2
BERLIM
Moda: Todas são musas - pag 5

Mercado: Elas Podem - pag 6

Especial Swu: Começa com você - pag 7

Capa: O amor est...
Opinião
“Adoro a revista de vocês. As matérias são bem
diversificadas e interessantes. Parabéns!”
Margarete, 28, Perdizes....
MODA

Por Laila Kuttner

Confira aqui, dicas para ninguém
errar nas festa de final de ano e no
verão (principalmente as go...
MERCADO

Elas podem !

por Thaís Sadowski

Até onde uma mulher pode chegar e reivindicar melhores condições de trabalho e ...
SWU: Começa por você!
Por: Lwana Artesi

O

foco do festival que ocorreu
em Paulínia, São Paulo, nos
dias 12,13 e 14 de No...
CAPA

O AMOR ESTÁ NO @R ...
Relacionamentos migram do real para o virtual

Por Camila Machado

F

inalmente os relacioname...
Contudo, para Matheus, a internet também oferece
vantagens. “Os bate-papos gratuitos, as redes sociais, emails e principal...
ENTRETENIMENTO

QUAL É A BOA DE HOJE ?
Qual a melhor dica para o final de semana ?
Veja dicas de filmes, peças e shows per...
ULTRA MUSIC FESTIVAL ____________________________

O Festival de música eletrônica, que vem mais uma vez para o Brasil, ac...
SAÚDE

O verão chegou. E agora, o que fazer?
Por Aline Mattos
O Sol está brilhando lá fora. Enquanto isso
você e a balança...
erva-cidreira, que agem como calmantes naturais, diminuindo a ansiedade e a irritação. Mas quando a
vontade de comer doces...
O mês da Consciência Negra em
Florianópolis
“A cultura do amor não discrimina cor”
(Feiticeiro Negro – Carlos Buby)
Por: M...
15
Revista Berlim - 1ª Edição
Revista Berlim - 1ª Edição
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Revista Berlim - 1ª Edição

336 visualizações

Publicada em

Com um primeiro ano voltado para a teoria, enfim chegou a parte prática!
A primeira área abordada foi a de publicação impressa. Nesse caso, a revista. A revista "Berlim" era voltada para o público feminino. Especificamente, mulheres confiantes, modernas e independentes. As matérias contidas na revista abordam desde lazer (música, cinema, shows) até dicas nutricionais e saúde em geral.

Publicada em: Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
336
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
27
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Revista Berlim - 1ª Edição

