SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 24
Baixar para ler offline
ECO-CONSCIÊNCIA:QUEIMADAS E SUAS IMPLICAÇÕES NO AQUECIMENTO GLOBAL
APRESENTAÇÃO:Este trabalho faz parte das exigências da disciplina Tecnologias Educacionais para o Ensino de Biologia e Ciências (TECBIO), do Curso de Licenciatura em Ciências  Biológicas, Consórcio CEDERJ.
DEFINIÇÃO:Queimada é uma prática primitiva da agricultura, destinada essencialmente à limpeza do terreno para o cultivo de plantações ou formação de pastagens, com uso de fogo de forma controlada.
	Segundo pesquisas científicas recentes, o efeito do fogo nas mudanças climáticas globais é mais profundo do que se acreditava. 	Maiores informações: http://ambienteacreano.blogspot.com/2009/04/queimadas-e-o-aquecimento-global.html 	Estimativas apontam que as queimadas ligadas ao desflorestamento são responsáveis por cerca de 20% do aquecimento global causado por ação do homem.
O fogo em florestas contribui para o efeito estufa devido a emissão de dióxido de carbono (CO2), monóxido de carbono (CO) e óxido de nitrogênio (N2O).
	O aumento do efeito estufa traz mudanças climáticas e a ocorrência de secas prolongadas em áreas de floresta tropical, facilitando assim a dispersão de focos de incêndio.
Mesmo proibida, anualmente cresce a ocorrência de queimadas em áreas nativas do território brasileiro. A Amazônia vem sofrendo com esta prática. A principal fonte de queimadas nesta floresta é a ação de fazendeiros, que após derrubarem centenas de árvores queimam o local para plantio agrícola. Fontes para consulta sobre o assunto:  http://007blog.net/queimadas-na-amazonia/ http://www.portalodm.com.br/pesquisa-alerta-para-a-influencia-das-queimadas-no-clima--n--94.html
ALGUMAS CONSEQUÊNCIAS QUE A PRÁTICA DE QUEIMADAS TRAZ PARA A SOCIEDADE: ,[object Object]
 Incêndio em residências;
 Poluição do ar;
 Danos na rede elétrica;
 Desequilíbrio ecológico e destruição do habitat de diversas espécies animais;
 Problemas respiratórios;
 Destruição do meio ambiente;
 Favorecimento do aquecimento global.,[object Object]
 Não jogar pontas de cigarro em qualquer lugar;
Não colocar fogo em terrenos e lixos;
 Acondicionar o lixo em sacos plásticos, colocando-os em locais adequados;
 Não soltar balões;
 Utilizar terrenos baldios para plantio de hortas comunitárias.,[object Object]
AQUECIMENTO GLOBAL: A maior parte do aumento de temperatura observado foi causada por concentrações crescentes de gases do efeito estufa, como resultado de atividades humanas como a queima de combustíveis fósseis e a desflorestação.
Os países desenvolvidos são os principais emissores de dióxido de carbono na atmosfera, mas em alguns países em desenvolvimento é também grande a quantidade de emissão de dióxido de carbono por mudanças no uso do solo. Recomendamos um vídeo interessantíssimo que aborda os efeitos da ação antropogênica no aquecimento global: http://www.hiperescopio.com.br/imagens/mag/versao_separada/06_mudancas_climaticas_antropogenicas/06_mudancas_climaticas_antropogenicas.html
EVIDÊNCIAS DO AQUECIMENTO GLOBAL: O monte Kilimanjaro, na África, em 1970.  O mesmo ponto do Kilimanjaro 30 anos depois.
EVIDÊNCIAS DO AQUECIMENTO GLOBAL: Vista panorâmica da região montanhosa do Alaska em 1941. Em 2004 o mesmo ponto do Alaska apresenta uma paisagem muito diferente: o piso de gelo transformou-se em lago.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (18)

