos espaçoscom ventilação adequada – natural oumecânica – permite uma redução dahumidade e contaminação.Um edifício bem ventilado traz maiorconforto e saúde aos seus utilizadores.
  25. 25. Remodelação/instalação do sistema declimatização das salas de aula da escola,com a instalação de equipamento commelhor rendimento, comandado por umsistema domótico centralizado.Instalação do sistema de ventilação paraa renovação do ar, com principalincidência nas salas técnicas (oficinas deelectricidade e laboratório de FQ).
  26. 26. Substituição das torneiras das casas de banho por torneiras de corte rápido
  27. 27. Inserida no plano de intervenção curativa, astorneiras de todas as casas de banho daescola têm vindo a ser substituídas portorneiras de corte rápido.Objectivo: reduzir os desperdíciosprovocados pelo esquecimento de torneirasabertas, aumentando a eficiência energéticado edifício escolar.
  28. 28. medidas implementadas na EPA Iluminação Climatização/Água Computadores Actividades
  29. 29. Substituição dos computadores da escola por computadores portáteis
  30. 30. Os computadores portáteis são maiseficientes em termos energéticos.Estes podem reduzir o consumo deenergia até 90%.
  31. 31. A escola Profissional de Aveiro dotou toda acomunidade escolar de computadoresportáteis com banda larga.Tem vindo também a substituir oscomputadores da sala de aula por portáteis.Assim, e para alem de todas as vantagensno processo de ensino aprendizagem,espera-se uma melhoria clara na eficiênciaenergética da escola.
  32. 32. medidas implementadas na EPA Iluminação Climatização/Água Computadores Actividades
  33. 33. Actividades realizadas na escola no seguimento deste tema
  34. 34. Jornadas do Ambiente Estilos de Vida
  35. 35. I Jornadas Europeias do Ambiente, Energias e AlteraçõesClimáticas do Centro de Informação Europe Direct de Aveiro Resumo: Dinamização de Workshop relativo à construção decarros solares, com a participação de uma referência nacionalnesta área, Professor Victor Palminha responsável pelo Clube deCiência e Tecnologia da Escola D. Francisco Manuel de Melo –Amadora. Apresentação e divulgação da empresa Wattmove –Energia Alternativa em Movimento, Lda, disponibilizando veículoseléctricos para test drive. Participaram cerca de 600 participantesdas diversas escolas do concelho e limítrofes.
  36. 36. Com a apresentação do trabalho desenvolvido, pretendeu-sediscutir responsabilidades comuns e acções locais naconstrução de valores sociais, conhecimentos, habilidades,atitudes e competências voltadas para a importância dapreservação da biodiversidade, essencial à qualidade de vidae à sua sustentabilidade.Proporcionar uma percepção integrada dos problemasambientais na comunidade educativa, fomentando atitudes ecomportamentos favoráveis à promoção de umdesenvolvimento sustentável.

×