Curso de Capacitação deCurso de Capacitação de
MEDIADORES SOCIAISMEDIADORES SOCIAIS
ASSUNÇÃO SANTOS – Mediadora e Arbitral...
CORREMOS CONTRA O TEMPO ECORREMOS CONTRA O TEMPO E
NUM “MUNDO” DE VIOLÊNCIA ENUM “MUNDO” DE VIOLÊNCIA E
INVERSÃO DE PAPÉIS...
Apresentação Sintética doApresentação Sintética do
Projeto de ImplantaçãoProjeto de Implantação
Enorme quantidade de Confl...
Apresentação Sintética doApresentação Sintética do
Projeto de ImplantaçãoProjeto de Implantação
-- A Violência Doméstica (...
JustificativaJustificativa
 Sociedade cada vez mais conflituosa: as pessoas nãoSociedade cada vez mais conflituosa: as pe...
Objetivos GeraisObjetivos Gerais
 Promover a Cultura daPromover a Cultura da
PAZPAZ nas Pessoas e na Sociedadenas Pessoas...
E ainda:E ainda:
Agregar valores p/:Agregar valores p/:
 Possuir Mediadores Sociais que, apósPossuir Mediadores Sociais q...
Objetivos EspecíficosObjetivos Específicos
-- Desenvolver nas pessoas a capacidade deDesenvolver nas pessoas a capacidade ...
MetasMetas
 Principal:Principal: PACIFICAÇÃO SOCIAL.PACIFICAÇÃO SOCIAL.
 Capacitar para o respeito à vida e à suaCapacit...
Outras InformaçõesOutras Informações

Área de Abrangência TemáticaÁrea de Abrangência Temática
 Formação e capacitaçãoFo...
Mais informaçõesMais informações

AtividadesAtividades
A principal atividade será a deA principal atividade será a de
Aco...
I.I. –– Introdução ao ProcedimentoIntrodução ao Procedimento
de Mediaçãode Mediação
II. – Iniciando a MediaçãoII. – Inicia...
DetalhesDetalhes / Recursos Técnicos/ Recursos Técnicos
 Projetor Data ShowProjetor Data Show
 Tela de ProjeçãoTela de P...
Parcerias e MonitoramentoParcerias e Monitoramento
SistemáticoSistemático
Convidamos para este Curso:Convidamos para este ...
DÚVIDAS ?????????????DÚVIDAS ?????????????
Muito Obrigada!!Muito Obrigada!!
 ASSUNÇÃO SANTOSASSUNÇÃO SANTOS
(tel.cel. 55 ...
ASSUNÇÃO SANTOSASSUNÇÃO SANTOS
Arbitralista e Mediadora “Ad hoc”
CURRICULO RESUMIDOCURRICULO RESUMIDO (Principais Cursos)(...
ASSUNÇÃO SANTOSASSUNÇÃO SANTOS
Arbitralista e Mediadora “ad hoc”Arbitralista e Mediadora “ad hoc”
CURRICULO RESUMIDOCURRIC...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

CANARME Capacitação de Mediadores Sociais - ASSUNÇÃO SANTOS - Apresentação à CNBB - Cáritas Brasileira

319 visualizações

Publicada em

Para a CNBB apresentei este Projeto e foi contemplado para a realização das atividades, dentro do concurso de projetos da Campanha da Fraternidade 2008 Justiça e Paz da Cáritas Brasileira e "derivou" atualmente na "Pastoral da Escuta" que foi implantada e existem em algumas Dioceses da Igreja Católica...

