EUCARISTIAVanildo Luiz Zugno   www.zugno.blogspot.com
EUCARISTIA“Em    todas   as    sociedades,   simples    e   complexas, o ato de comer é o modo   básico de iniciar e mante...
EUCARISTIA“Compartilhar a comida é uma transação que envolve   uma série de obrigações mútuas e dá origem a um   complexo ...
EUCARISTIAA Páscoa da Primeira AliançaEx 12, 1-21
EUCARISTIAA Páscoa da Primeira AliançaEx 16, 1-20
EUCARISTIAA Páscoa da Primeira AliançaDt 26
EUCARISTIAA Páscoa da Primeira AliançaEclo 34, 18-24
EUCARISTIAA Páscoa da Primeira AliançaIs 25,6
EUCARISTIAA Páscoa da Primeira AliançaIs 54—55,1-9
EUCARISTIAA mesa tão grande e vazia           Irmãos companheiros na lutaDe amor e de paz, de paz.           Vamos dar as ...
EucaristiaDaqui do meu lugar, eu olho teu altar,E fico a imaginar aquele pão aquela refeição,Partiste aquele pão e o deste...
EUCARISTIAIrá chegar, um novo dia, um novo céu,uma nova terra, um novo mare neste dia os oprimidos,numa só voz a liberdade...
EUCARISTIAO povo de Deus no deserto andava       O povo de Deus também teve fomemas a sua frente alguém caminhava      e T...
AS REFEIÇÕES DO REINO1. Mt 4, 1-42. Mt 6, 9-183. Mt 9, 10-13*4. Mt 9, 14-175. Mt 12, 1-86. Mt 14, 13-217. Mt 15, 1-98. Mt ...
AS REFEIÇÕES DO REINO1.   Mc   2,15-202.   Mc   2, 23-263.   Mc   6,30-424.   Mc   7, 1-235.   Mc   7, 24-30*6.   Mc   8, ...
AS REFEIÇÕES DO REINO
AS REFEIÇÕES DO REINO1.   Jo   2, 1-122.   Jo   4, 27-383.   Jo   6, 1-58*4.   Jo   12, 1-115.   Jo   13, 1-15*6.   Jo   2...
As refeições de Jesus antes de sua morteMt22:1 Jesus voltou a falar em parábolas aos chefes dos sacerdotes    e aos ancião...
As refeições de Jesus antes de sua morteLc1412 Jesus disse também ao fariseu que o tinha convidado: "Quando    você der um...
As refeições de Jesus antes de sua morteMc 213 Jesus saiu de novo para a beira do mar. Toda a   multidão ia ao seu encontr...
As refeições de Jesus antes de sua morteMc 218 Os discípulos de João Batista e os fariseus estavam   fazendo jejum. Então ...
As refeições de Jesus antes de sua morteMc 223 Num dia de sábado, Jesus estava passando por uns   campos de trigo. Os disc...
As (não)referências à Última Ceia de Jesus comofundamento para a EucaristiaMc 14,22-25“Enquanto comiam, ele tomou um pão, ...
As (não)referências à Última Ceia de Jesus como  fundamento para a Eucaristia1Cor 1117 Dito isso, não posso elogiar vocês,...
As (não)referências à Última Ceia de Jesus como fundamento para a EucaristiaJo 131 Antes da festa da Páscoa, Jesus sabia q...
A materialidade da refeição1Cor 1123 De fato, eu recebi pessoalmente do  Senhor aquilo que transmiti para vocês.  Na noite...
AS REFEIÇÕES DA IGREJAAt 6, 1-7
AS REFEIÇÕES DA IGREJA1. 1Cor 11,17-322. 2Tess 3,1-10
AS REFEIÇÕES DA IGREJADidaqué IX1Celebre a Eucaristia assim:2Diga primeiro sobre o cálice:"Nós te agradecemos, Pai nosso, ...
