SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
Baixar para ler offline
Story Board
Questão: O que carateriza a modalidade de
ensino à distância?
Cenário: café, onde os dois amigos se encontram.
Personagens: Pedro e Afonso.
Pedro: Olá.
Afonso: Olá Pedro, ainda bem que vieste.
Pedro: Claro...mas que se passa?
Afonso: Os meus pais querem emigrar.
Pedro: Como assim?
Afonso: Querem ir para outro país...só estamos a tentar resolver as coisas com a
escola.
Pedro: Vais desistir?
Afonso: Eu não queria, mas vai ter de ser.
Pedro: Vão para onde?
Afonso: França.
1ª Cena:
2ª Cena
Cenário: café, onde os dois amigos se encontram.
Personagens: Pedro e Afonso.
Pedro: Eu não queria nada que fosses...és o meu melhor amigo. Mas podes pedir
informações na escola sobre o ensino à distância.
Afonso: Ensino à distância?
Pedro: Sim. Pedes que te deixem acabar o ano pela internet, vais acompanhando tudo
na plataforma e fazer os testes como nós.
Afonso: Tenho de dizer à minha mãe para falar disso à directora de turma.
Pedro: Se calhar é o melhor.
3ª Cena:
Os dois amigos saem do café e o Afonso
vai ter com a sua mãe.
4ª Cena:
Depois de falar com o filho, a mãe de Afonso
vai à escola falar com a diretora de turma.
5ª Cena:
Cenário: gabinete da diretora de turma de Afonso.
Personagens: diretora de turma e mãe do Afonso.
Mãe: Como já sabe temos de sair do país, mas não queríamos que o Afonso não
terminasse o ano.
Diretora de turma: Compreendo e fazem muito bem, porque ele tem grandes
potencialidades.
Mãe: E então o que acha que se pode fazer para ele não perder as aulas e as notas?
Diretora de turma: Bom...podemos falar em ensino à distância.
Mãe: Pois, o Afonso falou-me nisso, mas não percebi como é que o pode fazer.
6ª Cena:
Cenário: gabinete da diretora de turma de Afonso.
Personagens: diretora de turma e mãe do Afonso.
Diretora de turma: O Afonso pode terminar o 7º ano sem ter de vir presencialmente às
aulas. Uma das caraterísticas do ensino à distância é a flexibilidade do espaço, da
assistência e tempo, de ritmos de aprendizagem. Não é necessário para o Afonso estar
cá, ele pode ir acompanhando o que vamos fazendo nas aulas através da plataforma, e
podemos integrá-lo no Ensino à Distância para a Itinerância.
Mãe: E em que é que consiste esse tipo de ensino?
Diretora de turma: É o projecto que sucede a antiga Escola Móvel, já ouviu falar?
Mãe: Não.
7ª Cena:
Cenário: gabinete da diretora de turma de Afonso.
Personagens: diretora de turma e mãe do Afonso.
Diretora de turma: Então a Escola Móvel é um projecto que acolhe alunos que estão
impossibilitados de ter um percurso escolar regular. Permite aos alunos ter os mesmos
professores e colegas ao longo do ano lectivo. As atividades lectivas são asseguradas
essencialmente com base em recursos desenvolvidos pelos próprios professores, mas
também em outros recursos digitais abertos disponibilizados na plataforma. Temos ainda
acesso integral aos conteúdos da “Escola Virtual”, da Porto Editora, para suporte às
atividades de ensino e aprendizagem.
Mãe: Então e ele pode estar em França e a acompanhar o que se passa cá?
8ª Cena:
Cenário: gabinete da diretora de turma de Afonso.
Personagens: diretora de turma e mãe do Afonso.
Diretora de turma: Claro, sem dúvida nenhuma. Como é associado à escola, o Afonso
terá um professor-tutor, que serei eu, como diretora de turma, que o irei acompanhar
individualmente nas atividades porque conheço o caso, sei das dificuldades e teremos
um reforço das suas aprendizagens e um contacto mais próximo, quer com, neste caso o
Afonso, quer com as suas famílias.
Mãe: Então pelo que percebo ele só tem de estar ligado a um computador.
Diretora de turma: Sim. Terá de ter acesso à internet para se manter em contacto com
a plataforma da escola e assim saberá sempre o que estamos a fazer, que trabalhos têm
de ser realizados e por aí fora.
(As duas terminam a associação do Afonso a esta modalidade de ensino)
9ª Cena:
Cenário: Jardim.
Personagens: Pedro e Afonso.
Afonso: Olá Pedro!
Pedro: Olá Afonso. Vais hoje já embora?
Afonso: Vou. Já tenho tudo resolvido com a escola.
Pedro: Vais continuar a seguir as aulas?
Afonso: Sim. Aderi ao Ensino à Distância para a Itinerância.
Pedro: O que é isso?
10ª Cena:
Cenário: Jardim.
Personagens: Pedro e Afonso.
Afonso: É para os alunos que não podem seguir as aulas presenciais. Vou continuar a
fazer tudo o que vocês fazem, mas através da plataforma da escola.
Pedro: Pensavas que te safavas das aulas? Isto anda mesmo bom.
Afonso: Eu não me queria safar de nada. Mas é bom não é?
Pedro: É sim. Se for embora já sei o que fazer. Mas é um estímulo, assim os alunos não
perdem o que fizeram para trás e podem acabar o ano.
Afonso: Mesmo. Olha se eu tivesse de voltar a fazer o 7º ano?
Pedro: Fogo! Mesmo. Agora que já estamos no 3º período.
11ª Cena:
Cenário: Jardim.
Personagens: Pedro e Afonso, aparecendo a mãe de Afonso.
Mãe: Temos de ir embora.
(Os dois amigos despedem-se com um abraço)
12ª Cena:
Cenário: Jardim.
Personagens: Pedro, Afonso e a sua mãe.
Afonso: Já sabes, eu volto nas férias. Vemo-nos nessa altura.
Pedro: Tá bom. Fico à tua espera, mano.
Afonso: Adeus.
Pedro: Adeus.
13ª Cena:
Cenário: Jardim.
Personagens: Pedro, Afonso e a sua mãe.
(Afonso junta-se à mãe e saem de cena)
14ª Cena:
Cenário: Jardim.
Personagens: Pedro
(Depois de ver o amigo ir embora, vai para sua casa)
FIM

