Victor Isaac Pires. 
As atividades desen- volvidas na oficina de Orientação de Estu- dos com a Monitora Iara também ganhou...
ESCOLA DE CARA NOVA 
Alunos das turmas C e D entrevistam a gestora Tatiane de Paula Paraíso para saber mais sobre a transf...
Alunos do Programa Mais Educação fazem entrevistas 
A Professora de Educação Especial Miriam Brito é entrevista pelos alun...
Para saber mais sobre as ativida- des que estão sendo preparadas para o segundo semestre deste ano na oficina de Esporte e...
Alunos do Programa Mais Edu- cação ficaram sabendo que os alunos do 5º ano D da Professo- ra Maria Rosa realizaram um camp...
No domingo (07/09) a Prefeitura do Município organizou o Desfile Cívico em comemo- ração aos 454 anos da Cidade. Participa...
Alunos do Programa Mais Edu- cação exercem o direito de ex- pressão. As 5 turmas são ouvidas e falam suas opiniões sobre a...
Alunos do 4º ano A apresentaram a peça teatral “O lixo tem destino Certo”, no pré encerramento do Projeto, que aconte- ceu...
Como Treinar meu Dragão II é atração dos alunos da 
Escola Professor Michel 
Com o objetivo de oportunizar aos alunos ao a...
Professores Especialistas desenvolvem excelentes 
trabalhos com as crianças 
Profº Hugo—Educação Física 
Profª Silvia—Arte...
MAIS EDUCAÇÃO INFORMA... 
Nossa escola 
Escola Municipal Profº Michel Alves de Souza 
Rua Nova Veneza, 442—Jd. Maragogi- p...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

2ª edição do jornal acontece mais no michel

335 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
335
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
76
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2ª edição do jornal acontece mais no michel

  1. 1. Victor Isaac Pires. As atividades desen- volvidas na oficina de Orientação de Estu- dos com a Monitora Iara também ganhou mais cor com a im- pressora colorida adquirida. Os jogos sugeridos pelo PNAIC— Pacto Nacional pela Alfabeti- zação na Idade Certa estão sendo reprodu- zidos e utilizados no desenvolvimento das atividades da oficina. Para saber mais os alunos das turmas C e D entrevistaram a gestora da unidade Tatiane de Paula Paraí- so. Página 2 Alunos da Escola Municipal Professor Michel Alves de Souza retornam do recesso escolar e encontram a Escola de Cara Nova. As crianças ficaram muito felizes ao en- contrar o pátio, onde realizam os intervalos, com as grades colori- das, pintura lúdica no piso, palco grafitado, refeitório, salas de aula, secretaria e quadra pintados. As crianças da Educação Infantil ganharam mui- tos brinquedos como: bonecas, carrinhos, jogos, peças de mon- tar, TV e um belíssimo playgroud que fizeram a alegria dos pequenos e também das profes- soras. Os alunos do Programa Mais Educação, especi- almente, vibraram com muitas novidades. En- contraram a sala de atividades equipada com TV Led, aparelho de DVD, tapete e uma grande surpresa no pátio: Uma bela mesa de pebolim e uma de tênis de mesa, que estão agitando as ativi- dades do Monitor Igor na oficina Esporte e Lazer ,e também, faz a alegria da garotada durante as aulas do especialista, Profº Hugo Alunos do Programa Mais Educação fazem entrevistas Alunos das turmas A, B, C, D e E entrevistam pessoas de diver- sos segmentos na unidade escolar. Nossa escola é Polo do AEE Atendi- mento Educacional Especializado, e para entender como é realizado o trabalho, alunos da turma B entrevis- taram a Profº Miriam Brito e a Profes- sora Marina dá depoimento sobre seu trabalho com a aluna Daniela. Alunos do 5º ano D—Profª Maria Rosa realizaram um campeonato de Dama com direito a medalhas. Alunos da turma E quiseram saber mais e entrevistaram a turma e