Culto pascoa 2009 web

842 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
842
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Culto pascoa 2009 web

  1. 1. Catedral Metodista de Piracicaba 12 de abril, Páscoa de 2009 culto matutino Noites que se transformam em manhãs, Invernos que se tornam primaveras, Velhices que retornam às infâncias, Lagartas que viram borboletas, Sementes que explodem grão, Trigais que se revestem de beleza, Fontes que brotam do árido chão, Vida que vence a morte: Ressurreição! (Inês de França Bento - adaptado)
  2. 2. Prelúdio e processional Acolhida “... houve trevas sobre toda a terra.” Mt 27.45 Adoração Dirigente: Naquele mesmo dia, dois deles estavam de caminho para uma aldeia chamada Emaús, distante de Jerusalém sessenta estádios. E iam conversando a respeito de todas as coisas sucedidas. Aconteceu que, enquanto conversavam e discutiam, o próprio Jesus se aproximou e ia com eles. (Lucas 24.13-15) E convidaram-no para partilhar do pouco que tinham... E ao dar graças e ao partir do pão, eles O reconheceram! Temos fome De beleza, de graça, de ternura De solidariedade, de liberdade e de amor De música, de dança e de prazer De sonhos, de pão e de poesia De justiça, de espiritualidade e de paixão De audácia, de ousadia e de profetismo De unidade e de respeito às diferenças. Temos fome de humanidade, Temos fome de Deus. O pão se multiplicou em sinais de solidariedade, E o vinho se transformou em alegria. Aleluia! Oração de adoração “... foi ao sepulcro de madrugada, sendo ainda escuro ...” (Jo 20.1) Confissão Os seus olhos, porém, estavam como que impedidos de o reconhecer. Então, lhes perguntou Jesus: Que é isso que vos preocupa e de que ides tratando à medida que caminhais? E eles pararam entristecidos. (Lucas 23. 16-17) Oração Comunitária Ao pé da cruz Pai Todo Poderoso: ao recordar uma vez mais a horrível morte de Jesus Cristo na cruz, nos invade a tristeza e sentimos que nós também o estamos crucificando todos os dias, Não com cravos, mas com a indiferença: ao passarmos ao lado de nossas irmãs ou irmãos neces- sitados, sem fazer nada por eles.
  3. 3. O crucificamos quando nos calamos diante das injustiças, O crucificamos quando nosso único objetivo é nossa comodidade e bem-estar, sem nos impor- tarmos com as demais pessoas, O crucificamos quando respondemos com soberba aos que sabem menos que nós. O crucificamos em todo momento e em todo lugar. Senhor, que estes momentos de silêncio sirvam de reflexão, para olharmos dentro de nós mesmos e para nos encontrarmos com o Senhor ressurreto. Que ao pé da Cruz deixemos tudo o que nos impede, para segui-lo e nos entregarmos a Ele, como Ele se entregou por todos nós. Amém. Cântico Perdão, Senhor Se sofrimentos Te causei, Senhor Se indiferente foi o meu viver Se ao meu exemplo o fraco tropeçou Tranquilo e calmo sem lutar por Ti Se em Teus Caminhos eu não quis andar Devendo estar mui firme no labor Perdão, Senhor. Perdão, Senhor Se vão e fútil foi o meu falar Escuta ó Deus a minha oração Se ao meu irmão não demonstrei amor E vem livrar-me de incertezas mil Se ao sofredor não estendi a mão Perdão, Senhor Transforma este pobre pecador, Amém, Senhor. Oração silenciosa Declaração de perdão Cântico de Habacuque 3.17-18 “... aos que viviam na região e sombra da morte resplandeceu-lhes a luz.” (Mt 4.16) Louvor Dirigente: O Senhor ressuscitou, Aleluia! Todos (as): A ressurreição de Jesus confirma o amor de Deus por nós e o seu perdão. Dirigente: Que bom saber que, no perdão que experimentamos também uns com os outros, surge a possibilidade de fazer alguém reviver. Todos (as): Que bom saber que ainda que o choro dure uma noite inteira, no outro dia o sol vai voltar a brilhar e, assim, iluminar as nossas vidas. Dirigente: Que bom saber que, quando precisarmos enfrentar a morte, podemos ter a certeza de que ela não pode nos vencer, porque nosso Salvador já proclamou sua derrota vencendo-a na cruz. Todos (as): Que bom quando temos a certeza de que relações cortadas podem voltar a ser como eram: felizes e confiantes! Dirigente: Que coisa boa, que milagre, que maravilha é a Páscoa! Quem dera se todos e todas neste mundo pudessem realmente conhecê-la, crer e agir a partir dela. Cântico Congregacional e Ofertório
  4. 4. Amor que vence - HE 38 Amor, que por amor desceste! Amor, que tudo me perdoas, Amor, que por amor morreste! amor, que exaltas e abençoas Ah! quanta dor não padeceste! um réu a quem tu te afeiçoas! Minha alma vieste resgatar Vencido, ó Salvador, por ti, e meu amor ganhar! teu grande amor senti! Amor, que com amor seguias Amor sublime, que perduras, a mim, que sem amor tu vias! que com tua graça me seguras, Oh! quanto amor por mim sentias cercando-me de mil venturas! eterno Deus, Senhor Jesus, ceita, agora, ó Salvador, sofrendo sobre a cruz! o meu humilde amor! Saudação do Ministério do Acolhimento Edificação - Rev. Luis de Souza Cardoso Texto bíblico - Marcos 16. 1-8 Cântico Congregacional A ressurreição de Jesus - HE 41 Cristo já ressuscitou; aleluia! Mas agora vivo está; aleluia! Sobre a morte triunfou; aleluia! Para sempre reinará; aleluia! Tudo consumado está; aleluia! Salvação de graça dá; aleluia! Gratos hinos hoje erguei; aleluia! A Jesus, o grande rei; aleluia! Sobre a cruz Jesus sofreu; aleluia! Ele à morte quis baixar; aleluia! E por nós ali morreu; aleluia! Pecadores resgatar; aleluia! “E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século.” (Mt 28.20) Envio Bênção Comunitária Dirigente: E agora, que o poder vivificador, pelo qual Deus levantou a Jesus Cristo dentre os mortos, seja com todo o Seu povo. Todos (as): Que o Senhor nos encha do Seu poder, para compartilharmos a vida, para ser- virmos e darmos testemunho da ressurreição de Jesus Cristo, para transformarmos a tristeza em alegria, o desespero em esperança, a provação em vitória, a guerra em paz, o ódio em amor, para unirmos os povos, como as cores estão unidas no arco-íris. Dirigente: Enche-nos do Teu poder, que faz humilde o rico e levanta o pobre; poder dado no Evangelho, na Palavra de Deus e por Seu Espírito Santo, para todo o Seu povo; não para deleite www.printfit.com.br pessoal e passageiro, mas para sustentar, guiar e anunciar a vida em Cristo, para toda a criação. Todos (as): Hoje e sempre, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, amém! Cântico final Abraço da Paz

×