CULTURARTEEN 146 - abril 2015

1.776 visualizações

Publicada em

- Dilza Soares é a Gata Verão 2015
- Bárbara Sales vence o Gata Verão Plus Size 2015
- Vanessa Scarcella conquista o Gata Verão Plus Size Web 2015 e Kelly Bernardos o Gata Verão Web 2015
- Jeniffer Cristina é a primeira Miss São João de Meriti Plus Size coroada em magnífico evento na Câmara dos Vereadores de São João
- Lar FelizIdade, um novo conceito de cuidar e zelar pelos idosos
- Sem medo de usar sapatos
Prancha, uma boa aliada
- Mayara Nicolau e o grupo Divas#onHeels
- O valor da Família
- Abertas as inscrições para o concurso MINHA MÃE É UMA GATA
- A saúde maricaense pede socorro
- Aeróbico em Jejum seria mesmo eficiente?
- Saúde em primeiro lugar: número de cirurgias bariátricas registra aumento de 10% no Brasil
- Melhorando o que está escondidinho
- A força e o reconhecimento do universo plus size
Tudo isso e muito mais na edição de abril do seu CULTURARTEEN circulando à cores para versão on line e em preto e branco na versão impressa.
Leiam o editorial: O que fizeram com o Brasil?
-

Publicada em: Estilo de vida
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.776
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.401
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

CULTURARTEEN 146 - abril 2015

  1. 1. CULTURARTEEN TODOS OS MESES COM VOCÊ! INFORMATIVOOFICIALDAJUVENTUDEDEMARICÁ-Falandocomosjovens,paraosjovensesobreosJOVENS! ANO11-NÚMERO146-ABRILMaricá,02deabrilde2015www.culturarteen.comjornalismopr@hotmail.com ARTES,CULTURA,DIVERSÃO,EDUCAÇÃO,ESPORTES,TRABALHOeVIDA 19ANOS O PRIMEIRO JORNAL DE MARICÁ COM CADERNOS 146 Leitura ideal para maiores de 12 anos. CulturarTEEN, o informativo da família maricaense. O valor da família - Jeniffer Cristina é a Miss São João de Meriti Plus Size 2015 - Sem medo de usar sapatos - Prancha, uma boa aliada - Mayara Nicolau e o Grupo Divas #onHeels - LAR FELIZIDADE, UM NOVO CONCEITO DE CUIDAR E ZELAR PELOS IDOSOS BÁRBARA SALES GATA VERÃO PLUS SIZE 2015 DILZA SOARES GATA VERÃO 2015 VANESSA SCARCELLA, GATA VERÃO PLUS SIZE WEB 2015 e KELLY BERNARDOS, GATA VERÃO WEB 2015
  2. 2. E ANO 11 - Abril 2015 (2)A 02 O INFORMATIVO OFICIAL DAFAMÍLIADE MARICÁ www.culturarteen.com PRANCHA:UMABOAALIADA Com novas versões, ela é indispensável para qualquer cabelo liso Ela chegou já faz tempo e trouxe facilidade e rapidez na hora de deixar os cabelos mais lisos. O fato é que a popular “prancha” ganhou espaço no ritual de beleza de muitas mulheres.Aboa notí- cia é que as novidades não param de chegar ao mercado. Tudo começou com as mais grossas de chapa de ferro, que podiam até causarqueimaduraseressecamentonosfios.Logodepoisvieram as de cerâmica, que até hoje proporcionam um resultado menos abrasivo. Também surgiram a de titânio, a prancha a vapor e a prancha fria. O importante é ressaltar que nem todas são ideais para todos os tipos dee cabelos ou para o uso habitual. AcabeleireiraThaisAlbernaz, explica que a prancha de titânio é uma das mais usadas pelos profissionais da área. Ela auxilia na ativaçãodeprodutosdetratamentosalémdaselagemdosfios.Seu manuseio é rápido e o resultado é duradouro. “Sua temperatura é bem alta e, se não souber manuseá-la, a fibra capilar pode ser prejudicada. O ideal é sempre pedir orienta- ção para um profissional . Como a piastra é digital e regulável, o profissional vai avaliar a temperatura ideal para cada tipo de cabe- lo. Já as piastras de cerâmica continuam sendo uma boa opção para quem vai usar em casa, já que ela alisa bem e é fácil de manusear”, explica. AindadeacordocomThais,cadacabelotemsuanecessidade e fragilidade, por isso, não é possível apontar uma determinada frequencia para o uso. “Todo o tipo de prancha deve ser usado comumprotetortérmicoantesdaescovaçãoousecagemdosfios, paramaisproteçãocontraosdanosmecânicoscausadospelaalta temperatura da prancha”, alerta a cabeleireira. Ainda segundo Thais, nem todas as pranchas são para o uso convencional.Algumasforamelaboradasparaotratamentodosfios como as pranchas a vapor e a prancha fria com infravermelho. “O objetivo da prancha a vapor é reforçar e preencher as áreas frágeis dos fios, promovendo reparações, amaciamento e devolução de movimento. Ela possui alta pressão e vapor levando para os cabelos os benefícios da queratina e ceramidas. Deve ser usadaduranteeapóstratamentos.Oaparelholiberaumvaporque otimizaotratamentofazendocomqueocabelotenhamaisbrilhoe fique mais hidratado. É indicado para todos os tipos de cabelos, porém, como tem queratina, deve ser usada com intervalos de 15 dias, já que a queratina em excesso emrijece os fios e promove a quebra”, detalha Thais. Jáapranchafria,intensificaaté60vezesotratamento,recupe- randoerejuvenescendoosfios.Seusbenefíciossãoativadosatra- vésdoultrassomeoinfravermelho.Deveserusadaapóshidratação, cauterização e tudo que estiver ligado a tratar os fios. “A aplicação