INFLUÊNCIA DOS HÁBITOS ALIMENTARES NO DESENVOLVIMENTO DAS CRIANÇAS Faculdade de Farmácia Nutrição e Dietética Coimbra, 12 ...
<ul><li>SUMÁRIO: </li></ul><ul><li>I PARTE </li></ul><ul><li>Infância </li></ul><ul><li>Período escolar </li></ul><ul><li>...
<ul><li>II PARTE (análise dos inquéritos) </li></ul><ul><li>Objectivo </li></ul><ul><li>Material e método </li></ul><ul><l...
I PARTE Infância <ul><li>Promoção e consolidação dos hábitos alimentares </li></ul>- Incremento  das necessidades nutricio...
ALIMENTAÇÃO DE QUALIDADE  E SAÚDE Capacidade de aprender Defesa contra doenças Actividade  física Comunicar Pensar Sociali...
Hábitos Alimentares correctos Adequada educação nutricional no período pré-escolar e escolar
Melhoras nutricionais no início da infância levam a melhoras no desempenho intelectual durante a adolescência
O período escolar <ul><li>Compreende: </li></ul><ul><li>O período entre os 6 anos e o início da puberdade </li></ul><ul><l...
A entrada na escola  Autonomia alimentar <ul><li>Consolidação de hábitos alimentares    Importância da escola </li></ul><...
Factores ambientais: -  transmissões sociais intragrupos    família    escola <ul><li>Influência dos companheiros </li><...
Requisitos nutricionais diários em idade escolar A nutrição é importante para que o organismo funcione com normalidade Fac...
<ul><li>Objectivos nutricionais: </li></ul><ul><ul><li>Manter o crescimento adequado </li></ul></ul><ul><ul><li>Evitar o d...
DDR  para crianças PROTEÍNAS Devem fornecer 15% das necessidades energéticas  diárias: - manter crescimento adequado - apo...
LÍPIDOS Devem fornecer 30% das necessidades energéticas diárias <ul><li>Gorduras saturadas menos de 10% </li></ul><ul><li>...
HIDRATOS DE CARBONO Devem fornecer 55% das necessidades energéticas diárias -São preferíveis os HC complexos e ricos em  F...
<ul><li>Os alimentos devem ser bem distribuídos ao longo do dia: </li></ul><ul><li>Pequeno-almoço   2o-25 % cal. </li></u...
Alguns requisitos para um desenvolvimento infantil sadio (segundo a UNICEF): <ul><li>Mãe saudável que recebe alimentação a...
Desequilíbrios alimentares SUBNUTRIÇÃO Efeitos da má nutrição nos primeiros anos de vida: <ul><li>Atraso no crescimento fí...
Na infância: Má nutrição      limitação da capacidade física  e intelectual no futuro Boa nutrição      estreita ligação...
OBESIDADE INFANTIL Importância da amamentação no 1º ano de vida Crianças com menor risco de se tornarem obesas <ul><li>Cau...
Obesidade     crescimento anormal na infância.  Maior número de células adiposas   Maior propensão  de se tornarem adulto...
Ementa tipo <ul><li>- Pequeno-almoço </li></ul><ul><ul><li>Leite  </li></ul></ul><ul><ul><li>Cereais/pão </li></ul></ul><u...
Relação do pequeno-almoço com o desenvolvimento Importância do pequeno-almoço - Objectivos Disponibilização de energia nec...
- Deve ser completo, equilibrado e variado, contendo os seguintes alimentos: -  leite e derivados   – proteínas de elevado...
ATENÇÃO : as crianças que saltam o pequeno-almoço ingerem até menos 40% de vit C e cálcio e menos 10% de ferro Eliminação ...
Almoço  (1ª refeição do dia) Jejum prolongado “ Petiscar”  Predispõe diabetes e obesidade
Relação do pequeno-almoço com o desenvolvimento cognitivo No período de formação do cérebro é necessária a ingestão diária...
Consequências da eliminação do pequeno-almoço: - debilidade física e atraso cognitivo - transtornos afectivos - doenças in...
<ul><li>Crianças em jejum ou insuficientemente alimentadas: </li></ul><ul><li>Desatentas e agitadas </li></ul><ul><li>Sono...
Um relatório recente verificou que a hora e o momento da refeição podem ser determinantes <ul><li>Um pequeno-almoço em exc...
Relação do pequeno-almoço com a actividade física A actividade física é fundamental para que a criança possa aproveitar os...
<ul><li>Os especialistas constatam: </li></ul><ul><li>As crianças necessitam de actividade física diária para se manterem ...
<ul><li>As crianças que praticam desporto são: </li></ul><ul><li>Mais alegres </li></ul><ul><li>Menos irritadiças </li></u...
<ul><li>O Center of Disease Control and Prevention (CDC) recomenda: </li></ul><ul><li>A não suspensão as actividades físic...
II PARTE <ul><li>Objectivos </li></ul><ul><ul><li>Objectivo geral:   </li></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>avaliar os hábitos...
<ul><li>Material e método </li></ul><ul><ul><li>Características da amostra </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>103 alunos que f...
<ul><ul><li>Material </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Balanças analógicas  </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Craveira </li...
<ul><li>Variáveis </li></ul><ul><ul><li>dependentes </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>estado nutricional </li></ul></ul></ul>...
<ul><li>Hipóteses </li></ul><ul><ul><li>H1  -   O desenvolvimento físico está dependente de bons hábitos alimentares </li>...
Registo de resultados
 
