SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 26
ESTRATEGIA DE
SAUDE DA
FAMILIA
Professor
Rafael Costa
ESPECIFICIDADES DA ESTRATÉGIA SAÚDE
DA FAMÍLIA
• A Estratégia Saúde da Família visa à reorganização da atenção básica no País, de
acordo com os preceitos do Sistema Único de Saúde.
• Favorecer uma reorientação do processo de trabalho com maior
aprofundar os princípios, diretrizes e fundamentos da atenção básica.
potencial de
Atenção Básica à Saúde
AAtenção Básica à Saúdecompreende um
conjunto de ações, de caráter individual e
coletivo, que engloba a promoção da
saúde, a prevenção de agravos, o
tratamento e a reabilitação e constitui o
primeiro nível daatençãodoSistemaÚnico
deSaúde.
ABS organizada pela estratégia
ABS organizada pela estratégia
SAÚDE DA FAMÍLIA
PossibilitaaorganizaçãodoSistemaMunicipaldeSaúde
paracontemplar ospontos
essenciaisdequalidadenaAtençãoBásica
COMPOSIÇÃO
Mínimo de:
 1 Médico generalista;
 1 Enfermeira;
 1 Auxiliar de Enfermagem;
 Agentes Comunitários de Saúde (ACS).
EQUIPE DE SAÚDE BUCAL (ESB)
 1 Cirurgião-Dentista;
 1 Auxiliar de Consultório Dentário.
EQUIPE MULTIPROFISSIONAL
ATIVIDADES BÁSICAS DE UMA EQUIPE DE
SAÚDE DA FAMÍLIA
Conhecer a realidade das famílias;
Garantir a continuidade do tratamento;
Prestar assistência integral;
Discutir, de forma permanente, junto à equipe e à
comunidade, o conceito de cidadania.
PRINCIPAIS PROGRAMAS ABS
Saùde da Mulher
Controle das doenças sexualmente transmissíveis;
Prevenção do câncer cervico-uterino e de mama;
.Assistência ao planejamento familiar;
Assistência a adolescentes e à mulher no climatério;
Assistência ao parto e ao puerpério;
Assistência à gestante de alto risco;
Assistência pré-natal.
PRINCIPAIS PROGRAMAS ABS
Atenção a saúde da Criança
Aleitamento materno e práticas corretas para o desmame;
Acompanhamento do crescimento e do desenvolvimento;
Terapia da reidratação oral;
Controle das infecções respiratórias agudas e imunização;
Peso, comprimento ou altura, perímetro cefálico (até 2
anos).
Prevenção da Tuberculose
Orientações sobre a doença, sinais e sintomas para as pessoas
procurarem o serviço de saúde o mais rápido possível;
Exames;
Esquema de tratamento padronizado no brasil / distribuição gratuita
das medicações vacinação;
Quimioprofilaxia a comunicantes.
PRINCIPAIS PROGRAMAS ABS
Prevenção da Hanseníase
T
estes para detecção da doença reação de mitsuda (prova
imunobiológica);
Exames complementares/ baciloscopia;
Esquema de tratamento doses de tratamento supervisionadas.
PRINCIPAIS PROGRAMAS ABS
NÚCLEO DE APOIO A
SAÚDE DA FAMÍLIA
O que é NASF?
Núcleo de Apoio à Saúde da Família.
Criado em Portaria do Ministério da Saúde de
reeditada em 04.03.2008
24.01.2008 e
Composto por profissionais de diferentes áreas de
conhecimento (Assistente Social, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo,
Nutricionista, Psicólogo, Terapeuta Ocupacional, entre
outros)
Classificação
• São classificados em NASF1 e NASF2
QUAL O OBJETIVO DO NASF?
• Ampliar a abrangência da assistência na
primaria com a constituição da equipes de
compostas por profissionais de diversas
atenção
trabalho
áreas de
conhecimento em parceria com a ESF.
VISITAS DOMICILIARES
• De acordo com as situações-problema identificadas por cada equipe SF
, será
construído conjuntamente com o NASF um plano de ação que buscará atender as
necessidades da equipe.
• Logo, se terão grupos, visitas, orientações, oficinas, isso
ação traçado pela equipe, por microárea.
dependerá do plano de
PERGUNTAS FINAIS
 O que você mudaria?
 O que você tiraria?
 O que você colocaria?
Aprimorar os serviços prestados pelo setor público não envolve apenas a contratação
de funcionários e o investimento em tecnologia da informação e comunicação. Para
essas duas iniciativas apresentarem os resultados esperados, é necessário priorizar o
planejamento na gestão pública.
O planejamento estratégico consiste na elaboração de uma série de ações que devem
ser realizadas por uma empresa ou órgão público durante determinado prazo. Para criá-
lo, é necessário fazer um diagnóstico da conjuntura atual da instituição. Isso pode ser
feito por meio da matriz SWOT, cujas letras significam respectivamente:
strengths — forças (referem-se ao ambiente interno);
weaknesses — fraquezas (estão relacionadas às deficiências dos serviços de uma
organização);
opportunities — oportunidades (têm ligação com o ambiente externo);
threats — ameaças (têm origem em fatores externos, como governo e concorrência).
A importância do Planejamento Estratégico na
Gestão Pública
Planejamento Estratégico
Planejamento Estratégico
Por que o planejamento é importante
O setor público e a iniciativa privada precisam dar respostas aos stakeholders sobre as
ações realizadas. A transparência é um fator cada vez mais valorizado pelos cidadãos e