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
319
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Pode-se mencionar que a recente busca da conciliação como meio de composição de controvérsias é decorrente, principalmente, de dois fatores básicos do desenvolvimento da cultura jurídico-processual brasileira: (i) de um lado cresce a percepção de que o Estado tem falhado na sua missão pacificadora em razão de fatores como, dentre outros, a sobrecarga dos tribunais, as elevadas despesas com os litígios e o excessivo formalismo processual[6]; (ii) por outro lado, tem se aceitado o fato de que escopo social mais elevado das atividades jurídicas do Estado é eliminar conflitos mediante critérios justos[7], e, ao mesmo tempo, apregoa-se uma “tendência quanto aos escopos do processo e do exercício da jurisdição que é o abandono de fórmulas exclusivamente jurídicas[8]”. Ao se desenvolver esse conceito de “abandono de fórmulas exclusivamente jurídicas”, de fato, o que se propõe é a implementação no nosso ordenamento jurídico-processual de mecanismos paraprocessuais ou metaprocessuais que efetivamente complementem o sistema instrumental visando o melhor atingimento de seus escopos fundamentais ou, até mesmo, que atinjam metas não pretendidas no processo judicial. Dentre esses chamados métodos alternativos de resolução de controvérsias nos compete um exame acerca da negociação e suas técnicas ou habilidades. Nesse contexto, surge a necessidade de adequação do operador direito ao novo paradigma proposto nesse sistema processual. Mostra-se necessário o trabalho de um operador do direito que tenha as habilidades necessárias para efetivar esses processos autocompositivos. Criou-se a necessidade de promotores, procuradores e advogados que compreendam o modelo não adversarial e belicoso da conciliação – modelo esse em que uma proposta (ou exigência) apresentada de maneira agressiva pode significar o fim de um processo de negociação e no qual um diálogo cooperativo em que se ressaltam ganhos para ambas as partes pode efetivar o processo de per si. Cumpre frisar que diferentemente do processo judicial, as habilidades ou técnicas desses meios autocompositivos são intrinsecamente ligadas ao processo. Assim, ao contrário do processo judicial em que o fato de um advogado não apresentar seu pedido com prudência (ou tato) não altera necessariamente o resultado do processo, na conciliação e negociação uma proposta excessivamente agressiva ou ameaçadora pode simplesmente encerrar o processo sem que se chegue a um acordo. As habilidades (ou técnicas) em negociação são, por conseguinte, da essência do processo.
    [6] CAPPELLETTI, Mauro e GARTH Bryant, ob. cit. p. 83.
    [7] DINAMARCO, Cândido Rangel, A Instrumentalidade do Processo, Ed. Malheiros, 8a. Edição, São Paulo, 2000, p. 161.
    [8] DINAMARCO, Cândido Rangel, Ob. cit. P. 157.
  • CANARME Capacitação de Mediadores Sociais - ASSUNÇÃO SANTOS - Apresentação à CNBB - Cáritas Brasileira

    1. 1. Curso de Capacitação deCurso de Capacitação de MEDIADORES SOCIAISMEDIADORES SOCIAIS ASSUNÇÃO SANTOS – Mediadora e Arbitralista “ad hoc”/convidadaASSUNÇÃO SANTOS – Mediadora e Arbitralista “ad hoc”/convidada Programa desenvolvido para LicenciamentoPrograma desenvolvido para Licenciamento dada CANARME CÂMARA NACIONAL DE ARBITRAGEMCÂMARA NACIONAL DE ARBITRAGEM E MEDIAÇÃO – 2008E MEDIAÇÃO – 2008
    2. 2. CORREMOS CONTRA O TEMPO ECORREMOS CONTRA O TEMPO E NUM “MUNDO” DE VIOLÊNCIA ENUM “MUNDO” DE VIOLÊNCIA E INVERSÃO DE PAPÉIS...INVERSÃO DE PAPÉIS...  Dinâmica:Dinâmica: ““Quebra” de ParadigmasQuebra” de Paradigmas - Reflexão sobre o resultado.- Reflexão sobre o resultado.  MétodoMétodo AFAGARAFAGAR Ensina a alcançar seus ObjetivosEnsina a alcançar seus Objetivos com SUCESSO!com SUCESSO! -- Compromisso de Não RepasseCompromisso de Não Repasse
    3. 3. Apresentação Sintética doApresentação Sintética do Projeto de ImplantaçãoProjeto de Implantação Enorme quantidade de Conflitos nas cidades da Região Bragantina, a saber: Atibaia, Bragança Paulista, Itatiba, Socorro e Mairiporã; -- Implantação do Programa dePrograma de Capacitação de Mediadores SociaisCapacitação de Mediadores Sociais se faz muito necessário principalmente, como forma de:principalmente, como forma de: - Prevenção ao aumento do tráfico de- Prevenção ao aumento do tráfico de drogas (crack). A violência temdrogas (crack). A violência tem aumentado muito e os jovens sãoaumentado muito e os jovens são cada vez mais co-optados para talcada vez mais co-optados para tal prática ilícita...prática ilícita...