a professora. Após o recesso, houve mudanças de monitores nas oficinas de Horta e Esporte e Lazer. Alunos da turma A e B entrevistaram o moni- tor Igor, estudante de Educação Física e monitor, para saber como serão as atividades do 2º semestre. E, o monitor de capoeira Alex agora, também é monitor da Horta . Após a saída do monitor Angelino “Tio Lino”, as crianças de todas as turmas se mobilizaram para homenageá-lo, tendo em vista, o grande vínculo estabelecido entre ele e as crianças, pois o monitor atuou no Progra- ma desde o pri- meiro módulo em 2010 e, por moti- vo particulares precisou se desli- gar. Página 3 e 4. Interesses especiais: Coluna Opinião do Aluno:  Opiniões, sugestões e resposta da gestora sobre assuntos que precisam de melhorias na unidade escolar. 7 Nesta edição: Campeonato de Da- ma 5 Desfile Cívico 6 Opinião do Aluno 7 Ecoviver 4º A 8 Cinema Como trei- nar seu Dragão II/ Simulado Municipal 9 Atividades com os especialistas 10 Mais Educação Infor- ma 11 “O Itaú Cultural foi surreal e as crianças acharam sen- sacional!” Profª Nara. Mutirão transforma a escola JORNAL ACONTECE +NO MICHEL Mutirão deixa nossa escola de Cara Nova 2ª Edição—Setembro/2014 Playgroud para alunos do Infantil Dominó Geométrico—PNAIC Tangram—PNAIC
  2. 2. ESCOLA DE CARA NOVA Alunos das turmas C e D entrevistam a gestora Tatiane de Paula Paraíso para saber mais sobre a transformação da escola: Alunos: Como surgiu a ideia de dar uma Cara Nova à nossa escola? Gestora: Foi uma sugestão da SEMEC- TI— Secretaria Municipal de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação de fazer a manutenção da escola com a ajuda de voluntários, pais e funcionários da escola. Alunos: Como a senhora organizou esta reforma? Gestora: Realizamos reuniões com os pais, pesquisamos preços dos materiais, a contribuição voluntária do pais com a APM, valor arrecadados com a festa junina e compramos os materiais para reformar a escola. Alunos: Quem ajudou a deixar nossa escola tão bonita? Gestora: Os pais de alunos, funcionários, monitores do Programa Mais Educação. A garra e força de vontade de todos fez toda a diferença. Alunos: Vimos que nossa escola tem um monte de mate- riais e brinquedos novos. De quem foi a ideia de comprá- los? Gestora: Pensando na qualidade da nossa escola, a equi- pe gestora reuniu os professores e funcionários, em reuni- ão realizada em maio deste ano para definir prioridades. Alunos: A senhora tem novas ideias para a nossa escola? Gestora: Tenho. Vamos reformar o piso da quadra, dar mais alegria a nossa escola com a jardinagem que será realizada pelo Programa Mais Educação; fazer uma pare- de de azulejo para pintura; Realizar reuniões com os monitores (responsáveis eleitos pelos alunos das salas de aulas) para definir o que precisa melhorar na escola. Alunos: A senhora tem alguma sugestão para publicar na próxima edição? Gestora: O pai do aluno Nicolas Kauã –4º ano D, deu a sugestão de destacar um professor e um funcionário para cada edição. Gostei muito da sugestão, porém, precisamos ter critérios bem definidos para selecionar cada professor e funcionário, bem como, esta eleição será feita. Pois temos na escola excelentes profissionais que se destacam diariamente. Entrega oficial da escola reformada conta com presença de Parceiros, Secretária de Educação, Supervisores e Coordenadores da SEMECTI 2ª Edição/ setembro/2014—Página 2 Parceiros Representantes da SEMECTI Gestora Tatiane Paraíso sendo entrevistada Redator: Erick Henrique Entrevistador: Leonardo dos Santos Fotografia: Kauan Barbosa
