SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 28
I   FORUM   DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM UROLOGIA PATRO FMUSP CNRM/MEC C N R M
EXPECTATIVAS 1. REVISAO E ATUALIZACAO DO CONTEUDO DOS PRMS
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
EXPECTATIVAS 2. AVALIACAO  DOS PRMS DOS RESIDENTES DA PRECEPTORIA
VERIFICAÇÃO ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Pontual Explícita Quantitativa   Final   PROCESSO SELETIVO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA
AVALIAÇÃO ,[object Object],[object Object],[object Object],O valor da  avaliação  encontra-se no fato do aluno (...) tomar conhecimento de seus avanços e dificuldades  Luckesi, 1999
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],AVALIAÇÃO DO RESIDENTE
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],AVALIAÇÃO DO RESIDENTE
EVOLUÇÃO ACGME |  Accreditation  Council for Graduate Medical Education  
ACGME – Avaliação por Competência ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],ACGME |  Accreditation  Council for Graduate Medical Education  
ACGME – Avaliação por Competência ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],ACGME |  Accreditation  Council for Graduate Medical Education  
ACGME – Avaliação por Competência ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],ACGME |  Accreditation  Council for Graduate Medical Education  
ACGME – Avaliação por Competência ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],ACGME |  Accreditation  Council for Graduate Medical Education  
ACGME – Avaliação por Competência ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],ACGME |  Accreditation  Council for Graduate Medical Education  
FORMULÁRIO DE AVALIAÇÃO 360º ACGME | Accreditation Council for Graduate Medical Education   Nome do Residente:  DATA: Nome do Avaliador Estágio Profissionalismo e Habilidades de Comunicação Parcial Total Não se aplica Segue as sugestões 1  2  3 4  5 Atende prontamente às demandas 1  2  3 4  5 Conhece limites. Pede ajuda 1  2  3 4  5 Presta atendimento sem discriminação 1  2  3 4  5 Presta todos os esclarecimentos ao paciente 1  2  3 4  5 Habilidades para lidar com conflitos 1  2  3 4  5 Honestidade nas interações com pessoas 1  2  3 4  5 Assume responsabilidades extras quando demandadas 1  2  3 4  5 Atencioso para com necessidades e desejos do paciente 1  2  3 4  5 Cortesia no trato com equipe de saúde 1  2  3 4  5 Acolhimento de sugestões pertinentes 1  2  3 4  5 Documentos médicos completos, legíveis e atualizados 1  2  3 4  5
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],ACGME | Accreditation Council for Graduate Medical Education  
SISTEMA DE AVALIAÇÃO  DE COMPETÊNCIAS NA RESIDÊNCIA MÉDICA FORMULÁRIO DE AVALIAÇÃO DOCENTE PRECEPTOR: ________________________________________ Data: _______________________  avaliador: _______________________________________  Avalie o docente em cada um dos tópicos e ao final classifique em: Insatisfatório = Muitos tópicos considerados inadequados ou não se aplica (1, 2, ou 3)  Satisfatório = Maior parte dos tópicos (4, 5, ou 6) ‏ Superior = Todos os tópicos  adequados (7, 8, ou 9)  ACGME |  Accreditation  Council for Graduate Medical Education   QUESITO NOTA NÃO SE APLICA (NA) ‏ Interesse em Ensinar 1  2  3  4  5  6  7  8  9 (  ) ‏ Habilidade para ensinar técnica cirúrgica 1  2  3  4  5  6  7  8  9 (  ) ‏ Comprometimento com o programa  1  2  3  4  5  6  7  8  9 (  ) ‏ Capacidade de Motivar o residente 1  2  3  4  5  6  7  8  9 (  ) ‏ Modo de Abordagem 1  2  3  4  5  6  7  8  9 (  ) ‏ Receptividade para questionamentos 1  2  3  4  5  6  7  8  9 (  ) ‏ Conhecimento médico 1  2  3  4  5  6  7  8  9 (  ) ‏ Atividades de pesquisa 1  2  3  4  5  6  7  8  9 (  ) ‏ Valor global dado ao PRM 1  2  3  4  5  6  7  8  9 (  ) ‏
SISTEMA DE AVALIAÇÃO  DE COMPETÊNCIAS NA RESIDÊNCIA MÉDICA Formulário de Avaliação do Programa Comentário : ACGME |  Accreditation  Council for Graduate Medical Education   QUESITO NOTA NÃO SE APLICA (NA) ‏ Volume e Variedade de Casos cirúrgicos 1  2  3  4  5  6  7  8  9 (  ) ‏ Qualidade e quantidade de conferências 1  2  3  4  5  6  7  8  9 (  ) ‏ Exposição à pesquisa 1  2  3  4  5  6  7  8  9 (  ) ‏ Exposição à especialidade 1  2  3  4  5  6  7  8  9 (  ) ‏ Supervisão e ensino pelo preceptor 1  2  3  4  5  6  7  8  9 (  ) ‏ Acessibilidade  ao preceptor para dúvidas e questionamentos 1  2  3  4  5  6  7  8  9 (  ) ‏ Suporte administrativo e financeiro 1  2  3  4  5  6  7  8  9 (  ) ‏ Contribuição em atividades externas e institucionais 1  2  3  4  5  6  7  8  9 (  ) ‏ Impressão geral sobre o PRM 1  2  3  4  5  6  7  8  9 (  ) ‏
Avaliação do Médico Residente ao Longo e ao Término do PRM    A CNRM deve estabelecer as normas  Participação ativa de  Escolas médicas-Universidades Entidades médicas/Sociedades de Especialidades Avaliação de Conhecimentos Habilidades Atitudes AVALIAÇÃO E TITULAÇÃO CONJUNTA
VALORIZAÇÃO PR ECEPTORIA
Preceptor ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],O processo ensino-aprendizagem na Residência Médica em Pediatria: uma análise Susana Maciel Wuillaume, 2000
MÉDICO SUPERVISOR PROFESSOR PESSOA PRECEPTORIA CHAVE PARA SOLUÇÃO DE VÁRIOS PROBLEMAS