o mundo corporativo.
O planejamento na gestão pública possibilita que o gerenciamento das ações seja feito
de acordo com as demandas da população. Por exemplo, um hospital público é
construído em um município do interior. Nesse caso, o local deve conter leitos,
profissionais de saúde, medicamentos e aparelhos na quantidade ideal para suprir a
demanda.
Planejamento Estratégico
Principais desafios da gestão pública para planejar
O planejamento tem um papel relevante para os órgãos públicos. Contudo, existem
obstáculos que devem ser superados para essa ação ajudar a melhorar os serviços e a
qualidade de vida dos cidadãos.
Um deles é a ausência de projetos em longo prazo. Alguns órgãos públicos não visualizam
como as atividades podem ser aperfeiçoadas nos próximos anos. As iniciativas têm um
foco em tarefas, cujos resultados podem ser percebidos rapidamente.
Outro problema envolve o uso inadequado de recursos financeiros. Por exemplo, uma
prefeitura utiliza parte do orçamento para contratar artistas nacionais de renome para
festas locais, enquanto muitas escolas necessitam de melhorias, como a instalação de ar
condicionado nas salas e compras de computadores.
Também vale destacar a ausência de indicadores de desempenho. No serviço público,
alguns órgãos não medem como os serviços impactam os cidadãos. Sem essa referência,
torna-se mais complicado implantar uma cultura voltada para o planejamento e a melhoria
contínua.
Realizar analize SWOT e
Planejamento Estratégico
• Vigilância epidemiológica, sanitária e ambiental
• Saúde da família
• Redes de atenção à saúde pública
• Atuação multiprofissional em saúde
• Educação permanente em saúde
• Processo de trabalho em saúde da família
• Planejamento estratégico na gestão pública
• Planejamento, programação e informações em Saúde Pública
Tudo se inicia justamente no planejamento estratégico, fase em que são definidas as
estratégias com foco sobretudo no longo prazo. Nessa etapa, é preciso se concentrar em
uma visão geral da empresa, sem entrar em minúcias. Afinal de contas, como o
planejamento estratégico normalmente é elaborado para um período de 5 a 10 anos, seria
muito pouco provável acertar ações para um período tão longínquo.
O mais importante é levar em consideração fatores internos e externos à organização, como
o contexto econômico mundial e a situação do mercado onde a empresa se situa. Nesse
cenário entra a análise SWOT, por exemplo, uma excelente ferramenta para o mapeamento
das forças, fraquezas, oportunidades e ameaças da organização, fornecendo um bom
subsídio para a estruturação dos demais planos estratégicos.
Mas isso não é tudo. Os gestores da empresa ainda precisam ter consciência, o quanto
antes, de quem realmente o negócio é, onde ele deseja chegar e o que considera mais
importante. E tudo isso deve estar muito bem documentado. Em síntese, isso se traduz em:
missão, visão e valores, instrumentos de gestão ao mesmo tempo extremamente
importantes e, infelizmente, menos usados pelas empresas.
Com base nesse mapeamento inicial, torna-se possível definir o que deve ser alcançado
pela organização dentro do período projetado. Mas atenção: não se trata de objetivos
como volume de produção ou metas de vendas, por exemplo, mas sim de objetivos
estratégicos que a organização deseja atingir. Aí entram a posição de mercado que a
empresa deseja ocupar e como ela gostaria de ser reconhecida dentro de alguns anos por
seus clientes, por exemplo.
A dica é criar metas e objetivos mensuráveis, facilitando assim a compreensão e,
consequentemente, seu alcance. Aqui vão alguns exemplos de objetivos estratégicos para
você ter uma ideia:
• Elevar o nível de satisfação dos clientes em 20%;
• Minimizar os custos operacionais em 10%;
• Elevar o índice de capacitação dos colaboradores em 15%.
Planejamento estratégico
Para ficar ainda mais claro, abaixo estão algumas questões essenciais que podem auxiliar no
desenvolvimento do planejamento estratégico. Pergunte-se:
• Quem somos?
• O que fazemos?
• Por que fazemos?
• Onde estamos?
• Onde queremos chegar?
• O que valorizamos?
E ainda é importante deixar claro que, mesmo o planejamento estratégico sendo elaborado
para um horizonte de até 10 anos, é fundamental que ele seja constantemente revisado e
atualizado. Caso isso não aconteça, o risco é de que fique obsoleto e, eventualmente, seja
abandonado. Finalmente, para conquistar engajamento, é importante desenvolver um
planejamento estratégico inspirador e motivador. Acredite:
compartilhar planos de longo prazo é uma forma simples e ao mesmo tempo poderosa de
conquistar a participação ativa dos colaboradores na busca pelos objetivos da empresa,
gerando satisfação na medida em que os resultados são alcançados.
Estratégia Saúde da Família e Planejamento Estratégico

