SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
Reformas Religiosas
Prof. Vagner Roberto
Arujá, 2015
Cenário Medieval
• A Igreja Católica era o centro nervoso da
política europeia.
• Ela justificava a presença dos reis no poder e
debelava tentativas de enriquecimento
individual.
Cenário de Crise
• A Igreja possuía diversos segmentos internos,
que possuíam linhas filosóficas distintas.
• Os principais atritos se davam em relação ao
luxo e desregro de certas ordens da igreja.
• Os monarcas se incomodavam com a pressão
feita pela igreja em seus reinos
Franciscanos
Fundada por São Francisco
de Assis em 1209, a Ordem
Franciscana prega a
Humildade, a Simplicidade e
a Justiça como virtudes dos
eclesiásticos e dos fieis
católicos.
Dominicanos
Criada em 1216 por
Domingos de Gusmão, os
“Cães do Senhor” também
faziam votos, porém se
dedicavam mais a
questões administrativas e
disciplina dos eclesiásticos
e fieis (tribunais religiosos)
A crítica Luterana
Inspirado pelos ideias
Agostinianos e
Franciscanos, Martinho
Lutero critica a “compra
do perdão” através das
Indulgencias na
Alemanha em 1517.
.
Estopim
• Ele é excomungado e uma onda de revoltas
contra a Igreja e seus hábitos se instala na
Europa. Tem início a Reforma Protestante.
• Monges, padres e reis quebram relações com
a igreja Católica, apoiando Lutero e outros
lideres da Reforma.
Características do Luteranismo
• Salvação pela fé.
• Somente Deus concede graças.
• Leitura e interpretação da Bíblia.
• O culto deve louvar apenas a Cristo e Jeová.
.
Calvinismo (França e Suiça)
• João Calvino cria uma igreja
moralizante e focada nas
obras como meio de alcançar
a salvação
• A prosperidade não é
considerada usura
• Sua influencia vai afetar o
Luteranismo.
Anglicanismo
Não se apoiando em nenhum
dos grupos conflitantes,
Henrique VIII se declara
protetor da fé católica na
Inglaterra.
Assim, Henrique VIII lidou com
o movimento anticlerical e
pode casar-se novamente.
O anglicanismo guarda poucas
diferenças com o culto
Católico.
Contra Reforma
• A Igreja Católica começa a se reformular para
evitar a perda de fiéis.
• Os não-cristãos são considerados Hereges e
caçados em reinos ligados a fé de Roma.
• Criam-se os Tribunais do Santo Ofício, a
famosa Inquisição
• Protestantes reagem de formas variadas, da
luta ao êxodo para outros reinos e
continentes.
Reformas religiosas
Reformas religiosas
Reformas religiosas
Reformas religiosas
Reformas religiosas
Reformas religiosas
Reformas religiosas

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (19)

A contrarreforma
A contrarreformaA contrarreforma
A contrarreforma
 
Reforma e contrarreforma
Reforma e contrarreformaReforma e contrarreforma
Reforma e contrarreforma
 
As correntes religiosas da reforma protestante
As correntes religiosas da reforma protestanteAs correntes religiosas da reforma protestante
As correntes religiosas da reforma protestante
 
Esquema reforma protestante
Esquema reforma protestanteEsquema reforma protestante
Esquema reforma protestante
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestante
 
A contrarreforma
A contrarreformaA contrarreforma
A contrarreforma
 
Reforma e contrarreforma
Reforma e contrarreformaReforma e contrarreforma
Reforma e contrarreforma
 
Reforma e contrarreforma
Reforma e contrarreformaReforma e contrarreforma
Reforma e contrarreforma
 
reformas religiosas na europa
   reformas religiosas na europa   reformas religiosas na europa
reformas religiosas na europa
 
Protestantismo
ProtestantismoProtestantismo
Protestantismo
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestante
 
Identificar as correntes religiosas resultants da reforma protestante
Identificar as correntes religiosas resultants da reforma protestanteIdentificar as correntes religiosas resultants da reforma protestante
Identificar as correntes religiosas resultants da reforma protestante
 
Reforma Protestante
Reforma ProtestanteReforma Protestante
Reforma Protestante
 
A reforma protestante
A reforma protestanteA reforma protestante
A reforma protestante
 
05 reforma protestante
05   reforma protestante05   reforma protestante
05 reforma protestante
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestante
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestante
 