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Gerenciamento do serviço de urgência e emergência: previsão e provisão de rec...
Gerenciamento do serviço de urgência e emergência: previsão e provisão de rec...Gerenciamento do serviço de urgência e emergência: previsão e provisão de rec...
Gerenciamento do serviço de urgência e emergência: previsão e provisão de rec...Aroldo Gavioli
 
Noticias inesp para rede t estudo ctp-v3
Noticias inesp para rede t estudo ctp-v3Noticias inesp para rede t estudo ctp-v3
Noticias inesp para rede t estudo ctp-v3Carlos Serra
 
Qualidade em analises clinicas hospitalares indicadores da fase analitica
Qualidade em analises clinicas hospitalares indicadores da fase analiticaQualidade em analises clinicas hospitalares indicadores da fase analitica
Qualidade em analises clinicas hospitalares indicadores da fase analiticaCarina Moita
 

Mais procurados (7)

Gerenciamento do serviço de urgência e emergência: previsão e provisão de rec...
Gerenciamento do serviço de urgência e emergência: previsão e provisão de rec...Gerenciamento do serviço de urgência e emergência: previsão e provisão de rec...
Gerenciamento do serviço de urgência e emergência: previsão e provisão de rec...
 
Destaques das Diretrizes da American Heart Association 2010
Destaques das Diretrizes da American Heart Association 2010Destaques das Diretrizes da American Heart Association 2010
Destaques das Diretrizes da American Heart Association 2010
 
Noticias inesp para rede t estudo ctp-v3
Noticias inesp para rede t estudo ctp-v3Noticias inesp para rede t estudo ctp-v3
Noticias inesp para rede t estudo ctp-v3
 
Gerência em Enfermagem
Gerência em EnfermagemGerência em Enfermagem
Gerência em Enfermagem
 
Hospitalistas no Brasil
Hospitalistas no BrasilHospitalistas no Brasil
Hospitalistas no Brasil
 
Problemas médico legais
Problemas médico legaisProblemas médico legais
Problemas médico legais
 
Qualidade em analises clinicas hospitalares indicadores da fase analitica
Qualidade em analises clinicas hospitalares indicadores da fase analiticaQualidade em analises clinicas hospitalares indicadores da fase analitica
Qualidade em analises clinicas hospitalares indicadores da fase analitica
 

Destaque

Apresentação Institucional – Wilson Ferreira Jr.
Apresentação Institucional – Wilson Ferreira Jr.Apresentação Institucional – Wilson Ferreira Jr.
Apresentação Institucional – Wilson Ferreira Jr.CPFL RI
 
