SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 6
Baixar para ler offline
VICTOR SAID DOS SANTOS SOUSA




AQUECIMENTO GLOBAL: HIPÓTESE ANTROPOGÊNICA




                 Salvador

                   2012
1. INTRODUÇÃO

      O aquecimento global é um fenômeno climático que ocorre de forma natural
em nosso planeta, este ocasiona o aumento da temperatura nos oceanos e nas
camadas mais baixas da atmosfera, levando assim a um aumento superficial da
temperatura do planeta. Oaquecimento global é um fenômenoque caracteriza-se
pela retenção parcial do calor emitido pelo Sol por meio dos gases que compõem a
atmosfera, em especial os gases estufa. Semo aquecimento global não haveria vida
na Terra. Este fenômeno é responsável, através do efeito estufa, por gerar
condições climáticas favoráveis à vida e a evolução desta.Porém para falar sobre o
aquecimento global na proporção atualé indispensáveldo fenômeno que o origina, o
Efeito Estufa e de duas hipóteses que buscam justificar a existência do aquecimento
global nas proporções atuais, são elas: a hipótese Natural e a hipótese
Antropogênica.Sendo que, nesta pesquisa serão retratados argumentos para
justificar o aquecimento global como uma consequência da ação antropogênica.

     2. O EFEITO ESTUFA

      O Efeito Estufa é um fenômeno natural que ocorre na Terra desde a
existência da atmosfera. Tal fenômeno é responsável por manter a temperatura do
planeta favorável à existência da vida e não apenas isto, o efeito estufa também
impede que o planeta tivesse como temperatura ambiente -18ºC, o que impediria,
quase em sua totalidade, a existência da vida e da diversidade desta. Este
fenômeno, como o nome já diz, tem o funcionamento similar ao de uma estufa, para
uma melhor compreensão faz-se a seguinte analogia:

      Os gases estufas (dióxido de carbono (CO2), óxido nitroso (N2O), metano
(CH4), cloro-fluor-carboneto (CFC)) são como o teto e paredes vidradas da estufa,
os raios solares executam a mesma função que em uma estufa normal, são
responsáveis pelo aquecimento da estufa, neste caso as ondas curtas irão aquecer
o chão, enquanto uma parte destas ondas é absorvida e outra é refletida na forma
de ondas longas, porém essas ondas que foram refletidas irão ricochetear e serão
refletidas mais uma vez para o solo pelo “teto de gases estufas”, fazendo assim com
que a temperatura ambiente se eleve. Este fenômeno de absorção, reflexão e mais
uma vez absorção da radiação emitida pelo Sol caracteriza-se como sendo o efeito
estufa, caracterizado na Figura 1.




               Figura 1 – Efeito Estufa na Terra (Fonte: www.portaldotecnico.net)


      3. AQUECIMENTO GLOBAL: HIPÓTESE ANTROPOGÊNICA

      Segundo esta hipótese a intensificação deste fenômeno vem ocorrendo na
Terra desde o século XX. Cerca de 150 anos atrás havia iniciado as atividades que
iriam ampliar os efeitos do aquecimento global: as atividades industriais. A emissão
de gases estufa por meio das industriais é um dos principais causadores do
aquecimento global. Outro fator que leva ao consequente aumento da temperatura
do planeta são os desmatamentos e queimadas de florestas, afinal as florestas são
indispensáveis para manter o equilíbrio térmico e climático do planeta, a medida que
se desmatam florestas aumenta-se as temperaturas.Em 100 anos a temperatura
médiado planetaaumentou 0,8°, apesar deste valor ser aparentemente baixo, ele é o
suficiente para tornar inapta a evolução de diversas espécies de animais do planeta.
Mas como o aquecimento global e efeito estufa se relacionam? O
Aquecimento Global é uma consequência de uma ampla intensificação do efeito
estufa. Nos últimos 150 anos a emissão dos gases estufas vem se ampliando
significativamente e os meios de emissão cresceram de forma assustadora. Este
crescimento gerou um aumento na “espessura” deste teto protetor formado de gases
estufa, com uma camada mais densa e compacta de gases estufa o calor irradiado
acaba por fluir para o exterior com uma dificuldade ainda maior, pois quanto maior
for à concentração de gases estufa maior é a dificuldade e maior será a retenção e
reabsorção de energia pelo planeta.