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Estratégia Saúde da Família e Planejamento Estratégico

Aula Apresentação elane
Aula Apresentação elaneAula Apresentação elane
Aula Apresentação elaneElane Plácido
 
Livro pdf gestão pública em saúde - 2.2
Livro pdf gestão pública em saúde - 2.2Livro pdf gestão pública em saúde - 2.2
Livro pdf gestão pública em saúde - 2.2Eloi Menezes
 
Trabalho plano municipal
Trabalho plano municipalTrabalho plano municipal
Trabalho plano municipalBi_Oliveira
 
04 - Promoção de Saúde e Prevenção de Doenças - 8º Meeting do Conessp
04 - Promoção de Saúde e Prevenção de Doenças - 8º Meeting do Conessp04 - Promoção de Saúde e Prevenção de Doenças - 8º Meeting do Conessp
04 - Promoção de Saúde e Prevenção de Doenças - 8º Meeting do ConesspConesspBrasil
 
1.manual orientacao formulacao_acoes
1.manual orientacao formulacao_acoes1.manual orientacao formulacao_acoes
1.manual orientacao formulacao_acoesRegiany Prata
 
Política de Saúde Funcional - Prof. Dr. Eduardo Santana de Araujo
Política de Saúde Funcional - Prof. Dr. Eduardo Santana de AraujoPolítica de Saúde Funcional - Prof. Dr. Eduardo Santana de Araujo
Política de Saúde Funcional - Prof. Dr. Eduardo Santana de AraujoEduardo Santana Cordeiro
 
Caderno atencao basica_n1_p1
Caderno atencao basica_n1_p1Caderno atencao basica_n1_p1
Caderno atencao basica_n1_p1Sara Américo
 
Programa de saúde da família – PSF: Uma reflexão crítica dos PSFs sob a
Programa de saúde da família – PSF: Uma reflexão crítica dos PSFs sob aPrograma de saúde da família – PSF: Uma reflexão crítica dos PSFs sob a
Programa de saúde da família – PSF: Uma reflexão crítica dos PSFs sob aDEISEAJALA
 
Plano municpal saude mental.pdf
Plano municpal saude mental.pdfPlano municpal saude mental.pdf
Plano municpal saude mental.pdfCassiaRibeiro36
 
Formação em Saúde Pública - GO
Formação em Saúde Pública - GOFormação em Saúde Pública - GO
Formação em Saúde Pública - GOREDESCOLA
 
Aula 14 - SAUDE COLETIVA - Programa Saúde da Família.pdf
Aula 14 - SAUDE COLETIVA -  Programa Saúde da Família.pdfAula 14 - SAUDE COLETIVA -  Programa Saúde da Família.pdf
Aula 14 - SAUDE COLETIVA - Programa Saúde da Família.pdfGiza Carla Nitz
 
Consad 2015 - slides - planejamento por resultados ancorado em competências
Consad 2015 - slides - planejamento por resultados ancorado em competênciasConsad 2015 - slides - planejamento por resultados ancorado em competências
Consad 2015 - slides - planejamento por resultados ancorado em competênciasLuiz Fernando Arantes Paulo
 
Pacto pela saúde sus
Pacto pela saúde   susPacto pela saúde   sus
Pacto pela saúde susferaps
 
