SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
Baixar para ler offline
INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS DE SAÚDE
CURSO: LICENCIATURA EM SERVIÇO SOCIAL
DISCIPLINA: PLANEAMENTO E GESTÃO ESTRATÉGICO
3º ANO
IIº SEMESTRE
Diagnostico Organizacional: Clínica Salva Vidas
Discente: Docente: César José Simão
Marta Fernando Sumburane
Maputo, Setembro de 2023
Índice
1.Introdução ............................................................................................................................................. 1
1.1.Objectivos .......................................................................................................................................... 2
1.1.1.Objectivo Geral ............................................................................................................................... 2
1.1.2.Objectivos Específicos.................................................................................................................... 2
1.1.3.Metodologia .................................................................................................................................... 2
2.Fundamentação teórica.......................................................................................................................... 2
2.1.Caracterização e localização da organização ..................................................................................... 3
2.1.2. Estrutura e funcionamento da organização .................................................................................... 3
3.Recursos humanos por especialidade.................................................................................................... 5
4.Análise SWOT ...................................................................................................................................... 5
5.Considerações finais.............................................................................................................................. 7
6.Referências bibliográficas..................................................................................................................... 8
1
1. Introdução
O presente trabalho de Planeamento e Gestão Estratégica, tem como foco a elaboração de um
diagnóstico organizacional da Clinica Salva Vidas, uma organização médica que presta serviços
de saúde.
De acordo com Oliveira (2006), o diagnóstico contempla o envolvimento de um agente
externo a organização, não estando ligado as suas actividades. Esta participação é para dar
suporte aos gestores e ou proprietários na tomada das decisões dos processos.
O diagnóstico permite ao gestor ter um olhar mais amplo e integral da sua organização,
facilitando o encaminhamento e soluções dos problemas (ROSA, 2001).
O diagnóstico organizacional permite uma visão global do estudo a ser iniciado. Através dele é
possível verificar a existência de problemas ou disfunções que estão afectando os resultados da
organização, bem como fornecer indicadores para acções interventivas que colaborem com a
supressão das queixas, segundo (KINGESKI, 2005).
2
1.1. Objectivos
1.1.1. Objectivo Geral
 Compreender por meio do diagnóstico organizacional acções que viabilizem a
melhoria de prestação dos serviços ao nível da organização.
1.1.2. Objectivos Específicos
 Identificar por meio do diagnóstico organizacional acções que viabilizem a melhoria
contínua da organização;
 Caracterizar acções que possam melhorar o ambiente interno e externo
da organização;
 Descrever através da análise Swot os principais factores que impedem a agilidade nos
processos da organização.
1.1.3. Metodologia
Baseou-se, na revisão bibliográfica. Para SEVERINO (20007), a pesquisa bibliográfica é
aquela que se realiza a partir de registo disponível, decorrente de pesquisas anteriores;
recorrendo-se em documentos impressos, livros, artigos e teses etc.
2. Fundamentação teórica
Para Newman e Warren (1980), o diagnóstico organizacional é uma análise ampla da
organização que deve ser feita de modo temporal e espacial. Este diagnóstico visa elencar os
desvios de desempenho; analisar o ambiente interno e externo, buscando identificar os
procedimentos falhos, e posteriormente trata-los ou adequá-los para o melhor funcionamento
da empresa.
De acordo com Rolf e Moreira (2010), o diagnóstico empresarial/organizacional é um
instrumento utilizado para se fazer o mapeamento da situação global da empresam sob a óptica
de seus proprietários, funcionários, clientes internos e principais clientes externos, como etapa
essencial anterior ao planeamento. Considera-se que o diagnóstico organizacional compõe-se
de cinco partes, segundo Rosa (2001):
3
 Levantamento de informações: Todo diagnóstico parte do levantamento
desinformações, essas podem ser obtidas por meio de entrevistas e observação directa;
 Análise das informações: após levantadas, as informações terão que se
analisadas, através de alguns instrumentos: programas de computador
especializados, métodos comparativos, análises estatísticas, análises qualitativas
ou quantitativas;
 Identificação de forças e fraquezas: o conjunto das informações externas e
internas à empresa forma seu sistema de informações globais;
 Identificação das causas e dos problemas: saber que a empresa tem problema é
necessário, mas não é suficiente – é preciso saber de onde os problemas vêm e
o por quê, para poder intervir mais produtivamente para melhoria dos resultados;
 Recomendações: Um bom diagnóstico tem que apresentar recomendações – o
que fazer. Isso fecha o ciclo: problema, causa e solução. Poderá apontar a
necessidade do desenho de uma nova estrutura organizacional; da implantação
de um sistema automatizado de gestão que integre processos chave; de uma