érealizadacomosfiosaindaúmidos.Ondasmagnéticasquebram as moléculas de água, evaporando e mantendo a chapa fria, hidratando profundamente o cabelo. O infravermelho aquece os fiosinternamentededentrooarafora,selandoascutículas,aumen- tando sua elasticidade, fortalecendo os fios para prevenir pontas duplasefacilitandoocrescimento”,concluiThaisAlbernaz. Baseado em matéria de Ayra Rosa CULTURARTEEN: E como foi essa preparação? MAYARA: Cai de cabeça nessa ideia e convenci minhas alunas ainda tão cruas a participar. Foi um grande desafio, para mim e para elas. Demos o nosso sangue e em um mês estávamos pron- tas. Elas foram tão doidas quanto eu, acreditaram em mim e se dedicaram como se fosse a coisa mais importante da vida delas. Olha, Deus estava mesmo do nosso lado. Competimos com 5 gru- posdestilettoeganhamos. CULTURARTEEN: É mesmo, ganharam logo no primeiro concur- so? MAYARA: Sim,ganhamoso1ºlugardamodalidadestilettoefica- moscomo3ºlugarnamodalidadegrupo.Achoquefoiumdosdias mais felizes da minha vida. E não só da minha, mas das minhas alunas também. As maluquinhas que acreditam em mim e nelas principalmente: ElenDelGiudice,KatarinaRocha,RebeccaPorto, Joice Santos e Greicimiliana Pereira. Elas deram o melhor de si, e fizeramamelhorcoreografadestilettodofestival. Isso só me fez ter mais vontade de continuar, mais vontade de crescer e investir. CULTURARTEEN: Hoje, como está seu trabalho? MAYARA: Atualmentetenho4turmas,todascheias. Sou Diretora e Coreógrafa do Grupo de Dança Divas#onheels, essemesmoqueganhouofestivaleestamosaíparaganharmuitos outros. CULTURARTEEN: Então nos apresente o grupo Divas #onheels MAYARA: (risos). Vamos lá! Somos o grupo Divas #onheels, especializadas principalmente em Stiletto Dance, a dança das po- derosas, onde o único objetivo é DIVAR! A modalidade de dança Stiletto Dance é muito interessante. Tra- ta-se da dança com salto alto. Pelas aulas é possível perceber um mix de muitos ritmos, com gasto de até 600 calorias em cada aula. CULTURARTEEN: Quais os benefícios do stiletto, além da perda de até 600 calorias em cada aula? MAYARA: Dentre os incríveis benefícios do Stiletto Dance há melhoria para o equilíbrio e também postura, além de melhorar a autoestima. É realizado trabalho muscular intenso pelo corpo inteiro. Para as adeptas, a cintura é marcada, e já as pernas, bumbumepanturrilhasficamenrijecidos. Um dos focos da modalidade é trabalhar a sensualidade e feminili- dadedamulher,aomesmotempo,quetambémbeneficiaapostura e o equilíbrio. E para isso as alunas praticam exercícios de fortale- cimento, alongamentos, noções básicas de dança em saltos altos, para aprender e praticar uma grande variedade de movimentos e combinações. O salto é introduzido gradativamente até que todas sesintamconfortáveisepoderosas! CULTURARTEEN: Quempodepraticarostiletto? MAYARA: O StilettoDance é indicado para qualquer pessoa, seja ela gordinha ou magrinha, desde que tenha vontade de dançar, se divertire,simplesmente,DIVAR!! CULTURARTEEN: Agradecemossuaatençãoeesclarecimentos. Deixeseuscontatos! MAYARA: Agradeço a vocês do CulturarTEEN e PR Produções por abrirem mais este espaço para divulgarmos nossa arte. Agradeço à todos que acreditaram em mim, minha mãe, mi- nhas alunas e meu namorado, pois eles me apoiam e acreditam quecadavezestoumelhornaquiloqueamofazer.Divulgoadança como meio de vida, porque dançar é vida. Aqui em Maricá, dou aulas na SEARTE localizada na Rua Bacelar da Silva Bezerra 82 (ao lado da antiga CMM e em frente da secretaria de educação. O telefone para contato é 2634-2359. Venham nos conhecer. Um beijo à todos! MAYARANICOLAUEOGRUPODEDANÇADIVAS#ONHEELS N No domingo 15 de março aconteceu a final do concurso GATA VERÃO 2015 (em sua nona edição) e GATAVERÃO PLUS SIZE 2015(emsuasegundaedição)noEspaçoCulturalVovóBellinaem SãoJosédoImbassaí,emMaricá(vejamatériacompletanapágina C3). Além do concurso envolvendo 6 lindas jovens da categoria Fit e 7 candidatas da categoria Plus Size, aconteceram desfiles de modas, vendas de produtos (roupas e acessórios) para as lindas jovensemulheresplussizeenúmerosdedançaondeseapresen- taramosGrupodeDançaCiganaCristaleogrupo Divas#onheels da professora Mayara Nicolau.Ambos levantaram o público. Um dos destaques foi o grupo Divas#onheels, e foi com a professora Mayara Nicolau que batemos um papo muito gostoso. Ela é linda, e uma dançarina de mãos (e também pés e pernas) cheias. Seu nome: Mayara Nicolau. CULTURARTEEN: Olá Mayara, como vai? Conte um pouco de sua trajetória no mundo da dança. MAYARA: Com prazer. Obrigado pela oportunidade. Comecei no ballet clássico aos seis anos de idade na escola de danças Marcia Leite - EDARTE. Nunca mais parei. Com 15 anos comecei a dar aulas para crianças em escolas, academias de dança e projetos sociais. Formei-me bailarina aos 16 anos. Como dançar aparentemente não dava futuro, ingressei na facul- dade de direito, o que dificultou