    4. 4. Apresentação Sintética doApresentação Sintética do Projeto de ImplantaçãoProjeto de Implantação -- A Violência Doméstica (contra aA Violência Doméstica (contra a mulher), assim como os Conflitosmulher), assim como os Conflitos Familiares e Educacionais...Familiares e Educacionais... - A- A MediaçãoMediação é umé um MEXSCMEXSC - Método- Método Extrajudicial de Solução deExtrajudicial de Solução de Conflito/controvérsia eConflito/controvérsia e com o Curso pretendemos capacitarcom o Curso pretendemos capacitar pessoas para “ouvirem” ospessoas para “ouvirem” os envolvidos e seus familiares nestesenvolvidos e seus familiares nestes tipos de conflitos e implantar atipos de conflitos e implantar a CANARMECANARME – Câmara Nacional de– Câmara Nacional de Arbitragem e Mediação.Arbitragem e Mediação.
    5. 5. JustificativaJustificativa  Sociedade cada vez mais conflituosa: as pessoas nãoSociedade cada vez mais conflituosa: as pessoas não sabem mais viver em comunidade, respeitar umas àssabem mais viver em comunidade, respeitar umas às outras, faltando tolerância mínima e amor ao próximo.outras, faltando tolerância mínima e amor ao próximo.  Isto leva à violência e o Poder Judiciário está cada vezIsto leva à violência e o Poder Judiciário está cada vez mais “abarrotado” de Processos Judiciais onde sãomais “abarrotado” de Processos Judiciais onde são julgadas situações em que as pessoas poderiam resolverjulgadas situações em que as pessoas poderiam resolver por si próprias, para simplesmente viverem em PAZ, sempor si próprias, para simplesmente viverem em PAZ, sem pequenos conflitos e felizes!...pequenos conflitos e felizes!... (c/ morosidade)(c/ morosidade)  OO Programa de Capacitação de Mediadores SociaisPrograma de Capacitação de Mediadores Sociais tem tudo a ver com Prevenção etem tudo a ver com Prevenção e Segurança Pública,Segurança Pública, além de facilitar o ACESSO À JUSTIÇAalém de facilitar o ACESSO À JUSTIÇA.. Através doAtravés do Programa, poderemos ter pessoas solícitas, capacitadas,Programa, poderemos ter pessoas solícitas, capacitadas, prontas àprontas à OUVIROUVIR as pessoas que estão em Conflito.as pessoas que estão em Conflito.  Queremos demonstrar que umQueremos demonstrar que um mundo novo é possívelmundo novo é possível através dosatravés dos MEXSC´sMEXSC´s (Métodos Extrajudiciais de(Métodos Extrajudiciais de Soluções de Conflitos/Controvérsias).Soluções de Conflitos/Controvérsias).  Torna-se necessária uma Rede como aTorna-se necessária uma Rede como a CANARMECANARME
    6. 6. Objetivos GeraisObjetivos Gerais  Promover a Cultura daPromover a Cultura da PAZPAZ nas Pessoas e na Sociedadenas Pessoas e na Sociedade em geral e dosem geral e dos MEXSC´s..  Buscar a PAZ POSITIVA com aBuscar a PAZ POSITIVA com a Mediação Pacífica de ConflitosMediação Pacífica de Conflitos,, orientada por valores humanos.orientada por valores humanos.  Motivar a todos a seMotivar a todos a se empenharem na construção daempenharem na construção da Justiça Social como PrevençãoJustiça Social como Prevenção da violência e Garantia dada violência e Garantia da PAZPAZ promovendo a SEGURANÇApromovendo a SEGURANÇA PÚBLICAPÚBLICA para todos.para todos.  Ampliar aAmpliar a CANARMECANARME (Licenciamento)(Licenciamento)