DESENVOLVIMENTO INFANTIL - promoção na primeira infância: Síntese de evidênci...
DESENVOLVIMENTO INFANTIL - promoção na primeira infância: Síntese de evidênci...DESENVOLVIMENTO INFANTIL - promoção na primeira infância: Síntese de evidênci...
DESENVOLVIMENTO INFANTIL - promoção na primeira infância: Síntese de evidênci...Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Promovendo o DESENVOLVIMENTO da PRIMEIRA INFÂNCIA - síntese de evidências par...
Promovendo o DESENVOLVIMENTO da PRIMEIRA INFÂNCIA - síntese de evidências par...Promovendo o DESENVOLVIMENTO da PRIMEIRA INFÂNCIA - síntese de evidências par...
Promovendo o DESENVOLVIMENTO da PRIMEIRA INFÂNCIA - síntese de evidências par...Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Estudo deloitte saúde em análise - uma visão para o futuro
Estudo deloitte   saúde em análise - uma visão para o futuroEstudo deloitte   saúde em análise - uma visão para o futuro
Estudo deloitte saúde em análise - uma visão para o futuroANMedicos
 

Semelhante a Estratégia Saúde da Família e Planejamento Estratégico (20)

Aula Apresentação elane
Aula Apresentação elaneAula Apresentação elane
Aula Apresentação elane
 
Livro pdf gestão pública em saúde - 2.2
Livro pdf gestão pública em saúde - 2.2Livro pdf gestão pública em saúde - 2.2
Livro pdf gestão pública em saúde - 2.2
 
Trabalho plano municipal
Trabalho plano municipalTrabalho plano municipal
Trabalho plano municipal
 
Módulo II - Planejamento em saúde Jorge Kayano
Módulo II - Planejamento em saúde Jorge KayanoMódulo II - Planejamento em saúde Jorge Kayano
Módulo II - Planejamento em saúde Jorge Kayano
 
04 - Promoção de Saúde e Prevenção de Doenças - 8º Meeting do Conessp
04 - Promoção de Saúde e Prevenção de Doenças - 8º Meeting do Conessp04 - Promoção de Saúde e Prevenção de Doenças - 8º Meeting do Conessp
04 - Promoção de Saúde e Prevenção de Doenças - 8º Meeting do Conessp
 
1.manual orientacao formulacao_acoes
1.manual orientacao formulacao_acoes1.manual orientacao formulacao_acoes
1.manual orientacao formulacao_acoes
 
Política de Saúde Funcional - Prof. Dr. Eduardo Santana de Araujo
Política de Saúde Funcional - Prof. Dr. Eduardo Santana de AraujoPolítica de Saúde Funcional - Prof. Dr. Eduardo Santana de Araujo
Política de Saúde Funcional - Prof. Dr. Eduardo Santana de Araujo
 
Caderno atencao basica_n1_p1
Caderno atencao basica_n1_p1Caderno atencao basica_n1_p1
Caderno atencao basica_n1_p1
 
Programa de saúde da família – PSF: Uma reflexão crítica dos PSFs sob a
Programa de saúde da família – PSF: Uma reflexão crítica dos PSFs sob aPrograma de saúde da família – PSF: Uma reflexão crítica dos PSFs sob a
Programa de saúde da família – PSF: Uma reflexão crítica dos PSFs sob a
 
Os desafios da gestão estratégica na saúde
Os desafios da gestão estratégica na saúde Os desafios da gestão estratégica na saúde
Os desafios da gestão estratégica na saúde
 
Humanizasus 2004
Humanizasus 2004Humanizasus 2004
Humanizasus 2004
 
Plano municpal saude mental.pdf
Plano municpal saude mental.pdfPlano municpal saude mental.pdf
Plano municpal saude mental.pdf
 
AULA 1 medicina.ppt
AULA 1 medicina.pptAULA 1 medicina.ppt
AULA 1 medicina.ppt
 
Formação em Saúde Pública - GO
Formação em Saúde Pública - GOFormação em Saúde Pública - GO
Formação em Saúde Pública - GO
 
Aula 14 - SAUDE COLETIVA - Programa Saúde da Família.pdf
Aula 14 - SAUDE COLETIVA -  Programa Saúde da Família.pdfAula 14 - SAUDE COLETIVA -  Programa Saúde da Família.pdf
Aula 14 - SAUDE COLETIVA - Programa Saúde da Família.pdf
 
Consad 2015 - slides - planejamento por resultados ancorado em competências
Consad 2015 - slides - planejamento por resultados ancorado em competênciasConsad 2015 - slides - planejamento por resultados ancorado em competências
Consad 2015 - slides - planejamento por resultados ancorado em competências
 
Pacto pela saúde sus
Pacto pela saúde   susPacto pela saúde   sus
Pacto pela saúde sus
 
DESENVOLVIMENTO INFANTIL - promoção na primeira infância: Síntese de evidênci...
DESENVOLVIMENTO INFANTIL - promoção na primeira infância: Síntese de evidênci...DESENVOLVIMENTO INFANTIL - promoção na primeira infância: Síntese de evidênci...
DESENVOLVIMENTO INFANTIL - promoção na primeira infância: Síntese de evidênci...
 