  1. 1. 2
  2. 2. BERLIM Moda: Todas são musas - pag 5 Mercado: Elas Podem - pag 6 Especial Swu: Começa com você - pag 7 Capa: O amor está no ar - pag 8 e 9 Entretenimento: Shows, filmes e eventos de arrazar - pag 10 e 11 Saúde: O verão chegou - pag 12 e 13 Crônica: Consciência Negra - pag 14 ------------------------------------------------------------------------------------------------- Expediente A Revista Berlim é um projeto desenvolvido pelos alunos do 3º semestre do Curso de Jornalismo da Universidade Nove de Julho. Disciplina de Práticas de Redação Jornalística sob a orientação da professora Mestre Carla de Oliveira Tôzo. Editor-chefe: Camila Machado Repórteres: Thaís Sadowski, Aline Mattos, Lwana Artesi, Nathalia Ghilardi e Laila Kuttner Diagramação: Mariane Salgado 3
  3. 3. Opinião “Adoro a revista de vocês. As matérias são bem diversificadas e interessantes. Parabéns!” Margarete, 28, Perdizes. “Berlim, a edição passada estava demais. A matéria sobre guia de profissões foi exatamente o que eu precisava ler”. Pâmela, 19, Campo Limpo. “Quais serão as novidades para a edição de Janeiro hein Berlim? Aguardo ansiosa!!!” Caroline, 23, Moema. Berlim Responde: Quer deixar sua opinião em nossa revista? Ficou com alguma dúvida? Quer sugerir uma matéria? Então entre em contato conosco. Estamos prontos para ouvir nossos leitores. Acesse: www.revistaberlim.com.br/opiniao e deixe seu recado. 4
  4. 4. MODA Por Laila Kuttner Confira aqui, dicas para ninguém errar nas festa de final de ano e no verão (principalmente as gordinhas). A Professora de Estilo e Customização da Escola de Moda SIGBOL, Priscila Marx, dá toques de como fazer essas escolhas e arrazar nas festas de fim de ano e no verão. Berlim - Estamos na primavera, e com ela, as estampas florais estão em alta. Muitas mulheres ainda têm medo de usar. Como escolher essas roupas sem errar? Quais combinações podem ser feitas?Quais as cores que estarão nas vitrines nessa estação e na próxima (verão)? Priscila - Para mulheres com a silhueta em dia todos os tipos de estampas são permitidas, já as gordinhas devem procurar estampas menores com o fundo mais escuro e evitar cores claras e florais grandes. Combine com cores neutras, todas as cores para quem está em forma e cores escuras para as mais cheinhas acrescente também coletes e camisas disfarçar .Branco, laranja, Pink, roxo, verde, azul bic, vinho, vermelho cereja, tons nudes, enfim muita opção para todos os gostos, e renda também. B - Com o verão vem também a escolha do biquíni (o que assusta muitas mulheres). Para cada tipo de corpo há um modelo? Quais serão os mais procurados e os mais adequados para cada mulher? P - Sim, cada mulher deve usar o biquíni adequado para sua silhueta, por exemplo, mulheres de quadril largo devem usar cores escuras, as de seios grandes também, gordinhas podem abusar das B - Em dezembro, também, vem as festas de fim deano. Muitas mulheres apostam sempre na cor vermelha e no preto básico (principalmente as mais gordinhas). Para quem quer sair desse ciclo, quais cores Origem: blogformafofa.blogspot.com Todas são musas calcinhas maiores e cores escuras. Já as que tem quadril e/ou seios pequenos abusar de babados nas laterais e estampas. você recomenda para essa noite? P - Podem usar o branco adicionando acessórios ou sandálias que destaquem ou abusar das cores mais vibrantes, as mais gordinhas podem usar o colorido em tons mais escuros B - Algumas pessoas não abrem mão do traje branco no Réveillon. Você tem alguma dica para arrasar sem deixar o tradicional? E para quem quer mudar, alguma dica de cor diferente? Como incrementar o look? Há algum acessório ou bijuteria que se possa usar e abusar? Cintos são uma boa pedida? P - Sim existe. O dourado para dinheiro. Cores vivas, como vermelho, Pink, Amarelo, azul e verde. Usar acessórios dourados que estão em alta. Max bijus, mas atenção para quem tem ombros largos e seios grandes, usar colares mais longos ou Max brincos. 5