  3. 3. Alunos do Programa Mais Educação fazem entrevistas A Professora de Educação Especial Miriam Brito é entrevista pelos alunos da turma B para entender melhor sobre o que significa AEE. Alunos: Professo- ra, porque você não tem muitos alunos como as outras professoras? Professora: O professor da sala regular faz um plano de ensino que se chama currículo e no AEE ( Atendi- mento Educacional Especializado) este plano é individu- alizado, faço um plano para cada aluno. Atualmente, atendo 25 alunos. Alunos: Por que na sua sala tem um monte de materi- ais que as outras não tem? Professora: Esses materiais são chamados de recur- sos, nas salas de aula também tem recursos para auxili- ar na aprendizagem como: lousa, giz, livros didáticos, paradidáticos (que são os livros de leitura), TV etc. Os alunos que são atendidos na sala do AEE têm alguma deficiência e apresentam dificuldade em compreender, com materiais abstratos, (quando precisamos imaginar alguma coisa) eles precisar de materiais concretos (eles precisam pegar, manipular, sentir para poder compreen- der o que está sendo ensinado à ele). Alunos: De que maneira podemos ajudar os colegas que necessitam do seu atendimento? Professora: Eu acredito que uma maneira bacana de ajudar é sendo amigo. É difícil fazer amigo quando se tem uma deficiência. Aceitar o colega com deficiência, tornando agradável os momentos com ele vai ser de grande ajuda. Entrevista: Caio Mendes Redação: Lilia Gabriela Alves Fotografia: Giovana S. Santos de Souza A iniciativa de trabalhar o gênero textual no Programa Mais Educação iniciou a partir da necessidade de envolver as crianças nas articulações das ações que acontecem na escola, em seus vários segmen- tos, sobretudo, entre o Programa e o Núcleo comum. Depois de entre- vistarem a diretora Tatiane Paraíso, alunos do Programa Mais Educação, com o auxílio da Monitora de Orientação de Estudos, saem da sala e buscam entender tudo que acontece na escola. Entrevistaram:  Professora de Educação Especial Miriam Brito a Professora Mari- na, professora da aluna Daniele, para entender melhor o traba- lho desenvolvido no AEE e na sala de aula;  Entrevistaram também os monitores Alex e Igor que assumiram a monitoria das oficinas de Horta e Esporte e Lazer para saber quais atividades irão desenvolver até o final do ano;  Professora e Alunos do 5º ano D para saber sobre a realização do campeonato de dama. A professora Miriam Bri- to, sugeriu aos alunos que conversassem com a Pro- fessora Marina sobre o trabalho desenvolvido com a aluna Daniela que deu depoimento sobre o seu trabalho com a aluna: “Ser professora da Daniela é um grande privilégio, está sendo um grande aprendizado de vida. Ela tem uma dedicação que me moti- va a cada dia. É extremamente sorridente e esforçada e isso faci- lita muito o meu trabalho com ela. A Dani é uma aluna cadeirante e demonstra bastante dificuldades motoras e em sua fala. Como a aluna tem dificuldades motoras, algumas ativi- dades precisam ser preparadas com certo cuidado para que ela consiga desenvolvê-las. Na maioria das vezes, conto com o auxi- lio da Auxiliar de Sala Especial Lourdes e com o suporte da pro- fessora Miriam, que é responsável pelo AEE da nossa escola. Apesar de sua dificuldade na fala ela é bastante comuni- cativa e faz isso com seu jeitinho bem particular, usando gestos e pequenas palavras. Ela está se desenvolvendo muito bem, é uma excelente aluna e tem muitos amiguinhos na sala de aula. Sua maior dificul- dade está em usar seus bracinhos e perninhas, mas sua cabecinha é bastante esperta! Vale ressaltar que meu trabalho esta sendo só um complemento do esforço das professoras anteriores, Sara e Fabia- na , que desempenharam um trabalho exem- plar. Estou aprendendo muito, ela está me trazendo um grande crescimento profis- sional e, principalmente, crescimento como pessoa. Ela é mais que um exemplo de alu- na, é um exemplo de força, determinação e vontade de aprender... Ela é simplesmente um exemplo de vida e me sinto feliz em po- der participar um pouquinho do crescimen- to dessa linda e especial garotinha!” Profª Marina ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO — AEE 2ª Edição/ setembro/2014—Página 3 Professora Miriam sendo entrevistada Aluna Dani com a Auxiliar de Sala Lourdes