Tarefa SessãO 4 1ª Parte
Tarefa SessãO 4 1ª ParteTarefa SessãO 4 1ª Parte
Tarefa SessãO 4 1ª ParteAntonio Tavares
 
Prestação de Contas - Dezembro 2009
Prestação de Contas - Dezembro 2009Prestação de Contas - Dezembro 2009
Prestação de Contas - Dezembro 2009cdmhigienopolis
 
40% dos brasileiros já entraram no cheque especial.
40% dos brasileiros já entraram no cheque especial.40% dos brasileiros já entraram no cheque especial.
40% dos brasileiros já entraram no cheque especial.SPC Brasil
 
Apresentação de Resultados 3T07 e Mercado de Capitais - José Filippo
Apresentação de Resultados 3T07 e Mercado de Capitais - José FilippoApresentação de Resultados 3T07 e Mercado de Capitais - José Filippo
Apresentação de Resultados 3T07 e Mercado de Capitais - José FilippoCPFL RI
 
Fact Sheet 3T08
Fact Sheet 3T08Fact Sheet 3T08
Fact Sheet 3T08CPFL RI
 
Edição março 2010
Edição março 2010Edição março 2010
Edição março 2010Lianeuechi
 
Sebrae Pe Geor T1 2007 ComéRcio Varejista Caruaru
Sebrae Pe Geor T1 2007 ComéRcio Varejista CaruaruSebrae Pe Geor T1 2007 ComéRcio Varejista Caruaru
Sebrae Pe Geor T1 2007 ComéRcio Varejista CaruaruCompet
 
Fraudes Contra o Consumidor
Fraudes Contra o ConsumidorFraudes Contra o Consumidor
Fraudes Contra o ConsumidorSPC Brasil
 
Festa da flor madeira 2009
Festa da flor   madeira 2009Festa da flor   madeira 2009
Festa da flor madeira 2009Ivone Lage
 

Destaque (20)

Apresentação Institucional – Wilson Ferreira Jr.
Apresentação Institucional – Wilson Ferreira Jr.Apresentação Institucional – Wilson Ferreira Jr.
Apresentação Institucional – Wilson Ferreira Jr.
 
Elias
EliasElias
Elias
 
Testimonio
TestimonioTestimonio
Testimonio
 
Tarefa SessãO 4 1ª Parte
Tarefa SessãO 4 1ª ParteTarefa SessãO 4 1ª Parte
Tarefa SessãO 4 1ª Parte
 
Maqueta Del Aula De Historia
Maqueta Del Aula De HistoriaMaqueta Del Aula De Historia
Maqueta Del Aula De Historia
 
Prestação de Contas - Dezembro 2009
Prestação de Contas - Dezembro 2009Prestação de Contas - Dezembro 2009
Prestação de Contas - Dezembro 2009
 
Governo lula
Governo lulaGoverno lula
Governo lula
 
40% dos brasileiros já entraram no cheque especial.
40% dos brasileiros já entraram no cheque especial.40% dos brasileiros já entraram no cheque especial.
40% dos brasileiros já entraram no cheque especial.
 
25 de abril_de_1974
25 de abril_de_197425 de abril_de_1974
25 de abril_de_1974
 
Apresentação de Resultados 3T07 e Mercado de Capitais - José Filippo
Apresentação de Resultados 3T07 e Mercado de Capitais - José FilippoApresentação de Resultados 3T07 e Mercado de Capitais - José Filippo
Apresentação de Resultados 3T07 e Mercado de Capitais - José Filippo
 
Fact Sheet 3T08
Fact Sheet 3T08Fact Sheet 3T08
Fact Sheet 3T08
 
Edição março 2010
Edição março 2010Edição março 2010
Edição março 2010
 
Tribuna 1536
Tribuna 1536Tribuna 1536
Tribuna 1536
 
XI Encontro Pacto de Resgate Ambiental
XI Encontro Pacto de Resgate AmbientalXI Encontro Pacto de Resgate Ambiental
XI Encontro Pacto de Resgate Ambiental
 
Sebrae Pe Geor T1 2007 ComéRcio Varejista Caruaru
Sebrae Pe Geor T1 2007 ComéRcio Varejista CaruaruSebrae Pe Geor T1 2007 ComéRcio Varejista Caruaru
Sebrae Pe Geor T1 2007 ComéRcio Varejista Caruaru
 