revisão na estratégia corporativa; ou da implantação de uma sistemática de
informações gerenciais.
2.1. Caracterização e localização da organização
Clínica Salva Vidas é uma organização que oferece serviços de saúde nas áreas de promoção
de saúde, saúde materno infantil, cirurgia, analises clinicas, detenção e tratamento de Doenças
transmissíveis e não transmissíveis e serviços odontoestomatologia. A clinica salva vidas
localiza-se na avenida acordo de Incomati na cidade de Matola província de Maputo.
2.1.2. Estrutura e funcionamento da organização
A forma organizacional de gestão é centralizada no Director Geral, pois as decisões dentro da
organização são por ele tomadas. Para o funcionamennto das actividades diárias a organizacao
é regida sob uma direcçao com o seguinte organograma ou ecomapa.
4
Organograma da Organização ou Ecomapa
Fonte: In adaptado Clinica Salva Vidas
Missão: Liderar a prestação de mais e melhores serviços de saúde ao cliente universalmente
acessíveis, para maximizar a saúde e o bem-estar de todos que lhes permita levar uma vida
melhor sem discriminação.
Visão: Garantir um atendimento assistencial Medica medicamentosa aos pacientes de
qualidade, aplicando conhecimentos tecnológico avançados olhando para um mercado de
concorrência perfeira.
Valores
 Respeito aos princípios éticos;
 Valorização do profissional da saúde;
 Qualidade, inovação e segurança no atendimento ao cliente;
 Mudança de conceito dos serviços hospitalares;
 Comprometimento mútuo empresa-colaborador.
Director Geral
RH
Resp de bloco
operatório
Chefe das
enfermarias
Responsável
de Rx
Chefe de
laboratório
Resp da
Maternidade
Secretária-
geral
Chefe de banco
de socorros
5
3. Recursos humanos por especialidade
 Médicos de Clinica geral (06);
 Cirurgiões (03);
 Enfermeiros Geral (22);
 Enfermeiras de saúde Materno Infantil (11);
 Técnico de Laboratórios (06);
 Técnico de medicina Geral (08);
 Instrumentistas (04);
 Anestesiologia (04);
 Técnicos de Radiologia (02);
 Técnicos de Farmácia (06);
 Técnico de nutrição (04);
 Técnicos de Medicina e reabilitação física (03);
 Estomatologia (04);
 Agentes de serviços (18);
 Assistentes e Motoristas (07).
4. Análise SWOT
O diagnóstico organizacional envolve a análise SWOT, que de acordo com Kotler (2000), é a
análise SWOT é um sistema que ajuda direccionar ou verificar a posição estratégica da
empresa no ambiente em questão, pois ela exerce o papel de estruturar a adequação entre o que
uma organização pode (forças) e não pode (fraquezas) realmente fazer, e as condições
ambientais que atuam a seu favor (oportunidades) e contra (ameaças).
Ainda o mesmo autor defende que depois de ter realizado a análise SWOT, a empresa
pode desenvolver metas específicas para o período de planeamento. Essa etapa do
processo é denominada formulação de metas. Os gerentes utilizam o termo metas
para descrever objectivos em termos de magnitude e prazo.
6
Forças – Ambiente interno;
 Referência o atendimento humanizado;
 Gestão de pessoal bem estruturada;
 Liderança democrática e descentralizada;
 Profissionais qualificados;
 Disponibilidade de insumos do Laboratório e medicamentos
Fraquezas – ambiente interno;
 Recursos humanos insuficientes;
 Falta de uma linha verde;
 Dimensionamento do espaço físico inadequado;
 Comissão de controlo de infecções hospitalares ausente;
 Falta de controlo adequado de matérias e medicamentos;
 Falta de uma base de dados para o controlo de receitas dos pacientes.
Oportunidades – Ambiente Externo;
 Aumento da consciencialização dos pacientes sobre os serviços oferecidos;
 Acreditação Hospitalar pelo Ministério de Saúde;
 Fidelidade com os pacientes;
 Existência de Sócios;
 Relacionamento com as universidades na componente de pesquisa;
Ameaças - Ambiente externo;
 Comentários negativos dos clientes sobre a prestação de alguns serviços;
 Construção de um bloco operatório equipado de uma tecnologia avançada na mesma
Cidade;
 Avarias constantes de máquina de Raio X;
 Existência de outras clinicas com meios auxiliares de diagnóstico mais avançado.
7
5. Considerações finais
De forma geral os pontos fortes (Forças e oportunidades); a existência de uma liderança
democrática e descentralizada, profissionais Técnicos e Médicos qualificados e a facilidade de
evacuação de pacientes para unidade sanitária de referência e nas oportunidades; o aumento da
consciencialização dos pacientes sobre os serviços oferecidos Acreditação Hospitalar pelo
Ministério de Saúde.
Ambiente interno (Forças e Fraquezas): Principais aspectos, que diferencia a organização dos
seus concorrentes (decisões e níveis de performance que se 18 pode gerir). As forças e
fraquezas são determinadas pela posição actual da empresa e se relacionam, quase sempre, a
factores internos.
Ambiente externo (Oportunidades e Ameaças): Corresponde às perspectivas de evolução de
mercado e factores provenientes de mercado e meio envolvente (decisões e circunstâncias
externas ao poder de decisão da empresa). As oportunidades e ameaças são antecipações do
futuro e estão relacionadas a factores externos.
8
6. Referências bibliográficas
Planeamento estratégico: conceitos, metodologia e práticas. São Paulo: Atlas, 2007.
Roesch, S. M. A. Projectos de estágio e de pesquisa em administração. 2.ed. São Paulo:
Atlas, 1999. 301 p.
Hesketh, J. L. Diagnóstico organizacional: modelo e instrumentos de execução.
Petrópolis: Vozes, 1979.
Kingeski, A. A. I. Diagnóstico organizacional: um estudo dos problemas
organizacionais a partir das relações interpessoais. In: Anais XII SIMPEP – Bauru,
São Paulo, 2005. Disponível em:
<http://www.simpep.feb.unesp.br/anais_simpep_aux.php?e=12 >. Acesso em: 27.
jun. 2011.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Gestao Organizacional Marta.pdf

