Escola E.B. 2+3 António Sérgio
Disciplina: Geografia
Professora: Leonor Piçarra

Trabalho realizado por:





Carina S...
Escola E.B. 2+3 António Sérgio

Índice
Introdução ...........................................................................
Escola E.B. 2+3 António Sérgio

Introdução
Ao longo deste trabalho iremos falar sobre dois dos muitos problemas que afecta...
Escola E.B. 2+3 António Sérgio

 Constituição da Camada de Ozono
O ozono é um gás azulado da família do oxigénio e result...
Escola E.B. 2+3 António Sérgio

 Destruição da camada de Ozono: Causas
Em meados da década de 80, confirmou-se a destruiç...
Escola E.B. 2+3 António Sérgio

 Consequências da destruição da camada de ozono
A destruição da camada de ozono provocari...
Escola E.B. 2+3 António Sérgio

 A regressão do buraco de ozono
O buraco de ozono surge com maior nitidez sobre a Antárct...
Escola E.B. 2+3 António Sérgio

 Alterações Climáticas
Durante as últimas décadas, a acção humana tem transformado as pai...
Escola E.B. 2+3 António Sérgio

 Sinais das alterações climáticas
A subida generalizada da temperatura vai causar outros ...
Escola E.B. 2+3 António Sérgio

 Consequências das alterações climáticas
As principais consequências das alterações climá...
Escola E.B. 2+3 António Sérgio

Conclusão
Com a realização deste trabalho aprendemos que a diminuição da espessura da
cama...
Escola E.B. 2+3 António Sérgio

Bibliografia
Para realizarmos este trabalho, pesquisámos no livro de geografia do 9ºano e ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Destruição da camada de ozono e as alterações climáticas

2.805 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.805
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
35
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Destruição da camada de ozono e as alterações climáticas