      O que justifica o maior aumento do aquecimento global nos últimos 150 anos
são os seguintes fatores:

             Termelétrica: Estas são uma das principais vilãs do aquecimento
             global, correspondem a um total de 22% das emissões de gases
             poluentes. As termelétricas ocupam o primeiro lugar do ranking, pois a
             produção da eletricidade nestas é feita através da queima de
             combustíveis fósseis. Sustentar um país de grande porte como os
             Estados Unidos da América corresponde a queimadas com altíssimas
             liberações de gases estufa.
             Desmatamentos de Florestas: Florestas são um dos grandes heróis
             contra o aquecimento global, pois estas no processo de fotossíntese
             (assim como a grande totalidade das plantas) tem como ingrediente
             fundamental o CO2, à medida que têm-se mais árvores, maiores são os
             coeficientes de CO2 que são retirados da atmosfera, sendo que neste
             processo ainda há a liberação de O2, o que é um benéfico para os
             seres vivos. Sendo assim, o desmatamento acaba por impedir um
             recurso natural que efetua a manutenção da quantidade de CO2 seja
             impossibilitado de funcionar, fazendo com que os valores cresçam de
             forma descontrolada. Sendo os desmatamentos responsáveis por 18%
             das emissões de poluentes na atmosfera.
             Atividade Industrial: Com as revoluções industriais houve um grande
             aumento na emissão de gases poluentes, gases tóxicos e resíduos
             lançados pelas chaminés das fábricas, queima de resíduos industriais
             e domésticos em depósitos de lixo em especial do CO2, “pois sua
concentração vinha crescendo à uma taxa de 0,4% ao ano” (MOLION,
         2012), sendo que nos últimos 150 anos a concentração cresceu em
         35% (MOLION, 2012). Sendo a Industria responsável por 14% das
         emissões de gases estufa.
         Agricultura e Pecuária: A emissão de agrotóxicos, juntamente com a
         queima de matas, pastagens e lavouras correspondem a um índice
         assustador de 14%.
         Automóveis e Aviões: Liberam uma série de gases poluentes com a
         queima do petróleo e derivados. Se avaliado o percentual emitido por
         carros corresponde a 13% das emissões.
         Uso Comercial e Residencial de Combustíveis, Decomposição de
         Lixo e Refinarias: Juntos correspondem a 19% das emissões de
         gases poluentes. Todos os percentuais citados são representados na
         Figura 2, abaixo.




Figura 2 – Gráfico com o percentual de poluição emitido por meios de produção distintos.
REFERÊNCIAS

MOLION ,Luiz Carlos Baldicero. Aquecimento global: uma visão crítica. Revistas
Brasileira de Climatologia, Alagoas, 2008.

MOLION, L.C.B. A Amazônia e o clima da terra. Revista Ciência Hoje, v.8, n.48,
p.42-46, 1988.

MOLION, L.C.B. Variabilidade e forçantes climáticas, Anais do XIV Congresso
Brasileiro de Meteorologia, SBMET, 27 a 4 de dezembro de 2008, Florianópolis
(SC).

MOLION, L.C.B. Considerações sobre o aquecimento global antropogênico.
Instituto de Ciências Atmosféricas, Universidade Federal de Alagoas, Alagoas, 2012.

BELIENY,Djalma Silveira. Desvendando mistérios do mundo científico. Volume
1.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aquecimento Global
Aquecimento GlobalAquecimento Global
Aquecimento Globaldemar
 
Aquecimento global, poluição e efeito estufa
Aquecimento global, poluição e efeito estufaAquecimento global, poluição e efeito estufa
Aquecimento global, poluição e efeito estufaProfa Fabíola Química
 
O Aquecimento Global
O Aquecimento GlobalO Aquecimento Global
O Aquecimento GlobalMichele Pó
 
