Regulamento interno escola de futebol gus

2.623 visualizações

Publicada em

nada

Publicada em: Esportes
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.623
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.844
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
20
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Regulamento interno escola de futebol gus

  1. 1. GRUPO UNIÃO SPORT ESCOLA DE FUTEBOL GUS REGULAMENTO INTERNO Setembro 2015
  2. 2. INDICE 1. Introdução 3 2. Identificação da Escola de Futebol GUS 3 2.1. Logotipo da escola 3 3. Instalações 4 3.1. Utilização das instalações 4 4. Regime de funcionamento da Escola de Futebol GUS 5 4.1. Época, treinos e horários 5 4.2. Horários e procedimentos 6 5. Organização da Escola 7 5.1. Destinatários 7 5.2. Equipa técnica 8 6. Elementos da Escola de Futebol GUS 9 6.1. Disposições comuns 9 6.2. Praticantes 10 6.2.1. Direitos dos praticantes 10 6.2.2. Deveres dos praticantes 10 6.2.3. Normas de conduta dos praticantes 12 6.3. Normas de conduta dos treinadores 12 6.4. Normas de conduta dos pais e encarregados de educação 13 6.5. Disciplina 13 7. Regime de faltas 13 8. Reuniões/contactos com os pais e encarregados de educação 14 9. Seguro 14 10.Informações 15 11.Contactos da escola/clube 15 12.Casos omissos 15
  3. 3. Escola de Futebol GUS 4 1 - INTRODUÇÃO Serve este Regulamento Interno como instrumento de orientação definindo o regime de funcionamento da Escola de Futebol do Grupo União Sport (GUS) no seu conjunto de cada um dos seus elementos, das relações que entre eles se estabelecem sendo também o documento que define os direitos e deveres de cada um dos intervenientes da Escola de Futebol GUS. Aplica-se a todos os elementos da Escola/Clube a partir do momento que esta inicia as suas atividades, e a partir do momento que todos os seus intervenientes iniciam as suas funções. Pretende-se assim através deste Regulamento Interno ter um documento que oriente a ação de todos os intervenientes da Escola/Clube, ficando aberta a possibilidade de ajustamentos futuros, pois a operacionalidade de qualquer regulamento deve ser confirmada pela prática. 2 - IDENTIFICAÇÃO DA ESCOLA O GUS foi fundado em 17 de novembro de 1914, com registos de atividade no âmbito do futebol juvenil desde 1921, tendo ao longo das décadas alargado o ensino desta modalidade aos vários escalões etários. As designadas escolinhas (escalões de petizes e traquinas) tiveram o seu início na época desportiva de 2004/05. 2.1.- LOGOTIPO DA ESCOLA A Escola de Futebol GUS adotou como símbolo o emblema oficial do clube, estando a trabalhar, neste momento, no logotipo e respetiva mascote da escola. As cores representativas do clube são o preto e branco. O preto representa força, levada até ao heroísmo, e o branco lembra lealdade e festa.
  4. 4. Escola de Futebol GUS 5 3 - INSTALAÇÕES A Escola de Futebol GUS desenvolve a sua atividade no seu Estádio 1º de maio e nos espaços desportivos municipais, Parque Desportivo Municipal (sintético), Campo Municipal (ao lado das piscinas municipais descobertas) e Pavilhão Municipal (da Escola Básica 2,3 São João de Deus). 3.1.- UTILIZAÇÃO DOS ESPAÇOS O acesso aos campos de futebol é condicionado aos tempos efetivos de treino (horário do treino), contudo aconselha-se a chegada ao recinto com a antecedência necessária para a preparação do mesmo. Os praticantes só entram no campo de futebol após a autorização dos treinadores, devendo aguardar a sua chegada de forma disciplinada. Os pais e encarregados de educação poderão assistir aos treinos nas bancadas dos referidos espaços desportivos. 4 - REGIME DE FUNCIONAMENTO DA ESCOLA 4.1.- ÉPOCA, TREINOS E HORÁRIOS A Escola de Futebol GUS iniciou a sua atividade (treinos) a 3 1 d e a g o s t o d e 2 0 1 5 , terminando em finais de junho. Nas interrupções escolares pelo Natal, Carnaval e Páscoa a Escola de Futebol GUS dará continuidade ao seu trabalho, no entanto estará encerrada em dias posteriormente definidos, sendo todos os seus elementos serão informados através dos meios de comunicação do clube (telefone, mail, blog ou facebook). Nos feriados a escola não desenvolve as suas atividades, estando encerrada. Realizar-se-ão 2 ou 3 treinos semanais com a duração de uma hora ou hora e meia
  5. 5. Escola de Futebol GUS 6 dependendo do escalão, de acordo com o seguinte horário: Os jogos/atividades do campeonato distrital disputar-se-ão ao fim-de-semana, conforme calendário estabelecido pela Associação de Futebol de Évora (AFE). Se por razões de força maior, o(s) treinador(es) se virem impossibilitados de comparecer no treino à hora definida, a escola providenciará uma substituição do treinador em questão. Qualquer atraso/falta do treinador deverá ser sempre justificado e informado ao(à) Coordenador(a), e informada a secretária do clube e treinador(es) com que faz equipa técnica no escalão. Qualquer atraso do praticante deverá ser sempre justificado ao seu treinador/coordenadora. 4.1.- HORÁRIOS E PROCEDIMENTOS A secretaria estará aberta todos os dias a partir das 9:00H às 12.30h e das 14.00h às 18.00h.
