Comunicação dos pensamentos 413 a 421

2.177 visualizações

Publicada em

VISITAS ESPÍRITAS ENTRE PESSOAS VIVAS E TRANSMISSÃO OCULTA DE PENSAMENTO

Publicada em: Espiritual, Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.177
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Comunicação dos pensamentos 413 a 421

  1. 1. VISITAS ESPÍRITAS ENTRE PESSOAS VIVAS E TRANSMISSÃO OCULTA DE PENSAMENTO<br />Questões 413 a 417 do Livro dos Espíritos tratam de <br />Visitas Espíritas entre Pessoas Vivas .<br />Questões 418 a 421 do Livro dos Espíritos tratam de<br />Transmissão Oculta do Pensamento<br />
  2. 2. Q - 413. Um ser humano possui dupla existência, uma ligada à atividade ostensiva do corpo e outra relacionada à alma oculta?<br />Resposta - O corpo e a alma constituem os componentes integrais de um ser só. A alma é unida ao corpo por intermédio do periespírito. A alma se manifesta em cada átomo ou molécula do corpo físico. No estado de emancipação da alma durante sono e sonhos, a alma desloca-se no espaço e no tempo e reencontra os conhecidos, realizando as atividades diversas que nós pouco lembramos. Um ser humano não vive dupla existência, a existência da alma sustentando e usando o corpo como uma ferramenta. <br />
  3. 3. Q - 414. Duas pessoas conhecidas podem visitar-se durante o sono?<br />Resposta – Sim, duas pessoas que se conheceram anteriormente nesta vida ou nas outras vidas, no estado de alma e espírito, podem encontrar-se no sono. A faculdade da pessoa física não pode reter as lembranças do encontro dessa pessoa já conhecida, mas o espírito, ou a alma emancipada, possui conhecimento da pessoa com quem interagiu no sono. A alma quando se liberta do corpo, mantendo contato fluídico com corpo, realiza suas viagens no sono, trabalhando nas missões de auxiliar aos outros espíritos e almas, encontrando com as entidades conhecidas pelo laço parentesco ou pela afinidade espiritual. <br />
  4. 4. Q - 415. Qual a utilidade dessas visitas, se não nos lembramos delas?<br />Resposta - A faculdade da memória física não pode lembrar todas as experiências com os detalhes que uma alma participa com as entidades no sono. Ao despertar, os resquícios das lembranças podem permanecer e dar à origem as certas ideais espontaneamente. A pessoa ao despertar pode perceber como ela foi acudida e orientada pelos espíritos benfeitores ou maltratada pelos espíritos credores na esfera do sono sem saber o mecanismo da retenção dessa experiência. <br />
  5. 5. Resposta - Uma pessoa encarnada pode planejar o encontro com determinada entidade e concretizá-lo no sono. Não esqueçamos que a permissão da espiritualidade superior é inevitável para que aconteça este encontro desejado. As realizações dos encontros e as experiências edificantes desejados poderão não ser realizadas no sono para todos. Depende do grau da depuração da alma em questão e a concessão da permissão do plano superior. Deus sabe tudo e nada acontece sem sua permissão. <br />
  6. 6. Sem dúvida alguma. Os laços, antigos ou recentes da amizade costumam reunir desse modo diversos Espíritos, que se sentem felizes de estar juntos. O laço da afinidade parentesco e espiritual contraído nas existências anteriores reaproximam os conhecidos no sono pela vontade própria do encarnado ou dos desejos dos espíritos que querem esta reunião.<br />
  7. 7. Q - 418 Uma pessoa supostamente ficasse sabendo da morte de um amigo poderia encontrar-se com ele em espírito para confirmar a informação? Nesse caso teria essa intuição ao acordar? <br />Resposta - Sim, um encarnado pode perceber o fato da integridade física de um amigo, por meio de uma intuição. A mensagem telepática ou a intuição ocasional da notícia de uma determinada pessoa viva, contrariando a suposição da sua morte e deve servir a um propósito de levar socorro quando ele se encontra no perigo eminente. Há possibilidade de encontrar com amigo no sono e lembrar-se de veracidade da sua forma da existência.<br />
  8. 8. Q - 419. Porque a ideia de uma descoberta, por exemplo, pode surgir em vários lugares ao mesmo tempo? <br />Resposta – Uma invenção ou descoberta revestida de auxiliar e acelerar o progresso científico e tecnológico na civilização é um resultado de um planejamento no plano superior. Os detalhes técnicos são elaborados e discutidos entre os espíritos benfeitores na reunião com as almas desdobradas dos cientistas encarnados do ramo no mundo espiritual. Uns grupos de espíritos são encarregados para difundir estas informações entre os cientistas que possuem a condição de colocá-las em prática. As lembranças na forma de intuição aprendidas no plano espiritual poderão lembradas ao despertar, resultando nas experiências práticas bem sucedidas no plano físico. <br />
  9. 9. Resposta - Nossa essência espírita irradia constantemente no pensamento ao nosso redor como luz emitida pelo sol, levando a energia para toda parte ao seu redor. Nós sentimos bem e recebemos a energia apaziguadora e curadora dos certos benfeitores encarnados e desencarnados. Sentimos mal na presença das determinadas almas e dos espíritos que irradiam os dardos carregados de toxinas. O teólogo Prof. Humberto Rohden no livro de sua autoria, O Espírito da Filosofia Oriental, volume III, disse - Há pensamentos que envenenam e matam, há pensamentos que dão saúde e vida mais abundante. <br />
  10. 10. Resposta - A transmissão do pensamento é a linguagem universal dos espíritos. A alma não foge deste princípio. Cada pessoa tem sua preferência para trabalho, leitura, programa de TV, comida, amizade e as escolhas. As pessoas portadoras da mesma sintonia de pensamentos se sentem bem entre elas. A emissão seguida da recepção do pensamento entre os similares é mais fácil. Duas pessoas encarnadas podem comunicar-se, compreender e auxiliar mutuamente sem manter a comunicação convencional.<br />
  11. 11. Os espíritos e as almas estão conectados com as forças e canais invisíveis dos pensamentos através do fluído universal. Na verdade, nós encarnados e desencarnados flutuamos neste fluído que nos liga. Somos efeito da emanação da causa do Criador. Deus embutiu os dispositivos essenciais no ser humano junto da inserção do espírito já criado por ele, num estágio de evolução apropriado, sem atributos especiais. Ele nos deu uma ferramenta poderosa chamada de livre arbítrio e mostrou o caminho a seguir, enviando os messias de tempo a tempo para nos instruir e encurtar o espaço de tempo para nossa evolução. O mundo espiritual é o mundo principal e a nossa pátria espiritual definitiva. O mundo físico é cercado das necessidades, tentações, resgates, missões e o exercício da escolha no caminho do progresso, moral, espiritual e intelectual para unir, um dia, ao nosso Pai Eterno. As comunicações mediúnicas, as telepatias, as intuições são os meios que nos auxiliam no alcance do Deus. <br />

×