I Forum de residência médica em urologia
I Forum de residência médica em urologiaI Forum de residência médica em urologia
I Forum de residência médica em urologiaUrovideo.org
 
Epidemiologia clínica e gerenciamento da clínica
Epidemiologia clínica e gerenciamento da clínicaEpidemiologia clínica e gerenciamento da clínica
Epidemiologia clínica e gerenciamento da clínicaRicardo Alexandre
 
Case os reflexos da gestão pela qualidade total
Case   os reflexos da gestão pela qualidade totalCase   os reflexos da gestão pela qualidade total
Case os reflexos da gestão pela qualidade totalAna Paula da Silva
 
Como gestores hospitalares utilizam indicadores de desempenho
Como gestores hospitalares utilizam indicadores de desempenho Como gestores hospitalares utilizam indicadores de desempenho
Como gestores hospitalares utilizam indicadores de desempenho EmmanuelGrangeiro
 
Projeto Hospital Nereru Ramos - WG Consultoria
Projeto Hospital Nereru Ramos  - WG ConsultoriaProjeto Hospital Nereru Ramos  - WG Consultoria
Projeto Hospital Nereru Ramos - WG Consultoriapainel
 
Trabalho em equipe e comunicação no ambiente hospitalar: hospitalistas e outr...
Trabalho em equipe e comunicação no ambiente hospitalar: hospitalistas e outr...Trabalho em equipe e comunicação no ambiente hospitalar: hospitalistas e outr...
Trabalho em equipe e comunicação no ambiente hospitalar: hospitalistas e outr...Proqualis
 
Ms programa avaliacao qualificacao_sus
Ms programa avaliacao qualificacao_susMs programa avaliacao qualificacao_sus
Ms programa avaliacao qualificacao_susdaliafiocruz
 