a prática da dança, mas decidi não desistir, pois era o que eu mais gostava e me fazia muito bem. Aseguir, ingressei na Companhia Vida de Teatro e Dança, expan- dindo meu conhecimento não só no ballet, com um dos melhores BailarinosqueconheciPauloErnani,mastambémnojazzondeme apaixonei pela modalidade. CULTURARTEEN: E qual foi sua opção? MAYARA: (risos) Decidi investir nos dois. Fiz diversos cursos, workshops e me especializei. Infelizmente, parei por dois anos, a faculdademeconsumiumuitonosdoisúltimosperíodos.Mas,assim queterminei,volteimelhordoqueantes,maisvelha,comacabeça melhor e com outros objetivos. CULTURARTEEN: Como o Stiletto entrou na sua vida? MAYARA: Ingresseinapráticadostilettodecorpoealma.Maisuma vezmeespecializei,gasteicadafinaldesemanaparaentraremum novo meio e ensinar este novo estilo em larga expansão. Montei duasturmasadultas,ballet,jazzestiletto.Comdoismesesdeaula surgiu a oportunidade de participar do Festival ODAM, festival de dança de São Gonçalo. Estão abertas as inscrições para o concurso MUSA DE MARICÁ 2015, onde a vencedora irá representar nosso município no MUSA DA BARRA RIO. Inscrições pelo e-mail jornalismopr@hotmail.com, pelo facebook CULTURARTEEN ou pelo telefone 99281-4037
  3. 3. Prof. Marlon Mencari Felix Coordenador Pedagógico do Colégio HMS A HMS, há 34 anos formando Médicos, Publicitários, Engenheiros ... abril 2015 número 91 - ano 09 (3) A família é uma instituição importante na formação do indivíduo. Os valores fundamentais para tal têm de ser trabalhados em casa. Hoje, existe uma tendência de atribuir toda essa responsabilidade para as instituições de ensino, que além de passar os conteúdos, assumem esse papel. Por isso, o trabalho da escola torna-se cada vez mais árduo. Para os pais, filhos são para sempre. Para a escola, os alunos, por mais bem assistidos que sejam, são transeuntes curriculares. As consequências da falta de diálogo recaem principalmente sobre a família. Existem diferentes estruturas familiares. Algumas crianças vivem com os pais biológicos, outras com apenas um deles... Outras ainda com avós, ou pais adotivos, pais de coração, e muitos ainda são adotados pela mãe “rua”. Não importa de quantos nem de quais elementos uma família se compõem. O que importa é a qualidade dos laços afetivos que mantêm a dinâmica familiar: o que a família faz com o que tem, como processar suas dificuldades, quais os valores com os quais ela forma seus filhos e qual o seu real comprometimento na formação de suas crianças. É na base familiar que a criança começa a construir sua real identidade, que ‘será formada a partir das experiências e da forma como aprendeu a lidar com as informações que recebe. O mundo mudou, as relações mudaram, e os formatos familiares mudam diariamente. Muitas casas já são monoparentais: mães que assumem ter um filho independentemente de contar com o apoio do pai da criança, ou o contrário. Vários grupos domésticos surgem como novos modelos (incluam-se as famílias homoafetivas). Contudo é de se estranhar que ainda haja escolas que não estejam preparadas para receber as crianças deste encantado mundo moderno, marcado pela ausência de modelos únicos e estáveis. Não cabe aqui debater se os novos modelos são melhores ou não. A questão é convidar a escola e seus educadores a saírem de suas “redomas”, conhecer outros espaços e conviver com novas modalidades familiares. O Colégio HMS procura, em seu projeto Educacional, trazer a família para dentro da escola ressaltando a sua importância dentro do processo de Ensino e Aprendizagem. Vários projetos são desenvolvidos ao longo do ano letivo, com o intuito de reforçar os vínculos afetivos.Afesta da família (comemoração do dia das mães e dos pais) mostra aos nossos educandos a importância dessa instituição para a sua formação. Vivemos incertezas, quase não temos tempo de pensar e refletir sobre nossas relações e vínculos estabelecidos com o outro. Família e escola em uma parceria corresponsável podem ser um caminho. Não há culpados; há excesso de omissão. Nos dias atuais... O caminho é: Interlocução Escola - Família – Mundo. A FamíliaA Família
  4. 4. ANO 11 - Abril 2015 O INFORMATIVO OFICIAL DA FAMÍLIA DE MARICÁ (4) www.culturarteen.comE 02 HISTÓRIA culturarteen.com (entrada pela RJ 106, km 22 ao lado do Posto Shell) Rua Marajó 460, São José do Imbassaí - Maricá Informativo CULTURARTEEN ano 11 nº 146 - Abril 2015 - Propriedade PR PRODUÇÕES. Diagramação e Fotos: José Pery Salgado e Rosemery Oliveira. Edição: Rosemery Oliveira Jornalista Responsável: Pery Salgado (R.P. 34659/RJ) Colaboradores: Rosy Oliveira, Victor Bernardos. Impressão: Editora Esquema. Distribuição Gratuita e Dirigida ao público jovem e a família de Maricá. CULTURARTE, Culturateen, Culturartween e CulturartKids são marcas de propriedade da PR Produções. Edição mensal. As matérias assinadas são de responsabilidade exclusiva de seus