SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 22
Baixar para ler offline
SISTEMA
RESPIRATÓRIO




Profª. Ana Carolina Athayde Braz
1

                                SISTEMA RESPIRATÓRIO




               O nosso corpo precisa de oxigênio (O 2) para poder queimar
nutrientes e assim produzir energia. O sistema respiratório é responsável por
absorver esse oxigênio, passar pra corrente sanguínea e ainda por cima receber o
gás carbônico (CO2) e expelí-lo para o ambiente. No ar que inspiramos (atmosférico)
há cerca de 21,0% de oxigênio e 0,03% de gás carbônico. No ar que expiramos
(alveolar) há cerca de 14,0% de oxigênio e 5,60% de gás carbônico.
               O Sistema Respiratório é o conjunto de órgãos que realiza a
respiração, esta por sua vez é definida pela troca gasosa nos pulmões. Também
localiza-se no Sistema Respiratório o sistema vocal e o olfato. O Sistema
Respiratório é dividido em uma porção de condução e uma porção de respiração. A
porção de condução é constituída por: nariz, faringe, laringe, traquéia e brônquios.
Já a porção respiratória é constituída pelo pulmão e pela pleura.
               Também podemos defini-lo como um sistema constituído pelos tratos
(vias) respiratórios superior e inferior. O trato respiratório superior é formado por
órgãos localizados fora da caixa torácica: nariz externo, cavidade nasal, faringe,
laringe e parte superior da traquéia. O trato respiratório inferior consiste em órgãos
localizados na cavidade torácica: parte inferior da traquéia, brônquios, bronquíolos,
alvéolos e pulmões.




PORÇÃO DE CONDUÇÃO:



NARIZ


                O nariz é uma protuberância situada no centro da face, sendo sua
parte exterior, denominada nariz externo e a escavação que apresenta interiormente
conhecida por cavidade nasal ou nariz interno.


                Nariz externo: O nariz externo é aparente, está situado no centro da
face e tem a forma de uma pirâmide triangular de base inferior, onde identificamos o



                      Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
2

ápice, o dorso e a raiz. As faces laterais do nariz apresentam uma saliência
semilunar que recebe o nome de asa do nariz.


                Nariz interno: O ar entra no trato respiratório através de duas
aberturas chamadas narinas. Em seguida, flui pelas cavidades nasais direita e
esquerda, que estão revestidas por mucosa respiratória. O septo nasal separa essas
duas cavidades, este septo é formado pelos ossos etmóide e vômer além da
cartilagem do septo.
                A cavidade nasal é a escavação que encontramos no interior do
nariz e, como apontado acima, é subdividida em dois compartimentos um direito e
outro esquerdo. Cada compartimento dispõe de um orifício anterior que é a narina e
um posterior denominado coanas, estas, fazem a comunicação da cavidade nasal
com a faringe. É na cavidade nasal que o ar é filtrado, umidecido e aquecido. Nas
paredes laterais da cavidade nasal encontramos as conchas nasais (cornetos), estas
divididas em superior, média e inferior. Entre as conchas nasais tem-se espaços
denominados de meatos (meato superior, médio e inferior), onde abrem-se os
ductos dos seios paranasais. A concha nasal superior, bem como o meato nasal
superior tem função de olfação, dada a grande concentração de terminações
nervosas nessa região, já as demais são responsáveis pela respiração.


SEIOS PARANASAIS


                Os seios paranasais compreendem os seios maxilares, frontal,
etmoidal e o esfenoidal. São cavidades no interior dos ossos: maxila, frontal,
esfenóide e etmóide.

FARINGE


                É comum aos Sistemas Digestório e Respiratório. Situa-se logo atrás
das cavidades nasais e logo a frente às vértebras cervicais. Sua parede é composta
de músculos esqueléticos e revestida de túnica mucosa. A faringe funciona como
uma passagem de ar e alimento.
                Como visto anteriormente é dividida em três regiões anatômicas:
nasofaringe, orofaringe e laringofaringe. Tem como limites superior a base do crânio
e termina na borda inferior da cartilagem cricóide ou da 6ª vértebra cervical.

                    Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
3

                A parte superior da faringe, denominada parte nasal ou nasofaringe,
tem como comunicações: as coanas, os óstios faríngeos das tubas auditivas e a
orofaringe.
                A parte intermediária da faringe, a orofaringe, situa-se atrás da
cavidade oral e estende-se do palato mole até o nível do hióide. A orofaringe tem
comunicação com a boca e serve de passagem tanto para o ar como para o
alimento.
                A laringofaringe estende-se para baixo a partir do osso hióide, e
conecta-se com o esôfago (canal do alimento) e posteriormente com a laringe
(passagem de ar).


LARINGE


                A laringe é um órgão curto que conecta a faringe com a traquéia. Ela
se situa na linha mediana do pescoço, diante da quarta, quinta e sexta vértebras
cervicais. A laringe é uma estrutura triangular (piramidal) constituída principalmente
de cartilagens, músculos e ligamentos. Sua parede é composta por nove cartilagens.
Três são ímpares (cartilagem tireóidea, cricóidea e epiglótica) e três são pares
(cartilagem aritenóidea, cuneiforme e corniculada).
                A cartilagem tireóidea consiste de cartilagem hialina e forma a
parede anterior e lateral da laringe, é maior nos homens devido à influência dos
hormônios durante a fase da puberdade.

                São funções da laringe:
                  Atuar como passagem para o ar durante a respiração;
                  Produzir som, ou seja, a voz;
                  Impedir que o alimento e objetos estranhos entrem nas
 estruturas respiratórias.


                A laringe desempenha função na produção de som, que resulta na
fonação. Na sua superfície interna, encontramos uma fenda ântero-posterior
chamada vestíbulo da laringe, que possui duas pregas, formadas por um pequeno
músculo revestido por mucosa: pregas vestibulares ou superiores (cordas vocais
falsas) e prega vocal ou inferiores (cordas vocais verdadeiras).


                    Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
4

                  Mecanismo da fonação: o ar é expulso dos pulmões e ao atravessar
a glote entra em vibração. As vibrações do ar originam som que será modelado,
tomando característica de voz humana na faringe, boca e fossas nasais.


TRAQUÉIA:


                  A traquéia é um tubo de 10 a 12,5cm de comprimento e 2,5cm de
diâmetro. Constitui um tubo que faz continuação à laringe, penetra no tórax e
termina se bifurcando nos 2 brônquios principais, o local onde ocorre esta divisão é
denominado Carina. Ela se situa medianamente e anterior ao esôfago, e apenas na
sua    terminação,     desvia-se      ligeiramente      para     a    direita.   É     constituída
aproximadamente por 20 anéis cartilagíneos incompletos para trás (em forma de
“C”), denominados cartilagens traqueais.