  4. 4. Para saber mais sobre as ativida- des que estão sendo preparadas para o segundo semestre deste ano na oficina de Esporte e La- zer, as crianças entrevistam o monitor Igor Santos, estudante de Educação Física: Alunos: Por que o senhor escolheu a oficina de Esporte e Lazer? Monitor: Por que eu gosto da prática esportiva, do esporte coleti- vo como futebol, basquete, handbol e também dos jogos cooperativos. Desde pequeno eu sempre gostei de jogar, brincar e correr. Alunos: Sabemos que você tam- bém é monitor em outra escola. Em qual oficina e como funciona? Monitor: Também sou monitor de Esporte em outra escola. Lá vou 3 vezes por semana (4º, 5º e 6ª fei- ras). Trabalho bastante o esporte coletivo e recreação com as crian- ças. Alunos: Como são as crianças da outra escola. Elas gostam do Pro- grama Mais Educação? Monitor: São mais agitados que aqui no Michel. Elas necessitam de mais atenção, pois a escola fica localizada em uma região mais carente, muitos não são criados pelos pais e vê o monitor como uma das referências para vida deles. Elas se apegam muito com a gente. Elas gostam muito do Progra- ma, especialmente da oficina, pe- dem para ser todos os dias. Alunos: O que vamos fazer no próximo semestre? Monitor: Pretendo organizar campeonato feminino e masculi- no como fute- bol, handebol e gincanas Alunos: Esta entrevista será publicada no Jornal Aconte- ce +no Michel. O Senhor tem alguma suges- tão para a próxima edi- ção? Monitor: Concordo com a opinião de vocês, publicar elogios para o professor destaque. Entrevista: Lilia Gabriela A. Lopes Redação:Vitória Eloísa Narciso Fotografia: Kaio Mendes Monitor: Eu gosto mais de capoei- ra porque pratico capoeira desde os 5 anos de idade, a copoeira é a minha vida. Mas também estou aprendendo a gostar muito da horta. É uma nova experiência. Alunos: Na sua opinião, quais os pontos positivos da oficina de capo- eira e de horta e jardinagem? Monitor: Com a copeira trabalha- mos a coordenação motora, a con- centração, disciplina, flexibilidade e a valorização cultural; Na horta os alunos aprendem a mexer com a terra, entendem como funciona o ecossistema, a importância do adubo orgânico para as plantas e para o planeta, aprendem também, o tempo certo para colher. Alunos: Esta entrevista será publicada no Jornal Acontece +no Michel. O senhor tem algu- ma sugestão para a próxima edi- ção? Monitor: Falar mais sobre a capo- eira. Poderia ser feita uma entrevis- ta com os alunos para saber o que eles gostam mais em cada oficina, o que aprenderam de mais importan- te em cada uma, o que eles acham que poderia melhorar. Entrevista: Giovana Silva Santos de Souza. Redação: Yuri Mendes de Araújo Fotografia: Pedro Henrique Leite O monitor de capoeira Alex, assume a monitoria da oficina de Horta e Jardinagem e, junto com as crianças, dá mais vida à escola com decorações de flores em vasos confeccionados com garra- fas pets. Alunos do Programa Mais Educação entrevistam o monitor: Alunos: O senhor gostou da nova oficina? Monitor: Gostei muito. É um trabalho diferente do que estou acostumado. Alunos: Este ano já plantamos alface. O que vamos fazer