Wcc2010 Brando
Wcc2010 BrandoWcc2010 Brando
Wcc2010 Brando
 
Fraudes Contra o Consumidor
Fraudes Contra o ConsumidorFraudes Contra o Consumidor
Fraudes Contra o Consumidor
 
Festa da flor madeira 2009
Festa da flor   madeira 2009Festa da flor   madeira 2009
Festa da flor madeira 2009
 
Recordaçõ
RecordaçõRecordaçõ
Recordaçõ
 
Trabajo
TrabajoTrabajo
Trabajo
 

Semelhante a I forum urologia[1]

Apostila_Classificação de Risco_Telessaude SC UFSC.pdf
Apostila_Classificação de Risco_Telessaude SC UFSC.pdfApostila_Classificação de Risco_Telessaude SC UFSC.pdf
Apostila_Classificação de Risco_Telessaude SC UFSC.pdfwellingtoncarlosbarb1
 
Gestao Organizacional Marta.pdf
Gestao Organizacional Marta.pdfGestao Organizacional Marta.pdf
Gestao Organizacional Marta.pdfantoniomatica
 
Como a Farmácia Universitária Pode Contribuir para a Formação nas Atividades ...
Como a Farmácia Universitária Pode Contribuir para a Formação nas Atividades ...Como a Farmácia Universitária Pode Contribuir para a Formação nas Atividades ...
Como a Farmácia Universitária Pode Contribuir para a Formação nas Atividades ...angelitamelo
 
Comunicação R interpessoais
Comunicação R interpessoaisComunicação R interpessoais
Comunicação R interpessoaisCarlos Vaz
 
S 002 – Management Of Nurse Training.ppt
S 002 – Management Of Nurse Training.pptS 002 – Management Of Nurse Training.ppt
S 002 – Management Of Nurse Training.pptBruceCosta4
 
Formação do farmacêutico para a atuação clínica
Formação do farmacêutico para a atuação clínicaFormação do farmacêutico para a atuação clínica
Formação do farmacêutico para a atuação clínicaangelitamelo
 
Gerenciamento de enfermagem em unidade de Urgência e Emergência
Gerenciamento de enfermagem em unidade de Urgência e EmergênciaGerenciamento de enfermagem em unidade de Urgência e Emergência
Gerenciamento de enfermagem em unidade de Urgência e EmergênciaAroldo Gavioli
 
Prática Baseada na evidência. Que impacto na praxis dos cuidados de enfermage...
Prática Baseada na evidência. Que impacto na praxis dos cuidados de enfermage...Prática Baseada na evidência. Que impacto na praxis dos cuidados de enfermage...
Prática Baseada na evidência. Que impacto na praxis dos cuidados de enfermage...Abilio Cardoso Teixeira
 
Desenvolvimento profissional contínuoem cuidados de saúde primários e integra...
Desenvolvimento profissional contínuoem cuidados de saúde primários e integra...Desenvolvimento profissional contínuoem cuidados de saúde primários e integra...
Desenvolvimento profissional contínuoem cuidados de saúde primários e integra...João Pedro Batista Tomaz
 
Abbes e maassaro acolhimento com classificação de risco
Abbes e maassaro   acolhimento com classificação de riscoAbbes e maassaro   acolhimento com classificação de risco
Abbes e maassaro acolhimento com classificação de riscoJozy Anne Aguiar
 
aula - diagnostico de situação.pptx
aula - diagnostico de situação.pptxaula - diagnostico de situação.pptx
aula - diagnostico de situação.pptxMayaraPereira87
 
GC1hhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh7.ppt
GC1hhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh7.pptGC1hhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh7.ppt
GC1hhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh7.pptPedro de Lima
 
04 construção de instrumentos de medida na área da saúde
04   construção de instrumentos de medida na área da saúde04   construção de instrumentos de medida na área da saúde
04 construção de instrumentos de medida na área da saúdegisa_legal
 
Avaliacao do-estudante-de-medicina-luiz-ernesto-troncon
Avaliacao do-estudante-de-medicina-luiz-ernesto-tronconAvaliacao do-estudante-de-medicina-luiz-ernesto-troncon
Avaliacao do-estudante-de-medicina-luiz-ernesto-tronconPROIDDBahiana
 
Avaliacao do-estudante-de-medicina-luiz-ernesto-troncon
Avaliacao do-estudante-de-medicina-luiz-ernesto-tronconAvaliacao do-estudante-de-medicina-luiz-ernesto-troncon
Avaliacao do-estudante-de-medicina-luiz-ernesto-tronconPROIDDBahiana
 