Semelhante a Gestao Organizacional Marta.pdf (9)

I Forum de residência médica em urologia
I Forum de residência médica em urologiaI Forum de residência médica em urologia
I Forum de residência médica em urologia
 
Epidemiologia clínica e gerenciamento da clínica
Epidemiologia clínica e gerenciamento da clínicaEpidemiologia clínica e gerenciamento da clínica
Epidemiologia clínica e gerenciamento da clínica
 
Case os reflexos da gestão pela qualidade total
Case   os reflexos da gestão pela qualidade totalCase   os reflexos da gestão pela qualidade total
Case os reflexos da gestão pela qualidade total
 
Como gestores hospitalares utilizam indicadores de desempenho
Como gestores hospitalares utilizam indicadores de desempenho Como gestores hospitalares utilizam indicadores de desempenho
Como gestores hospitalares utilizam indicadores de desempenho
 
Projeto Hospital Nereru Ramos - WG Consultoria
Projeto Hospital Nereru Ramos  - WG ConsultoriaProjeto Hospital Nereru Ramos  - WG Consultoria
Projeto Hospital Nereru Ramos - WG Consultoria
 
Trabalho em equipe e comunicação no ambiente hospitalar: hospitalistas e outr...
Trabalho em equipe e comunicação no ambiente hospitalar: hospitalistas e outr...Trabalho em equipe e comunicação no ambiente hospitalar: hospitalistas e outr...
Trabalho em equipe e comunicação no ambiente hospitalar: hospitalistas e outr...
 
Ms programa avaliacao qualificacao_sus
Ms programa avaliacao qualificacao_susMs programa avaliacao qualificacao_sus
Ms programa avaliacao qualificacao_sus
 
Como organizar os processos de uma clínica médica.pdf
Como organizar os processos de uma clínica médica.pdfComo organizar os processos de uma clínica médica.pdf
Como organizar os processos de uma clínica médica.pdf
 
Qualidade em saúde
Qualidade em saúdeQualidade em saúde
Qualidade em saúde
 

Mais de antoniomatica

Informe por ocasião da Visita da Governadora 18 2 2020.ppt
Informe por ocasião da Visita da Governadora 18 2 2020.pptInforme por ocasião da Visita da Governadora 18 2 2020.ppt
Informe por ocasião da Visita da Governadora 18 2 2020.pptantoniomatica
 
Relatorio de Estagio III - Nascimento V.F.pdf
Relatorio de Estagio III - Nascimento V.F.pdfRelatorio de Estagio III - Nascimento V.F.pdf
Relatorio de Estagio III - Nascimento V.F.pdfantoniomatica
 
TCC - Flavia do Canto Saks - Monografia.pdf
TCC - Flavia do Canto Saks - Monografia.pdfTCC - Flavia do Canto Saks - Monografia.pdf
TCC - Flavia do Canto Saks - Monografia.pdfantoniomatica
 
Livro_SERVIÇO_SOCIAL_E_ENVELHECIMENTO_E-BOOK-120201020195516.pdf
Livro_SERVIÇO_SOCIAL_E_ENVELHECIMENTO_E-BOOK-120201020195516.pdfLivro_SERVIÇO_SOCIAL_E_ENVELHECIMENTO_E-BOOK-120201020195516.pdf
Livro_SERVIÇO_SOCIAL_E_ENVELHECIMENTO_E-BOOK-120201020195516.pdfantoniomatica
 
TEINS73052023 Endro.pdf
TEINS73052023 Endro.pdfTEINS73052023 Endro.pdf
TEINS73052023 Endro.pdfantoniomatica
 
Carla - DISSERTAÇÃO.pdf
Carla - DISSERTAÇÃO.pdfCarla - DISSERTAÇÃO.pdf
Carla - DISSERTAÇÃO.pdfantoniomatica
 
2017 - Fumo, Arsénia.pdf
2017 -  Fumo, Arsénia.pdf2017 -  Fumo, Arsénia.pdf
2017 - Fumo, Arsénia.pdfantoniomatica
 

Mais de antoniomatica (8)