Reformas religiosas
Reformas religiosasReformas religiosas
Reformas religiosas
 
Contra reforma católicaf
Contra reforma católicafContra reforma católicaf
Contra reforma católicaf
 

Semelhante a Reformas religiosas

Reforma protestante. mudou a visão das pessoas entender a religião
Reforma protestante. mudou a   visão das pessoas entender a religiãoReforma protestante. mudou a   visão das pessoas entender a religião
Reforma protestante. mudou a visão das pessoas entender a religiãoRicardo Diniz campos
 
A reforma religiosa
A reforma religiosaA reforma religiosa
A reforma religiosahistoriando
 
A renovação da espiritualidade e religiosidade
A renovação da espiritualidade e religiosidadeA renovação da espiritualidade e religiosidade
A renovação da espiritualidade e religiosidadecattonia
 
a reforma religiosa. - temas de História
a reforma religiosa. - temas de Históriaa reforma religiosa. - temas de História
a reforma religiosa. - temas de HistóriaRuiMeireles15
 
Apresentação reforma tmp
Apresentação reforma tmpApresentação reforma tmp
Apresentação reforma tmpPéricles Penuel
 
As reformas-religiosas-ildete-3
As reformas-religiosas-ildete-3As reformas-religiosas-ildete-3
As reformas-religiosas-ildete-3adalbertovha
 
A renovação espiritual e religiosa.pptx de portugal
A renovação espiritual e religiosa.pptx de portugalA renovação espiritual e religiosa.pptx de portugal
A renovação espiritual e religiosa.pptx de portugalCecília Gomes
 
INTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA IGREJA - CURSO BÁSICO EM TEOLOGIA
INTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA IGREJA - CURSO BÁSICO EM TEOLOGIAINTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA IGREJA - CURSO BÁSICO EM TEOLOGIA
INTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA IGREJA - CURSO BÁSICO EM TEOLOGIAFrancelia Carvalho Oliveira
 
O tempo das Reformas Religiosas - 8ºano
O tempo das Reformas Religiosas - 8ºanoO tempo das Reformas Religiosas - 8ºano
O tempo das Reformas Religiosas - 8ºanoZé Mário
 
08-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-reforma-na-igreja-a-contra-reforma-e-a-igrej...
08-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-reforma-na-igreja-a-contra-reforma-e-a-igrej...08-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-reforma-na-igreja-a-contra-reforma-e-a-igrej...
08-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-reforma-na-igreja-a-contra-reforma-e-a-igrej...Tiago Silva
 
Reforma e contra reforma.
Reforma e contra reforma.Reforma e contra reforma.
Reforma e contra reforma.Camila Brito
 

Semelhante a Reformas religiosas (20)

Reforma protestante. mudou a visão das pessoas entender a religião
Reforma protestante. mudou a   visão das pessoas entender a religiãoReforma protestante. mudou a   visão das pessoas entender a religião
Reforma protestante. mudou a visão das pessoas entender a religião
 
Aula reforma e contra-reforma religiosa2
Aula  reforma e contra-reforma religiosa2Aula  reforma e contra-reforma religiosa2
Aula reforma e contra-reforma religiosa2
 
A reforma aula
A reforma aulaA reforma aula
A reforma aula
 
A reforma religiosa
A reforma religiosaA reforma religiosa
A reforma religiosa
 
A renovação da espiritualidade e religiosidade
A renovação da espiritualidade e religiosidadeA renovação da espiritualidade e religiosidade
A renovação da espiritualidade e religiosidade
 
a reforma religiosa. - temas de História
a reforma religiosa. - temas de Históriaa reforma religiosa. - temas de História
a reforma religiosa. - temas de História
 
Reforma e contra reforma
Reforma e contra reformaReforma e contra reforma
Reforma e contra reforma
 
Apresentação reforma tmp
Apresentação reforma tmpApresentação reforma tmp
Apresentação reforma tmp
 
Reforma e contrarreforma
Reforma e contrarreforma   Reforma e contrarreforma
Reforma e contrarreforma
 
As reformas-religiosas-ildete-3
As reformas-religiosas-ildete-3As reformas-religiosas-ildete-3
As reformas-religiosas-ildete-3
 