Revista brasileira de educação médica competencias medicas
Revista brasileira de educação médica competencias medicasRevista brasileira de educação médica competencias medicas
Revista brasileira de educação médica competencias medicasSilvia Rodrigues
 

Semelhante a I forum urologia[1] (20)

Apostila_Classificação de Risco_Telessaude SC UFSC.pdf
Apostila_Classificação de Risco_Telessaude SC UFSC.pdfApostila_Classificação de Risco_Telessaude SC UFSC.pdf
Apostila_Classificação de Risco_Telessaude SC UFSC.pdf
 
Cursose clinico intensivo
Cursose clinico intensivoCursose clinico intensivo
Cursose clinico intensivo
 
Gestao Organizacional Marta.pdf
Gestao Organizacional Marta.pdfGestao Organizacional Marta.pdf
Gestao Organizacional Marta.pdf
 
Como a Farmácia Universitária Pode Contribuir para a Formação nas Atividades ...
Como a Farmácia Universitária Pode Contribuir para a Formação nas Atividades ...Como a Farmácia Universitária Pode Contribuir para a Formação nas Atividades ...
Como a Farmácia Universitária Pode Contribuir para a Formação nas Atividades ...
 
Comunicação R interpessoais
Comunicação R interpessoaisComunicação R interpessoais
Comunicação R interpessoais
 
S 002 – Management Of Nurse Training.ppt
S 002 – Management Of Nurse Training.pptS 002 – Management Of Nurse Training.ppt
S 002 – Management Of Nurse Training.ppt
 
Artigo
ArtigoArtigo
Artigo
 
Formação do farmacêutico para a atuação clínica
Formação do farmacêutico para a atuação clínicaFormação do farmacêutico para a atuação clínica
Formação do farmacêutico para a atuação clínica
 
Gerenciamento de enfermagem em unidade de Urgência e Emergência
Gerenciamento de enfermagem em unidade de Urgência e EmergênciaGerenciamento de enfermagem em unidade de Urgência e Emergência
Gerenciamento de enfermagem em unidade de Urgência e Emergência
 
Prática Baseada na evidência. Que impacto na praxis dos cuidados de enfermage...
Prática Baseada na evidência. Que impacto na praxis dos cuidados de enfermage...Prática Baseada na evidência. Que impacto na praxis dos cuidados de enfermage...
Prática Baseada na evidência. Que impacto na praxis dos cuidados de enfermage...
 
Desenvolvimento profissional contínuoem cuidados de saúde primários e integra...
Desenvolvimento profissional contínuoem cuidados de saúde primários e integra...Desenvolvimento profissional contínuoem cuidados de saúde primários e integra...
Desenvolvimento profissional contínuoem cuidados de saúde primários e integra...
 
Abbes e maassaro acolhimento com classificação de risco
Abbes e maassaro   acolhimento com classificação de riscoAbbes e maassaro   acolhimento com classificação de risco
Abbes e maassaro acolhimento com classificação de risco
 
Qsgc
QsgcQsgc
Qsgc
 
aula - diagnostico de situação.pptx
aula - diagnostico de situação.pptxaula - diagnostico de situação.pptx
aula - diagnostico de situação.pptx
 
GC1hhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh7.ppt
GC1hhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh7.pptGC1hhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh7.ppt
GC1hhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh7.ppt
 
04 construção de instrumentos de medida na área da saúde
04   construção de instrumentos de medida na área da saúde04   construção de instrumentos de medida na área da saúde
04 construção de instrumentos de medida na área da saúde
 
Elena bohomol
Elena bohomolElena bohomol
Elena bohomol
 
Avaliacao do-estudante-de-medicina-luiz-ernesto-troncon
Avaliacao do-estudante-de-medicina-luiz-ernesto-tronconAvaliacao do-estudante-de-medicina-luiz-ernesto-troncon
Avaliacao do-estudante-de-medicina-luiz-ernesto-troncon
 
Avaliacao do-estudante-de-medicina-luiz-ernesto-troncon
Avaliacao do-estudante-de-medicina-luiz-ernesto-tronconAvaliacao do-estudante-de-medicina-luiz-ernesto-troncon
Avaliacao do-estudante-de-medicina-luiz-ernesto-troncon
 