neste semestre? Monitor: Vamos plantar alface novamente, porém, neste semestre a dedicação maior será com a jardi- nagem. Vamos confeccionar cantei- ros e floreiras com garrafas pets. Alunos: O Senhor gosta mais da oficina de Horta e Jardinagem ou Capoeira. Por quê? “Passeio muito bom, tranquilo e cultural. Apreciar artes visuais, com obras de vários artistas criativos, foi ótimo e as crianças amaram!” Profª Marina — sobre o passeio ao Itaú Cultural Entrevista com os Monitores das Oficinas 2ª Edição/ setembro/2014—Página 4 Monitor Alex sendo entrevistado Monitor Igor sendo entrevistado “Passeios culturais são de extrema importância para os alunos, pois ampliam a visão de mundo, encanta e desenvolve o interesse de novas descobertas, assim, aumenta o repertório para o diálogo e para a argumentação. Reflete positivamente no desenvolvimento pedagógico da criança.” Fernanda Santos—Profª Comunitária
  5. 5. Alunos do Programa Mais Edu- cação ficaram sabendo que os alunos do 5º ano D da Professo- ra Maria Rosa realizaram um campeonato de Dama e foram até a sala de aula e entrevista- ram a professora e o alunos para saber como foi. Alunos: Professora, vimos a foto em que a turma está realizando uma atividade e achamos muito interessante para publicá-la em nosso jornal. A senhora pode nos contar um pouco mais sobre esta atividade? Professora: Fizemos um campeona- to de Dama só na sala de aula para melhorar o raciocínio dos alunos. Alunos: Vocês gostaram? Por quê? Professora: Sim, porque ajuda na memória, é divertido e eles gostam de competição. O objetivo do jogo também é saber competir. Alunos: Durante este ano, quais outras atividades interessantes vocês realizaram? Professora: Fizemos a maquete Urbana; teatro e campeonato de desenho. Alunos: Até o final do ano vocês pretendem realizar outras ativida- des interessantes como estas? Professora: Vamos apresentar uma peça de teatro no dia 24 de se- tembro “ A Fera adormeci- da”. Nota: A peça foi apre- sentada do dia 25 para todos os alunos do período vespertino. Foi um sucesso! Parabéns, pro- fessora e alunos do 5º ano D! Entrevista: Leonardo Pagels Redação: Douglas Vieira Fotografia: Gustavo Rodrigues Melo No mês de agosto alunos do Programa Mais Edu- cação realizaram uma visita monitorada ao Cata- vento Cultural onde as crianças puderam vivenciar experiências científicas, conheceram mais sobre o desenvolvimento histórico-tecnológico, puderam escalar, participaram de experimentos dentre ou- tras, sendo acompanhados pelos monitores, profes- sora comunitária e do professor Hugo –Educação Física. Já no mês de setembro foram visitar o Itaú Cultural na Exposição Singularidades/Anotações onde as crianças puderam apreciar obras gráficas e tecnológicas. Foram acompanhadas pelos monito- res, professora comunitária e pelas professas Eva, Marina e Nara. Mais cultura no Mais Educação Alunos do Programa Mais Educação fazem homenagem ao monitor Angelino. Sua saída entristeceu as crian- ças, porém, mesmo não atu- ando no Programa, se faz sempre presente durante todos as ações desenvolvidas pelas crianças e monitores, pois é funcionário da escola e mesmo tendo se desligado do Programa cultiva muito cari- nho pelas turmas. Após a saída do monitor Angelino “Tio Lino”, as crianças de todas a turma se mobilizaram para homenageá-lo, Tendo em vista, o grande vínculo estabelecido com as crianças, pois o monitor atuou no Programa desde o primeiro módulo em 2010 e, por motivo particulares precisou se desligar. A iniciativa partiu dos alunos das turmas C e D, que em conversa com a monitora Iara, sugeriram homenagear o monitor com pro- duções escritas. A entrega das ho- menagem emocionou o monitor e as crianças. Alunos do 5º ano D realizam campeonato de Dama e os alunos do Mais Educação querem saber como foi. 2ª Edição/ setembro/2014—Página 5 Experimento: reação química que faz o colchão Dentro da bolha de sabão As cores das luzes 1º Lugar: Carlos Henrique Rodrigues 2º Lugar: Aline Ferreira