Feira de ciências queimadas
Feira de ciências   queimadasFeira de ciências   queimadas
Feira de ciências queimadas
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
PROBLEMAS AMBIENTAIS
PROBLEMAS AMBIENTAISPROBLEMAS AMBIENTAIS
PROBLEMAS AMBIENTAIS
 
Queimadas 1 B
Queimadas 1 BQueimadas 1 B
Queimadas 1 B
 
Queimadas: causas, danos e prevenção
Queimadas: causas, danos e prevençãoQueimadas: causas, danos e prevenção
Queimadas: causas, danos e prevenção
 
Efeito Estufa
Efeito EstufaEfeito Estufa
Efeito Estufa
 
El Cambioclimatico En Lap
El Cambioclimatico En LapEl Cambioclimatico En Lap
El Cambioclimatico En Lap
 
Efeito estufa
Efeito estufaEfeito estufa
Efeito estufa
 
Efeito estufa
Efeito estufaEfeito estufa
Efeito estufa
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
Ppt aquecimento global
Ppt aquecimento globalPpt aquecimento global
Ppt aquecimento global
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
Trabalho florestas
Trabalho florestasTrabalho florestas
Trabalho florestas
 
04 aquecimento global 3001
04 aquecimento global 300104 aquecimento global 3001
04 aquecimento global 3001
 
Atividades aquecimento global e efeito estufa (2)
Atividades aquecimento global e efeito estufa (2)Atividades aquecimento global e efeito estufa (2)
Atividades aquecimento global e efeito estufa (2)
 
Aquecimento global & efeito estufa
Aquecimento global & efeito estufaAquecimento global & efeito estufa
Aquecimento global & efeito estufa
 
Causas e consequências do aquecimento global!!
Causas e consequências do aquecimento global!!Causas e consequências do aquecimento global!!
Causas e consequências do aquecimento global!!
 

Semelhante a ECO-CONSCIÊNCIA: QUEIMADAS E SUAS IMPLICAÇÕES NO AQUECIMENTO GLOBAL

As AlteraçõEs ClimáTicas 1
As AlteraçõEs ClimáTicas 1As AlteraçõEs ClimáTicas 1
As AlteraçõEs ClimáTicas 1guest13903fa1
 
Consequências das alterações climáticas a nível mundial
Consequências das alterações climáticas a nível mundialConsequências das alterações climáticas a nível mundial
Consequências das alterações climáticas a nível mundialAna Soares
 
Consequências das alterações climáticas a nível mundial
Consequências das alterações climáticas a nível mundialConsequências das alterações climáticas a nível mundial
Consequências das alterações climáticas a nível mundialAna Soares
 
Campanha da Fraternidade 2011
Campanha da Fraternidade 2011Campanha da Fraternidade 2011
Campanha da Fraternidade 2011marquione ban
 
AQUECIMENTO GLOBAL: uma visão superficial - Causas antropogênicas
AQUECIMENTO GLOBAL: uma visão superficial - Causas antropogênicasAQUECIMENTO GLOBAL: uma visão superficial - Causas antropogênicas
AQUECIMENTO GLOBAL: uma visão superficial - Causas antropogênicasVictor Said
 
Projeto Meio Ambiente - Prof. Rachel e Geordano
Projeto Meio Ambiente - Prof. Rachel e GeordanoProjeto Meio Ambiente - Prof. Rachel e Geordano
Projeto Meio Ambiente - Prof. Rachel e Geordanoste.rosa
 
Aquecimento global duda
Aquecimento global dudaAquecimento global duda
Aquecimento global dudaemefguerreiro
 
4 efeito estufa e aquecimento global
4   efeito estufa e aquecimento global4   efeito estufa e aquecimento global
4 efeito estufa e aquecimento globalelydef
 
Aquecimento Global - Vestibular e Enem 2013
Aquecimento Global - Vestibular e Enem 2013Aquecimento Global - Vestibular e Enem 2013
Aquecimento Global - Vestibular e Enem 2013Silvio Araujo de Sousa
 
AQUECIMENTO-GLOBAL-8dsbfbfass,bfjfbsadsmfbjsbf,sd
AQUECIMENTO-GLOBAL-8dsbfbfass,bfjfbsadsmfbjsbf,sdAQUECIMENTO-GLOBAL-8dsbfbfass,bfjfbsadsmfbjsbf,sd
AQUECIMENTO-GLOBAL-8dsbfbfass,bfjfbsadsmfbjsbf,sdPamelladesousa
 
Campanha da fraternidade 2011
Campanha da fraternidade    2011Campanha da fraternidade    2011
Campanha da fraternidade 2011Bernadetecebs .
 