 
 
 
PEQUENO-ALMOÇO
Em 103 alunos, 102 bebem leite Alimentos consumidos
 
Frutas mais consumidas: - Banana - Maçã
MEIO DA MANHÃ
 
ALMOÇO
 
JANTAR
 
 
HÁBITOS ALIMENTARES
 
<ul><li>Os mais consumidos: </li></ul><ul><ul><li>Pastilhas </li></ul></ul><ul><ul><li>Gomas </li></ul></ul><ul><ul><li>Re...
ACTIVIDADE FÍSICA <ul><li>Os mais praticados: </li></ul><ul><ul><li>Natação </li></ul></ul><ul><ul><li>Ginástica </li></ul...
 
HORAS DE DESCANSO
 
RENDIMENTO ESCOLAR
ALIMENTAÇÃO E APRENDIZAGEM <ul><li>As respostas mais frequentes: </li></ul><ul><ul><li>Ficamos inteligentes/ aprendemos </...
ALIMENTAÇÃO E SAÚDE
ALIMENTAÇÃO E LAZER <ul><li>Respostas mais frequentes:  </li></ul><ul><ul><li>Snacks </li></ul></ul><ul><ul><li>Refeição <...
III PARTE Conclusões Depois de muitas contagens... ... Que se traduziram em dezenas de horas de trabalho...
... Onde foram levantadas muitas dúvidas... ... Chegamos às seguintes conclusões:
<ul><li>-A alimentação é variada (cozidos, grelhados, sopa, fruta...) </li></ul><ul><li>A maioria dos alunos come 5 ou mai...
<ul><li>A maioria faz 5 ou mais refeições diárias </li></ul><ul><li>A alimentação é variada </li></ul><ul><li>88% tem um r...
<ul><li>A maioria dos alunos pratica desporto (94%). </li></ul><ul><li>Tanto os alunos que praticam desporto como os que n...
<ul><li>Os alunos têm uma alimentação variada quer em casa, quer na escola </li></ul>Não se verifica a hipótese <ul><ul><l...
<ul><li>Têm noção da importância da alimentação para a aprendizagem e para a saúde. </li></ul>Verifica-se a hipótese <ul><...
<ul><li>A subnutrição não é um problema nas crianças da nossa amostra. </li></ul><ul><li>A obesidade é um problema, já que...
“  PÉROLAS”
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Habitos alimentares

1.346 visualizações

Publicada em

Apresentação enviada no âmbito da web 2.0

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.346
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Habitos alimentares