Mais conteúdo relacionado

Destaque

15.07.2011 Closing Keynote Karin Frick Gottlieb Duttweiler Institut
15.07.2011 Closing Keynote Karin Frick Gottlieb Duttweiler Institut15.07.2011 Closing Keynote Karin Frick Gottlieb Duttweiler Institut
15.07.2011 Closing Keynote Karin Frick Gottlieb Duttweiler InstitutWerbeplanung.at Summit
 
Definição do negócio e do target
Definição do negócio e do targetDefinição do negócio e do target
Definição do negócio e do targetCRIST1976
 
Ligação química abordagem clássica ou quântica
Ligação química abordagem clássica ou quânticaLigação química abordagem clássica ou quântica
Ligação química abordagem clássica ou quânticaManoel Barrionuevo
 
I International Workshop RFID and IoT - Dia 19 - Fomento para o setor RFID - ...
I International Workshop RFID and IoT - Dia 19 - Fomento para o setor RFID - ...I International Workshop RFID and IoT - Dia 19 - Fomento para o setor RFID - ...
I International Workshop RFID and IoT - Dia 19 - Fomento para o setor RFID - ...CPqD
 

Destaque (7)

Oferta de empleo (monitor agricola)
Oferta de empleo (monitor agricola)Oferta de empleo (monitor agricola)
Oferta de empleo (monitor agricola)
 
Presentación Bachillerato Virgen del Mar
Presentación Bachillerato Virgen del MarPresentación Bachillerato Virgen del Mar
Presentación Bachillerato Virgen del Mar
 