ESTRATÉGIAS PARA LIDAR COM AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS GLOBAIS.pdf
ESTRATÉGIAS PARA LIDAR COM AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS GLOBAIS.pdfESTRATÉGIAS PARA LIDAR COM AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS GLOBAIS.pdf
ESTRATÉGIAS PARA LIDAR COM AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS GLOBAIS.pdfFaga1939
 
Aquecimento global 3
Aquecimento global 3Aquecimento global 3
Aquecimento global 3Daris Santos
 
Campanha da Fraternidade 2011
Campanha da Fraternidade 2011Campanha da Fraternidade 2011
Campanha da Fraternidade 2011FradesEstudantes
 

Semelhante a ECO-CONSCIÊNCIA: QUEIMADAS E SUAS IMPLICAÇÕES NO AQUECIMENTO GLOBAL (20)

As AlteraçõEs ClimáTicas 1
As AlteraçõEs ClimáTicas 1As AlteraçõEs ClimáTicas 1
As AlteraçõEs ClimáTicas 1
 
Consequências das alterações climáticas a nível mundial
Consequências das alterações climáticas a nível mundialConsequências das alterações climáticas a nível mundial
Consequências das alterações climáticas a nível mundial
 
Consequências das alterações climáticas a nível mundial
Consequências das alterações climáticas a nível mundialConsequências das alterações climáticas a nível mundial
Consequências das alterações climáticas a nível mundial
 
Campanha da Fraternidade 2011
Campanha da Fraternidade 2011Campanha da Fraternidade 2011
Campanha da Fraternidade 2011
 
AQUECIMENTO GLOBAL: uma visão superficial - Causas antropogênicas
AQUECIMENTO GLOBAL: uma visão superficial - Causas antropogênicasAQUECIMENTO GLOBAL: uma visão superficial - Causas antropogênicas
AQUECIMENTO GLOBAL: uma visão superficial - Causas antropogênicas
 
Projeto Meio Ambiente - Prof. Rachel e Geordano
Projeto Meio Ambiente - Prof. Rachel e GeordanoProjeto Meio Ambiente - Prof. Rachel e Geordano
Projeto Meio Ambiente - Prof. Rachel e Geordano
 
Aquecimento global duda
Aquecimento global dudaAquecimento global duda
Aquecimento global duda
 
Trabalho de geografia
Trabalho de geografiaTrabalho de geografia
Trabalho de geografia
 
Catarina B E Gabriela
Catarina B E GabrielaCatarina B E Gabriela
Catarina B E Gabriela
 
Aquecimento global 2º A
Aquecimento global 2º AAquecimento global 2º A
Aquecimento global 2º A
 
Aquecimento Global - Keydian Teixeira
Aquecimento Global - Keydian TeixeiraAquecimento Global - Keydian Teixeira
Aquecimento Global - Keydian Teixeira
 
4 efeito estufa e aquecimento global
4   efeito estufa e aquecimento global4   efeito estufa e aquecimento global
4 efeito estufa e aquecimento global
 
Aquecimento Global - Vestibular e Enem 2013
Aquecimento Global - Vestibular e Enem 2013Aquecimento Global - Vestibular e Enem 2013
Aquecimento Global - Vestibular e Enem 2013
 
AQUECIMENTO-GLOBAL-8dsbfbfass,bfjfbsadsmfbjsbf,sd
AQUECIMENTO-GLOBAL-8dsbfbfass,bfjfbsadsmfbjsbf,sdAQUECIMENTO-GLOBAL-8dsbfbfass,bfjfbsadsmfbjsbf,sd
AQUECIMENTO-GLOBAL-8dsbfbfass,bfjfbsadsmfbjsbf,sd
 