  6. 6. No domingo (07/09) a Prefeitura do Município organizou o Desfile Cívico em comemo- ração aos 454 anos da Cidade. Participaram do desfile e da organização todas as Secretarias do Município, dentre elas as Secretarias de Educação, Cultura e Trânsito. Nossa escola representou a Floricultura do município pela Secretaria de Educa- ção. Professores e alunos da unidade desfilaram dando cor ao desfile com muitas flores e alegria. O desfile contou com a presença do Prefeito Mamoru Nakashima, a Secretária da SEMECTI Maria do Carmo Fernandes Costa Filha, a primeira Dama, Joerly Ferraz Garcia Nakashima, a Vice- Prefeita Ondina da Cruz Lima, entre empresários, todos os secretários, Polícia Militar, outras autori- dades da cidade, professores, alunos, gestores da unidades escolares, supervi- sores e coordenadores, Desfilaram também, 60 crianças repre- sentando as Secretarias de Cultura, com a copoeira do Programa Mais Educação e, Secretaria de Transporte representando o trânsito do município. Escola Professor Michel representa a Floricultura, a Cultura e o Trânsito em nosso município 2ª Edição/ setembro/2014—Página 6 Nossa escola da cor ao Desfile Cívico Prefeito, Secretários e autoridades prestigiam o desfile.
  7. 7. Alunos do Programa Mais Edu- cação exercem o direito de ex- pressão. As 5 turmas são ouvidas e falam suas opiniões sobre a unidade escolar e o comporta- mento dos colegas. No entanto, aprenderam também, que não basta dar uma opinião “ é precisa dar sugestões”! Após serem ouvidos pela Pro- fessora Comunitária, a gestora Tatiane Paraíso, reúne as crian- ças e da respostas aos questio- namentos dos alunos. Os assuntos mais relevantes entre as turmas do Programa foram: Sala de Aula; Intervalo e Refeitório, como segue: Sala de Aula Opinião dos alunos: As crian- ças criticaram a atuação do repre- sentante da sala, pois as salas estão ficando sujas para o outro período e os livros do cantinho da leitura estão ficando jogados e rasgados. Sugestão dos alunos: Os representantes precisam anotar os nomes de quem não está colabo- rando com a organização e limpe- za da sala. Resposta da Gestora: As salas de aula são limpas diariamente pelas funcionárias; Fará mensalmente uma reunião com todos os represen- tantes para definir suas atribuições; Intervalo Opinião dos alunos: As crianças correm muito e se machucam todos os dias; tem aluno que não respeita a área demarcada com cones no pátio para desenvolvimento da oficina de capoeira; as crianças ficam subindo para as salas na hora do intervalo e mexendo nas coisas das outras crian- ças. Sugestão dos alunos: Antes tinha brincadeiras e as crianças dançavam, brincavam e faziam um monte de coisas legais. “As crianças não briga- vam!”; os representantes das salas poderiam ajudar as tias na hora do recreio; poderia ter um recreio por sala, assim ficaria menos crianças. Mas tinha que ter brincadeiras! Os portões deveriam ficar trancados para as crianças ficarem só no pátio na hora do recreio. Resposta da gestora: O recreio dirigido (com brincadeiras) já está sendo organizado desde maio. Fará uma reunião com a equipe e funcio- nários para começar acontecer; No- mear crianças do Programa Mais Educação por turma, para serem monitores dos intervalos e ajudarem as tias no desenvolvimento das brin- cadeiras. Refeitório Opinião dos alunos: As crianças