Revista brasileira de educação médica competencias medicas
Revista brasileira de educação médica competencias medicasRevista brasileira de educação médica competencias medicas
Revista brasileira de educação médica competencias medicas
 

Mais de Urovideo.org

Nefrectomia Parcial Laparoscópica
Nefrectomia Parcial Laparoscópica Nefrectomia Parcial Laparoscópica
Nefrectomia Parcial Laparoscópica Urovideo.org
 
Nefrectomia radical videolaparoscópica transperitoneal
Nefrectomia radical videolaparoscópica transperitonealNefrectomia radical videolaparoscópica transperitoneal
Nefrectomia radical videolaparoscópica transperitonealUrovideo.org
 
Complicações e prevenções em Videolaparoscopia: Energia
Complicações e prevenções em Videolaparoscopia: Energia  Complicações e prevenções em Videolaparoscopia: Energia
Complicações e prevenções em Videolaparoscopia: Energia Urovideo.org
 
DEFESA PROFISSIONAL HONORÁRIOS MÉDICOS
DEFESA PROFISSIONAL HONORÁRIOS MÉDICOSDEFESA PROFISSIONAL HONORÁRIOS MÉDICOS
DEFESA PROFISSIONAL HONORÁRIOS MÉDICOSUrovideo.org
 
Tratamento de Varicocele no Adolescente
Tratamento de Varicocele no AdolescenteTratamento de Varicocele no Adolescente
Tratamento de Varicocele no AdolescenteUrovideo.org
 
Válvula de uretra posterior
Válvula de uretra posteriorVálvula de uretra posterior
Válvula de uretra posteriorUrovideo.org
 
Disfunção miccional Bexiga Neurogênica
Disfunção miccional Bexiga NeurogênicaDisfunção miccional Bexiga Neurogênica
Disfunção miccional Bexiga NeurogênicaUrovideo.org
 
O Imprescindível da Urodinâmica
O Imprescindível da UrodinâmicaO Imprescindível da Urodinâmica
O Imprescindível da UrodinâmicaUrovideo.org
 
Ureteroscopia flexivel
 Ureteroscopia flexivel Ureteroscopia flexivel
Ureteroscopia flexivelUrovideo.org
 
Ureter Ectópico e Ureterocele
Ureter Ectópico e UreteroceleUreter Ectópico e Ureterocele
Ureter Ectópico e UreteroceleUrovideo.org
 
Mercado de Trabalho de Urologia
Mercado de Trabalho de UrologiaMercado de Trabalho de Urologia
Mercado de Trabalho de UrologiaUrovideo.org
 
Uso de Testosterona Tópica antes da Cirurgias de Hipospádia – Avaliação Histo...
Uso de Testosterona Tópica antes da Cirurgias de Hipospádia – Avaliação Histo...Uso de Testosterona Tópica antes da Cirurgias de Hipospádia – Avaliação Histo...
Uso de Testosterona Tópica antes da Cirurgias de Hipospádia – Avaliação Histo...Urovideo.org
 
NEFRECTOMIA PARCIAL
NEFRECTOMIA PARCIALNEFRECTOMIA PARCIAL
NEFRECTOMIA PARCIALUrovideo.org
 
Câncer de Testículo
Câncer de Testículo Câncer de Testículo
Câncer de Testículo Urovideo.org
 
Sistema de Atualização do Cadastro dos Programas de Residência em Urologia
Sistema de Atualização do Cadastro dos Programas de Residência em UrologiaSistema de Atualização do Cadastro dos Programas de Residência em Urologia
Sistema de Atualização do Cadastro dos Programas de Residência em UrologiaUrovideo.org
 
RTU - Bexiga - Como eu faço
RTU - Bexiga - Como eu façoRTU - Bexiga - Como eu faço
RTU - Bexiga - Como eu façoUrovideo.org
 
Reversão de vasectomia
Reversão de vasectomiaReversão de vasectomia
Reversão de vasectomiaUrovideo.org
 
Crioterapia no Tratamento do Câncer Renal
Crioterapia no Tratamento do Câncer RenalCrioterapia no Tratamento do Câncer Renal
Crioterapia no Tratamento do Câncer RenalUrovideo.org
 
Refluxo vesicoureteral
Refluxo vesicoureteralRefluxo vesicoureteral
Refluxo vesicoureteralUrovideo.org
 

Mais de Urovideo.org (20)