  1. 1. INFLUÊNCIA DOS HÁBITOS ALIMENTARES NO DESENVOLVIMENTO DAS CRIANÇAS Faculdade de Farmácia Nutrição e Dietética Coimbra, 12 de Junho de 2003 Denisa Nunes Liliana Coutinho Monique Marques
  2. 2. <ul><li>SUMÁRIO: </li></ul><ul><li>I PARTE </li></ul><ul><li>Infância </li></ul><ul><li>Período escolar </li></ul><ul><li>-Requisitos nutricionais diários em idade escolar </li></ul><ul><li>-Desequilíbrios alimentares: </li></ul><ul><li>Subnutrição </li></ul><ul><ul><li>Obesidade </li></ul></ul><ul><li>-Ementa tipo </li></ul><ul><li>-Relação do pequeno-almoço com o desenvolvimento: </li></ul><ul><li>Importância do pequeno-almoço </li></ul><ul><li>Relação do pequeno-almoço com: </li></ul><ul><li>Desenvolvimento cognitivo </li></ul><ul><li>Actividade física </li></ul>
  3. 3. <ul><li>II PARTE (análise dos inquéritos) </li></ul><ul><li>Objectivo </li></ul><ul><li>Material e método </li></ul><ul><li>Variáveis dependentes e independentes </li></ul><ul><li>Hipóteses </li></ul><ul><li>Registo dos resultados </li></ul><ul><li>Análise dos resultados </li></ul><ul><li>III PARTE </li></ul><ul><li>- Conclusões </li></ul>
  4. 4. I PARTE Infância <ul><li>Promoção e consolidação dos hábitos alimentares </li></ul>- Incremento das necessidades nutricionais para o crescimento e desenvolvimento
  5. 5. ALIMENTAÇÃO DE QUALIDADE E SAÚDE Capacidade de aprender Defesa contra doenças Actividade física Comunicar Pensar Socializar-se
  6. 6. Hábitos Alimentares correctos Adequada educação nutricional no período pré-escolar e escolar
  7. 7. Melhoras nutricionais no início da infância levam a melhoras no desempenho intelectual durante a adolescência
  8. 8. O período escolar <ul><li>Compreende: </li></ul><ul><li>O período entre os 6 anos e o início da puberdade </li></ul><ul><li>Um crescimento estável </li></ul><ul><li>Variação das necessidades energéticas individuais (também influenciada pela actividade física) </li></ul><ul><li>Independência familiar e influências externas </li></ul><ul><li>Aumento do relacionamento sócio-cultural </li></ul>
  9. 9. A entrada na escola Autonomia alimentar <ul><li>Consolidação de hábitos alimentares  Importância da escola </li></ul><ul><li>Intervenção de factores: </li></ul><ul><ul><li>Genéticos </li></ul></ul><ul><ul><li>Ambientais/culturais </li></ul></ul>
  10. 10. Factores ambientais: - transmissões sociais intragrupos  família  escola <ul><li>Influência dos companheiros </li></ul><ul><li>Imitação </li></ul>No processo de socialização  novos hábitos alimentares A escola desenvolve-os ou modifica-os
  11. 11. Requisitos nutricionais diários em idade escolar A nutrição é importante para que o organismo funcione com normalidade Factores que afectam uma alimentação adequada: Aparência dos pratos Quantidade de comida Combinação dos alimentos Bom exemplo familiar
  12. 12. <ul><li>Objectivos nutricionais: </li></ul><ul><ul><li>Manter o crescimento adequado </li></ul></ul><ul><ul><li>Evitar o défice de nutrientes </li></ul></ul><ul><ul><li>Prevenir possíveis problemas de saúde da fase adulta </li></ul></ul>Alimentação saudável Alimentos de todos os grupos Proporções adequadas Variedade Produtos frescos e da época
  13. 13. DDR para crianças PROTEÍNAS Devem fornecer 15% das necessidades energéticas diárias: - manter crescimento adequado - aporte necessário de proteínas 65% de origem animal
  14. 14. LÍPIDOS Devem fornecer 30% das necessidades energéticas diárias <ul><li>Gorduras saturadas menos de 10% </li></ul><ul><li>Colesterol menos de 300 mg/dia </li></ul>