jogam comida no chão e no lixo; as tias não temperam a comida, aí fica sem gosto; O vidro da porta que a diretora trocou já está quebrado; o balde com restos de comidas dos outros intervalos fica no refeitório, aí fica com cheiro ruim, dá nojo! As tias não secam os pratos. Sugestão dos alunos: Os repre- sentantes das salas podiam ajudar as tias no refeitório; tirar o balde com restos de comidas antes de começar outro intervalo; Secar os pratos antes de servir a comida. Resposta da gestora: Vai conver- sar com os representantes das salas para auxiliarem no refeitório; irá solicitar a empresa que fornece a merenda que organizem a forma de dispensar os restos de alimentos. Quanto a louça molhada, as meren- deiras não podem usar panos para secar os pratos. Irá solicitar um es- corredor de louças. A gestora parabenizou as crianças e monitores pelo trabalho! Alunos do Mais Educação exercem a cidadania Coluna Opinião do Aluno “Quando a gente estava no 3º ano tinha muitas brincadeiras e a gente não brigava.” Gustavo Rodrigues Turma E “As tias não secam os pratos!” Pamela— Turma B “Diversão e interação favorece o aprendizado proporcionando uma educação de qualidade! Profª Eva Luiza — sobre o passeio ao Itaú Cultural 2ª Edição/ setembro/2014—Página 7 “As salas de aula são limpas diariamente pelas funcioná- rias. É preciso mantê-las lim- pas!” Tatiane Paraíso Professora Comunitária e Monitora em planejamento Jogo Direção Certa—PNAIC “Um simples passeio se tornou uma grande riqueza cultural aos alunos do Michel Alves de Souza” Profº Hugo Pires—sobre o passeio ao Catavento Cultural
  8. 8. Alunos do 4º ano A apresentaram a peça teatral “O lixo tem destino Certo”, no pré encerramento do Projeto, que aconte- ceu na unidade no dia 15/09 e contou com a presença da Coorde- nadora da Ecopistas Elaine Lopes, a Coordenadora Lia da Coorde- nadoria Educacional da SEMECTI, professores, alunos, funcionários e pais de alunos para prestigiar o evento. O trabalho foi seleciona- do para a amostra final, que acontecerá no dia 24 de outubro. Além do talento, o cenário e os figurinos, que foram pro- duzidos pela professora, deram brilho ao evento. Ao final da peça, as crianças cantaram uma paródia da música “Eu te darei o Céu” de Roberto Carlos—“ Nossa terra é o nosso lar “ de autoria da Professora Noeme Angélica, com acompa- nhamento de violão tocado pela professora, com a participa- ção especial de seu amigo Edvaldo H. dos Anjos. Nossa terra é o nosso lar, precisamos preservar. (2x) É preciso ter mais esperança Pensar em nossas crianças Onde é que elas vão viver? Ê ê ê ê... Nossa terra é o nosso lar, precisamos preservar. Nossa terra é o nosso lar, precisamos preservar. Nossa terra é o nosso lar, precisamos preservar. Nossa terra é o nosso lar, precisamos preservar. Autoria da Professora Noeme Angélica Tudo que há de bom, a Terra é que nos dá Mas o ser humano não soube aproveitar Destruiu os rios e as florestas Agora veja só o que nos resta. Então... Tem lixo pra todo lado, está tudo devasta- do (2x) Vamos nos unir, agir com consciência Respeitar a vida, pensar nas consequências. Nossa luta não pode parar A Natureza não pode esperar. Porque... “Nossa terra é o nosso lar” paródia de autoria da professora Alunos do 4º ano A apresentam a peça teatral no pré encerramento do Projeto e vão para final Ecoviver em Ação 2ª Edição/ setembro/2014—Página 8 Apresentação da Peça Teatral Crianças representam os personagens com o figurino confeccionado pela professora. Equipe gestora, professores, alunos do 4º ano A e pais dos alu- nos prestigiaram a belíssima apresentação teatral