Campanha da fraternidade 2011
Campanha da fraternidade    2011Campanha da fraternidade    2011
Campanha da fraternidade 2011
 
ESTRATÉGIAS PARA LIDAR COM AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS GLOBAIS.pdf
ESTRATÉGIAS PARA LIDAR COM AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS GLOBAIS.pdfESTRATÉGIAS PARA LIDAR COM AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS GLOBAIS.pdf
ESTRATÉGIAS PARA LIDAR COM AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS GLOBAIS.pdf
 
ApresentaçãO1
ApresentaçãO1ApresentaçãO1
ApresentaçãO1
 
Aquecimento global 3
Aquecimento global 3Aquecimento global 3
Aquecimento global 3
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
Campanha da Fraternidade 2011
Campanha da Fraternidade 2011Campanha da Fraternidade 2011
Campanha da Fraternidade 2011
 

Último

Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzAlexandrePereira818171
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 

Último (20)

Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 

ECO-CONSCIÊNCIA: QUEIMADAS E SUAS IMPLICAÇÕES NO AQUECIMENTO GLOBAL

  • 1. ECO-CONSCIÊNCIA:QUEIMADAS E SUAS IMPLICAÇÕES NO AQUECIMENTO GLOBAL
  • 2. APRESENTAÇÃO:Este trabalho faz parte das exigências da disciplina Tecnologias Educacionais para o Ensino de Biologia e Ciências (TECBIO), do Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas, Consórcio CEDERJ.
  • 3. DEFINIÇÃO:Queimada é uma prática primitiva da agricultura, destinada essencialmente à limpeza do terreno para o cultivo de plantações ou formação de pastagens, com uso de fogo de forma controlada.
  • 4. Segundo pesquisas científicas recentes, o efeito do fogo nas mudanças climáticas globais é mais profundo do que se acreditava. Maiores informações: http://ambienteacreano.blogspot.com/2009/04/queimadas-e-o-aquecimento-global.html Estimativas apontam que as queimadas ligadas ao desflorestamento são responsáveis por cerca de 20% do aquecimento global causado por ação do homem.
  • 5. O fogo em florestas contribui para o efeito estufa devido a emissão de dióxido de carbono (CO2), monóxido de carbono (CO) e óxido de nitrogênio (N2O).
  • 6. O aumento do efeito estufa traz mudanças climáticas e a ocorrência de secas prolongadas em áreas de floresta tropical, facilitando assim a dispersão de focos de incêndio.
  • 7. Mesmo proibida, anualmente cresce a ocorrência de queimadas em áreas nativas do território brasileiro. A Amazônia vem sofrendo com esta prática. A principal fonte de queimadas nesta floresta é a ação de fazendeiros, que após derrubarem centenas de árvores queimam o local para plantio agrícola. Fontes para consulta sobre o assunto: http://007blog.net/queimadas-na-amazonia/ http://www.portalodm.com.br/pesquisa-alerta-para-a-influencia-das-queimadas-no-clima--n--94.html
  • 8.
  • 9. Incêndio em residências;
  • 11. Danos na rede elétrica;
  • 12. Desequilíbrio ecológico e destruição do habitat de diversas espécies animais;
  • 14. Destruição do meio ambiente;
  • 15.
  • 16. Não jogar pontas de cigarro em qualquer lugar;
  • 17. Não colocar fogo em terrenos e lixos;
  • 18. Acondicionar o lixo em sacos plásticos, colocando-os em locais adequados;
  • 19. Não soltar balões;
  • 20.
  • 21. AQUECIMENTO GLOBAL: A maior parte do aumento de temperatura observado foi causada por concentrações crescentes de gases do efeito estufa, como resultado de atividades humanas como a queima de combustíveis fósseis e a desflorestação.