15.07.2011 Closing Keynote Karin Frick Gottlieb Duttweiler Institut
15.07.2011 Closing Keynote Karin Frick Gottlieb Duttweiler Institut15.07.2011 Closing Keynote Karin Frick Gottlieb Duttweiler Institut
15.07.2011 Closing Keynote Karin Frick Gottlieb Duttweiler Institut
 
El computador
El computadorEl computador
El computador
 
Definição do negócio e do target
Definição do negócio e do targetDefinição do negócio e do target
Definição do negócio e do target
 
Ligação química abordagem clássica ou quântica
Ligação química abordagem clássica ou quânticaLigação química abordagem clássica ou quântica
Ligação química abordagem clássica ou quântica
 
I International Workshop RFID and IoT - Dia 19 - Fomento para o setor RFID - ...
I International Workshop RFID and IoT - Dia 19 - Fomento para o setor RFID - ...I International Workshop RFID and IoT - Dia 19 - Fomento para o setor RFID - ...
I International Workshop RFID and IoT - Dia 19 - Fomento para o setor RFID - ...
 

Semelhante a Story board - Ana Damas e Ana Santos

Informática educativa
Informática educativaInformática educativa
Informática educativaRafael Lima
 
Hist em quadrinhos qualidade de vida
Hist em quadrinhos qualidade de vidaHist em quadrinhos qualidade de vida
Hist em quadrinhos qualidade de vidaleoaguiar46
 
A tecnologia e o aluno apaeano
A tecnologia e o aluno apaeanoA tecnologia e o aluno apaeano
A tecnologia e o aluno apaeanoNTE ARAGUAINA
 
Portfolio historia em quadrinhos
Portfolio historia em quadrinhosPortfolio historia em quadrinhos
Portfolio historia em quadrinhosapaulinha_ramos
 
2ª edição do jornal acontece mais no michel
2ª edição do jornal acontece mais no michel2ª edição do jornal acontece mais no michel
2ª edição do jornal acontece mais no michelsemecti
 
Unfollow no uso de aparelhos eletrônicos na escola
Unfollow no uso de aparelhos eletrônicos na escolaUnfollow no uso de aparelhos eletrônicos na escola
Unfollow no uso de aparelhos eletrônicos na escolaYaraMariadeCampos
 
Informatica entrevista final
Informatica entrevista finalInformatica entrevista final
Informatica entrevista finalCris Amaral
 
Aula experimental
Aula experimentalAula experimental
Aula experimentaltzsousa
 
HQ normas 2012
HQ normas 2012HQ normas 2012
HQ normas 2012Iva Pavan
 
Caxias currículos em redes, tecnologias da comunicação e audiovisualidades ...
Caxias   currículos em redes, tecnologias da comunicação e audiovisualidades ...Caxias   currículos em redes, tecnologias da comunicação e audiovisualidades ...
Caxias currículos em redes, tecnologias da comunicação e audiovisualidades ...ciclodebatesnovostalentos
 

Semelhante a Story board - Ana Damas e Ana Santos (17)

PlanoPratica2
PlanoPratica2PlanoPratica2
PlanoPratica2
 
Plano_Pratica
Plano_PraticaPlano_Pratica
Plano_Pratica
 
Informática educativa
Informática educativaInformática educativa
Informática educativa
 
Hist em quadrinhos qualidade de vida
Hist em quadrinhos qualidade de vidaHist em quadrinhos qualidade de vida
Hist em quadrinhos qualidade de vida
 
A tecnologia e o aluno apaeano
A tecnologia e o aluno apaeanoA tecnologia e o aluno apaeano
A tecnologia e o aluno apaeano
 
Portfolio historia em quadrinhos
Portfolio historia em quadrinhosPortfolio historia em quadrinhos
Portfolio historia em quadrinhos
 
Minha história
Minha históriaMinha história
Minha história
 
A familia
A familiaA familia
A familia
 
2ª edição do jornal acontece mais no michel
2ª edição do jornal acontece mais no michel2ª edição do jornal acontece mais no michel
2ª edição do jornal acontece mais no michel
 