  1. 1. Escola E.B. 2+3 António Sérgio Disciplina: Geografia Professora: Leonor Piçarra Trabalho realizado por:     Carina Silva, Nº10 Elisabete Sabino, Nº13 Joana Lacerda, Nº17 Rita Costa, Nº21 Ano/Turma: 9ºC Página 1
  2. 2. Escola E.B. 2+3 António Sérgio Índice Introdução ..................................................................................................................................... 3 Destruição da camada de Ozono:  Constituição da Camada de Ozono.................................................................................... 4  Destruição da camada de Ozono: Causas .......................................................................... 5  Consequências da destruição da camada de ozono .......................................................... 6  A regressão do buraco de ozono....................................................................................... 7 As Alterações Climáticas:  Alterações Climáticas ........................................................................................................ 8  Sinais das alterações climáticas ........................................................................................ 9  Consequências das alterações climáticas ........................................................................ 10 Conclusão .................................................................................................................................... 11 Bibliografia .................................................................................................................................. 12 Página 2
  3. 3. Escola E.B. 2+3 António Sérgio Introdução Ao longo deste trabalho iremos falar sobre dois dos muitos problemas que afectam o nosso planeta, como a destruição da camada de ozono e as alterações climáticas. Dentro do tema da destruição da camada de ozono iremos falar sobre a sua constituição, as causas e as consequências da sua destruição e também sobre a regressão da camada. Sobre as alterações climáticas, iremos abordar os seus sinais e consequências. Página 3
  4. 4. Escola E.B. 2+3 António Sérgio  Constituição da Camada de Ozono O ozono é um gás azulado da família do oxigénio e resultante da dissociação das suas moléculas, desencadeada pela radiação ultravioleta proveniente do Sol. Cada um dos átomos decorrentes dessa separação recombina-se com o oxigénio molecular, originando-se, assim, o ozono. Este gás acumula-se na sua quase totalidade na estratosfera. A designação de “camada de ozono”, porém, refere-se apenas à zona da estratosfera onde é maior a sua concentração. O ozono existe também na baixa atmosfera, embora em muito pequenas quantidades, caso contrário tornar-se-ia perigoso para a saúde humana. A existência da camada de ozono é fundamental para a vida na Terra, por ser responsável pela absorção de grande parte da radiação ultravioleta e impedir que esta atinja a superfície terrestre em quantidades demasiado elevadas. Página 4
  5. 5. Escola E.B. 2+3 António Sérgio  Destruição da camada de Ozono: Causas Em meados da década de 80, confirmou-se a destruição progressiva deste gás, com a consequente rarefacção da camada de ozono, provocada por produtos químicos libertados pela actividade humana, especialmente os que contêm cloro e, em particular, os chamados clorofluorcarbonetos (CFC) – gases constituídos por cloro, flúor e carbono. Os CFC sobem à estratosfera, onde a radiação ultravioleta separa as suas moléculas e liberta os átomos de cloro, que reagem com o ozono, destruindo-o. A diminuição da espessura da camada de ozono, conhecida por buraco de ozono, facilita a passagem das radiações ultravioletas, fazendo com que estas cheguem em maior quantidade à superfície terrestre. Página 5
  6. 6. Escola E.B. 2+3 António Sérgio  Consequências da destruição da camada de ozono A destruição da camada de ozono provocaria graves problemas aos seres vivos, inclusive a morte, no caso de chegarem à superfície terrestre quantidades muito elevadas de radiação ultravioleta. Algumas dessas consequências para o ser humano são:     Atrofia e raquitismo; Cancro de pele; Deformações; Diminuição das defesas imunológicas. Página 6
  7. 7. Escola E.B. 2+3 António Sérgio  A regressão do buraco de ozono O buraco de ozono surge com maior nitidez sobre a Antárctida, na Primavera e no Outono. Porém, o perigo já não se restringe ao inóspito e desabitado continente antárctico, onde a famosa camada de ozono é agora menor, porque a movimentação dos ventos acontece em redor do pólo. O sucesso de campanhas levadas a cabo pelas organizações ecologistas e pelos governos preocupados com este problema – promovendo, por exemplo, a substituição dos aerossóis e outros agentes emissores de CFC por produtos que não provocam danos ambientais – possibilitou, nos últimos anos, uma recuperação dos índices do ozono estratosférico e, consequentemente, a reposição da camada em regiões como a Antárctida. Página 7
  8. 8. Escola E.B. 2+3 António Sérgio  Alterações Climáticas Durante as últimas décadas, a acção humana tem transformado as paisagens e a própria Natureza. Desta forma, grande parte dos cientistas acredita que, pela poluição atmosférica resultante da queima de combustíveis fósseis, as actividades humanas estão a provocar um aumento das temperaturas médias do Planeta e a modificação do ritmo anual das precipitações. As alterações climáticas traduzem-se na subida:  Do nível do mar;  Da temperatura;  Da precipitação. Estas alterações influenciam:  A saúde: - Doenças infecciosas e respiratórias; - Morte devido ao clima.  A agricultura: - Pragas de insectos; - Necessidades de rega.  A floresta: - Desflorestação.  Os recursos hídricos: - Problemas no abastecimento de água; - Quantidade insuficiente de água; - Luta pela água.  As áreas costeiras: - Erosão costeira; - Inundação das áreas costeiras.  A natureza: - Perda de biodiversidade (habitat e espécies); - Diminuição dos glaciares. Página 8
  9. 9. Escola E.B. 2+3 António Sérgio  Sinais das alterações climáticas A subida generalizada da temperatura vai causar outros problemas ambientais, como:  O degelo das calotes polares;  A subida do nível médio das águas do mar;  A desertificação. Esta cadeia de problemas põe em perigo o Planeta e o próprio ser humano, sendo consensual, entre a comunidade científica e na opinião pública mundial, que os extremos climáticos são cada vez mais frequentes. São vários os episódios que o comprovam, designadamente:  Intensas precipitações assolaram a Europa Central, em especial o Reino Unido, em Junho de 2007, enquanto se verificavam temperaturas acima de 40ºC na Roménia e na Grécia;  Na Ásia e noutras regiões do mundo, tempestades, inundações e derrocadas assumiram grandes dimensões e provocaram inúmeras vítimas, nomeadamente no Brasil e na China;  A seca afectou metade do território dos EUA, o Norte da Índia, a Austrália e o Norte da China. As alterações climáticas resultantes do aumento do efeito de estufa e da destruição da camada de ozono originaram o fenómeno El Niño, que ocorre de quatro em quatro anos, alterando os padrões dos ventos e das chuvas devido ao aquecimento acima da média da água do oceano Pacífico, numa corrente de oeste para este que afecta a costa ocidental da América do Sul. Página 9
  10. 10. Escola E.B. 2+3 António Sérgio  Consequências das alterações climáticas As principais consequências das alterações climáticas são:  Precipitações anormalmente elevadas e cheias, que originam mortes, desabamentos de terras e elevados prejuízos materiais, em especial nas habitações e na agricultura;  Secas, que devastam colheitas e provocam subnutrição e fome;  Subida do nível médio das águas, originando milhões de refugiados ambientais, sobretudo nas regiões litorais e nas ilhas de baixa altitude;  Aumento das doenças provocadas pelos mosquitos da malária e da febreamarela, que podem atingir regiões que antes não eram afectadas;  Escassez de água potável, o que contribui para a propagação de epidemias, febres e diarreias;  Importantes alterações na biodiversidade e nos ambientes naturais. Página 10
  11. 11. Escola E.B. 2+3 António Sérgio Conclusão Com a realização deste trabalho aprendemos que a diminuição da espessura da camada de ozono, conhecida por buraco de ozono, facilita a passagem das radiações ultravioletas, fazendo com que estas cheguem em maior quantidade à superfície terrestre e que a sua destruição provocaria graves problemas aos seres vivos, inclusive a morte, no caso de chegarem à superfície terrestre quantidades muito elevadas de radiação ultravioleta. O sucesso de campanhas levadas a cabo pelas organizações ecologistas e pelos governos preocupados com este problema – promovendo, por exemplo, a substituição dos aerossóis e outros agentes emissores de CFC por produtos que não provocam danos ambientais – possibilitou, nos últimos anos, uma recuperação dos índices do ozono estratosférico e, consequentemente, a reposição da camada em regiões como a Antárctida. Também aprendemos que as alterações climáticas traduzem-se na subida do nível do mar, da temperatura e da precipitação e que influenciam a saúde, a agricultura, a floresta, os recursos hídricos, as áreas costeiras e a Natureza. As alterações climáticas expressam-se através precipitações anormalmente elevadas e cheias, que originam mortes, desabamentos de terras e elevados prejuízos materiais, em especial nas habitações e na agricultura; das secas, que devastam colheitas e provocam subnutrição e fome; da subida do nível médio das águas, originando milhões de refugiados ambientais, sobretudo nas regiões litorais e nas ilhas de baixa altitude; do aumento das doenças provocadas pelos mosquitos da malária e da febre-amarela, que podem atingir regiões que antes não eram afectadas e da escassez de água potável, o que contribui para a propagação de epidemias, febres e diarreias Página 11
  12. 12. Escola E.B. 2+3 António Sérgio Bibliografia Para realizarmos este trabalho, pesquisámos no livro de geografia do 9ºano e na Internet:  http://pt.wikipedia.org/wiki/Ozonosfera  http://pt.wikipedia.org/wiki/Mudan%C3%A7a_do_clima Página 12

×