autores. Contatos: (21) 99281-4037 jornalismopr@hotmail.com INFORMATIVO ESPÍRITA, CULTURARTE, CULTURARTEEN, BARÃO DE INOHAN, JORNAL DA MICROLINS, INFORMATIVO FRK, INFORMAÇÃO COMPLETA e INFORMATIVO PRofissionalizar, HÁ-NIMAL, SER!, UNIversitariUSS, MAIS UM e informativo NET FOX são criações do Eng. José Pery Salgado. Luz Sonora e ECOLOUCOS são produzidos e editados pela PR Produções. Tiragem 5000 exemplares Matérias e anúncios são de inteira responsabilidade de seus autores e não nos responsabilizamos pelo seu conteúdo. Oferecimento: Pousada Vovó Bellina, resgatando a História Geral FAÇA JÁ SUA RESERVA! (21) 2634-8624 TIRADENTES, NOSSO MARTIR Em parte por ter sido o único a assumir a responsabilidade, em parte, provavelmente, por ser o inconfidente de posição social mais baixa, hajavistaquetodososoutrosouerammaisricos, ou detinham patente militar superior. Por esse mesmo motivo é que se cogita que Tiradentes seria um dos poucos inconfidentes que não era tidocomo maçom. E assim,numamanhãde sábado,21deabril de 1792, Tiradentes percorreu em procissão as ruas do centro da cidade do Rio de Janeiro, no trajeto entre a cadeia pública e onde fora armado o patíbulo. O governo geral tratou de transformar aquela numa demonstração de força da coroa portuguesa, fazendo verdadeira encenação. A leitura da sentença estendeu-se por dezoito ho- ras, após a qual houve discursos de aclamação à rainha, e o cortejo munido de verdadeira fanfarra e composta por toda a tropa local. Todo esse es- petáculo acabou por despertar a ira da popula- ção que presenciou o evento, quando a intenção era pela coroa portuguesa, ao contrário, intimidar a população para que não houvesse novas re- voltas. Executado e esquartejado, com seu sangue se lavrou a certidão de que estava cumprida a sentença, tendo sido declarados infames a sua memóriaeosseusdescendentes.Suacabeçafoi erguida em um poste em Vila Rica, tendo sido ra- pidamente cooptada e nunca mais localizada; os demaisrestosmortaisforamdistribuídosaolongo do Caminho Novo: Santana de Cebolas (atual Inconfidência,distritode ParaíbadoSul), Varginha do Lourenço, Barbacena e Queluz (antiga Carijós,atual ConselheiroLafaiete),lugaresonde fizera seus discursos revolucionários.Arrasaram acasaemquemorava,jogando-sesalaoterreno para que nada lá germinasse. J Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes nascidonaFazendadoPombal,foi batizado em 12 de novembro de 1746 e faleceu no Rio de Janeiro em 21 de abril de 1792) foi u m d e n t i s t a , t r o p e i r o , m i n e r a d o r, comerciante, militar e ativista políticoqueatuounos domínios portugueses no continente americano (Brasilcolonial,1530-1815),maisespecificamente nas capitanias de MinasGerais e RiodeJaneiro. No Brasil, é reconhecido como martir da InconfidênciaMineira,patronocívicodoBrasil, patrono também das Polícias Militares dos Esta- dos e herói nacional. O dia de sua execução, 21 de abril, é feriado nacional. Acidade mineira de Tiradentes,antigaVilade São José do Rio das Mortes, foi renomeada em sua homenagem. Seu nome está inscrito noLivro dos Heróis da Pátria, desde 21 de abril de 1992. HISTÓRIA Nascido na Fazenda do Pombal, próximo ao arraial de Santa Rita do RioAbaixo, à época ter- ritório disputado entre as vilas de São João del- Rei e São José del-Rei, na Capitania de Minas Gerais. Joaquim José da Silva Xavier era filho do português Domingos da Silva Xavier, proprietário rural, e da portuguesa nasci- da na colônia do Brasil, Maria Paula da Encarnação Xavier (prima em segundo grau de Antônio Joaquim Pereira de Magalhães), ten- do sido o quarto dos nove filhos. Em 1755, após a morte de sua mãe, segue junto a seu pai e irmãos para a sede da Vila de São José; dois anos depois, já com onze anos, morre seu pai. Com a morte prematura dos pais, logo sua família perde as propriedades por dívi- das.Nãofezestudosregulareseficousobatutela de seu tio e padrinho Sebastião Ferreira Leitão, que era cirurgião dentista. Trabalhou como mas- cate e minerador, tornou-se sócio de uma botica de assistência à pobreza na ponte do Rosário, em Vila Rica, e se dedicou também às práticas farmacêuticaseaoexercíciodaprofissãodeden- tista, o que lhe valeu o apelido (alcunha) de Tiradentes. Com os conhecimentos que adquirira no tra- balho de mineração, tornou-se técnico em reco- nhecimentodeterrenosenaexploraçãodosseus recursos. Começou a trabalhar para o governo no reconhecimento e levantamento do sertão sudestino. Em 1780, alistou-se na tropa da CapitaniadeMinasGerais;em1781foinome- ado comandante do destacamento dos Dragões na patrulha do “Caminho Novo”, estrada que ser- via como rota de escoamento da produção mineradora da capitania mineira ao porto Rio de Janeiro.FoiapartirdesseperíodoqueTiradentes começou a se aproximar de grupos que critica- vam o domínio português sobre as capitanias por ondecirculava.Insatisfeitopornãoconseguirpro- moção na