Informe por ocasião da Visita da Governadora 18 2 2020.ppt
Informe por ocasião da Visita da Governadora 18 2 2020.pptInforme por ocasião da Visita da Governadora 18 2 2020.ppt
Informe por ocasião da Visita da Governadora 18 2 2020.ppt
 
Relatorio de Estagio III - Nascimento V.F.pdf
Relatorio de Estagio III - Nascimento V.F.pdfRelatorio de Estagio III - Nascimento V.F.pdf
Relatorio de Estagio III - Nascimento V.F.pdf
 
TCC - Flavia do Canto Saks - Monografia.pdf
TCC - Flavia do Canto Saks - Monografia.pdfTCC - Flavia do Canto Saks - Monografia.pdf
TCC - Flavia do Canto Saks - Monografia.pdf
 
SDMAS.pdf
SDMAS.pdfSDMAS.pdf
SDMAS.pdf
 
Livro_SERVIÇO_SOCIAL_E_ENVELHECIMENTO_E-BOOK-120201020195516.pdf
Livro_SERVIÇO_SOCIAL_E_ENVELHECIMENTO_E-BOOK-120201020195516.pdfLivro_SERVIÇO_SOCIAL_E_ENVELHECIMENTO_E-BOOK-120201020195516.pdf
Livro_SERVIÇO_SOCIAL_E_ENVELHECIMENTO_E-BOOK-120201020195516.pdf
 
TEINS73052023 Endro.pdf
TEINS73052023 Endro.pdfTEINS73052023 Endro.pdf
TEINS73052023 Endro.pdf
 
Carla - DISSERTAÇÃO.pdf
Carla - DISSERTAÇÃO.pdfCarla - DISSERTAÇÃO.pdf
Carla - DISSERTAÇÃO.pdf
 
2017 - Fumo, Arsénia.pdf
2017 -  Fumo, Arsénia.pdf2017 -  Fumo, Arsénia.pdf
2017 - Fumo, Arsénia.pdf
 

Último

UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSUM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSdjgsantos1981
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e Américawilson778875
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMHenrique Pontes
 
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...DominiqueFaria2
 

Último (20)

UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSUM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e América
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
 
