Instituto Estadual Cel. Ganuíno SampaioLiteraturaA HISTÓRIA ANTES DA LITERATURA...A LITERATURA GAÚCHATiago Elias Ferreira ...
 A CHEGADA DO HOMEM BRANCO
A HISTÓRIA ANTES DA LITERATURA GAUCHA...Ao chegar o homem branco ao território brasileiro, habitavam aqui os seushabitante...
 ALDEIA MISSIONÁRIA
...CONTINUANDO...ANTES DA LITERATURAGAÚCHA...E então começa a ser percorrido pela primeira vez o território doRio Grande d...
Mas os portugueses não estão parados não,fundam a Colônia doSacramento que se localiza de frente para Buenos Aires, incomo...
O INICIOA Sociedade Parthenon Litterario !Criada em 18 de junho de 1868, em um período de grande efervescênciapolítica e s...
Sendo assim, as primeiras manifestações literárias do Rio Grandedo Sul obedecem a poesia, a forma métrica. A maior facilid...
CALDRE E FIÃOJosé Antônio do Vale Caldre e Fião nasceu em24/10/1824 em Porto Alegre e com 51 anosfaleceu em 30/03/1876, fo...
EDUARDO GUIMARÃESEduardo Gaspar da Costa Guimarães nasceu em1892 em Porto Alegre e faleceu em 13 de dezembro de1928 no Rio...
POEMA DE EDUARDO GUIMARÃES...PerfumeNão sei, mas em toda parteOu no silêncio ou no rumor,Sinto-te docemente o inebriante a...
À minha frente,Sobre a desordem do papéis da minha secretária,Há esboçados apenasUm ou dois poemasAspiro nelesTeu perfume....
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A literatura gaucha

1.743 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.743
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A literatura gaucha