Nefrectomia Parcial Laparoscópica
Nefrectomia Parcial Laparoscópica Nefrectomia Parcial Laparoscópica
Nefrectomia Parcial Laparoscópica
 
Nefrectomia radical videolaparoscópica transperitoneal
Nefrectomia radical videolaparoscópica transperitonealNefrectomia radical videolaparoscópica transperitoneal
Nefrectomia radical videolaparoscópica transperitoneal
 
Complicações e prevenções em Videolaparoscopia: Energia
Complicações e prevenções em Videolaparoscopia: Energia  Complicações e prevenções em Videolaparoscopia: Energia
Complicações e prevenções em Videolaparoscopia: Energia
 
DEFESA PROFISSIONAL HONORÁRIOS MÉDICOS
DEFESA PROFISSIONAL HONORÁRIOS MÉDICOSDEFESA PROFISSIONAL HONORÁRIOS MÉDICOS
DEFESA PROFISSIONAL HONORÁRIOS MÉDICOS
 
Tratamento de Varicocele no Adolescente
Tratamento de Varicocele no AdolescenteTratamento de Varicocele no Adolescente
Tratamento de Varicocele no Adolescente
 
Válvula de uretra posterior
Válvula de uretra posteriorVálvula de uretra posterior
Válvula de uretra posterior
 
Disfunção miccional Bexiga Neurogênica
Disfunção miccional Bexiga NeurogênicaDisfunção miccional Bexiga Neurogênica
Disfunção miccional Bexiga Neurogênica
 
O Imprescindível da Urodinâmica
O Imprescindível da UrodinâmicaO Imprescindível da Urodinâmica
O Imprescindível da Urodinâmica
 
Uretroplastia
UretroplastiaUretroplastia
Uretroplastia
 
Ureteroscopia flexivel
 Ureteroscopia flexivel Ureteroscopia flexivel
Ureteroscopia flexivel
 
Ureter Ectópico e Ureterocele
Ureter Ectópico e UreteroceleUreter Ectópico e Ureterocele
Ureter Ectópico e Ureterocele
 
Mercado de Trabalho de Urologia
Mercado de Trabalho de UrologiaMercado de Trabalho de Urologia
Mercado de Trabalho de Urologia
 
Uso de Testosterona Tópica antes da Cirurgias de Hipospádia – Avaliação Histo...
Uso de Testosterona Tópica antes da Cirurgias de Hipospádia – Avaliação Histo...Uso de Testosterona Tópica antes da Cirurgias de Hipospádia – Avaliação Histo...
Uso de Testosterona Tópica antes da Cirurgias de Hipospádia – Avaliação Histo...
 
NEFRECTOMIA PARCIAL
NEFRECTOMIA PARCIALNEFRECTOMIA PARCIAL
NEFRECTOMIA PARCIAL
 
Câncer de Testículo
Câncer de Testículo Câncer de Testículo
Câncer de Testículo
 
Sistema de Atualização do Cadastro dos Programas de Residência em Urologia
Sistema de Atualização do Cadastro dos Programas de Residência em UrologiaSistema de Atualização do Cadastro dos Programas de Residência em Urologia
Sistema de Atualização do Cadastro dos Programas de Residência em Urologia
 
RTU - Bexiga - Como eu faço
RTU - Bexiga - Como eu façoRTU - Bexiga - Como eu faço
RTU - Bexiga - Como eu faço
 
Reversão de vasectomia
Reversão de vasectomiaReversão de vasectomia
Reversão de vasectomia
 
Crioterapia no Tratamento do Câncer Renal
Crioterapia no Tratamento do Câncer RenalCrioterapia no Tratamento do Câncer Renal
Crioterapia no Tratamento do Câncer Renal
 
Refluxo vesicoureteral
Refluxo vesicoureteralRefluxo vesicoureteral
Refluxo vesicoureteral
 

I forum urologia[1]