Unfollow no uso de aparelhos eletrônicos na escola
Unfollow no uso de aparelhos eletrônicos na escolaUnfollow no uso de aparelhos eletrônicos na escola
Unfollow no uso de aparelhos eletrônicos na escola
 
Informatica entrevista final
Informatica entrevista finalInformatica entrevista final
Informatica entrevista final
 
Aula experimental
Aula experimentalAula experimental
Aula experimental
 
HQ normas 2012
HQ normas 2012HQ normas 2012
HQ normas 2012
 
Atividade2yaramariadecampos
Atividade2yaramariadecamposAtividade2yaramariadecampos
Atividade2yaramariadecampos
 
LEITURA NA EDUCAÇÃO INFANTIL
LEITURA NA EDUCAÇÃO INFANTILLEITURA NA EDUCAÇÃO INFANTIL
LEITURA NA EDUCAÇÃO INFANTIL
 
Caxias currículos em redes, tecnologias da comunicação e audiovisualidades ...
Caxias   currículos em redes, tecnologias da comunicação e audiovisualidades ...Caxias   currículos em redes, tecnologias da comunicação e audiovisualidades ...
Caxias currículos em redes, tecnologias da comunicação e audiovisualidades ...
 
Portfólio 2 2013
Portfólio 2 2013Portfólio 2 2013
Portfólio 2 2013
 

Último

Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzAlexandrePereira818171
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadoA população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadodanieligomes4
 
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimJunto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimWashingtonSampaio5
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptxErivaldoLima15
 

Último (20)

Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadoA população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
 
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimJunto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
 