BRÔNQUIOS, BRONQUÍOLOS E ALVÉOLOS:


                  Os brônquios principais fazem a ligação da traquéia com os pulmões,
são dois, um direito e outro esquerdo, cada um dirige-se para um dos pulmões. O
brônquio principal direito é mais vertical, mais curto e mais largo do que o esquerdo.
Como a traquéia, os brônquios principais contém anéis de cartilagem incompletos.
                  Cada brônquio principal divide-se, ainda, em brônquios lobares, indo
cada um para um dos lobos do pulmão. Os brônquios lobares subdividem-se em
brônquios segmentares, cada um destes distribuindo-se a um segmento pulmonar.
Os    brônquios     dividem-se     respectivamente       em     tubos    cada    vez     menores
denominados bronquíolos. Estes dividem-se em bronquíolos terminais e estes em
bronquíolos respiratórios, que por sua vez também irão se dividir para formar os
ductos alveolares e alvéolos.
               Os alvéolos são minúsculos sáculos de ar que constituem o final das
vias respiratórias. Os alvéolos são envolvidos por capilares sanguíneos. A função
dos alvéolos é trocar oxigênio e dióxido de carbono através da membrana capilar
alvéolo-pulmonar.




                      Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
5


PORÇÃO DE RESPIRAÇÃO




PULMÕES:
                 Os pulmões são órgãos essenciais na respiração. São duas vísceras
situadas uma de cada lado, no interior do tórax e onde se dá o encontro do ar
atmosférico com o sangue circulante, ocorrendo então, as trocas gasosas
(HEMATOSE). Eles estendem-se do diafragma até um pouco acima das clavículas e
estão justapostos às costelas. Os pulmões tem em média o peso de 700 gramas e
25 centímetros de altura.


Cada pulmão é descrito com um ápice, uma base, três bordas e três faces.
Ápice do Pulmão: Está voltado para cima e tem forma levemente arredondada. No
corpo, o ápice do pulmão atinge o nível da articulação esterno-clavicular
Base do Pulmão: A base do pulmão apresenta uma forma côncava, apoiando-se
sobre a face superior do diafragma. A concavidade da base do pulmão direito é mais
profunda que a do esquerdo (devido à presença do fígado).
Margens do Pulmão: Os pulmões apresentam três margens: uma anterior, uma
posterior e uma inferior. A borda anterior é delgada e estende-se à face ventral do
coração. A borda anterior do pulmão esquerdo apresenta uma incisura produzida
pelo coração, a incisura cardíaca.


Faces: O pulmão apresenta três faces:
     a) Face Costal (face lateral): está em contato com as costelas, é a face
     relativamente lisa e convexa, voltada para a superfície interna da cavidade
     torácica.
     b) Face Diafragmática (face inferior): é côncava e assenta sobre a cúpula
     diafragmática.
     c) Face Mediastinal ou Mediastínica (face medial): é a face que possui uma
     região côncava onde se acomoda o coração.


                 Os pulmões apresentam características diferentes:
                 O pulmão direito apresenta-se constituído por três lobos divididos por
duas fissuras. Uma fissura obliqua que separa lobo inferior dos lobos médio e


                      Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
6


superior e uma fissura horizontal, que separa o lobo superior do lobo médio. O
pulmão esquerdo é dividido em um lobo superior e um lobo inferior por uma fissura
oblíqua.
                Cada      lobo      pulmonar        é     subdividido        em   segmentos
bronquiopulmonares, que constituem unidades pulmonares completas, consideradas
autônomas sob o ponto de vista anatômico, pois cada segmento é suprido por seu
brônquio, artéria e veia segmentar.


PLEURAS:


                Cada pulmão é envolvido por duas membranas (finas e brilhantes)
denominadas de pleura.
                A camada externa é aderida à parede da cavidade torácica (ou
parede costal) e ao diafragma, e é denominada Pleura Parietal. A camada interna, a
Pleura Visceral reveste os próprios pulmões (adere-se intimamente à superfície do
pulmão e penetra nas fissuras entre os lobos).
                Entre as pleuras visceral e parietal encontra-se um pequeno espaço,
a cavidade pleural, que contém pequena quantidade de líquido lubrificante. Esse
líquido reduz o atrito entre as pleuras, permitindo o deslizamento de uma sobre a
outra, durante a respiração.


INSPIRAÇÃO E EXPIRAÇÃO



Inspiração: Para ocorrer a inspiração, os músculos intercostais e o diafragma se
contraem, fazendo assim o pulmão se expandir e a pressão dentro dele ficar menor
do que a pressão de fora.



Expiração: Na expiração, os músculos intercostais e o diafragma se relaxam e
assim o pulmão se contrai fazendo aumentar a pressão dentro dele. O ar então sai
para o ambiente (que passa a ter uma pressão menor que o pulmão).


Principais Músculos da Respiração: diafragma, intercostais externos e intercostais
internos.

                    Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
7

MECÂNICA RESPIRATÓRIA


               A freqüência respiratória média é de 12 a 16 movimentos
respiratórios por minuto e compreende a inspiração, com a entrada do ar e a
expiração, a sua saída. O volume médio de ar em cada movimento respiratório gira
em torno de 500 ml.
               Durante a inspiração, o ar penetra pelas vias aéreas até chegar ao
alvéolos pulmonares, onde em contato com os capilares sangüíneos provenientes
da artéria pulmonar, são realizadas as trocas gasosas ou hematose.
               Em nosso organismo, em situação normal, a entrada do ar
submetido à pressão atmosférica é feita através da pressão negativa no interior do
tórax, tornando possível a entrada do ar pela diferença de pressões com o meio
ambiente. Para tornar a pressão negativa no interior do tórax, principalmente na
inspiração, a caixa torácica deve ser ampliada em seus três eixos: longitudinal,
sagital e transversal, promovendo assim uma pressão aspirativa.


               O aumento do eixo ou diâmetro longitudinal ou súpero-inferior
da cavidade torácica é determinado pela contração do músculo diafragma, que
devido a posição especial de seu centro tendíneo, abaixa suas cúpulas em direção
ao abdome. É o movimento predominante no sexo masculino (respiração
abdominal).