carreira militar, tendo alcançando ape- nasopostode alferes,patenteinicialdooficialato à época, e por ter perdido a função de marechal da patrulha do Caminho Novo, pediu licença da cavalaria em 1787. Após a licença da cavalaria, Tiradentes mo- rou por volta de um ano na cidade carioca, perío- do em que idealizou projetos de vulto, como a canalização dos rios Andaraí e Maracanã para a melhoria do abastecimento de água no Rio de Janeiro; porém, não obteve aprovação para a execução das obras. Esse desprezo fez com que aumentasse sua indignação perante o domínio português. De volta às Minas Gerais, começou a pregar em Vila Rica e arredores, a favor da inde- pendência daquela capitania. Fez parte de um movimentoaliadoaintegrantesdocleroedaelite mineira, como Cláudio Manuel da Costa, antigo secretário de governo, TomásAntônio Gonzaga, ex-ouvidor da comarca, e Inácio José de Alvarenga Peixoto, minerador e grande proprie- tário de terras na Comarca do Rio das Mortes. O movimento ganhou reforço ideológico com a independência das colônias estadunidenses e aformaçãodos EstadosUnidos.Ressalta-seque, à época, oito de cada dez alunos brasileiros emCoimbra eram oriundos das Minas Gerais, o que permitiu à elite regional acesso aos ideais liberais que circulavam na Europa. Participação na Inconfidência Mineira Alémdasinfluênciasexternas,fatoresmundi- aisereligiososcontribuíramtambémparaaarticu- lação da conspiração na Capitania de Minas Ge- rais.Comaconstantequedanareceitainstitucional, devidoaodeclíniodaatividademineradora,aCo- roa resolveu, em 1789, a aplicar o mecanismo da Derrama, para garantir que as receita oriun- das do Quinto, imposto português que reservava umquinto(1/5)detodominérioextraídonoReino de Portugal e seus domínios.Apartir da nomea- ção de Luís da Cunha Meneses como governa- dor da capitania, em 1783, ocorreu a marginalização de parte da elite local em detri- mento de seu grupo de amigos. O sentimento de revolta atingiu o máximo com a decretação da derrama, uma medida administrativa que per- mitiaacobrançaforçadadeimpostos,mesmoque preciso fosse prender o cobrado, a ser executa- da pelo novo governador da Capitania, Luís An- tônio Furtado de Mendonça, 6.º Visconde de Barbacena (futuro Conde de Barbacena), o que afetouespecialmenteaselitesmineiras.Issosefez necessário para se saldar a dívida mineira acu- mulada, desde 1762, do quinto, que à altura so- mava 768 arrobas de ouro em impostos atrasa- dos. O movimento se iniciaria na noite da insurrei- ção:oslíderesda sedição sairiamàsruasde Vila Maria dando vivas à República, com o que ga- nhariamaimediataadesãodapopulação.Porém, antesqueaconspiraçãosetransformasseemre- volução, em 15 de março de 1789 foi delatada aos portugueses por Joaquim Silvério dos Reis, coronel, BasíliodeBritoMalheirodoLago,tenen- te-coronel, e Inácio Correia de Pamplona, luso- açoriano, em troca do perdão de suas dívidas com a Real Fazenda.Anos depois, por ordem do novo oficial de milícia Ernesto Gonçalves, plane- jou o assassinato de Joaquim Silvério dos Reis. Entrementes,em14demarço,oViscondede Barbacena já havia suspendido a derrama o que deesvaziaraporcompletoomovimento.Aotomar conhecimentodaconspiração,Barbacenaenviou Silvério dos Reis ao Rio para apresentar-se ao vice-rei, que imediatamente (em 7 de maio) abriu uma investigação (devassa). Avisado, o alferes Tiradentes,queestavaemviagemlicen- ciada ao Rio de Janeiro escondeu-se na casa de umamigo,masfoidescobertoaotentarfazercon- tato com Silvério dos Reis e foi preso em 10 de maio. Dez dias depois o Visconde de Barbacena iniciava as prisões dos inconfidentes em Minas. Os principais planos dos inconfidentes eram: estabelecerumgovernorepublicanoindependen- te de Portugal, criar indústrias no país que surgi- ria,umauniversidadeem VilaRica efazerde São João del-Rei a capital. Seu primeiro presidente seria,durantetrêsanos, TomásAntónioGonzaga, após o qual haveria eleições. Nessa república não haveria exército – em vez disso, toda a po- pulaçãodeveriausararmas,eformarumamilícia quando necessária. Há que se ressaltar que os inconfidentes visavam a autonomia somente da província das Minas Gerais. JULGAMENTO E SENTENÇA Negando a princípio sua participação, Tiradentes foi o único a, posteriormente, assumir toda a responsabilidade pela “inconfidência”, ino- centando seus companheiros. Presos, todos os inconfidentes aguardaram durante três anos pela finalização do processo. Alguns foram con- denados à morte e outros ao degredo; algumas horas depois, por carta de clemência de D. Maria I,todasassentençasforamalteradasparadegre- do, à exceção apenas para Tiradentes, que con- tinuou condenado à pena capital, porém não por mortecruelcomopreviamasOrdenaçõesdoRei- no: Tiradentes foi enforcado. Os réus foram sentenciados pelo crime de “lesa-majestade”, definida, pelas ordenações afonsinas eas OrdenaçõesFilipinas,como traição contra o rei.