AS REFEIÇÕES DA IGREJADIDAQUÉ X1Após ser saciado, agradeça assim:2"Nós te agradecemos, Paisanto, por teu santo nome que fi...
AS REFEIÇÕES DA IGREJATRADIÇÃO APOSTÓLICA (HIPÓLITO DE ROMA)Assim que se tenha tornado bispo, todos ofereçam-lhe o ósculo ...
AS REFEIÇÕES DA IGREJATRADIÇÃO APOSTÓLICA (HIPÓLITO DE ROMA)Se alguém oferecer azeite, consagre-o como se consagrou opão e...
AS REFEIÇÕES DA IGREJATrês tipos de refeições comunitárias no tempo do NTa) refeições compartilhadas com patrocínio  1Cor...
AS REFEIÇÕES DA IGREJADesafios pastoraisEm comunidades com desigualdades   sociaiscriar estruturas que superem as divisõe...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Espiritualidade eucaristica

1.936 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.936
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
99
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
34
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Espiritualidade eucaristica

  1. 1. EUCARISTIAVanildo Luiz Zugno www.zugno.blogspot.com
  2. 2. EUCARISTIA“Em todas as sociedades, simples e complexas, o ato de comer é o modo básico de iniciar e manter relações humanas (...) Quando o antropólogo descobre onde, quando e com quem se dá a alimentação, pode-se inferir quase tudo mais sobre as relações entre os membros da sociedade (...) Saber o quê, onde, como, quando e com quem as pessoas comem é conhecer o caráter de sua sociedade” (Peter Farb and George Armelagos, Consuming Passions: the Anthropology of Eating. Boston: Houghton Mifflin, 1980. p. 4 e 211. Apud: CROSSAN, J.D. Jesus: uma biografia revolucionária...,p. 82)
  3. 3. EUCARISTIA“Compartilhar a comida é uma transação que envolve uma série de obrigações mútuas e dá origem a um complexo interconectado de mutualidade e reciprocidade. Além disso, a capacidade da comida de simbolizar essas relações, bom como de definir as fronteiras entre os grupos, surge como uma de suas propriedades únicas. (...) A troca de comida é um fator básico da interação humana. Nela está implícita uma série de obrigações de dar, receber e retribuir. Essas transações envolvem os indivíduos numa rede social de reciprocidade, mutualidade e obrigação. Além disso, as trocas de comida podem funcionar como símbolos da interação humana. O ato de comer é um comportamento que reflete sentimentos e relações, serve como mediação para o status social e o poder, e exprime os limites de identidade de um grupo.”( Lee Edward Klosinski. The meals in Mark. Ann Abor: University Microfilmes, 1988. p. 56-58. Apud: CROSSAN, J.D. Jesus: biografia revolucionária, p. 83.)
  4. 4. EUCARISTIAA Páscoa da Primeira AliançaEx 12, 1-21
  5. 5. EUCARISTIAA Páscoa da Primeira AliançaEx 16, 1-20
  6. 6. EUCARISTIAA Páscoa da Primeira AliançaDt 26
  7. 7. EUCARISTIAA Páscoa da Primeira AliançaEclo 34, 18-24
  8. 8. EUCARISTIAA Páscoa da Primeira AliançaIs 25,6
  9. 9. EUCARISTIAA Páscoa da Primeira AliançaIs 54—55,1-9
  10. 10. EUCARISTIAA mesa tão grande e vazia Irmãos companheiros na lutaDe amor e de paz, de paz. Vamos dar as mãos, as mãos.Onde há luxo de alguns Na grande corrente do amorAlegria não há, jamais. Na feliz comunhão, irmãos.A mesa da eucaristia nos quer Unindo a peleja e a certeza vamosEnsinar que a ordem de Deus nosso Construir aqui na terra o projeto De Deus, todo o povo a sorrir.Pai é o pão partilhar. Bendito o ressuscitadoPão em todas as mesas Jesus vencedor, ô, ô.Da Páscoa a nova certeza: No pão partilhado a presençaA festa haverá e o povo Ele nos deixou, deixouA cantar aleluia. (BIS) Bendita é a vida nascidaAs forças da morte: a injustiça De quem se arriscou, ô, ô.E a ganância de ter, de ter Na luta pra ver triunfarAgindo naqueles que impedem Neste mundo o amor.Ao pobre vive. Sem terra,Trabalho e comida a vida não há,Não há. Quem deixa assim e nãoAge a festa não vai celebrar.