               O aumento do eixo ou diâmetro sagital ou ântero-posterior da
cavidade torácica, é determinado pelo movimento das costelas em torno de um
eixo transversal, que passa pelo centro das articulações costotransversárias e
costovertebrais em ambos os lados, principalmente do segundo ao sexto par de
costelas. Em conseqüência deste movimento, ocorre a elevação das extremidades
anteriores das costelas que levantam e anteriorizam o esterno, determinando assim,
o aumento do diâmetro sagital da cavidade torácica.
               Esse      movimento       é    denominado       "braço      de   bomba",   pela
semelhança com o movimento das alavancas que puxavam água. É o movimento
predominante no sexo feminino (respiração torácica).




                      Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
8

                O aumento do eixo ou diâmetro transversal ou látero-lateral da
cavidade torácica, é determinado pelo movimento das costelas em torno de um
eixo oblíquo, que passa pelo centro das articulações costotransversárias e
costovertebrais em ambos os lados, principalmente do sétimo ao décimo par de
costelas. Em conseqüência deste movimento, ocorre a elevação dos corpos das
costelas, determinando assim, o aumento do diâmetro transversal da cavidade
torácica.
                Esse movimento é denominado "alça de balde", pela semelhança
com levantamento da alça de um balde.
                As paredes da cavidade torácica dilatadas e o músculo diafragma
abaixado, levam consigo a pleura parietal aderida às paredes e ao diafragma; a
pleura visceral acompanha a pleura parietal a qual está aderida pela película de
líquido pleural (experiência dos vidros planos com água), e como o pulmão está
ligado `a pleura visceral, expande-se, tornando negativa a pressão em seu interior,
permitindo a entrada do ar.
                A expiração poderia até dispensar os músculos expiratórios, uma
vez que atingido o ápice da inspiração, o pulmão normalmente tenderia a voltar à
sua situação anterior pela sua elasticidade.




                    Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
9




Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
10




Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
11




Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
12




Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
13




Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
14




Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
15




Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
16




Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
17




Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
18




Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
19

                        ROTEIRO - SISTEMA RESPIRATÓRIO


NARIZ
     Porções – ápice, dorso e raiz
     Ossos nasais
     Cartilagem lateral
     Septo nasal – partes óssea, cartilagínea e membranácea.
     Narinas
     Vestíbulo nasal
     Região respiratória e região olfatória
     Concha nasal superior
     Meato nasal superior
     Concha nasal média
     Meato nasal médio
     Concha nasal inferior
     Meato nasal inferior


SEIOS PARANASAIS
     Seio frontal
     Seio maxilar
     Seio esfenoidal


FARINGE
     Nasofaringe
     Orofaringe
     Laringofaringe
     Tonsila faríngea


LARINGE
     Cartilagem tireóidea
     Lâminas direita e esquerda
     Incisura tireóidea superior
     Lâmina da cartilagem cricóidea


                     Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
20

     Cartilagem epiglótica
     Prega vocal
     Glote e rima da glote


TRAQUÉIA
     Porções cervical e torácica
     Cartilagens traqueais
     Parede membranácea
     Carina da traquéia

BRÔNQUIOS
     Brônquio principal direito
     Brônquio lobar superior
     Brônquio lobar médio
     Brônquio lobar inferior
     Brônquio principal esquerdo
     Brônquio lobar superior
     Brônquio lobar inferior


PULMÃO
     Pulmão direito e pulmão esquerdo
     Base do pulmão
     Ápice do pulmão
     Face costal
     Face mediastinal
     Impressão cardíaca (pulmão esquerdo)
     Face diafragmática
     Hilo do pulmão
     Lobo superior
     Lobo médio do pulmão direito
     Lobo inferior
     Fissura oblíqua
     Fissura horizontal do pulmão direito


                      Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
21

PLEURA
     Pleura visceral
     Pleura parietal
     Mediastino




                   Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sistema Respiratório
Sistema RespiratórioSistema Respiratório
Sistema RespiratórioBiologia CHP
 
Fisiologia sistema respiratório
Fisiologia sistema respiratórioFisiologia sistema respiratório
Fisiologia sistema respiratórioRaul Tomé
 
SISTEMA DIGESTÓRIO.pptx
SISTEMA DIGESTÓRIO.pptxSISTEMA DIGESTÓRIO.pptx
SISTEMA DIGESTÓRIO.pptxAldieresSilva1
 
Sistema Respiratorio
Sistema RespiratorioSistema Respiratorio
Sistema RespiratorioAndrea Lemos
 
Sistema cardiovascular e linfático veterinária
Sistema cardiovascular e linfático veterináriaSistema cardiovascular e linfático veterinária
Sistema cardiovascular e linfático veterináriaMarília Gomes
 
Sistema Respiratório (trabalho de um aluno)
Sistema Respiratório (trabalho de um aluno)Sistema Respiratório (trabalho de um aluno)
Sistema Respiratório (trabalho de um aluno)3zamar
 
Medresumos 2016 anatomia topográfica - pescoço
Medresumos 2016   anatomia topográfica - pescoçoMedresumos 2016   anatomia topográfica - pescoço
Medresumos 2016 anatomia topográfica - pescoçoJucie Vasconcelos
 
Histologia respiratória
Histologia respiratóriaHistologia respiratória
Histologia respiratóriaFlávia Salame
 
Aula 05 fisiologia respiratoria mamiferos
Aula 05   fisiologia respiratoria  mamiferosAula 05   fisiologia respiratoria  mamiferos
Aula 05 fisiologia respiratoria mamiferosFelipe Beijamini
 
Sistema respiratório
Sistema respiratórioSistema respiratório
Sistema respiratórioemanuel
 
Sistema respiratório
Sistema respiratórioSistema respiratório
Sistema respiratórioCésar Milani
 
Biofísica da respiração prática
Biofísica da respiração práticaBiofísica da respiração prática
Biofísica da respiração práticaLar D
 
Fisiologia renal Veterinária
Fisiologia renal VeterináriaFisiologia renal Veterinária
Fisiologia renal VeterináriaPatrícia Oliver
 
Apostila Sistema Respiratório
Apostila Sistema RespiratórioApostila Sistema Respiratório
Apostila Sistema RespiratórioDan Moreyra
 
Sistema nervoso - Anatomia animal
Sistema nervoso - Anatomia animalSistema nervoso - Anatomia animal
Sistema nervoso - Anatomia animalMarília Gomes
 
Sistema Respiratório
Sistema Respiratório Sistema Respiratório
Sistema Respiratório Ana Carolina
 

Mais procurados (20)

Sistema Respiratório
Sistema RespiratórioSistema Respiratório
Sistema Respiratório
 
Fisiologia sistema respiratório
Fisiologia sistema respiratórioFisiologia sistema respiratório
Fisiologia sistema respiratório
 
