9ºano fq fichaglobalq2

298 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
298
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

9ºano fq fichaglobalq2

  1. 1. Renata Leitão Gomes
  2. 2. Renata Leitão Gomes
  3. 3. Renata Leitão Gomes
  4. 4. Renata Leitão Gomes
  5. 5. Renata Leitão Gomes
  6. 6. Renata Leitão Gomes
  7. 7. Renata Leitão Gomes
  8. 8. Renata Leitão Gomes
  9. 9. Renata Leitão Gomes
  10. 10. Renata Leitão Gomes Fonte: Cavaleiro, M.Neli e Beleza, M.Domingas. (2008). FQ 9 – Viver melhor na Terra: Caderno de Exercícios Edições Asa; Porto.
  11. 11. Renata Leitão Gomes Correcção 1.1 Não é necessário fazer 1 pm = 1 x 10 – 12 m por isso, o átomo de alumínio tem de diâmetro 132 x 10 – 12 m. 1.2 Não é necessário fazer 1 átomo ---------- 132 x 10 – 12 m 3 800 000 átomos ----- X X = 5 x 10 – 4 m 2 Não é necessário fazer A – massa / leve / hidrogénio. B – átomo / átomos / hidrogénio C – 19 / maior / hidrogénio / atómica. 3.1 Jonh Dalton 3.2 Thomson 3.3 Rutherford 3.4 Bohr 4 5.1 protões e neutrões 5.2 protões 6 Falsas: A, B, D. Verdadeiras: C, E, F. 7.1 +1 7.2 +7 7.3 7 protões 8 Nome do elemento N.º de electrões dos átomos Carga do núcleo N.º protões Carbono 6 +6 6 Cloro 17 +17 17 Átomo Núcleo central Nuvem electrónica Protões Neutrões Electrões
  12. 12. Renata Leitão Gomes 9 Verdadeiras: A, D, E. 10 Átomo Distribuição electrónica Níveis de energia Electrões de valência Si 2 – 8 – 4 3 4 Ar 2 – 8 – 8 3 8 11.1.1 A ou D 11.1.2 C 11.1.3 B 11.2 Num átomo, a soma das cargas positivas e negativas é zero ou seja, o n.º de protões é igual ao n.º de electrões. Num ião positivo, há excesso de carga positiva ou seja, o n.º de protões é superior ao n.º de electrões. Num ião negativo, há excesso de carga negativa ou seja, o n.º de electrões é superior ao n.º de protões. 12 Representação da partícula Designação da partícula N.º protões N.º electrões Carga do núcleo Carga da nuvem C Átomo 6 6 +6 -6 K + Ião positivo 19 18 +19 -18 O 2 – Ião negativo 8 10 +8 -10 No caso K + , a soma do n.º de protões com o n.º de electrões é +1 (carga do ião) ou seja, +19 (protões) –18 (electrões) = +1. Para o O 2 – , a soma do n.º de protões com o n.º de electrões é – 2 (carga do ião) ou seja, +8 (protões) –10 (electrões) = – 2. 13 Verdadeiras: A, E. 14.1 A: 2 – 7; B: 2 – 8; C: 2 – 8 – 1; D: 2 – 8 – 3; E: 2 – 8 – 6. 14.2.1 O C porque só tem um electrão de valência e se o perder fica com o último nível completo (com 8 electrões) ou seja, fica estável. 14.2.2 O E porque tem 6 electrões de valência e se ganhar 2 fica com o último nível completo (com 8 electrões) ou seja, fica estável. 14.2.3 O D porque já é estável pois tem 8 electrões no último nível. 15 X24 12 ; Y37 17 ; T63 29 . Em cima fica o n.º de massa A, que é a soma dos protões com os neutrões, em baixo fica o n.º atómico que são os protões do átomo.