  6. 6. Escola de Futebol GUS 7 A inscrição ou revalidação deve ser efetuada junto da secretaria preenchendo o impresso próprio para o efeito. Deverá apresentar os seguintes documentos: - Fotocópia do C.C./B.I./ Passaporte do atleta; - Fotocópia do C.C./B.I do Encarregado de Educação; - 1 foto tipo passe (se for a 1ª inscrição). - Inspeção médica (que deverá ser realizada no clube de acordo com o calendário que se segue, com um custo de 10€. Escalão Dia Hora Local Petizes 10 outubro 9-13h Estádio 1º de maio Traquinas 10 outubro 14-16h Estádio 1º de maio Benjamins A e B 4 outubro 9-13h Estádio 1º de maio Infantis A e B 4 outubro 14-16h Estádio 1º de maio As mensalidades deverão ser pagas, antecipadamente até ao dia 8 de cada mês. A taxa de inscrição/revalidação é de 5€ e a mensalidade está estabelecida em 15€ (no caso de não ser sócio do clube) e 10€ + 3€ de cota mensal de sócio (no caso de ser sócio do clube). Relativamente à escola de Guarda-redes, a taxa de inscrição é de 5€ e a mensalidade é de 10€ (no caso de não ser sócio do clube) e de 5€ + 3€ de cota mensal de sócio (no caso de ser sócio do clube). Para os atletas que já fazem parte dos escalões de formação do clube não se aplica este valor. 5 - ORGANIZAÇÃO DA ESCOLA 5.1. - DESTINATÁRIOS A Escola de Futebol GUS destina-se a todos os jovens do sexo masculino e feminino com
  7. 7. Escola de Futebol GUS 8 idades compreendidas entre os 4 e os 18 anos, a saber: - Petizes – nascidos em 2009/10/11 - Traquinas – nascidos em 2007/08 - Benjamins B– nascidos em 2006 - Benjamins A – nascidos em 2005 - Infantis B – nascidos em 2004 - Infantis A – nascidos em 2003 - Iniciados – nascidos em 2001/02 - Juvenis – nascidos em 1999/2000 - Juniores – nascidos em 1997/98 - Escola de Guarda-redes – todos os escalões 5.2. - EQUIPA TÉCNICA A equipa técnica da escola é composto pelos seguintes elementos, de acordo com o organograma abaixo ilustrado: - Dos coordenadores, um para os escalões de petizes, traquinas, benjamins e infantis (Liberata Borralho) e outro responsável pelos escalões de iniciados, juvenis e juniores (Francisco Martins). - Dois Treinadores por cada escalão e um treinador estagiário. - Cada escalão terá um diretor responsável que acompanhará a equipa ao longo da presente época (conforme organograma).