SISTEMA DIGESTÓRIO.pptx
SISTEMA DIGESTÓRIO.pptxSISTEMA DIGESTÓRIO.pptx
SISTEMA DIGESTÓRIO.pptx
 
Sistema Respiratorio
Sistema RespiratorioSistema Respiratorio
Sistema Respiratorio
 
Sistema cardiovascular e linfático veterinária
Sistema cardiovascular e linfático veterináriaSistema cardiovascular e linfático veterinária
Sistema cardiovascular e linfático veterinária
 
Sistema Respiratório (trabalho de um aluno)
Sistema Respiratório (trabalho de um aluno)Sistema Respiratório (trabalho de um aluno)
Sistema Respiratório (trabalho de um aluno)
 
Questoes anatomia pelve
Questoes anatomia pelveQuestoes anatomia pelve
Questoes anatomia pelve
 
Medresumos 2016 anatomia topográfica - pescoço
Medresumos 2016   anatomia topográfica - pescoçoMedresumos 2016   anatomia topográfica - pescoço
Medresumos 2016 anatomia topográfica - pescoço
 
A Fisiologia Do Sistema RespiratóRio
A Fisiologia Do Sistema RespiratóRioA Fisiologia Do Sistema RespiratóRio
A Fisiologia Do Sistema RespiratóRio
 
Histologia respiratória
Histologia respiratóriaHistologia respiratória
Histologia respiratória
 
Aula 05 fisiologia respiratoria mamiferos
Aula 05   fisiologia respiratoria  mamiferosAula 05   fisiologia respiratoria  mamiferos
Aula 05 fisiologia respiratoria mamiferos
 
Respiratorio
RespiratorioRespiratorio
Respiratorio
 
Sistema respiratório
Sistema respiratórioSistema respiratório
Sistema respiratório
 
Sistema respiratório
Sistema respiratórioSistema respiratório
Sistema respiratório
 
Biofísica da respiração prática
Biofísica da respiração práticaBiofísica da respiração prática
Biofísica da respiração prática
 
SISTEMA RESPIRATÓRIO
SISTEMA RESPIRATÓRIOSISTEMA RESPIRATÓRIO
SISTEMA RESPIRATÓRIO
 
Fisiologia renal Veterinária
Fisiologia renal VeterináriaFisiologia renal Veterinária
Fisiologia renal Veterinária
 
Apostila Sistema Respiratório
Apostila Sistema RespiratórioApostila Sistema Respiratório
Apostila Sistema Respiratório
 
Sistema nervoso - Anatomia animal
Sistema nervoso - Anatomia animalSistema nervoso - Anatomia animal
Sistema nervoso - Anatomia animal
 
Sistema Respiratório
Sistema Respiratório Sistema Respiratório
Sistema Respiratório
 

Destaque

Fisiologia Humana 7 - Sistema Respiratório
Fisiologia Humana 7 - Sistema RespiratórioFisiologia Humana 7 - Sistema Respiratório
Fisiologia Humana 7 - Sistema RespiratórioHerbert Santana
 
Fisiologia - Sistema Respiratório 2
Fisiologia - Sistema Respiratório 2Fisiologia - Sistema Respiratório 2
Fisiologia - Sistema Respiratório 2Pedro Miguel
 
Anatomia do sistema respiratorio- Parte II
Anatomia do sistema respiratorio- Parte IIAnatomia do sistema respiratorio- Parte II
Anatomia do sistema respiratorio- Parte IIFlávia Salame
 
Leccion de anatomia torax
Leccion de anatomia toraxLeccion de anatomia torax
Leccion de anatomia toraxLuis Basbus
 
11128603 apostila-anatomia-sistema-respiratorio (1)
11128603 apostila-anatomia-sistema-respiratorio (1)11128603 apostila-anatomia-sistema-respiratorio (1)
11128603 apostila-anatomia-sistema-respiratorio (1)Caroline Augusta
 
Fisiologia do Sistema Respiratório - Dra. Ana Paula Barreto
Fisiologia do Sistema Respiratório - Dra. Ana Paula BarretoFisiologia do Sistema Respiratório - Dra. Ana Paula Barreto
Fisiologia do Sistema Respiratório - Dra. Ana Paula Barretolabap
 
Embriologia do Sistema Respiratorio
Embriologia do Sistema RespiratorioEmbriologia do Sistema Respiratorio
Embriologia do Sistema RespiratorioBabinha Andrade
 
11125604 apostila-anatomia-sistema-genital
11125604 apostila-anatomia-sistema-genital11125604 apostila-anatomia-sistema-genital
11125604 apostila-anatomia-sistema-genitalCaroline Augusta
 
11126333 apostila-anatomia-sistema-digestorio (1)
11126333 apostila-anatomia-sistema-digestorio (1)11126333 apostila-anatomia-sistema-digestorio (1)
11126333 apostila-anatomia-sistema-digestorio (1)Caroline Augusta
 
Anatomia do tórax e abdome
Anatomia do tórax e abdomeAnatomia do tórax e abdome
Anatomia do tórax e abdomeRenato Almeida
 
Anatomia do Sistema Urinário
Anatomia do Sistema Urinário Anatomia do Sistema Urinário
Anatomia do Sistema Urinário Egberto Neto
 
Apostila anatomia-sistema-esqueletico-130205085859-phpapp01
Apostila anatomia-sistema-esqueletico-130205085859-phpapp01Apostila anatomia-sistema-esqueletico-130205085859-phpapp01
Apostila anatomia-sistema-esqueletico-130205085859-phpapp01JAMES INSTRUMENTADOR
 
Apostila Sistema Urinário
Apostila Sistema UrinárioApostila Sistema Urinário
Apostila Sistema UrinárioDan Moreyra
 

Destaque (20)

Sistema Respiratório
Sistema RespiratórioSistema Respiratório
Sistema Respiratório
 
Fisiologia Humana 7 - Sistema Respiratório
Fisiologia Humana 7 - Sistema RespiratórioFisiologia Humana 7 - Sistema Respiratório
Fisiologia Humana 7 - Sistema Respiratório
 
1.2.4 tórax
1.2.4   tórax1.2.4   tórax
1.2.4 tórax
 
4 pulmón
4  pulmón4  pulmón
4 pulmón
 
Derrames
DerramesDerrames
Derrames
 
Fisiologia - Sistema Respiratório 2
Fisiologia - Sistema Respiratório 2Fisiologia - Sistema Respiratório 2
Fisiologia - Sistema Respiratório 2
 
Anatomia do sistema respiratorio- Parte II
Anatomia do sistema respiratorio- Parte IIAnatomia do sistema respiratorio- Parte II
Anatomia do sistema respiratorio- Parte II
 
