SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 12
Introdução
                Também
                 denominado
                 psicoterror e coação
                 moral, o assédio
                 moral é tão antigo
                 quanto o trabalho.
   Desde que o ser humano sentiu
    necessidade de vender sua mão-de-
    obra, passou a conviver com ironias,
    ofensas e mau humor dos chefes.
A proteção à dignidade do
trabalhador
   A Constituição Federal determina que
    ninguém será submetido a tortura nem
    tratamento desumano ou degradante.
    Enumera os direitos sociais dos
    trabalhadores que visem a melhoria de
    sua condição social.
   Jorge Pinheiro Castelo ensina:

“O mais importante direito e a precípua
obrigação contratual do empregador inerente
ao contrato de trabalho não tem natureza
patrimonial. E é justamente o dever de
respeito à dignidade moral da pessoa do
trabalhador”
   A firma-se o princípio da específica
    proteção da personalidade moral e social
    do empregado, inclusive no que diz
    respeito aos condicionamentos
    determinados pela empresa, evitando o
    uso indevido do poder diretivo do
    empregador.
   O assédio nasce como algo inofensivo e
    propaga-se insidiosamente. Em um
    primeiro momento, as pessoas
    envolvidas não querem mostrar-se
    ofendidas e levam na brincadeira
    desavenças e maus tratos.
   Em seguida esses ataques vão se
    multiplicando e a vítima é seguidamente
    acuada, posta em situação de
    inferioridade, submetida a manobras
    hostis e degradantes durante um
    período maior.
   O terror psicológico causa nas vítimas
    danos emocionais e doenças
    psicossomáticas, como alterações do
    sono, distúrbios alimentares, diminuição
    da libido, aumento da pressão arterial,
    desânimo, insegurança, entre outros.
   Para combatermos esse tipo de situação
    há necessidade premente de a sociedade
    tomar conhecimento dessa chaga, em toda
    sua dimensão, e exigir de seus
    representantes no Parlamento a edição da
    lei que coíba, efetivamente, o assédio
    moral.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a O assédio moral nas relações de trabalho

O assédio moral nas relações de trabalho
O assédio moral nas relações de trabalhoO assédio moral nas relações de trabalho
O assédio moral nas relações de trabalhoThaís Damas
 
Cartilha-assédio-moral-TST.pdf
Cartilha-assédio-moral-TST.pdfCartilha-assédio-moral-TST.pdf
Cartilha-assédio-moral-TST.pdfCid Oliveira
 
Assédio moral nas relações de trabalho1
Assédio moral nas relações de trabalho1Assédio moral nas relações de trabalho1
Assédio moral nas relações de trabalho1Vera Laguna
 
Assédio moral nas relações de trabalho
Assédio moral nas relações de trabalhoAssédio moral nas relações de trabalho
Assédio moral nas relações de trabalhoVera Laguna
 
Análise do assédio moral sofrido pelos Policiais Federais em Minas Gerais
Análise do assédio moral sofrido pelos Policiais Federais em Minas GeraisAnálise do assédio moral sofrido pelos Policiais Federais em Minas Gerais
Análise do assédio moral sofrido pelos Policiais Federais em Minas GeraisJohnny Wilson Batista Guimaraes
 
Artigo, bulyng e serviço social
Artigo, bulyng e serviço socialArtigo, bulyng e serviço social
Artigo, bulyng e serviço socialRegiane Canella
 
Curso CIPA 2024. com as normas de assédio pptx
Curso CIPA 2024. com as normas de assédio pptxCurso CIPA 2024. com as normas de assédio pptx
Curso CIPA 2024. com as normas de assédio pptxWillameVieira2
 
Campanha assédio moral e sexual - a5 - 12092022.pdf
Campanha assédio moral e sexual - a5 - 12092022.pdfCampanha assédio moral e sexual - a5 - 12092022.pdf
Campanha assédio moral e sexual - a5 - 12092022.pdfAgenildoAlvesSoares1
 
Campanha assédio moral e sexual - a5 - 12092022.pdf
Campanha assédio moral e sexual - a5 - 12092022.pdfCampanha assédio moral e sexual - a5 - 12092022.pdf
Campanha assédio moral e sexual - a5 - 12092022.pdfAgenildoAlvesSoares1
 
O assédio moral no trabalho
O assédio moral no trabalhoO assédio moral no trabalho
O assédio moral no trabalhojonatascastro16
 
Assedio moral nas organizações
Assedio moral nas organizaçõesAssedio moral nas organizações
Assedio moral nas organizaçõesJoyce Kelly Campos
 
O assedio moral nas relações de trabalho
O assedio moral nas relações de trabalhoO assedio moral nas relações de trabalho
O assedio moral nas relações de trabalhodesandres
 
ASSÉDIO MORAL E SEXUAL.pptx
ASSÉDIO MORAL E SEXUAL.pptxASSÉDIO MORAL E SEXUAL.pptx
ASSÉDIO MORAL E SEXUAL.pptxCatarinaJacinto6
 
Assédio moral no trabalho
Assédio moral no trabalhoAssédio moral no trabalho
Assédio moral no trabalhoSandro Moraes
 
Tcc 8ª na - 03003284 - assédio moral por alessandra julião
Tcc   8ª na - 03003284 - assédio moral por alessandra juliãoTcc   8ª na - 03003284 - assédio moral por alessandra julião
Tcc 8ª na - 03003284 - assédio moral por alessandra juliãoAlessandra Julião
 

Semelhante a O assédio moral nas relações de trabalho (20)