  5. 5. MERCADO Elas podem ! por Thaís Sadowski Até onde uma mulher pode chegar e reivindicar melhores condições de trabalho e tratamento digno? Conheça agora a história de duas mulheres que exercem profissões tipicamente consideradas masculinas. Oito de março é a data em que se celebra o Dia Internacional da Mulher. Foi nesse dia, em 1857, que operárias de uma fábrica de tecidos, nos Estados Unidos, fizeram uma grande greve para reivindicar melhores condições de trabalho e tratamento digno. A manifestação foi reprimida de maneira violenta. A fábrica foi trancada e incendiada. 130 mulheres morreram carbonizadas. Conhecemos essa história, e ela foi marcada por luta e pelo espírito guerreiro das mulheres, foram atrás dos seus direitos e fizeram desta data, única, marcante e inesquecível. De lá pra cá muita coisa mudou, ações e movimentos surgiram em diversos países para promover a igualdade entre homens e mulheres. Porém nem tudo é como pensamos, o machismo e a discriminação existem, e segundo o IBGE a média é que os homens ainda ganham mais que as mulheres. Mesmo a média de escolaridade delas sendo maior que a dos homens, uma mulher que exerce o mesmo cargo que um homem chega a ter rendimento 22% menor do que o colega do sexo masculino. A taxista Marisa, 37, nem precisou de muito para sofrer preconceitos. Ela conta que desde criança sempre se interessou por carros, e admirava aquelas que dirigiam, quando completou seus 18 anos, pediu para que o pai pagasse uma auto-escola "Meu pai achou um absurdo, até mesmo porque dirá ser taxista" contou. algo que realmente gostasse ou sentia vontade, decidindo fazer a auto-escola; depois financiou seu carro e começou a trabalhar. Há 15 anos Marisa exerce sua profissão, infelizmente rodeada de preconceitos baratos, e pessoas que tem receio de pegar um taxi com uma mulher dirigindo, e diz que ouve piadas pq não associar com a minissérie que tinha um personagem mulher taxista? constantes como "mulher no volante, perigo constante". Mas finalizou com a seguinte frase “Eu sou mulher, com muito orgulho, sustento meus dois filhos com o meu táxi e nunca precisei de ajuda de ninguém, preconceito existe sim, mas o meu potencial fala muito mais alto". E foi só o começo, anos depois de trabalhar em escritórios e tentar cursar a faculdade, Marisa estava sem condições de continuar pagando sua faculdade e resolveu por si própria que ia atrás de A mecânica Léa Schiller Munhoz, formada acerca de dois anos em Eletromecânica pelo CEFET (antiga Escola Técnica Federal de Pelotas, hoje, IF Sul), revisa os mitos de que mulher não tem competência para certos serviços aparentemente típicos de homens. Com simpatia e determinação nas palavras com que nos dirigiu, disse que é muito detalhista e sente-se muito à vontade com a função que abrange regulagem, suspensão, revisão, enfim, todos os itens que um mecânico comumente desenvolve. E esse desafio constante parece ser mesmo a mola que impulsiona grande parte das mulheres a provar que sim, são capazes de exercer qualquer profissão. (A foto ao lado mostra a personagem de Lilian Cabral na novela das 9, Fina estampa. Ela interpreta “Pereirão”, um marido de aluguel). naquela época, poucas mulheres tinham carro, que 6
  6. 6. SWU: Começa por você! Por: Lwana Artesi O foco do festival que ocorreu em Paulínia, São Paulo, nos dias 12,13 e 14 de Novembro deste ano, era a sustentabilidade, porém o que menos se viu foi isso. Do ano passado para cá, os organizadores fizeram mudanças satisfatórias, como por exemplo, o local em que foi feito. O Parque 500 tem o triplo do tamanho da Fazenda Maeda, Itú, São Paulo e isso facilitou a locomoção entre os espaços do evento e também trouxe conforto a mais para quem queria ver aos shows sem ser espremido, garantindo diversão a todos. A pouca quantidade de banheiros químicos que haviam ano passado, esse ano foi triplicado. O que não se esperava, era que chovesse dois dias consecutivos, fazendo com que o local onde os sanitários se encontravam, virasse um lamaçal e usalos era uma aventura. O Nutricionista