Revisão radio tórax
Revisão radio tóraxRevisão radio tórax
Revisão radio tórax
 
Leccion de anatomia torax
Leccion de anatomia toraxLeccion de anatomia torax
Leccion de anatomia torax
 
11128603 apostila-anatomia-sistema-respiratorio (1)
11128603 apostila-anatomia-sistema-respiratorio (1)11128603 apostila-anatomia-sistema-respiratorio (1)
11128603 apostila-anatomia-sistema-respiratorio (1)
 
Exame físico do tórax
Exame físico do tóraxExame físico do tórax
Exame físico do tórax
 
Fisiologia do Sistema Respiratório - Dra. Ana Paula Barreto
Fisiologia do Sistema Respiratório - Dra. Ana Paula BarretoFisiologia do Sistema Respiratório - Dra. Ana Paula Barreto
Fisiologia do Sistema Respiratório - Dra. Ana Paula Barreto
 
Anatomia do tórax
Anatomia do tóraxAnatomia do tórax
Anatomia do tórax
 
Embriologia do Sistema Respiratorio
Embriologia do Sistema RespiratorioEmbriologia do Sistema Respiratorio
Embriologia do Sistema Respiratorio
 
11125604 apostila-anatomia-sistema-genital
11125604 apostila-anatomia-sistema-genital11125604 apostila-anatomia-sistema-genital
11125604 apostila-anatomia-sistema-genital
 
11126333 apostila-anatomia-sistema-digestorio (1)
11126333 apostila-anatomia-sistema-digestorio (1)11126333 apostila-anatomia-sistema-digestorio (1)
11126333 apostila-anatomia-sistema-digestorio (1)
 
Anatomia do tórax e abdome
Anatomia do tórax e abdomeAnatomia do tórax e abdome
Anatomia do tórax e abdome
 
Anatomia do Sistema Urinário
Anatomia do Sistema Urinário Anatomia do Sistema Urinário
Anatomia do Sistema Urinário
 
Apostila anatomia-sistema-esqueletico-130205085859-phpapp01
Apostila anatomia-sistema-esqueletico-130205085859-phpapp01Apostila anatomia-sistema-esqueletico-130205085859-phpapp01
Apostila anatomia-sistema-esqueletico-130205085859-phpapp01
 
Apostila Sistema Urinário
Apostila Sistema UrinárioApostila Sistema Urinário
Apostila Sistema Urinário
 

Semelhante a Respirartorio

Sistema respiratorio i
Sistema respiratorio iSistema respiratorio i
Sistema respiratorio icenteruni
 
Sistema respiratório para Odontologia
Sistema respiratório para OdontologiaSistema respiratório para Odontologia
Sistema respiratório para OdontologiaFirmino Araújo
 
Apostila Anatomia Parte 3
Apostila Anatomia Parte 3Apostila Anatomia Parte 3
Apostila Anatomia Parte 3flimeira
 
Sistema respiratório RESUMO
Sistema respiratório RESUMOSistema respiratório RESUMO
Sistema respiratório RESUMOWilson Lima
 
Sist resp(2)
Sist resp(2)Sist resp(2)
Sist resp(2)zaquel
 
Sistema respiratório
Sistema respiratórioSistema respiratório
Sistema respiratórioShirlei Silva
 
V Sistema Respiratório
V Sistema RespiratórioV Sistema Respiratório
V Sistema RespiratórioBolivar Motta
 
Sistema Respiratório
Sistema RespiratórioSistema Respiratório
Sistema Respiratórioguest46e0e6
 
Anatomia e Fisiologia do Sistema Respiratório literatus.pptx
Anatomia e Fisiologia do Sistema Respiratório literatus.pptxAnatomia e Fisiologia do Sistema Respiratório literatus.pptx
Anatomia e Fisiologia do Sistema Respiratório literatus.pptxRodrigoCruz105787
 
o sistema respiratório
o sistema respiratórioo sistema respiratório
o sistema respiratórioCatir
 
Aula sistema respiratório
Aula sistema respiratórioAula sistema respiratório
Aula sistema respiratóriocarlotabuchi
 
Abordagem morfofuncional do_sistema_respiratorio
Abordagem morfofuncional do_sistema_respiratorioAbordagem morfofuncional do_sistema_respiratorio
Abordagem morfofuncional do_sistema_respiratorioRamon Macedo
 
Anatomia - Sistema Respiratório
Anatomia - Sistema RespiratórioAnatomia - Sistema Respiratório
Anatomia - Sistema RespiratórioPedro Miguel
 
Sistema Respiratório Humano
Sistema Respiratório HumanoSistema Respiratório Humano
Sistema Respiratório HumanoJuaninha7
 
Sistema Respiratório Humano
Sistema Respiratório HumanoSistema Respiratório Humano
Sistema Respiratório HumanoJuaninha7
 

Semelhante a Respirartorio (20)

Sistema respiratorio i
Sistema respiratorio iSistema respiratorio i
Sistema respiratorio i
 
Sistema respiratório para Odontologia
Sistema respiratório para OdontologiaSistema respiratório para Odontologia
Sistema respiratório para Odontologia
 
Apostila Anatomia Parte 3
Apostila Anatomia Parte 3Apostila Anatomia Parte 3
Apostila Anatomia Parte 3
 
Prática s. respiratório
Prática   s. respiratórioPrática   s. respiratório
Prática s. respiratório
 
Resumo de sistema respiratório
Resumo de sistema respiratórioResumo de sistema respiratório
Resumo de sistema respiratório
 
Sistema respiratório RESUMO
Sistema respiratório RESUMOSistema respiratório RESUMO
Sistema respiratório RESUMO
 
Sist resp(2)
Sist resp(2)Sist resp(2)
Sist resp(2)
 
Sistema respiratório
Sistema respiratórioSistema respiratório
Sistema respiratório
 
V Sistema Respiratório
V Sistema RespiratórioV Sistema Respiratório
V Sistema Respiratório
 
Sistema Respiratório
Sistema RespiratórioSistema Respiratório
Sistema Respiratório
 
Sistema Respiratório
Sistema RespiratórioSistema Respiratório
Sistema Respiratório
 
Anatomia e Fisiologia do Sistema Respiratório literatus.pptx
Anatomia e Fisiologia do Sistema Respiratório literatus.pptxAnatomia e Fisiologia do Sistema Respiratório literatus.pptx
Anatomia e Fisiologia do Sistema Respiratório literatus.pptx
 
o sistema respiratório
o sistema respiratórioo sistema respiratório
o sistema respiratório
 
Aula sistema respiratório
Aula sistema respiratórioAula sistema respiratório
Aula sistema respiratório
 