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
 

Gestao Organizacional Marta.pdf

  • 1. INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS DE SAÚDE CURSO: LICENCIATURA EM SERVIÇO SOCIAL DISCIPLINA: PLANEAMENTO E GESTÃO ESTRATÉGICO 3º ANO IIº SEMESTRE Diagnostico Organizacional: Clínica Salva Vidas Discente: Docente: César José Simão Marta Fernando Sumburane Maputo, Setembro de 2023
  • 2. Índice 1.Introdução ............................................................................................................................................. 1 1.1.Objectivos .......................................................................................................................................... 2 1.1.1.Objectivo Geral ............................................................................................................................... 2 1.1.2.Objectivos Específicos.................................................................................................................... 2 1.1.3.Metodologia .................................................................................................................................... 2 2.Fundamentação teórica.......................................................................................................................... 2 2.1.Caracterização e localização da organização ..................................................................................... 3 2.1.2. Estrutura e funcionamento da organização .................................................................................... 3 3.Recursos humanos por especialidade.................................................................................................... 5 4.Análise SWOT ...................................................................................................................................... 5 5.Considerações finais.............................................................................................................................. 7 6.Referências bibliográficas..................................................................................................................... 8
  • 3. 1 1. Introdução O presente trabalho de Planeamento e Gestão Estratégica, tem como foco a elaboração de um diagnóstico organizacional da Clinica Salva Vidas, uma organização médica que presta serviços de saúde. De acordo com Oliveira (2006), o diagnóstico contempla o envolvimento de um agente externo a organização, não estando ligado as suas actividades. Esta participação é para dar suporte aos gestores e ou proprietários na tomada das decisões dos processos. O diagnóstico permite ao gestor ter um olhar mais amplo e integral da sua organização, facilitando o encaminhamento e soluções dos problemas (ROSA, 2001). O diagnóstico organizacional permite uma visão global do estudo a ser iniciado. Através dele é possível verificar a existência de problemas ou disfunções que estão afectando os resultados da organização, bem como fornecer indicadores para acções interventivas que colaborem com a supressão das queixas, segundo (KINGESKI, 2005).
  • 4. 2 1.1. Objectivos 1.1.1. Objectivo Geral  Compreender por meio do diagnóstico organizacional acções que viabilizem a melhoria de prestação dos serviços ao nível da organização. 1.1.2. Objectivos Específicos  Identificar por meio do diagnóstico organizacional acções que viabilizem a melhoria contínua da organização;  Caracterizar acções que possam melhorar o ambiente interno e externo da organização;  Descrever através da análise Swot os principais factores que impedem a agilidade nos processos da organização. 1.1.3. Metodologia Baseou-se, na revisão bibliográfica. Para SEVERINO (20007), a pesquisa bibliográfica é aquela que se realiza a partir de registo disponível, decorrente de pesquisas anteriores; recorrendo-se em documentos impressos, livros, artigos e teses etc. 2. Fundamentação teórica Para Newman e Warren (1980), o diagnóstico organizacional é uma análise ampla da organização que deve ser feita de modo temporal e espacial. Este diagnóstico visa elencar os desvios de desempenho; analisar o ambiente interno e externo, buscando identificar os procedimentos falhos, e posteriormente trata-los ou adequá-los para o melhor funcionamento da empresa. De acordo com Rolf e Moreira (2010), o diagnóstico empresarial/organizacional é um instrumento utilizado para se fazer o mapeamento da situação global da empresam sob a óptica de seus proprietários, funcionários, clientes internos e principais clientes externos, como etapa essencial anterior ao planeamento. Considera-se que o diagnóstico organizacional compõe-se de cinco partes, segundo Rosa (2001):
  • 5. 3  Levantamento de informações: Todo diagnóstico parte do levantamento desinformações, essas podem ser obtidas por meio de entrevistas e observação directa;  Análise das informações: após levantadas, as informações terão que se analisadas, através de alguns instrumentos: programas de computador especializados, métodos comparativos, análises estatísticas, análises qualitativas ou quantitativas;  Identificação de forças e fraquezas: o conjunto das informações externas e internas à empresa forma seu sistema de informações globais;  Identificação das causas e dos problemas: saber que a empresa tem problema é necessário, mas não é suficiente – é preciso saber de onde os problemas vêm e o por quê, para poder intervir mais produtivamente para melhoria dos resultados;  Recomendações: Um bom diagnóstico tem que apresentar recomendações – o que fazer. Isso fecha o ciclo: problema, causa e solução. Poderá apontar a necessidade do desenho de uma nova estrutura organizacional; da implantação de um sistema automatizado de gestão que integre processos chave; de uma revisão na estratégia corporativa; ou da implantação de uma sistemática de informações gerenciais. 2.1. Caracterização e localização da organização Clínica Salva Vidas é uma organização que oferece serviços de saúde nas áreas de promoção de saúde, saúde materno infantil, cirurgia, analises clinicas, detenção e tratamento de Doenças transmissíveis e não transmissíveis e serviços odontoestomatologia. A clinica salva vidas localiza-se na avenida acordo de Incomati na cidade de Matola província de Maputo. 2.1.2. Estrutura e funcionamento da organização A forma organizacional de gestão é centralizada no Director Geral, pois as decisões dentro da organização são por ele tomadas. Para o funcionamennto das actividades diárias a organizacao é regida sob uma direcçao com o seguinte organograma ou ecomapa.