Leonardo Caldas, 34, achou os banheiros um “lixo”. Além da falta de colaboração do público, que jogava lixo no chão com frequência, as poucas lixeiras existentes, estavam lotadas. Por motivos de segurança, toda bebida era entregue ao público em copos plásticos, o que aumentou a quantidade de recicláveis espalhadas pelo chão. André Campos, comprador alimentício, 21, disse: “A Limpeza do local dependia exclusiva mente das pessoas que o frequentavam, muitas jogaram os copos plásticos, papéis e afins no chão do evento, mesmo havendo lixeiras em locais "estratégicos", também existiam pessoas recolhendo o lixo, mas as mesmas eram raras de se vê perambulando pelo evento. A Organização poderia ter desenvolvido uma metodologia para o menor consumo de copos plásticos já que estes eram os que sujavam o ambiente.” Todos sabem que há uma recolha, mas ainda assim, o que se via era muita sujeira. No camping, a sustentabilidade também passou longe. André Campos passou os três dias “hospedado” no local e nos informou o seguinte: “O local era espaçoso e de fácil localização, mas devido ao mês de chuva, atrapalhou muito a estrutura, o terreno tinha muito declines e devido à chuva se tornou um mar de lama, muitos tiraram proveito disto e se divertiram, as luzes permaneceram acesas durante o dia o que fez perder um pouco do pensamento sustentável e foram achadas cobras e escorpiões no local”. Mesmo com tudo isso, quem participou do festival, garante que foi inesquecível. A maioria das atrações musicais internacionais fizeram homenagens ao Brasil. Em forma de camisetas com a bandeira nacional ou tocando pagode ao fim do show. 7
  7. 7. CAPA O AMOR ESTÁ NO @R ... Relacionamentos migram do real para o virtual Por Camila Machado F inalmente os relacionamentos evoluíram. Po rém, você ainda não deve achar que o ho mem passou a querer discutir relação (quem sabe isso um dia aconteça). A evolução em questão está ligada à tecnologia. Sim, pois de uns anos pra cá, o ‘boom’ das redes sociais é inegável e a utilização da internet indispensável para o cotidiano do ser humano. Como reflexo desse fenômeno, não demorou muito para que a relação entre os humanos também se virtualizasse. Devido à falta de tempo, timidez ou até praticidade, buscamos nos relacionar através das redes, onde criamos o esteriótipo ideal de nossas personalidades a ser divulgado no meio virtual. A partir disso, nascem relações de amor, amizade, trabalho, entre outras, alimentadas por tudo aquilo que nós desejamos mostrar. Em 1997, John Suler, Ph. D do Departamento de Psicologia do Centro de Ciência e Tecnologia da Rider University, Estados Unidos, escreveu um artigo abordando a relação virtual x real. Naquela época, as redes sociais e as salas de papo papo não estavam no auge ou até não existiam. Contudo, John fez uma análise muito interessante sobre o assunto, mesmo não tendo pre 8 senciado o fenômeno que acontece hoje no uso da internet. Para ele, um “relacionamento real” seria aquele em que o contato físico está presente, chamado assim de “Relacionamento presencial” (inperson relationships). Já o “relacionamento virtual” pode ser definido como aquele que é “mediado por computadores”: Não há contato físico, porém há interação por intermédico da tecnologia. Amanda Mendes, 19, mantém seu namoro há dez meses utilizando a web. Ela é de São Paulo e o namorado, Matheus Kiffer, 21, é de Minas Gerais. Devido ao trabalho e a rotina dos dois, o casal conta com o benefício da internet para se comunicar e manter o amor ‘vivo’. Quando questionada sobre as maiores dificuldades e desvantagens de manter um namoro à distância, Amanda responde que “as redes não possibilitam a demonstração de expressões, então às vezes um dos dois interpreta algo de maneira errada, o que pode gerar até briga. Outra coisa é que não tem a troca de carinho e afeto entre um e outro. É difícil saber que você está falando com a pessoa, mas não pode abraça-la ou beija-la. É difícil, mas não é impossível”.