Abordagem morfofuncional do_sistema_respiratorio
Abordagem morfofuncional do_sistema_respiratorioAbordagem morfofuncional do_sistema_respiratorio
Abordagem morfofuncional do_sistema_respiratorio
 
Anatomia - Sistema Respiratório
Anatomia - Sistema RespiratórioAnatomia - Sistema Respiratório
Anatomia - Sistema Respiratório
 
SISTEMA RESPIRATÓRIO.docx
SISTEMA RESPIRATÓRIO.docxSISTEMA RESPIRATÓRIO.docx
SISTEMA RESPIRATÓRIO.docx
 
Sistema Respiratório Humano
Sistema Respiratório HumanoSistema Respiratório Humano
Sistema Respiratório Humano
 
Sistema Respiratório Humano
Sistema Respiratório HumanoSistema Respiratório Humano
Sistema Respiratório Humano
 
Sistema respiratorio
Sistema respiratorioSistema respiratorio
Sistema respiratorio
 

Mais de biomedunifil

Tecido adiposo e cartilaginoso
Tecido adiposo e cartilaginosoTecido adiposo e cartilaginoso
Tecido adiposo e cartilaginosobiomedunifil
 
Patogenicidade microbiana microbiologia básica
Patogenicidade microbiana   microbiologia básicaPatogenicidade microbiana   microbiologia básica
Patogenicidade microbiana microbiologia básicabiomedunifil
 
Tecido adiposo e cartilaginoso
Tecido adiposo e cartilaginosoTecido adiposo e cartilaginoso
Tecido adiposo e cartilaginosobiomedunifil
 
Tecido adiposo e cartilaginoso
Tecido adiposo e cartilaginosoTecido adiposo e cartilaginoso
Tecido adiposo e cartilaginosobiomedunifil
 
Imunidade natural parte 2
Imunidade natural   parte 2Imunidade natural   parte 2
Imunidade natural parte 2biomedunifil
 
Sistema digestorio
Sistema digestorioSistema digestorio
Sistema digestoriobiomedunifil
 
Aula.histo.conjuntivo1
Aula.histo.conjuntivo1Aula.histo.conjuntivo1
Aula.histo.conjuntivo1biomedunifil
 

Mais de biomedunifil (14)

Tec osseo
Tec osseoTec osseo
Tec osseo
 
Sangue
SangueSangue
Sangue
 
Tecido conjuntivo
Tecido conjuntivoTecido conjuntivo
Tecido conjuntivo
 
Tecido adiposo e cartilaginoso
Tecido adiposo e cartilaginosoTecido adiposo e cartilaginoso
Tecido adiposo e cartilaginoso
 
Patogenicidade microbiana microbiologia básica
Patogenicidade microbiana   microbiologia básicaPatogenicidade microbiana   microbiologia básica
Patogenicidade microbiana microbiologia básica
 
Tecido adiposo e cartilaginoso
Tecido adiposo e cartilaginosoTecido adiposo e cartilaginoso
Tecido adiposo e cartilaginoso
 
Tecido adiposo e cartilaginoso
Tecido adiposo e cartilaginosoTecido adiposo e cartilaginoso
Tecido adiposo e cartilaginoso
 
Circulatorio
CirculatorioCirculatorio
Circulatorio
 
Imunidade natural parte 2
Imunidade natural   parte 2Imunidade natural   parte 2
Imunidade natural parte 2
 
Sistema digestorio
Sistema digestorioSistema digestorio
Sistema digestorio
 
Aula.histo.conjuntivo1
Aula.histo.conjuntivo1Aula.histo.conjuntivo1
Aula.histo.conjuntivo1
 