  5. 5. INOÃ I Rod. Amaral Peixoto km 15,5 Shopping Polo Mania 2636-5270 INOÃ II Rua Caio Figueiredo n° 20 2636-6689 (rua do Supermercado Charme) ITAIPUAÇU Rua 1 - Lt 20 - Qd 115 Jardim Atlântico 2638-0537 Sábado das 7 às 9 unidade Itaipuaçu Inoã 2636-5270 Itaipuaçu 2638-0537 U Nosso melhor exercício é cuidar de você! E 03ANO 11 - Abril 2015 (13)ESPORTES culturarteen.com MAIS UM VENCEDOR! UmdosvencedoresdestemêsfoioalunoMarceloBarretoque ganhou uma bolsa térmica com a frase: EU ESCOLHI TREINAR NA GIGIO POR TER PROFISSIONAIS SÉRIOS E COMPROME- TIDOS COM SUASATIVIDADES. Quem fez a entregue foi a gata Lorruana Rodrigues. Continue participando! Continua o sucesso das aulas de Jump com a professora Ivini Moraes na unidade Caio de Figueiredo. Venha Participar!
  6. 6. O Q CEL NOCEL NOCEL NOCEL NOCEL NOTÍCIASTÍCIASTÍCIASTÍCIASTÍCIASCEL NOCEL NOCEL NOCEL NOCEL NOTÍCIASTÍCIASTÍCIASTÍCIASTÍCIASAbril 2015 - n° 09 ANO 11 - Março 2015 O INFORMATIVO OFICIAL DA FAMÍLIA DE MARICÁ (14) www.culturarteen.comE 04 EDUCAÇÃO culturarteen.com Rua 90 s/n° - Cordeirinho - Maricá site: www.cel90.com.br e-mail cel90@cel90.com.br Rua Abreu Rangel 420 (Ed. Imperial) sala 109 (prédio da Casa & Video) - Centro - Maricá E N EcomeçamosoCELNotíciasdestemescomcomemorações. A querida funcionária Lidiane, secretária do CEL, ficou “mais velhinha”, as homenagens foram preparadas por cada turma no último dia 26/3. PARABÉNS TIALIDIANE. PARABÉNS LIDIANE! Nossostreinosestãoàtodovapor.Nossasmeninassereúnem todas as sextas-feiras, sob a orientação da professora Raquel Monteiro. Venha fazer parte dessa equipe. BALLET TODOS OS TIPOS DE ARTE A AquinoCEL,nossosartistasnascemcedoeosresultadossão surpreendentes. Vamos fazer arte galera! Sob a supervisão da professora de Artes, Valéria, o 4º e 5º ano prepararam um desfile depinturaemfaces. Quedelícia,nossascriançassendoprotagonistasdesteeven- to, que mobilizou todo o turno da tarde. Com a sugestão da Editora Positivoestivemostrabalhandoosseguinteslivros: 1º ano:Uma ratinha apaixonada 3º ano: Tempo de cajú Infantil:As aventuras do boneco de Gengibre O 2º ano está participando do Festival deAdivinhas. Também sugestão do Sistema Positivo de Ensino. VIVAOTEATRO !! DIA MUNDIAL DO TEATRO OCELCURSOS,ofereceestágioaosseusalunosdoCURSO DE INGLÊS BRITÂNICO, na própria escola. E uma oportunidades única em que os alunos podem ver na prática como é lecionar línguas. “Tenho alunas que nem pensavam em lecionar, após essa experiência se apaixonaram pela docência da língua inglesa”.- diz Simone Pinheiro, idealizadora do projeto. AlunaManoellycomodepartamentoinfantil. Aluna Gabryella com o 1º ano Aluna Letícia com o 2º ano ESTAGIANDO NO CEL DIA DO CIRCO Turmas PRÉ-ENEM, somente aos sábados, não deixe para cima da hora. Largue na frente. FIQUE LIGADO! H “Hojetemmarmelada?Temsimsenhor.“Comafamosafrasea diretora do CEL, convidou os alunos a receberem o CIRCO ALE- GRIA,( circo composto pelos alunos do 4º e 5º ano). Os alunos é quem escolheram quem queriam ser, e eles mes- mos prepararam os números. Tivemos o Palhaço Pereba, o mágico e apresentação das bai- larinas, formadas pela equipe da Ginástica Rítmica da escola.Ao final foi uma festa só ao som do DJ. “Conversei com as turmas do 4º e 5º ano de que a educação infantil estaria comemorando o DIA DO CIRCO é que gostaría que a própria escola forma-se um circo. A aceitação pelas turmas foi geral, e em 3 dias o Circo já estava montado. Gosto que meus alunos se oferecam para o trabalho, nada foi imposto, ou valendo notacomoformadepremiação,masélógicoqueestaremospremi- ando este grupo.” diz a diretora do CEL. Após a apresentação, as crianças saíram caracterizadas.