  8. 8. Contudo, para Matheus, a internet também oferece vantagens. “Os bate-papos gratuitos, as redes sociais, emails e principalmente as vídeo-conferências nos permitem uma conversa com visão e áudio quase perfeitos, o que ajuda a matar um pouco a saudade”, disse. O sociólogo Zygmunt Bauman, dedicado ao estudo da vida pós-moderna e à fragilidade das relações humanas, enfatiza em seus artigos que “diferentemente dos ‘relacionamentos reais’ [leiase modernos], é fácil entrar e sair dos ‘relacionamentos virtuais’. Em comparação com a ‘coisa autêntica’, pesada, lenta e confusa, eles parecem inteligentes e limpos, fáceis de usar, compreender e manusear.(...) Sempre se pode apertar a tecla de ‘deletar’.” (BAUMAN, Zygmunt - Amor Líquido, 2003/2004, p. 8). Será mesmo? Paulo Lucas, 19, encarou corajosamente um encontro real após contatos virtuais. Por meio de uma comunidade nas redes sociais, ele conheceu uma garota do Rio de Janeiro. Paulo a adicionou e a partir disso começaram a conversar e se conhecer. Passado um tempo, ela disse que viria a São Paulo e aproveitando a ocasião, os dois marcaram o encontro. “Ela era bonita. Um pouco diferente, mas bonita. Achava que era mais alta”, disse Paulo. O desfecho da história foi tão rápido quanto o encontro. Poucos dias após se conhecerem pessoalmente, a até então pretendente voltou para o Rio e eles nunca mais se viram. Hoje, Paulo não mantém nenhum tipo de contato com a ‘carioca’. Comprovando as palavras de Bauman, neste caso o sentimento foi ‘deletado’, assim como fazemos com as coisas que não queremos mais em nosso computador ou àquelas que estão ocupando muito espaço, mas que não tem utilidade. Virtual ou real, não há como negar que os relacionamentos sempre serão provas de cumplicidade, verdade e paciência. De fato, quando não podemos ver a pessoa que amamos ou aquele amigo que já ocupa um lugar memorável em nossos corações, diversas situações geram atitudes até mesmo precipitadas de desconfiança. Será que ele me traiu? Será que ela tem outro? Ele(a) ainda é meu melhor amigo(a) ou já tem outra pessoa no ‘cargo’? Não há uma fórmula que responda todas as questões da existência humana e também não podemos afirmar que determinado tipo de relação é a correta. A saída para se levar um relacionamento adiante, seja qual for, é o tamanho do sentimento que você tem pela pessoa. Se o sentimento valer a pena, então todos os obstáculos da vida serão transpostos. Pois como diria Caetano Veloso “Qualquer maneira de amor vale a pena. Qualquer maneira de amor vale amar”. 9
  9. 9. ENTRETENIMENTO QUAL É A BOA DE HOJE ? Qual a melhor dica para o final de semana ? Veja dicas de filmes, peças e shows perfeitos para curtir com aquela pessoa especial ! AMANHECER ___________________________________ É claro que não poderia faltar o filme mais esperado do ano, não é ! Com estréia no dia 18 de novembro, o filme já arrecadou mais de 274 milhões de reais com bilheteria, superando o sucesso do segundo filme da Saga - o Lua Nova. Já na fila do cinema você sente a empolgação do público, onde as garotinhas - e, acredite ou não, garotinhos - gritam “ Edward! Jacob! Bella!”. Tudo isso para ver o “começo do fim” de uma das sagas mais assistidas e lidas de todos os tempos. O quarto filme da série, que foca no casamento e na gravidez de Bella, pode ser visto em todos os cinemas brasileiros variando entre R$5,00 e R$15,00. Classificação Etária: 14 Anos _______________________________________ CASA DOS DADOS A casa dos dados, peça adaptada e dirigida por Hélio Cicero, conta a história de 6 esquizofrênicos que, por influência do Dr. Ratner, dependem de jogar os dados para decidir seu humor, suas atitudes e ações. A peça desenrola quando o marido de uma das pacientes decide sequestrar a esposa da “clínica”, desencadeando uma série de eventos cômicos. A peça fica em cartaz entre 02/11 e 15/12 no Teatro Augusta todas as quartas e quintas as 21h. Classificação Etária: 16 anos 10