  9. 9. Como Treinar meu Dragão II é atração dos alunos da Escola Professor Michel Com o objetivo de oportunizar aos alunos ao acesso ao conhecimento da linguagem audiovisual, a equipe da unidade escolar organizou uma excursão ao Cine Bon- sucesso, localizado no Shopping Bonsucesso em Guarulhos com direito a pipoca, refrigerante e um bis. A criançada adoraram! A excursão foi aberta ao pais, que curtiram um dia muito agradável ao lado dos seus filhos. Apresentar o cinema aos estudantes como sendo uma fonte de cultura e conhecimento, promovendo a integra- ção e o desenvolvimento social, além de oferecer momen- tos de lazer ao alunos, amplia seu repertório cultural e sua visão de mundo. O aprendizado para ser plenamente alcançado, necessita muitas vezes, sair da rotina do dia-a-dia escolar. A vivência neste ambiente audiovisual é um instrumento de debate e reflexão, tão importante na formação de nossas crianças. 2ª Edição/ setembro/2014—Página 9 Simulado Municipal avalia desempenho dos alunos dos 4º anos da Rede Municipal e Provinha Brasil para os 2º anos Nos dias 07 e 08 de agosto foi realizado o Simulado Municipal que teve como objetivo avaliar o desempenho dos alunos dos 4º anos do Ensino Fundamental da Rede Municipal de Ensino. No mesmo dia foi aplicada a Avaliação Externa Provinha Brasil para os 2º anos. Os 1º, 3º e 5º anos não ficaram de fora. Também foram avaliados. A equipe gestora preparou avaliações unificadas para cada segmento e foram organizadas da mes- ma maneira. Os professores realizaram a troca de salas para realizar a aplicação. Essas avaliações são de extrema importância para o replanejamento da equipe. Um novo simulado será realizado em novembro. Alunos do 4º ano E realizando o Simulado Municipal
  10. 10. Professores Especialistas desenvolvem excelentes trabalhos com as crianças Profº Hugo—Educação Física Profª Silvia—Artes Integração... Adaptação... Participação... Valorização... Ampliação do repertório cultural... Produção... C O N H E C I M E N T O Movimento P R I N C Í P I O S D I V E R S I D A D E COMPROMETIMENTO
  11. 11. MAIS EDUCAÇÃO INFORMA... Nossa escola Escola Municipal Profº Michel Alves de Souza Rua Nova Veneza, 442—Jd. Maragogi- pe Itaquaquecetuba Tel. 4641.2531/4641.2106 Apoio: Professores Equipe Gestora Tatiane de Paula Paraíso—Diretora Marisa Ap. de Siqueira de Souza—Vice Diretora Regina Aparecida Teles—Coordenadora Edição Fernanda Santos da Silva Professora Comunitária  A partir de 10 de outubro inicia-se um novo módulo do Programa Mais Educação—2014/2015. Agora teremos mais uma oficina. Professores fizeram votação e incluímos a oficina de TEATRO;  Em novembro as crianças do Programa irão visitar o Museu Afro Brasileiro e fazer um piquenique no Parque Ibirapuera! Boas Vindas! Na edição anterior os nomes das professoras afastadas não foram incluídos na lista da equipe de docen- tes. Pedimos desculpas às professoras Viviane Damaceno Piacentini e Samantha Maria . As mesmas re- tornam ao trabalho no início de outubro. SEJAM BEM VINDAS! Iniciaram recentemente em nossa unidade as Professoras, Del, Michela, Suellen e o Monitor Igor. Sejam bem vindos à nossa equipe! Professores: Adelma Cristiane Del Eva Fabiana Fernanda Florisa Graziele Hugo Kátia Lilian Maria Aparecida Maria Rosa Marina Michela Miriam Nara Noeme Norma Patrícia Regina Helena Regina Moreira Samantha Maria Sandra Sara Silvana Silvia Suellen Viviane Walkyria Funcionários: Angelino Eugênia Lourdes Fabiana Silvana Marilene Gisele Valéria Ivone Tiago, Edilene Cláudia Gui Fátima Programa Mais Educação Monitores: Alecsandro—Capoeira e Horta; Iara —Orientação de Estudos Igor —Esporte e Lazer, Professora Comunitária Fernanda Santos da Silva Equipe Nota 10!

×