  11. 11. EucaristiaDaqui do meu lugar, eu olho teu altar,E fico a imaginar aquele pão aquela refeição,Partiste aquele pão e o deste aos teus irmãos,Criaste a religião do pão do céu do pão que vem do céu,Somos a igreja do pão,Do pão repartido e do abraço e da paz,Somos a igreja do pão,Do pão repartido e do abraço e da paz,Daqui do meu lugar,Eu olho o teu altar,E fico a imaginar aquela paz aquela comunhão,Viveste aquela paz,E a deste aos teus irmãos,Criaste a religião do pão do céu do pão que vem do céu.
  12. 12. EUCARISTIAIrá chegar, um novo dia, um novo céu,uma nova terra, um novo mare neste dia os oprimidos,numa só voz a liberdade irão cantar.Na nova terra o negro não vai ter corrente,o nosso índio vai ser visto como gente.Na nova terra, o nego, o índio e o mulato,o branco e todos vão comer do mesmo prato.Na nova terra a mulher terá direitos,não sofrerá humilhações e preconceitoe seu trabalho todos vão valorizaras decisões ela irá participar.Na nova terra o fraco, o pobre e o injustiçado,serão juízes deste mundo de pecadona nova terra o forte, o grande e o prepotente,irão chorar e até ranger os dentes.
  13. 13. EUCARISTIAO povo de Deus no deserto andava O povo de Deus também teve fomemas a sua frente alguém caminhava e Tu me mandaste o pão lá do céuO povo de Deus era rico de nada O povo de Deus cantado deu graçassó tinha esperança e o pó da estrada Provou Teu amor Teu amor que não passaTambém sou teu povo Senhor Também sou povo Senhorestou nessa estrada estou nessa estradaSomente a Tua graça Tu és alimento na longa jornada.me basta e mais nada O povo de Deus ao longe avistouO povo de Deus também vacilava a terra querida que o amor preparouas vezes custava a crer no amorO povo de Deus chorando rezava O povo de Deus corria e cantavapedia perdão e recomeçava e nos seus louvores o poder proclamavaTambém sou Teu povo Senhor Também sou teu povo senhorestou nessa estrada e estou nesta estradaPerdoa se as vezes cada dia mais perto
  14. 14. AS REFEIÇÕES DO REINO1. Mt 4, 1-42. Mt 6, 9-183. Mt 9, 10-13*4. Mt 9, 14-175. Mt 12, 1-86. Mt 14, 13-217. Mt 15, 1-98. Mt 15, 32-399. Mt 16, 5-1210.Mt 22, 1-14*11.Mt 26, 17-35
  15. 15. AS REFEIÇÕES DO REINO1. Mc 2,15-202. Mc 2, 23-263. Mc 6,30-424. Mc 7, 1-235. Mc 7, 24-30*6. Mc 8, 1-97. Mc 8, 14-218. Mc 14, 1-99. Mc 14, 12-31
  16. 16. AS REFEIÇÕES DO REINO
  17. 17. AS REFEIÇÕES DO REINO1. Jo 2, 1-122. Jo 4, 27-383. Jo 6, 1-58*4. Jo 12, 1-115. Jo 13, 1-15*6. Jo 21, 1-14
  18. 18. As refeições de Jesus antes de sua morteMt22:1 Jesus voltou a falar em parábolas aos chefes dos sacerdotes e aos anciãos do povo. 2 Ele dizia: "O Reino do Céu é como um rei que preparou a festa de casamento do seu filho. 3 E mandou seus empregados chamar os convidados para a festa, mas estes não quiseram ir. 4 O rei mandou outros empregados, dizendo: Falem aos convidados que eu já preparei o banquete, os bois e animais gordos já foram abatidos, e tudo está pronto. Que venham para a festa. 5 Mas os convidados não deram a menor atenção; um foi para o seu campo, outro foi fazer os seus negócios, 6 e outros agarraram os empregados, bateram neles, e os mataram. 7 Indignado, o rei mandou suas tropas, que mataram aqueles assassinos, e puseram fogo na cidade deles. 8 Em seguida, o rei disse aos empregados: A festa de casamento está pronta, mas os convidados não a mereceram. 9 Portanto, vão até as encruzilhadas dos caminhos, e convidem para a festa todos os que vocês encontrarem. 10 Então os empregados saíram pelos caminhos, e reuniram todos os que encontraram, maus e bons. E a sala da festa ficou cheia de convidados. Vanildo Luiz Zugno www.zugno.blogspot.com
