Vergílio Ferreira + conto. Português

975 visualizações

Publicada em

Publicada em: Carreiras
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
975
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Vergílio Ferreira + conto. Português

  1. 1. CONTOS DO SÉCULOS XX VERGÍLIO FERREIRA Apresentação oral Português 2013/2014
  2. 2. VIDA Vergílio Ferreira nasceu em Melo, aldeia do concelho de Gouveia, na Beira Alta no dia 28 de janeiro de 1916. É filho de António Augusto Ferreira e de Josefa Ferreira que, mais tarde, em 1927, emigraram para o Canadá, em busca de uma vida melhor, ficando Vergílio com os irmãos mais novos (descrito em Nítido Nulo). Aos 12 anos, após uma peregrinação a Lourdes, entra no seminário do Fundão, que frequentará durante seis anos. Em 1936, deixa o seminário e acaba o Curso Liceal no Liceu da Guarda. Entra para a Faculdade de Letras na Universidade de Coimbra. Licenciou-se em Filologia Clássica em 1940 e concluiu o Estágio no Liceu D. João III (1942), em Coimbra. Começa a lecionar em Faro. Em 1944, passa a lecionar no Liceu de Bragança. Em 1946 casou- se com Regina Kasprzykowsky, professora polaca que se encontrava refugiada em Portugal da guerra e, com quem Vergílio fica até à sua morte. Após uma passagem pelo liceu de Gouveia (onde escreveu o romance Manhã Submersa), fixa- se como docente em Lisboa, lecionando o resto da sua carreira no Liceu Camões. Em 1992 recebeu, pelo conjunto da obra, o "Prémio Camões“. Vergílio faleceu no dia 1 de março de 1996, em sua casa, em Lisboa, na freguesia de Alvalade. O funeral foi realizado no cemitério de Melo, sua terra-natal e, a seu pedido, o caixão fora enterrado virado para a Serra da Estrela.
  3. 3. OBRA » 1943 - O Caminho fica Longe » 1954 - Manhã Submersa » 1959 - Aparição » 1962 - Estrela Polar » 1965 - Alegria Breve » 1971 - Nítido Nulo » 1972 - Apenas Homens » 1976 - Contos » 1983 - Para Sempre » 1986 - Uma Esplanada Sobre o Mar » 1987 - Até ao Fim » 1990 - Em Nome da Terra » 1993 - Na Tua Face » 1976 - A Palavra Mágica (publicada em separado, no entanto faz parte do livro Contos)
  4. 4. RESUMO DO CONTO Silvestre, um pacato viúvo sem filhos, vive numa vila. Um dia, envolve-se numa discussão (do tipo de taberna) com o Ramos da loja, que o trata de inócuo, palavra que ouvira algures (num folhetim). O rumor faz com que a palavra maldita se espalhe pela freguesia, conotada de sentidos desagradáveis e pronunciada de maneiras diversas. Começa por significar vadio, passando a bêbedo na boca da mulher do Paulino. Mais tarde, quando um vigarista vendedor de drogas entra na aldeia, a palavra ganha o sentido de trampolineiro ou ladrão dos finos e, quando a Rainha mata o marido da amante, é catalogada com o mesmo termo, “inoque” já significa devasso e assassino. Como uma bola de neve, a palavra transforma-se num insulto terrível adquirindo sempre, perante as situações novos significados como parricida, incendiário, pederasta ou escroque, sendo até utilizada para desabafos do género possas ou bolas. Quando começaram a ser julgadas as primeiras queixas no tribunal da vila contra a injúria de “noque”, “inóque” ou “inoquo”, o juiz, apercebendo-se do verdadeiro significado da palavra, fica incrédulo perante a confusão gerada, pois inócuo significa “que não faz dano, inofensivo”. » Destacar uma personagem e justificar
  5. 5. CITAÇÃO “Toda a gente conhecia já a opinião do dicionário. Mas o furor era sempre mais forte do que o simples livro impresso.”
  6. 6. LOCALIZAR O CONTO Espaço Espaço físico - Uma pequena aldeia montanhesa portuguesa. Espaço social - Ambiente rural com uma população, maioritariamente, quase analfabeta. Tempo Referentes temporais - Neste conto não existem referentes temporais. Ação Ação fechada - não há dúvidas quanto ao desfecho, o verdadeiro significado da palavra é desvendado. » Opinião e moral do conto
  7. 7. FIM Obrigada pela atenção  Trabalho realizado por: » Ana Carolina, nº1. 10ºLH3

×