Promovendo o DESENVOLVIMENTO da PRIMEIRA INFÂNCIA - síntese de evidências par...
Promovendo o DESENVOLVIMENTO da PRIMEIRA INFÂNCIA - síntese de evidências par...Promovendo o DESENVOLVIMENTO da PRIMEIRA INFÂNCIA - síntese de evidências par...
Promovendo o DESENVOLVIMENTO da PRIMEIRA INFÂNCIA - síntese de evidências par...
 
Estudo deloitte saúde em análise - uma visão para o futuro
Estudo deloitte   saúde em análise - uma visão para o futuroEstudo deloitte   saúde em análise - uma visão para o futuro
Estudo deloitte saúde em análise - uma visão para o futuro
 

Mais de RAFAEL COSTA

ATITUDE SUTENTAVEL DE ADOLESCENBTES .pptx
ATITUDE SUTENTAVEL DE ADOLESCENBTES .pptxATITUDE SUTENTAVEL DE ADOLESCENBTES .pptx
ATITUDE SUTENTAVEL DE ADOLESCENBTES .pptxRAFAEL COSTA
 
EDUCAÇÃO SEXUAL ALUNOS SENAC REALIZARAM O TRABALHO
EDUCAÇÃO SEXUAL ALUNOS SENAC REALIZARAM O TRABALHOEDUCAÇÃO SEXUAL ALUNOS SENAC REALIZARAM O TRABALHO
EDUCAÇÃO SEXUAL ALUNOS SENAC REALIZARAM O TRABALHORAFAEL COSTA
 
DEPARTAMENTALIZAÇÃO BIG LAR KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
DEPARTAMENTALIZAÇÃO BIG LAR KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKDEPARTAMENTALIZAÇÃO BIG LAR KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
DEPARTAMENTALIZAÇÃO BIG LAR KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKRAFAEL COSTA
 
DIREITO DOCONSUMIDORPARA JOVENS AORENDIZES
DIREITO DOCONSUMIDORPARA JOVENS AORENDIZESDIREITO DOCONSUMIDORPARA JOVENS AORENDIZES
DIREITO DOCONSUMIDORPARA JOVENS AORENDIZESRAFAEL COSTA
 
Apresentação de Negócios Plano de Negócios Geométrico Corporativo Preto Laran...
Apresentação de Negócios Plano de Negócios Geométrico Corporativo Preto Laran...Apresentação de Negócios Plano de Negócios Geométrico Corporativo Preto Laran...
Apresentação de Negócios Plano de Negócios Geométrico Corporativo Preto Laran...RAFAEL COSTA
 
Apresentação IFMT.pptx
Apresentação IFMT.pptxApresentação IFMT.pptx
Apresentação IFMT.pptxRAFAEL COSTA
 
ASSISTENTE ADMINISTRATIVO AULA 1.pptx
ASSISTENTE ADMINISTRATIVO AULA 1.pptxASSISTENTE ADMINISTRATIVO AULA 1.pptx
ASSISTENTE ADMINISTRATIVO AULA 1.pptxRAFAEL COSTA
 
CURRICULO JOAS.pdf
CURRICULO JOAS.pdfCURRICULO JOAS.pdf
CURRICULO JOAS.pdfRAFAEL COSTA
 
resultado-preliminar.pdf
resultado-preliminar.pdfresultado-preliminar.pdf
resultado-preliminar.pdfRAFAEL COSTA
 
Apresentação PPT Padrão.ppt
Apresentação PPT Padrão.pptApresentação PPT Padrão.ppt
Apresentação PPT Padrão.pptRAFAEL COSTA
 
Abertura de Curso - SENAC.pptx
Abertura de Curso - SENAC.pptxAbertura de Curso - SENAC.pptx
Abertura de Curso - SENAC.pptxRAFAEL COSTA
 
Espaço físico-1.pptx
Espaço físico-1.pptxEspaço físico-1.pptx
Espaço físico-1.pptxRAFAEL COSTA
 
APRESENTAÇÃO S DE SALADA - FINAL.pptx
APRESENTAÇÃO S DE SALADA - FINAL.pptxAPRESENTAÇÃO S DE SALADA - FINAL.pptx
APRESENTAÇÃO S DE SALADA - FINAL.pptxRAFAEL COSTA
 
Convivência Familiar8.pptx
Convivência Familiar8.pptxConvivência Familiar8.pptx
Convivência Familiar8.pptxRAFAEL COSTA
 
adiversidadehumana-160531160257 (1).pdf
adiversidadehumana-160531160257 (1).pdfadiversidadehumana-160531160257 (1).pdf
adiversidadehumana-160531160257 (1).pdfRAFAEL COSTA
 

Mais de RAFAEL COSTA (20)

