Literatura nasdécadas de 60 e70
IntroduçãoNeste trabalho iremos apresentar um poucosobre a literatura brasileira nas decadas de60 e 70, e o momento agitad...
As obras e movimentos literários surgidos nasdécadas de 60 e 70 e que refletiram ummomento histórico caracterizado inicial...
As adversidades políticas, no entanto, nãomergulharam o país numa calmaria cultural. Aocontrário, as décadas de 60 e 70 as...
CensuraCom o país vivendo sob forte regime militar, era umesforço para fazer circular as obras escritas no calorda luta.Em...
Caio Fernando AbreuCaio Fernando Abreu é contemporândo de u a geraçãoque viveu os efeitos do golpe militar de 1964. Embora...
Em 1968, perseguido pelo Departamento de OrdemPolítica e Social (DOPS), Caio refugiou-se no sítio deuma amiga, a escritora...
A TelevisãoO estado investiu muito na propagação da televisão, os 60trouxeram renovações para o veículo que alteraramprofu...
Artistas FamososProfissionais como Chacrinha , Flávio Cavalcanti, HebeCamargo e Silvio Santos surgiram, cada um com um est...
TEATRODos fins da década de 60 em diante, a Literatura Dramáticabrasileira, que até então contava com raríssimos nomes dea...
João das NevesDiretor e autor. Durante doze anos cria espetáculos para o GrupoOpinião, um dos principais focos de resistên...
ConclusãoNeste trabalho ampliamos mais nossoconhecimento sobre a literatura brasileira nasdecadas de 60 e 70, o quanto foi...
New slide 0
New slide 0
New slide 0
New slide 0
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

New slide 0

384 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
384
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

New slide 0

  1. 1. Literatura nasdécadas de 60 e70
  2. 2. IntroduçãoNeste trabalho iremos apresentar um poucosobre a literatura brasileira nas decadas de60 e 70, e o momento agitado e turbulentoque o país estava passando durante aditadura.
  3. 3. As obras e movimentos literários surgidos nasdécadas de 60 e 70 e que refletiram ummomento histórico caracterizado inicialmentepelo autoritarismo, por uma rígida censura eenraizada autocensura. Seu período mais críticoocorreu entre os anos de 1968 e 1978, durante avigência do Ato Institucional nº 5 (AI-5). Tantoque, logo após a extinção do ato, verificou-seuma progressiva normalização no país.
  4. 4. As adversidades políticas, no entanto, nãomergulharam o país numa calmaria cultural. Aocontrário, as décadas de 60 e 70 assistiram auma produção literari e cultural bastanteintensa apesar da forte censura.
  5. 5. CensuraCom o país vivendo sob forte regime militar, era umesforço para fazer circular as obras escritas no calorda luta.Em 1970 o Departamento de Censura e DiversõesPúblicas (DCDP) ja havia vetado 5 dos 25 livrossubmetidos à análise por suspeita. Com o tempo, ocerco foi se fechando e o número chegou, em 1975,a 109 proibidos para 132 submetidos.Erico Verissimo e Jorge Amado lideraram omovimento de resistência e orientavam os autores anão submeterem seus livros.
  6. 6. Caio Fernando AbreuCaio Fernando Abreu é contemporândo de u a geraçãoque viveu os efeitos do golpe militar de 1964. Emboraseus textos estejam voltados à perspectiva interior, naose podem negar suas relações com a realidade e omomento histórico de sua produção.Caio assistiu ao golpe responsavel pela implantação doregime militar em 64, esse aspecto determina a temáticada solidão e do medo, presentes em sua literatura.
  7. 7. Em 1968, perseguido pelo Departamento de OrdemPolítica e Social (DOPS), Caio refugiou-se no sítio deuma amiga, a escritora Hilda Hilst, em Campinas, SãoPaulo. No início da década de 1970, ele se exilou porum ano na Europa, morando, respectivamente, naEspanha, na Suécia, nos Países Baixos, na Inglaterrae na França.Abreu era declaradamente homossexual em plenaépoca da Ditadura Militar no Brasil, e foi portador dovírus HIV.
  8. 8. A TelevisãoO estado investiu muito na propagação da televisão, os 60trouxeram renovações para o veículo que alteraramprofundamente o seu comportamento. As novidadestecnológicas permitiram maior agilidade e maior alcance dainformação iniciando as condições para que a televisão seconsolidasse como o mais importante veículo decomunicação.Dois gêneros de programas contribuíram para que a TV setornasse fenômeno de comunicação de massa no país: oprograma de auditório (com a introdução doscomunicadores) e a telenovela.
  9. 9. Artistas FamososProfissionais como Chacrinha , Flávio Cavalcanti, HebeCamargo e Silvio Santos surgiram, cada um com um estilopróprio, e todos obtendo enorme audiência para as emissorasnas quais trabalhavam. Os comunicadores Chacrinha e SilvioSantos dirigiam-se a um público de nível sócio-cultural maisbaixo, apresentando atrações de apelo popular como calouros,gincanas, distribuição de brindes, concursos, premiações eoutros.Chacrinha tornou-se um fenômeno de comunicação analisadopor estudiosos por sua maneira de apresentação, sua maneirade se vestir e pelos prêmios estranhos que distribuía ao seuauditório.
  10. 10. TEATRODos fins da década de 60 em diante, a Literatura Dramáticabrasileira, que até então contava com raríssimos nomes deautoras teatrais, passara por uma considerável transformação.Por razões tanto históricas como sociais e culturais, mulherescomo Renata Pallottini, Hilda Hilst, Leilah Assunção, IsabelCâmara, Consuelo de Castro e outras voltam-se para o teatroacompanhada atentamente pela crítica e pelopúblico, ampliando e enriquecendo nossa produçãodramatúrgica. Abre-se um grande espaço para atuação demulheres no Brasil.Muitos teatros foram oprimidos e muitos tiverão umamobilizaçao e uma resistência a represão do regime militar.
  11. 11. João das NevesDiretor e autor. Durante doze anos cria espetáculos para o GrupoOpinião, um dos principais focos de resistência político-cultural dasdécadas de 60 e 70, onde escreve e monta O Último Carro, metáforado Brasil em um trem desgovernado.Augusto BoalAutor, diretor e teórico. Um dos importantes nomes do teatro brasileiroa partir da década de 60, ligado ao Teatro de Arena de São Paulo atéos anos 70 e criador do teatro do oprimido, internacionalmenteconhecida metodologia cênico-pedagógicaQorpo SantoForam necessários quase cem anos, a partir da publicação original dostextos de autor gaúcho do século XIX, José Joaquim de Campos Leão,nome ao qual o próprio autor acrescentou a alcunha de Qorpo-Santo ,para que sua obra conquistasse reconhecimento devido aos esforçosde muitos intelectuais que assim o quiseram e para tal trabalharam, nadécada de 1960 para que virasem peças teatrais.
  12. 12. ConclusãoNeste trabalho ampliamos mais nossoconhecimento sobre a literatura brasileira nasdecadas de 60 e 70, o quanto foi censurada eperseguida pela ditadura militar, e tambemalgumas pessoas e acontecimentos quemarcaram este período.

×