  15. 15. HIDRATOS DE CARBONO Devem fornecer 55% das necessidades energéticas diárias -São preferíveis os HC complexos e ricos em FIBRA Deve fornecer 3% do valor energético total
  16. 16. <ul><li>Os alimentos devem ser bem distribuídos ao longo do dia: </li></ul><ul><li>Pequeno-almoço  2o-25 % cal. </li></ul><ul><li>Almoço  35-40 % cal. </li></ul><ul><li>Lanche  10-20 % cal. </li></ul><ul><li>Jantar  15-25 % cal. </li></ul><ul><li>É, ainda, importante: </li></ul><ul><li>o número de refeições diárias </li></ul><ul><li>evitar refeições pesadqs e de difícil digestão. </li></ul>
  17. 17. Alguns requisitos para um desenvolvimento infantil sadio (segundo a UNICEF): <ul><li>Mãe saudável que recebe alimentação adequada </li></ul><ul><li>Amamentação imediata e exclusiva, para a formação de vínculos afectivos entre mãe e filho </li></ul><ul><li>Introdução oportuna de alimentação regular </li></ul><ul><li>Nutrição e micronutrientes adequados </li></ul><ul><li>Interacção afectuosa com a família </li></ul><ul><li>Interacção pré-escolar e com outras crianças num ambiente que promova a aprendizagem </li></ul><ul><li>Salutares e efectivas relações com outras crianças </li></ul>
  18. 18. Desequilíbrios alimentares SUBNUTRIÇÃO Efeitos da má nutrição nos primeiros anos de vida: <ul><li>Atraso no crescimento físico e no desenvolvimento motor </li></ul><ul><li>Efeitos sobre o desenvolvimento cognitivo </li></ul><ul><li>Maior incidência de problemas comportamentais e aptidões sociais deficientes em idade escolar </li></ul><ul><li>Aprendizagem deficiente, atenção diminuída e desempenho escolar mais fraco. </li></ul>
  19. 19. Na infância: Má nutrição  limitação da capacidade física e intelectual no futuro Boa nutrição  estreita ligação com a saúde, comportamento e desenvolvimento cognitivo
  20. 20. OBESIDADE INFANTIL Importância da amamentação no 1º ano de vida Crianças com menor risco de se tornarem obesas <ul><li>Causas: </li></ul><ul><li>hábitos alimentares erróneos </li></ul><ul><li>propensão genética e raça ( quando os pais são obesos – 80% de probabilidade ) </li></ul><ul><li>estilo de vida familiar( sedentarismo e  da actividade física) </li></ul><ul><li>condição sócio-económica </li></ul><ul><li>factores psicológicos ( ex: ansiedade) </li></ul><ul><li>factores hormonais- 10% </li></ul>
  21. 21. Obesidade  crescimento anormal na infância. Maior número de células adiposas Maior propensão de se tornarem adultos obesos  diabetes, HTA, dislipidémias <ul><li>Consequências: </li></ul><ul><li>psicológicas ( rejeição social ) </li></ul><ul><li>físicas ( coluna e articulaões ) </li></ul>
  22. 22. Ementa tipo <ul><li>- Pequeno-almoço </li></ul><ul><ul><li>Leite </li></ul></ul><ul><ul><li>Cereais/pão </li></ul></ul><ul><ul><li>Fruta </li></ul></ul><ul><li>Meio da manhã </li></ul><ul><ul><li>Pão com fiambre/queijo </li></ul></ul><ul><ul><li>Fruta/sumo de fruta </li></ul></ul><ul><li>Almoço </li></ul><ul><ul><li>Sopa </li></ul></ul><ul><ul><li>Pão </li></ul></ul><ul><ul><li>Massa/arroz </li></ul></ul><ul><ul><li>Frango/carne vermelha </li></ul></ul><ul><ul><li>Legumes/salada </li></ul></ul><ul><ul><li>Fruta </li></ul></ul><ul><li>Lanche </li></ul><ul><ul><li>Leite/derivados </li></ul></ul><ul><ul><li>Pão </li></ul></ul><ul><ul><li>Fruta </li></ul></ul><ul><li>Jantar </li></ul><ul><ul><li>Sopa </li></ul></ul><ul><ul><li>Arroz/batata </li></ul></ul><ul><ul><li>Peixe/ovos </li></ul></ul><ul><ul><li>Legumes/salada </li></ul></ul><ul><ul><li>Fruta </li></ul></ul><ul><li>Ceia </li></ul><ul><ul><li>Leite </li></ul></ul>