Aula.histo.teg
Aula.histo.tegAula.histo.teg
Aula.histo.teg
 
Aula.histo.ter
Aula.histo.terAula.histo.ter
Aula.histo.ter
 
Sistema muscular
Sistema muscularSistema muscular
Sistema muscular
 

Respirartorio

  • 2. 1 SISTEMA RESPIRATÓRIO O nosso corpo precisa de oxigênio (O 2) para poder queimar nutrientes e assim produzir energia. O sistema respiratório é responsável por absorver esse oxigênio, passar pra corrente sanguínea e ainda por cima receber o gás carbônico (CO2) e expelí-lo para o ambiente. No ar que inspiramos (atmosférico) há cerca de 21,0% de oxigênio e 0,03% de gás carbônico. No ar que expiramos (alveolar) há cerca de 14,0% de oxigênio e 5,60% de gás carbônico. O Sistema Respiratório é o conjunto de órgãos que realiza a respiração, esta por sua vez é definida pela troca gasosa nos pulmões. Também localiza-se no Sistema Respiratório o sistema vocal e o olfato. O Sistema Respiratório é dividido em uma porção de condução e uma porção de respiração. A porção de condução é constituída por: nariz, faringe, laringe, traquéia e brônquios. Já a porção respiratória é constituída pelo pulmão e pela pleura. Também podemos defini-lo como um sistema constituído pelos tratos (vias) respiratórios superior e inferior. O trato respiratório superior é formado por órgãos localizados fora da caixa torácica: nariz externo, cavidade nasal, faringe, laringe e parte superior da traquéia. O trato respiratório inferior consiste em órgãos localizados na cavidade torácica: parte inferior da traquéia, brônquios, bronquíolos, alvéolos e pulmões. PORÇÃO DE CONDUÇÃO: NARIZ O nariz é uma protuberância situada no centro da face, sendo sua parte exterior, denominada nariz externo e a escavação que apresenta interiormente conhecida por cavidade nasal ou nariz interno. Nariz externo: O nariz externo é aparente, está situado no centro da face e tem a forma de uma pirâmide triangular de base inferior, onde identificamos o Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
  • 3. 2 ápice, o dorso e a raiz. As faces laterais do nariz apresentam uma saliência semilunar que recebe o nome de asa do nariz. Nariz interno: O ar entra no trato respiratório através de duas aberturas chamadas narinas. Em seguida, flui pelas cavidades nasais direita e esquerda, que estão revestidas por mucosa respiratória. O septo nasal separa essas duas cavidades, este septo é formado pelos ossos etmóide e vômer além da cartilagem do septo. A cavidade nasal é a escavação que encontramos no interior do nariz e, como apontado acima, é subdividida em dois compartimentos um direito e outro esquerdo. Cada compartimento dispõe de um orifício anterior que é a narina e um posterior denominado coanas, estas, fazem a comunicação da cavidade nasal com a faringe. É na cavidade nasal que o ar é filtrado, umidecido e aquecido. Nas paredes laterais da cavidade nasal encontramos as conchas nasais (cornetos), estas divididas em superior, média e inferior. Entre as conchas nasais tem-se espaços denominados de meatos (meato superior, médio e inferior), onde abrem-se os ductos dos seios paranasais. A concha nasal superior, bem como o meato nasal superior tem função de olfação, dada a grande concentração de terminações nervosas nessa região, já as demais são responsáveis pela respiração. SEIOS PARANASAIS Os seios paranasais compreendem os seios maxilares, frontal, etmoidal e o esfenoidal. São cavidades no interior dos ossos: maxila, frontal, esfenóide e etmóide. FARINGE É comum aos Sistemas Digestório e Respiratório. Situa-se logo atrás das cavidades nasais e logo a frente às vértebras cervicais. Sua parede é composta de músculos esqueléticos e revestida de túnica mucosa. A faringe funciona como uma passagem de ar e alimento. Como visto anteriormente é dividida em três regiões anatômicas: nasofaringe, orofaringe e laringofaringe. Tem como limites superior a base do crânio e termina na borda inferior da cartilagem cricóide ou da 6ª vértebra cervical. Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
  • 4. 3 A parte superior da faringe, denominada parte nasal ou nasofaringe, tem como comunicações: as coanas, os óstios faríngeos das tubas auditivas e a orofaringe. A parte intermediária da faringe, a orofaringe, situa-se atrás da cavidade oral e estende-se do palato mole até o nível do hióide. A orofaringe tem comunicação com a boca e serve de passagem tanto para o ar como para o alimento. A laringofaringe estende-se para baixo a partir do osso hióide, e conecta-se com o esôfago (canal do alimento) e posteriormente com a laringe (passagem de ar). LARINGE A laringe é um órgão curto que conecta a faringe com a traquéia. Ela se situa na linha mediana do pescoço, diante da quarta, quinta e sexta vértebras cervicais. A laringe é uma estrutura triangular (piramidal) constituída principalmente de cartilagens, músculos e ligamentos. Sua parede é composta por nove cartilagens. Três são ímpares (cartilagem tireóidea, cricóidea e epiglótica) e três são pares (cartilagem aritenóidea, cuneiforme e corniculada). A cartilagem tireóidea consiste de cartilagem hialina e forma a parede anterior e lateral da laringe, é maior nos homens devido à influência dos hormônios durante a fase da puberdade. São funções da laringe:  Atuar como passagem para o ar durante a respiração;  Produzir som, ou seja, a voz;  Impedir que o alimento e objetos estranhos entrem nas estruturas respiratórias. A laringe desempenha função na produção de som, que resulta na fonação. Na sua superfície interna, encontramos uma fenda ântero-posterior chamada vestíbulo da laringe, que possui duas pregas, formadas por um pequeno músculo revestido por mucosa: pregas vestibulares ou superiores (cordas vocais falsas) e prega vocal ou inferiores (cordas vocais verdadeiras). Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
  • 5. 4 Mecanismo da fonação: o ar é expulso dos pulmões e ao atravessar a glote entra em vibração. As vibrações do ar originam som que será modelado, tomando característica de voz humana na faringe, boca e fossas nasais. TRAQUÉIA: A traquéia é um tubo de 10 a 12,5cm de comprimento e 2,5cm de diâmetro. Constitui um tubo que faz continuação à laringe, penetra no tórax e termina se bifurcando nos 2 brônquios principais, o local onde ocorre esta divisão é denominado Carina. Ela se situa medianamente e anterior ao esôfago, e apenas na sua terminação, desvia-se ligeiramente para a direita. É constituída aproximadamente por 20 anéis cartilagíneos incompletos para trás (em forma de “C”), denominados cartilagens traqueais. BRÔNQUIOS, BRONQUÍOLOS E ALVÉOLOS: Os brônquios principais fazem a ligação da traquéia com os pulmões, são dois, um direito e outro esquerdo, cada um dirige-se para um dos pulmões. O brônquio principal direito é mais vertical, mais curto e mais largo do que o esquerdo. Como a traquéia, os brônquios principais contém anéis de cartilagem incompletos. Cada brônquio principal divide-se, ainda, em brônquios lobares, indo cada um para um dos lobos do pulmão. Os brônquios lobares subdividem-se em brônquios segmentares, cada um destes distribuindo-se a um segmento pulmonar. Os brônquios dividem-se respectivamente em tubos cada vez menores denominados bronquíolos. Estes dividem-se em bronquíolos terminais e estes em bronquíolos respiratórios, que por sua vez também irão se dividir para formar os ductos alveolares e alvéolos. Os alvéolos são minúsculos sáculos de ar que constituem o final das vias respiratórias. Os alvéolos são envolvidos por capilares sanguíneos. A função dos alvéolos é trocar oxigênio e dióxido de carbono através da membrana capilar alvéolo-pulmonar. Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