Mudanças climáticas e aquecimento global natural ou antrópico?
Mudanças climáticas e aquecimento global natural ou antrópico?Mudanças climáticas e aquecimento global natural ou antrópico?
Mudanças climáticas e aquecimento global natural ou antrópico?Flávio Pontes Paris
 
www.AulasParticulares.Info - Geografia - Efeito Estufa e Aquecimento Global
www.AulasParticulares.Info - Geografia -  Efeito Estufa  e Aquecimento Globalwww.AulasParticulares.Info - Geografia -  Efeito Estufa  e Aquecimento Global
www.AulasParticulares.Info - Geografia - Efeito Estufa e Aquecimento GlobalAulasParticularesInfo
 
Causas e consequências do aquecimento global!!
Causas e consequências do aquecimento global!!Causas e consequências do aquecimento global!!
Causas e consequências do aquecimento global!!mokuia
 
O que é aquecimento global
O que é aquecimento globalO que é aquecimento global
O que é aquecimento globalAnna Freire
 
Alterações Climáticas - Consequências do aquecimento Global Austrália e India
Alterações Climáticas - Consequências do aquecimento Global Austrália e IndiaAlterações Climáticas - Consequências do aquecimento Global Austrália e India
Alterações Climáticas - Consequências do aquecimento Global Austrália e IndiaAgostinho NSilva
 
Aquecimento global 9g
Aquecimento global 9gAquecimento global 9g
Aquecimento global 9gMayjö .
 
Aquecimento Global
Aquecimento GlobalAquecimento Global
Aquecimento Globalclaudialopes
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento globalLuan Furtado
 
Aquecimento Global
Aquecimento GlobalAquecimento Global
Aquecimento Globalguestb8ed3e
 
Aula 11 aquecimento global
Aula 11 aquecimento globalAula 11 aquecimento global
Aula 11 aquecimento globalJeysiane Nunes
 
O Aquecimento Global e o Efeito estufa
O Aquecimento Global e o Efeito estufaO Aquecimento Global e o Efeito estufa
O Aquecimento Global e o Efeito estufatiagofl
 
Aquecimento global ines 9.4
Aquecimento global ines 9.4Aquecimento global ines 9.4
Aquecimento global ines 9.4Mayjö .
 

Mais procurados (20)

Aquecimento Global
Aquecimento GlobalAquecimento Global
Aquecimento Global
 
Aquecimento global, poluição e efeito estufa
Aquecimento global, poluição e efeito estufaAquecimento global, poluição e efeito estufa
Aquecimento global, poluição e efeito estufa
 
AQUECIMENTO GLOBAL
AQUECIMENTO GLOBALAQUECIMENTO GLOBAL
AQUECIMENTO GLOBAL
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
O Aquecimento Global
O Aquecimento GlobalO Aquecimento Global
O Aquecimento Global
 
Mudanças climáticas e aquecimento global natural ou antrópico?
Mudanças climáticas e aquecimento global natural ou antrópico?Mudanças climáticas e aquecimento global natural ou antrópico?
Mudanças climáticas e aquecimento global natural ou antrópico?
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
www.AulasParticulares.Info - Geografia - Efeito Estufa e Aquecimento Global
www.AulasParticulares.Info - Geografia -  Efeito Estufa  e Aquecimento Globalwww.AulasParticulares.Info - Geografia -  Efeito Estufa  e Aquecimento Global
www.AulasParticulares.Info - Geografia - Efeito Estufa e Aquecimento Global
 
Causas e consequências do aquecimento global!!
Causas e consequências do aquecimento global!!Causas e consequências do aquecimento global!!
Causas e consequências do aquecimento global!!
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
Slides aquecimento global
Slides aquecimento global   Slides aquecimento global
Slides aquecimento global
 
O que é aquecimento global
O que é aquecimento globalO que é aquecimento global
O que é aquecimento global
 
Alterações Climáticas - Consequências do aquecimento Global Austrália e India
Alterações Climáticas - Consequências do aquecimento Global Austrália e IndiaAlterações Climáticas - Consequências do aquecimento Global Austrália e India
Alterações Climáticas - Consequências do aquecimento Global Austrália e India
 
