SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
Baixar para ler offline
MODULAÇÃO PAM, PWM E PPM
MODULAÇÃO PAM
PAM – PulsoAmplitude Modulation
É definida pelo produto entre o sinal de mensagem e um trem
periódico de pulsos retangulares.
Na modulação PAM a amplitude dos pulsos, regularmente
espaçados, é variada proporcionalmente aos valores amostrados do
sinal contínuo de mensagem.
Na amostragem natural, o topo de cada pulso retangular
Na amostragem natural, o topo de cada pulso retangular
modulador pode variar com o sinal de mensagem, enquanto que
no PAM ele é mantido plano.
Existem duas operações necessárias para a geração do sinal PAM:
Amostragem instantânea do sinal de mensagem m(t) a cada TS segundos,
com taxa de amostragem fS=1/ TS escolhida de acordo com o teorema
da amostragem.
Extensão da duração de cada amostra, de tal forma que elas ocupem
algum valor finitoT. (T BW )
MODULAÇÃO PAM
FILTRAGEM SAMPLE-AND-HOLDING
MODULAÇÃO PAM
FILTRAGEM SAMPLE-AND-HOLDING
MODULAÇÃO PAM
FILTRAGEM SAMPLE-AND-HOLDING
MODULAÇÃO PAM
FILTRAGEM SAMPLE-AND-HOLDING
MODULAÇÃO PAM
MODULAÇÃO PAM
A utilização de amostragem topo de plano para gerar o sinal
PAM, introduz uma distorção em amplitude e um atraso.
Esta distorção pode ser corrigida conectando um equalizador em
MODULAÇÃO PAM
Esta distorção pode ser corrigida conectando um equalizador em
cascata com o filtro passa-baixa de reconstrução. O equalizador
possui o efeito de diminuir a atenuação dentro da faixa do filtro
de reconstrução quando a frequencia aumenta.
MODULAÇÃO PAM
MODULAÇÃO PWM
PWM – Pulse Width Modulation ( Modulação por Comprimento
de Pulso )
As amostras do sinal de mensagem são utilizadas para variar a
duração dos pulsos individuais.
A PWM desperdiça potência, pois pulsos longos gastam uma
potência considerável durante o tempo do pulso, sem acrescentar
informação.
informação.
PPM- Pulse Position Modulation
A posição de um pulso relativa ao seu tempo de ocorrência não
modulado é variado de acordo com o sinal de mensagem.
MODULAÇÃO PPM
MODULAÇÃO PPM

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Protocolos e redes industriais
Protocolos e redes industriaisProtocolos e redes industriais
Protocolos e redes industriaisEverton_michel
 
Cinesioterapia respiratória e espirometria de incentivo
Cinesioterapia respiratória e espirometria de incentivoCinesioterapia respiratória e espirometria de incentivo
Cinesioterapia respiratória e espirometria de incentivoMayara Rodrigues
 
2-Classificação e Topologia.ppt
2-Classificação e Topologia.ppt2-Classificação e Topologia.ppt
2-Classificação e Topologia.pptJoberthSilva
 
Relatório permeabilidade 2017-1
Relatório   permeabilidade 2017-1Relatório   permeabilidade 2017-1
Relatório permeabilidade 2017-1Tiago Teles
 
Pós-operatório de cirurgia cardíaca pediátrica
Pós-operatório de cirurgia cardíaca pediátricaPós-operatório de cirurgia cardíaca pediátrica
Pós-operatório de cirurgia cardíaca pediátricaresenfe2013
 
Linguagens De ProgramaçãO Clp
Linguagens De ProgramaçãO ClpLinguagens De ProgramaçãO Clp
Linguagens De ProgramaçãO ClpJÚLIO PEIXOTO
 
Índice Tornozelo-Braquial (ITB)
Índice Tornozelo-Braquial (ITB)Índice Tornozelo-Braquial (ITB)
Índice Tornozelo-Braquial (ITB)Daniel Valente
 
Gestão e gerenciamento de obra
Gestão e gerenciamento de obraGestão e gerenciamento de obra
Gestão e gerenciamento de obraHeraldo Aprígio.
 
Aula HUCAM - Tópicos Importantes em Cardiologia (II) 2021.pptx
Aula HUCAM - Tópicos Importantes em Cardiologia (II) 2021.pptxAula HUCAM - Tópicos Importantes em Cardiologia (II) 2021.pptx
Aula HUCAM - Tópicos Importantes em Cardiologia (II) 2021.pptxRenataPretti1
 
Introducao eng software [modo de compatibilidade]
Introducao eng software [modo de compatibilidade]Introducao eng software [modo de compatibilidade]
Introducao eng software [modo de compatibilidade]Fernanda Ramos
 
Aula 15 parte 1 conceitos e métodos
Aula 15   parte 1 conceitos e métodosAula 15   parte 1 conceitos e métodos
Aula 15 parte 1 conceitos e métodosFelipe Petit
 

Mais procurados (20)

Comunicação de dados!
Comunicação de dados!Comunicação de dados!
Comunicação de dados!
 