  23. 23. Relação do pequeno-almoço com o desenvolvimento Importância do pequeno-almoço - Objectivos Disponibilização de energia necessária para uma manhã de actividade Alivio do período nocturno de jejum prolongado <ul><li>- Deve fornecer 20-25 % das calorias diárias </li></ul><ul><li>Deve incluir alimentos que proporcionem 25-30 % das proteínas diárias </li></ul><ul><li>Elevada quantidade de fibra, hidratos de carbono e pequena quantidade de gorduras </li></ul>
  24. 24. - Deve ser completo, equilibrado e variado, contendo os seguintes alimentos: - leite e derivados – proteínas de elevado valor biológico, minerais e vitaminas - cereais e derivados – açucares complexos/amido, proteínas vegetais, ferro, vitaminas e fibras - frutos – vitaminas, betacarotenos e fibras - gorduras – ácidos gordos essenciais e vitaminas A, D e E
  25. 25. ATENÇÃO : as crianças que saltam o pequeno-almoço ingerem até menos 40% de vit C e cálcio e menos 10% de ferro Eliminação do pequeno-almoço HIPOGLICÉMIA <ul><li>Cansaço </li></ul><ul><li>Perda de força </li></ul><ul><li>Visão turva </li></ul><ul><li>Alterações de humor </li></ul><ul><li>Confusão mental </li></ul><ul><li>Cefaleias </li></ul><ul><li>Irritabilidade </li></ul><ul><li>Tremores </li></ul>
  26. 26. Almoço (1ª refeição do dia) Jejum prolongado “ Petiscar” Predispõe diabetes e obesidade
  27. 27. Relação do pequeno-almoço com o desenvolvimento cognitivo No período de formação do cérebro é necessária a ingestão diária de 70-80 g de proteínas <ul><li>Sem capacidade de raciocínio lógico </li></ul><ul><li>Dificuldades em pensar, compreender, aprender e relacionar-se </li></ul>
  28. 28. Consequências da eliminação do pequeno-almoço: - debilidade física e atraso cognitivo - transtornos afectivos - doenças infecciosas e gastro-intestinais - redução da capacidade de atenção e aprendizagem - apatia e falta de interesse pela escola
  29. 29. <ul><li>Crianças em jejum ou insuficientemente alimentadas: </li></ul><ul><li>Desatentas e agitadas </li></ul><ul><li>Sonolentas e fracas </li></ul>Estudos experimentais em crianças saudáveis dos 9 aos 11 anos  as que não tomaram pequeno-almoço tiveram mais erros quando submetidas a testes Outros estudos  a melhoria da memória está relacionada com a glicémia O cérebro requer glucose para o seu normal funcionamento
  30. 30. Um relatório recente verificou que a hora e o momento da refeição podem ser determinantes <ul><li>Um pequeno-almoço em excesso : </li></ul><ul><li>Sensação de enfartamento  alunos adormecem nas aulas </li></ul>
  31. 31. Relação do pequeno-almoço com a actividade física A actividade física é fundamental para que a criança possa aproveitar os nutrientes de forma adequada
  32. 32. <ul><li>Os especialistas constatam: </li></ul><ul><li>As crianças necessitam de actividade física diária para se manterem saudáveis </li></ul><ul><li>As crianças dificilmente se exercitam a um ritmo constante por mais de 20 minutos </li></ul><ul><li>A actividade das raparigas é inferior à dos rapazes </li></ul><ul><li>A aptidão cardíaca pulmonar de ambos é inferior à recomendada  melhorada com a prática de exercício físico </li></ul>
  33. 33. <ul><li>As crianças que praticam desporto são: </li></ul><ul><li>Mais alegres </li></ul><ul><li>Menos irritadiças </li></ul><ul><li>Têm melhor relacionamento social </li></ul><ul><li>Ao mesmo tempo: </li></ul><ul><li>Previne a obesidade </li></ul><ul><li>Melhora a capacidade pulmonar e a resistência física </li></ul><ul><li>Aumenta a densidade mineral óssea </li></ul>