Aquecimento global 9g
Aquecimento global 9gAquecimento global 9g
Aquecimento global 9g
 
Aquecimento Global
Aquecimento GlobalAquecimento Global
Aquecimento Global
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
Aquecimento Global
Aquecimento GlobalAquecimento Global
Aquecimento Global
 
Aula 11 aquecimento global
Aula 11 aquecimento globalAula 11 aquecimento global
Aula 11 aquecimento global
 
O Aquecimento Global e o Efeito estufa
O Aquecimento Global e o Efeito estufaO Aquecimento Global e o Efeito estufa
O Aquecimento Global e o Efeito estufa
 
Aquecimento global ines 9.4
Aquecimento global ines 9.4Aquecimento global ines 9.4
Aquecimento global ines 9.4
 

Semelhante a AQUECIMENTO GLOBAL: uma visão superficial - Causas antropogênicas

AlteraçõEs ClimáTicas 31
AlteraçõEs ClimáTicas 31AlteraçõEs ClimáTicas 31
AlteraçõEs ClimáTicas 31guestc4aaf2
 
Campanha da Fraternidade 2011
Campanha da Fraternidade 2011Campanha da Fraternidade 2011
Campanha da Fraternidade 2011FradesEstudantes
 
AQUECIMENTO GLOBAL E EFEITO ESTUFA CARACTERÍSTICAS
AQUECIMENTO GLOBAL E EFEITO ESTUFA CARACTERÍSTICASAQUECIMENTO GLOBAL E EFEITO ESTUFA CARACTERÍSTICAS
AQUECIMENTO GLOBAL E EFEITO ESTUFA CARACTERÍSTICASRyhSouza
 
As AlteraçõEs ClimáTicas 1
As AlteraçõEs ClimáTicas 1As AlteraçõEs ClimáTicas 1
As AlteraçõEs ClimáTicas 1guest13903fa1
 
A Intervenção Do Homem Nos Subsistemas Terrestres - Atmosfera
A Intervenção Do Homem Nos Subsistemas Terrestres - AtmosferaA Intervenção Do Homem Nos Subsistemas Terrestres - Atmosfera
A Intervenção Do Homem Nos Subsistemas Terrestres - AtmosferaVitor Peixoto
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento globalEdna Silva
 
Apresentação cf 2011
Apresentação cf 2011Apresentação cf 2011
Apresentação cf 2011mlfmlopes
 
ECO-CONSCIÊNCIA: QUEIMADAS E SUAS IMPLICAÇÕES NO AQUECIMENTO GLOBAL
ECO-CONSCIÊNCIA: QUEIMADAS E SUAS IMPLICAÇÕES NO AQUECIMENTO GLOBALECO-CONSCIÊNCIA: QUEIMADAS E SUAS IMPLICAÇÕES NO AQUECIMENTO GLOBAL
ECO-CONSCIÊNCIA: QUEIMADAS E SUAS IMPLICAÇÕES NO AQUECIMENTO GLOBALaplopespaiva1
 

Semelhante a AQUECIMENTO GLOBAL: uma visão superficial - Causas antropogênicas (20)

Atividades aquecimento global e efeito estufa (1)
Atividades aquecimento global e efeito estufa (1)Atividades aquecimento global e efeito estufa (1)
Atividades aquecimento global e efeito estufa (1)
 
Atividades aquecimento global e efeito estufa
Atividades aquecimento global e efeito estufaAtividades aquecimento global e efeito estufa
Atividades aquecimento global e efeito estufa
 
AlteraçõEs ClimáTicas 31
AlteraçõEs ClimáTicas 31AlteraçõEs ClimáTicas 31
AlteraçõEs ClimáTicas 31
 
Atividades aquecimento global e efeito estufa (2)
Atividades aquecimento global e efeito estufa (2)Atividades aquecimento global e efeito estufa (2)
Atividades aquecimento global e efeito estufa (2)
 
Atividades aquecimento global e efeito estufa
Atividades aquecimento global e efeito estufaAtividades aquecimento global e efeito estufa
Atividades aquecimento global e efeito estufa
 