  19. 19. As refeições de Jesus antes de sua morteLc1412 Jesus disse também ao fariseu que o tinha convidado: "Quando você der um almoço ou jantar, não convide amigos, nem irmãos, nem parentes, nem vizinhos ricos. Porque esses irão, em troca, convidar você. E isso será para você recompensa. 13 Pelo contrário, quando você der uma festa, convide pobres, aleijados, mancos e cegos. 14 Então você será feliz! (...)15 Ouvindo isso, um homem que estava à mesa disse a Jesus: "Feliz aquele que come pão no Reino de Deus!" 16 Jesus respondeu: "Um homem deu grande banquete, e convidou muitas pessoas. 17 Na hora do banquete, mandou seu empregado dizer aos convidados: Venham, pois tudo está pronto. 18 Mas todos, um a um, começaram a dar desculpas. O primeiro disse: Comprei um campo, e preciso ir vê-lo. Peço-lhe que aceite minhas desculpas. 19 Outro disse: Comprei cinco juntas de bois, e vou experimentá-las. Peço-lhe que aceite minhas desculpas. 20 Um terceiro disse: Acabo de me casar e, por isso, não posso ir. 21 O empregado voltou, e contou tudo ao patrão. Então o dono da casa ficou muito zangado, e disse ao empregado: Saia depressa pelas praças e ruas da cidade. Traga para cá os pobres, os aleijados, os cegos e os mancos. 22 O empregado disse: Senhor, o que mandaste fazer, foi feito, e ainda há lugar. 23 O patrão disse ao empregado: Saia pelas estradas e caminhos, e faça as pessoas virem aqui, para que a casa fique cheia. Vanildo Luiz Zugno www.zugno.blogspot.com
  20. 20. As refeições de Jesus antes de sua morteMc 213 Jesus saiu de novo para a beira do mar. Toda a multidão ia ao seu encontro. E Jesus os ensinava. 14 Enquanto ia caminhando, Jesus viu Levi, o filho de Alfeu, sentado na coletoria de impostos, e disse para ele: "Siga-me." Levi se levantou e o seguiu. 15 Mais tarde, Jesus estava comendo na casa de Levi. Havia vários cobradores de impostos e pecadores na mesa com Jesus e seus discípulos; com efeito, eram muitos os que o seguiam. 16 Alguns doutores da Lei, que eram fariseus, viram que Jesus estava comendo com pecadores e cobradores de impostos. Então eles perguntaram aos discípulos: "Por que Jesus come e bebe junto com cobradores de impostos e pecadores?" Vanildo Luiz Zugno www.zugno.blogspot.com
  21. 21. As refeições de Jesus antes de sua morteMc 218 Os discípulos de João Batista e os fariseus estavam fazendo jejum. Então alguns perguntaram a Jesus: "Por que os discípulos de João e os discípulos dos fariseus fazem jejum e os teus discípulos não fazem?" 19 Jesus respondeu: "Vocês acham que os convidados de um casamento podem fazer jejum enquanto o noivo está com eles? Enquanto o noivo está presente, os convidados não podem fazer jejum. 20 Mas vão chegar dias em que o noivo será tirado do meio deles. Nesse dia eles vão jejuar. 21 Ninguém põe um remendo de pano novo em roupa velha; porque o remendo novo repuxa o pano e o rasgo fica maior ainda. 22 Ninguém coloca vinho novo em barris velhos; porque o vinho novo arrebenta os barris velhos, e o vinho e os barris se perdem. Por isso, vinho novo deve ser colocado em barris novos." Vanildo Luiz Zugno www.zugno.blogspot.com