  34. 34. <ul><li>O Center of Disease Control and Prevention (CDC) recomenda: </li></ul><ul><li>A não suspensão as actividades físicas como método punitivo </li></ul><ul><li>Que os pais se devem manter fisicamente activos, juntamente com os seus filhos </li></ul><ul><li>A realização de actividades físicas nos seus tempos livres </li></ul><ul><li> Depois de um pequeno-almoço completo a resistência física e a realização de testes de criatividade são significativamente melhores </li></ul>
  35. 35. II PARTE <ul><li>Objectivos </li></ul><ul><ul><li>Objectivo geral: </li></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>avaliar os hábitos alimentares das crianças do 1º ciclo do Ensino Básico do concelho de Montemor – o – Velho com idades compreendidas entre os 8 e os 12 anos </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><li>Objectivos específicos: </li></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>relacionar o desenvolvimento físico e rendimento escolar destas crianças com: </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>o estado nutricional </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>o hábito de tomar o pequeno-almoço </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>a actividade física praticada, ocupação dos tempos livres e descanso </li></ul></ul></ul></ul></ul>
  36. 36. <ul><li>Material e método </li></ul><ul><ul><li>Características da amostra </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>103 alunos que frequentam o Ensino Básico público no 3º e 4º anos em escolas do concelho de Montemor-o–Velho. </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Recolha da amostra </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Realização de inquéritos alimentares anónimos de carácter qualitativo. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Avaliação de parâmetros antropométricos. </li></ul></ul></ul>
  37. 37. <ul><ul><li>Material </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Balanças analógicas </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Craveira </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Avaliação cognitiva </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Foi estimada com base nas informações do rendimento escolar dos alunos fornecidas pelos respectivos professores </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Tratamento dos dados </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Os dados foram tratados usando a folha de cálculo de Excel </li></ul></ul></ul>
  38. 38. <ul><li>Variáveis </li></ul><ul><ul><li>dependentes </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>estado nutricional </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>desenvolvimento físico e cognitivo </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>independentes </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>hábitos alimentares </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>estilo de vida </li></ul></ul></ul>
  39. 39. <ul><li>Hipóteses </li></ul><ul><ul><li>H1 - O desenvolvimento físico está dependente de bons hábitos alimentares </li></ul></ul><ul><ul><li>H2 - O rendimento escolar é afectado pelo tipo de alimentação </li></ul></ul><ul><ul><li>H3 - O desporto contribui para o desenvolvimento físico e rendimento escolar </li></ul></ul><ul><ul><li>H4 - A ruralidade das escolas do concelho de Montemor-o-Velho influencia o comportamento alimentar das crianças </li></ul></ul><ul><ul><li>H5 - As crianças em idade escolar têm noções do que é uma alimentação adequada e que esta se relaciona com a saúde </li></ul></ul><ul><ul><li>H6 - A obesidade e a subnutrição não são problemáticas nas crianças </li></ul></ul>