Atividades aquecimento global e efeito estufa (1)
Atividades aquecimento global e efeito estufa (1)Atividades aquecimento global e efeito estufa (1)
Atividades aquecimento global e efeito estufa (1)
 
Campanha da Fraternidade 2011
Campanha da Fraternidade 2011Campanha da Fraternidade 2011
Campanha da Fraternidade 2011
 
AQUECIMENTO GLOBAL E EFEITO ESTUFA CARACTERÍSTICAS
AQUECIMENTO GLOBAL E EFEITO ESTUFA CARACTERÍSTICASAQUECIMENTO GLOBAL E EFEITO ESTUFA CARACTERÍSTICAS
AQUECIMENTO GLOBAL E EFEITO ESTUFA CARACTERÍSTICAS
 
As AlteraçõEs ClimáTicas 1
As AlteraçõEs ClimáTicas 1As AlteraçõEs ClimáTicas 1
As AlteraçõEs ClimáTicas 1
 
A Intervenção Do Homem Nos Subsistemas Terrestres - Atmosfera
A Intervenção Do Homem Nos Subsistemas Terrestres - AtmosferaA Intervenção Do Homem Nos Subsistemas Terrestres - Atmosfera
A Intervenção Do Homem Nos Subsistemas Terrestres - Atmosfera
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
O Efeito Estufa
O Efeito EstufaO Efeito Estufa
O Efeito Estufa
 
Efeito Estufa
Efeito EstufaEfeito Estufa
Efeito Estufa
 
Aquecimento Global
Aquecimento GlobalAquecimento Global
Aquecimento Global
 
Aquecimento Global - Keydian Teixeira
Aquecimento Global - Keydian TeixeiraAquecimento Global - Keydian Teixeira
Aquecimento Global - Keydian Teixeira
 
ApresentaçãO1
ApresentaçãO1ApresentaçãO1
ApresentaçãO1
 
Efeito estufa
Efeito estufaEfeito estufa
Efeito estufa
 
Aquecimento Global
Aquecimento GlobalAquecimento Global
Aquecimento Global
 
Apresentação cf 2011
Apresentação cf 2011Apresentação cf 2011
Apresentação cf 2011
 
ECO-CONSCIÊNCIA: QUEIMADAS E SUAS IMPLICAÇÕES NO AQUECIMENTO GLOBAL
ECO-CONSCIÊNCIA: QUEIMADAS E SUAS IMPLICAÇÕES NO AQUECIMENTO GLOBALECO-CONSCIÊNCIA: QUEIMADAS E SUAS IMPLICAÇÕES NO AQUECIMENTO GLOBAL
ECO-CONSCIÊNCIA: QUEIMADAS E SUAS IMPLICAÇÕES NO AQUECIMENTO GLOBAL
 

Mais de Victor Said

Relatório sistema nervoso
Relatório sistema nervoso Relatório sistema nervoso
Relatório sistema nervoso Victor Said
 
História das pilhas
História das pilhasHistória das pilhas
História das pilhasVictor Said
 
Análise da obra Capitães de Areia
Análise da obra Capitães de AreiaAnálise da obra Capitães de Areia
Análise da obra Capitães de AreiaVictor Said
 
Primeira fase do modernismo
Primeira fase do modernismoPrimeira fase do modernismo
Primeira fase do modernismoVictor Said
 
A revolução de 30 no Brasil
A revolução de 30 no BrasilA revolução de 30 no Brasil
A revolução de 30 no BrasilVictor Said
 
A revolução do cangaço
A revolução do cangaçoA revolução do cangaço
A revolução do cangaçoVictor Said
 
Camponeses: A QUESTÃO DA AGRICULTURA NO BRASIL E NO MUNDO
Camponeses: A QUESTÃO DA AGRICULTURA NO BRASIL E NO MUNDOCamponeses: A QUESTÃO DA AGRICULTURA NO BRASIL E NO MUNDO
Camponeses: A QUESTÃO DA AGRICULTURA NO BRASIL E NO MUNDOVictor Said
 
Teorema de Nernst - terceira lei da termodinâmica
Teorema de Nernst - terceira lei da termodinâmicaTeorema de Nernst - terceira lei da termodinâmica
Teorema de Nernst - terceira lei da termodinâmicaVictor Said
 