  10. 10. ULTRA MUSIC FESTIVAL ____________________________ O Festival de música eletrônica, que vem mais uma vez para o Brasil, acontece no dia 3 de dezembro no Sambódromo do Anhembi, contando com a presença de algumas bandas como MSTRKRFT, Duck Sauce, Swedish House Mafia, Death From Above 1979 e como atração principal a banda New Order. Assim como no SWU, os shows acontecem por mais de 14 horas de música ininterrupta. A finalidade do evento é mostrar que a música eletrônica está ultrapassando barreiras, que não precisamos somente de aparelhos eletrônicos e agora podemos ver uma banda real tocando músicas eletrônicas. Classificação Etária: 14 Anos _________________________________________LOLLAPALOOZA BRASIL Já para o ano que vem, o evento mais esperado parece ser o Lollapalooza, que vem pela primeira vez para o Brasil. Algumas bandas que já confirmaram presença no evento são Foo Fighters, Band of Horses, Arctic Monkeys e Joan Jett and The Blackhearts. Ou seja, não vai faltar banda boa pra curtir os dois dias de festival - 7 e 8 de abril no Jockey Club, em São Paulo. Na pré-venda os ingressos estão por volta de R$ 500,00 (meia entrada para estudante de R$ 250,00). Mais Informações: www.lollapaloozabrasil.com.br Classificação Etária: 14 Anos 11
  11. 11. SAÚDE O verão chegou. E agora, o que fazer? Por Aline Mattos O Sol está brilhando lá fora. Enquanto isso você e a balança permanecem com aquela briga eterna. Hora de recuperar o tempo perdido, encarar a balança e conquistar o corpo ideal, mas sem mágica. Podemos conquistá-lo com alimentação saudável e exercícios físicos. Para que isso seja possível convidamos a Nutricionista Elisa Masson que vai nos dar várias dicas de como ficar a mais bela deste verão 2011. Berlim- Para manter a forma com uma alimentação saudável é preciso também fazer exercícios físicos, o tempo nos dias atuais é o pior inimigo da sociedade contemporânea. Como manter a forma com uma dieta saudável sem o benefício do exercício físico? Nutricionista- Além de uma dieta saudável e balanceada, existem alguns truques para aqueles que não têm tempo de fazer atividade física. Abandonar o elevador e subir até em casa ou trabalho de escada é uma forma de fortalecer os músculos e queimar calorias. Ir para o trabalho a pé ou de bicicleta, ou até mesmo descer do ônibus alguns pontos antes do destino desejado e terminar o trajeto caminhando, são atividades simples que podem valer como exercício físico. No entanto, a prática de esportes também é uma atividade de lazer, o organismo libera hormônios que dão a sensação de prazer durante a atividade, sendo indispensáveis para uma boa saúde. Assim, nos finais de semana ou nos momentos de lazer, a atividade física contribui muito para a saúde do organismo. B- Sabemos da importância da água no nosso organismo e a necessidade de beber no mínimo 2litros por dia. Existem pessoas que sentem grandes dificuldades para ingestão de água o que pode acarretar em doenças como: infecção de urina e rins. Se não tiver jeito e a pessoa não beber água de forma alguma, existe algum liquido que seja tão benéfico para nosso organismo? 12 N- Toda bebida contribui para o total de líquidos ingeridos ao dia, como chás, sucos e água de coco. No entanto, algumas bebidas são ricas em açúcares, contendo calorias que podem contribuir para o ganho de peso e prejudicar a saúde. Algumas frutas são ricas em água, como a melancia, melão e a laranja, essas frutas contribuem para atingir a recomendação diária de líquidos por dia. Para quem adquire o hábito e tem a consciência dos benefícios da hidratação correta, ingerir oito copos de água por dia é fácil. Para quem não gosta de beber água existem algumas alternativas para contornar a situação, como saborizar a água com pedaços de frutas ou ervas (como a hortelã, que torna a bebida mais refrescante) e utilizar as águas minerais flavorizadas, nas versões sem gás e zero calorias. No mercado há várias marcas disponíveis com sabores cítricos como limão e maracujá. Alguns truques também são válidos para se adquirir o hábito de beber água, como colocar o telefone para despertar de