ATITUDE SUTENTAVEL DE ADOLESCENBTES .pptx
ATITUDE SUTENTAVEL DE ADOLESCENBTES .pptxATITUDE SUTENTAVEL DE ADOLESCENBTES .pptx
ATITUDE SUTENTAVEL DE ADOLESCENBTES .pptx
 
EDUCAÇÃO SEXUAL ALUNOS SENAC REALIZARAM O TRABALHO
EDUCAÇÃO SEXUAL ALUNOS SENAC REALIZARAM O TRABALHOEDUCAÇÃO SEXUAL ALUNOS SENAC REALIZARAM O TRABALHO
EDUCAÇÃO SEXUAL ALUNOS SENAC REALIZARAM O TRABALHO
 
DEPARTAMENTALIZAÇÃO BIG LAR KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
DEPARTAMENTALIZAÇÃO BIG LAR KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKDEPARTAMENTALIZAÇÃO BIG LAR KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
DEPARTAMENTALIZAÇÃO BIG LAR KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
 
DIREITO DOCONSUMIDORPARA JOVENS AORENDIZES
DIREITO DOCONSUMIDORPARA JOVENS AORENDIZESDIREITO DOCONSUMIDORPARA JOVENS AORENDIZES
DIREITO DOCONSUMIDORPARA JOVENS AORENDIZES
 
Apresentação de Negócios Plano de Negócios Geométrico Corporativo Preto Laran...
Apresentação de Negócios Plano de Negócios Geométrico Corporativo Preto Laran...Apresentação de Negócios Plano de Negócios Geométrico Corporativo Preto Laran...
Apresentação de Negócios Plano de Negócios Geométrico Corporativo Preto Laran...
 
Apresentação IFMT.pptx
Apresentação IFMT.pptxApresentação IFMT.pptx
Apresentação IFMT.pptx
 
ASSISTENTE ADMINISTRATIVO AULA 1.pptx
ASSISTENTE ADMINISTRATIVO AULA 1.pptxASSISTENTE ADMINISTRATIVO AULA 1.pptx
ASSISTENTE ADMINISTRATIVO AULA 1.pptx
 
AulaDeTga.ppt
AulaDeTga.pptAulaDeTga.ppt
AulaDeTga.ppt
 
Luana.pptx
Luana.pptxLuana.pptx
Luana.pptx
 
SlidesdoPSF.ppt
SlidesdoPSF.pptSlidesdoPSF.ppt
SlidesdoPSF.ppt
 
CURRICULO JOAS.pdf
CURRICULO JOAS.pdfCURRICULO JOAS.pdf
CURRICULO JOAS.pdf
 
resultado-preliminar.pdf
resultado-preliminar.pdfresultado-preliminar.pdf
resultado-preliminar.pdf
 
enaparcial.pdf
enaparcial.pdfenaparcial.pdf
enaparcial.pdf
 
Apresentação PPT Padrão.ppt
Apresentação PPT Padrão.pptApresentação PPT Padrão.ppt
Apresentação PPT Padrão.ppt
 
Abertura de Curso - SENAC.pptx
Abertura de Curso - SENAC.pptxAbertura de Curso - SENAC.pptx
Abertura de Curso - SENAC.pptx
 
Espaço físico-1.pptx
Espaço físico-1.pptxEspaço físico-1.pptx
Espaço físico-1.pptx
 
APRESENTAÇÃO S DE SALADA - FINAL.pptx
APRESENTAÇÃO S DE SALADA - FINAL.pptxAPRESENTAÇÃO S DE SALADA - FINAL.pptx
APRESENTAÇÃO S DE SALADA - FINAL.pptx
 
Convivência Familiar8.pptx
Convivência Familiar8.pptxConvivência Familiar8.pptx
Convivência Familiar8.pptx
 
Ayron.pptx
Ayron.pptxAyron.pptx
Ayron.pptx
 
adiversidadehumana-160531160257 (1).pdf
adiversidadehumana-160531160257 (1).pdfadiversidadehumana-160531160257 (1).pdf
adiversidadehumana-160531160257 (1).pdf
 

Último

Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniModelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniCassio Meira Jr.
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfAnaGonalves804156
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxOsnilReis1
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesMary Alvarenga
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Centro Jacques Delors
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 

Último (20)

Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniModelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 