  22. 22. As refeições de Jesus antes de sua morteMc 223 Num dia de sábado, Jesus estava passando por uns campos de trigo. Os discípulos iam abrindo caminho, e arrancando as espigas. 24 Então os fariseus perguntaram a Jesus: "Vê: por que os teus discípulos estão fazendo o que não é permitido em dia de sábado?" 25 Jesus perguntou aos fariseus: "Vocês nunca leram o que Davi e seus companheiros fizeram quando estavam passando necessidade e sentindo fome? 26 Davi entrou na casa de Deus, no tempo em que Abiatar era sumo sacerdote, comeu dos pães oferecidos a Deus e os deu também para os seus companheiros. No entanto só os sacerdotes podem comer desses pães." 27 E Jesus acrescentou: "O sábado foi feito para servir ao homem, e não o homem para servir ao sábado. 28 Portanto, o Filho do Homem é senhor até mesmo do sábado." Vanildo Luiz Zugno www.zugno.blogspot.com
  23. 23. As (não)referências à Última Ceia de Jesus comofundamento para a EucaristiaMc 14,22-25“Enquanto comiam, ele tomou um pão, abençoou, partiu-o e distribuiu-lhes, dizendo: "Tomai, isto é o meu corpo". Depois, tomou um cálice e, dando graças, deu-lhes, e todos dele beberam. E disse-lhes: ‘Isto é o meu sangue, o sangue da Aliança, que é derramado em favor de muitos. Em verdade vos digo, já não beberei do fruto da videira até aquele dia em que beberei o vinho novo no Reino de Deus’.” Vanildo Luiz Zugno www.zugno.blogspot.com
  24. 24. As (não)referências à Última Ceia de Jesus como fundamento para a Eucaristia1Cor 1117 Dito isso, não posso elogiar vocês, porque as suas assembléias, em vez de ajudá- los a progredir, os prejudicam. 18 Antes de tudo, ouço dizer que, quando estão reunidos em assembléia, há divisões entre vocês. E, em parte, eu acredito nisso. 19 É preciso mesmo que haja divisões entre vocês, a fim de que se veja quem dentre vocês resiste a essa prova. 20 De fato, quando se reúnem, o que vocês fazem não é comer a Ceia do Senhor, 21 porque cada um se apressa em comer a sua própria ceia. E, enquanto um passa fome, outro fica embriagado. 22 Será que vocês não têm suas casas onde comer e beber? Ou desprezam a Igreja de Deus e querem envergonhar aqueles que nada têm? O que vou dizer para vocês? Devo elogiá-los? Não! Nesse ponto não os elogio. 23 De fato, eu recebi pessoalmente do Senhor aquilo que transmiti para vocês. Na noite em que foi entregue, o Senhor Jesus tomou o pão 24 e, depois de dar graças, o partiu e disse: "Isto é o meu corpo que é para vocês; façam isto em memória de mim." 25 Do mesmo modo, após a Ceia, tomou também o cálice, dizendo: "Este cálice é a Nova Aliança no meu sangue; todas as vezes que vocês beberem dele, façam isso em memória de mim." 26 Portanto, todas as vezes que vocês comem deste pão e bebem deste cálice, estão anunciando a morte do Senhor, até que ele venha.27 Por isso, todo aquele que comer do pão ou beber do cálice do Senhor indignamente, será réu do corpo e do sangue do Senhor. 