    7. 7. E ainda:E ainda: Agregar valores p/:Agregar valores p/:  Possuir Mediadores Sociais que, apósPossuir Mediadores Sociais que, após capacitados, poderão atuar emcapacitados, poderão atuar em diversas Áreas da Sociedade, semprediversas Áreas da Sociedade, sempre como Agentes Multiplicadores dacomo Agentes Multiplicadores da PAZPAZ  Aumentar e incentivar o número deAumentar e incentivar o número de Participantes a se envolverem nasParticipantes a se envolverem nas Ações de Políticas Públicas deAções de Políticas Públicas de Segurança Pública com Parcerias emSegurança Pública com Parcerias em cada cidade prospectada;cada cidade prospectada;  Mapear e Prevenir a violência emMapear e Prevenir a violência em várias áreas já consideradas de risco;várias áreas já consideradas de risco;
    8. 8. Objetivos EspecíficosObjetivos Específicos -- Desenvolver nas pessoas a capacidade deDesenvolver nas pessoas a capacidade de reconhecer a violência nas suas realidades;reconhecer a violência nas suas realidades; - Denunciar a gravidade dos crimes contra- Denunciar a gravidade dos crimes contra a ética, a economia e as gestões públicas;a ética, a economia e as gestões públicas; - Fortalecer a ação educativa, objetivando- Fortalecer a ação educativa, objetivando a construção da cultura de PAZ, através daa construção da cultura de PAZ, através da Implantação de uma unidade daImplantação de uma unidade da CANARMECANARME –– CÂMARA NACIONAL DE ARBITRAGEM E MEDIAÇÃOCÂMARA NACIONAL DE ARBITRAGEM E MEDIAÇÃO - Favorecer a criação/articulação de redes- Favorecer a criação/articulação de redes sociais populares e de políticas públicassociais populares e de políticas públicas à difusão da cultura da PAZ;à difusão da cultura da PAZ; - Desenvolver ações que visem à superação das- Desenvolver ações que visem à superação das causas e dos fatores da insegurança;causas e dos fatores da insegurança; - Apoiar políticas públicas governamentais- Apoiar políticas públicas governamentais valorizadoras dos Direitos Humanos;valorizadoras dos Direitos Humanos;
    9. 9. MetasMetas  Principal:Principal: PACIFICAÇÃO SOCIAL.PACIFICAÇÃO SOCIAL.  Capacitar para o respeito à vida e à suaCapacitar para o respeito à vida e à sua dignidade, além do Empreendedorismodignidade, além do Empreendedorismo;;  -- Ensinar:Ensinar:  a prática da não-violência em todas asa prática da não-violência em todas as suas formas (física, sexual,suas formas (física, sexual, psicológica, econômica e social);psicológica, econômica e social);  a prática da generosidade para terminara prática da generosidade para terminar com a exclusão;com a exclusão;  a defesa da liberdade de expressão e daa defesa da liberdade de expressão e da diversidade cultural;diversidade cultural;  a promoção do consumo responsável;a promoção do consumo responsável;  a plena participação das mulheres na vidaa plena participação das mulheres na vida social e o respeito aos valores democráticos.social e o respeito aos valores democráticos.
    10. 10. Outras InformaçõesOutras Informações  Área de Abrangência TemáticaÁrea de Abrangência Temática  Formação e capacitaçãoFormação e capacitação  Garantia de Direitos e Políticas PúblicasGarantia de Direitos e Políticas Públicas  Superação de Vulnerabilidade e AçõesSuperação de Vulnerabilidade e Ações PreventivasPreventivas  Período de Execução (1ª. Turma do CursoPeríodo de Execução (1ª. Turma do Curso de Capacitação de Mediadores Sociais)de Capacitação de Mediadores Sociais) Início previstoInício previsto 10/07/201010/07/2010 Término previstoTérmino previsto 30/07/201030/07/2010 Aos Sábados e DomingosAos Sábados e Domingos  Descrição das pessoas e grupos a seremDescrição das pessoas e grupos a serem beneficiadosbeneficiados HHomens e Mulheres, Crianças eomens e Mulheres, Crianças e Adolescentes e também IdososAdolescentes e também Idosos Público/“Target”:Público/“Target”: Pessoas de Boa VontadePessoas de Boa Vontade