Estratégia Saúde da Família e Planejamento Estratégico

  • 2. ESPECIFICIDADES DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA • A Estratégia Saúde da Família visa à reorganização da atenção básica no País, de acordo com os preceitos do Sistema Único de Saúde. • Favorecer uma reorientação do processo de trabalho com maior aprofundar os princípios, diretrizes e fundamentos da atenção básica. potencial de
  • 3. Atenção Básica à Saúde AAtenção Básica à Saúdecompreende um conjunto de ações, de caráter individual e coletivo, que engloba a promoção da saúde, a prevenção de agravos, o tratamento e a reabilitação e constitui o primeiro nível daatençãodoSistemaÚnico deSaúde.
  • 4. ABS organizada pela estratégia
  • 5. ABS organizada pela estratégia SAÚDE DA FAMÍLIA PossibilitaaorganizaçãodoSistemaMunicipaldeSaúde paracontemplar ospontos essenciaisdequalidadenaAtençãoBásica
  • 6. COMPOSIÇÃO Mínimo de:  1 Médico generalista;  1 Enfermeira;  1 Auxiliar de Enfermagem;  Agentes Comunitários de Saúde (ACS). EQUIPE DE SAÚDE BUCAL (ESB)  1 Cirurgião-Dentista;  1 Auxiliar de Consultório Dentário. EQUIPE MULTIPROFISSIONAL
  • 7. ATIVIDADES BÁSICAS DE UMA EQUIPE DE SAÚDE DA FAMÍLIA Conhecer a realidade das famílias; Garantir a continuidade do tratamento; Prestar assistência integral; Discutir, de forma permanente, junto à equipe e à comunidade, o conceito de cidadania.
  • 8. PRINCIPAIS PROGRAMAS ABS Saùde da Mulher Controle das doenças sexualmente transmissíveis; Prevenção do câncer cervico-uterino e de mama; .Assistência ao planejamento familiar; Assistência a adolescentes e à mulher no climatério; Assistência ao parto e ao puerpério; Assistência à gestante de alto risco; Assistência pré-natal.
  • 9. PRINCIPAIS PROGRAMAS ABS Atenção a saúde da Criança Aleitamento materno e práticas corretas para o desmame; Acompanhamento do crescimento e do desenvolvimento; Terapia da reidratação oral; Controle das infecções respiratórias agudas e imunização; Peso, comprimento ou altura, perímetro cefálico (até 2 anos).
  • 10. Prevenção da Tuberculose Orientações sobre a doença, sinais e sintomas para as pessoas procurarem o serviço de saúde o mais rápido possível; Exames; Esquema de tratamento padronizado no brasil / distribuição gratuita das medicações vacinação; Quimioprofilaxia a comunicantes. PRINCIPAIS PROGRAMAS ABS
  • 11. Prevenção da Hanseníase T estes para detecção da doença reação de mitsuda (prova imunobiológica); Exames complementares/ baciloscopia; Esquema de tratamento doses de tratamento supervisionadas. PRINCIPAIS PROGRAMAS ABS
  • 12. NÚCLEO DE APOIO A SAÚDE DA FAMÍLIA
  • 13. O que é NASF? Núcleo de Apoio à Saúde da Família. Criado em Portaria do Ministério da Saúde de reeditada em 04.03.2008 24.01.2008 e Composto por profissionais de diferentes áreas de conhecimento (Assistente Social, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Nutricionista, Psicólogo, Terapeuta Ocupacional, entre outros)
  • 15. QUAL O OBJETIVO DO NASF? • Ampliar a abrangência da assistência na primaria com a constituição da equipes de compostas por profissionais de diversas atenção trabalho áreas de conhecimento em parceria com a ESF.
  • 16. VISITAS DOMICILIARES • De acordo com as situações-problema identificadas por cada equipe SF , será construído conjuntamente com o NASF um plano de ação que buscará atender as necessidades da equipe. • Logo, se terão grupos, visitas, orientações, oficinas, isso ação traçado pela equipe, por microárea. dependerá do plano de
  • 17. PERGUNTAS FINAIS  O que você mudaria?  O que você tiraria?  O que você colocaria?
  • 18. Aprimorar os serviços prestados pelo setor público não envolve apenas a contratação de funcionários e o investimento em tecnologia da informação e comunicação. Para essas duas iniciativas apresentarem os resultados esperados, é necessário priorizar o planejamento na gestão pública. O planejamento estratégico consiste na elaboração de uma série de ações que devem ser realizadas por uma empresa ou órgão público durante determinado prazo. Para criá- lo, é necessário fazer um diagnóstico da conjuntura atual da instituição. Isso pode ser feito por meio da matriz SWOT, cujas letras significam respectivamente: strengths — forças (referem-se ao ambiente interno); weaknesses — fraquezas (estão relacionadas às deficiências dos serviços de uma organização); opportunities — oportunidades (têm ligação com o ambiente externo); threats — ameaças (têm origem em fatores externos, como governo e concorrência). A importância do Planejamento Estratégico na Gestão Pública