  1. 1. Instituto Estadual Cel. Ganuíno SampaioLiteraturaA HISTÓRIA ANTES DA LITERATURA...A LITERATURA GAÚCHATiago Elias Ferreira nº 412311
  2. 2.  A CHEGADA DO HOMEM BRANCO
  3. 3. A HISTÓRIA ANTES DA LITERATURA GAUCHA...Ao chegar o homem branco ao território brasileiro, habitavam aqui os seushabitantes originais, os índios, com grande grau de generalização. Eles estavamespalhados pelo território riograndense. Os Tapes mais ao norte, que obtiveramgrandes relações com os Jesuítas, em outra parte do norte viviam oscaingangues, os que mais resistiram ao homem branco e mais ao sul os charruase minuanos, que resistiram a integração, mas foram integrados a civilizaçãobranca ao longo do tempo. Sabendo que não houve ocupação do RS, nesteprimeiro século, mesmo seu território cabendo a Espanha conforme o Tratado deTordesilhas, e a Portugal o naco do Atlântico.Era o tempo em que os portugueses organizavam a economia açucareira eos espanhóis procuravam fixar posições no Sul. Época em que a portuguesaSalvador é fundada, em 1536, e a espanhola Buenos Aires no Rio da Prata. Em1545 Potosí na Bolívia é fundada e São Paulo fundada a partir de 1554.Sendo assim, 60 anos de administração comum entre 1580 e 1640, entre asduas coroas Ibéricas, que aqui desde o começo disputavam o territórioamericano, onde também temos a presença holandesa no Recife e região, entre1624 e 1654.E nesta época começa o trabalho dos jesuítas na metade sul da América doSul, envolvendo catequese com a criação de aldeias, organização social eeconômica, integração, de vastas populações indígenas que vai durar de 1610 a1750, alcançando várias aldeias, vilas e verdadeiras cidades.
  4. 4.  ALDEIA MISSIONÁRIA
  5. 5. ...CONTINUANDO...ANTES DA LITERATURAGAÚCHA...E então começa a ser percorrido pela primeira vez o território doRio Grande do Sul, talvez a primeira vez por europeus. Entre 1600 e1625.No mesmo instante em que jesuítas espanhóis estão trabalhandoem uma extensa região chamada Guairá, hoje território do Paraná, comaldeamento de índios. Após acontecendo as reduções jesuíticas, querevela uma diminuição de suas ações, por consequência disso, os índiosse tornam presas fáceis aos bandeirantes paulistas que partiam em buscade riquezas e pessoas para escravizar.A provícia de Guairá chegou a ter mais de 100 mil habitantes, masdezenas foram escravizados e levados para o norte. E por isso, os jesuítasespanhóis descem em direção ao sul para escapar dos bandeirantes entre1626 e 1638.Os índios sobreviventes são orientados a fugir para Rio Grande doSul e em 1670 estabelece-se outro grande domínio territorial no noroestedo Rio Grande do Sul e ao Nordeste da Argentina.Formando assim uma nova sociedade com milhares de habitantes,com uma estrutura protegida por instrumentos espanhóis.
  6. 6. Mas os portugueses não estão parados não,fundam a Colônia doSacramento que se localiza de frente para Buenos Aires, incomodandoassim, os espanhóis.Temos outra data significativa para entender-se a região é afundação de Montevidéu em 1726, isso isolava a comunicação entre aColônia e o território português ao norte.E por fim o que irá alterar o foco português no Sul após será adescoberta de diamantes e ouro em Minas Gerais em 1693, esse será ofoco dos portugueses por décadas, e sucessivamente daí para o açúcarnordestino, organizando assim, todo um sistema de exploração. E do sulsobem dois elementos importantes para o ciclo do ouro, os cavalos e asmulas e o gado para alimentação. E podemos dizer que o atual RioGrande do Sul passa a existir para o centro da Colônia portuguesa.
  7. 7. O INICIOA Sociedade Parthenon Litterario !Criada em 18 de junho de 1868, em um período de grande efervescênciapolítica e social, com ideias abolicionistas e republicanas em andamento, foi umaassociação literária brasileira, que no século XIX foi considerada a principalagremiação cultural do Rio Grande do Sul, a formadora e consolidadora daLiteratura Gaúcha.Sediada em Porto Alegre promoveu um intercâmbio cultural queimpulsionou a intelectualidade riograndense, tendo dois principais autores comofiguras o médico José Antonio do Vale Caldre e Fião, sendo presidentehonorário, e o Apolinário José Gomes Porto-Alegre.A sua criação teve como uma consequência o intercâmbio de ideias entreos autores membros, sendo assim, promoveu a circulação de matérias literáriasem diferentes jornais.A sociedade também participava de campanhas abolicionistas e ajudavacom fundos para a libertação de escravos e expressava sua opinião nos maisvariados assuntos polêmicos de sua época
  8. 8. Sendo assim, as primeiras manifestações literárias do Rio Grandedo Sul obedecem a poesia, a forma métrica. A maior facilidade nadivulgação deve-se a essa preferência.E como não existiam editoras, um soneto poderia se tornar públicopor meio de um rodapé de um jornal ou declamado. Também vemos acontribuição oral em meio a tudo isso, o cultivo da cancioneiridadepopular.Sendo utilizada a opção do verso, tendo como temática avalorização do mundo gauchesco, com elementos populares e a ideologiados senhores da terra do gado. Tendo os temas, influência da RevoluçãoFarroupilha e a confluência do cancioneiro popular e o uso que fez delea classe dominante.
  9. 9. CALDRE E FIÃOJosé Antônio do Vale Caldre e Fião nasceu em24/10/1824 em Porto Alegre e com 51 anosfaleceu em 30/03/1876, foi escritor, jornalista,político, médico e professor brasileiro, sendoconsiderado o PAI DA LITERATURA GAÚCHA.Dedicou-se intensamente ao abolicionismo,membro da sociedade contra o tráfico de africanos epromotor da colonização e civilização dos Indígenas,sendo perseguido e ameaçado por esse e outros ideais.E em 1852, ele obten seu diploma de médico e se torna um dosfundadores e presidente da Sociedade Partenon Literário de PortoAlegre.ALGUMAS OBRAS: Elementos de Farmácia Homeopática,1846; A Divina Pastora, romance, 1847; Elogio Dramático ao Batizado do Príncipe Imperial D. Pedro - 1848.
  10. 10. EDUARDO GUIMARÃESEduardo Gaspar da Costa Guimarães nasceu em1892 em Porto Alegre e faleceu em 13 de dezembro de1928 no Rio de Janeiro, foi escritor, tradutor ejornalista.Foi um dos maiores representantes daLiteratura simbolista do país.Participantou do simbolismo, o movimentoque produziu grandes poetas no Rio Grande do Sul,homenageado patrono da Feira do Livro de 1969 de Porto Alegre, épatrono da 38 Academia Rio-Grandense de Letras e formandojuntamente com Cruz e Souza e Alphonsus de Guimaraens, a dita“Trindade Simbolista” no Brasil.ALGUMAS OBRAS: Caminho da Vida (poesias, 1908); Arabela e Atanael (contos, 1912); A Divina Quimera (poesias, 1916).
  11. 11. POEMA DE EDUARDO GUIMARÃES...PerfumeNão sei, mas em toda parteOu no silêncio ou no rumor,Sinto-te docemente o inebriante aromaEsparsoPelo ar da noite.Tenho os meus olhos fixos na sombraExternaPelos vidrosDa minha janela.
  12. 12. À minha frente,Sobre a desordem do papéis da minha secretária,Há esboçados apenasUm ou dois poemasAspiro nelesTeu perfume...Será sempre a minha arteUm vaso toscoOnde a tua belezaHá de ser sempreA flor.

×