O assédio moral nas relações de trabalho
O assédio moral nas relações de trabalhoO assédio moral nas relações de trabalho
O assédio moral nas relações de trabalho
 
Cartilha-assédio-moral-TST.pdf
Cartilha-assédio-moral-TST.pdfCartilha-assédio-moral-TST.pdf
Cartilha-assédio-moral-TST.pdf
 
Monografia dt
Monografia dtMonografia dt
Monografia dt
 
Assédio moral nas relações de trabalho1
Assédio moral nas relações de trabalho1Assédio moral nas relações de trabalho1
Assédio moral nas relações de trabalho1
 
Assédio moral nas relações de trabalho
Assédio moral nas relações de trabalhoAssédio moral nas relações de trabalho
Assédio moral nas relações de trabalho
 
Análise do assédio moral sofrido pelos Policiais Federais em Minas Gerais
Análise do assédio moral sofrido pelos Policiais Federais em Minas GeraisAnálise do assédio moral sofrido pelos Policiais Federais em Minas Gerais
Análise do assédio moral sofrido pelos Policiais Federais em Minas Gerais
 
Artigo, bulyng e serviço social
Artigo, bulyng e serviço socialArtigo, bulyng e serviço social
Artigo, bulyng e serviço social
 
Curso CIPA 2024. com as normas de assédio pptx
Curso CIPA 2024. com as normas de assédio pptxCurso CIPA 2024. com as normas de assédio pptx
Curso CIPA 2024. com as normas de assédio pptx
 
Campanha assédio moral e sexual - a5 - 12092022.pdf
Campanha assédio moral e sexual - a5 - 12092022.pdfCampanha assédio moral e sexual - a5 - 12092022.pdf
Campanha assédio moral e sexual - a5 - 12092022.pdf
 
Campanha assédio moral e sexual - a5 - 12092022.pdf
Campanha assédio moral e sexual - a5 - 12092022.pdfCampanha assédio moral e sexual - a5 - 12092022.pdf
Campanha assédio moral e sexual - a5 - 12092022.pdf
 
O assédio moral no trabalho
O assédio moral no trabalhoO assédio moral no trabalho
O assédio moral no trabalho
 
Assedio moral nas organizações
Assedio moral nas organizaçõesAssedio moral nas organizações
Assedio moral nas organizações
 
O assedio moral nas relações de trabalho
O assedio moral nas relações de trabalhoO assedio moral nas relações de trabalho
O assedio moral nas relações de trabalho
 
Assédio moral
Assédio moralAssédio moral
Assédio moral
 
CIPA ASSÉDIO.pptx
CIPA ASSÉDIO.pptxCIPA ASSÉDIO.pptx
CIPA ASSÉDIO.pptx
 
Assedio moral
Assedio moralAssedio moral
Assedio moral
 
ASSÉDIO MORAL E SEXUAL.pptx
ASSÉDIO MORAL E SEXUAL.pptxASSÉDIO MORAL E SEXUAL.pptx
ASSÉDIO MORAL E SEXUAL.pptx
 
Assédio moral no trabalho
Assédio moral no trabalhoAssédio moral no trabalho
Assédio moral no trabalho
 
Tcc 8ª na - 03003284 - assédio moral por alessandra julião
Tcc   8ª na - 03003284 - assédio moral por alessandra juliãoTcc   8ª na - 03003284 - assédio moral por alessandra julião
Tcc 8ª na - 03003284 - assédio moral por alessandra julião
 
Assédio[1]
Assédio[1]Assédio[1]
Assédio[1]
 

Último

Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOColégio Santa Teresinha
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 

Último (20)

Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 

O assédio moral nas relações de trabalho

  • 1.
  • 2. Introdução  Também denominado psicoterror e coação moral, o assédio moral é tão antigo quanto o trabalho.
  • 3. Desde que o ser humano sentiu necessidade de vender sua mão-de- obra, passou a conviver com ironias, ofensas e mau humor dos chefes.
  • 4. A proteção à dignidade do trabalhador  A Constituição Federal determina que ninguém será submetido a tortura nem tratamento desumano ou degradante. Enumera os direitos sociais dos trabalhadores que visem a melhoria de sua condição social.
  • 5. Jorge Pinheiro Castelo ensina: “O mais importante direito e a precípua obrigação contratual do empregador inerente ao contrato de trabalho não tem natureza patrimonial. E é justamente o dever de respeito à dignidade moral da pessoa do trabalhador”
  • 6. A firma-se o princípio da específica proteção da personalidade moral e social do empregado, inclusive no que diz respeito aos condicionamentos determinados pela empresa, evitando o uso indevido do poder diretivo do empregador.
  • 7.
  • 8. O assédio nasce como algo inofensivo e propaga-se insidiosamente. Em um primeiro momento, as pessoas envolvidas não querem mostrar-se ofendidas e levam na brincadeira desavenças e maus tratos.
  • 9. Em seguida esses ataques vão se multiplicando e a vítima é seguidamente acuada, posta em situação de inferioridade, submetida a manobras hostis e degradantes durante um período maior.
  • 10. O terror psicológico causa nas vítimas danos emocionais e doenças psicossomáticas, como alterações do sono, distúrbios alimentares, diminuição da libido, aumento da pressão arterial, desânimo, insegurança, entre outros.
  • 11.
  • 12. Para combatermos esse tipo de situação há necessidade premente de a sociedade tomar conhecimento dessa chaga, em toda sua dimensão, e exigir de seus representantes no Parlamento a edição da lei que coíba, efetivamente, o assédio moral.