hora em hora para lembrar-se de tomar um copo de água. A água sempre será a melhor opção para a hidratação: não tem sabor nem calorias além de ser a opção mais barata. B- A maioria dos casos de pessoas que não conseguem largar o hábito de comer doces são pessoas ansiosas que suprem aquela necessidade momentânea com doces para aliviar e se sentir bem, esses hábitos acabam virando vícios trazendo graves riscos à saúde. Como aliviar essa crise de ansiedade sem se entregar aos doces? N- As crises de ansiedade são desencadeadas por níveis de estresse elevados. Para controlar o estresse, é importante ter uma alimentação balanceada, rica em frutas, verduras e legumes, equilibrada em grãos integrais, carnes, leites e ovos. Além disso, dedicar-se a uma atividade física e ter momentos de lazer e descanso são fundamentais para uma vida sem estresse. O sono também é indispensável. Dormir bem é crucial para a saúde física e mental. Existem também alguns chás, como o de camomila e o de
  12. 12. erva-cidreira, que agem como calmantes naturais, diminuindo a ansiedade e a irritação. Mas quando a vontade de comer doces é irresistível, existem algumas dicas para evitar o consumo exagerado. Uma delas é substituir os doces mais calóricos por opções mais leves e saudáveis, como os picolés de frutas, doces de frutas e frutas assadas com mel e canela. B- Para conseguir vencer a balança que é nossa pior inimiga, temos que perder alguns costumes, um deles é a mastigação rápida. Podemos citar como exemplo: Operadores de Telemarketing, que comem rápido fazendo com que o cérebro não entenda que acabou de comer, pedindo mais alimentos. Existe alguma forma de enganar o cérebro? N- A mastigação é uma ferramenta importantíssima para quem quer manter o peso saudável ou para quem está em processo de emagrecimento. Mesmo quem tem pouco tempo para fazer as refeições, mesmo em 15 minutos é possível fazer uma refeição consciente e adequada. Ela deve ser realizada em um ambiente tranquilo, longe da televisão. Os alimentos devem ser degustados e mastigados até que sejam completamente triturados na boca, para então serem engolidos. Uma dica para não comer muito é se alimentar de 3 em 3 horas, antes das principais refeições fazer pequenos lanches. Assim, sem muita fome a tendência é comer mais devagar e mastigar melhor os alimentos. Para mais informações acesse: www. nutricaoemfoco.com.br 13
  13. 13. O mês da Consciência Negra em Florianópolis “A cultura do amor não discrimina cor” (Feiticeiro Negro – Carlos Buby) Por: Mariane Salgado Zumbi dos Palmares O dia Nacional da Consciência Negra representada pela figura de Zumbi dos Palmares é celebrado em 20 de novembro, aqui no Brasil para que todos possam refletir sobre a inserção do negro na sociedade brasileira. Homenageia o dia em que, os negros resistiram e venceram a dor e muito sofrimento durante a escravidão. Florianópolis foi o foco este ano. Usando como “Logo” o trecho da música de um cantor e Babalorixá no Templo Guaracy do Brasil, o alagoano, Carlos Buby - Feiticeiro Negro causou o impacto esperado conduzindo muitos a aderir e perceber este dia não só como um simples e desejado feriado, mas, como um marco histórico muito grande e profundo. Em 2011, o evento ganhou ainda mais destaque por ser instituído pela ONU como Ano Internacional dos Povos Afro descendentes. E para comemorar este marco, sacerdotes de religiões de matriz africana e Padre Vilson fizeram um culto ecumênico na Igreja de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito dos Homens Pretos. O Palácio Cruz e Sousa acabou sendo palco das diversidades culturais, como capoeira, maracatu e da Escola de Samba Mirim do Consulado. A música de Carlos Buby – Feiticeiro Negro foi enredo desta comemoração, em sua letra totalmente contra a discriminação e profunda, leva-nos a refletir sobre a força de muitos, que escreveram essa parte na história do país, servindo também como incentivo para aqueles que buscam força e fé. Fonte: Diário Catarinesnse 14
  14. 14. 15

×