  13. 13. Renata Leitão Gomes 16 Ião N.º protões N.º neutrões N.º electrões − F19 9 9 10 10 −233 16 S 16 17 18 +240 20 Ca 20 20 18 17 A Ne22 10 ; B + K39 19 ; C − Br79 35 18 São isótopos os átomos do mesmo elemento (têm o mesmo n.º atómico) que possuem diferente n.º de massa ou seja, o X e Z. 19.1 O 1º tem 16 neutrões, o 2º tem 17 neutrões e o 3º tem 18 neutrões. 19.2.1 O 1º: S32 16 19.2.2 O 1º: S32 16 19.3 −234 16 S tem 16 protões, 18 neutrões e 18 electrões. 20 A 1ª equação traduz a reacção entre 2 núcleos diferentes do mesmo elemento que originam um núcleo de um elemento diferente e liberta energia. A 2ª equação traduz a reacção entre 2 núcleos iguais do mesmo elemento que originam um núcleo diferente do mesmo elemento e um núcleo de um elemento diferente. 21 I n.º atómico / II período / III coluna / grupo. 22.1 grupo 1: 6 elementos (o H é um caso especial...) 2º período: 8 elementos. 22.2 Z (O)= 8 22.3 Cloro: grupo 17 e 3º período 22.4 Magnésio, berílio, estrôncio, bário ou rádio. 23.1 A ou F/ B ou G/ D / E 23.2 G / C / G 23.3 Z (C) = 6 23.4 Entre A e F, F é maior; Entre B e C, B é maior. 24.1 Metais: A e B; não.metais: C e D. 24.2 A e B 24.3 C
  14. 14. Renata Leitão Gomes 24.4 D 25.1.1 Z (X) = 16 25.1.2 Não metálico (encontra-se à direita na T.P.) 25.1.3 3º período 25.1.4 iões 2 –. 25.2.1 2 – 8 – 5 (menos 1 electrão de valência) 25.2.2 2 – 6 (menos 1 nível de energia) 26.1 Metálico (encontra-se à esquerda na T.P.) 26.2.1 1 electrão de valência 26.2.2 por 3 níveis de energia. 26.3 2 – 8 – 1 26.4 2 – 8 – 2 27 A - ... corresponde aos metálico. C - ... alteram-se menos facilmente ... E - ... soluções básicas. F - ... soluções ácidas. 28.1.1 K2O 28.1.2 KOH 28.2 X – óxido de potássio; Y – hidróxido de potasio 28.3 A fenolftaleína muda a sua cor na presença de soluções ácidas, como é o caso do KOH (é uma solução ácida). 29.1.1 CO2 29.1.2 H2CO3 29.2 O tornesol muda a sua cor para vermelho na presença de soluções ácidas como é o caso do H2CO3. 29.3 ácidos 30.1.1 grupo 1 30.1.2 1 electrão de valência 30.2 Y+ 30.3.1 O Y porque tem maior n.º de níveis de energia por isso é maior. 30.3.2 O Y porque o electrão de valência está mais afastado do núcleo e por isso “sai” do átomo mais facilmente por isso o átomo é mais reactivo.
  15. 15. Renata Leitão Gomes 31.1 Reagiram todos facilmente com a água 31.2 H2O / H2 / KOH 31.3.1 hidróxido de lítio 31.3.2 hidrogénio 31.4 a do potássio (K) 31.5 Li / Na / K 32 Verdadeiras: I / II / V 33.1.1 grupo 17 33.1.2 7 electrões de valência 33.2 U – 33.3 É verdadeira pois a reactividade diminui ao longo do grupo e o tamanho dos átomos aumenta ao longo do grupo. 34.1 A – electrões; B – Árgon; C – Néon. 34.2 I – K+ ; II – Mg2+ ; III – F – 35.1.1 Z (Na) = 11; Z (Mg) = 12; Z (Li) = 3; Z (F) = 9; Z (Cl) = 17; Z (C) = 6 35.1.2 F, Na e Mg 35.2 − F ; + Na ; +2 Mg 36 Não é necessário fazer

×