  • 1. I FORUM DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM UROLOGIA PATRO FMUSP CNRM/MEC C N R M
  • 2. EXPECTATIVAS 1. REVISAO E ATUALIZACAO DO CONTEUDO DOS PRMS
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10. EXPECTATIVAS 2. AVALIACAO DOS PRMS DOS RESIDENTES DA PRECEPTORIA
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15. EVOLUÇÃO ACGME | Accreditation Council for Graduate Medical Education  
  • 16.
  • 17.
  • 18.
  • 19.
  • 20.
  • 21. FORMULÁRIO DE AVALIAÇÃO 360º ACGME | Accreditation Council for Graduate Medical Education   Nome do Residente: DATA: Nome do Avaliador Estágio Profissionalismo e Habilidades de Comunicação Parcial Total Não se aplica Segue as sugestões 1 2 3 4 5 Atende prontamente às demandas 1 2 3 4 5 Conhece limites. Pede ajuda 1 2 3 4 5 Presta atendimento sem discriminação 1 2 3 4 5 Presta todos os esclarecimentos ao paciente 1 2 3 4 5 Habilidades para lidar com conflitos 1 2 3 4 5 Honestidade nas interações com pessoas 1 2 3 4 5 Assume responsabilidades extras quando demandadas 1 2 3 4 5 Atencioso para com necessidades e desejos do paciente 1 2 3 4 5 Cortesia no trato com equipe de saúde 1 2 3 4 5 Acolhimento de sugestões pertinentes 1 2 3 4 5 Documentos médicos completos, legíveis e atualizados 1 2 3 4 5
  • 22.
  • 23. SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE COMPETÊNCIAS NA RESIDÊNCIA MÉDICA FORMULÁRIO DE AVALIAÇÃO DOCENTE PRECEPTOR: ________________________________________ Data: _______________________ avaliador: _______________________________________ Avalie o docente em cada um dos tópicos e ao final classifique em: Insatisfatório = Muitos tópicos considerados inadequados ou não se aplica (1, 2, ou 3) Satisfatório = Maior parte dos tópicos (4, 5, ou 6) ‏ Superior = Todos os tópicos adequados (7, 8, ou 9) ACGME | Accreditation Council for Graduate Medical Education   QUESITO NOTA NÃO SE APLICA (NA) ‏ Interesse em Ensinar 1 2 3 4 5 6 7 8 9 ( ) ‏ Habilidade para ensinar técnica cirúrgica 1 2 3 4 5 6 7 8 9 ( ) ‏ Comprometimento com o programa 1 2 3 4 5 6 7 8 9 ( ) ‏ Capacidade de Motivar o residente 1 2 3 4 5 6 7 8 9 ( ) ‏ Modo de Abordagem 1 2 3 4 5 6 7 8 9 ( ) ‏ Receptividade para questionamentos 1 2 3 4 5 6 7 8 9 ( ) ‏ Conhecimento médico 1 2 3 4 5 6 7 8 9 ( ) ‏ Atividades de pesquisa 1 2 3 4 5 6 7 8 9 ( ) ‏ Valor global dado ao PRM 1 2 3 4 5 6 7 8 9 ( ) ‏
  • 24. SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE COMPETÊNCIAS NA RESIDÊNCIA MÉDICA Formulário de Avaliação do Programa Comentário : ACGME | Accreditation Council for Graduate Medical Education   QUESITO NOTA NÃO SE APLICA (NA) ‏ Volume e Variedade de Casos cirúrgicos 1 2 3 4 5 6 7 8 9 ( ) ‏ Qualidade e quantidade de conferências 1 2 3 4 5 6 7 8 9 ( ) ‏ Exposição à pesquisa 1 2 3 4 5 6 7 8 9 ( ) ‏ Exposição à especialidade 1 2 3 4 5 6 7 8 9 ( ) ‏ Supervisão e ensino pelo preceptor 1 2 3 4 5 6 7 8 9 ( ) ‏ Acessibilidade ao preceptor para dúvidas e questionamentos 1 2 3 4 5 6 7 8 9 ( ) ‏ Suporte administrativo e financeiro 1 2 3 4 5 6 7 8 9 ( ) ‏ Contribuição em atividades externas e institucionais 1 2 3 4 5 6 7 8 9 ( ) ‏ Impressão geral sobre o PRM 1 2 3 4 5 6 7 8 9 ( ) ‏
  • 25. Avaliação do Médico Residente ao Longo e ao Término do PRM A CNRM deve estabelecer as normas Participação ativa de Escolas médicas-Universidades Entidades médicas/Sociedades de Especialidades Avaliação de Conhecimentos Habilidades Atitudes AVALIAÇÃO E TITULAÇÃO CONJUNTA
  • 27.
  • 28. MÉDICO SUPERVISOR PROFESSOR PESSOA PRECEPTORIA CHAVE PARA SOLUÇÃO DE VÁRIOS PROBLEMAS