  40. 40. Registo de resultados
  41. 45. PEQUENO-ALMOÇO
  42. 46. Em 103 alunos, 102 bebem leite Alimentos consumidos
  43. 48. Frutas mais consumidas: - Banana - Maçã
  44. 49. MEIO DA MANHÃ
  45. 51. ALMOÇO
  46. 53. JANTAR
  47. 56. HÁBITOS ALIMENTARES
  48. 58. <ul><li>Os mais consumidos: </li></ul><ul><ul><li>Pastilhas </li></ul></ul><ul><ul><li>Gomas </li></ul></ul><ul><ul><li>Rebuçados </li></ul></ul>
  49. 59. ACTIVIDADE FÍSICA <ul><li>Os mais praticados: </li></ul><ul><ul><li>Natação </li></ul></ul><ul><ul><li>Ginástica </li></ul></ul><ul><ul><li>Futebol </li></ul></ul>
  50. 61. HORAS DE DESCANSO
  51. 63. RENDIMENTO ESCOLAR
  52. 64. ALIMENTAÇÃO E APRENDIZAGEM <ul><li>As respostas mais frequentes: </li></ul><ul><ul><li>Ficamos inteligentes/ aprendemos </li></ul></ul><ul><ul><li>Dá força/energia </li></ul></ul><ul><ul><li>Dá saúde/faz crescer </li></ul></ul><ul><ul><li>Ficamos sem sono </li></ul></ul>
  53. 65. ALIMENTAÇÃO E SAÚDE
  54. 66. ALIMENTAÇÃO E LAZER <ul><li>Respostas mais frequentes: </li></ul><ul><ul><li>Snacks </li></ul></ul><ul><ul><li>Refeição </li></ul></ul>29 alunos não perceberam a pergunta !!!
  55. 67. III PARTE Conclusões Depois de muitas contagens... ... Que se traduziram em dezenas de horas de trabalho...
  56. 68. ... Onde foram levantadas muitas dúvidas... ... Chegamos às seguintes conclusões:
  57. 69. <ul><li>-A alimentação é variada (cozidos, grelhados, sopa, fruta...) </li></ul><ul><li>A maioria dos alunos come 5 ou mais vezes ao dia </li></ul><ul><li>Alimentação não é equilibrada: </li></ul><ul><ul><li>inclui alimentos calóricos </li></ul></ul><ul><ul><li>em casa comem mais doces, pizzas, etc... </li></ul></ul><ul><li>O peso e a estatura estão maioritariamente acima do P 75 </li></ul>H1 - O desenvolvimento físico está dependente de bons hábitos alimentares A hipótese não se verifica porque os hábitos alimentares podem não ser os mais correctos
  58. 70. <ul><li>A maioria faz 5 ou mais refeições diárias </li></ul><ul><li>A alimentação é variada </li></ul><ul><li>88% tem um rendimento satisfatório </li></ul>Verifica-se a hipótese H2 - O rendimento escolar é afectado pelo tipo de alimentação
  59. 71. <ul><li>A maioria dos alunos pratica desporto (94%). </li></ul><ul><li>Tanto os alunos que praticam desporto como os que não praticam, apresentam, em geral, peso elevado (acima do P75). </li></ul><ul><li>Mesmo os que não praticam desporto têm rendimento escolar satisfatório. </li></ul>Os resultados não nos permitiram chegar a uma conclusão <ul><ul><li>H3 - O desporto contribui para o desenvolvimento físico e rendimento escolar </li></ul></ul>
  60. 72. <ul><li>Os alunos têm uma alimentação variada quer em casa, quer na escola </li></ul>Não se verifica a hipótese <ul><ul><li>H4 - A ruralidade das escolas do concelho de Montemor-o-Velho influencia o comportamento alimentar das crianças </li></ul></ul>
  61. 73. <ul><li>Têm noção da importância da alimentação para a aprendizagem e para a saúde. </li></ul>Verifica-se a hipótese <ul><ul><li>H5 - As crianças em idade escolar têm noções do que é uma alimentação adequada e que esta se relaciona com a saúde </li></ul></ul>
  62. 74. <ul><li>A subnutrição não é um problema nas crianças da nossa amostra. </li></ul><ul><li>A obesidade é um problema, já que 67% se encontram acima do P75, estando 34% entre o P96 e o P100 </li></ul>A hipótese verifica-se apenas no que diz respeito à obesidade <ul><ul><li>H6 - A obesidade e a subnutrição não são problemáticas nas crianças </li></ul></ul>
  63. 75. “ PÉROLAS”

×