Subordinação8 ano

2.610 visualizações

Publicada em

ppt sobre subordinação (8.º ano)

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.610
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
406
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
31
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Subordinação8 ano

  1. 1. A subordinação consiste na junção deorações sintaticamente dependentes,através de uma conjunção/locuçãosubordinativa ou ainda de um pronomerelativo.Existe, assim, uma oração subordinada,que está dependente da oraçãosubordinante (ou principal). 1
  2. 2. As orações subordinadas podemser:substantivas (quandodesempenham uma funçãocaracterística do nome);adjetivas (quando exercem umafunção geralmente atribuída aoadjetivo);adverbiais (quando desempenhamuma função típica do advérbio). 2
  3. 3. 9.º ano 3
  4. 4. TemporaisFico em casa enquanto estiver doente.Subordinante Subordinada adverbial temporalFinais Estudo para ser bom aluno.Subordinante Subordinada adverbial final 4
  5. 5. Causais Estudo porque quero passar de ano.Subordinante Subordinada adverbial causalComparativas Ele come como se não comesse há um ano.Subordinante Subordinada adverbial comparativa 5
  6. 6. ConsecutivasEle comeu tanto que ficou maldisposto.Subordinante Subordinada adverbial consecutiva(consequência)ConcessivasEle comeu muito embora não tivesse fome.Subordinante Subordinada adverbial concessiva(contradição)CondicionaisEle comeria se tivesse fome.Subordinante Subordinada adverbial condicional 6
  7. 7. 7
  8. 8. 1) RELATIVASSão as orações relativas sem antecedente,introduzidas por “quem”, “o que”, “onde”, “quanto”Podem desempenhar a função sintática desujeito, C.D., C.I. ou C. Circunstancial.Quem vai ao mar perde o lugar.(sujeito)Pedro procura quem o ajude. (C.D.)Eles ofereciam uma flor a quem os ajudava. (C.I.)Compra roupa onde calha. (C. circunstancial.) 8
  9. 9. 2) Completivas ou integrantesSão orações subordinadas dependentes doverbo da oração subordinante, servindo-lhe decomplemento direto, de sujeito, ou de predicativodo sujeito:Peço-te que venhas. (complemento direto)Não é justo que tantos passem fome.(sujeito)O interessante é que ele voou. (predicativodo sujeito) 9
  10. 10. Distinguir as várias orações iniciadaspor “que”:Se a subordinante possuir um verbo que preciseda oração seguinte, iniciada por “que” para lhecompletar o sentido, então estamos perante umasubordinada substantiva completiva ouintegrante.Ele disse que gostava de ir connosco aocinema.Eu não sabia que tinhas estado de férias.NOTA: A oração completiva, normalmente, serve 10de complemento direto ao verbo dasubordinante.
  11. 11. Se a subordinante contiver em siexpressões como de tal modo,tanto, tão, o “que” introduz umaoração subordinada adverbialconsecutiva.Choveu tanto que o trânsito esteveparado duas horas.O comboio atrasou-se de talmaneira que chegámos atrasadosao Seminário. 11

×