  7. 7. O A 15O INFORMATIVO OFICIAL DA FAMÍLIA DE MARICÁ ANO 11 - Abril 2015 www.culturarteen.com (15)SAÚDE E ESTÉTICA culturarteen.com O índice de obesidade dobrou em todo o mundo nos últimos 30 anos e no Brasil quase 60% da população está acima do peso, segundo dados do IBGE. O agravante é que o reflexo é que o reflexo da epidemia vai além do espelho e desencadeiaumasériedeproblemasdesaúdepública.Em2014,onúmerode cirurgiasbariátricasnopaísaumentou10%emrelaçãoa2013.Assim,os dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCM)atestamqueoprocedimentogastroplásticonãoéumamedi- da estética e, sim, um tratamento eficaz para reduzir o índice de obesidade mórbida. Cirurgia bariátrica é o nome dado às intervenções realiza- das no aparelho digestivo. A operação consiste na redução do reservatório gástrico e na absorção intestinal por meio detécnicasquevariamdeacordocomoníveldeobesida- dedopaciente.Paraosprofissionaisdaáreadasaúde, areduçãodeestômagoaindageradebatesnoBrasil, porque a sociedade encara o procedimento como umaformarápidadeeliminargordura,oqueéum erro. De acordo com o cirurgião Josemberg Campos, presidente da SBCBM, o obeso pre- cisateremmentequeaintervençãoéapenaso iníciodeumamudançadevida,queexigedisci- plina para prática de atividades física e alimen- taçãobalanceada.Porisso,oÍndicedeMassa Corporal (IMC) é o que define se a pessoa podesersubmetidaàcirurgia,enãoosquilos a mais que geram incômodo. “Quando o médico e o paciente se con- vencem de que se esgotou a tentativa de trataraobesidade,exclusivamente,pelamu- dança do estilo de vida, a alternativa mais eficazéacirurgiabariátricaemetabólica.A indicação da cirurgia envolve análise de percentual de gordura e outros fatores como as doenças que o paciente apre- sentaequesãorelacionadascomaobe- sidade. Segundo as leis do Ministérios da Saúde, a cirurgia é liberada no Brasil apenas para pacientes com nível de massa corporal igual ou maior que 40 e pode ser realiza- da em casos de IMC entre 35 e 40, desde que o paciente tenha comorbidades comodiabetes”,esclareceoespecialista. Quem já fez a cirurgia garante que o pós-operatório é a fase mais difícil, por contadadietalíquidaextremamenterestrita.Arecomendaçãoéqueoconsumode alimentos ocorra no espaço de tempo de 20 minutos. Após o período inicial, o cardápio recebe novos itens como gelatina, leites e suplementos protéicos para repor as substâncias perdidas, com o objetivo de facilitar a cicatrização do estômago. A maquiadora Thássia Fernanda Garcia, 32 anos, fez a gastroplastia há cerca de um ano e revela que adiou diversas vezes devido ao medo que tinha do período pós-cirurgico. Ela recorreu à cirurgia quando chegou aos 137 quilos e foi diagnosticada com hipertensão, apneia,depressãoeoutrascomplicações.Preocupadacomasaúde,procurouumcirurgiãoepassouporumcurso,onderecebeutodas as informações referentes à técnica de redução gástrica e aos processos pré e pós-cirurgicos. “Temos até dois anos para eliminar 40% do peso e eu atingi esse objetivo em apenas 11 meses.Ao todo, perdi 56 quilos e só recorri ao procedimento por que percebi que minha saúde estava em risco”, conta. ApartirdomomentoemqueoíndiceIMCseestabilizaapósacirurgia,épossívelqueopacienteganhepeso,casoadietabalanceada nãosejamantidaconformeorecomendado.Josembergdestacaqueotratamentodevesermultidisciplinar,comoauxíliodenutricionista, cardiologia, psicólogo e educador físico. “Quandoopacientenãoadotaoshábitossaudáveis,queforamorientadosantesdaoperação,podemocorrerproblemasrelaciona- dos ao aumento do peso pós-cirurgico. O preparo pré-operatório visa diminuir o risco para a cirurgia, otimizar a segurança e os resultados metabólicos e a melhora de outras comorbidades. No caso dos problemas de saúde que o paciente já apresentava, eles devemsercompensadoscomoajustedemedicamentos,dietaespecífica,fisioterapiaepreparopsicológico.Nopós-operatório,alémdo acompanhamentonutricional,oacompanhamentopsicológicoémuitoimportanteparaosucessodacirurgia”,conclui. SAÚDE EM PRIMEIRO LUGAR Número de cirurgias bariátricas registra aumento de 10% no Brasil O MELHORANDO O QUE ESTÁ ESCONDIDINHO Cresce o número de Cirurgias Íntimas no Brasil. Procedimento já é o quinto mais procurado pelas mulheres Beatriz Cruz O que fazer quando a aparências de alguma parte do corpo afetaaautoestima!Odesejoderemodelagemdemamas,bumbum e nariz é compartilhado com as amigas. Mas e quando essas insa- tisfaçãoécomaregiãogenital?Atépoucotempo,oassuntoeratabu e ninguém queria falar abertamente sobre isso. Mas o aumento da procura pela ninfoplastia, intervenção cirúrgica que altera o tama- nho e formato dos lábios vaginais, mostra que as mulheres tem se