Relatório termometria
Relatório termometriaRelatório termometria
Relatório termometriaVictor Said
 
Relatório motores monofásicos
Relatório motores monofásicosRelatório motores monofásicos
Relatório motores monofásicosVictor Said
 
Relatório motores monofásicos
Relatório motores monofásicosRelatório motores monofásicos
Relatório motores monofásicosVictor Said
 
Relatório ensaios em transformadores
Relatório ensaios em transformadoresRelatório ensaios em transformadores
Relatório ensaios em transformadoresVictor Said
 
Relatório tipos de geração de energia
Relatório tipos de geração de energiaRelatório tipos de geração de energia
Relatório tipos de geração de energiaVictor Said
 
Relatório diodos
Relatório diodos Relatório diodos
Relatório diodos Victor Said
 
Relatório transformadores elétricos
Relatório transformadores elétricosRelatório transformadores elétricos
Relatório transformadores elétricosVictor Said
 
Relatório Visita técnica a Xingó
Relatório Visita técnica a XingóRelatório Visita técnica a Xingó
Relatório Visita técnica a XingóVictor Said
 
Relatório calibragem de válvulas
Relatório calibragem de válvulasRelatório calibragem de válvulas
Relatório calibragem de válvulasVictor Said
 
Relatório calibragem de posicionador
Relatório calibragem de posicionadorRelatório calibragem de posicionador
Relatório calibragem de posicionadorVictor Said
 
Desastre de Bhopal
Desastre de BhopalDesastre de Bhopal
Desastre de BhopalVictor Said
 

Mais de Victor Said (20)

Relatório sistema nervoso
Relatório sistema nervoso Relatório sistema nervoso
Relatório sistema nervoso
 
História das pilhas
História das pilhasHistória das pilhas
História das pilhas
 
Análise da obra Capitães de Areia
Análise da obra Capitães de AreiaAnálise da obra Capitães de Areia
Análise da obra Capitães de Areia
 
Primeira fase do modernismo
Primeira fase do modernismoPrimeira fase do modernismo
Primeira fase do modernismo
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
A revolução de 30 no Brasil
A revolução de 30 no BrasilA revolução de 30 no Brasil
A revolução de 30 no Brasil
 
A revolução do cangaço
A revolução do cangaçoA revolução do cangaço
A revolução do cangaço
 
Camponeses: A QUESTÃO DA AGRICULTURA NO BRASIL E NO MUNDO
Camponeses: A QUESTÃO DA AGRICULTURA NO BRASIL E NO MUNDOCamponeses: A QUESTÃO DA AGRICULTURA NO BRASIL E NO MUNDO
Camponeses: A QUESTÃO DA AGRICULTURA NO BRASIL E NO MUNDO
 
Teorema de Nernst - terceira lei da termodinâmica
Teorema de Nernst - terceira lei da termodinâmicaTeorema de Nernst - terceira lei da termodinâmica
Teorema de Nernst - terceira lei da termodinâmica
 
Relatório termometria
Relatório termometriaRelatório termometria
Relatório termometria
 
Relatório motores monofásicos
Relatório motores monofásicosRelatório motores monofásicos
Relatório motores monofásicos
 
Relatório motores monofásicos
Relatório motores monofásicosRelatório motores monofásicos
Relatório motores monofásicos
 
Relatório ensaios em transformadores
Relatório ensaios em transformadoresRelatório ensaios em transformadores
Relatório ensaios em transformadores
 
Relatório tipos de geração de energia
Relatório tipos de geração de energiaRelatório tipos de geração de energia
Relatório tipos de geração de energia
 
Relatório diodos
Relatório diodos Relatório diodos
Relatório diodos
 
Relatório transformadores elétricos
Relatório transformadores elétricosRelatório transformadores elétricos
Relatório transformadores elétricos
 
Relatório Visita técnica a Xingó
Relatório Visita técnica a XingóRelatório Visita técnica a Xingó
Relatório Visita técnica a Xingó
 