  8. 8. Escola de Futebol GUS 9 6 - ELEMENTOS DA ESCOLA 6.1.- DISPOSIÇÕES COMUNS Todos os elementos da Escola de Futebol GUS devem: a) Promover entre si um bom convívio, de modo a que no clube se viva um clima de harmonia e sã camaradagem; b) Colaborar ativa e empenhadamente para que a ação educativa e formativa seja de todos; c) Ser assíduos e pontuais no cumprimento dos horários; d) Zelar pela conservação do material de treino, dos campos , bem como de todo o que é propriedade do clube e, portanto, do interesse comum; e) Respeitar as regras de higiene quando permanecerem ou circularem nos espaços desportivos; Adotar atitudes e comportamentos dignos dentro do recinto desportivo;
  9. 9. Escola de Futebol GUS 10 f) Proceder com correção para com todos os elementos da escola; g) Cumprir e zelar pelo cumprimento do regulamento interno. 6.2.- PRATICANTES À inscrição do praticante na Escola de Futebol GUS correspondem direitos e deveres: 6.2.1. - DIREITOS DO PRATICANTE a) Usufruir de um ensino e de um treino de qualidade de forma a proporcionar a realização de aprendizagens bem sucedidas; b) Usufruir de um ambiente proporcionado pelos Treinadores que permita condições ótimas para o seu desenvolvimento físico, técnico, tático, psicológico, intelectual, moral, cultural e cívico, como também para a formação da sua personalidade; c) Ver reconhecido e valorizado o mérito, a dedicação, o esforço no treino e no desempenho escolar (notas) e ser estimulado nesse sentido; d) Ser assistido de forma pronta e adequada em caso de lesão manifestada no decorrer dos treinos. Tratado com respeito e correção por qualquer elemento da escola; e) Ver salvaguardada a sua segurança na escola e respeitada a sua integridade. 6.2.2. - DEVERES DO PRATICANTE a) Ser assíduo e pontual. Em relação à assiduidade, existirá um mapa de presenças aos treinos que será fundamental para possíveis escolhas dos praticantes em outras atividades da escola (jogos, convívios desportivos, estágios desportivos, campos de férias, etc.);
  10. 10. Escola de Futebol GUS 11 b) Seguir as orientações dos treinadores relativas ao seu processo de treino (ensino e aprendizagem); c) Tratar com respeito e correção qualquer elemento do clube e funcionários; d) Ser leal para com o seu Treinador e colegas; e) Respeitar as instruções dos Treinadores e outros elementos da escola; f) Respeitar as decisões e atitudes dos árbitros, adversários e de qualquer outro elemento presente no treino e/ou jogo; g) Contribuir para a harmonia da convivência no seio do clube; h) Respeitar a integridade física e moral de todos os elementos do clube; i) Zelar pela preservação, conservação e asseio das instalações bem como do material de treino fazendo uso correto dos mesmos; j) Respeitar a propriedade dos bens de todos os elementos do clube; k) Conhecer as normas de funcionamento da secretaria e do regulamento interno cumprindo-as integralmente; l) Fazer-se acompanhar sempre do seguinte material: . Fato de treino; . T-shirt; . Calções; . Meias; . Caneleiras; . Botas de futebol (de acordo com o piso); . Uma peça de vestuário mais quente para vestir logo a seguir ao treino (blusão/camisola,etc.); . Cartão de cidadão (nos jogos) m) Respeitar os prazos estipulados pelo clube para efetuar a inscrição e pagamento da mensalidade (até dia 8 de cada mês);
  11. 11. Escola de Futebol GUS 10 6.2.3. – NORMAS DE CONDUTA DOS PRATICANTES - Respeitar Treinadores, Colegas, Adversários, Árbitros e funcionários; - Ser pontual e assíduo; - Trazer sempre o equipamento definido para os treinos e jogos; - Participar e jogar, de acordo com as regras e o espírito do jogo; - Cooperar e colaborar com os Treinadores e Colegas em todos os exercícios / os jogos; - Dar mais importância à prestação e não aos resultados; - Ter sempre uma atitude positiva e encorajar os colegas para fazerem o mesmo; - Cumprir todas as normas definidas no Regulamento Interno; - Nas competições externas, durante as viagens, deves evidenciar um comportamento digno da tua condição enquanto atleta deste Clube, zelando pela integridade dos transportes que utilizam. 6.3. – NORMAS DE CONDUTA DOS TREINADORES - Respeitar todos os Praticantes e Pais; - Planear e orientar todas as sessões de treino de acordo com os objetivos previamente definidos; - Ensinar os conteúdos através de atividades seguras e adequadas às necessidades e características dos praticantes; - Valorizar fundamentalmente o esforço e o progresso na aprendizagem; - Ensinar e desenvolver nos praticantes as regras de jogo, espírito de fair-play e comportamento desportivo apropriado; - Proporcionar às crianças a alegria e o prazer do jogo, promovendo o gosto e o hábito pela prática desportiva; - Garantir que os praticantes se divirtam e se desenvolvam enquanto jogadores de Futebol e pessoas; - Não utilizar e não permitir que seja utilizada linguagem abusiva; - Zelar pelo cumprimento das normas definidas no regulamento interno.