informado cada vez mais sobre o tema, recorrendo aos consultóri- osparacorrigiroqueparaalgumasrepresenta,sim,umincômodo. Segundo o cirurgião Evandro Lucena, há mulheres que sem- pre se incomodaram com isso, tendo até mesmo a vida sexual prejudicada devido ao constrangimento diante do parceiro. Para ele, o crescimento deste tipo de cirurgia tem a ver com a melhoria das técnicas cirúrgicas e com a maior divulgação desses procedi- mentos “Apreocupaçãocomaestéticanaregiãoíntimasempreexistiu. Muitas pacientes me confidenciam que sempre se preocuparam e sesentiamdesconfortáveiscomaaparênciadagenitália,masnun- ca souberam que poderiam melhora-la”, afirma Evandro. O especialista diz que a maioria busca esta cirurgia com o objetivodemelhoraraaparênciaestética,mastambémhápacien- tesquesesubmetemaoprocedimentoporquesentemdordurante a relação sexual. Apesar de o médico afirmar que não há contraindicações absolutas para a ninfoplastia, a recomendação é que o procedimento só ocorra após os 18 anos, quando a vagina jáestácompletamentedesenvolvida. O aumento da procura pela cirurgia íntima feminina parece ser mesmoumatendêncianãosónoBrasil.SegundorelatóriodaInter- nacional Society of Aesthetic Plastic Surgery (Isaps), nos Estado Unidosjáforamrealizadasmaisde1,5milhãodecirurgiasíntimas. No reino Unido foram 1,2 milhão. Já no Brasil, houve um cresci- mento de 50% nos últimos três anos. Os dados apontam que por aquijáforamfeitosmaisde13.683procedimentos.Aindadeacordo com a pesquisa, no Brasil, a ninfoplastia assume o quinto lugar no ranking dos tratamentos mais procurados, perdendo apenas para aabdominoplastia,reduçãodemama,rinoplastiaeotoplastia. O cirurgião plásticoAndré Ramos observa quem, geralmente, essa intervenção acontece após uma cirurgia maior de abdominoplastia ou implante de silicone. Segundo ele, algumas pacientes aproveitam a ocasião para incluir a ninfoplastia. “Quandosefalaemcirurgiaíntima,oprocedimentomaiscomum costumaserareduçãodospequenoslábiosvaginais.Mastambém há a opção de aumento ou a lipoaspiração da região chamada monte de vênus”, explicaAndré. Quando o problema está no tamanho dos lábios vaginais, o especialistacostumaaliarpequenascânulasdelipoaspiraçãopara ressecar o excesso de pele. Já nos casos em que se deseja au- mentarovolume,ométodoaplicadoéalipoenxertia,comaaplica- ção de gordura da própria paciente. Asintervenções,explicaomédico,costumamserbemsimples, podendoserfeitascomanestesialocal,comduraçãode15minutos em média. “A paciente pode ir para casa no mesmo dia e trabalhar no dia seguinte. Nesta região, normalmente não há muito sangramento.Oúnicocuidadoindispensáveléoresguardosexual por pelo menos 30 dias”, informa o especialista, destacando que o preço do procedimento custa em torno de R$ 6 mil. Apesardosbenefíciosapontadosporquemfezaninfoplastia,a ginecologista Ivone Castro recomenda cautela na hora de tomar alguma decisão. Para ela, o desconforto feminino pode ser mais psicológicodoqueemocional: “Muitasvezes,esseconstrangimentodasmulheresdiantedos parceiros acontece por entenderem que não correspondem a um padrão de beleza imposto para o corpo feminino. Em qualquer procedimentocirúrgico,pormaissimplesqueseja,ospelos,assim como os pequenos lábios, tem função protetora, funcionam como barreiras naturais contra infecções. Com a cirurgia, pode ser que aumente a incidência de inflamações na vulva”, alerta.
  8. 8. OINFORMATIVOOFICIALDAFAMÍLIADEMARICÁ www.culturarteen.comMARÇO2015-A16 A FORÇA E O RECONHECIMENTO DO UNIVERSO PLUS SIZEA FORÇA E O RECONHECIMENTO DO UNIVERSO PLUS SIZE N No início da noite do dia 27 de março passado, aconteceu a belissima coroação da primeira Miss São João de Meriti Plus Size - Jeniffer Cristina. A principio esperávamos é claro um belo evento, mas não imaginávamos que seria tão grandioso como foi. O presidente da Câmara dos Vereadores de São João de Meriti - Bebeto da Veiggi (PHS), abriu carinhosamente a Casa de Leis, colocando todas as dependências e mobilizando alguns funcionários para receberem a produção do evento, as misses e os convidados que foram para a cerimônia, conduzida pelo Vereador Rony Ferraz (PHS) que ao final do evento era um dos mais animados pois não imaginava a grandeza que seria tal coroação. Isso só vem demonstrar a união e o crescimentodomovimentoplussizeproporcionadopelaPRProduções,quelutaarduamentepelachegada e reconhecimento deste segmento, sem ódios, com propostas de parcerias e principalmente, valorizando e mostrando a beleza dessas belas mulheres mais Cheias de Charme, ou Cheias de Curvas (parodiando nossas queridas modelos Sanny Ferreira e Larisa Torres). Confira matéria completa nesta edição!

×