  • 22. Os países desenvolvidos são os principais emissores de dióxido de carbono na atmosfera, mas em alguns países em desenvolvimento é também grande a quantidade de emissão de dióxido de carbono por mudanças no uso do solo. Recomendamos um vídeo interessantíssimo que aborda os efeitos da ação antropogênica no aquecimento global: http://www.hiperescopio.com.br/imagens/mag/versao_separada/06_mudancas_climaticas_antropogenicas/06_mudancas_climaticas_antropogenicas.html
  • 23. EVIDÊNCIAS DO AQUECIMENTO GLOBAL: O monte Kilimanjaro, na África, em 1970. O mesmo ponto do Kilimanjaro 30 anos depois.
  • 24. EVIDÊNCIAS DO AQUECIMENTO GLOBAL: Vista panorâmica da região montanhosa do Alaska em 1941. Em 2004 o mesmo ponto do Alaska apresenta uma paisagem muito diferente: o piso de gelo transformou-se em lago.
  • 25. EVIDÊNCIAS DO AQUECIMENTO GLOBAL: Outras evidências como estas apresentadas nos slides anteriores podem ser encontradas no endereço: http://veja.abril.com.br/idade/exclusivo/aquecimento_global/galeria.html Uma outra maneira bem didática e que ilustra muito bem estes impactos do aquecimento global em nosso Planeta, de um modo geral, pode ser visualizado através do site: http://www.hiperescopio.com.br/imagens/mag/versao_separada/07_observacoes_do_aquecimento_global/07_observacoes_do_aquecimento_global.html Basta acessar este endereço e movimentar o globo terrestre, passando o mouse sobre ele para visualizar as provas que confirmam as mudanças severas no padrão climático da Terra.
  • 26. ATIVIDADE Para descontrair um pouco, ao lado propomos uma atividade de cruzadinha, referente ao assunto abordado neste trabalho.
  • 28. Maiores informações sobre queimadas e aquecimento global podem ser obtidas nos seguintes endereços: http://www.suapesquisa.com/geografia/aquecimento_global.htm http://opiniaoenoticia.com.br/vida/meio-ambiente/queimadas-estao-entre-os-maiores-causadores-do-aquecimento-global/ http://g1.globo.com/Noticias/Ciencia/0,,MUL390877-5603,00-COMBINACAO+DE+AQUECIMENTO+GLOBAL+COM+QUEIMADAS+E+MAIOR+AMEACA+A+AMAZONIA.html http://www.floresta.ufpr.br/~lpf/efeitoestufa.html http://www.ufrrj.br/institutos/it/de/acidentes/queimada.htmproblemas causados por queimadas
  • 29. Recomendamos ainda alguns vídeos referentes aos temas abordados neste trabalho: http://www.youtube.com/watch?v=dpvswoSGl3Q (Autoria de nosso grupo de trabalho) http://www.youtube.com/watch?v=Bm0KJeS3miY http://www.youtube.com/watch?v=55VETQ2lasU&feature=related http://www.youtube.com/watch?v=kMUWxu7zhkI&feature=related http://www.youtube.com/watch?v=uqMhvNPU0-Y http://www.youtube.com/watch?v=U8pvnY0CG1U&feature=related
  • 30. CONSIDERAÇÕES FINAIS Esperamos com este produto educacional, propiciar aos alunos e ao público em geral, uma oportunidade de conhecer, refletir e buscar mecanismos outros que auxiliem os usuários a estabelecerem uma nova relação para com o nosso planeta, onde, de meros espectadores, passemos a agentes da preservação e da conservação do nosso planeta, de forma que possamos educar e sensibilizar a todos que: “somos parte deste planeta e não donos”.
  • 31.
  • 32. Geyves M. Vieira – Itaocara/R.J.
  • 33. Maura M. Freitas – Macaé/R.J.
  • 34. Ana Carolina M. E. S. Pereira – Angra dos Reis/R.J.
  • 35. Maria das Graças C. Lima – Três Rios/R.J.
  • 36.
  • 37.
  • 38. FIM