    11. 11. Mais informaçõesMais informações  AtividadesAtividades A principal atividade será a deA principal atividade será a de Acompanhamento das diversasAcompanhamento das diversas SituaçõesSituações de Conflitos Sociais,de Conflitos Sociais, colocando na prática,colocando na prática, (de situações Verídicas) a Teoria aprendida.(de situações Verídicas) a Teoria aprendida.  MetodologiaMetodologia ((Em anexo, Formato do Curso, apresentadoEm anexo, Formato do Curso, apresentado anteriormente também em “Power Point”).anteriormente também em “Power Point”). O programa do Curso é desenvolvido através de AulasO programa do Curso é desenvolvido através de Aulas Teóricas expositivas, Projeção e Análise de Filmes,Teóricas expositivas, Projeção e Análise de Filmes, Jogos de Sensibilização, Simulação e Análise deJogos de Sensibilização, Simulação e Análise de Casos, Trabalho individual e em grupo, Discussões eCasos, Trabalho individual e em grupo, Discussões e principalmente, Trocas de Experiências.principalmente, Trocas de Experiências. AvaliaçãoAvaliação Os participantes serão avaliados de acordo com suaOs participantes serão avaliados de acordo com sua participação nas aulas (frequência mínima de 90% eparticipação nas aulas (frequência mínima de 90% e obtendo nota mínima de 7,5 nos Trabalhosobtendo nota mínima de 7,5 nos Trabalhos Grupais/Relatórios individuais para habilitarem-seGrupais/Relatórios individuais para habilitarem-se como Multiplicadores.como Multiplicadores.
    12. 12. I.I. –– Introdução ao ProcedimentoIntrodução ao Procedimento de Mediaçãode Mediação II. – Iniciando a MediaçãoII. – Iniciando a Mediação III. – Organizando os debatesIII. – Organizando os debates IV. –IV. – PROVOCANDO MUDANÇASPROVOCANDO MUDANÇAS V. – Concluindo a MediaçãoV. – Concluindo a Mediação VI. – Ética e MediaçãoVI. – Ética e Mediação VII. – BibliografiaVII. – Bibliografia
    13. 13. DetalhesDetalhes / Recursos Técnicos/ Recursos Técnicos  Projetor Data ShowProjetor Data Show  Tela de ProjeçãoTela de Projeção  NotebookNotebook  AlimentaçãoAlimentação  Materiais de Divulgação e uso:Materiais de Divulgação e uso: Cartazes, Folhetos,Mídia, Pastas eCartazes, Folhetos,Mídia, Pastas e ApostilasApostilas  ““Cofee Break”Cofee Break”  Locomoção/Litragem combustívelLocomoção/Litragem combustível  PernoitesPernoites Recursos Humanos:Recursos Humanos: 0505 Facilitadores/Professores ExternosFacilitadores/Professores Externos Horas Aulas e Assistentes.Horas Aulas e Assistentes.
    14. 14. Parcerias e MonitoramentoParcerias e Monitoramento SistemáticoSistemático Convidamos para este Curso:Convidamos para este Curso: Além de Faculd./ e UniversidadesAlém de Faculd./ e Universidades  Clubes de Serviços (Rotary, Maç.)Clubes de Serviços (Rotary, Maç.)  Conselhos: Concidade e Municipal: deConselhos: Concidade e Municipal: de Segurança, Educação, AssistênciaSegurança, Educação, Assistência Social Criança/Adolescente e TutelarSocial Criança/Adolescente e Tutelar  Polícia Militar e CivilPolícia Militar e Civil  Câmara Municipal e Secretaria deCâmara Municipal e Secretaria de Segurança Pública da Pref. Mun.Segurança Pública da Pref. Mun.  Diretoria de Ensino (Região BragantinaDiretoria de Ensino (Região Bragantina -- S.E.E.) APSI... e O.A.B.S.E.E.) APSI... e O.A.B.  Investidores/ EmpreendedoresInvestidores/ Empreendedores CANARMECANARME