  • 6. 5 PORÇÃO DE RESPIRAÇÃO PULMÕES: Os pulmões são órgãos essenciais na respiração. São duas vísceras situadas uma de cada lado, no interior do tórax e onde se dá o encontro do ar atmosférico com o sangue circulante, ocorrendo então, as trocas gasosas (HEMATOSE). Eles estendem-se do diafragma até um pouco acima das clavículas e estão justapostos às costelas. Os pulmões tem em média o peso de 700 gramas e 25 centímetros de altura. Cada pulmão é descrito com um ápice, uma base, três bordas e três faces. Ápice do Pulmão: Está voltado para cima e tem forma levemente arredondada. No corpo, o ápice do pulmão atinge o nível da articulação esterno-clavicular Base do Pulmão: A base do pulmão apresenta uma forma côncava, apoiando-se sobre a face superior do diafragma. A concavidade da base do pulmão direito é mais profunda que a do esquerdo (devido à presença do fígado). Margens do Pulmão: Os pulmões apresentam três margens: uma anterior, uma posterior e uma inferior. A borda anterior é delgada e estende-se à face ventral do coração. A borda anterior do pulmão esquerdo apresenta uma incisura produzida pelo coração, a incisura cardíaca. Faces: O pulmão apresenta três faces: a) Face Costal (face lateral): está em contato com as costelas, é a face relativamente lisa e convexa, voltada para a superfície interna da cavidade torácica. b) Face Diafragmática (face inferior): é côncava e assenta sobre a cúpula diafragmática. c) Face Mediastinal ou Mediastínica (face medial): é a face que possui uma região côncava onde se acomoda o coração. Os pulmões apresentam características diferentes: O pulmão direito apresenta-se constituído por três lobos divididos por duas fissuras. Uma fissura obliqua que separa lobo inferior dos lobos médio e Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
  • 7. 6 superior e uma fissura horizontal, que separa o lobo superior do lobo médio. O pulmão esquerdo é dividido em um lobo superior e um lobo inferior por uma fissura oblíqua. Cada lobo pulmonar é subdividido em segmentos bronquiopulmonares, que constituem unidades pulmonares completas, consideradas autônomas sob o ponto de vista anatômico, pois cada segmento é suprido por seu brônquio, artéria e veia segmentar. PLEURAS: Cada pulmão é envolvido por duas membranas (finas e brilhantes) denominadas de pleura. A camada externa é aderida à parede da cavidade torácica (ou parede costal) e ao diafragma, e é denominada Pleura Parietal. A camada interna, a Pleura Visceral reveste os próprios pulmões (adere-se intimamente à superfície do pulmão e penetra nas fissuras entre os lobos). Entre as pleuras visceral e parietal encontra-se um pequeno espaço, a cavidade pleural, que contém pequena quantidade de líquido lubrificante. Esse líquido reduz o atrito entre as pleuras, permitindo o deslizamento de uma sobre a outra, durante a respiração. INSPIRAÇÃO E EXPIRAÇÃO Inspiração: Para ocorrer a inspiração, os músculos intercostais e o diafragma se contraem, fazendo assim o pulmão se expandir e a pressão dentro dele ficar menor do que a pressão de fora. Expiração: Na expiração, os músculos intercostais e o diafragma se relaxam e assim o pulmão se contrai fazendo aumentar a pressão dentro dele. O ar então sai para o ambiente (que passa a ter uma pressão menor que o pulmão). Principais Músculos da Respiração: diafragma, intercostais externos e intercostais internos. Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
  • 8. 7 MECÂNICA RESPIRATÓRIA A freqüência respiratória média é de 12 a 16 movimentos respiratórios por minuto e compreende a inspiração, com a entrada do ar e a expiração, a sua saída. O volume médio de ar em cada movimento respiratório gira em torno de 500 ml. Durante a inspiração, o ar penetra pelas vias aéreas até chegar ao alvéolos pulmonares, onde em contato com os capilares sangüíneos provenientes da artéria pulmonar, são realizadas as trocas gasosas ou hematose. Em nosso organismo, em situação normal, a entrada do ar submetido à pressão atmosférica é feita através da pressão negativa no interior do tórax, tornando possível a entrada do ar pela diferença de pressões com o meio ambiente. Para tornar a pressão negativa no interior do tórax, principalmente na inspiração, a caixa torácica deve ser ampliada em seus três eixos: longitudinal, sagital e transversal, promovendo assim uma pressão aspirativa. O aumento do eixo ou diâmetro longitudinal ou súpero-inferior da cavidade torácica é determinado pela contração do músculo diafragma, que devido a posição especial de seu centro tendíneo, abaixa suas cúpulas em direção ao abdome. É o movimento predominante no sexo masculino (respiração abdominal). O aumento do eixo ou diâmetro sagital ou ântero-posterior da cavidade torácica, é determinado pelo movimento das costelas em torno de um eixo transversal, que passa pelo centro das articulações costotransversárias e costovertebrais em ambos os lados, principalmente do segundo ao sexto par de costelas. Em conseqüência deste movimento, ocorre a elevação das extremidades anteriores das costelas que levantam e anteriorizam o esterno, determinando assim, o aumento do diâmetro sagital da cavidade torácica. Esse movimento é denominado "braço de bomba", pela semelhança com o movimento das alavancas que puxavam água. É o movimento predominante no sexo feminino (respiração torácica). Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
  • 9. 8 O aumento do eixo ou diâmetro transversal ou látero-lateral da cavidade torácica, é determinado pelo movimento das costelas em torno de um eixo oblíquo, que passa pelo centro das articulações costotransversárias e costovertebrais em ambos os lados, principalmente do sétimo ao décimo par de costelas. Em conseqüência deste movimento, ocorre a elevação dos corpos das costelas, determinando assim, o aumento do diâmetro transversal da cavidade torácica. Esse movimento é denominado "alça de balde", pela semelhança com levantamento da alça de um balde. As paredes da cavidade torácica dilatadas e o músculo diafragma abaixado, levam consigo a pleura parietal aderida às paredes e ao diafragma; a pleura visceral acompanha a pleura parietal a qual está aderida pela película de líquido pleural (experiência dos vidros planos com água), e como o pulmão está ligado `a pleura visceral, expande-se, tornando negativa a pressão em seu interior, permitindo a entrada do ar. A expiração poderia até dispensar os músculos expiratórios, uma vez que atingido o ápice da inspiração, o pulmão normalmente tenderia a voltar à sua situação anterior pela sua elasticidade. Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
  • 10. 9 Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
  • 11. 10 Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
  • 12. 11 Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
  • 13. 12 Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
  • 14. 13 Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
  • 15. 14 Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
  • 16. 15 Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
  • 17. 16 Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
  • 18. 17 Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
  • 19. 18 Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
  • 20. 19 ROTEIRO - SISTEMA RESPIRATÓRIO NARIZ  Porções – ápice, dorso e raiz  Ossos nasais  Cartilagem lateral  Septo nasal – partes óssea, cartilagínea e membranácea.  Narinas  Vestíbulo nasal  Região respiratória e região olfatória  Concha nasal superior  Meato nasal superior  Concha nasal média  Meato nasal médio  Concha nasal inferior  Meato nasal inferior SEIOS PARANASAIS  Seio frontal  Seio maxilar  Seio esfenoidal FARINGE  Nasofaringe  Orofaringe  Laringofaringe  Tonsila faríngea LARINGE  Cartilagem tireóidea  Lâminas direita e esquerda  Incisura tireóidea superior  Lâmina da cartilagem cricóidea Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
  • 21. 20  Cartilagem epiglótica  Prega vocal  Glote e rima da glote TRAQUÉIA  Porções cervical e torácica  Cartilagens traqueais  Parede membranácea  Carina da traquéia BRÔNQUIOS  Brônquio principal direito  Brônquio lobar superior  Brônquio lobar médio  Brônquio lobar inferior  Brônquio principal esquerdo  Brônquio lobar superior  Brônquio lobar inferior PULMÃO  Pulmão direito e pulmão esquerdo  Base do pulmão  Ápice do pulmão  Face costal  Face mediastinal  Impressão cardíaca (pulmão esquerdo)  Face diafragmática  Hilo do pulmão  Lobo superior  Lobo médio do pulmão direito  Lobo inferior  Fissura oblíqua  Fissura horizontal do pulmão direito Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz
  • 22. 21 PLEURA  Pleura visceral  Pleura parietal  Mediastino Sistema Respiratório – Profª Ana Carolina Athayde Braz