Relatório calibragem de válvulas
Relatório calibragem de válvulasRelatório calibragem de válvulas
Relatório calibragem de válvulas
 
Relatório calibragem de posicionador
Relatório calibragem de posicionadorRelatório calibragem de posicionador
Relatório calibragem de posicionador
 
Desastre de Bhopal
Desastre de BhopalDesastre de Bhopal
Desastre de Bhopal
 

Último

AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Mary Alvarenga
 
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonAlgumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonRosiniaGonalves
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturagomescostamma
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptxRomero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptxLuisCarlosAlves10
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfmúsica paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfWALDIRENEPINTODEMACE
 
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do BrasilMary Alvarenga
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e Américawilson778875
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 

Último (20)

“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
 
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonAlgumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptxRomero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfmúsica paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
 
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e América
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 

AQUECIMENTO GLOBAL: uma visão superficial - Causas antropogênicas

  • 1. VICTOR SAID DOS SANTOS SOUSA AQUECIMENTO GLOBAL: HIPÓTESE ANTROPOGÊNICA Salvador 2012
  • 2. 1. INTRODUÇÃO O aquecimento global é um fenômeno climático que ocorre de forma natural em nosso planeta, este ocasiona o aumento da temperatura nos oceanos e nas camadas mais baixas da atmosfera, levando assim a um aumento superficial da temperatura do planeta. Oaquecimento global é um fenômenoque caracteriza-se pela retenção parcial do calor emitido pelo Sol por meio dos gases que compõem a atmosfera, em especial os gases estufa. Semo aquecimento global não haveria vida na Terra. Este fenômeno é responsável, através do efeito estufa, por gerar condições climáticas favoráveis à vida e a evolução desta.Porém para falar sobre o aquecimento global na proporção atualé indispensáveldo fenômeno que o origina, o Efeito Estufa e de duas hipóteses que buscam justificar a existência do aquecimento global nas proporções atuais, são elas: a hipótese Natural e a hipótese Antropogênica.Sendo que, nesta pesquisa serão retratados argumentos para justificar o aquecimento global como uma consequência da ação antropogênica. 2. O EFEITO ESTUFA O Efeito Estufa é um fenômeno natural que ocorre na Terra desde a existência da atmosfera. Tal fenômeno é responsável por manter a temperatura do planeta favorável à existência da vida e não apenas isto, o efeito estufa também impede que o planeta tivesse como temperatura ambiente -18ºC, o que impediria, quase em sua totalidade, a existência da vida e da diversidade desta. Este fenômeno, como o nome já diz, tem o funcionamento similar ao de uma estufa, para uma melhor compreensão faz-se a seguinte analogia: Os gases estufas (dióxido de carbono (CO2), óxido nitroso (N2O), metano (CH4), cloro-fluor-carboneto (CFC)) são como o teto e paredes vidradas da estufa, os raios solares executam a mesma função que em uma estufa normal, são responsáveis pelo aquecimento da estufa, neste caso as ondas curtas irão aquecer o chão, enquanto uma parte destas ondas é absorvida e outra é refletida na forma de ondas longas, porém essas ondas que foram refletidas irão ricochetear e serão refletidas mais uma vez para o solo pelo “teto de gases estufas”, fazendo assim com que a temperatura ambiente se eleve. Este fenômeno de absorção, reflexão e mais
