Crescimento das populações

880 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
880
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
25
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Crescimento das populações

  1. 1. Dinâmica dos Ecossistemas Crescimento das Populações
  2. 2. Figura 1 – Processos que afectam o número de indivíduos de uma população.
  3. 3. Se a mortalidade fosse zero, uma única bactéria, reproduzindo-se a cada vinte minutos, originaria descendentes suficientes para cobrir a superfície da Terra em apenas 36 horas! Figura 2 - Bactérias Cupriaviuds metallidurans. Se a mortalidade fosse zero, um casal de pássaros, que choque 5 a 6 ovos por ano, produzirá 10 milhões de descendentes ao fim de 15 anos. Figura 3 - Casal de Colonia colonus. A capacidade máxima de uma população para se reproduzir em condições ideais chama-se potencial biótico.
  4. 4. Pode representar-se graficamente o crescimento de uma população em determinado período de tempo, por curvas de crescimento. Figura 4 - Curva teórica de crescimento das populações, curva em J.
  5. 5. Figura 5- Curva de crescimento de uma população de ovelhas na ilha da Tasmânia (no sul da Austrália), no início do século XIX. As ovelhas foram introduzidas na ilha em 1800.
  6. 6. Capacidade de carga do meio – número máximo de indivíduos de uma determinada população que esse meio pode suportar, que pode ter condições de sobrevivência nesse meio.
  7. 7. Os factores do Ambiente que tendem a reduzir a taxa de crescimento das populações constituem a Resistência do Ambiente.
  8. 8. A curva em S é a de crescimento populacional padrão e esperada para a maioria das populações existentes na Natureza. Figura 6- Curva teórica de crescimento das populações, curva em S.
  9. 9. Figura 7- Curva de crescimento das populações, curva em S.
  10. 10. A população estabiliza, quando fica em equilíbrio dinâmico com o meio físico-químico e a comunidade. O equilíbrio dinâmico da população é caracterizado por flutuações cíclicas – pequenas oscilações, em que o número de indivíduos aumenta e depois baixa ligeiramente, em torno de um valor médio, ao longo do tempo. Essas oscilações do número de indivíduos da população ao longo do tempo são condicionadas quer por factores bióticos, quer por factores abióticos.
  11. 11. Factores que condicionam o tamanho das populações Factores de Decréscimo Abióticos Intensidade luminosa desfavorável Temperatura desfavorável Escassez ou excesso de água Escassez ou excesso de nutrientes químicos Factores de Crescimento Abióticos Luz favorável Temperatura favorável Existência de água em quantidade favorável Bióticos Potencial Biótico baixo Quantidade de alimento insuficiente Grande competição pelos recursos Incapacidade para se esconder ou defender dos predadores Nível de nutrientes químicos favorável Bióticos Potencial Biótico elevado Quantidade de alimento abundante Pouca resistência às doenças e aos parasitas Capacidade de competir pelos recursos Incapacidade de emigrar e viver noutros locais Capacidade de se esconder ou defender dos predadores Pequena adaptabilidade às mudanças ambientais Capacidade de resistir às doenças e aos parasitas A nossa população diminui! A nossa população aumenta! Capacidade de emigrar e viver noutros locais Capacidade de se adaptar a mudanças ambientais
  12. 12. Predadores! Predadores? Onde estão os predadores? A continuar na próxima aula…
  13. 13. Como se estabelece o equilíbrio entre o crescimento de populações que interagem? Em muitas situações as populações exercem controlo mútuo sobre o respectivo crescimento. É o caso, por exemplo, da relação predador-presa. A ilha Royale é uma grande ilha num grande lago de água doce, o Lago Superior, situado entre os EUA e o Canadá. Nesta ilha apareceram pouco depois de 1900, os primeiros alces. Talvez tivessem nadado na água do lago ou tivessem atravessado sobre Figura 8- Curvas de crescimento da população de alces e da população de lobos na ilha Royale. o gelo que ocasionalmente forma Em 1941 existiam apenas 171 alces! uma ponte até à ilha.
  14. 14. No Verão de 1929, todos os ramos tenros das árvores até onde os alces chegavam tinham sido comidos no Inverno. Muitas plantas herbáceas anuais e plantas aquáticas que aparecem no Verão estavam também quase esgotadas. Figura 9- Predação dos alces pelos lobos. Após este declínio os lobos apareceram na ilha aos pares, em pequenos grupos. Em 1957 existiam 21 lobos. O número de alces e de lobos tem-se mantido em equilíbrio dinâmico ao longo dos anos, mas a partir de 1988 tem ocorrido um abaixamento do número de lobos. Os cientistas enfrentam um novo problema.
  15. 15. Figura 10- Curvas de crescimento da população de lince e da população de lebre-das-neves nas florestas do Canadá. Nas florestas do Canadá, o lince alimentava-se quase exclusivamente da lebre-dasneves. Verificou-se que, em anos de populações de lebres com elevado número de indivíduos, a população dos linces aumentava. Este aumento populacional foi devido a uma maior capacidade reprodutiva, por disponibilidade de mais alimento. À medida que o número de lebres foi diminuindo, por aumento da predação, houve uma diminuição da população de linces por falta de alimento.
  16. 16. Figura 11- Evolução das populações de corujas e de ratos num ecossistema.
  17. 17. A predação evita um crescimento excessivo da população das presas, as duas populações entram em equilíbrio dinâmico, controlando o crescimento mutuamente e mantendo-se um número de indivíduos que pode ser sustentado pelo Ambiente. Isto é, o número de indivíduos existente tem condições de sobrevivência e não põe em risco a sobrevivência das gerações seguintes. É de considerar, no entanto, que muitas experiências mostram que as variações cíclicas da densidade de presas e respectivos predadores é mais complexa, podendo intervir diferentes factores que actuam em conjunto.

×