28 Portanto, cada um examine a si mesmo antes de comer deste pão e beber deste cálice, 29 pois aquele que come e bebe sem discernir o Corpo, come e bebe a própria condenação. 30 É por isso que entre vocês há tantos fracos e enfermos, e muitos morreram. 31 Se nós examinássemos a nós mesmos, não seríamos julgados; 32 mas, o Senhor nos corrige por meio de seus julgamentos, para que não sejamos condenados com o mundo.33 Em resumo, irmãos, quando vocês se reúnem para a Ceia, esperem uns pelos outros. 34 Se alguém tem fome, coma em sua casa. Assim vocês não estarão se reunindo para a própria condenação. Quanto ao resto darei instruções quando aí chegar. Vanildo Luiz Zugno www.zugno.blogspot.com
  25. 25. As (não)referências à Última Ceia de Jesus como fundamento para a EucaristiaJo 131 Antes da festa da Páscoa, Jesus sabia que tinha chegado a sua hora. A hora de passar deste mundo para o Pai. Ele, que tinha amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim. 2 Durante a ceia, o diabo já tinha posto no coração de Judas Iscariotes, filho de Simão, o projeto de trair Jesus. 3 Jesus sabia que o Pai tinha colocado tudo em suas mãos. Sabia também que tinha saído de junto de Deus e que estava voltando para Deus. 4 Então Jesus se levantou da mesa, tirou o manto, pegou uma toalha e amarrou-a na cintura. 5 Colocou água na bacia e começou a lavar os pés dos discípulos, enxugando com a toalha que tinha na cintura. 6 Chegou a vez de Simão Pedro. Este disse: "Senhor, tu vais lavar os meus pés?" 7 Jesus respondeu: "Você agora não sabe o que estou fazendo. Ficará sabendo mais tarde." 8 Pedro disse: "Tu não vais lavar os meus pés nunca!" Jesus respondeu: "Se eu não o lavar, você não terá parte comigo." 9 Simão Pedro disse: "Senhor, então podes lavar não só os meus pés, mas até as mãos e a cabeça." 10 Jesus falou: "Quem já tomou banho, só precisa lavar os pés, porque está todo limpo. Vocês também estão limpos, mas nem todos." 11 Jesus sabia quem o iria trair; por isso é que ele falou: "Nem todos vocês estão limpos." 12 Depois de lavar os pés dos discípulos, Jesus vestiu o manto, sentou-se de novo e perguntou: "Vocês compreenderam o que acabei de fazer? 13 Vocês dizem que eu sou o Mestre e o Senhor. E vocês têm razão; eu sou mesmo. 14 Pois bem: eu, que sou o Mestre e o Senhor, lavei os seus pés; por isso vocês devem lavar os pés uns dos outros. 15 Eu lhes dei um exemplo: vocês devem fazer a mesma coisa que eu fiz. 16 Eu garanto a vocês: o servo não é maior do que o seu senhor, nem o mensageiro é maior do que aquele que o enviou. 17 Se vocês compreenderam isso, serão felizes se o puserem em prática." Vanildo Luiz Zugno www.zugno.blogspot.com
  26. 26. A materialidade da refeição1Cor 1123 De fato, eu recebi pessoalmente do Senhor aquilo que transmiti para vocês. Na noite em que foi entregue, o Senhor Jesus tomou o pão 24 e, depois de dar graças, o partiu e disse: "Isto é o meu corpo que é para vocês; façam isto em memória de mim."25 Do mesmo modo, após a Ceia, tomou também o cálice, dizendo: "Este cálice é a Nova Aliança no meu sangue; todas as vezes que vocês beberem dele, façam isso em memória de mim." Vanildo Luiz Zugno www.zugno.blogspot.com