A renovação espiritual e religiosa.pptx de portugal
A renovação espiritual e religiosa.pptx de portugalA renovação espiritual e religiosa.pptx de portugal
A renovação espiritual e religiosa.pptx de portugal
 
INTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA IGREJA - CURSO BÁSICO EM TEOLOGIA
INTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA IGREJA - CURSO BÁSICO EM TEOLOGIAINTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA IGREJA - CURSO BÁSICO EM TEOLOGIA
INTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA IGREJA - CURSO BÁSICO EM TEOLOGIA
 
Resumo reforma protestante
Resumo   reforma protestanteResumo   reforma protestante
Resumo reforma protestante
 
O tempo das Reformas Religiosas - 8ºano
O tempo das Reformas Religiosas - 8ºanoO tempo das Reformas Religiosas - 8ºano
O tempo das Reformas Religiosas - 8ºano
 
08-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-reforma-na-igreja-a-contra-reforma-e-a-igrej...
08-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-reforma-na-igreja-a-contra-reforma-e-a-igrej...08-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-reforma-na-igreja-a-contra-reforma-e-a-igrej...
08-histc3b3ria-eclesic3a1stica-a-reforma-na-igreja-a-contra-reforma-e-a-igrej...
 
A Reforma
A ReformaA Reforma
A Reforma
 
Reformas 1 serie
Reformas   1 serieReformas   1 serie
Reformas 1 serie
 
Reforma e contrarreforma1
Reforma e contrarreforma1Reforma e contrarreforma1
Reforma e contrarreforma1
 
Reforma e contra reforma.
Reforma e contra reforma.Reforma e contra reforma.
Reforma e contra reforma.
 
1º ano - Reforma Religiosa
1º ano - Reforma Religiosa1º ano - Reforma Religiosa
1º ano - Reforma Religiosa
 

Mais de Vagner Roberto

História e representações brinquedos
História e representações brinquedosHistória e representações brinquedos
História e representações brinquedosVagner Roberto
 
Regime militar brasileiro
Regime militar brasileiroRegime militar brasileiro
Regime militar brasileiroVagner Roberto
 
Esparta e o militarismo grego
Esparta e o militarismo gregoEsparta e o militarismo grego
Esparta e o militarismo gregoVagner Roberto
 
Civilização grega ii
Civilização grega iiCivilização grega ii
Civilização grega iiVagner Roberto
 
Colonização portuguesa
Colonização portuguesaColonização portuguesa
Colonização portuguesaVagner Roberto
 
Colonização americana
Colonização americanaColonização americana
Colonização americanaVagner Roberto
 
Segundo reinado (1840 – 1889)
Segundo reinado (1840 – 1889)Segundo reinado (1840 – 1889)
Segundo reinado (1840 – 1889)Vagner Roberto
 
Movimentos sociais e politicos da europa no século
Movimentos sociais e politicos da europa no séculoMovimentos sociais e politicos da europa no século
Movimentos sociais e politicos da europa no séculoVagner Roberto
 
Guerra civil americana
Guerra civil americanaGuerra civil americana
Guerra civil americanaVagner Roberto
 
Guerra fria e a cultura
Guerra fria e a culturaGuerra fria e a cultura
Guerra fria e a culturaVagner Roberto
 
A corrida armamentista
A corrida armamentistaA corrida armamentista
A corrida armamentistaVagner Roberto
 
Revolução industrial inglesa
Revolução industrial inglesaRevolução industrial inglesa
Revolução industrial inglesaVagner Roberto
 
Movimentos sociais e politicos da europa no século
Movimentos sociais e politicos da europa no séculoMovimentos sociais e politicos da europa no século
Movimentos sociais e politicos da europa no séculoVagner Roberto
 
Primeiro período vargas (1930 1945)
Primeiro período vargas (1930  1945)Primeiro período vargas (1930  1945)
Primeiro período vargas (1930 1945)Vagner Roberto
 

Mais de Vagner Roberto (20)

História e representações brinquedos
História e representações brinquedosHistória e representações brinquedos
História e representações brinquedos
 
Período helenístico
Período helenísticoPeríodo helenístico
Período helenístico
 
Regime militar brasileiro
Regime militar brasileiroRegime militar brasileiro
Regime militar brasileiro
 
Esparta e o militarismo grego
Esparta e o militarismo gregoEsparta e o militarismo grego
Esparta e o militarismo grego
 
Civilização grega ii
Civilização grega iiCivilização grega ii
Civilização grega ii
 
