Orações subordinadas relativas e integrantes

22.220 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
22.220
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
56
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Orações subordinadas relativas e integrantes

  1. 1. Orações Subordinadas Relativas eIntegrantes
  2. 2. Orações Subordinadas Uma oração diz-se subordinada, outrasubordinante. As orações subordinadas estão sempredependentes das subordinantes! A oração subordinante é aquela que contêm aideia principal da frase. A oração subordinada, sem a subordinante, nãotem significado nenhumSó comes quanto ganhas.oração subordinada oraçãosubordinante
  3. 3. Oração Subordinada (Adjetiva)Relativa As orações subordinadas relativas ligam-se à oraçãosubordinante por meio do pronome relativo (geralmente –que)Ex:O Ricardo casou com a Maria.A Maria é bonita.O Ricardo casou com a Maria, que é bonita.Que está a substituir Maria na oração subordinada: Maria é antecedente deque.Está a substituirÉ o antecedente
  4. 4. Oração Subordinada (Adjetiva)RelativaEx:Os sapatos são fabricados em Portugal.Os sapatos são de excelente qualidade.Os sapatos que são fabricados em Portugal são de excelente qualidade.Está a substituirÉ o antecedente
  5. 5. Oração Subordinada (Adjetiva)Relativa Oração Relativa Explicativa: não é indispensável aosentido da frase, podendo suprimir-se Oração Relativa Restritiva: introduz uma restrição dosentido – é indispensável – não se pode suprimir.Esta menina, que é portuguesa, precisa de muito amor.(oração relativa explicativa)O menino que se porta mal irá ter o castigo que merece.(oração relativa restritiva)
  6. 6. Oração Subordinada Integrante ouCompletiva São orações subordinadas dependentes doverbo da oração subordinante, servindo-lhe decomplemento direto, de sujeito ou de predicativode sujeito.Peço-te que venhas. (complemento direto)Não é justo que tantos passem fome. (sujeito)O interessante é que ele voou. (predicativo dosujeito)

×