Story board - Ana Damas e Ana Santos

  • 1. Story Board Questão: O que carateriza a modalidade de ensino à distância?
  • 2. Cenário: café, onde os dois amigos se encontram. Personagens: Pedro e Afonso. Pedro: Olá. Afonso: Olá Pedro, ainda bem que vieste. Pedro: Claro...mas que se passa? Afonso: Os meus pais querem emigrar. Pedro: Como assim? Afonso: Querem ir para outro país...só estamos a tentar resolver as coisas com a escola. Pedro: Vais desistir? Afonso: Eu não queria, mas vai ter de ser. Pedro: Vão para onde? Afonso: França. 1ª Cena:
  • 3. 2ª Cena Cenário: café, onde os dois amigos se encontram. Personagens: Pedro e Afonso. Pedro: Eu não queria nada que fosses...és o meu melhor amigo. Mas podes pedir informações na escola sobre o ensino à distância. Afonso: Ensino à distância? Pedro: Sim. Pedes que te deixem acabar o ano pela internet, vais acompanhando tudo na plataforma e fazer os testes como nós. Afonso: Tenho de dizer à minha mãe para falar disso à directora de turma. Pedro: Se calhar é o melhor.
  • 4. 3ª Cena: Os dois amigos saem do café e o Afonso vai ter com a sua mãe.
  • 5. 4ª Cena: Depois de falar com o filho, a mãe de Afonso vai à escola falar com a diretora de turma.
  • 6. 5ª Cena: Cenário: gabinete da diretora de turma de Afonso. Personagens: diretora de turma e mãe do Afonso. Mãe: Como já sabe temos de sair do país, mas não queríamos que o Afonso não terminasse o ano. Diretora de turma: Compreendo e fazem muito bem, porque ele tem grandes potencialidades. Mãe: E então o que acha que se pode fazer para ele não perder as aulas e as notas? Diretora de turma: Bom...podemos falar em ensino à distância. Mãe: Pois, o Afonso falou-me nisso, mas não percebi como é que o pode fazer.
  • 7. 6ª Cena: Cenário: gabinete da diretora de turma de Afonso. Personagens: diretora de turma e mãe do Afonso. Diretora de turma: O Afonso pode terminar o 7º ano sem ter de vir presencialmente às aulas. Uma das caraterísticas do ensino à distância é a flexibilidade do espaço, da assistência e tempo, de ritmos de aprendizagem. Não é necessário para o Afonso estar cá, ele pode ir acompanhando o que vamos fazendo nas aulas através da plataforma, e podemos integrá-lo no Ensino à Distância para a Itinerância. Mãe: E em que é que consiste esse tipo de ensino? Diretora de turma: É o projecto que sucede a antiga Escola Móvel, já ouviu falar? Mãe: Não.
  • 8. 7ª Cena: Cenário: gabinete da diretora de turma de Afonso. Personagens: diretora de turma e mãe do Afonso. Diretora de turma: Então a Escola Móvel é um projecto que acolhe alunos que estão impossibilitados de ter um percurso escolar regular. Permite aos alunos ter os mesmos professores e colegas ao longo do ano lectivo. As atividades lectivas são asseguradas essencialmente com base em recursos desenvolvidos pelos próprios professores, mas também em outros recursos digitais abertos disponibilizados na plataforma. Temos ainda acesso integral aos conteúdos da “Escola Virtual”, da Porto Editora, para suporte às atividades de ensino e aprendizagem. Mãe: Então e ele pode estar em França e a acompanhar o que se passa cá?
  • 9. 8ª Cena: Cenário: gabinete da diretora de turma de Afonso. Personagens: diretora de turma e mãe do Afonso. Diretora de turma: Claro, sem dúvida nenhuma. Como é associado à escola, o Afonso terá um professor-tutor, que serei eu, como diretora de turma, que o irei acompanhar individualmente nas atividades porque conheço o caso, sei das dificuldades e teremos um reforço das suas aprendizagens e um contacto mais próximo, quer com, neste caso o Afonso, quer com as suas famílias. Mãe: Então pelo que percebo ele só tem de estar ligado a um computador. Diretora de turma: Sim. Terá de ter acesso à internet para se manter em contacto com a plataforma da escola e assim saberá sempre o que estamos a fazer, que trabalhos têm de ser realizados e por aí fora. (As duas terminam a associação do Afonso a esta modalidade de ensino)
  • 10. 9ª Cena: Cenário: Jardim. Personagens: Pedro e Afonso. Afonso: Olá Pedro! Pedro: Olá Afonso. Vais hoje já embora? Afonso: Vou. Já tenho tudo resolvido com a escola. Pedro: Vais continuar a seguir as aulas? Afonso: Sim. Aderi ao Ensino à Distância para a Itinerância. Pedro: O que é isso?
  • 11. 10ª Cena: Cenário: Jardim. Personagens: Pedro e Afonso. Afonso: É para os alunos que não podem seguir as aulas presenciais. Vou continuar a fazer tudo o que vocês fazem, mas através da plataforma da escola. Pedro: Pensavas que te safavas das aulas? Isto anda mesmo bom. Afonso: Eu não me queria safar de nada. Mas é bom não é? Pedro: É sim. Se for embora já sei o que fazer. Mas é um estímulo, assim os alunos não perdem o que fizeram para trás e podem acabar o ano. Afonso: Mesmo. Olha se eu tivesse de voltar a fazer o 7º ano? Pedro: Fogo! Mesmo. Agora que já estamos no 3º período.
  • 12. 11ª Cena: Cenário: Jardim. Personagens: Pedro e Afonso, aparecendo a mãe de Afonso. Mãe: Temos de ir embora. (Os dois amigos despedem-se com um abraço)
  • 13. 12ª Cena: Cenário: Jardim. Personagens: Pedro, Afonso e a sua mãe. Afonso: Já sabes, eu volto nas férias. Vemo-nos nessa altura. Pedro: Tá bom. Fico à tua espera, mano. Afonso: Adeus. Pedro: Adeus.
  • 14. 13ª Cena: Cenário: Jardim. Personagens: Pedro, Afonso e a sua mãe. (Afonso junta-se à mãe e saem de cena)
  • 15. 14ª Cena: Cenário: Jardim. Personagens: Pedro (Depois de ver o amigo ir embora, vai para sua casa)
  • 16. FIM