  • 3. uma vez absorção da radiação emitida pelo Sol caracteriza-se como sendo o efeito estufa, caracterizado na Figura 1. Figura 1 – Efeito Estufa na Terra (Fonte: www.portaldotecnico.net) 3. AQUECIMENTO GLOBAL: HIPÓTESE ANTROPOGÊNICA Segundo esta hipótese a intensificação deste fenômeno vem ocorrendo na Terra desde o século XX. Cerca de 150 anos atrás havia iniciado as atividades que iriam ampliar os efeitos do aquecimento global: as atividades industriais. A emissão de gases estufa por meio das industriais é um dos principais causadores do aquecimento global. Outro fator que leva ao consequente aumento da temperatura do planeta são os desmatamentos e queimadas de florestas, afinal as florestas são indispensáveis para manter o equilíbrio térmico e climático do planeta, a medida que se desmatam florestas aumenta-se as temperaturas.Em 100 anos a temperatura médiado planetaaumentou 0,8°, apesar deste valor ser aparentemente baixo, ele é o suficiente para tornar inapta a evolução de diversas espécies de animais do planeta.
  • 4. Mas como o aquecimento global e efeito estufa se relacionam? O Aquecimento Global é uma consequência de uma ampla intensificação do efeito estufa. Nos últimos 150 anos a emissão dos gases estufas vem se ampliando significativamente e os meios de emissão cresceram de forma assustadora. Este crescimento gerou um aumento na “espessura” deste teto protetor formado de gases estufa, com uma camada mais densa e compacta de gases estufa o calor irradiado acaba por fluir para o exterior com uma dificuldade ainda maior, pois quanto maior for à concentração de gases estufa maior é a dificuldade e maior será a retenção e reabsorção de energia pelo planeta. O que justifica o maior aumento do aquecimento global nos últimos 150 anos são os seguintes fatores: Termelétrica: Estas são uma das principais vilãs do aquecimento global, correspondem a um total de 22% das emissões de gases poluentes. As termelétricas ocupam o primeiro lugar do ranking, pois a produção da eletricidade nestas é feita através da queima de combustíveis fósseis. Sustentar um país de grande porte como os Estados Unidos da América corresponde a queimadas com altíssimas liberações de gases estufa. Desmatamentos de Florestas: Florestas são um dos grandes heróis contra o aquecimento global, pois estas no processo de fotossíntese (assim como a grande totalidade das plantas) tem como ingrediente fundamental o CO2, à medida que têm-se mais árvores, maiores são os coeficientes de CO2 que são retirados da atmosfera, sendo que neste processo ainda há a liberação de O2, o que é um benéfico para os seres vivos. Sendo assim, o desmatamento acaba por impedir um recurso natural que efetua a manutenção da quantidade de CO2 seja impossibilitado de funcionar, fazendo com que os valores cresçam de forma descontrolada. Sendo os desmatamentos responsáveis por 18% das emissões de poluentes na atmosfera. Atividade Industrial: Com as revoluções industriais houve um grande aumento na emissão de gases poluentes, gases tóxicos e resíduos lançados pelas chaminés das fábricas, queima de resíduos industriais e domésticos em depósitos de lixo em especial do CO2, “pois sua
  • 5. concentração vinha crescendo à uma taxa de 0,4% ao ano” (MOLION, 2012), sendo que nos últimos 150 anos a concentração cresceu em 35% (MOLION, 2012). Sendo a Industria responsável por 14% das emissões de gases estufa. Agricultura e Pecuária: A emissão de agrotóxicos, juntamente com a queima de matas, pastagens e lavouras correspondem a um índice assustador de 14%. Automóveis e Aviões: Liberam uma série de gases poluentes com a queima do petróleo e derivados. Se avaliado o percentual emitido por carros corresponde a 13% das emissões. Uso Comercial e Residencial de Combustíveis, Decomposição de Lixo e Refinarias: Juntos correspondem a 19% das emissões de gases poluentes. Todos os percentuais citados são representados na Figura 2, abaixo. Figura 2 – Gráfico com o percentual de poluição emitido por meios de produção distintos.
  • 6. REFERÊNCIAS MOLION ,Luiz Carlos Baldicero. Aquecimento global: uma visão crítica. Revistas Brasileira de Climatologia, Alagoas, 2008. MOLION, L.C.B. A Amazônia e o clima da terra. Revista Ciência Hoje, v.8, n.48, p.42-46, 1988. MOLION, L.C.B. Variabilidade e forçantes climáticas, Anais do XIV Congresso Brasileiro de Meteorologia, SBMET, 27 a 4 de dezembro de 2008, Florianópolis (SC). MOLION, L.C.B. Considerações sobre o aquecimento global antropogênico. Instituto de Ciências Atmosféricas, Universidade Federal de Alagoas, Alagoas, 2012. BELIENY,Djalma Silveira. Desvendando mistérios do mundo científico. Volume 1.