Civilização grega i
Civilização grega iCivilização grega i
Civilização grega i
 
Colonização portuguesa
Colonização portuguesaColonização portuguesa
Colonização portuguesa
 
Colonização americana
Colonização americanaColonização americana
Colonização americana
 
Segundo reinado (1840 – 1889)
Segundo reinado (1840 – 1889)Segundo reinado (1840 – 1889)
Segundo reinado (1840 – 1889)
 
Movimentos sociais e politicos da europa no século
Movimentos sociais e politicos da europa no séculoMovimentos sociais e politicos da europa no século
Movimentos sociais e politicos da europa no século
 
Guerra civil americana
Guerra civil americanaGuerra civil americana
Guerra civil americana
 
O fim da guerra fria
O fim da guerra friaO fim da guerra fria
O fim da guerra fria
 
Guerra fria e a cultura
Guerra fria e a culturaGuerra fria e a cultura
Guerra fria e a cultura
 
A corrida espacial
A corrida espacialA corrida espacial
A corrida espacial
 
A corrida armamentista
A corrida armamentistaA corrida armamentista
A corrida armamentista
 
Revolução industrial inglesa
Revolução industrial inglesaRevolução industrial inglesa
Revolução industrial inglesa
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
 
Era napoleónica
Era napoleónicaEra napoleónica
Era napoleónica
 
Movimentos sociais e politicos da europa no século
Movimentos sociais e politicos da europa no séculoMovimentos sociais e politicos da europa no século
Movimentos sociais e politicos da europa no século
 
Primeiro período vargas (1930 1945)
Primeiro período vargas (1930  1945)Primeiro período vargas (1930  1945)
Primeiro período vargas (1930 1945)
 

Reformas religiosas

  • 1. Reformas Religiosas Prof. Vagner Roberto Arujá, 2015
  • 2. Cenário Medieval • A Igreja Católica era o centro nervoso da política europeia. • Ela justificava a presença dos reis no poder e debelava tentativas de enriquecimento individual.
  • 3. Cenário de Crise • A Igreja possuía diversos segmentos internos, que possuíam linhas filosóficas distintas. • Os principais atritos se davam em relação ao luxo e desregro de certas ordens da igreja. • Os monarcas se incomodavam com a pressão feita pela igreja em seus reinos
  • 4. Franciscanos Fundada por São Francisco de Assis em 1209, a Ordem Franciscana prega a Humildade, a Simplicidade e a Justiça como virtudes dos eclesiásticos e dos fieis católicos.
  • 5. Dominicanos Criada em 1216 por Domingos de Gusmão, os “Cães do Senhor” também faziam votos, porém se dedicavam mais a questões administrativas e disciplina dos eclesiásticos e fieis (tribunais religiosos)
  • 6. A crítica Luterana Inspirado pelos ideias Agostinianos e Franciscanos, Martinho Lutero critica a “compra do perdão” através das Indulgencias na Alemanha em 1517. .
  • 7. Estopim • Ele é excomungado e uma onda de revoltas contra a Igreja e seus hábitos se instala na Europa. Tem início a Reforma Protestante. • Monges, padres e reis quebram relações com a igreja Católica, apoiando Lutero e outros lideres da Reforma.
  • 8. Características do Luteranismo • Salvação pela fé. • Somente Deus concede graças. • Leitura e interpretação da Bíblia. • O culto deve louvar apenas a Cristo e Jeová. .
  • 9. Calvinismo (França e Suiça) • João Calvino cria uma igreja moralizante e focada nas obras como meio de alcançar a salvação • A prosperidade não é considerada usura • Sua influencia vai afetar o Luteranismo.
  • 10. Anglicanismo Não se apoiando em nenhum dos grupos conflitantes, Henrique VIII se declara protetor da fé católica na Inglaterra. Assim, Henrique VIII lidou com o movimento anticlerical e pode casar-se novamente. O anglicanismo guarda poucas diferenças com o culto Católico.
  • 11. Contra Reforma • A Igreja Católica começa a se reformular para evitar a perda de fiéis. • Os não-cristãos são considerados Hereges e caçados em reinos ligados a fé de Roma. • Criam-se os Tribunais do Santo Ofício, a famosa Inquisição • Protestantes reagem de formas variadas, da luta ao êxodo para outros reinos e continentes.