  27. 27. AS REFEIÇÕES DA IGREJAAt 6, 1-7
  28. 28. AS REFEIÇÕES DA IGREJA1. 1Cor 11,17-322. 2Tess 3,1-10
  29. 29. AS REFEIÇÕES DA IGREJADidaqué IX1Celebre a Eucaristia assim:2Diga primeiro sobre o cálice:"Nós te agradecemos, Pai nosso, por causa da santa vinhado teu servo Davi, que nos revelaste através do teu servoJesus. A ti, glória para sempre".3Depois diga sobre o pãopartido: "Nós te agradecemos, Pai nosso, por causa da vidae do conhecimento que nos revelaste através do teu servoJesus. A ti, glória para sempre. 4Da mesma forma como estepão partido havia sido semeado sobre as colinas e depois foirecolhido para se tornar um, assim também seja reunida atua Igreja desde os confins da terra no teu Reino, porque teué o poder e a glória, por Jesus Cristo, para sempre".5Que ninguém coma nem beba da Eucaristia sem antes tersido batizado em nome do Senhor pois sobre isso o Senhordisse: "Não dêem as coisas santas aos cães".
  30. 30. AS REFEIÇÕES DA IGREJADIDAQUÉ X1Após ser saciado, agradeça assim:2"Nós te agradecemos, Paisanto, por teu santo nome que fizeste habitar em nossos corações epelo conhecimento, pela fé e imortalidade que nos revelaste atravésdo teu servo Jesus. A ti, glória para sempre.3Tu, Senhoronipotente, criaste todas as coisas por causa do teu nome e desteaos homens o prazer do alimento e da bebida, para que teagradeçam. A nós, porém, deste uma comida e uma bebidaespirituais e uma vida eterna através do teu servo.4Antes de tudo,te agradecemos porque és poderoso. A ti, glória parasempre.5Lembra-te, Senhor, da tua Igreja, livrando-a de todo omal e aperfeiçoando-a no teu amor. Reúne dos quatro ventos estaIgreja santificada para o teu Reino que lhe preparaste, porque teu éo poder e a glória para sempre.6Que a tua graça venha e estemundo passe. Hosana ao Deus de Davi. Venha quem é fiel,converta-se quem é infiel. Maranatha. Amém."7Deixe os profetasagradecerem à vontade.
  31. 31. AS REFEIÇÕES DA IGREJATRADIÇÃO APOSTÓLICA (HIPÓLITO DE ROMA)Assim que se tenha tornado bispo, todos ofereçam-lhe o ósculo da paz, saudando-o portornar-se digno. Os diáconos, então, oferecer-lhe-ão o sacrifício e ele, após impor suas mãos[sobre o sacrifício] dará graças, juntamente com todo o presbitério, dizendo: "O Senhor estejaconvosco". Todos responderão: "E com o teu espírito". [Dirá:] "Corações ao alto".[Responderão:] "Já os oferecemos ao Senhor". [Dirá:] "Demos graças ao Senhor".[Responderão:] "Pois é digno e justo". Em seguida, prosseguirá: "Nós te damos graças, óDeus, por teu Filho querido, Jesus Cristo, que nos enviaste nos últimos tempos, [Ele que énosso] Salvador e Redentor, porta-voz da tua vontade, teu Verbo inseparável, por meio dequem fizeste todas as coisas e, por ser do teu agrado, enviaste do céu ao seio de umaVirgem; aí presente, cresceu e revelou-se teu Filho, nascido do Espírito Santo e da Virgem.Cumprindo a tua vontade, obtendo para ti um povo santo, ergueu as mãos enquanto sofriapara salvar do sofrimento todos aqueles que em ti confiaram. Se entregou voluntariamente àPaixão para destruir a morte, quebrar as cadeias do demônio, esmagar o poder do mal,iluminar os justos, estabelecer a Lei e trazer à luz a ressurreição. [Ele] tomou o pão e deugraças a ti, dizendo: Tomai e comei: isto é o meu Corpo que será destruído por vossa causa.