  • 6. 4 Organograma da Organização ou Ecomapa Fonte: In adaptado Clinica Salva Vidas Missão: Liderar a prestação de mais e melhores serviços de saúde ao cliente universalmente acessíveis, para maximizar a saúde e o bem-estar de todos que lhes permita levar uma vida melhor sem discriminação. Visão: Garantir um atendimento assistencial Medica medicamentosa aos pacientes de qualidade, aplicando conhecimentos tecnológico avançados olhando para um mercado de concorrência perfeira. Valores  Respeito aos princípios éticos;  Valorização do profissional da saúde;  Qualidade, inovação e segurança no atendimento ao cliente;  Mudança de conceito dos serviços hospitalares;  Comprometimento mútuo empresa-colaborador. Director Geral RH Resp de bloco operatório Chefe das enfermarias Responsável de Rx Chefe de laboratório Resp da Maternidade Secretária- geral Chefe de banco de socorros
  • 7. 5 3. Recursos humanos por especialidade  Médicos de Clinica geral (06);  Cirurgiões (03);  Enfermeiros Geral (22);  Enfermeiras de saúde Materno Infantil (11);  Técnico de Laboratórios (06);  Técnico de medicina Geral (08);  Instrumentistas (04);  Anestesiologia (04);  Técnicos de Radiologia (02);  Técnicos de Farmácia (06);  Técnico de nutrição (04);  Técnicos de Medicina e reabilitação física (03);  Estomatologia (04);  Agentes de serviços (18);  Assistentes e Motoristas (07). 4. Análise SWOT O diagnóstico organizacional envolve a análise SWOT, que de acordo com Kotler (2000), é a análise SWOT é um sistema que ajuda direccionar ou verificar a posição estratégica da empresa no ambiente em questão, pois ela exerce o papel de estruturar a adequação entre o que uma organização pode (forças) e não pode (fraquezas) realmente fazer, e as condições ambientais que atuam a seu favor (oportunidades) e contra (ameaças). Ainda o mesmo autor defende que depois de ter realizado a análise SWOT, a empresa pode desenvolver metas específicas para o período de planeamento. Essa etapa do processo é denominada formulação de metas. Os gerentes utilizam o termo metas para descrever objectivos em termos de magnitude e prazo.
  • 8. 6 Forças – Ambiente interno;  Referência o atendimento humanizado;  Gestão de pessoal bem estruturada;  Liderança democrática e descentralizada;  Profissionais qualificados;  Disponibilidade de insumos do Laboratório e medicamentos Fraquezas – ambiente interno;  Recursos humanos insuficientes;  Falta de uma linha verde;  Dimensionamento do espaço físico inadequado;  Comissão de controlo de infecções hospitalares ausente;  Falta de controlo adequado de matérias e medicamentos;  Falta de uma base de dados para o controlo de receitas dos pacientes. Oportunidades – Ambiente Externo;  Aumento da consciencialização dos pacientes sobre os serviços oferecidos;  Acreditação Hospitalar pelo Ministério de Saúde;  Fidelidade com os pacientes;  Existência de Sócios;  Relacionamento com as universidades na componente de pesquisa; Ameaças - Ambiente externo;  Comentários negativos dos clientes sobre a prestação de alguns serviços;  Construção de um bloco operatório equipado de uma tecnologia avançada na mesma Cidade;  Avarias constantes de máquina de Raio X;  Existência de outras clinicas com meios auxiliares de diagnóstico mais avançado.
  • 9. 7 5. Considerações finais De forma geral os pontos fortes (Forças e oportunidades); a existência de uma liderança democrática e descentralizada, profissionais Técnicos e Médicos qualificados e a facilidade de evacuação de pacientes para unidade sanitária de referência e nas oportunidades; o aumento da consciencialização dos pacientes sobre os serviços oferecidos Acreditação Hospitalar pelo Ministério de Saúde. Ambiente interno (Forças e Fraquezas): Principais aspectos, que diferencia a organização dos seus concorrentes (decisões e níveis de performance que se 18 pode gerir). As forças e fraquezas são determinadas pela posição actual da empresa e se relacionam, quase sempre, a factores internos. Ambiente externo (Oportunidades e Ameaças): Corresponde às perspectivas de evolução de mercado e factores provenientes de mercado e meio envolvente (decisões e circunstâncias externas ao poder de decisão da empresa). As oportunidades e ameaças são antecipações do futuro e estão relacionadas a factores externos.
  • 10. 8 6. Referências bibliográficas Planeamento estratégico: conceitos, metodologia e práticas. São Paulo: Atlas, 2007. Roesch, S. M. A. Projectos de estágio e de pesquisa em administração. 2.ed. São Paulo: Atlas, 1999. 301 p. Hesketh, J. L. Diagnóstico organizacional: modelo e instrumentos de execução. Petrópolis: Vozes, 1979. Kingeski, A. A. I. Diagnóstico organizacional: um estudo dos problemas organizacionais a partir das relações interpessoais. In: Anais XII SIMPEP – Bauru, São Paulo, 2005. Disponível em: <http://www.simpep.feb.unesp.br/anais_simpep_aux.php?e=12 >. Acesso em: 27. jun. 2011.