    15. 15. DÚVIDAS ?????????????DÚVIDAS ????????????? Muito Obrigada!!Muito Obrigada!!  ASSUNÇÃO SANTOSASSUNÇÃO SANTOS (tel.cel. 55 + 0xx11(tel.cel. 55 + 0xx11 7459.4499)7459.4499) arbitragemediacao@uol.com.brarbitragemediacao@uol.com.br www.canarme.com.brwww.canarme.com.br
    16. 16. ASSUNÇÃO SANTOSASSUNÇÃO SANTOS Arbitralista e Mediadora “Ad hoc” CURRICULO RESUMIDOCURRICULO RESUMIDO (Principais Cursos)(Principais Cursos)  Magistério, Bacharel em Comunicação Social - RRPPMagistério, Bacharel em Comunicação Social - RRPP  Relações Públicas –Relações Públicas – (Registro no CONRERP no. 2583)(Registro no CONRERP no. 2583)  Prêmio ABRP - Empreendedora Capacitada (MiamiPrêmio ABRP - Empreendedora Capacitada (Miami Dade Community College) Ambientalista (FDS-ESA)Dade Community College) Ambientalista (FDS-ESA)  Facilitadora dos Programas SEBRAE: Proger, Ideal,Facilitadora dos Programas SEBRAE: Proger, Ideal, Empretec, “Leader Trainning” eEmpretec, “Leader Trainning” e MÉTODO AFAGARMÉTODO AFAGAR Pós GraduaçãoPós Graduação em MKT (ESPM),em MKT (ESPM),  Gestão de Processos Comunicacionais (USP),Gestão de Processos Comunicacionais (USP), Especialização em Turismo, Eventos (SENAC/SP),Especialização em Turismo, Eventos (SENAC/SP), Oratória (I.M.), Consultoria Empresarial (SEBRAE) eOratória (I.M.), Consultoria Empresarial (SEBRAE) e CerimonialistaCerimonialista  Pós Graduação naPós Graduação na Escola Paulista da MagistraturaEscola Paulista da Magistratura emem Mexsc’sMexsc’s e atualmente concluinte - 3º. Anoe atualmente concluinte - 3º. Ano M.B.A.M.B.A. em NEGOCIAÇÃO, MEDIAÇÃO e ARBITRAGEMem NEGOCIAÇÃO, MEDIAÇÃO e ARBITRAGEM (SENAC-D.F. e ILACON – Instituto Latino Americano(SENAC-D.F. e ILACON – Instituto Latino Americano de Análises de Conflitos (Montevidéu – Uruguai)de Análises de Conflitos (Montevidéu – Uruguai)  Idealizadora daIdealizadora da CANARMECANARME ee EmpresáriaEmpresária desdedesde 1.9911.991
    17. 17. ASSUNÇÃO SANTOSASSUNÇÃO SANTOS Arbitralista e Mediadora “ad hoc”Arbitralista e Mediadora “ad hoc” CURRICULO RESUMIDOCURRICULO RESUMIDO (Principais cursos)(Principais cursos) Magistério e Bacharel em Comunicação Social - RRPPMagistério e Bacharel em Comunicação Social - RRPP Relações Públicas – Prêmio ABRPRelações Públicas – Prêmio ABRP (Registro no CONRERP no. 2583)(Registro no CONRERP no. 2583) Empreendedora Capacitada (Miami Dade Community College)Empreendedora Capacitada (Miami Dade Community College) (Facilitadora do SEBRAE/Proger, Empretec e Leader Trainning)(Facilitadora do SEBRAE/Proger, Empretec e Leader Trainning) Pós GraduaçãoPós Graduação em MKT (ESPM), Gestão de Processosem MKT (ESPM), Gestão de Processos Comunicacionais (USP), Especialização em Turismo,Comunicacionais (USP), Especialização em Turismo, Eventos (SENAC/SP) Consultoria Empresarial (SEBRAE)Eventos (SENAC/SP) Consultoria Empresarial (SEBRAE) Pós Graduação naPós Graduação na Escola Paulista da MagistraturaEscola Paulista da Magistratura emem MEXSC’s e atualmente 2º. AnoMEXSC’s e atualmente 2º. Ano M.B.A.M.B.A. em NEGOCIAÇÃO,em NEGOCIAÇÃO, MEDIAÇÃO E ARBITRAGEM (SENAC-D.F. e ILACON –MEDIAÇÃO E ARBITRAGEM (SENAC-D.F. e ILACON – Instituto Latino Americano de Análises de ConflitosInstituto Latino Americano de Análises de Conflitos (Montevidéu – Uruguai)(Montevidéu – Uruguai) Empresária e Idealizadora daEmpresária e Idealizadora da CANARMECANARME

    ×