Redes Industriais
Redes IndustriaisRedes Industriais
Redes Industriais
 
Protocolos e redes industriais
Protocolos e redes industriaisProtocolos e redes industriais
Protocolos e redes industriais
 
Aula 05 Planejamento e Controle de Obras
Aula 05 Planejamento e Controle de ObrasAula 05 Planejamento e Controle de Obras
Aula 05 Planejamento e Controle de Obras
 
Cinesioterapia respiratória e espirometria de incentivo
Cinesioterapia respiratória e espirometria de incentivoCinesioterapia respiratória e espirometria de incentivo
Cinesioterapia respiratória e espirometria de incentivo
 
2-Classificação e Topologia.ppt
2-Classificação e Topologia.ppt2-Classificação e Topologia.ppt
2-Classificação e Topologia.ppt
 
Relatório permeabilidade 2017-1
Relatório   permeabilidade 2017-1Relatório   permeabilidade 2017-1
Relatório permeabilidade 2017-1
 
Pós-operatório de cirurgia cardíaca pediátrica
Pós-operatório de cirurgia cardíaca pediátricaPós-operatório de cirurgia cardíaca pediátrica
Pós-operatório de cirurgia cardíaca pediátrica
 
Interiores 1
Interiores 1 Interiores 1
Interiores 1
 
Linguagens De ProgramaçãO Clp
Linguagens De ProgramaçãO ClpLinguagens De ProgramaçãO Clp
Linguagens De ProgramaçãO Clp
 
Interpretação de curvas na vm
 Interpretação de curvas na vm Interpretação de curvas na vm
Interpretação de curvas na vm
 
Índice Tornozelo-Braquial (ITB)
Índice Tornozelo-Braquial (ITB)Índice Tornozelo-Braquial (ITB)
Índice Tornozelo-Braquial (ITB)
 
Gestão e gerenciamento de obra
Gestão e gerenciamento de obraGestão e gerenciamento de obra
Gestão e gerenciamento de obra
 
Aula HUCAM - Tópicos Importantes em Cardiologia (II) 2021.pptx
Aula HUCAM - Tópicos Importantes em Cardiologia (II) 2021.pptxAula HUCAM - Tópicos Importantes em Cardiologia (II) 2021.pptx
Aula HUCAM - Tópicos Importantes em Cardiologia (II) 2021.pptx
 
Esgotamento sanitario
Esgotamento sanitarioEsgotamento sanitario
Esgotamento sanitario
 
Flip Flops Parte 1
Flip Flops Parte 1Flip Flops Parte 1
Flip Flops Parte 1
 
Introducao eng software [modo de compatibilidade]
Introducao eng software [modo de compatibilidade]Introducao eng software [modo de compatibilidade]
Introducao eng software [modo de compatibilidade]
 
Gaso
GasoGaso
Gaso
 
GRAFCET.pptx
GRAFCET.pptxGRAFCET.pptx
GRAFCET.pptx
 
Aula 15 parte 1 conceitos e métodos
Aula 15   parte 1 conceitos e métodosAula 15   parte 1 conceitos e métodos
Aula 15 parte 1 conceitos e métodos
 

Semelhante a Modulação PAM, PWM e PPM

Semelhante a Modulação PAM, PWM e PPM (6)

PCom_aula_11_2020.pptx
PCom_aula_11_2020.pptxPCom_aula_11_2020.pptx
PCom_aula_11_2020.pptx
 
Modulação PAM.pdf
Modulação PAM.pdfModulação PAM.pdf
Modulação PAM.pdf
 
Analisador de vibrações - modo de funcionamento IV
Analisador de vibrações - modo de funcionamento IVAnalisador de vibrações - modo de funcionamento IV
Analisador de vibrações - modo de funcionamento IV
 
Aula 2 - transmissão digital: Modulação e Multiplexação
Aula 2 -  transmissão digital: Modulação e MultiplexaçãoAula 2 -  transmissão digital: Modulação e Multiplexação
Aula 2 - transmissão digital: Modulação e Multiplexação
 
Analisador de vibrações I - Modo de funcionamento
Analisador de vibrações I - Modo de funcionamentoAnalisador de vibrações I - Modo de funcionamento
Analisador de vibrações I - Modo de funcionamento
 
Modulacao em amplitude
Modulacao em amplitudeModulacao em amplitude
Modulacao em amplitude
 

Modulação PAM, PWM e PPM

  • 2.
  • 3. MODULAÇÃO PAM PAM – PulsoAmplitude Modulation É definida pelo produto entre o sinal de mensagem e um trem periódico de pulsos retangulares. Na modulação PAM a amplitude dos pulsos, regularmente espaçados, é variada proporcionalmente aos valores amostrados do sinal contínuo de mensagem. Na amostragem natural, o topo de cada pulso retangular Na amostragem natural, o topo de cada pulso retangular modulador pode variar com o sinal de mensagem, enquanto que no PAM ele é mantido plano.
  • 4. Existem duas operações necessárias para a geração do sinal PAM: Amostragem instantânea do sinal de mensagem m(t) a cada TS segundos, com taxa de amostragem fS=1/ TS escolhida de acordo com o teorema da amostragem. Extensão da duração de cada amostra, de tal forma que elas ocupem algum valor finitoT. (T BW ) MODULAÇÃO PAM
  • 10. A utilização de amostragem topo de plano para gerar o sinal PAM, introduz uma distorção em amplitude e um atraso. Esta distorção pode ser corrigida conectando um equalizador em MODULAÇÃO PAM Esta distorção pode ser corrigida conectando um equalizador em cascata com o filtro passa-baixa de reconstrução. O equalizador possui o efeito de diminuir a atenuação dentro da faixa do filtro de reconstrução quando a frequencia aumenta.
  • 12. MODULAÇÃO PWM PWM – Pulse Width Modulation ( Modulação por Comprimento de Pulso ) As amostras do sinal de mensagem são utilizadas para variar a duração dos pulsos individuais. A PWM desperdiça potência, pois pulsos longos gastam uma potência considerável durante o tempo do pulso, sem acrescentar informação. informação.
  • 13. PPM- Pulse Position Modulation A posição de um pulso relativa ao seu tempo de ocorrência não modulado é variado de acordo com o sinal de mensagem. MODULAÇÃO PPM