  • 20. Planejamento Estratégico Por que o planejamento é importante O setor público e a iniciativa privada precisam dar respostas aos stakeholders sobre as ações realizadas. A transparência é um fator cada vez mais valorizado pelos cidadãos e o mundo corporativo. O planejamento na gestão pública possibilita que o gerenciamento das ações seja feito de acordo com as demandas da população. Por exemplo, um hospital público é construído em um município do interior. Nesse caso, o local deve conter leitos, profissionais de saúde, medicamentos e aparelhos na quantidade ideal para suprir a demanda.
  • 21. Planejamento Estratégico Principais desafios da gestão pública para planejar O planejamento tem um papel relevante para os órgãos públicos. Contudo, existem obstáculos que devem ser superados para essa ação ajudar a melhorar os serviços e a qualidade de vida dos cidadãos. Um deles é a ausência de projetos em longo prazo. Alguns órgãos públicos não visualizam como as atividades podem ser aperfeiçoadas nos próximos anos. As iniciativas têm um foco em tarefas, cujos resultados podem ser percebidos rapidamente. Outro problema envolve o uso inadequado de recursos financeiros. Por exemplo, uma prefeitura utiliza parte do orçamento para contratar artistas nacionais de renome para festas locais, enquanto muitas escolas necessitam de melhorias, como a instalação de ar condicionado nas salas e compras de computadores. Também vale destacar a ausência de indicadores de desempenho. No serviço público, alguns órgãos não medem como os serviços impactam os cidadãos. Sem essa referência, torna-se mais complicado implantar uma cultura voltada para o planejamento e a melhoria contínua.
  • 22. Realizar analize SWOT e Planejamento Estratégico • Vigilância epidemiológica, sanitária e ambiental • Saúde da família • Redes de atenção à saúde pública • Atuação multiprofissional em saúde • Educação permanente em saúde • Processo de trabalho em saúde da família • Planejamento estratégico na gestão pública • Planejamento, programação e informações em Saúde Pública
  • 23. Tudo se inicia justamente no planejamento estratégico, fase em que são definidas as estratégias com foco sobretudo no longo prazo. Nessa etapa, é preciso se concentrar em uma visão geral da empresa, sem entrar em minúcias. Afinal de contas, como o planejamento estratégico normalmente é elaborado para um período de 5 a 10 anos, seria muito pouco provável acertar ações para um período tão longínquo. O mais importante é levar em consideração fatores internos e externos à organização, como o contexto econômico mundial e a situação do mercado onde a empresa se situa. Nesse cenário entra a análise SWOT, por exemplo, uma excelente ferramenta para o mapeamento das forças, fraquezas, oportunidades e ameaças da organização, fornecendo um bom subsídio para a estruturação dos demais planos estratégicos. Mas isso não é tudo. Os gestores da empresa ainda precisam ter consciência, o quanto antes, de quem realmente o negócio é, onde ele deseja chegar e o que considera mais importante. E tudo isso deve estar muito bem documentado. Em síntese, isso se traduz em: missão, visão e valores, instrumentos de gestão ao mesmo tempo extremamente importantes e, infelizmente, menos usados pelas empresas.
  • 24. Com base nesse mapeamento inicial, torna-se possível definir o que deve ser alcançado pela organização dentro do período projetado. Mas atenção: não se trata de objetivos como volume de produção ou metas de vendas, por exemplo, mas sim de objetivos estratégicos que a organização deseja atingir. Aí entram a posição de mercado que a empresa deseja ocupar e como ela gostaria de ser reconhecida dentro de alguns anos por seus clientes, por exemplo. A dica é criar metas e objetivos mensuráveis, facilitando assim a compreensão e, consequentemente, seu alcance. Aqui vão alguns exemplos de objetivos estratégicos para você ter uma ideia: • Elevar o nível de satisfação dos clientes em 20%; • Minimizar os custos operacionais em 10%; • Elevar o índice de capacitação dos colaboradores em 15%.
  • 25. Planejamento estratégico Para ficar ainda mais claro, abaixo estão algumas questões essenciais que podem auxiliar no desenvolvimento do planejamento estratégico. Pergunte-se: • Quem somos? • O que fazemos? • Por que fazemos? • Onde estamos? • Onde queremos chegar? • O que valorizamos? E ainda é importante deixar claro que, mesmo o planejamento estratégico sendo elaborado para um horizonte de até 10 anos, é fundamental que ele seja constantemente revisado e atualizado. Caso isso não aconteça, o risco é de que fique obsoleto e, eventualmente, seja abandonado. Finalmente, para conquistar engajamento, é importante desenvolver um planejamento estratégico inspirador e motivador. Acredite: compartilhar planos de longo prazo é uma forma simples e ao mesmo tempo poderosa de conquistar a participação ativa dos colaboradores na busca pelos objetivos da empresa, gerando satisfação na medida em que os resultados são alcançados.