[Depois,] tomou igualmente o cálice e disse: isto é o meu sangue, que será derramado porvossa causa. Quando fizerdes isto, fá-lo-eis em minha memória. Por isso, lembramos de suamorte e ressurreição e oferecemos-te o pão e o cálice, dando-te graças por nos considerardesdignos de estarmos na tua presença e de te servir. E pedimos: envie o teu Espírito Santo aosacrifício da Santa Igreja, reunindo todos os fiéis que receberem a eucaristia num só rebanho,na plenitude do Espírito Santo, para fortalecer nossa fé na verdade. Concede que te louvemose glorifiquemos, por teu Filho, Jesus Cristo, pelo qual te damos glória, poder e honra, ao Pai,ao Filho e com o Espírito Santo na tua Santa Igreja, agora e pelos séculos dos séculos.Amém".
  32. 32. AS REFEIÇÕES DA IGREJATRADIÇÃO APOSTÓLICA (HIPÓLITO DE ROMA)Se alguém oferecer azeite, consagre-o como se consagrou opão e o vinho, não com as mesmas palavras, mas com omesmo Espírito. Dê graças, dizendo: "Assim como por esteóleo santificado ungiste reis, sacerdotes e profetas, concedetambém, ó Deus, a santidade àqueles que com ele sãoungidos e aos que o recebem, proporcionando consolo aosque o experimentam e saúde aos que dele necessitam". Domesmo modo, se alguém oferecer queijo e azeitonas, diga:"Abençoa este leite coalhado, unindo-nos à tua caridade.Concede, ainda, que este fruto da oliveira não se afaste datua doçura por ser um exemplo da abundância que tiraste daárvore para a vida dos que em ti esperam". E, a cadabênção, diga: "Gloria a ti, ao Pai, ao Filho e com o EspíritoSanto na Santa Igreja, agora e pelos séculos dos séculos.Amém".
  33. 33. AS REFEIÇÕES DA IGREJATrês tipos de refeições comunitárias no tempo do NTa) refeições compartilhadas com patrocínio  1Cor 11b) refeições compartilhadas comunitárias  2 Tes6 Irmãos, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo ordenamos: fiquem longe de qualquer irmão que vive sem fazer nada e não segue a tradição que recebeu de nós. 7 Vocês sabem como devem imitar-nos: nós não ficamos sem fazer nada quando estivemos entre vocês, 8 nem pedimos a ninguém o pão que comemos; pelo contrário, trabalhamos com fadiga e esforço, noite e dia, para não sermos um peso para nenhum de vocês. 9 Não porque não tivéssemos direito a isso, mas porque nós quisemos ser um exemplo para vocês imitarem. 10 De fato, quando estávamos entre vocês, demos esta norma: quem não quer trabalhar, também não coma. 11 Ouvimos dizer que entre vocês existem alguns que vivem à toa, sem fazer nada e em contínua agitação. 12 A essas pessoas mandamos e pedimos, no Senhor Jesus Cristo, que comam o próprio pão, trabalhando em paz.c) Refeições compartilhadas societárias Vanildo Luiz Zugno www.zugno.blogspot.com
  34. 34. AS REFEIÇÕES DA IGREJADesafios pastoraisEm comunidades com desigualdades sociaiscriar estruturas que superem as divisões sociais e indicam transformações estruturais na sociedadeEm comunidades de pobres criar redes de solidariedade e espírito de colaboração (não-competição) na busca de uma sociedade mais justa. Vanildo Luiz Zugno www.zugno.blogspot.com

×