  12. 12. Escola de Futebol GUS 11 6.4. – NORMAS DE CONDUTA DOS PAIS E ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO - Seja o principal fã do seu filho; - Respeite os Treinadores, os outros Pais e todos os Praticantes; - Após os treinos, fale com o seu filho sobre os aspetos positivos e negativos da sua prestação, enfatizado os positivos; - Ajude o seu filho a centrar-se na prestação e não no resultado; - Não entre no relvado durante a sessão de Treino; - Apoie o seu filho, mas não lhe dê indicações (deixe isso a cargo dos Treinadores); - Não esqueça que o jogo é para as crianças e não para a glória dos Pais; 6.5.- DISCIPLINA A violação pelo praticante de alguns deveres e normas de conduta previstos no regulamento interno em termos que se revelem perturbadores do funcionamento normal da escola (treinos/jogos), constitui infração disciplinar a qual pode levar à aplicação de medidas disciplinares (advertência, ordem de saída do treino/jogo, repreensão e suspensão do clube). A violação pelos pais de algumas das normas de conduta previstos no regulamento interno em termos que se revelem perturbadores do normal funcionamento da escola (treinos/jogos), constitui infração às normas pelo que o treinador e o(a) coordenador(a) devem dialogar com os pais no sentido de haver respeito e cumprimento pelas normas de conduta. 7. - REGIME DE FALTAS É através de uma prática desportiva regular e sistemática que o praticante pode elevar a sua qualidade e melhorar num processo adequado de formação desportiva, provocando, assim, desenvolvimento a nível motor, cognitivo e sócio-afetivo. Para que isso aconteça, é necessário e indispensável que o praticante seja responsável e assíduo. Assim sendo, o atleta ou encarregado de educação deve justificar as suas faltas e de preferência com a antecedência possível. Em caso de 50% de faltas injustificadas, o atleta não deverá ser convocado para o jogo. Um atleta que falte injustificadamente a um jogo, não
  13. 13. Escola de Futebol GUS 12 será convocado para o próximo. 8.- REUNIÕES / CONTATOS COM OS PAIS/ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO - No início de cada época desportiva haverá uma reunião, por escalão ou escalões (até final do mês de setembro) entre o coordenador/diretor, os treinadores e os pais dos praticantes com o intuito de abordar a época desportiva, estabelecer e planear todo o trabalho futuro. - No final de cada etapa o treinador principal de cada escalão realizará uma ficha de informação (ficha de avaliação) de cada praticante, sendo um meio de fornecer informações aos praticantes e aos respetivos pais sobre o comportamento e o aproveitamento do praticante na escola. - O contacto com os pais e encarregados de educação é de vital importância para facilitar o trabalho dos treinadores na formação do jovem futebolista. Assim, sempre que os pais quiserem obter informações dos seus filhos, podem fazê-lo com o respetivo Treinador ou ainda com o(a) coordenador(a). - Poderão estabelecer-se reuniões periódicas a nível geral/grupo, como também a nível individual. Ficará ao critério de cada treinador o estabelecimento das datas propícias a essas mesmas reuniões e as suas formas de contacto (pessoal, telefone, carta, e- mail). 9.- SEGURO - A Escola de Futebol GUS coloca à disposição dos praticantes os meios necessários à prevenção e proteção em caso de acidente/lesão. - O seguro desportivo traduz-se num mecanismo de proteção económico-financeira destinada a cobrir alguns riscos inerentes aos danos resultantes do acidente/lesão desportiva. Assim, na eventualidade de surgir no treino/jogo algum acidente/lesão, os praticantes do nosso clube estão assegurados pela companhia de seguros inerente à inscrição do atleta na Associação de Futebol de Évora.
  14. 14. Escola de Futebol GUS 13 10.– INFORMAÇÕES - Os alunos terão à sua disposição balneários onde poderão colocar todos os seus pertences. - Os alunos não devem levar para os treinos/jogos, objetos de valor. Tudo o que for perdido ou estragado será da inteira responsabilidade dos pais/praticantes. - Em caso de lesão (acidente) o clube contacta a família e se for necessário por impossibilidade dos pais, levará o praticante para o local mais adequado (hospital, consultório médico/massagista). - É proibido treinar noutros clubes, participar em jogos e torneios, sem autorização do Grupo União Sport. - Os direitos de imagem do atleta podem ser utilizados pelo clube para efeitos de venda de produtos (merchandising e publicidade), assim como em ações de promoção e divulgação do clube e das suas atividades (redes sociais e blog do clube, imprensa e rádio, etc.). 11- CONTACTOS Carreira de São Francisco, Apartado 64 7050- Montemor-o-Novo Contribuinte nº 500131198 Telefones: 266 892 133/967 268 678/967 268 665 E-mail: grupouniaosport@sapo.pt Blog: http://uniao-montemor.blogspot.pt/ 12 – CASOS OMISSOS A Escola de futebol GUS reserva-se ao direito de decidir os casos omissos, após
  15. 15. Escola de Futebol GUS 14 auscultação dos intervenientes e com o bom senso adequado.

×